Abrir menu principal

Lista de governadores das unidades federativas do Brasil

artigo de lista da Wikimedia

Esta é uma lista dos atuais governadores das 27 unidades federativas do Brasil (26 estados e distrito federal).

10 dos 27 governadores estão cumprindo um segundo mandato consecutivo. Apenas uma mulher comanda um estado brasileiro, a política Fátima Bezerra (PT), no Rio Grande do Norte.

Índice

Atuais governadores[1]Editar

Unidade federativa Governador No cargo Partido Mandato

(ano da eleição)

Cargo anterior Vice-governador
 
Acre
(Mandatos anteriores)
Gladson Cameli
(Gladson de Lima Cameli)
1 de janeiro de 2019

1º de janeiro de 2023
Partido Progressista (PP) 1
(2018)
Senador pelo Acre
(2015–2019)
Major Rocha
1 de janeiro de 2019
 
Alagoas
(Mandatos anteriores)
  Renan Filho
(José Renan Vasconcelos Calheiros Filho)
[2]
1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2023
Movimento Democrático Brasileiro (MDB)[3] 1[3]
(2014)
Deputado federal pelo Alagoas
[4]
(2011–2015)
Luciano Barbosa[3]
1 de janeiro de 2015
2[3]
(2018)
Governador de Alagoas

(2015–2019)

 
Amapá
(Mandatos anteriores)
  Waldez Góes
(Antônio Waldez Góes da Silva)
[5]
1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2023
Partido Democrático Trabalhista (PDT)[6] 3[6]
(2014)
Governador do Amapá
[6]
(2003–2010)
Papaléo Paes[6]
1 de janeiro de 2015 - 31 de dezembro de 2018
4
(2018)
Governador do Amapá

(2015–2018)
Jaime Nunes

1 de janeiro de 2019

 
Amazonas
(Mandatos anteriores)
  Wilson Lima
(Wilson Miranda Lima)
1º de janeiro de 2019

1º de janeiro de 2023
Partido Social Cristão
(PSC)
1
(2018)
Apresentador de TV Carlos Almeida
1 de janeiro de 2019
 
Bahia
(Mandatos anteriores)
  Rui Costa
(Rui Costa dos Santos)
[7]
1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2023
Partido dos Trabalhadores (PT)[8] 1[8]
(2014)
Deputado federal pela Bahia
[8]
(2011–2014)
João Leão[8]
1 de janeiro de 2015
2
(2018)
Governador da Bahia

(2015–2018)
 
Ceará
(Mandatos anteriores)
  Camilo Santana
(Camilo Sobreira de Santana)
[9]
1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2023
Partido dos Trabalhadores (PT)[10] 1[10]
(2014)
Deputado estadual pelo Ceará
(2011–2014)
Izolda Cela[11]
1 de janeiro de 2015
2
(2018)
Governador do Ceará

(2015–2018)
 
Distrito Federal
(Mandatos anteriores)
  Ibaneis Rocha
(Ibaneis Rocha Barros Júnior)
1º de janeiro de 2019

1º de janeiro de 2023
Movimento Democrático Brasileiro (MDB) 1
(2018)
Advogado Paco Britto
1 de janeiro de 2019
 
Espírito Santo
(Mandatos anteriores)
  Renato Casagrande
(José Renato Casagrande)
1º de janeiro de 2019

1º de janeiro de 2023
Partido Socialista Brasileiro (PSB) 2
(2018)
Governador do Espírito Santo
(2011-2015)
Jacqueline Moraes
1º de janeiro de 2019
 
Goiás
(Mandatos anteriores)
  Ronaldo Caiado
(Ronaldo Ramos Caiado)
1º de janeiro de 2019

1º de janeiro de 2023
Democratas (DEM) 1
(2018)
Senador por Goiás
(2015-2019)
Lincoln Tejota
1º de janeiro de 2019
 
Maranhão
(Mandatos anteriores)
  Flávio Dino
(Flávio Dino de Castro e Costa)
[12]
1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2023
Partido Comunista do Brasil (PCdoB)[13] 1[13]
(2015)
Deputado federal pelo Maranhão
[14]
(2007-2011)
Carlos Brandão[15]
1 de janeiro de 2015
2
(2018)
Governador do Maranhão
(2015-2018)
 
Mato Grosso
(Mandatos anteriores)
  Mauro Mendes
(Mauro Mendes Ferreira)
1º de janeiro de 2019

1º de janeiro de 2023
Democratas (DEM) 1
(2018)
Prefeito de Cuiabá
(2013-2016)
Otaviano Pivetta
1º de janeiro de 2019
 
Mato Grosso do Sul
(Mandatos anteriores)
  Reinaldo Azambuja
(Reinaldo Azambuja Silva)
[16]
1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2023
Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)[17] 1[17]
(2014)
Deputado federal pelo Mato Grosso do Sul
(2011-2014)
Rose Modesto[18]
1 de janeiro de 2015 - 31 de dezembro de 2018
2[19]
(2018)
Governador do Mato Grosso do Sul
(2015-2018)
Murilo Zauith[16]
1 de janeiro de 2019
 
Minas Gerais
(Mandatos anteriores)
  Romeu Zema
(Romeu Zema Neto)
1º de janeiro de 2019

1º de janeiro de 2023
Partido Novo (NOVO) 1
(2018)
Presidente do Grupo Zema
(1986-2016)
Paulo Brant
1 de janeiro de 2019
 
Pará
(Mandatos anteriores)
  Helder Barbalho
(Helder Zahluth Barbalho)
1 de janeiro de 2019

1º de janeiro de 2023
Movimento Democrático Brasileiro (MDB) 1
(2018)
Ministro da Integração Nacional
(2016-2018)
Lucio Vale
1 de janeiro de 2019
 
Paraíba
(Mandatos anteriores)
  João Azevêdo
(João Azevedo Lins Filho)
1 de janeiro de 2019

1º de janeiro de 2023
Partido Socialista Brasileiro (PSB) 1
(2018)
Secretário de Infraestrutura da Paraíba
(2011-2018)
Lígia Feliciano
1 de janeiro de 2019
 
Paraná
(Mandatos anteriores)
  Ratinho Júnior
(Carlos Roberto Massa Júnior)
1 de janeiro de 2019

1º de janeiro de 2023
Partido Social Democrático (PSD) 1
(2018)
Deputado Estadual do Paraná
(2015-2019)
Darci Piana
1 de janeiro de 2019
 
Pernambuco
(Mandatos anteriores)
  Paulo Câmara
(Paulo Henrique Saraiva Câmara)
[20]
1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2023
Partido Socialista Brasileiro (PSB)[21] 1[21]
(2015)
Secretário da Fazenda de Pernambuco
[21]
(2011-2013)
Raul Henry[22]
1 de janeiro de 2015 - 31 de dezembro de 2018
2
(2018)
Governador de Pernambuco
(2015-2018)
Luciana Santos
1 de janeiro de 2019
 
Piauí
(Mandatos anteriores)
  Wellington Dias
(José Wellington Barroso de Araújo Dias)
[23]
1 de janeiro de 2015

1º de janeiro de 2023
Partido dos Trabalhadores (PT)[24] 3[24]
(2015)
Senador pelo Piauí
[24]
(2011-2014)
Margarete Coelho[24]
1 de janeiro de 2015 - 1 de janeiro de 2019
4[25]
(2018)
Governador do Piauí
[25]
(2015-2018)
Regina Sousa[25]
1 de janeiro de 2019
 
Rio de Janeiro
(Mandatos anteriores)
  Wilson Witzel
(Wilson José Witzel)
1º de janeiro de 2019

1º de janeiro de 2023
Partido Social Cristão

(PSC)

1

(2018)

Juiz Federal Cláudio Castro
1 de janeiro de 2019
 
Rio Grande do Norte
(Mandatos anteriores)
  Fátima Bezerra
(Maria de Fátima Bezerra)
1 de janeiro de 2019

1º de janeiro de 2023
Partido dos Trabalhadores (PT) 1
(2018)
Senadora pelo Rio Grande do Norte
(2015-2019)
Antenor Roberto
1 de janeiro de 2019
 
Rio Grande do Sul
(Mandatos anteriores)
  Eduardo Leite
(Eduardo Figueiredo Cavalheiro Leite)
1 de janeiro de 2019

1º de janeiro de 2023
Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) 1
(2018)
Prefeito de Pelotas
(2013-2017)
Ranolfo Vieira Júnior
1 de janeiro de 2019
 
Rondônia
(Mandatos anteriores)
  Marcos Rocha

(Marcos José Rocha dos Santos)

1º de janeiro de 2019

1º de janeiro de 2023
Partido Social Liberal
(PSL)
1
(2018)
Policial Militar José Jordan
1 de janeiro de 2019
 
Roraima
(Mandatos anteriores)
  Antonio Denarium
(Antonio Olivério Garcia de Almeida)
[26]
10 de dezembro de 2018

1º de janeiro de 2019
Partido Social Liberal
(PSL)
-
(2018)
Empresário
10 de dezembro de 2018
1º de janeiro de 2019

1º de janeiro de 2023
1
(2018)
Interventor Federal em Roraima Frutuoso Lins
1 de janeiro de 2019
 
Santa Catarina
(Mandatos anteriores)
  Carlos Moisés
(Carlos Moisés da Silva)
1º de janeiro de 2019

1º de janeiro de 2023
Partido Social Liberal
(PSL)
1
(2018)
Bombeiro Militar Daniela Reinehr

1º de janeiro de 2019

 
São Paulo
(Mandatos anteriores)
  João Doria Júnior
(João Agripino da Costa Doria Junior)
[27]
1º de janeiro de 2019

1º de janeiro de 2023
Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) 1
(2018)
Prefeito de São Paulo
(2017-2018)
Rodrigo Garcia

1º de janeiro de 2019

 
Sergipe
(Mandatos anteriores)
  Belivaldo Chagas
(Belivaldo Chagas Silva)
[28]
7 de abril de 2018

1º de janeiro de 2023
Partido Social Democrático (PSD) 1
(2018)
Vice-governador de Sergipe
(2015-2018)

7 de abril de 2018

2
(2018)
Governador de Sergipe
(2018)
Eliane Aquino
1 de janeiro de 2019
 
Tocantins
(Mandatos anteriores)
  Mauro Carlesse

[29][30][31][32]

27 de março de 2018–

6 de abril de 2018

Partido Humanista da Solidariedade (PHS) 1

(2018)

[nota 1]

Presidente da Assembléia Legislativa do Tocantins

(2016-2018)

27 de março de 2018

-

6 de abril de 2018

19 de abril de 2018

1º de janeiro de 2023

19 de abril de 2018

-

24 de junho de 2018

2

(2018)

Governador Interino do Estado do Tocantins

(2018)

Wanderlei Barbosa

25 de junho de 2018

3

(2018)

Governador do Estado do Tocantins

(2018)

Democratas (DEM)

Divisão partidáriaEditar

 
Mapa com a divisão partidária dos governos estaduais após as eleições de 2018.

Representantes de treze partidos governam as 27 unidades federativas. O Partido dos Trabalhadores (PT) possui o maior número de governadores, quatro, enquanto o Partido Comunista do Brasil (PCdoB), o Partido Progressista (PP), o Podemos (PODE), Partido Novo (NOVO) e o Partido Democrático Trabalhista (PDT) possuem um governador cada.[33]

PT (4)
  
14,8%
PSL (3)
  
11,1%
DEM (3)
  
11,1%
PSDB (3)
  
11,1%
MDB (3)
  
11,1%
PSB (3)
  
11,1%
PSD (2)
  
7,4%
PSC (2)
  
7,4%
PDT (1)
  
3,7%
PCdoB (1)
  
3,7%
PP (1)
  
3,7%
NOVO (1)
  
3,7%
Partidos
Partido Sigla nº de unidades federativas
Partido dos Trabalhadores PT 4
Partido Social Liberal PSL 3
Democratas DEM 3
Partido da Social Democracia Brasileira PSDB 3
Movimento Democrático Brasileiro MDB 3
Partido Socialista Brasileiro PSB 3
Partido Social Democrático PSD 2
Partido Social Cristão PSC 2
Partido Democrático Trabalhista PDT 1
Partido Comunista do Brasil PCdoB 1
Partido Progressista PP 1
Partido Novo NOVO 1

Notas

  1. Carlesse assumiu devido a chapa eleita em 2014 ter sido cassada em 2018. Após pouco mais de uma semana de governo, uma liminar do STF devolveu os mandatos do Governador e Vice-governadora, que voltaram a perder os mandatos poucas semanas depois, fazendo Carlesse voltar a assumir o Governo do Tocantins.

Referências

  1. «Veja quem são os 27 governadores eleitos nas eleições deste ano». G1. Consultado em 1 de janeiro de 2019 
  2. «Governador Renan Calheiros Filho». Portal do Governo de Alagoas. Consultado em 17 de agosto de 2015. Arquivado do original em 24 de setembro de 2015 
  3. a b c d «Filho de Renan Calheiros, Renan Filho é eleito para o governo de Alagoas». Zero Hora. 5 de outubro de 2014. Consultado em 17 de agosto de 2015 
  4. Madeiro, Carlos (5 de maio de 2014). «Renan Calheiros lança filho ao governo de AL e anuncia apoio a Collor». UOL. Consultado em 17 de agosto de 2015 
  5. «Governador Waldez Góes». Portal do Governo do Amapá. Consultado em 18 de agosto de 2015. Arquivado do original em 8 de setembro de 2015 
  6. a b c d Santiago, Abinoan (26 de outubro de 2014). «Waldez, do PDT, é eleito pela terceira vez governador do Amapá». G1. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  7. «Rui Costa». Portal da Governo do Bahia. Consultado em 18 de agosto de 2015. Arquivado do original em 26 de agosto de 2015 
  8. a b c d «Rui Costa surpreende, vence no 1º turno e mantém PT no poder na BA». UOL. 5 de outubro de 2014. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  9. «Camilo Santana». Portal do Governo do Ceará. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  10. a b «Camilo Santana é eleito governador no Ceará». iG. 26 de outubro de 2010. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  11. «Após vitória apertada, Camilo diz que governará para 'unir o Ceará'». G1. 27 de outubro de 2014. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  12. «Flávio Dino de Castro e Costa». Portal do Governo do Maranhão. Consultado em 19 de agosto de 2015 
  13. a b Madeiro, Carlos (5 de outubro de 2014). «Eleito no MA, Dino diz que oligarquia Sarney está 'derrotada para sempre'». UOL. Consultado em 19 de agosto de 2015 
  14. «MA: Flávio Dino derrota família Sarney». Carta Capital. Consultado em 19 de agosto de 2015 
  15. «Carlos Orleans Brandão Junior». Portal do Governo do Maranhão. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  16. a b «Governador, Vice e Secretários de Mato Grosso do Sul». Portal do Governo do Mato Grosso do Sul. Consultado em 25 de abril de 2019. Arquivado do original em 25 de abril de 2019 
  17. a b Carazzai, Estelita Hass (26 de outubro de 2014). «Tucano Reinaldo Azambuja é eleito governador de Mato Grosso do Sul». Folha de S.Paulo. Consultado em 19 de agosto de 2015 
  18. «Governador, Vice e Secretários de Mato Grosso do Sul». Portal do Governo do Mato Grosso do Sul. Consultado em 19 de agosto de 2015. Arquivado do original em 28 de março de 2015 
  19. «Reinaldo Azambuja (PSDB) é reeleito governador de Mato Grosso do Sul». G1 – Mato Grosso do Sul. 28 de outubro de 2018. Consultado em 25 de abril de 2019 
  20. «Governador Paulo Câmara». Portal do Governo de Pernambuco. Consultado em 20 de agosto de 2015 
  21. a b c Lima Freitas, Ana Lourdes (5 de outubro de 2014). «PE: Paulo Câmara é eleito com 68,08% dos votos». Terra. Consultado em 22 de agosto de 2015 
  22. «Candidatos eleitos em Pernambuco são diplomados pelo TRE». G1. 19 de dezembro de 2014. Consultado em 22 de agosto de 2015 
  23. «Governador Wellington Dias». Portal do Governo do Piauí. Consultado em 20 de agosto de 2015. Arquivado do original em 24 de setembro de 2015 
  24. a b c d «Dias (PT) supera escândalo de dinheiro no carro e se elege governador do PI». UOL. 5 de outubro de 2014. Consultado em 22 de agosto de 2015 
  25. a b c «Wellington Dias, do PT, é reeleito governador do Piauí». G1 
  26. «Conselhos aprovam intervenção em Roraima, e Temer assina decreto na 2ª feira, diz Etchgoyen». G1. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  27. «Alckmin deixa governo de SP e vice Márcio França assume cargo». G1 
  28. «Belivaldo Chagas toma posse como governador de Sergipe». G1 
  29. «Governador Marcelo Miranda». Portal do Governo do Tocantins. Consultado em 20 de agosto de 2015 
  30. «TSE cassa mandato do governador de Tocantins, Marcelo Miranda». G1 
  31. «Carlesse assume governo e afirma que vai recontratar secretários escolhidos em março». G1 
  32. «Mauro Carlesse é eleito governador do Tocantins para o mandato tampão». G1 
  33. «PT supera MDB e governará quatro estados; veja quem são os eleitos». G1. 28 de outubro de 2018. Consultado em 2 de janeiro de 2019 

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar