Apeadeiro de Amial

apeadeiro em Portugal

O Apeadeiro de Amial[2] (nome também grafado como Ameal),[4] é uma gare da Linha do Norte, que serve a localidade de Ameal, no Concelho de Coimbra, em Portugal.

Ameal
Identificação:[1] 35097 AIA (Ameal)
Denominação: Apeadeiro de Ameal
Administração: Infraestruturas de Portugal (centro)[2]:3.3.3.2
Classificação: A (apeadeiro)[3]
Tipologia: D [2]5.3.1.1
Linha(s): Linha do Norte (PK 206,916)
Altitude: 10 m (a.n.m)
Coordenadas: 40°11′32.28″N × 8°32′38.95″W

(≍+40.1923;−8.54415)

(mais mapas: 40° 11′ 32,28″ N, 8° 32′ 38,95″ O)
Concelho: bandeiraCoimbra
Serviços: UC
Conexões:
Ligação a autocarros
21 21A 21R 21T
Equipamentos: Acesso para pessoas de mobilidade reduzida
Endereço: Rua da Portela, s/n
PT-3045-314 Amial CBR
Website:
O apeadeiro de Amial, em 2014.

DescriçãoEditar

Este apeadeiro tem acesso pela Rua da Portela, na povoação de Amial.[4]

HistóriaEditar

 Ver artigo principal: História da Linha do Norte

Este apeadeiro situa-se no troço da Linha do Norte entre as estações de Soure e Taveiro, que entrou ao serviço em 7 de Julho de 1864.[5]

Na noite de 15 de Novembro de 1953, uma locomotiva que estava a ser abastecida na estação de Alfarelos começou a deslocar-se sozinha, tendo corrido desgovernada durante cerca de 10 km até que foi alcançada por um fogueiro no Apeadeiro de Amial, que a levou até à estação de Taveiro.[6]

Ver tambémEditar

Comboios em Coimbra
(Serviços ferroviários pesados suburbanos e
regionais de passageiros, na região de Coimbra)

      em operação •   extinto em 2010
  ext. anunc. 2020 •     extinto em 2009


 
   
 
(ã) Lobazes 
   
 Moinhos (ã)
(ã) Miranda do Corvo 
   
 Trémoa (ã)
(ã) Padrão 
   
 Vale de Açor (ã)
(ã) Meiral 
   
 Ceira (ã)
(ã) Lousã-A 
   
 Conraria (ã)
(ã) Lousã 
   
 Carvalhosas (ã)
(ã) Prilhão-Casais 
   
 S. José (Calhabé) (ã)
(ã) Serpins 
 
 
 Coimbra-Parque (ã)
(ã) Coimbra 
 
 
 
 
 
 
       
 
 
 
 
 
   
 
 
 
(ã)(n) Coimbra-B   
(n) Souselas 
       
 
 
 
(f)(n) Pampilhosa 
   
 Bencanta (n)
(f) Mala 
   
 Espadaneira (n)
(f) Silvã-Feiteira 
   
 Casais (n)
(f) Enxofães 
   
 Taveiro (n)
(f) Murtede 
   
 V. Pouca Campo (n)
(f) Cordinhã 
   
 Amial (n)
(f) Cantanhede 
   
 Pereira (n)
(f) Limede-Cadima 
   
 Formoselha
(f) Casal 
   
 Alfarelos (a)(n)
(f) Arazede 
   
 Montemor (a)
(f) Bebedouro 
   
 Marujal (a)
(f) Liceia 
   
 Verride (a)
(f) Santana-Ferreira 
   
 Reveles (a)
(f) Costeira 
   
 Bif. de Lares (a)(o)
(f) Alhadas 
   
 Lares (o)
(f) Carvalhal 
   
 Fontela (o)
(f) Maiorca 
   
 Fontela-A (o)
 
   
 Figueira da Foz (f)(o)

Referências

  1. (I.E.T. 50/56) 56.º Aditamento à Instrução de Exploração Técnica N.º 50 : Rede Ferroviária Nacional. IMTT, 2011.10.20
  2. a b c Diretório da Rede 2021. IP: 2019.12.09
  3. Instrução de exploração técnica nº 2 : Índice dos textos regulamentares em vigor. IMTT, 2012.11.06
  4. a b «Estação de Amial». Comboios de Portugal. Consultado em 16 de Abril de 2018 
  5. TORRES, Carlos Manitto (1 de Janeiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 70 (1681). p. 9-12. Consultado em 16 de Março de 2014 
  6. «Uma locomotiva, sem governo, percorreu dez quilómetros, em grande velocidade» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 66 (1583). 1 de Dezembro de 1953. p. 344. Consultado em 8 de Outubro de 2017 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre transporte ferroviário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.