Abrir menu principal

Eleições estaduais no Espírito Santo em 2014

As eleições estaduais no Espírito Santo em 2014 ocorreram em 5 de outubro como parte das eleições gerais em 26 estados e no Distrito Federal.[1][2] Foram eleitos o governador Paulo Hartung, o vice-governador César Colnago, a senadora Rose de Freitas, 10 deputados federais e 30 estaduais. Como o candidato mais votado obteve mais da metade mais um dos votos válidos o pleito foi decidido em primeiro turno e conforme a Constituição a posse do governador e do vice-governador se daria em 1º de janeiro de 2015 para quatro anos de mandato já sob a égide da reeleição.[3][4][nota 1]

‹ 2010 Brasil 2018
Eleições estaduais do  Espírito Santo em 2014
5 de outubro de 2014
(Decisão em primeiro turno)
Paulo Hartung (cropped).jpg Renato Casagrande em janeiro de 2017.jpg
Candidato Paulo Hartung Renato Casagrande
Partido PMDB PSB
Natural de Guaçuí, ES Castelo, ES
Vice César Colnago Fabrício Gandini
Votos 1.020.440 751.293
Porcentagem 53,44% 39,34%


Brasão do Espírito Santo.svg
Governador do Espírito Santo

Aliado de Renato Casagrande no pleito de 2010,[5] Paulo Hartung teve que enfrentar seu antigo correligionário e candidatou-se ao Palácio Anchieta numa campanha onde acabou vitorioso. Natural de Guaçuí, presidiu o Diretório Central dos Estudantes na Universidade Federal do Espírito Santo, onde se formou em economia e chegou a integrar o então clandestino PCB. Membro do Comitê Brasileiro pela Anistia, assinou filiação ao MDB e depois ao PMDB. Eleito deputado estadual em 1982, votou em Tancredo Neves como integrante da delegação capixaba presente no Colégio Eleitoral em 1985.[6] Reeleito em 1986, entrou no PSDB sendo eleito deputado federal em 1990.[7] Voto favorável à abertura do impeachment de Fernando Collor em 1992,[8] nesse mesmo ano elegeu-se prefeito de Vitória e conquistou um mandato de senador em 1998. Filiado ao PSB triunfou ao disputar o governo capixaba em 2002. Após nova troca partidária foi reconduzido ao Palácio Anchieta pelo PMDB em 2006 e assegurou um inédito terceiro mandato de governador em 2014.[9][10][1][2][nota 2]

Nascido em Itarana, o médico César Colnago tem formação pela Universidade Federal do Espírito Santo e nela cumpriu residência em Medicina Geral Comunitária. Especialista em Medicina do Trabalho pela Fundação Jorge Duprat e Figueiredo (Fundacentro) e em Organização Serviços de Saúde pela Universidade Federal de Minas Gerais,[11] prestou serviços na área de saúde junto à Secretaria Estadual de Saúde e às prefeituras de Serra e Vitória. Ligado a Paulo Hartung, foi secretário municipal de Meio Ambiente e secretário municipal de Educação quando o mesmo foi prefeito da capital capixaba. Eleito vereador em Vitória via PSDB em 1992 e 1996, conquistou um outro mandato pelo PPS no ano 2000. Eleito deputado estadual em 2002, foi presidente da Assembleia Legislativa do Espírito Santo e voltou ao PSDB a tempo de reeleger-se em 2006 e nesse mandato foi secretário de Agricultura no segundo governo Paulo Hartung. Posteriormente foi eleito deputado federal em 2010 e vice-governador do Espírito Santo no ano de 2014.[11]

Jornalista nascida na cidade mineira de Caratinga, Rose de Freitas filiou-se ao MDB em 1976 e graças à popularidade do programa de rádio que apresentava, foi eleita deputada estadual via PMDB em 1982. Vencida na convenção partidária que sacramentou a candidatura de Hermes Laranja à prefeitura de Vitória em 1985, elegeu-se deputada federal em 1986 e tomou parte na elaboração da Carta de 1988 quando já estava no PSDB, legenda pela qual foi reeleita em 1990. Favorável à abertura do processo de impeachment do presidente Fernando Collor em 1992, perdeu a eleição para o governo capixaba em 1994. Diretora administrativa do atual Instituto Brasileiro de Turismo no governo do presidente Fernando Henrique Cardoso, obteve novos mandatos de deputada federal em 2002, 2006 e 2010, voltou ao PMDB nesse interregno e em 2014 venceu a eleição para o Senado Federal.[12][13]

Índice

Resultado da eleição para governadorEditar

Conforme os arquivos da Justiça Eleitoral foram apurados 1.909.594 votos nominais.[1][2][14]

Candidatos a governador do estado
Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Paulo Hartung
PMDB
César Colnago
PSDB
15
O Espírito Santo pode muito mais
(PMDB, PSDB, DEM, SD, PEN, PROS, PRP)
1.020.440
53,44%
Renato Casagrande
PSB
Fabrício Gandini
PPS
40
Pra frente Espírito Santo
(PSB, PPS, PP, PR, PTB, PSC, PSD, PTC, PCdoB, PV, PSL, PSDC, PHS, PRTB, PTdoB, PTN, PPL, PMN, PRB)
751.293
39,34%
Roberto Carlos Braga[nota 3]
PT
Célia Tavares
PT
13
Com a força do povo capixaba
(PT, PDT)
114.691
6,01%
Camila Valadão
PSOL
Wilson Jesus Jr
PSOL
50
PSOL (sem coligação)
21.044
1,10%
Mauro Ribeiro
PCB
Aurélio Carlos de Moura
PCB
21
Frente Classista e Socialista
(PCB, PSTU)
2.126
0,11%
  Eleito(a)

Resultado da eleição para senadorEditar

Conforme os arquivos da Justiça Eleitoral foram apurados 1.680.726 votos nominais.[1][2][14]

Candidatos a senador da República
Candidatos a suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Rose de Freitas
PMDB
Luiz Pastore
PMDB
Schariff Moyses
PMDB
156
O Espírito Santo pode muito mais
(PMDB, PSDB, DEM, SD, PEN, PROS, PRP)
776.978
46,23%
Neucimar Fraga
PV
Renato Pedrini
PCdoB
Leonardo Loiola
PSD
433
Pra frente Espírito Santo
(PSB, PPS, PP, PR, PTB, PSC, PSD, PTC, PCdoB, PV, PSL, PSDC, PHS, PRTB, PTdoB, PTN, PPL, PMN, PRB)
522.920
31,11%
João Coser
PT
Remegildo Milanez
PDT
Joana D'Arc de Sousa
PT
131
Com a força do povo capixaba
(PT, PDT)
338.810
20,16%
André Moreira
PSOL
Fábio Félix
PSOL
Rita Lima
PSOL
500
PSOL (sem coligação)
32.006
1,90%
Rafael Furtado
PSTU
Shirlei de Moura
PSTU
Edgar Sena
PCB
161
Frente Classista e Socialista
(PCB, PSTU)
10.012
0,60%
  Eleito(a)

Deputados federais eleitosEditar

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[15] Ressalte-se que os votos em branco eram incluídos no cálculo do quociente eleitoral nas disputas proporcionais até 1997, quando essa anomalia foi banida de nossa legislação.[4][14]

Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Sérgio Vidigal PDT 161.744 9,01% Vitória   Espírito Santo
Lelo Coimbra PMDB 94.759 5,28% Vitória   Espírito Santo
Max Mauro Filho[nota 4] PSDB 91.210 5,08% Vila Velha   Espírito Santo
Paulo Foletto PSB 88.110 4,91% Colatina   Espírito Santo
Helder Salomão PT 83.967 4,68% Governador Lindenberg   Espírito Santo
Jorge Silva PROS 69.880 3,89% São Mateus   Espírito Santo
Carlos Manato SD 67.631 3,77% Alegre   Espírito Santo
Givaldo Vieira PT 50.928 2,84% Laranja da Terra   Espírito Santo
Evair de Melo PV 48.829 2,72% Conceição do Castelo   Espírito Santo
Marcus Vicente PP 45.525 2,54% Ibiraçu   Espírito Santo

Deputados estaduais eleitosEditar

Estavam em jogo 30 cadeiras na Assembleia Legislativa do Espírito Santo.[1][2][14]

Deputados estaduais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Amaro Neto PPS 55.408 2,93% Vitória   Espírito Santo
Theodorico Ferraço DEM 49.366 2,61% Cachoeiro de Itapemirim   Espírito Santo
Hércules Silveira PMDB 43.795 2,31% Cachoeiro de Itapemirim   Espírito Santo
Josias da Vitória PDT 40.090 2,12% Colatina   Espírito Santo
Guerino Zanon PMDB 38.643 2,04% Linhares   Espírito Santo
José Eustáquio de Freitas PSB 33.945 1,79% Conselheiro Pena   Minas Gerais
Honório Siqueira PT 29.991 1,58% Mantenópolis   Espírito Santo
Marcelo Coutinho PMDB 28.234 1,49% Cariacica   Espírito Santo
José Carlos Nunes da Silva PT 26.740 1,41% Vila Velha   Espírito Santo
Gilsinho Lopes PR 25.749 1,36% Vitória   Espírito Santo
Edson Magalhães DEM 24.974 1,32% Alegre   Espírito Santo
Luzia Toledo PMDB 24.375 1,29% Mimoso do Sul   Espírito Santo
Rafael Favatto Garcia PEN 23.383 1,24% Vila Velha   Espírito Santo
Rodrigo Coelho PT 23.201 1,23% Bom Jesus de Itabapoana   Rio de Janeiro
Euclério Sampaio Júnior PDT 23.033 1,22% Cariacica   Espírito Santo
Hudson Leal PRP 22.180 1,17% Vila Velha   Espírito Santo
Janete de Sá PMN 21.999 1,16% Cariacica   Espírito Santo
Bruno Lamas PSB 19.809 1,05% Vitória   Espírito Santo
Gildevan Fernandes PV 18.763 0,99% Pinheiros   Espírito Santo
Enivaldo dos Anjos PSD 18.625 0,98% Barra de São Francisco   Espírito Santo
Sandro Locutor PPS 17.190 0,91% Vitória   Espírito Santo
Cacau Lorenzoni PP 16.892 0,89% Domingos Martins   Espírito Santo
Raquel Lessa SD 16.160 0,85% Itaguaçu   Espírito Santo
Erick Musso PP 14.638 0,77% Vitória   Espírito Santo
Dary Pagung PRP 14.327 0,76% Baixo Guandu   Espírito Santo
Almir Vieira PRP 14.020 0,74% Anchieta   Espírito Santo
Marcos Bruno PRTB 13.776 0,73% Vitória   Espírito Santo
Marcos Mansur PSDB 13.568 0,72% Cachoeiro de Itapemirim   Espírito Santo
Eliana Dadalto PTC 12.345 0,65% Rio Bananal   Espírito Santo
Sérgio Majeski PSDB 12.007 0,63% Santa Leopoldina   Espírito Santo

Pesquisas de opiniãoEditar

Em todos os resultados, consideram-se as pesquisas estimuladas, ou seja, em que os nomes dos candidatos são apresentados a quem responde.

GovernadorEditar

Intenção de votoEditar

Data Instituto Candidato Branco, nulo ou nenhum Não respondeu, não sabe ou indeciso
Camila Valadão Guerino Balestrassi Magno Malta Mauro Ribeiro Paulo Hartung Renato Casagrande Ricardo Ferraço Roberto Carlos
22 à 24 de outubro de 2013 Enquet[16] 2,3% 15,1% 43,1% 18,4% 8,8% 12,3%
2,3% 16,1% 42,9% 19,4% 8,5% 13,0%
29 à 31 de outubro 2013 Futura[17] 1,9% 21,5% 46,6% 14,1% 8,5% 7,3%
1,6% 19,8% 30,9% 36,0% 6,5% 5,2%
41,9% 42,8% 8,2% 7,1%
22 à 28 de abril de 2014 Futura[18] 1,9% 15,2% 34,1% 30,0% 10,5% 8,3%
2,2% 39,4% 35,0% 13,7% 9,7%
23 a 29 de abril de 2014 FlexConsult[19] 3,2% 7,1% 38,6% 30,0% 4,5% 16,6%
2,7% 39,7% 31,7% 6,4% 19,5%
44,0% 32,5% 6,5% 17,0%
19 a 27 de junho de 2014 Flexconsult[20] 1,4% 0,3% 47,3% 32,5% 0,7% 6,5% 11,3%
7 a 10 de julho de 2014 Futura[21] 2,4% 0,8% 47,9% 26,8% 1,4% 7,6% 13,3%
50,3% 32,1% 5,8% 11,9%
22 e 23 de julho de 2014 Enquet[22] 2,0% 0,4% 48,8% 30,0% 0,8% 5,4% 12,6%
50,9% 31,2% 5,4% 12,6%
66,4% 4,6% 8,0% 21,1%
54,2% 7,7% 11,9% 26,1%
23 a 25 de julho de 2014 Brand[23] 2,1% 0,5% 41,6% 29,7% 2,5% 7,3% 16,1%
47,6% 34,4% 8,8% 9,2%
24 a 29 de julho de 2014 FlexConsult[24] 1,7% 0,2% 49,0% 28,8% 1,3% 6,4% 12,6%
9 a 11 de agosto de 2014 Futura[25] 1,2% 0,6% 49,8% 31,9% 1,2% 5,9% 9,4%
25 a 28 de agosto de 2014 Enquet[26] 1,5% 0,2% 48,4% 34,7% 1,2% 3,9% 10,0%
49,9% 36,7% 4,4% 9,1%
26 a 28 de agosto de 2014 Ibope[27] 2% 1% 44% 30% 3% 10% 10%
Brand[28] 2,0% 0,7% 42,6% 30,1% 2,8% 7,0% 14,9%
9 a 11 de setembro de 2014 Ibope[29] 2% 2% 42% 29% 2% 8% 15%
15 a 18 de setembro de 2014 Enquet[30] 0,9% 0,8% 47,9% 33,8% 1,8% 4,2% 10,6%
16 a 18 de setembro de 2014 Futura[31][32] 2,0% 0,0% 48,8% 30,8% 1,2% 4,2% 13,0%
17 a 19 de setembro de 2014 Brand[33][30] 2% 0,2% 45% 36% 3% 5% 9%
50% 34%
20 a 27 de setembro de 2014 FlexConsult[34] 1,3% 0,3% 47,6% 29,4% 2,2% 5,1% 14,1%
23 e 24 de setembro de 2014 Futura[31][35][36] 0,6% 0,4% 49,8% 28,0% 2,5% 6,5% 12,2%
53% 31% 7% 9%
29 de setembro a 1º de outubro de 2014 Brand[30][37] 3% 0% 45% 39% 3% 4% 7%
51% 42%
29 de setembro a 3 de outubro de 2014 Ibope[30][38] 3% 1% 42% 30% 5% 10% 9%
50% 32% 9% 9%
30 de setembro a 2 de outubro de 2014 Enquet[30] 1,2% 0,3% 46,9% 39,1% 2,2% 2,5% 7,7%
29 de setembro a 3 de outubro de 2014 FlexConsult[39] 0,7% 0,3% 43,2% 34,1% 1,9% 4,6% 15,4%
45,0% 36,9% 14,5%
1º e 2 de outubro de 2014 Futura[40] 1% 0,3% 45% 31% 2% 6% 14%
50% 34% 5,5% 11%

RejeiçãoEditar

Data Instituto Candidato Não rejeita ninguém Rejeita todos Não respondeu, não sabe ou indeciso
Camila Valadão Guerino Balestrassi Magno Malta Mauro Ribeiro Paulo Hartung Renato Casagrande Ricardo Ferraço Roberto Carlos Outros
22 a 24 de outubro de 2013 Enquet[16] 15,0% 34,1% 5,8% 9,6% 13,4% 22,2%
29 à 31 de outubro de 2013 Futura[17] 24,0% 30,9% 11,8% 13,1% 13,1% 13,4% 2,4% 5,0%
22 a 28 de abril de 2014 Futura[18] 22,9% 27,9% 8,3% 12,2% 19,6% 13,5% 5,1% 8,9%
23 a 29 de abril de 2014 FlexConsult[19] 28,9% 11,0% 5,7% 9,6% 7,9% 36,9%
34,4% 6,6% 11,1% 11,1% 36,8%
17,5% 28,0% 14,7% 39,8%
19 a 27 de junho de 2014 Flexconsult[20] 7,5% 5,4% 9,3% 19,0% 12,1% 21,2% 25,5%
7 a 10 de julho de 2014 Futura[21] 16,5% 11,6% 9,1% 16,0% 12,8% 30,5% 2,0% 18,8%
22 e 23 de julho de 2014 Enquet[22] 10,2% 12,0% 7,4% 14,9% 12,6% 18,4% 24,5%
23 a 25 de julho de 2014 Brand[23] 8,8% 6,8% 9,2% 10,4% 7,7% 49,8% 4,2% 3,2%
24 a 29 de julho de 2014 FlexConsult[24] 11,1% 4,7% 8,2% 17,4% 8,1% 15,8% 34,7%
9 a 11 de agosto de 2014 Futura[25] 19,2% 13,8% 9,4% 15,8% 17,9% 32,6% 2,8% 13,8%
25 a 28 de agosto de 2014 Enquet[26] 12,4% 13,6% 10,1% 14,1% 11,9% 21,6% 16,4%
26 a 28 de agosto de 2014 Ibope[27] 16% 13% 10% 15% 14% 25% 27%
Brand[28] 10,0% 5,8% 8,7% 12,1% 8,6% 44,3% 3,5% 7,1%
9 a 11 de setembro de 2014 Ibope[29] 16% 18% 8% 14% 18% 20% 38%
15 a 18 de setembro de 2014 Enquet[41] 11,9% 13,8% 8,1% 12,9% 13,5% 19,6% 20,3%
16 a 18 de setembro de 2014 Futura[32] 17,2% 12,2% 9,8% 12,5% 14,9%
17 a 19 de setembro de 2014 Brand[33] 9% 7% 9% 9% 11% 48% 3% 3%
23 e 24 de setembro de 2014 Futura[36] 14% 10% 9% 14% 14% 33% 3% 18%
20 a 27 de setembro de 2014 FlexConsult[34] 7,2% 3,9% 8,1% 13,8% 10,8% 20,6% 35,6%
29 de setembro a 1º de outubro de 2014 Brand[37] 10% 7% 11% 13% 10% 45% 2% 2%
30 de setembro a 2 de outubro de 2014 Enquet[41] 12,0% 13,9% 11,7% 13,0% 14,6% 19,6% 15,3%
29 de setembro a 3 de outubro de 2014 FlexConsult[39] 7,5% 4,3% 12,5% 12,2% 7,6% 27,8% 28,1%
1º e 2 de outubro de 2014 Futura[40] 12,5% 6% 10% 14% 14% 32% 3% 18,5%

SenadorEditar

Intenção de votoEditar

Data Instituto Candidato Branco, nulo ou nenhum Não respondeu, não sabe ou indeciso
André Moreira Fabiano Contarato João Coser Luiz Cláudio Ribeiro Luiz Paulo Vellozo Lucas Neucimar Fraga Paulo Hartung Raphael Furtado Rose de Freitas
22 a 24 de outubro de 2013 Enquet[16] 10,9% 8,0% 63,1% 7,4% 10,6%
21,9% 20,7% 17,7% 13,1% 26,6%
29 à 31 de outubro de 2013 Futura[17] 10,2% 13,5% 59,6% 8,6% 8,0%
16,8% 22,2% 22,9% 22,0% 16,1%
22 à 28 de abril de 2014 Futura[42] 15,8% 18,9% 21,9% 25,9% 17,6%
11,6% 12,2% 51,6% 12,6% 11,9%
23 à 29 de abril de 2014 FlexConsult[43] 7,4% 16,0% 13,7% 7,0% 13,3% 10,8% 31,8%
19 à 27 de junho de 2014 FlexConsult[44] 1,2% 15,5% 23,0% 1,9% 1,0% 16,7% 13,9% 26,8%
7 à 10 de julho de 2014 Futura[45] 1,6% 13,6% 17,5% 1,1% 20,4% 17,5% 28,3%
22 à 23 de julho de 2014 Enquet[46] 1,5% 22,6% 11,2% 2,4% 24,2% 6,8% 31,3%
23 à 25 de julho de 2014 Brand[47] 1,7% 20,6% 14,5% 1,3% 11,2% 17,9% 32,7%
24 à 29 de julho de 2014 FlexConsult[48] 2,0% 19,5% 11,6% 1,9% 17,8% 14,7% 32,5%
9 à 11 de agosto de 2014 Futura[25][49] 1,8% 17,9% 13,0% 1,5% 21,9% 15,1% 28,9%
25 à 28 de agosto de 2014 Enquet[26] 2,0% 27,9% 14,4% 1,6% 23,7% 8,3% 22,1%
26 à 28 de agosto de 2014 Ibope[50] 1% 28% 13% 2% 22% 13% 20%
Brand[51] 1,1% 17,3% 14,3% 0,8% 16,8% 14,5% 35,4%
9 à 11 de setembro de 2014 Ibope[52] 1% 21% 14% 0% 22% 11% 29%
15 à 18 de setembro de 2014 Enquet[53] 26,0% 13,1% 29,5%
16 à 18 de setembro de 2014 Futura[53] 14,6% 17,0% 27,3%
17 à 19 de setembro de 2014 Brand[54] 1% 23% 18% 0,3% 24% 12% 22%
20 à 27 de setembro de 2014 FlexConsult[55] 1,1% 16,7% 14,3% 1,8% 36,1% 10% 20%
23 à 24 de setembro de 2014 Futura[31] 1,5% 12,8% 13,5% 0,5% 26,6%
29 de setembro à 1º de outubro de 2014 Brand[56] 0% 22% 16% 0% 32% 12% 17%
30 de setembro à 2 de outubro de 2014 Enquet[57] 0,6% 21,4% 16,8% 0,9% 37,2% 3,2% 19,9%
29 de setembro à 3 de outubro de 2014 FlexConsult[58] 1,1% 16,7% 17,8% 0,6% 35,2% 9,5% 19,1%
Ibope[38] 3% 29% 25% 2% 41%
1º à 2 de outubro de 2014 Futura[59] 1,4% 10% 18% 0,8% 30% 10% 31%

RejeiçãoEditar

Data Instituto Candidato Não rejeita ninguém Rejeita todos Não respondeu, não sabe ou indeciso
André Moreira Fabiano Contarato João Coser Luiz Cláudio Ribeiro Luiz Paulo Vellozo Lucas Neucimar Fraga Paulo Hartung Raphael Furtado Rose de Freitas
22 à 24 de outubro de 2013 Enquet[16] 10,6% 20,6% 6,0% 20,5% 16,5% 25,8%
29 à 31 de outubro de 2013 Futura[17] 26,9% 19,9% 8,0% 28,8% 18,9% 5,0% 5,2%
22 à 28 de abril de 2014 Futura[42] 23,1% 21,9% 6,4% 25,1% 23,8% 6,6% 9,9%
23 à 29 de abril de 2014 FlexConsult[43] 4,3% 7,2% 5,3% 9,2% 10,4% 13,5% 50,1%
19 à 27 de junho de 2014 FlexConsult[44] 5,7% 6,0% 12,6% 3,0% 2,5% 14,3% 21,8% 34,1%
7 à 10 de julho de 2014 Futura[45] 10,8% 7,1% 13,1% 8,0% 11,3% 34,4% 6,1% 22,3%
22 à 23 de julho de 2014 Enquet[46] 7,7% 8,3% 10,6% 7,1% 9,6% 15,8% 40,9%
23 à 25 de julho de 2014 Brand[47] 4,1% 12,4% 13,4% 3,6% 9,7% 42,4% 9,1% 5,3%
24 à 29 de julho de 2014 FlexConsult[48] 5,9% 10,1% 8,4% 4,3% 7,4% 20,3% 43,6%
9 à 11 de agosto de 2014 Futura[25] 10,9% 11,0% 10,5% 8,2% 11,1% 36,0% 8,2% 17,8%
25 à 28 de agosto de 2014 Enquet[26] 8,6% 9,1% 18,8% 4,4% 10,4% 16,7% 32,1%
26 à 28 de agosto de 2014 Brand[51] 4,3% 11,4% 11,5% 3,2% 6,5% 43,0% 6,3% 13,8%
15 à 18 de setembro de 2014 Enquet[57] 7,5% 11,3% 14,6% 9,2% 6,4% 18,2% 32,8%
17 à 19 de setembro de 2014 Brand[54] 4% 11% 9% 4% 6% 55% 6% 5%
20 à 27 de setembro de 2014 FlexConsult[55] 3,3% 10,3% 7,7% 3,0% 8,7% 23,2% 43,8%
29 de setembro à 1º de outubro de 2014 Brand[56] 4% 13% 12% 4% 10% 48% 6% 4%
30 de setembro à 2 de outubro de 2014 Enquet[57] 3,9% 10,5% 14,9% 9,7% 7,9% 20,5% 32,5%
29 de setembro à 3 de outubro de 2014 FlexConsult[58] 4,2% 13,2% 8,1% 3,4% 8,9% 29,1% 33,1%

Notas

  1. A posse dos parlamentares eleitos ocorreria em 1º de fevereiro de 2015.
  2. Até então o recorde de passagens como governador do Espírito Santo era compartilhado por Carlos Lindenberg e Francisco Aguiar com dois mandatos conquistados antes do Regime Militar de 1964.
  3. Homônimo do cantor Roberto Carlos.
  4. Eleito prefeito de Vila Velha em 2016, renunciou ao mandato de deputado federal em favor de Norma Ayub.

Referências

  1. a b c d e «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 15 de setembro de 2017 
  2. a b c d e «Banco de dados do Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo». Consultado em 15 de setembro de 2017 
  3. «BRASIL. Presidência da República. Constituição de 1988». Consultado em 15 de setembro de 2017 
  4. a b «BRASIL. Presidência da República. Lei nº. 9.504 de 30/09/1997». Consultado em 15 de setembro de 2017 
  5. «UOL eleições 2010: Sem dificuldades, Casagrande é eleito no primeiro turno no ES». Consultado em 16 de setembro de 2017 
  6. Sai de São Paulo o voto para a vitória da Aliança (online). Folha de S. Paulo, São Paulo (SP), 16/01/1985. Primeiro caderno, p. 06. Página visitada em 16 de setembro de 2017.
  7. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Paulo Hartung». Consultado em 16 de setembro de 2017 
  8. «Governistas tentaram evitar implosão (online). Folha de S. Paulo, São Paulo (SP), 30/09/1992. Brasil, p. 1-8.». Consultado em 16 de setembro de 2017 
  9. «Senado Federal do Brasil: senador Paulo Hartung». Consultado em 16 de setembro de 2017 
  10. «Paulo Hartung, do PMDB, é eleito governador do Espírito Santo (g1.globo.com)». Consultado em 16 de setembro de 2017 
  11. a b «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado César Colnago». Consultado em 16 de setembro de 2017 
  12. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputada Rose de Freitas». Consultado em 17 de setembro de 2017 
  13. «Senado Federal do Brasil: senadora Rose de Freitas». Consultado em 17 de setembro de 2017 
  14. a b c d «Eleições estaduais no Espírito Santo em 2014 (G1 eleições 2014)». Consultado em 16 de setembro de 2017 
  15. «Página oficial da Câmara dos Deputados». Consultado em 16 de setembro de 2017. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013 
  16. a b c d «Pesquisa Eleitoral de 28/10/2013 (enquet.com.br)». Consultado em 6 de setembro de 2014 
  17. a b c d «Casagrande tem 46% das intenções de voto e pode ganhar no 1º turno (Gazeta Online)». Consultado em 7 de maio de 2014 
  18. a b «Hartung tem 34,1% e Casagrande 30% na disputa pelo governo do ES (g1.globo.com)». Consultado em 5 de maio de 2014 
  19. a b «Paulo Hartung lidera com 38,6% contra 30% de Renato Casagrande (leiase.com)». Consultado em 5 de maio de 2014 
  20. a b «Paulo Hartung lidera corrida estadual. Vantagem subiu para 15 pontos (leiase.com)». Consultado em 29 de junho de 2014 
  21. a b «Hartung tem 48%, e Casagrande, 27% (Gazeta Online)». Consultado em 13 de julho de 2014 
  22. a b «Pesquisa Eleitoral Enquet de 19/08/2014». Consultado em 6 de setembro de 2014 
  23. a b «Eleição para governador está indefinida no Espírito Santo (Século Diário)». Consultado em 28 de agosto de 2014 
  24. a b «Hartung amplia diferença. 20 pontos separam ex-governador de Casagrande (leiase.com)». Consultado em 28 de agosto de 2014 
  25. a b c d «Intenção de Voto FuturaNet» (PDF). Consultado em 29 de agosto de 2014 
  26. a b c d «Pesquisa Eleitoral Enquet de 01/09/2014». Consultado em 6 de setembro de 2014 
  27. a b «Hartung tem 44% e Casagrande, 30%, aponta pesquisa Ibope no ES (g1.com)». Consultado em 30 de agosto de 2014 
  28. a b «Mesmo com a estagnação, Hartung mantém favoritismo (Século Diário)». Consultado em 6 de setembro de 2014 
  29. a b «Ibope: No ES, Hartung tem 42% e Casagrande, 29% (UOL eleições 2014)». Consultado em 13 de março de 2016 
  30. a b c d e «Análise comparativa de pesquisas prevê disputa em dois turnos (Século Diário)». Consultado em 31 de agosto de 2017 
  31. a b c «Pesquisa Futura aponta Hartung com 49,8% e Casagrande com 28% (vilanoticias.com)». Consultado em 31 de agosto de 2017 
  32. a b «Pesquisa Futura: Hartung tem 48% e Renato Casagrande 30% (CBN Vitória)». Consultado em 31 de agosto de 2017 
  33. a b «Hartung mantém favoritismo, mas Casagrande diminui diferença na reta final (Século Diário)». Consultado em 31 de agosto de 2017 
  34. a b «Pesquisa revela preferência do capixaba para o Governo do Estado (folhavitoria.com)». Consultado em 31 de agosto de 2017 
  35. «Pesquisa aponta Hartung com 49,8% e Casagrande com 28% (Gazeta Online)». Consultado em 31 de agosto de 2017 
  36. a b «Hartung tem 50% e Casagrande 28%, diz Futura no Espírito Santo (g1.globo.com)». Consultado em 31 de agosto de 2017 
  37. a b «Casagrande cresce, Hartung bate no teto e disputa deve ir para o 2º turno (Século Diário)». Consultado em 31 de agosto de 2017 
  38. a b «No Espírito Santo, Hartung pode ganhar no 1º turno, aponta Ibope (oglobo.globo.com)». Consultado em 31 de agosto de 2017 
  39. a b «Votos dos indecisos definirão a eleição para Governo do Espírito Santo (folhavitoria.com)». Consultado em 31 de agosto de 2017 
  40. a b «Hartung tem 56% e Casagrande 39%, diz Futura no Espírito Santo (g1.globo.com)». Consultado em 31 de agosto de 2017 
  41. a b IZAR, Felipe (4 de outubro de 2014). «Diferença entre Hartung e Casagrande cai a 7,8 pontos» (PDF). A Tribuna. Consultado em 31 de agosto de 2017 
  42. a b «Para o Senado, Rose tem 21,9% e Coser 18,9% (Gazeta Online)». Consultado em 5 de maio de 2014 
  43. a b «Coser lidera para o Senado, com Luiz Paulo e Rose de Freitas no seu calcanhar (Gazeta Online)». Consultado em 5 de maio de 2014 
  44. a b «Coser lidera corrida ao Senado. Rose de Freitas vem em segundo (leiase.com)». Consultado em 13 de julho de 2014 
  45. a b «Disputa por vaga no Senado está embolada (Gazeta Online)». Consultado em 13 de julho de 2014 
  46. a b CALLEGARIO, Pedro (27 de julho de 2014). «Hartung lidera com 48,8%» (PDF). Vitória. A Tribuna (24.969): 50. Consultado em 27 de agosto de 2014 
  47. a b «Na disputa ao Senado também prevalece o cenário de indefinição (Século Diário)». Consultado em 28 de julho de 2014 
  48. a b «Coser e Rose empatados na disputa pelo Senado (leiase.com)». Consultado em 28 de agosto de 2014 
  49. «Neucimar Fraga vira solução para chapa de Casagrande (seculodiario.com)». Consultado em 7 de agosto de 2014 
  50. «Ao Senado, Coser tem 28% e Rose, 22%, aponta Ibope no ES (g1.globo.com)». Consultado em 30 de agosto de 2014 
  51. a b «A pouco mais de um mês das eleições, disputa ao Senado segue indefinida (seculodiario.com)». Consultado em 6 de setembro de 2014 
  52. «Rose e Coser empatados na disputa ao senado (Gazeta Online)». Consultado em 13 de março de 2016 
  53. a b «Coser critica institutos e diz que pesquisa no Estado virou "caso de polícia" (folhavitoria.com)». Consultado em 31 de agosto de 2017 
  54. a b «Senado: Rose, Coser e Neucimar estão empatados dentro da margem de erro (Século Diário)». Consultado em 31 de agosto de 2017 
  55. a b «Rose de Freitas lidera disputa pelo Senado, diz Flexconsult (folhavitoria.com)». Consultado em 31 de agosto de 2017 
  56. a b «Rose abre 10 pontos sobre Coser e mantém liderança na corrida ao Senado (Século Diário)». Consultado em 31 de agosto de 2017 
  57. a b c «Rose amplia vantagem ao Senado (Jornal Tribuna - conteúdo em PDF)» (PDF). Consultado em 31 de agosto de 2017 
  58. a b «Pesquisa FlexConsult mostra cenário da disputa ao Senado no ES às vésperas das Eleições (folhavitoria.com)». Consultado em 31 de agosto de 2017 
  59. «Rose tem 50%, Neucimar, 30%, e Coser, 17%, diz Futura no ES (g1.globo.com)». Consultado em 31 de agosto de 2017