Abrir menu principal

Thalía

cantora, compositora e atriz mexicana
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Thalia.
Thalía
Thalía em 2006.
Nome completo Ariadna Thalía Sodi Miranda
Nascimento 26 de agosto de 1971 (47 anos)
Cidade do México, D.F
Residência
Nacionalidade mexicana
norte-americana[2]
Etnia
Fortuna AumentoUS$ 100 milhões (estimativa de 2018)[5]
Progenitores Mãe: Yolanda Miranda Mange Pallares
Pai: Ernesto Sodi Pallares
Cônjuge Tommy Mottola (c. 2000)
Filho(s) Sabrina Sakaë Mottola Sodi (n. 2007)[6]
Matthew Alejandro Mottola Sodi (n. 2011)[7]
Ocupação
  • Cantora
  • compositora
  • atriz
  • empresária
  • escritora
  • estilista
  • produtora musical
  • filantropa
Período de atividade 1981 (1981)—presente
Carreira musical
Gênero(s)
Extensão vocal Soprano soubrette[8]
Instrumento(s)
Gravadora(s)
Afiliações
Religião Católica[9]
Assinatura
Assinatura de Thalía
Página oficial
www.thaliajuntoati.com

Ariadna Thalía Sodi Miranda[10] (Cidade do México, 26 de agosto de 1971),[11] é uma cantora, compositora e atriz mexicana, de ascendência italiana e francesa.[4][12][13][14] Thalía também exerce outras ocupações, como empresária, escritora, estilista, produtora musical, radialista e filantropa.[15][16][17][18][19] Ela começou sua carreira musical no início dos anos 1980 como vocalista de um grupo infantil chamado Din-Din e em 1986 se juntou à banda Timbiriche, com o qual gravou três álbuns de estúdio,[12][20] porém o grupo separarou-se em 1989.[14] Logo depois, Thalía viajou para Los Angeles, na Califórnia, afim de estudar técnicas musicais para se apresentar como cantora solo.[21] Ela retornou ao México em 1990 e lançou seu primeiro álbum solo o homônimo Thalía, sob a gravadora Fonovisa, seguido por Mundo de cristal em 1991 e Love em 1992, que alcançou grande sucesso de vendas em território mexicano. Em 1994 assinou um contrato com a gravadora EMI, com o qual lançou dez álbuns de estúdio e vendeu 10 milhões de discos.[22] Em 2009, Thalía assinou um contrato com a Sony Music, e passou então a ser empresariada por seu marido Tommy Mottola.[23] Mais tarde ela recebeu certificação de disco de diamante triplo por seu primeiro álbum ao vivo, Primera fila, com o qual vendeu 500.000 cópias no México.[24][25][26]

Thalía já vendeu mais de 25 milhões de discos desde sua estréia como cantora solo, fazendo dela uma das artistas latinas que mais venderam discos no mundo.[27][28][29] Entre seus maiores sucessos incluem canções como "Piel Morena", "Amor a la Mexicana", "Entre el mar y una estrella", "Arrasando", "Tú y yo", "No me enseñaste", "¿A quién le importa?", "Amar sin ser amada", "I want you", "Equivocada", "Te perdiste mi amor", "Desde esa noche" e "No me acuerdo", além de suas gravações em espanhol, sua língua materna, Thalía, também já cantou em inglês, italiano, francês, português e tagalo.[12][30] Em 2002, "Piel morena" foi escolhida como "a melhor canção em espanhol de todos os tempos nos Estados Unidos" em uma pesquisa conduzida pela Univision,[31] enquanto uma década depois, O Terra colocou a canção "Amor a la mexicana", em primeiro lugar na sua lista de "As 50 melhores canções latinas".[32] O tablóide britânico The Sun, classificou Thalia no número 25 entre as "50 cantoras que nunca serão esquecidas" na história da música.

Em sua carreira como atriz, Thalía participou de sete telenovelas, dois filmes e uma peça, além da gravação de três trilhas sonoras de filmes. As telenovelas em que ela participou foram vistas por mais de dois bilhões de pessoas em 182 países;[33] apenas a chamada "Trilogia das Marias" foi vista durante sua transmissão original por um bilhão de pessoas.[34][15][35] Alguns meios de comunicação consideram seu papel como uma atriz o fator que lhe trouxe fama mundial.[13][36][37][38][39] Enquanto suas performances em telenovelas ganharam críticas mistas e não foram muito abundantes,[40] Thalía é considerada a "rainha das telenovelas" e é a atriz de telenovela mais conhecida no mundo.[41][42] Em linhas gerais, sua carreira a levou a ser qualificada como ícone popular em várias regiões do mundo.[43][44][45]

Índice

BiografiaEditar

Vida antes da famaEditar

 
Cidade do México, cidade natal de Thalía.

Ariadna Thalía Sodi Miranda nasceu no Hospital Espanhol, na Cidade do México, em 26 de agosto de 1971.[46] É filha do médico, jurista, escritor, diretor, cientista, autor e criminologista mexicano Ernesto Sodi Pallares.[4][47] Seu pai era neto de Carlo Sodi, um militar italiano da região de Florença,[3] e da empresária e pintora mexicana Yolanda Miranda Mange, neta dos primeiros franceses a imigrarem para o México, e que empresariou a carreira artística da filha Thalía nos primeiros anos em que a cantora ganhou fama e notoriedade.[4][48] A artista tem seu segundo nome, Thalía, em homenagem a uma das nove musas da mitologia grega, Tália, visto que sua mãe sempre foi fã de histórias gregas, e lia muitos livros mitológicos.[40] Quando era pequena, ela foi apelidada carinhosamente de "Yuya"[15] e "Yuyita"[15] por sua família. Estes apelidos são termos coloquiais em que é conhecida as espécies do pássaro sabiá-do-campo no estado mexicano de Yucatán.[49] é a mais nova de cinco irmãs: Laura Zapata, sua meia-irmã, que é filha de sua mãe e do primeiro marido dela, o ex-boxeador mexicano Guillermo Zapata Perez de Utrea,[4] Federica, Gabriela e Ernestina, suas irmãs diretas.[50]

Quando tinha apenas um ano de idade, Thalía apareceu em um comercial de refrigerantes.[15] Aos quatro anos, ela começou a ter aulas de balé e piano no Conservatório Nacional de Música.[51] Em 1976, seu pai faleceu de diabetes quando Thalía tinha apenas cinco anos de idade.[52][53][34] A cantora admitiu mais tarde que sua morte havia chocado-a consideravelmente, e que por conta deste trauma, ficou um ano sem conseguir falar, onde só chorava.[50] Preocupada, sua mãe teve que levá-la em consultas com psicólogos, fazendo-a melhorar e voltar a falar pouco tempo depois.[54][55] Em uma entrevista com People, Thalía disse que sua mãe lhe disse: "Olhe, querida, nós somos apenas mulheres nesta casa. Nós estamos em uma sociedade de homens. Você tem que ser mais forte que eles, você tem que ter o coração de um homem em você ”. Em 2011 sua mãe faleceu de derrame cerebral, o que abalou muito toda a família, e fez as irmãs unirem-se mais.[34]

Thalía recebeu sua educação primária no Liceo Franco Mexicano, onde obteve um ensino bilíngue em francês e espanhol,[21][56] sendo conhecida como uma estudante "formidável".[21] Às vezes ela brincava de tiro ao alvo, e praticava beisebol em seu tempo livre.[52] Em 1975, ela apareceu no filme mexicano La guerra de los pasteles, no entanto seu nome não aparece nos créditos finais.[48][57] praticante de ginástica, queria tornar-se uma ginasta olímpica, inspirada por Nadia Comăneci.[49][58] No entanto, segundo a rede de televisão Univision, o seu desejo era para se tornar um bióloga ou psicóloga.[21] Sua irmã mais velha, Laura Zapata, costumava frequentar o teatro onde trabalhava diariamente, o que definiu seu interesse em atuar.[21]

Carreira musicalEditar

1981—89: Início de carreira e TimbiricheEditar

Em 1981, quando tinha nove anos de idade, Thalía foi incorporada como vocalista em um grupo infantil chamado Pac Man, que foi formado para participar de um festival de música popular conhecido como Juguemos a cantar, um programa de TV da Televisa.[59] Mais tarde, Pac Man mudou o nome da banda para "Din-Din". Thalía se apresentou várias vezes junto com Din-Din em eventos ocasionais e festas, excursionando por todo o México. A banda gravou um total de 4 álbuns de estúdio entre 1982 e 1983 (En acción, Recordando el Rock and Roll, Somos alguien muy especial e Pitubailando), e depois foi dissolvido.[60][61][62][63]

Depois que Din-Din se separou em 1984, Thalía participou como artista solo em dois festivais anuais de música de Juguemos a cantar. Em 1984, ela ficou em segundo lugar com sua interpretação de "Moderna niña del rock"; isso lhe proporcionou a oportunidade de participar do coro do popular musical Vaselina, uma versão infantil do musical Grease, no qual a banda Timbiriche estava atuando e cantando. A formação da banda consistia em Sasha Sökol, Benny Ibarra, Erik Rubín, Diego Schoening, Mariana Garza e Paulina Rubio. Timbiriche foi altamente promovido na época pela Televisa, uma das empresas de mídia mais massivas do mundo e a mais importante da língua espanhola. Algum tempo depois, Thalia obteve o papel protagonista de Sandy Dee no musical, e atuou em 500 apresentações teatrais do Vaselina junto com Timbiriche .

Em 1986, após a saída de Sasha Sökol de Timbiriche, Thalia tornou-se membro da banda. Naquela época, Timbiriche já havia gravado cinco álbuns. No ano seguinte, Thalia foi convidada a participar da telenovela Pobre señorita Limantour; Esta produção foi na verdade a estréia de Thalía como atriz de TV. No entanto, ela apareceu em apenas um episódio.[64] No mesmo ano, ela gravou com Timbiriche o tema principal da telenovela juvenil Quinceañera, na qual Thalia foi o co-protagonista com o papel de Beatriz.[65] A série de TV foi premiada como a "Melhor telenovela" no "Premios TVyNovelas" em 1988 e sendo premiada como "a atriz revelação de 1988".[66]

Com Timbiriche, Thalía gravou quatro álbuns de estúdio: Timbiriche VII (1987), o álbum duplo Timbiriche VIII y IX (1988) e Los Clásicos de Timbiriche (1989). A última é uma compilação dos maiores sucessos da banda, gravada originalmente em 1987, com novos arranjos sinfônicos, que incluíam a participação da orquestra filarmônica do México.[67] Em 1989, Thalia saiu de Timbiriche.[68] Nesse ano, ela também estrelou em outra série de TV, Luz y sombra, que foi seu primeiro papel de protagonista.[69] Algum tempo depois, ela foi a Los Angeles, a fim de fazer cursos de inglês na Universidade da Califórnia e participou de aulas de música, canto, atuação e dança antes de iniciar sua carreira solo.

1990—93: Thalía, Mundo de Cristal e LoveEditar

 Ver artigo principal: Thalía, Mundo de Cristal e Love

Em 1990, Thalía retornou ao México e lançou seu primeiro álbum de estúdio como artista solo, auto-intitulado Thalía, produzido por Alfredo Díaz Ordaz e lançado pela Fonovisa, gravadora da Televisa. A partir desse álbum, ela lançou um total de quatro singles que se tornaram grandes sucessos de rádio: "Amarillo Azul", "Pienso en Ti", "Un Pacto Entre Los Dos" e "Saliva". As duas últimas faixas foram co-escritas por ela e Díaz Ordaz e foram consideradas provocativas na época ("Un Pacto Entre Los Dos" foi rotulado como uma canção com letras ocultas de adoração a Satã em várias festas de extrema-direita).[70][71]

Em setembro de 1991, Thalía lançou seu segundo álbum de estúdio, Mundo de Cristal, que marcou o último projeto de Thalía em colaboração com Alfredo Díaz Ordaz. Quatro músicas se tornaram singles de rádio do álbum, e todos eles tiveram grande impacto nas rádios do México. Devido ao sucesso dos singles, o álbum foi certificado como ouro duplo no país natal de Thalia, o México. No mesmo ano, Thalía foi co-apresentadora do falecido show espanhol VIP Noche, junto com o apresentador espanhol Emilio Aragón, produzido pela Telecinco.[72]

Em outubro de 1992, ela lançou seu terceiro álbum de estúdio e seu último sob o mesmo selo, intitulado Love, que foi gravado na Espanha e foi produzido por Luis Carlos Esteban. Do álbum foram extraídos seis singles, que teve grande impacto de rádio: "Sangre", "Love", "No Trates de Engañarme", "Flor de Juventud", "María Mercedes" (tema oficial da novela), e "La Vida en Rosa", sendo a última cover hispano-francês da clássica canção francesa originalmente interpretada por Edith Piaf. Thalía escreveu a canção "Sangre" inspirada em Díaz Ordaz, com quem ela rompeu sua relação sentimental. O álbum foi elogiado pelos críticos, como uma evolução artística para Thalía, especialmente música eletrônica. O álbum alcançou a 15ª posição no Latin Pop Albums da Billboard em 1993.[73] No México, vendeu mais de 200.000 cópias no primeiro mês após seu lançamento e logo alcançou a certificação platina e ouro, enquanto foi um sucesso comercial em todo o mundo.

1994—99: En Éxtasis, Nandito Ako, Amor a la Mexicana e internacionalizaçãoEditar

 Ver artigo principal: En Éxtasis, Nandito Ako e Amor a la Mexicana

Em 1994, durante a transmissão bem-sucedida de Marimar, Thalía assinou um contrato com a gravadora EMI para preparar seu quarto álbum de estúdio intitulado En Éxtasis, lançado em outubro de 1995. En Éxtasis foi produzido com a ajuda de produtores célebres como Emilio Estefan Jr. (marido da famosa cantora cubana Gloria Estefan ) e Óscar López.[74] O álbum gerou um total de sete singles, incluindo "Piel morena", "Amándote", "Gracias a Dios", "Quiero hacerte el amor", "Me faltas tú", "Lágrimas", "María la del barrio". "Piel morena" se tornou um grande sucesso internacional[75] além de ter sido votada como a melhor música espanhola nos Estados Unidos a partir de uma pesquisa divulgada pela empresa de mídia Univision. Foi mais orientado para o pop latino gênero musical em que o álbum, apesar de ter sido influenciado por vários gêneros musicais. "Amándote" se tornou um hit número 1 em várias estações de rádio nas Filipinas em 1996, junto com seu estrelato fenomenal acompanhada por seu histórico turnê Manila. Foi descrito pela mídia filipina como equivalente a visita do Papa João Paulo II em 1995. A transmissão das telenovelas María Mercedes, Marimar e María la del barrio já havia convertido Thalía a um fenômeno global de televisão até o final de 1996. Em janeiro de 1997, ela lançou seu primeiro álbum de compilação intitulada Nandito Ako, que contém quatro canções gravadas em filipino, cinco versões em inglês de várias faixas do álbum En éxtasis e um remix espanhol da música "Amándote". O único single que foi lançado deste álbum foi "Nandito Ako". O álbum se tornou um sucesso comercial nas Filipinas, como resultado da crescente popularidade de Thalía, alcançando certificação de platina estabelecido pela Philippine Association of the Record Industry. En éxtasis foi seu primeiro álbum que foi lançado mundialmente, alcançando certificação de ouro, platina e multi-platina em mais de 20 países.

Em julho de 1997, o quinto álbum de estúdio de Thalía foi lançado, sob o título Amor a la mexicana, produzido novamente por Emilio Estefan, incluindo canções que se tornaram clássicas ao longo dos anos como "Mujer latina", "De dónde soy", "Por amor", "Noches sin luna" e "Amor a la mexicana". O álbum se tornou um puro sucesso comercial,[76] enquanto o primeiro single do álbum ("Amor a la mexicana") se tornou número 1 em 14 países. Com Amor a la mexicana, Thalía pôde trazer sua música e estabelecer seus projetos em mercados difíceis como os da França, Grécia, Hungria, Turquia, Polônia, Portugal, Itália e todos os países de língua espanhola.[77]

Após o sucesso do álbum, Thalía gravou as versões em espanhol e português da música "Journey to the Past", produzida pela Atlantic Records, como parte da trilha sonora do filme Anastasia (1997), da Fox Animation Studios.

No ano seguinte, ela estrelou pela primeira vez em um filme em inglês, chamado "Mambo Café", escrito e dirigido por Reuben González.[78][79] Mambo Café estreou em janeiro de 2000 no México, Grécia e Rússia, distribuído pela Kushner Locke Entertainment.[80]

Em 1999, depois do Mambo Café, Thalia voltou na televisão com a telenovela Rosalinda. "Rosalinda" foi considerada a produção mais cara da Televisa até então, bem como a mais exportada em países estrangeiros, já que foi vendida em mais de 180 países. Em uma entrevista daquele período Thalía comentou: "As telenovelas são as que abriram as portas do mundo para mim, porque o público das telenovelas é muito mais apaixonado do que o público do cinema. Além disso, a televisão é gratuita".[81]

2000—03: Arrasando, Thalía con banda, Thalía, Hits Remixed, álbum em Inglês e sucesso nos EUAEditar

Depois de completar sua participação em Rosalinda, em abril de 2000 seu sexto álbum de inéditas foi lançado, Arrasando, novamente produzido por Emilio Estefan. Ele contém doze canções, oito das quais Thalia escreveu as letras. Deste álbum vieram singles como "Arrasando", "Entre el mar y una estrella", "Regresa a mí" e "Reencarnación". "Entre el mar y una estrella" tornou-se a primeira música da cantora a liderar três paradas da Billboard: Top Latin Songs, Latin Pop Airplay y Latin Tropical/Salsa Airplay.[15][21] De acordo com a revisão de Jason Birchmeier , publicado no site Allmusic:

[..] Arrasando consolidou [Thalía] como uma superstar completa em 2000, quando seus cinco principais singles começaram a se desenvolver. O álbum é moderno, muito típico do seu tempo; isto é, logo no começo do milênio, quando a música de grande intensidade e trance se tornou moda nos lugares. A maior parte de Arrasando brinca com esse estilo, com sua abundância de sintetizadores e ritmos dance, bem como seus refrões em êxtase que parecem alcançar as estrelas canção após canção. [...] colocando Arrasando em perspectiva, ela difere claramente de seu antecessor (Amor a la mexicana) e seu sucessor (Thalía). Todos estão entre seus melhores trabalhos, sendo Arrasando provavelmente o mais artificial. Ele é mais aventureiro do que o racional Thalia, embora não tão livre quanto Amor a la mexicana.[82]

Em julho de 2000, o álbum obteve duas certificações de platina e um certificado de ouro para suas vendas nos EUA;[83] também recebeu certificação de platina na Argentina, Eslováquia, México e Espanha, enquanto no Chile, Grécia, Filipinas, Uruguai, Venezuela e na América Central foi premiado com um disco de ouro.[84][85] Um ano depois, Arrasando tinha conseguido a vender cerca de dois milhões de unidades em todo o mundo.[86] Na cerimônia do Grammy Latino de 2001, o álbum recebeu duas indicações nas categorias Álbum Vocal Pop Feminino e Melhor Engenharia de Gravação para um Álbum, sendo o vencedor na última categoria.[87][88]

Em agosto de 2001, foi lançada a segunda compilação de Thalía, Thalía con banda: Grandes éxitos, que basicamente é uma nova versão de seus sucessos anteriores orientados ao gênero banda. A produção foi gravada em Los Mochis e teve a produção de Guillermo Gil. Após sua estréia, em 17 de outubro de 2001, a Recording Industry Association of America (RIAA), certificou-o com um disco de platina e ouro por suas vendas nos EUA.[83] O álbum foi número um na Grécia e na Espanha[89] e na Hungria alcançou sua posição máxima no quarto.[90] A PROMUSICAE o certificou com um disco de ouro, vendendo mais de 80.000 na Espanha,[91] tornando-se o primeiro álbum do gênero a obter uma gravadora naquele país.[92] O álbum também alcançou um sucesso notável em países como Israel, Turquia, Bulgária, entre outros países.[89][91] Em maio de 2002, chega às lojas seu sétimo álbum de estúdio, o homônimo Thalía, Mais uma vez a produção foi assinada por Emilio Estefan "Jr.", bem como o colombiano Estéfano. Nesse novo álbum ela lançou três singles em inglês; "Dance, Dance (The Mexican)", "¿A quién le importa?" (Versão da canção do grupo espanhol Alaska e Dinarama), "Tú y yo" e "No me enseñaste". Após a sua estreia, foi certificado com disco de ouro na Argentina e México, platina em Porto Rico e dupla platina nos EUA.[83][93][94][95][96] Em 22 de setembro de 2002, em plena promoção do disco, Laura Zapata e Ernestina Sodi (irmãs da cantora) foram raptadas.[97] Finalmente, em 10 de outubro, seus sequestradores as libertaram, assim que receberam dinheiro em troca de suas vidas. De acordo com Ernestina em seu livro Líbranos del mal, Thalia foi responsável por pagar o resgate. Este fato foi controverso na imprensa, dadas as circunstâncias em que foi realizado e o litígio subseqüente que surgiu entre as três irmãs.[98][99]

No início de 2003, a terceira compilação da artista e o primeiro no estilo crossover apareceu sob o título de Hits Remixed, que contém doze remixes de suas canções mais bem sucedidas. Este trabalho tornou-se um dos álbuns de remixes mais vendidos de todos os tempos por vender mais de dois milhões de unidades em todo o mundo.[100][101] Mais tarde, em julho do mesmo ano, é liberado o seu oitavo álbum de estúdio, o homônimo Thalía, o terceiro com o mesmo a ter seu próprio nome, isto de acordo com Thalia: "porque eu não gosto de me complicar e para que eles não me confundam, que eles saibam que eu sou".[102] Este álbum diferiu-se de seus predecessores por ser destinado ao mercado anglófono, já que a maioria de suas canções são em inglês.[103] Sendo lançado pela Virgin Records,[104] subsidiária da EMI, produzidos por Cory Rooney e Steve Morales[103] e mistura vários gêneros musicais, incluindo pop, pop rock e R&B.[103][105] O álbum foi gravado no momento em que o sequestro de suas irmãs ocorreu, a cantora teve de suspender as gravações porque ela sentiu "muita confusão" no momento. No final do seqüestro, a cantora continuou com a gravação do álbum e comentou: "[...] Quando voltei para o estúdio foi como uma explosão de ar fresco e de repente todas as músicas se tornaram positivas e agradáveis".[105] Duas das músicas foram escritas por Thalia, enquanto a música "Save the Day" foi inspirada nos ataques de 11 de setembro de 2001 e a música "I Want You" foi gravada em dueto com o rapper Fat Joe. As críticas do álbum foram em sua maioria ruins.[106][107] O disco obteve uma modesta recepção comercial; De acordo com a Nielsen SoundScan em sua primeira semana de venda, vendeu mais de 50.000 cópias nos EUA e ficou em 11º lugar na Billboard 200,[108] enquanto no resto do mundo conseguiu vender apenas cerca de 20.000 cópias durante sua primeira semana.[109] Até 2005, sabia-se que o disco havia vendido apenas 200.000 unidades nos EUA, de acordo com o Nielsen SoundScan.[110] No entanto, no Japão, a RIAJ o certificou com um disco de ouro,[111] E foi o único álbum de uma cantora mexicana a ter uma certificação nesse país até hoje.[112]

2004—08: Greatest Hits, High Voltage Tour, El Sexto Sentido e LunadaEditar

 Ver artigo principal: Greatest Hits, El Sexto Sentido e Lunada
 
Thalía durante a apresentação da High Voltage Tour na cidade de Los Angeles, 2004.

Em fevereiro de 2004, chega às lojas seu o álbum de compilação Greatest Hits, um novo disco que compilou as músicas mais bem sucedidas de seus álbuns anteriores lançados pela EMI. A partir daí vieram os singles "Cerca de ti" e "Toda la felicidad", sendo este último sobre sua relação com o marido Tommy Mottola.[113] Com o propósito de promover a compilação, a cantora embarcou em uma turnê chamada High Voltage Tour, que percorreu várias cidades dos Estados Unidos e do México. No entanto, a digressão teve uma má recepção comercial e crítica. Segundo o repórter Alejandro Rera do Chicago Tribune, um dos problemas apontados foram os poucos bailarinos no palco durante as apresentações e, em contraste, os inúmeros trajes escolhidos pela cantora entre cada apresentação.[114]

Em julho de 2005, é lançado o seu nono álbum de estúdio El sexto sentido, do qual a cantora também atuou como produtora executiva.[115] Este álbum foi inspirado por sua busca espiritual pelos eventos paranormais que experimentou quando criança,[116] e, naquele momento, Thalia o definiu como seu disco mais honesto.[115] Desta produção surgiram os singles "Amar sin ser Amada", "Un alma Sentenciada" e "Seducción". Para Joey Guerra, o disco significava um "retorno à forma [sic]", que ele elogiou, dadas as versões anteriores da intérprete.[117] álbum recebeu críticas em sua maioria favoráveis.[110][116][118] Em novembro daquele ano, o álbum conseguiu ser certificado com duas vezes platina pelas vendas nos EUA.[83] Logo após o lançamento do álbum, Thalía anunciou que não iria mais trabalhar em uma telenovela, rescindindo o contrato que a ligava à Televisa.[119] Em janeiro de 2006, a cantora adquiriu a cidadania americana após completar oito anos de residência naquele país. Esse fato causou algumas controvérsias no México, o que levou Thalia a esclarecer que ela não renunciaria à nacionalidade mexicana.[2] Dias antes da anterior, participou no programa Cantando por un sueño, da Televisa, como "madrina" da mesma na sua estreia.[120] Logo após seu álbum anterior foi re-lançado sob o título El sexto sentido: Re+Loaded. A nova edição incluiu faixas não anteriormente lançadas como “No, No, No", gravando em dueto com o grupo Aventura, e novas versões das músicas que aparecem no material original.

Em março de 2007, foi anunciado um acordo entre a ABC Radio e Thalía para produzir um programa de rádio chamado Conexión Thalía Radio Show, com duração de duas horas cada sábado. No programa, apresentado pela própria artista, foram abordados pautas informativas e entrevistas com outras celebridades latinas, dirigidas a público de 18 a 34 anos. Neste novo projeto, ela mencionou que "representa uma oportunidade adorável de conhecer outras pessoas, alcançar lugares limitados na televisão ou na imprensa". Em sua estréia, foi transmitido em Nova York, Los Angeles, Miami e Chicago.[121] Até 15 de janeiro de 2009, o programa contava com mais de doze milhões de ouvintes nos EUA.[122] Seu décimo álbum de estúdio, intitulado Lunada, foi produzido por Emilio Estefan e chegou às lojas em junho de 2008. O primeiro single promocional do álbum foi "Ten Paciencia", e tem um total de onze músicas. A produção incluiu a canção "Blessed", uma canção que a cantora escreveu para sua filha, Sabrina Sakaë.[123] Um mês após sua estréia, Lunada estreou no número dez na Top Latin Albums da Billboard.[124] No entanto, ele não conseguiu ser tão bem sucedido como os antecessores trabalhos da cantora, devido às baixas vendas e a promoção pobre que recebeu, por isso foi considerado como um enorme "fracasso" comercial,[125] Inclusive pela própria Thalia;[126] No total, Lunada vendeu apenas 300.000 unidades no mundo, o que torna o álbum menos vendido de toda a sua carreira.[127] Ao mesmo tempo, em outubro, Thalia revelou que sofria de doença de Lyme, causada pela picada de um carrapato, enquanto se exercitava nas proximidades de sua casa. No final, depois de um longo tratamento e antibióticos fortes, ela recuperou-se com sucesso da infecção.[128] Em novembro, Thalía anunciou sua saída da gravadora da EMI, depois de ter gravado doze álbuns por mais de uma década com esse selo. Em todo esse tempo, foi revelado que 10 milhões de cópias dos dez álbuns da artista haviam sido vendidas.[22] No início de 2009, a minissérie educacional As Aventuras de Eebee e Thalia estreou em e Thalía na V-me, atuando como apresentadora e aborda questões sobre parentalidade de crianças pequenas pelos pais.[129] Durante este período, foi revelado que Thalía arrecadou dois milhões de dólares para cada anúncio comercial em que participou.

2009—11: Sony Music e Primera FilaEditar

 Ver artigo principal: Primera Fila (álbum de Thalía)
 
Barack Obama e Thalia (dançando "Amor a la mexicana") em 2009, durante "La Fiesta Latina".

Em julho de 2009, foi anunciado que o primeiro álbum ao vivo de Thalía, Primera Fila, gravado em formato acústico, produzido pela gravadora Sony Music, estaria à venda em dezembro do mesmo ano.[130][131] De acordo com o cantora: "Eu fiz esse álbum para abordar as pessoas de uma maneira diferente, eu não fiz isso para ser premiada, eu fiz isso para me aproximar dos meus fãs e também para me aproximar daqueles que nunca gostaram da minha música".[132] Em outubro daquele ano, Thalia se apresentou em um concerto oferecido na Casa Branca para comemorar a herança musical hispânica;[133] pouco depois, no mesmo mês, o primeiro single de Primera Fila, a canção intitulada "Equivocada", que foi seguido por "Qué Será De Ti", " Eu estou no amor ", "Estoy Enamorado" e "El próximo viernes". O disco é caracterizado por ter sido gravado ao vivo em um pequeno auditório em Miami, na Flórida, no meio daquele ano, sem troca de figurinos ou muita maquiagem. O álbum inclui dois duetos, um com o cantor mexicano Joan Sebastian (intitulado "Con la duda") e outro com o porto-riquenho Pedro Capo ("Estoy enamorado"). A produção recebeu em sua maioria críticas positivas; entre os primeiros a revisá-lo, Jason Birchmeier, chamou o álbum de "um dos melhores lançamentos [de Thalía] até hoje, e o mais surpreendente";[134] por sua vez, Thalia considerou o álbum "o melhor de sua carreira e o mais pessoal", chamando-o de "legado musical".[135]

Quanto à recepção comercial, Primera fila alcançou certificado de platina tripla no México pelas vendas de mais de 180.000 cópias, ficando mais de seis meses no topo das cem melhores - vendas de álbuns do ano, de acordo com o AMPROFON.[136] Em julho de 2010, Primera fila obteve um disco de diamante, que posteriormente foi complementado com mais discos de ouro e platina até alcançar a certificação de diamante e disco de platina triplo.[25][26] Ao longo de 2010, Primera fila tornou-se o álbum mais vendido no México e permaneceu em primeiro lugar por 55 semanas não consecutivas;[137] na Grécia e na Espanha alcançaram a posição seis e trinta e dois respectivamente.[138] Até outubro de 2012, Primera fila havia vendido cerca de 1,5 milhão de cópias em todo o mundo.[139][140] Em setembro de 2010, uma nova edição do álbum acústico intitulado Primera fila... Un año después foi lançado e contém oito músicas do material original junto com duas faixas inéditas e um remix para dueto com o grupo Aventura.

"É uma grande alegria poder dizer que fiz tudo o que veio do meu coração e como me pareceu. Eu nunca quis nada. Eu coloquei tudo que eu queria colocar, eu cantei todos os gêneros que existem, fiz shows em todos os lugares e acho que é disso que a vida é, agarrar oportunidades e ser teimoso. Eu sou uma mulher teimosa e gosto de cristalizar meus sonhos."

—Thalía, em relação ao o sucesso do Primera Fila em 2011.[141]

Em Outubro de 2010, Michael Bublé convidou-a para o seu álbum de Natal Christmas com a música bilingue "My wishes/Merry Christmas".[142] Em novembro do mesmo ano, ela regravou a canção "Love Me Tender" de Elvis Presley, acompanhado pela voz de Presley, para o álbum tributo Viva Elvis. Além de ser a única Latina a aparecer nesse álbum, Thalia se tornou a primeira artista latina a cantar com Elvis.[143]

2012—13: Habítame Siempre, The VIVA! TourEditar

 Ver artigo principal: Habitame Siempre, The VIVA! Tour

Em fevereiro de 2012, Thalia participou da homenagem a Roberto Gómez Bolaños e cantou a música "Gracias", composta pelo peruano Gian Marco para aquela ocasião.[144] Um mês depois, ela foi convidada para colaborar na série de desenhos animados, Dora the Explorer no episódio "Rescue em Mermaid Kingdom", onde a voz de uma sirene chamar Maribel jogado, em Além de emprestar sua voz em música bilingue "Sing, sing, sing".[145] Em setembro do mesmo ano, ela ofereceu um concerto privado no Hammerstein Ballroom, em Nova York, e tornou público o nome de seu décimo primeiro álbum de estúdio, Habitame Siempre onde inclui a participação de vários artistas, entre eles Robbie Williams e Michael Bublé, cujo produtor executivo é seu marido, Tommy Mottola.[146] O álbum é uma homenagem a sua mãe[147] e o primeiro single é "Manias", cujo lançamento foi em outubro 8. Um dia depois, em 9 de Outubro, Thalía foi apresentada por Tony Bennett no programa americano Today Show, onde cantaram a música "The Way You Look Tonight" de Bennett, que faz parte de seu álbum Viva Duets; álbum onde Bennett faz colaborações com outros artistas latinos como Vicente Fernández, Marc Anthony e Juan Luis Guerra entre outros, interpretando seus maiores sucessos.[148]

Em 27 de outubro de 2012, ela se apresentou na celebração do 50º aniversário do programa Sábado Gigante e cantou o primeiro single de Habítame siempre, "Manías".[149] Poucos dias depois, Thalía serviu como porta-voz da iniciativa da Pampers, chamada "Mi música, mi herencia", que visa preservar a cultura latina nos Estados Unidos através da música.[150] Até 2013, a produção no México alcançou um total de 3 discos de platina, juntamente com um ouro.

Em 2013, Thalia voltou ao palco para apresentar sua turnê musical Viva! Tour.[151] Turnê de concertos que percorreu pelos Estados Unidos e México, sendo sete apresentações no total, que foram gravadas em alta qualidade para posteriormente ser lançado em DVD.[152] O CD/DVD Viva! Tour foi lançado em 12 de novembro de 2013 no México,[153] seu primeiro single foi "La apuesta" gravado com o cantor mexicano Erik Rubín.[154][155][156] Em 18 de novembro, "Y si fueran ellas?", Foi lançado, uma produção em homenagem a Alejandro Sanz, que reuniu os artistas com mais destaques na cena musical para regravar o sucesso do cantor espanhol; no qual Thalia foi convidada para a música "Cuando nadie me ve". Em dezembro de 2013, a cantora recebeu uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood, por sua carreira musical e contribuições para a cena de entretenimento.

2014—presente: Amore Mio, Latina e ValienteEditar

 Ver artigo principal: Amore Mio, Latina e Valiente

Em 2014, a cantora lançou o Viva Kids Vol. I,[157] seu primeiro CD/DVD infantil, que acompanha o lançamento de "Chupie, o binky".[158] Para a apresentação do álbum, Thalía se apresentou no México durante o mês de abril de 2014 e gravou uma série de vídeos nos estúdios da Televisa.[159] Em 26 de agosto de 2014, Laura Pausini lança uma nova versão de "Sino a ti", um dueto com Thalía, como um single promocional do re-lançamento do álbum 20 - Greatest Hits da italiana, a data coincidiu com o aniversário de Thalia. Em 9 de setembro de 2014, a artista lança "Por lo que reste de vida", uma canção escrita por Ricardo Montaner, como o primeiro single do que seria seu próximo álbum de estúdio, Amore Mio. Foi colocado à venda em 4 de novembro de 2014, lançando também "Amore mio", música que dá o nome ao álbum. Pouco depois de sua estreia, conseguiu se colocar no topo da lista do Monitor Latino permanecendo nessa posição por quatro semanas consecutivas.[160]

Em julho de 2015, estreia o filme de animação Minions, sequência de filmes de animação Despicable Me 1 e 2. Thalía retorna como uma atriz, mas desta vez como dubladora, dando voz a vilã flamboyant Scarlett Overkill, que é acompanhado pelos asseclas e por seu marido Herb Okervill, a quem o cantor porto-riquenho Ricky Martin emprestou sua voz. Dois meses depois, Thalía retorna às telenovelas, mas cantando o tema musical da telenovela Antes muerta que Lichita, intitulada "Si nunca vez", sob a produção de Rosy Ocampo. Em 2016 lançou, junto com Maluma, a música "Desde esa noche". Em 26 de fevereiro de 2016, ela revelou em suas contas de mídia social a capa de seu álbum de estúdio, Latina, lançado em 21 de abril de 2016. O primeiro single do álbum, "Desde esa noche" com Maluma, chegou ao número 16 na parada Hot Latin Songs e número 4 na tabela Latin Pop Airplay. O segundo single do álbum, "Vuélveme a querer" foi lançado em 29 de abril. Thalía anunciou que vai embarcar em uma nova turnê, sua terceira no geral, chamada Latina Love Tour.

Thalía lançou seu décimo quarto álbum de estúdio, Valiente, em 9 de novembro de 2018.

Vida pessoalEditar

Casamento e relacionamento familiarEditar

 
Catedral de São Patrício, onde foi realizada a cerimônia de casamento de Thalía e Tommy Mottola.

Quando Thalía se juntou ao Timbiriche, um de seus primeiros namorados foi Diego Schoening, também membro da banda.[161] De modo igual, esteve ligada amorosamente com Benny Ibarra e Erik Rubín, os membros restantes do grupo.[162] Em 1989, ela conheceu Alfredo Díaz Ordaz, filho do ex-presidente mexicano Gustavo Díaz Ordaz, com quem iniciou um namoro que durou quatro anos. Díaz Ordaz serviu como empresário da artista e produziu seus dois primeiros álbuns como solista, Thalía e Mundo de cristal. No entanto, ele faleceu em 1993 de hepatite C justamente quando Thalía estava gravando a telenovela Marimar. A cantora reconheceu que isso foi "um duro golpe para ela", e disse na ocasião que ela tinha até dado a ele o anel de noivado.[161][163][164]

Mais tarde, Thalía manteve um namoro com o ator Fernando Colunga, com quem atuou na telenovela María la del Barrio (1995). Colunga, em seguida, reconheceu que ser namorado de Thalía foi a pior experiência amorosa que ele teve em sua vida: "Sim, foi uma experiência ruim, porque você adora isso com o sua parceira, você não quer se divertir com 800 mil pessoas que não entendem o seu relacionamento".[161] Depois disso, Thalia começou a sair com Jaime Camil, que na época ainda não se interessava pela carreira artística. De fato, Camil confessou em uma entrevista em 2010 que Thalia o encorajou a falar com seu pai sobre sua carreira de ator, uma vez que o pai de Camil preferia que ele estudasse administração.[165] Mais tarde, a imprensa expôs um suposto romance de Thalía com Rodrigo Vidal e depois com Luis Miguel.[161]

"Todas as mulheres da minha família sempre foram atraídas por homens mais velhos. Meu pai era vinte anos mais velho que minha mãe. Todas as minhas irmãs, todas as quatro, são casadas com homens muito mais velhos que elas. Meu antigo namorado [em referência a Díaz Ordaz] também era vinte anos mais velho que eu. Quando vi Tommy, amei seu visual, sua maneira de falar. Eu gostei da sua segurança. Foi como encontrar o complemento perfeito.[166]

No meio de filmagens da telenovela Rosalinda (1999), Thalía conheceu Tommy Mottola, o então presidente da gravadora Sony Music.[167] "Eu o apresentei Emilio Estefan, durante um jantar, foi gravado Rosalinda aqui no México e fui para Miami para um fim de semana em um encontro de amigos, Eu o conheci e ficamos impressionados", disse Thalia.[168] Em 2 de dezembro de 2000, Thalia e Mottola se casaram na Catedral de São Patrício, em Nova York. Para o empresário americano, era o seu terceiro casamento.[23] O evento contou com a participação de vários cantores e atores, entre eles Bruce Springsteen, Robert De Niro, Juan Gabriel, Julio Iglesias, Michael Jackson e Jennifer López, entre outros; enquanto Emilio Estefan era o padrinho do casamento.[169] O casamento recebeu muita atenção da mídia mundial[166][170] e foi considerado o evento do ano.[171] Durante a cerimônia, Thalía utilizou um icônico vestido de noiva[170][172] que pesava cerca de 70 quilos; no entanto, o peso do vestido em Thalia distribuía-se com os 17 metros da cauda.[170] Finalmente, de acordo com diferentes meios de comunicação, como a revista Time ou o site Allmusic, o casamento custou cerca de três milhões de dólares norte-americanos.[42][35] Pouco depois Thalía confirmou em uma entrevista: "Eu estou vivendo o meu próprio conto de fadas. Felicidade existe. Estou completamente feliz ao lado de Tommy e apaixonada por ele. Ele ama minha família e me trata como uma rainha. O que mais posso pedir da vida?".[169]

Problemas na relação de Thalía com suas irmãs Laura Zapata e Ernestina Sodi tornaram-se frequentes depois do sequestro de ambas em 2002. Ernestina Sodi setembro revelou em seu livro Líbranos del mal, que Thalia era a única que pagou o resgate por tanto para a sua libertação. Após este evento, o trio de irmãs manteve brigas sobre o seqüestro, que no final causou o distanciamento entre Thalía e Laura Zapata.[98][99] De acordo com Julio Alejandro Quijano, editor do El Universal do México , o seqüestro de suas irmãs ancorou a carreira de Thalia.[173] Em seu livro Cada día más fuerte, Thalia ressaltou que se sentiu culpada pelo seqüestro de suas irmãs porque não estava morando no México quando isso aconteceu, e acrescentou: "um evento dessa magnitude causa danos internos à relação estrutural da família que vive esse evento traumático, e cada um o processa à sua maneira.[99][174] Quanto aos seus pais, ele morreu quando Thalía ainda era muito pequena. Desde então, a relação entre Thalia e sua mãe, Yolanda Miranda Mange, era próxima; Univision catalogou como "o mais carinhoso e indivisível do espetáculo".[174] em 27 de maioEm 2011, Yolanda Miranda faleceu e Thalia comentou: "Hoje metade da minha alma morreu. Sinto que morro devagar ... Obrigada pelas suas orações minha guerreira, minha mãe".[175] De acordo com a Univision, a família de Thalía é uma das "Famílias Mais Poderosas do Mundo do Entretenimento".[176]

Thalia declarou em sua autobiografia e em outros lugares que ela é religiosa e acredita profundamente em Deus. Ela começou a estudar Kabbalah em 2002, usando muitos de seus símbolos na obra de arte de seu álbum El Sexto Sentido.[9]

MaternidadeEditar

Em 7 de outubro de 2007 teve sua primeira filha, a quem ela e o marido batizaram de Sabrina Sakaë [6]. Em homenagem a cultura oriental, decidiu colocar o segundo nome de Sakaë, que significa princesa em japonês. Em 25 de junho de 2011 seu segundo filho, Matthew Alejandro nasceu.[7] De acordo com uma estatística da Babycenter.com no mesmo ano, o segundo nome de seu filho, "Alejandro", foi em homenagem a cultura hispânica, servindo como uma referência de cultura para as famílias latinas que vivem nos EUA. Seus dois filhos nasceram através de cesariana em Nova York.[177]

Atividades empresariaisEditar

A incursão de Thalia em atividades empresariais foi extensa e formalmente ocorreu em 1993, quando ela assinou um contrato de três anos com uma casa de lingerie no México para lançar sua própria linha de roupas íntimas femininas. A linha de lingerie da artista foi colocada à venda a partir de 1995.[178] A recepção comercial foi um sucesso[179] e segundo Thalía: "a partir daquele momento eu estava querendo mais e mais".[178] Anos depois, em 2002, firmou um acordo com a rede de supermercados Kmart para lançar uma linha de roupas femininas, além de acessórios e utensílios domésticos. Finalmente, a coleção "Thalía Sodi" foi apresentada oficialmente ao público americano em 2003. Sobre isso, Thalia comentou: "minha coleção é um sonho tornado-se realidade. Estou muito animada por ter criado uma linha inspirada na minha cultura, mostrando a sua cor, a sua paixão e grandeza e captando uma grande parte do meu estilo pessoal". A artista se tornou o primeiro mexicano a lançar uma linha de roupas nos Estados Unidos.[178][180] A coleção é distribuída em 335 lojas Kmart em Miami, Nova York e Chicago;[178][181] mais tarde, graças à recepção comercial chegou,[182] todas as lojas Kmart distribuídas nos EUA.[110]

Simultaneamente ela estreou uma coleção de lentes em homenagem a ela em associação com a empresa Kenmark Optical, chamada "Thalía Eyewear".[183] Em 2005, a linha estava disponível no México ao chegar a um acordo com a empresa Devlyn.[184] Até 2007, 100 milhões de dólares foram o lucro das vendas da coleção "Thalía Eyewear", com mais de um milhão de lentes vendidas.[8] Em 2007, uma nova linha de lentes projetada para meninas e jovens foi lançada em Nova York, distribuída em oitenta países.[185]

Logotipo de "Thalia girl" (esquerda) e "Thalia eyewear" (à direita).

Em abril de 2004, foi lançada a revista Thalia, nos Estados Unidos, começou a ser publicada - principalmente -, pela American Media e orientada para o público feminino latino. A publicação incluiria dicas e conteúdo sobre saúde, moda e beleza para as mulheres.[186] Meses depois, em setembro, foi anunciado que Thalia seria a imagem oficial das campanhas publicitárias de joias da Jacob & Co, sendo a primeira imagem oficial desta joia.[187] No mesmo período, depois de lançar três edições, a revista Thalía deixou de ser publicada. Para os conceitos de publicidade nessas edições publicadas, a American Media reportou ganhos de mais de US$ 560.000.[188] Em 2007, Thalía reconheceu que a razão pela qual sua revista saiu de circulação foi devido ao acordo proposto pela American Media que não a favorecia.[185]

Também em 2004, a artista fez um acordo com a empresa Hershey's para se tornar a imagem oficial de suas campanhas publicitárias para o mercado hispânico. O contrato incluiu o patrocínio da Hershey's para sua turnê mundial, bem como uma linha de chocolates com o nome da cantora.[189] A linha de doces foi renomeada para "La dulcería Thalía"[190] e teve bastante sucesso.[191] Suas atividades de negócio não cessou nos próximos anos, pois em 2005 anunciou o projeto de uma nova linha de roupas para a temporada de verão,[192] e no ano seguinte tornou-se com Will Smith garota propaganda na imagem dos produtos da empresa Carol's Daughter,[193][194] enquanto ao final de 2007 o seu perfume, produzido pela empresa estreia Fuller Cosmetics.[195] Finalmente, em dezembro de 2007, ela lançou uma série limitada de camisetas e bonés criados por ela, que estariam disponíveis para venda em seu site na Internet.[196] Em maio de 2010, mais uma vez em seu site, revelou novos acessórios e jóias, bem como avanços na nova linha de roupas lançados no México com a empresa C&A.[197] Meses depois, em fevereiro de 2011, serviu como imagem de Head and Shoulders.[198]

Outras empresas para as quais Thalía trabalhou como uma imagem publicitária são Dr Pepper (2001) e Victoria's Secret (2005).[15][199] Segundo a revista ¡Mira!, Em 2008, estimou-se que Thalía era uma das artistas mais ricas do México, com uma fortuna de mais de cem milhões de dólares,[200] levando em conta seu patrimônio imobiliário. Em abril de 2012, ela abriu seu centro de yoga em Nova York.[201]

Em janeiro de 2015 , foi anunciado o lançamento da coleção Thalía Sodi Collection, desenhada por Thalía para a loja da Macy's em Nova York.[202][203] A nova linha é composta de vestuário, calçado e acessórios, foi colocado à venda em 300 lojas em todo os Estados Unidos.[204]

FilantropiaEditar

 
Thalía em 2009.

Thalía participou de várias campanhas humanitárias, incluindo com a March of Dimes desde 2004, em uma campanha para prevenir partos prematuros nos quais ela lançou anúncios para educar as mulheres sobre as medidas que podem ser tomadas antes da gravidez para reduzir as chances de ter um bebê prematuro.[205] Em março de 2006, Thalía, foi porta-voz da March of Dimes, estrelando uma campanha de conscientização nas ruas de Nova York, liderada por ela.[206] Em setembro de 2008, Thalía recebeu o prêmio HOLA Ilka da Organização Hispânica de Atores Latinos em Nova York, que destaca os famosos latinos que realizam trabalhos de caridade extensivos.[207] Nesse mesmo ano, com o marido, ela participou do evento A Funny Thing Happened On The Way To Cure Parkinson's, a fim de apoiar financeiramente a Fundação The Michael J. Fox Foundation para Pesquisa de Parkinson, Michael J. Fox.[208]

Em maio de 2009, com seu marido Tommy Mottola, ela foi reconhecida pela Research Hospital de crianças do St. Jude em Miami por seu apoio a crianças carentes.[209] Em 2010, juntamente com vários cantores e atores como Sharon Stone, Michael Douglas, Jennifer Lopez e Marc Anthony, entre outros, para levantar fundos e doar para a Fundação do Departamento de Polícia de Nova York, que supervisiona a segurança pública de Nova Iorque.[210] Um ano depois, ela participou com seu marido em um evento beneficente na mesma cidade liderada pela Fundação Robin Hood, a fim de arrecadar dinheiro para jovens sem-teto.[211] Em Nova York, Thalía ajudou as vítimas do furacão Sandy com água engarrafada, bem como material escolar e sacos de dormir, entre outros itens.[212][213] Thalia também é membro da Fundação ALAS.[214]

Em fevereiro de 2015, Thalía fez parte da passarela Go Red na New York Fashion Week, organizado pela loja Macy's, que visava aumentar a consciência da doença cardíaca nos Estados Unidos.[215]

Características musicaisEditar

Estilo musical e criticasEditar

Segundo Thalía: "minha voz, na música pop é soprano. Eu tenho três oitavas registradas, eu começo muito baixo porque minha voz é muito séria, às vezes, então são 3 oitavas muito baixas (normal e mínimo é 12). Mas quando canto com a minha professora de canto, praticamos com canções de ópera, como "Arias de Carmen", "Caro mio ben", canções italianas, muito antigas e lá, sou mezzo-soprano".[8] Durante sua carreira, Thalia experimentou vários gêneros de música, como pop latino, pop rock e dance pop, até a cúmbia, R&B, bachata, entre outros.[216]

De acordo com a Billboard, Thalia é uma cantora e compositora de sucesso.[13] Gladis Arias do El Heraldo disse que "Thalía é uma das mais poderosas vozes do pop latino".[217] No entanto, alguns permaneceram céticos sobre a sua obra; David Dorantes de La Voz de Houston, disse que "Thalía teve grandes sucessos rádiofonicos com canções como "Amor a la mexicana", "Sudor" e "Arrasando", contido em álbuns bastante medíocres para o seu previsível pop".[125] Paul Schanton do Diario Clarín, disse que embora não seja abundante em seu comentário, não favorece a sua interpretação na música pop, dizendo: "no mundo do [s]hopping, a Pau sempre teve que ser a terceira na briga, entre Shakira (a mais "entronada") e Thalía (mais "popu" do que pop)".[218]

É frequentemente comentado, que o que a levou a fama ao redor do mundo foi o seu seu papel como atriz.[13][36][37][38][39] Em 1997, Teresa Aguilera crítica e editora da Billboard, comentou que a música latina tinha ídolos masculinos como Luis Miguel e Ricky Martin. Embora a colombiana Shakira tivesse alcançado enorme sucesso na região da América Latina entre 1996 e 1997, a Latina que se tornara um verdadeiro alcance e celebridade no mundo, tinha sido Thalia com suas "Marias".[219] Em 2011, Marcela Álvarez do About.com, comentou que: "muitos argumentam que seu talento como atriz excede em muito a de cantora. De qualquer forma, vale ressaltar que no dia da apresentação de seu livro [Cada día más fuerte] em Nova York, juntaram-se fãs do Brasil, Itália, Chipre, Polônia e Turquia. Eles disseram que a conhecem, principalmente, por causa de suas novelas."[20]

InfluênciasEditar

 
Madonna, foi uma das principais influências para Thalia. Os tabloides latinos sugerem que Thalia é como uma "Madonna Latina" no mercado hispânico.[30]

Segundo a própria cantora, sua maior influência foi sua mãe, que era a sua empresária, até 2000.[220][221][222] Também expressou sua admiração e, tomou como influências artistas como Britney Spears, Jim Morrison,[116] Verónica Castro,[58] Elvis Presley, Madonna, Marilyn Monroe, Pedro Infante, Juan Luis Guerra, George Michael, Dolores Del Rio e María Félix;[221][223] O produtor Emilio Estefan também tem sido uma das principais influências de Thalía, em 1999, ela disse: "minha carreira mudou depois que as Marias atingiram o mundo e Emilio Estefan assinou pela primeira vez um artista latino que não fosse Gloria Estefan e especialmente a música "Piel morena"."[224] Enquanto com o colega produtor Alfredo Diaz Ordaz, que foi seu namorado, Thalía dedicou seu disco En éxtasis e em entrevista ao Diario Clarín, comentou que quando Ordaz morreu, o tocou fundo e se reuniu com Deus. "Ele pegou minha mão e me levou para a luz. Desde então, só tive sucessos".[58]

Imagem públicaEditar

Thalía tem sido conhecida por renovar a sua imagem[225] através de suas apresentações de mídia, ao vivo ou com seus vídeos musicais.[226][227] Ana Enriquez do About.com, disse que "o seu look do início dos anos 90, não era nada com o que está começando a ver na moda, que, embora bem-vindas os mini-calções, calças e pantiblusas, não foi pelo menos a saturação visual de suas roupas "e ele estendeu "com minúsculos calções apertados legging, combinadas com corpetes, saltos altos, um cabelo volumoso e natural e mostrando sua cintura pequena, Thalía ganhou reputação de símbolo sexual".[223] Em "Un pacto entre los dos" um de seus primeiros vídeos, Thalía é perseguida através da selva por membros de uma tribo canibal.[35] Segundo Ed Grant, crítico da revista Time , muitos de seus vídeos da década de 1990 são "extravagantes", especialmente "Gracias a Dios" e "Amor a la Mexicana". Para promover a chamada "Trilogia de Las Marías", Thalia inspirou-se em trajes de estilo cabaret da década de 1950 na Cidade do México.[35] El Tiempo disse que Thalía tinha mudado "a imagem da menina inocente que apresentava [a "trilogia da Marias"] com uma sexy, ousada e agressiva com o vídeo de "Gracias a Dios" que usa uma roupa sugestiva lembra sadomasoquista".[228] Na verdade, juntamente com o lançamento de sua lingerie em 1995, e o sofrimento de uma crise nervosa, muitos meios de comunicação em vez acreditava que a cantora tinha contraído uma infecção sexualmente transmissível.[229] Por outro lado, Enriquez argumenta que durante esta fase, Thalía "já vi com uma imagem muito mais refinada e trabalhei em seus vídeos e apresentações."[223] Omar Ramos, editor do jornal Milenio comenta "que "Piel Morena" (1995) tornou-se uma das faixas importantes da sua carreira, em parte por causa de seu polêmico vídeo que mostrava sutiãs com com torneiras de água, fechaduras e castiçais."[230] De acordo com a Univision, "Piel morena" é um dos vídeos pioneiros em coreografias marcadas.[231]

Durante o lançamento do álbum Arrasando, Ed Grant ressalta que seus vídeos não eram "visivelmente aventureiros".[35] Pelo contrário, Ana Enriquez diz que "continua com o conceito mais trabalhado que apresentou a partir de 1995".[223] No vídeo de "Reencarnación", um dos singles do álbum, Thalía interpretou um sereia, uma índia apache, deusa de Bali, uma cantora de punk e ela mesma,[232][233] enquanto em "Entre el mar y una estrella" recria o conceito da obra de arte "Papilla estelar" de Remedios Varo.[223] Durante o lançamento do álbum Thalía de 2002, os três vídeos que foram filmados para sua promoção foram caracterizados por terem sido gravados em Nova Iorque. Nesse mesmo ano, ela apareceu na edição do Grammy Latino com uma saia de vários metros de comprimento, iluminada com centenas de luzes.[234][235] No vídeo do último single do álbum, publicado no ano seguinte, intitulado "Quem se importa?", Thalía recria o look que a cantora Alaska utilizou, botas longas e ásperas, bem como anéis, brincos e pulseiras extravagantes.[236] Em sua turnê High Voltage Tour, Durante uma apresentação no Auditório Nacional do México, Atenas Sifuentes do Notimex, disse que muitos homens gays do país assistiriam em massa,[237] enquanto Ernesto Lechner do Los Angeles Times, relatou que a apresentação da cantora no Anfiteatro Gibson; "foi um espetáculo extravagante e uma obra-prima do kitsch", além de que sua interpretação era "estranhamente poética". Ao mesmo tempo, ele ressaltou que esta apresentação transcendeu a imagem de paquera que ela projeta em muitos de seus videoclipes.[238] No vídeo "Amar sin ser amada", Thalia recriou o visual do filme Grease estrelado por Elvis Presley.[239]

Para o seu primeiro álbum ao vivo Primera fila, Thalia passou a adotar uma imagem mais "natural" ao vestir-se de uma maneira introspectiva em suas performances na frente de um público limitado. Isso foi notável desde que a imprensa mencionou que o público a via anteriormente como um "símbolo sexual" e uma cantora de "plástico".[240] A própria Thalia mencionou:

Embora em uma entrevista em 2010, com a revista Shangay Express, a cantora disse: "Eu ainda tenho um dragão dentro de mim, então de vez em quando eu gosto de recorrer a olhares complexos e voluptuosos, porque na vida você tem que se divertir."[242] Thalia foi chamada de "Imperatriz da Beleza " por causa de sua aparência física, juntamente com seu senso estético com a moda.[243][244] A mesma ainda detém o recorde na revista People en Español, sendo nomeada nove vezes como "a mais bonita".[245]

LegadoEditar

 
Caricatura em homenagem a Thalía.

Segundo a revista americana Ocean Drive, Thalia é "a maior estrela que o México exportou nas últimas décadas".[166] Em 2011, a Univision a incluiu em sua lista dos "25 mexicanos mais influentes da música", colocando-a na oitava posição, pelo que levou os solistas.[246] Em geral, várias mídias como Terra, E! Entertainment Television, a TV Azteca a considera a "solista de música mexicana mais bem sucedida e influente do mundo".[247][248] O tablóide britânico The Sun, classificou Thalia no número 25 entre as "50 cantoras que nunca serão esquecidas na música", fazendo dela a terceira cantora latina de maior sucesso de todos os tempos (atrás de Shakira e Gloria Estefan, respectivamente).[249] Em 2012, o portal Terra nomeou-a como "uma das mulheres fortes e icônicas da música" e enfatizou que "[várias] mulheres no mundo vieram para imitá-la".[250] Além do espanhol, Thalía já cantou em inglês, italiano, francês, português e tagalo.[12][30] Em 2001, a Billboard a premiou com El Premio de la Estrella, tornando-se o primeiro artista a receber este reconhecimento,[13] que é dado a artistas latinos que obtiveram sucesso sem prescedentes no mundo em várias disciplinas artísticas. A Billboard comentou que:

Considerada por alguns a rainha do pop latino, algumas de suas canções têm sido consideradas clássicos da música latino-americana;[216] incluindo a sua versão da canção "La vie en rose" dentro do pop latino.[251] O Terra escolheu como número um "Amor a la Mexicana" na sua lista de "As 50 melhores músicas latinas."[32] Em 2002, "Piel morena" foi escolhida como "a melhor canção em espanhol de todos os tempos nos Estados Unidos", em pesquisa realizada pela Univision;[31] Celeste Fraser Delgado do Miami New Times, argumenta que esta "questão de sucesso não só marcou um ponto de viragem na carreira de Thalía como cantora, mas [fez] uma mudança radical na empresa Estefan Enterprises [e] em seguida, continuar com outros expoentes da música latina como é: Alejandro Fernández, Shakira e Carlos Vives".[252] Os autores da Encyclopedia Latina: history, culture, and society in the United States, Volumen 1, concordaram que En éxtasis e Amor a la mexicana "era [ed] mais uma prova da crescente comercialização da cultura Latina nos Estados Unidos".[216] Thalia vendeu mais de 25 milhões de álbuns desde sua estréia solo, fazendo dela uma das artistas latinas mais vendidas do mundo. Thalía tem sido uma das influências de algumas celebridades, como é o caso da americana Lindsay Lohan,[253] a também cantora e atriz mexicana Anahí,[254] a cantora romena Olteanca Elena Ionescu;[255][256] no qual declarou que "Thalía é como sua mãe [na música]."[257] cantores como Tiziano Ferro,[258] Espinoza Paz[259] e Gloria Trevi,[260] manifestaram interesse em algum momento de compor ou cantar um dueto com Thalía, enquanto outros têm escrito canções inspiradas nela, como no caso do compositor Andrés Cuervo com a canção "Caro Thalía."[261] Enquanto isso, outros artistas como Inna,[262] Gloria Estefan,[43] Estéfano,[43] Shakira,[263] Susana Vieira,[116] Michael Bublé,[264] Robert De Niro,[263] Juan Luis Guerra, Carlos Vives o Julio Iglesias elogiou o trabalho de Thalía; o último três concordaram que o sucesso de Thalía foi baseado em seu esforço e seu "grande talento",[225] enquanto a colombiana Shakira admitiu em uma entrevista em 2004 que ela gostava do nome "Thalia" e se pudesse ter escolhido outro nome artístico, teria escolhido esse.[265]

Considerada a "Rainha das novelas",[266][267][268][269] as telenovelas em que ela participou foram vistas por mais de dois bilhões de pessoas em 180 países;[33] conhecidas como as "Trilogia das Marias" foi vista durante sua transmissão original por um bilhão de pessoas em todo mundo.[34][15][35] A trilogia permitiu em muitos países, novelas mexicanas serem apreciadas e gozarem de êxito[270] e, em alguns casos, o formato telenovela foi transmitido pela primeira vez e acabou sendo também um sucesso.[270] De acordo com Álvaro Cueva, jornalista de shows e crítico de televisão, "Thalia é a última grande celebridade das telenovelas no mundo".[271]

Thalia também é conhecida por ser uma artista multifacetada.[48][216] A National Broadcasting Company (NBC) a considera "uma cantora dinâmica, atriz talentosa e um inspiração como empreendedora."[272] Em sua carreira como empreendedora, ela quebrou muitos recordes de vendas com muitos de seus produtos.[273] Thalía se tornou o primeiro mexicano a ter uma linha de roupas nos EUA,[178][180] como além de ser o primeiro mexicano a fechar o dia de negociação na NASDAQ (2006).[206] Por ser uma artista latina influente nos EUA, marcas como Hershey's fizeram negócios com ela; Além disso, Thalia tornou-se o primeiro artista de origem hispânica a fazer negócios com essa marca.[274] A empresa holandesa C&A lançou em 2011, uma linha de roupas inspirada nela, com o título de C&A inspirado-se em Thalía.[275] Em 1998, a empresa francesa Louis Vuitton com a Unicef convidou-a para aparecer em sua publicação Rebonds, que reuniu as celebridades mais influentes no mundo no momento, sendo ela a única celebridade Latina a aparecer no livro.[276] O jornalista Felipe Escudero de El Mundo afirmou que Thalia é uma "empreendedora de sucesso". O vice-presidente de vendas internacionais da empresa Kmart, John Justice, qualifica-a como "A Madonna Latina do mercado hispânico [e], como uma "Rainha Midas" que transforma em ouro tudo que toca com sua marca.[277] Em seu papel como locutora, em 2011 a publicação Radio Ink nomeou Thalia como uma das "mulheres mais influentes do rádio".[278]

Ela é considerada uma das latinas mais poderosas e influentes dos Estados Unidos e do resto do mundo.[39][279] Em 1997, foi criada em 25 de abril como o "Dia de Thalía" em Los Angeles, California, prova de sua crescente popularidade entre a comunidade latina no Estados Unidos. O "Dia da Thalia" também foi estabelecido em duas outras ocasiões no mundo;[280] enquanto ele recebeu as chaves para mais de 50 cidades em diferentes países.[216] Os leitores da revista Vanidades a escolheram como uma das "mulheres mais influentes do show na década de 1990", junto com Jennifer López.[281] Em 2011, a revista People em sua versão em espanhol incluiu -o em sua lista de "25 Latinas mais poderosas."[282] Em 2012, a Univision incluiu-a em duas listas semelhantes: "[As] 50 Latinas que conseguiram conquistar o mundo", onde eles disseram, Thalía 'tem sido uma das primeiras cantoras e atrizes a ganhar o mercado Anglo-Saxónico",[283] e os "hispânicos que triunfaram no mundo," onde ele enfatizou que "no showbiz [..] Thalía está mostrando o sucesso no mundo hispânico."[284] Ed Grant da revista Time, Ela sugere que por causa da "natureza muitas vezes extravagante de seus figurinos e números de produção", Thalia é um ícone gay e as drag queens que a imitam são chamadas de "Thalíos".[35] Em uma pesquisa conduzida pelo Terra, Thalia foi escolhida como um dos ícones da juventude;[285] em 2010 , na cerimônia de premiação do Premio Lo Nuestro, Thalía foi homenageada com o prêmio Jóvenes con Legado.[286] De modo geral, sua carreira a levou a ser qualificada como ícone popular em muitas partes do mundo.[43][44][45]

DiscografiaEditar

TurnêsEditar

  • Thalía en Concierto (1990—91)
  • Love Tour (1992—94)
  • En Éxtasis Tour (1996—97)
  • Amor a la Mexicana Tour (1998)
  • High Voltage Tour (2004)
  • The VIVA! Tour (2013)
  • Latina Love Tour (2016)
  • Thalia World Tour (2018—19)

FilmografiaEditar

 Ver artigo principal: Filmografia de Thalía

Prêmios e indicaçõesEditar

LivrosEditar

Em 2007, Thalía lançou seu primeiro livro sob o título Thalía: ¡Belleza! Lecciones sobre el lápiz labial y la felicidad, que ela escreveu em colaboração com Belén Aranda-Alvarado. O trabalho foi publicado através da editora Chronicle Books e aborda conselhos da artista para mulheres sobre questões de beleza pessoal.[287] Naquele ano, ela ganhou o prêmio Yalsa (Young Adult Library Services Association) da ALA (American Library Association), na categoria Quick Picks for Reluctant Young Adult Readers.[288] Inspirada por sua maternidade, dois anos depois seu segundo livro foi posto à venda, Thalía: ¡Radiante! Guía para un embarazo fabuloso (2009), onde em colaboração com o Dr. Andrew Kramer, obstetra e ginecologista do hospital Mt. Sinai em Nova York, dá conselhos às mães sobre a gravidez.[289] Seu terceiro e mais recente livro foi lançado no mercado em 2011, no qual, foi intitulado Cada día más fuerte, Thalía relata experiências pessoais de sua vida, como o seqüestro de suas irmãs, entre outros aspectos.[222] Todos os livros também foram publicados em inglês. Em 2013, Thalía lançou seu primeiro livro infantil, chamado Chupi el Binky que regresó a su hogar, que voltou para casa , e sua versão em inglês, Chupie, the Binky that returned home.[290]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Imagens da enorme mansão onde Thalía mora». 1 de maio de 2018. Consultado em 29 de outubro de 2018 
  2. a b «Thalía consigue la nacionalidad estadounidense, pero conservará la mexicana». Grupo PRISA. 1 de maio de 2018 
  3. a b THALIA: "FAÇO QUESTÃO DE OLHAR PARA A VIDA DE UMA MANEIRA POSITIVA"
  4. a b c d e «THALÍA | Perfil Quién» (Revista Quién). Expansión, S.A. de C.V]]. Consultado em 27 de outubro de 2012 
  5. «Veja 45 curiosidades de Thalía no aniversário da artista mexicana». Quem. Consultado em 29 de outubro de 2018 
  6. a b «La cantante Thalía presenta a su hija Sabrina Sakaë en exclusiva en la revista ¡HOLA! México». HOLA S.L. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  7. a b «Thalia gives birth to a son | UPI.com». United Press International (UPI) (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2012 
  8. a b c Ritmoson Latino. «Thalía». Esmas.com. Grupo Televisa. Consultado em 27 de outubro de 2012 
  9. a b «Thalía - El Sexto Sentido». Consultado em 21 de outubro de 2018. Arquivado do original em 18 de julho de 2014 
  10. «Thalía - Biography». IMDB. Consultado em 9 de outubro de 2008 
  11. «Thalia». Facebook. Consultado em 21 de novembro de 2011 
  12. a b c d e Leila Cobo (L.C.). «THE BILLBOARD STAR AWARD: Thalía | The Mexican Singer/Actress Has Risen From Kiddie Pop To Soap Operas To International Status». Billboard (em inglês). Nielsen Business Media, Inc - Prometheus Global Media. p. 30. ISSN 0006-2510. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  13. a b c d e «Thalia To Recieve ′Star′ Honor At Latin Awards». Billboard (em inglês). Nielsen Business Media, Inc - Prometheus Global Media. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  14. a b «REINAS DEL FESTIVAL | Thalía (1997)». Consultado em 18 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 28 de janeiro de 2012 
  15. a b c d e f g h «THALÍA | Perfil Quién». Expansión, S.A. de C.V. Consultado em 18 de dezembro de 2018. Arquivado do original (Revista Quién) em 18 de janeiro de 2012 
  16. «Thalía, diseñadora de moda». Elpaís.com. Grupo PRISA. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  17. «Thalía. Noticias, fotos y biografía de Thalía». HOLA S.L 
  18. Ocean Drive. «Thalia in Ocean Drive en Español». Muevelolive.com (em inglês). Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  19. «Famosas convertidas en diseñadoras de moda». Univision Communications. p. 10. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  20. a b «"Cada día más fuerte" | Thalía ofrece sus lecciones de vid». The New York Times Company. Consultado em 18 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 16 de janeiro de 2013 
  21. a b c d e f «Biografía de Thalía | Univision». Univision Communications 
  22. a b «Thalía recibe Disco de Diamante». People.com. Time Inc. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  23. a b Reuters. «Destitución del presidente de Sony Music, Thomas Mottola». Grupo PRISA. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  24. «Thalía vende más de 3,000,000copias de "Primera fila"». Informador.com.mx. Unión Editorialista, S.A. de C.V. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  25. a b Notimex. «Obtiene Thalía Disco de Diamante más Triple Platino por "Primera fila"». Microsoft Corporation 
  26. a b «Thalía es una chica de diamante y platino». Univision Communications. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  27. «Thalía publica sus memorias: 'Hacer un balance público de tu vida te hace vulnerable'». ¡Hola! 
  28. «Thalía publica 'Primera fila', su primer disco en directo». Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  29. «Latina' de Thalía irrumpe en el Top Latin Albums de Billboard». Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  30. a b c Billboard Latino. «From Adolescence to Latin Billboard Finalists!» (em inglês). Microsoft Corporation - NBCUniversal - Telemundo Group, Inc. Consultado em 18 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 19 de agosto de 2012 
  31. a b «"Piel Morena", mejor tema musical». Agencia de Noticias sobre Diversidad Sexual (Anodis). Consultado em 18 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 15 de junho de 2013 
  32. a b «Las 50 mejores canciones latinas». Terra Networks. Consultado em 27 de outubro de 2012 
  33. a b Agencia EFE. «Thalía presenta su libro de memorias». Editorial Televisa. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  34. a b c d Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome Thalia People
  35. a b c d e f g «The Mrs. Mottola Nobody Knows» (em inglês). Time Inc. (Time Warner). p. 1—3 
  36. a b «Thalía regresa a las telenovelas ¿Podrá superar el éxito de éstas 5?». E!.com. Comcast. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  37. a b «El antes y después de las protagonistas de las telenovelas». Terra.com.mx. Terra Networks. p. 12—13. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  38. a b «El ayer y hoy de las estrellas de las telenovelas mexicanas». Terra.com.cl. Terra Networks. p. 12—13. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  39. a b c «Los latinos más poderosos | Thalía». Univision Communications [ligação inativa]
  40. a b «Muy, muy mexicana | Thalía está dispuesta a enamorar a seguidores con mucho "Amor a la mexicana"». Nacion.com. Consultado em 27 de outubro de 2012 
  41. Staff Televisa. «Vuelve Thalia después de 10 años a las telenovelas». Televisa.com. Grupo Televisa 
  42. a b Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome Thalía Biography Allmusic
  43. a b c d Leila Cobo, John Lannet. «Thalía (cont.) | Beyond Glitz, Thalía Blazes Her Own Trail | Global Success (cont.) | At a Glance: Thalia's Soap Operas | Thalia's Chart Action». Billboard (em inglês). Nielsen Business Media, Inc - Prometheus Global Media. pp. 1, 2, 27, 28, 29, 30, 31, 32, 33, 34, 35, 36, 37, 38, 39, 40, 41, 42 y 43. ISSN 0006-2510. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  44. a b «Hay personas que nacen con carisma, gracia y ángel». Los40.co.cr. Grupo PRISA. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  45. «Thalía ya es toda una mamita». Vanguardia.com.mx. Consultado em 27 de outubro de 2012 
  46. «Con la política en la sangre». Univision Communications. Consultado em 27 de outubro de 2012 
  47. a b c «Thalía incursiona en todo sin perder la sensualidad a sus 41 años». Consultado em 23 de julho de 2011. Arquivado do original em 16 de junho de 2013 
  48. a b «Thalía - La novia». Univision Communications. Consultado em 27 de outubro de 2012. Arquivado do original em 22 de outubro de 2012 
  49. a b «Thalía, y sus hermanas, Laura Zapata, Ernestina Sodi, Gabriela y Federica, se reúnen para despedir a su madre». ¡Hola!.com. HOLA S.L. Consultado em 27 de outubro de 2012 
  50. Notimex. «Celebrará Thalía su cumpleaños 40». Zócalo.com.mx. Consultado em 27 de outubro de 2012 
  51. a b A&E Network. «Thalía: A Dazzling Beauty (Biografia A&E)» (Biografía hecha por parte del canal A&E en el especial llamado "Celebrando nuestra música"). YouTube. Consultado em 27 de outubro de 2012 
  52. Thalía 2011, p. 34.
  53. «Thalía, más vigente, con sus grandes éxitos». Prisa Radio (Grupo PRISA). Consultado em 27 de outubro de 2012. Arquivado do original em 15 de junho de 2013 
  54. «Thalía | Biografía de Thalía». Biografias.es. Telfo Networks. Consultado em 27 de outubro de 2012 
  55. Notimex. «Thalía desmiente problemas entre Camila Sodi y Diego Luna». Eluniversal.com.mx. El Universal, Compañía Periodística Nacional, S.A. de C.V. Consultado em 27 de outubro de 2012 
  56. «Full cast and crew for La guerra de los pasteles (1979)». IMDb.com (em inglês). Amazon.com. Consultado em 27 de outubro de 2012 
  57. a b c «Thalia:"Las telenovelas dan esperanza a la gente"». Clarín.com. Grupo Clarín. Consultado em 27 de outubro de 2012. Arquivado do original em 5 de fevereiro de 2016 
  58. «Thalía. Noticias, fotos y biografía de Thalía». Mx.hola.com. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  59. «Thalia Din-Din En Accion Mexico vinyl LP album (LP record) (334256)». Eil.com. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  60. «Thalia Pitubailando Mexico 12" vinyl single (12 inch record / Maxi-single) (387057)». Eil.com. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  61. «Thalia Somos Alguien Muy Especial Mexico vinyl LP album (LP record) (387069)». Eil.com. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  62. «Thalia Recordando El Rock And Roll Mexico 12" vinyl single (12 inch record / Maxi-single) (387050)». Eil.com. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  63. «La pobre Señorita Limantour (TV Series 1983– )». IMDb. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  64. «Quinceańera - telenovela». Alma-latina.net. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  65. «THALIA recibe premio tvnovelas por actriz revelacion en quinceañera». YouTube. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  66. «Ritmoson». .esmas.com. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  67. Eunice Martínez Arias. «Vuelven a vivir el éxito». Elsiglodetorreon.com.mx. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  68. «Luz y sombra (TV Series 1989– )». IMDb. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  69. «www.revista-contacto.info». Consultado em 2 de outubro de 2018. Arquivado do original em 22 de junho de 2013 
  70. «Thalía. 40 años, 40 canciones - Univision Música». Musica.univision.com. Consultado em 2 de outubro de 2018 
  71. «VIP noche (TV Series 1990–1992)». IMDb. Consultado em 2 de outubro de 2018 
  72. «Listen to Love by Thalía - Album Reviews, Credits, and Awards - AllRo…». Consultado em 2 de outubro de 2018. Arquivado do original em 2 de julho de 2012 
  73. Encyclopedia of Latino Popular Culture. [S.l.: s.n.] Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  74. Jason Birchmeier. «Thalía - Awards - AllMusic». AllMusic. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  75. «Amor a la Mexicana - Thalía - Awards - AllMusic». AllMusic. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  76. «Anodis.com». Anodis.com. Consultado em 31 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 14 de maio de 2013 
  77. «CBSi». FindArticles.com. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  78. «'Mambo Cafe' Wraps Principle Photography; Kushner-Locke to Distribute Internationally.». Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  79. «El Universal». Eluniversal.com.mx. Consultado em 31 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 22 de outubro de 2012 
  80. «Terra - Thalía llena su mundo - Famosos - Entretenimiento». Terra.com.mx. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  81. «Arrasando [Bonus Tracks]: Overview : AllMusic» (em inglês). Rovi Corporation. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  82. a b c d «Searchable Database: Thalia». Recording Industry Association of America (RIAA) (em inglês). Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  83. «THALIA | Album "Arrasando" over 1.5 million units sold». Nielsen Business Media, Inc - Prometheus Global Media. Billboard (em inglés). 113 (28): 15. ISSN 0006-2510. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  84. «THALIA | Latin America's #1 Superstar». Billboard. Nielsen Business Media, Inc - Prometheus Global Media. p. 13. ISSN 0006-2510. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  85. «Thalía en "Reencarnación"». Editora de La Laguna, S.A. de C.V. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  86. «Los nominados». BBC Online. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  87. Adobe Audition. «Making the theme session | The creative team» (PDF). Music-software-reviews.com (em inglês). Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  88. a b «Es la #1 en España y Grecia». Terra.com.co. Terra Networks. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  89. «Archívum - Slágerlisták - MAHASZ:Thalía» (em húngaro). Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  90. a b «Thalía sigue triunfando». Terra.com.co. Terra Networks. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  91. «Thalia Biografía de Artistas, Videos de Música, Noticias, Fotos». MTV Latinoamérica. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  92. «Thalía en primer lugar de ventas». Terra Networks. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  93. Notimex. «La reciben con platino». Terra.com.mx. Terra Networks. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  94. «Discos de Oro y Platino: Thalía». Cámara Argentina de Productores de Fonogramas y Videogramas (CAPIF). Consultado em 31 de dezembro de 2018 [ligação inativa]
  95. «Certificaciones Encontradas: Thalía». Asociación Mexicana de Productores de Fonogramas y Videogramas (AMPROFON). Consultado em 31 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 4 de maio de 2012 
  96. «Trapped | EW.com» (em inglês). Time Inc. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  97. a b «Thalía en primer lugar de ventas». Terra.com. Terra Networks. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  98. a b c «Thalía se sintió culpable por el secuestro de sus hermanas». Grupo Editorial Notmusa. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  99. «Amor a la mexicana | En los Premios Billboard de la Música Latina premiamos a tus artistas favoritos». Telemundo Group, Inc. Consultado em 31 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 25 de junho de 2012 
  100. «Hits Remixed Thalia». Consultado em 31 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 15 de março de 2012 
  101. «Thalía afronta el inglés a su manera». ComScore. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  102. a b c «Thalía está lista para el mercado anglosajón». ComScore. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  103. Leila Cobo. «Thalia! | Latin Star is Shooting For Mainstream Success in U.S.». Billboard (em inglês). Nielsen Business Media, Inc - Prometheus Global Media. p. 13—14. ISSN 0006-2510. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  104. a b Reforma. «Lanza Thalía disco en inglés en EU». Anodis.com. Agencia de Noticias sobre Diversidad Sexual (Anodis). Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  105. «Thalia [English] - Thalía : Review : AllMusic». Allmusic (em inglês). Rovi Corporation. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  106. «Thalia (English) [Enhanced]». Amazon.com (em inglês). Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  107. Mayfield, Geoff. «Behind the Bullets». Billboard (em inglês). Nielsen Business Media, Inc - Prometheus Global Media. p. 75. ISSN 0006-2510. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  108. «Biografía de Thalía | Terra Stereo». Terra.com.pe. Terra Networks. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  109. a b c Leila Cobo. «Thalia's 'Sixth Sence'». Billboard (em inglês). © Nielsen Business Media, Inc - Prometheus Global Media. p. 59—60. ISSN 0006-2510. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  110. «『ミリオンシングル/アルバム』認定作品一覧». Recording Industry Association of Japan (RIAJ) (em japonês). Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  111. «Gold Album 2003 +... 月度ゴールドアルバム等認定では、女子十二楽坊「女子十二楽坊~Beautiful Energy~」が今年6作品目のミリオン認定となりました» (PDF). Recording Industry Association of Japan (RIAJ) (em japonês). 2003. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  112. «Thalía. 40 años, 40 canciones». Univision.com. Univision Communications. p. 1—42. Consultado em 31 dezembro de 2018 
  113. «'High Voltage' tour has a power failure» (em inglês). Tribune Company. Consultado em 31 dezembro de 2018 
  114. a b «Thalía: "'El sexto sentido' es mi disco más honesto"». Grupo PRISA. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  115. a b c d «“Soy una dualidad entre femme fatale y mujer inocente”». Eluniversal.com. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  116. «El Sexto Sentido (CD + DVD)». Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  117. Leila Cobo (LC). «Reviews Spotligths». Billboard (em inglês). © Nielsen Business Media, Inc - Prometheus Global Medi. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  118. «Thalía se queda sin contrato millonario con Televisa». Grupo PRISA. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  119. «Thalía será la madrina de Cantando por un sueño y por ello dará la patadita de la buena suerte». Azteca21 Media Group. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  120. «ABC Radio Networks En Espanol Partners With Thalia & The Mottola Co. to Launch 'The Conexion Thalia Radio Show'» (em inglês). PR Newswire Association LLC. Consultado em 31 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 1 de junho de 2016 
  121. «Thalía triunfa en la radio» (Revista Quién). Expansión, S.A. de C.V. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  122. «Presenta Thalía su nuevo disco Lunada». El Universal, Compañía Periodística Nacional. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  123. «Debuta disco de Thalía en lugar 10 entre latinos más vendidos en EU». Unión Editorialista, S.A. de C.V. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  124. a b «Thalía busca la liberación». Hearst Corporation. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  125. «Reconoce Thalía fracaso de Lunada». Lasnoticiasmexico.com. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  126. «Los discos menos vendidos de los cantantes». Univision Communications. p. 5. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  127. «Thalía infectada de 'Lyme disease' por garrapata». Terra.com.mx. Terra Networks. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  128. «Las Aventuras de Eebee y Thalia Debuts». Latingossip.com (em inglês). Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  129. «El regreso de Thalía será en acústico». Eluniversal.com.mx. El Universal, Compañía Periodística Nacional. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  130. «Thalia firma con Sony-BMG; grabará disco acústico en vivo». People en Español. Time Inc. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  131. «Thalía recibe disco de diamante por "Primera fila"». People en Español. Time Inc. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  132. «Obama baila con Thalía en Fiesta Latina de la Casa Blanca». Terra.com.mx. Terra Networks. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  133. «Primera Fila...Un Año Después - Thalía : Review : AllMusic». Allmusic (em inglês). Rovi Corporation. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  134. Agencia EFE. «Thalía afirma que si muriera mañana su nuevo trabajo "Primera fila" sería su"gran legado musical"». Google.com. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  135. «Thalía celebra el primer aniversario de su "Primera fila"». Unión Editorialista, S.A. de C.V. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  136. «'Primera Fila', el disco más vendido: El año de Thalía». Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  137. «THALÍA - PRIMERA FILA (ALBUM)». Mexicancharts.com. Hung Medien. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  138. «El nuevo disco de Thalia, "Habítame siempre", íntimo y cargado de sentimientos». Microsoft Corporation 
  139. «Thalía regresa con 'Habítame siempre'». ImpreMedia. Consultado em 31 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 6 de outubro de 2014 
  140. «Thalía en primera fila...Un año después». People en Español. Time Inc. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  141. «Christmas - Michael Bublé : Overview : AllMusic» (em inglês). Rovi Corporation. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  142. «Elvis hizo llorar a Thalía». Univision.com. Univision Communications. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  143. «Thalía y Azcárraga en homenaje a`Chespirito´» (Revista Quién). Expansión, S.A. de C.V. Consultado em 23 Julho de 2016 
  144. «Thalía canta con 'Dora la Exploradora'». Univision Communications. Consultado em 23 Julho de 2016 
  145. «Dice Thalia que su nuevo disco le sirvió de catarsis». Milenio.com. Grupo Editorial Milenio. Consultado em 23 Julho de 2016. Arquivado do original em 27 de julho de 2013 
  146. P. Camacho, Josué Israel. «Thalía por siempre». El-mexicano.com.mx. Consultado em 23 Julho de 2016 
  147. «Thalia makes Today Show appearance with stellar Tony Bennett duet». NBC Latino (em inglês). NBCUniversal. Consultado em 23 Julho de 2016 
  148. «Gala de lujo en los 50 años de Sábado Gigante». Univision.com. Univision Communications. Consultado em 23 Julho de 2016 
  149. «Thalía promociona música latina en Estados Unidos». RPP.com.pe. Grupo RPP. Consultado em 23 Julho de 2016 
  150. «Thalía en concierto con 'El Viva! Tour'». Caras. Consultado em 30 de dezembro de 2018 
  151. Gisela Orozco. «Thalía anuncia gira; viene a Chicago el 24 de marzo». Vivelo Hoy. Consultado em 30 de dezembro de 2018 
  152. Laura González. «Thalía lanza 'Viva Tour en vivo' desde el Auditorio Nacional». Yahoo ! Celebridades. Consultado em 30 de dezembro de 2018 
  153. «Lanza Thalía su concierto en DVD, grabado en el Auditorio Nacional». Grupo Fórmula. Consultado em 30 de dezembro de 2018 
  154. Diego Feijoo. «Thalía estrena el vídeo de 'La Apuesta' con Erik Rubin». Consultado em 30 de dezembro de 2018 
  155. «Logra Thalía Disco de Oro por las ventas de "Thalía viva tour en vivo"». Yahoo ! Noticias. Consultado em 30 de dezembro de 2018 
  156. Diego Feijoo. «Thalía lanza nuevo disco, 'Viva Kids', con canciones infantiles». Cromosoma X. Consultado em 30 de dezembro de 2018 
  157. «Thalía lanza su proyecto infantil Viva Kids Vol. 1». CFAN Espectáculos. Consultado em 30 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 14 de março de 2014 
  158. Marleen Trinidad. «¡THALÍA ARRASA CON SU VISITA EN MÉXICO!». Televisa. Consultado em 30 de dezembro de 2018 
  159. «Charts monitorLATINO México». Consultado em 30 de dezembro de 2018 
  160. a b c d «Los amores de Thalía». Terra Networks. p. 1—7. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  161. «Cupido hace de las suyas». ComScore. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  162. «Gustavo Díaz Ordaz (1968): El entorno familiar del hombre que vivió un minuto de su tiempo». Consultado em 21 de outubro de 2018. Arquivado do original em 30 de novembro de 2012 
  163. «Los herederos de Los Pinos». Consultado em 21 de outubro de 2018. Arquivado do original em 1 de julho de 2012 
  164. «Un actor a la alza». Ferraez Editores. Consultado em 21 de outubro de 2018. Arquivado do original em 26 de fevereiro de 2011 
  165. a b c «Farándula: Thalía arrasando con todo». Niche Media LLC. Consultado em 21 de outubro de 2018. Arquivado do original em 14 de junho de 2013 
  166. «Thalía: Tommy llena su mundo». Terra Networks. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  167. «Confirma Thalía su matrimonio». Terra.com.mx. Terra Networks. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  168. a b «Los detallitos de la boda de Thalía». El Diario de Hoy. Consultado em 21 de outubro de 2018. Arquivado do original em 29 de janeiro de 2012 
  169. a b c «El vestido de diamantes y perlas de Thalía». Grupo Salinas 
  170. «Boda de Thalía y Tommy». Consultado em 21 de outubro de 2018. Arquivado do original em 14 de julho de 2014 
  171. «Vestidos de novia icónicos». El Universal. Consultado em 21 de outubro de 2018. Arquivado do original em 23 de outubro de 2012 
  172. «La caída de la reina Thalía». El Universal, Compañía Periodística Nacional. 
  173. a b «"Estamos vivas gracias a Thalía"». Univision Communications. Consultado em 21 de outubro de 2018. Arquivado do original em 22 de outubro de 2012 
  174. «Muere la madre de Thalía de forma repentina». Europapress.es. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  175. «Familias poderosas del espectáculo». Univision Communications. p. 7—11. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  176. «Nombres más populares entre latinos de EE.UU. en 2011 | Nombres de niños y la influencia de Thalía». Johnson & Johnson. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  177. a b c d e «¿Y... qué pasó con la música?». Univision Communications. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  178. «Saca las uñas por su esposo». ComScore. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  179. a b «'Thalía Sodi Collection'». Terra.com.mx. Terra Networks. Consultado em 23 de julho de 2011 
  180. «Kmart launches Thalia Sodi Collection in Miami» (em inglês). The Business Journals Digital Network. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  181. «Perfil de Thalía». The New York Times Company. Consultado em 21 de outubro de 2018. Arquivado do original em 14 de janeiro de 2013 
  182. «Thalía mira al futuro con lentes nuevos». Univision Communications. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  183. «¿Crean sus productos?». Editora Argos S.A. de C.V. Consultado em 21 de outubro de 2018. Arquivado do original em 1 de maio de 2008 
  184. a b «Thalía presentó su nueva línea de lentes». Terra Networks. p. 1—3. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  185. «American Media's Thalia Magazine Premieres» (em inglês). Writers Write, Inc. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  186. «Singing Superstar Thalia signs on as the first face of JACOB & Co» (PDF). Consultado em 21 de outubro de 2018. Arquivado do original (PDF) em 1 de outubro de 2008 
  187. «Fraca revista Thalía». Grupo Televisa. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  188. «La cantante mexicana Thalia será marca de chocolate en EE. UU.». Consultado em 21 de outubro de 2018. Arquivado do original em 31 de outubro de 2014 
  189. «La Dulcería de Thalía». Lancaster Caramel Company. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  190. «Thalía arrasa en el mercado de los dulces con su propia marca de golosinas». Grupo PRISA 
  191. «Thalía lanza su colección para la temporada de veran». Terra Networks. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  192. «WILL SMITH, JAY Z, THALIA, BECOME BUSINESS PARTNERS IN CAROL'S DAUGHTER». United Press International (UPI) (em inglês). Consultado em 21 de outubro de 2018 
  193. The New York Times (ed.). «Out of the Kitchen and Into the Shopping Mall». Consultado em 21 de outubro de 2018 
  194. «Lanza Thalía su perfume». Editora Argos S.A. de C.V. Consultado em 21 de outubro de 2018. Arquivado do original em 7 de março de 2012 
  195. «Thalía diseña camiseta». Editora Argos S.A. de C.V. Consultado em 21 de outubro de 2018. Arquivado do original em 21 de dezembro de 2007 
  196. «Regresa Thalía al diseño de modas». Consultado em 21 de outubro de 2018. Arquivado do original em 29 de outubro de 2013 
  197. «Thalía revela su secreto de belleza para el cabello». Terra Networks. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  198. «Thalía anunciará refresco». Grupo Televisa. Consultado em 21 de outubro de 2018 [ligação inativa]
  199. «Thalía é uma das artistas mais bem pagas...» (em portugués). Grupo Abril (Grupo Folha). Consultado em 21 de outubro de 2018 
  200. «Thalía inaugura su centro de yoga en Nueva York». Terra Networks. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  201. «Thalia presenta colección de moda para Macy's». Impacto NY. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  202. «Thalía debuta como diseñadora para Macy's». Quien. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  203. «Thalía Sodi, una colección lanzada exclusivamente en Macy's». La Opinión. Consultado em 21 de outubro de 2018. Arquivado do original em 20 de fevereiro de 2015 
  204. «Thalía Protagoniza en la Nueva Campaña Educativa de March of Dimes». Nacersano.org. March of Dimes Foundation. Consultado em 2 de janeiro de 2018 
  205. a b «Thalía para el tráfico en Nueva York». ComScore. Consultado em 23 de julho de 2011 
  206. «Thalía recibirá premio por su labor humanitaria». Terra Networks. Consultado em 2 de janeiro de 2018 
  207. «Thalia muestra su apoyo incondicional a la Fundación de Michael J. Fox para la investigación de Parkinson». HOLA S.L. Consultado em 2 de janeiro de 2018 
  208. «El hospital St. Jude rinde homenaje a Tommy Mottola y Thalia en nombre de los niños con cáncer». St. Jude Children's Research Hospital. Consultado em 2 de janeiro de 2018 
  209. «Thalía apoya a la policía de NY» (Revista Quién). Expansión, S.A. de C.V. Consultado em 2 de janeiro de 2018 
  210. «Thalía, embarazadísima y solidaria». Antena 3 de Televisión). Consultado em 2 de janeiro de 2018 
  211. «Thalía pone "manos a la obra" tras huracán». Grupo Fórmula. Consultado em 2 de janeiro de 2018 
  212. «Thalía distribuye donativos a víctimas de "Sandy"». El Mercurio Sociedad Anónima Periodística 
  213. «'Vuelan' Shakira y U2 a México». Consultado em 2 de janeiro de 2018 
  214. Moreno, Regina. «The Lady in Red: Thalía desfila en New York Fashion Week». Consultado em 2 de janeiro de 2018 
  215. a b c d e «Hay personas que nacen con carisma, gracia y ángel». Prisa Radio (Grupo PRISA). Consultado em 23 de julho de 2011 
  216. «Thalía y su natural sensualidad». Publicaciones y Noticias S.A. Consultado em 28 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 14 de junho de 2013 
  217. «La quimera del oro». Grupo Clarín. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  218. «Thalía Latin America's Reigning Music Queen | The Popular Soap-Opera Actress Finds Huge Success As A Singer And Businesswoman». Nielsen Business Media, Inc - Prometheus Global Media. Consultado em 27 de outubro de 2012 
  219. «Los momentos de Miranda con Thalía y sus hijas». Univision Communications. p. 1—14. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  220. a b «Thalia - Biografia» (Almanaque de España). Ediciones El Almanaque, Sociedad Limitada. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  221. a b «Singer Thalia Gets Personal, Emotional In 'Growing Stronger'». Consultado em 13 de julho de 2013 
  222. a b c d e «Thalia: Arrasando con su estilo». The New York Times Company. Consultado em 28 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 15 de janeiro de 2013 
  223. «Thalía llena su mundo». Terra.com.mx. Terra Networks. p. 1—14. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  224. a b «Thalia |Album "Arrasando" over 1.5 million units sold». Nielsen Business Media, Inc - Prometheus Global Media. Consultado em 23 de julho de 2011 
  225. «La evolución del estilo de Thalía» (Revista Quién). Expansión, S.A. de C.V 
  226. «Star Evolution: Thalia The Ultimate Latin Diva» (em inglês). Terra Networks. p. 1—68. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  227. «Thalia: Arrasando con su estilo». Grupo de Diarios América. Eltiempo.com. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  228. Rondinoni, Veronica. «Thalía: Todo el mundo habla de ella». TVyNovelas. Argentina. ISSN 0328-5456 
  229. «Thalía, precursora de Lady Gaga | Hace años, la mexicana tenía un look que iba en contra de lo establecido; las similitudes con la superestrella son muchas». Grupo Editorial Milenio. Consultado em 28 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 26 de julho de 2013 
  230. «Tu canción es Piel morena». Univision.com. Univision Communications. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  231. «Thalía: La revolución permanente». Consultado em 28 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 29 de agosto de 2005 
  232. «Thalía reencarna para jugar con sus siete vidas». PrimeraHora.com. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  233. «Brilla Thalia por Versace». Terra Networks. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  234. «La fiesta de los Grammy Latinos». Servicio Mundial de la BBC (BBC Online). Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  235. «Regresa Thalia al estilo Alaska.» (No. 5643). Orizabaenred.com.mx. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  236. «Thalía es ídolo de la comunidad gay». Terra Networks. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  237. «POP MUSIC REVIEW | Thalia, the diva next door» (em inglês). Tribune Company. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  238. «Thalía sin piel». Grupo Nación S. A. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  239. «Sigue cosechando éxitos». El-mexicano.com.mx. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  240. «Thalía se reinventa». ImpreMedia. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  241. «Thalía, tregua a la laca». Shangay.com. Consultado em 28 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 10 de junho de 2010 
  242. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome Televisa Emperatriz de la belleza
  243. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome Emperatriz
  244. «Thalía deslumbra en fiesta de People». Consultado em 28 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 29 de maio de 2012 
  245. «25 mexicanos más influyentes en la música». Consultado em 23 de julho de 2011 
  246. «Thalía Biography» (em inglês). BBC Online. Consultado em 23 de julho de 2011 
  247. «Thalía es la máxima estrella mexicana». E! Entertainment Television (YouTube). Consultado em 23 de julho de 2011 
  248. «As 50 cantoras que nunca serão esquecidas». Consultado em 23 de julho de 2011. Arquivado do original em 4 de fevereiro de 2010 
  249. «Las mujeres fuertes e icónicas de la música». Terra Networks. Consultado em 23 de julho de 2011 
  250. «Love: el disco de Thalía diseñado por la señora Yolanda Miranda». © ImpreMedia. Consultado em 1 de janeiro de 2019 
  251. «Los Producers The emperor's clothes are wearing thin, as both his top songwriter and the Latin Grammys leave the Estefan court». Village Voice Media. Consultado em 23 de julho de 2011 
  252. «Lindsay Lohan quiere ser como... Thalía!». Terra Networks. Consultado em 23 de julho de 2011 
  253. «Anahi Admires Thalia». Consultado em 23 de julho de 2011. Arquivado do original em 25 de outubro de 2012 
  254. «Bărbatul nevăzut din Mandinga». Consultado em 23 de julho de 2011 
  255. «Mandinga, dezbrăcaţi de secrete!». Consultado em 23 de julho de 2011. Arquivado do original em 10 de dezembro de 2012 
  256. «Părinţii Elenei Ionescu, de la Mandinga, se împrumutau pentru a-i plăti orele de canto». Consultado em 23 de julho de 2011. Arquivado do original em 10 de dezembro de 2012 
  257. «Tiziano Ferro promociona su nuevo dico titulado 111». ComScore. Consultado em 23 de julho de 2011 
  258. «Espinoza Paz quiere grabar dueto con Thalía». Consultado em 23 de julho de 2011. Arquivado do original em 29 de outubro de 2013 
  259. «Animará Trevi a regios». Periodística Meridiano S.A de C.V. Consultado em 23 de julho de 2011. Arquivado do original em 13 de dezembro de 2014 
  260. «Andrés Cuervo escribió tema para Thalía». Univision Communications. Consultado em 23 de julho de 2011 
  261. «Viene la reina del dance music». ©. Consultado em 23 de julho de 2011 
  262. a b El sexto sentido. Thalía. EMI (9463561912-6)
  263. «Michael Bublé desea regresar a México y hacer duetos». Consultado em 23 de julho de 2011. Arquivado do original em 17 de dezembro de 2014 
  264. «A Shakira le gusta el nombre de Thalía». ComScore. Consultado em 23 de julho de 2011 
  265. «Perfil: Thalia» (em portugués). Grupo Abril (Grupo Folha). Consultado em 23 de julho de 2011 
  266. «Con sus Marías da vuelta al mundo». Terra Networks. p. 1—6. Consultado em 23 de julho de 2011 
  267. «Thalía... ¿regresa a las telenovelas?». Consultado em 23 de julho de 2011 
  268. «Thalía está embarazada». Terra Networks. Consultado em 23 de julho de 2011 
  269. a b «Marimar enloquece a camboyanos». Terra Networks. Consultado em 23 de julho de 2011 
  270. Álvaro Cueva. «MARTA SAHAGÚN, THALÍA Y EL PAPA». AlvaroCueva.com [ligação inativa]
  271. «NBC Rings in the Holidays with Grammy Award Winning Singer Michael Buble in his First Holiday Christmas Special» (em inglês). NBC Universal. Consultado em 23 de julho de 2011 [ligação inativa]
  272. MSN. «Amor a la mexicana En los Premios Billboard de la Música Latina premiamos a tus artistas favoritos». Telemundo.com. Telemundo Group, Inc. Consultado em 23 de julho de 2011. Arquivado do original em 25 de junho de 2012 
  273. «THE MEDIA BUSINESS: ADVERTISING; Hershey, for the first time, turns to a celebrity to market to Hispanics.» (em inglês). The New York Times Company. Consultado em 23 de julho de 2011 
  274. «Se inspiran en Thalía para crear nueva línea de ropa». Terra Networks. Consultado em 23 de julho de 2011 
  275. «Es Thalía la única latina en 'Rebonds'». Terra Networks. Consultado em 23 de julho de 2011 
  276. «“Ahora, el pueblo latino se ha convertido en una prioridad para EEUU porque generamos dinero”». Unidad Editorial. Consultado em 23 de julho de 2011 
  277. «Thalía, locutora influyente en EU». Unión Editorialista, S.A. de C.V. Consultado em 23 de julho de 2011 
  278. «Poder Latino en Estados Unidos». Consultado em 23 de julho de 2011. Arquivado do original em 12 de outubro de 2013 
  279. «25 de abril: Día Internacional de Thalía». Consultado em 23 de julho de 2011. Arquivado do original em 8 de maio de 2012 
  280. «Thalía: Mujer Vanidades de los 90». Editorial Televisa (Grupo Televisa). Consultado em 27 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 18 de fevereiro de 2018 
  281. «Actrices y cantantes dominan la lista de People de las latinas poderosas». Turner Broadcasting System. Consultado em 23 de julho de 2011 
  282. «¡50 latinas que lograron conquistar al mundo!». Univision Communications. p. 14. Consultado em 23 de julho de 2011 
  283. «Hispanas que han triunfado en el mundo». Univision Communications. Consultado em 23 de julho de 2011 
  284. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome Diosa Azteca
  285. «Quiere 'echarse' unos tequilas con Thalía». Consultado em 23 de julho de 2011. Arquivado do original em 4 de março de 2016 
  286. «Thalia: !Belleza! (Spanish): Lecciones sobre el lápiz labial y la felicidad» (em inglês). Google. Consultado em 13 de julho de 2013 
  287. «Top Ten Quick Picks for Reluctant Young Adult Readers» (em inglês). American Library Association. Consultado em 13 de julho de 2013 
  288. «Thalia: Radiante!» (em inglês). Mcevoy Company. Consultado em 13 de julho de 2013. Arquivado do original em 4 de junho de 2012 
  289. «¡Por fin! Thalía lanza 'Chupi', un libro infantil inspirado en su hija.» Grupo Editorial Notmusa. Consultado el 4 de julio de 2014.

Ligações externasEditar