Campeonato Brasileiro de Futebol de 1996

XL Campeonato Brasileiro de Futebol
Campeonato Brasileiro de Futebol da 1ª Divisão de 1996
Dados
Participantes 24
Organização CBF
Anfitrião Brasil
Período 8 de agosto15 de dezembro
Gol(o)s 787
Partidas 290
Média 2,71 gol(o)s por partida
Campeão Grêmio (2º título)
Vice-campeão Portuguesa
Rebaixado(s)
Melhor marcador 16 gols:
Melhor ataque (fase inicial) 42 gols:
Melhor defesa (fase inicial) Guarani – 14 gols
Público 3 164 770
Média 10 913 pessoas por partida
Outras divisões
Segunda Divisão União São João
Terceira Divisão Vila Nova
◄◄ 1995 Soccerball.svg 1997 ►►

O Campeonato Brasileiro de Futebol de 1996 foi a quadragésima edição do Campeonato Brasileiro e foi vencido pelo Grêmio, que conquistou assim o seu segundo título brasileiro.

Os dois últimos colocados no campeonato, Fluminense e Bragantino, foram rebaixados para a Série B de 1997, sendo substituídos pelo campeão e vice da Série B deste ano, respectivamente União São João e América-RN. No entanto, apenas três anos após a histórica "virada de mesa" de 1993, a CBF voltou a intervir por conta de escândalo e isso acabou salvando outro grande clube brasileiro, no caso o Fluminense.[1][2] Na época, o motivo alegado foi o Caso Ivens Mendes, que levantou a possibilidade de os resultados de alguns jogos da Copa do Brasil daquele ano terem sido manipulados. Gravações telefônicas provaram que Alberto Dualib e Mario Celso Petraglia, presidentes de Corinthians e Atlético Paranaense respectivamente, trataram de valores e resultados de partidas com Ivens.[3] Não houve rebaixamento em 1996 e o Campeonato Brasileiro de 1997 seria disputado por 26 clubes. 12 anos mais tarde, esta "virada de mesa" foi contestada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro,[4] mas o único condenado definitivamente foi o Atlético Paranaense (com a perda de 5 pontos no Brasileirão de 1997), um dos dois clubes acusados de corrupção, já que o Corinthians não teve nenhum tipo de punição no campo desportivo.[5]

ParticipantesEditar

Equipe Cidade Estado Em 1995 Estádio (mando) Título(s)
Atlético Mineiro Belo Horizonte   MG Mineirão 1 (1971)
Atlético Paranaense Curitiba   PR 1º (Série B) Arena da Baixada 0 (não possui)
Bahia Salvador   BA 17º Fonte Nova 2 (1959, 1988)
Botafogo Rio de Janeiro   RJ Maracanã 2 (1968, 1995)
Bragantino Bragança Paulista   SP Marcelo Stéfani 0 (não possui)
Corinthians São Paulo   SP 14º Pacaembu 1 (1990)
Coritiba Curitiba   PR 2º (Série B) Couto Pereira 1 (1985)
Criciúma Criciúma   SC 16º Heriberto Hülse 0 não possui)
Cruzeiro Belo Horizonte   MG Mineirão 1 (1966)
Flamengo Rio de Janeiro   RJ 21º Maracanã 4 (1980, 1982, 1983, 1992)
Fluminense Rio de Janeiro   RJ Maracanã 2 (1970, 1984)
Goiás Goiânia   GO Serra Dourada 0 (não possui)
Grêmio Porto Alegre   RS 15º Olímpico 1 (1981)
Guarani Campinas   SP 18º Brinco de Ouro 1 (1978)
Internacional Porto Alegre   RS Beira-Rio 3 (1975, 1976, 1979)
Juventude Caxias do Sul   RS 11º Alfredo Jaconi 0 (não possui)
Palmeiras São Paulo   SP Parque Antártica 8 (1960, 1967, 1967 RGP, 1969, 1972, 1973, 1993, 1994)
Paraná Curitiba   PR 13º Durival Britto 0 (não possui)
Portuguesa São Paulo   SP 10º Canindé 0 (não possui)
Santos Santos   SP Vila Belmiro 6 (1961, 1962, 1963, 1964, 1965, 1968 RGP)
São Paulo São Paulo   SP 12º Morumbi 3 (1977, 1986, 1991)
Sport Recife   PE 19º Ilha do Retiro 1 (1987)
Vasco da Gama Rio de Janeiro   RJ 20º São Januário 2 (1974, 1989)
Vitória Salvador   BA 22º Barradão 0 (não possui)

Fórmula de disputaEditar

Primeira Fase: Os 24 clubes jogam todos contra todos, em turno único. Classificam-se para a fase final os 8 primeiros colocados.

Fase final (com Quartas de final, semifinais e final): Sistema eliminatório, com jogos de ida e volta, prevalecendo a melhor campanha em caso de duplo empate.

Primeira faseEditar

Pos. Equipes P J V E D GP GC SG % Classificação ou rebaixamento
1   Cruzeiro 44 23 13 5 5 31 17 +14 63 Classificados às quartas de final
2   Guarani 43 23 13 4 6 23 14 +9 62
3   Palmeiras 43 23 12 7 4 42 20 +22 62
4   Atlético Paranaense 39 23 12 3 8 41 28 +13 56
5   Atlético Mineiro 39 23 12 3 8 39 32 +7 56
6   Grêmio 38 23 11 5 7 42 27 +15 55
7   Goiás 37 23 11 4 8 37 27 +10 53
8   Portuguesa 36 23 11 3 9 32 29 +3 52
9   Internacional 35 23 10 5 8 31 27 +4 50
10   Sport 35 23 10 5 8 32 31 +1 50
11   São Paulo 35 23 9 8 6 39 32 +7 50
12   Corinthians 32 23 7 11 5 20 19 +1 46
13   Flamengo 30 23 9 3 11 24 31 –7 43
14   Coritiba 29 23 8 5 10 25 30 –5 42
15   Vitória 29 23 8 5 10 32 39 –7 42
16   Paraná 28 23 8 4 11 26 30 –4 40
17   Botafogo 28 23 7 7 9 33 35 –2 40
18   Vasco da Gama 27 23 8 3 12 37 43 –6 39
19   Juventude 27 23 8 3 12 31 37 –6 39
20   Santos 27 23 7 6 10 26 31 –5 39
21   Criciúma 23 23 6 5 12 31 39 –8 33
22   Bahia 23 23 5 8 10 25 35 –10 33
23   Fluminense 22 23 6 4 13 26 50 –24 31
24   Bragantino 19 23 5 4 14 26 48 –22 27

Desempenho por rodadaEditar

Clubes que lideraram o campeonato ao final de cada rodada:[6]

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23
INT SPA PAL GUA PAL CRU PAL CRU PAL GRE ATP CRU

Clubes que ficaram na última posição do campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23
VAS BAH BRA CRI BAH FLU BRA

Fase finalEditar

  Quartas de final Semifinais Final
                             
1    Cruzeiro 0 1  
8    Portuguesa 3 0  
     Portuguesa 1 2  
     Atlético Mineiro 0 2  
4    Atlético Paranaense 1 1
5    Atlético Mineiro 3 0  
     Portuguesa 2 0  
     Grêmio 0 2  
3    Palmeiras 1 1  
6    Grêmio 3 0  
     Grêmio 3 2
     Goiás 1 2  
2    Guarani 1 1
7    Goiás 3 0  

FinalEditar

11 de dezembro de 1996 Portuguesa   2 – 0   Grêmio Estádio do Morumbi, São Paulo
21:40 (UTC-3)
Gallo   38'
Rodrigo Fabri   60'
Marco Antônio   36' Público: 29.355
Árbitro:   Sidrack Marinho dos Santos   Gilvan Pereira da Silva   Carlos Montinho Santos

Portuguesa: Clemer; Valmir, Émerson, Marcelo e Roque; Capitão, Gallo, Zé Roberto e Caio; Rodrigo Fabri (Tico) e Alex Alves (Flávio). Técnico: Candinho.

Grêmio: Danrlei; Marco Antônio, Adílson, Rivarola e Roger; Dinho (Mauro Galvão), Goiano, Émerson (João Antônio) e Carlos Miguel (Aílton); Paulo Nunes e Zé Alcino. Técnico: Luiz Felipe Scolari.


15 de dezembro de 1996 Grêmio   2 – 0   Portuguesa Estádio Olímpico, Porto Alegre

Paulo Nunes   3'
Aílton   84'
Público: 42.587
Árbitro:   Márcio Rezende de Freitas   Gilvan Pereira da Silva   Leandro de Souza Filha

Grêmio: Danrlei; Arce, Rivarola (Luciano), Mauro Galvão e Roger; Dinho (Aílton), Goiano, Émerson (Zé Afonso) e Carlos Miguel ; Paulo Nunes e Zé Alcino. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Portuguesa: Clemer; Valmir, Émerson, César e Carlos Roberto (Flávio); Capitão, Gallo, Caio e Zé Roberto; Alex Alves e Rodrigo Fabri (Tico). Técnico: Candinho.

PremiaçãoEditar

Campeonato Brasileiro de Futebol de 1996
 
Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense
Campeão
(2° título)

Classificação geralEditar

Pos. Equipes P J V E D GP GC SG % Classificação ou rebaixamento
1   Grêmio 48 29 14 6 9 52 34 +18 55 Fase de grupos da Copa Libertadores de 1997
2   Portuguesa 46 29 14 4 11 40 34 +6 52 Copa Conmebol de 1997
3   Atlético Mineiro 43 27 13 4 10 44 37 +7 53
4   Goiás 41 27 12 5 10 43 34 +9 50
5   Cruzeiro 47 25 14 5 6 32 20 +12 62 Fase de grupos da Copa Libertadores de 19971
6   Guarani 46 25 14 4 7 25 17 +8 61
7   Palmeiras 46 25 13 7 5 44 23 +21 61
8   Atlético Paranaense 42 25 13 3 9 43 31 +12 56
9   Internacional 35 23 10 5 8 31 27 +4 50
10   Sport 35 23 10 5 8 32 31 +1 50
11   São Paulo 35 23 9 8 6 39 32 +7 50
12   Corinthians 32 23 7 11 5 20 19 +1 46
13   Flamengo 30 23 9 3 11 24 31 –7 43
14   Coritiba 29 23 8 5 10 25 30 –5 42
15   Vitória 29 23 8 5 10 32 39 –7 42
16   Paraná 28 23 8 4 11 26 30 –4 40
17   Botafogo 28 23 7 7 9 33 35 –2 40
18   Vasco da Gama 27 23 8 3 12 37 43 –6 39
19   Juventude 27 23 8 3 12 31 37 –6 39
20   Santos 27 23 7 6 10 26 31 –5 39
21   Criciúma 23 23 6 5 12 31 39 –8 33
22   Bahia 23 23 5 8 10 25 35 –10 33
23   Fluminense 22 23 6 4 13 26 50 –24 31
24   Bragantino 19 23 5 4 14 26 48 –22 27

1Cruzeiro classificou-se para a Copa Libertadores da América de 1997 por ter sido campeão da Copa do Brasil de 1996.

A virada de mesaEditar

Fluminense e Bragantino terminaram o campeonato de 1996 em penúltimo e último colocados, mas não foram para a Série B no ano seguinte[7]. A CBF decidiu cancelar o rebaixamento em função de um suposto esquema de suborno na arbitragem da competição envolvendo o então presidente da Comissão Nacional de Arbitragem de Futebol (Conaf) Ivens Mendes[8] [9].

O elenco campeãoEditar

Dirigido por Luiz Felipe Scolari, o time base do Grêmio no campeonato foi:

Danrlei; Arce, Rivarola, Adílson e Roger; Dinho, Luís Carlos Goiano, Carlos Miguel e Emerson; Paulo Nunes e Zé Alcino.

Além desses jogadores, tiveram importantes participações o zagueiro Mauro Galvão (que jogou a final, inclusive) e o meia-atacante Ailton, autor do gol do título, aos 39 minutos do segundo tempo.

Ver tambémEditar

Ligação externaEditar

Referências

  1. "Almanaque do Brasileirão", revista Placar especial, ed. Abril, outubro/2002, p. 19: "Em 1996, o tricolor carioca caiu para a série B, mas um virada de mesa o garantiu na série A do Brasileiro de 1997."
  2. "Os arquivos dos campeonatos brasileiros", José Renato Sátiro Santiago Jr, Panda Books, 2006, p. 52: "A vergonha do rebaixamento que não houve: O campeonato de 1996 novamente foi marcado por decisões esquisitas da CBF. Aós o final do campeonato, que indicou o rebaixamento de Bragantino e Fluminense, foram levantadas inúmeras questões envolvendo arbitragem. Todas sem muitas evidências e cheias de interesse de livrar do rebaixamento as duas equipes. (...) Resultado: a CBF estabeleceu que não haveria rebaixamento naquele ano."
  3. "Almanaque do Futebol Brasileiro", Marco Aurélio Klein e Sérgio Alfredo Audinino, ed. Escala, 1998, p. 19: "Este escândalo serviu de 'motivo' para mais uma virada de mesa no futebol brasileiro. Desta vez, para garantir a permanência do Fluminense - com o Bragantino de carona - na primeira divisão."
  4. «"Justiça condena CBF e Fluminense pela virada de mesa de 1996-97"». Consultado em 23 de fevereiro de 2014 
  5. ALVES, Marcelo (8 de julho de 2009). «Relembre escândalos de jogos arranjados no futebol no Brasil e no mundo». O Globo. Consultado em 28 de novembro de 2014 
  6. Futpédia. «Desempenho dos clubes da Série A rodada a rodada». Consultado em 14 de dezembro de 2012 
  7. «Era negra do Fluminense começou com rebaixamento e virada de mesa em 1996", O Globo, 12/11/2013» 
  8. «Fluminense e CBF são condenados por virada de mesa em 1996", Folha Online, 25/3/2008» 
  9. «Veja o calvário do Fluminense entre 1996 e 1999 em cinco fotos", Gazeta Esportiva, 30/11/2010»