TV Bahia

emissora de televisão brasileira de Salvador, BA

TV Bahia é uma emissora de televisão brasileira com sede em Salvador, capital do estado da Bahia. Opera no canal 11 (29 UHF digital) e é afiliada à TV Globo. É a cabeça de rede da Rede Bahia de Televisão, rede de televisão estadual pertencente ao conglomerado homônimo, composta por mais cinco emissoras no interior do estado. A TV Bahia entrou no ar 10 meses após receber sua outorga do governo federal, em 10 de março de 1985, sendo a quarta emissora de televisão mais antiga da Bahia. Foi inaugurada como uma afiliada da Rede Manchete. Tornou-se parceira da Rede Globo em 1987, após um conturbado processo de transição, marcado por uma longa disputa judicial com a TV Aratu.

TV Bahia
Televisão Bahia S.A.
Salvador, Bahia
Brasil
Tipo Comercial
Canais Digital: 29 UHF
Virtual: 11 PSIP
Outros canais 24 / 524 HD (Claro TV DTH)
10 / 410 HD (Sky)
11 (Oi TV)
11 / 511 HD (Claro TV Fibra)
211 (Vivo TV)
Analógico:
11 VHF (1985–2017)
Sede Bandeira de Salvador.svg Salvador, BA
Slogan Sempre com você
Rede TV Globo
Rede(s) anterior(es) Rede Manchete (1985–1987)
Fundador(es) ACM Júnior
César Mata Pires
Pertence a Rede Bahia
Proprietário(s) ACM Júnior
Antigo(s) proprietário(s) César Mata Pires (1985–2012)
Acionista(s) Humberto Maltez Filho
Maurício Rollemberg Filho
Romildo Fausto Júnior
Presidente Paulo Cesena
Fundação 10 de março de 1985 (37 anos)
Prefixo ZYA 298
Emissora(s) irmã(s)
Cobertura Cobertura da TV Bahia.svg
Coord. do transmissor 13° 0' 12.2" S 38° 30' 42.4" O
Potência 15 kW
Agência reguladora ANATEL
Informação de licença
CDB
PDF
Página oficial redeglobo.globo.com/redebahia

No mesmo ano de sua afiliação à Globo, realizou a primeira grande expansão de sua programação local, estreando duas edições do hoje tradicional telejornal BATV e o seu primeiro jornalístico matinal, o Jornal da Manhã. Foi pioneira, entre as afiliadas da Globo, na produção de telenovelas, estreando em 7 de janeiro de 1997 a produção Danada de Sabida, inspirada em obra de João Ubaldo Ribeiro. A TV Bahia também foi a primeira a utilizar um helicóptero para coberturas jornalísticas no estado, estreando em fevereiro de 1999 o BahiaCop. Em 1 de dezembro de 2008, no primeiro aniversário da televisão digital no Brasil, tornou-se a primeira emissora do norte e nordeste brasileiro a iniciar a transmissão de sua programação neste formato, tornando a cidade de Salvador a sétima capital a receber a tecnologia no país.

HistóriaEditar

Rede Manchete (1985–1987)Editar

 
Primeiro logotipo da emissora, utilizado de 1985 a 1991. O símbolo representava o sol, em referência ao slogan Nasce o sol na Bahia, e na primeira vinheta da TV Bahia, era derivado de uma das esferas das extremidades do "M", logotipo da Rede Manchete.[1]

A Televisão Bahia Ltda. recebeu a outorga para explorar o serviço de radiodifusão de sons e imagens em 7 de maio de 1984, através de um decreto do então presidente João Figueiredo.[2] A criação da TV Bahia foi oficialmente anunciada ao mercado em 9 de janeiro de 1985, em um jantar realizado no Clube Bahiano de Tênis. A nova emissora soteropolitana seria a primeira parceira da Rede Manchete na Bahia. O evento contou com uma palestra de Rubens Furtado, então diretor-geral da rede carioca.[3]

Foi inaugurada em 10 de março de 1985, entrando no ar às 18h45 daquele dia, com a transmissão de uma cerimônia que contou com a apresentação de Xuxa Meneghel, então líder do Clube da Criança na Rede Manchete, e a presença de diversas autoridades, como o governador João Durval Carneiro, o ex-governador Antônio Carlos Magalhães, além do Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Avelar Brandão Vilela.[4] Após a cerimônia, foi exibido o programa inaugural da TV Bahia: Bahia de Todos os Santos, um documentário dirigido pelo cineasta Nelson Pereira dos Santos.[5][6] Inicialmente, os principais acionistas da emissora eram os empresários ACM Júnior e César Mata Pires.[7]

TV Globo (1987–atual)Editar

Em 10 de novembro de 1986, a Rede Globo oficializou a não renovação do contrato de afiliação com a TV Aratu, sua então afiliada desde 1969, determinando que a emissora deixasse de transmitir sua programação em 20 de janeiro de 1987, após o término da prorrogação do fim do convênio.[8] A rede já havia manifestado à TV Aratu sua intenção de não mantê-la como afiliada em 24 de fevereiro daquele ano,[8] alegando insatisfação existente desde 1984 por parte da Globo em relação a problemas técnicos e comerciais da então afiliada baiana.[9] A emissora escolhida para substituir a TV Aratu foi a TV Bahia. Como a decisão final da Globo ocorreu um mês antes da compra da NEC do Brasil pelo Grupo Globo, em dezembro daquele ano,[10] adversários de ACM levantaram suspeitas de que a decisão de Roberto Marinho teria sido uma forma de agradecer por um suposto apoio do ministro na transação.

Em 13 de janeiro de 1987, o deputado federal Luís Viana Neto, um dos acionistas da TV Aratu, foi até Brasília, junto a outros 19 deputados, para reclamar com o presidente José Sarney a respeito da situação.[11] Em 15 de janeiro, o juiz Luiz Fux, da 9.ª Vara Cível do Rio de Janeiro, concedeu a TV Aratu uma liminar que impedia a TV Bahia de retransmitir o sinal da Globo.[12] A liminar foi derrubada em 23 de janeiro, após a TV Globo impetrar um mandado de segurança no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro para assegurar a transmissão da sua programação pela TV Bahia.[13] Às 17h58, a TV Bahia deu início à retransmissão da Globo, após exibir um comunicado informando sobre a nova afiliação, que também foi anunciada oficialmente na edição daquela noite do Jornal Nacional.[14] A TV Aratu, no entanto, ignorou a decisão, o que fez com que o público baiano tivesse duas opções de canais para assistir a Globo por três dias seguidos em todo o estado.[15]

Por ordem do DENTEL, a TV Aratu foi obrigada a deixar de transmitir a programação da Globo em 26 de janeiro.[16] A emissora, então, passou a transmitir a programação da Rede Manchete, e continuou na justiça tentando anular o mandado de segurança da Globo. Em 31 de março, os desembargadores Jorge Loretti, Narciso Pinto e Astrogildo Freitas da 5.ª Câmara Cível do Rio de Janeiro, suspenderam o mandado de segurança da Globo após julgarem que a rede entrou com o recurso fora do prazo.[17] A TV Aratu voltou, após 64 dias, a retransmitir a Globo, mas a TV Bahia não acatou a ordem de imediato e mais uma vez ambas transmitiram a mesma programação.[18] Em 4 de abril, no entanto, a TV Bahia voltou a retransmitir a programação da Manchete.[19] A batalha judicial se estendeu por mais três meses, até que em 6 de julho, o desembargador Nicolau Mary Júnior concedeu a liminar em favor da Globo, e a TV Bahia retomou em definitivo a retransmissão da rede carioca.[20]

Em junho de 1990, com a aproximação do período eleitoral na Bahia, diversos candidatos a deputado estadual e federal estavam instalando sistemas piratas de parabólica em cidades do interior do estado que não tinham repetidoras, com o intuito de inserir, durante os intervalos e espaços locais da programação nacional da Rede Globo, propagandas irregulares das suas candidaturas. A prática levou a TV Bahia a instalar um sistema de transcodificação que impedia a retransmissão não autorizada do sinal da Globo.[21]

Em 23 de junho de 2000, a operadora de DTH Sky começou a transmitir a programação da emissora, que tornou-se a quinta integrante da Globo a contar com esta tecnologia, após as filiais da rede em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo, além da afiliada gaúcha RBS TV.[22] Um ano depois, devido à polêmica envolvendo a falta de imagens da TV Bahia na cobertura da Passeata de 16 de maio, circularam na imprensa informações de que o canal perderia sua afiliação com a rede carioca devido a uma suposta desestabilização na relação entre os grupos.[23] A movimentação, no entanto, foi negada pela Globo, que ratificou ter boa relação com a Rede Bahia[24] e renovou o contrato com o grupo baiano em 21 de junho.[25]

Em 2008, acionistas da TV Bahia protagonizaram uma disputa pelo controle da emissora, da rede de televisão encabeçada por ela e do conglomerado de comunicação.[26] Em junho de 2012, quatro anos após ser derrotado por ACM Júnior, que manteve-se na presidência do grupo,[27] César Mata Pires vendeu a sua parte na empresa para o Grupo EP, proprietário da EPTV, também afiliada da TV Globo.[28] Em meio aos conflitos internos, houve um investimento de cerca de 9 milhões de reais em um novo transmissor, uma nova antena, instalada a 160 metros de altura, e um novo controle mestre, com o intuito de adequar a emissora aos padrões de tecnologia da televisão digital.[29][30]

Durante as eleições municipais de 2012, em 21 de julho, foi anunciado que o então candidato a prefeito de Salvador, Nelson Pelegrino, entraria com uma ação contra a TV Bahia, acusando-a de beneficiar o também candidato da época, ACM Neto, em reportagem que falava a respeito do quinto aniversário de morte do senador Antônio Carlos Magalhães, exibida na edição do dia anterior do Bahia Meio Dia, pelo fato do mesmo ter sido entrevistado e participado da matéria.[31] Em 3 de agosto, no entanto, a Justiça Eleitoral julgou a acusação como "improcedente". Segundo a juíza da 18.ª Zona Eleitoral, Ângela Bacellar Batista, não ocorreu quebra de isonomia, já que o então candidato Mário Kertész, que disputava o mesmo cargo eletivo, também foi entrevistado e participou da reportagem.[32]

“O simples fato de notadamente a emissora de TV pertencer à família do candidato não implica em ofensa ao princípio da isonomia e, em caso, a reportagem inclui-se dentro da liberdade de imprensa, essencial ao estado democrático de direito, cuja divulgação da manifestação dos presentes à solenidade, objetivo da reportagem, não pode ser confundida com a vedação do artigo 45 da Lei 9.504/97”
— Ângela Bacellar Batista

Na edição de 2014 do Prêmio Nacional de Programação, realizado pela Rede Globo, a TV Bahia foi premiada como a emissora de maior audiência entre as afiliadas da rede carioca em todo o Brasil.[33] Na mesma premiação, foi reconhecida pela chamada da transmissão da partida entre Juazeirense e Juazeiro, considerada a melhor do gênero entre as parceiras da rede, e pelo programa Mosaico Baiano, que foi um dos três melhores programas regionais de linha do ano.[33]

Em maio de 2019, a Rede Bahia realizou demissões de diversos jornalistas e outros funcionários da TV Bahia. O motivo seriam prejuízos pelos quais o grupo passou no ano de 2018. Foram demitidos funcionários do Centro de Documentação (CEDOC) e da equipe de marketing,[34] além da veterana jornalista Anna Valéria, que estava há 31 anos na emissora.[35] No mesmo ano, em dezembro, a TV Bahia passou a transmitir sua programação ao vivo por meio do Globoplay, plataforma de streaming do Grupo Globo.[36]

Sinal digitalEditar

Canal virtual Canal digital Resolução de tela Programação
11.1 29 UHF 1080i Programação da TV Bahia / Globo

A TV Bahia iniciou suas transmissões digitais pelo canal 29 UHF em novembro de 2008, ainda em caráter experimental, tendo lançado oficialmente o sinal em 1 de dezembro, quando recebeu a autorização em publicação de portaria do Ministério das Comunicações no Diário Oficial da União.[37] Com isso, a emissora tornou-se pioneira nas transmissões digitais terrestres em Salvador, na Bahia e no Nordeste do Brasil, e fez da capital baiana a sétima cidade a receber a televisão digital no país, exatamente um ano após o lançamento oficial no país.[29][30][38] Em 25 de novembro de 2013, passou a transmitir seus telejornais locais em alta definição.[39]

Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a TV Bahia, bem como as outras emissoras de Salvador, cessou suas transmissões pelo canal 11 VHF em 27 de setembro de 2017, seguindo o cronograma oficial da Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL).[40] A emissora fez a geração local da partida entre Cruzeiro x Flamengo, válida pela final da Copa do Brasil, narrada por Thiago Mastroianni, além de entradas ao vivo do controle mestre da emissora com a repórter Giana Mattiazzi, que mostrou o sinal sendo interrompido às 23h59 após a conclusão da partida, e sendo substituído por um aviso do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e da ANATEL sobre o switch-off.[41]

ProgramasEditar

Além de retransmitir a programação nacional da Globo, a TV Bahia produz e exibe os seguintes programas:[42]

Diversos outros programas compuseram a grade da emissora e foram descontinuados:[43][44][45][46][47][48]

JornalismoEditar

O telejornalismo da TV Bahia teve início por meio do Bahia em Manchete, telejornal exibido a partir das 19h15,[44] que estreou em 11 de março de 1985 e era apresentado por Paulo Gil.[49] A emissora também contava com o jornalístico esportivo vespertino Manchete Esportiva Bahia, apresentado por Ivan Pedro.[44][48] Um novo programa entrou na grade da emissora 3 meses depois: o Bahia Debate, apresentado pelo então jornalista da Rede Manchete, Ney Gonçalves Dias. No programa, que era exibido às quintas-feiras, ele entrevistou os candidatos à prefeitura de Salvador nas eleições municipais daquele ano.[46] Em julho de 1986, a jornalista Kátia Guzzo (então apresentadora do Mulher Total na TV Itapoan) foi contratada para apresentar o primeiro telejornal vespertino da emissora, o Bahia Agora, ao lado do jornalista Paulo Brandão.[50]

Na noite de 23 de janeiro de 1987, logo após o início da afiliação com a Globo, a TV Bahia estreou o BATV 2ª Edição,[51] que assim como o Bahia em Manchete, era ancorado por Paulo Gil.[52] No dia seguinte, em 24 de janeiro, entrou na programação o BATV 1ª Edição, apresentado por Paulo Brandão, substituindo o Bahia Agora.[51] No mesmo dia, o Manchete Esportiva Bahia foi substituído pelo bloco local do Globo Esporte, com duração de 3 minutos.[53] A primeira produção matinal da TV Bahia,[51] o Jornal da Manhã, apresentado por Kátia Guzzo, foi exibida pela primeira vez em 26 de janeiro.[50] No mesmo ano, a repórter Cristina Barude[54] substituiu Paulo, que foi para o BATV 2ª Edição, na apresentação do telejornal vespertino.[55]

O Jornal da Manhã sofreu sua primeira alteração de âncoras quatro anos após sua estreia, em 1991, quando Kátia Guzzo foi substituída por Regina Coeli.[56] O matinal ganhou apresentação em dupla em 1993, quando Regina passou a ser acompanhada por Casemiro Neto.[57] Também em 1993, a TV Bahia reestreou o Bahia Agora, desta vez exibido em duas edições, nos espaços do Jornal da Manhã e do BATV 1ª Edição.[58] O telejornal era apresentado pelos respectivos âncoras dos telejornais substituídos em cada edição.[59] Em julho de 1995, o jornalístico foi reformulado e voltou a ser exibido somente à tarde, adotando um formato de revista de variedades. Tinha a apresentação da jornalista Anna Valéria.[58]

Em 1993, equipes de jornalismo da TV Bahia se envolveram em pelo menos dois episódios polêmicos relacionados ao ex-governador Nilo Coelho, já proprietário da TV Aratu. Em 21 de maio de 1993, o repórter Robson do Val e o cinegrafista Carlos Eduardo de Oliveira estavam cobrindo o depoimento de Nilo na sede da Polícia Federal em Salvador. O político respondia à acusação de ter caluniado o então candidato a governador ACM durante entrevista concedida à TV Aratu em 4 de agosto de 1990.[60] Quando Nilo estava entrando na sede da PF, seu advogado, o ex-secretário de justiça Marcelo Duarte, empurrou Carlos Eduardo, que se desequilibrou e caiu de uma escada com a câmera.[61]

Ainda no mesmo dia, ao deixar a sede da PF, Nilo Coelho atropelou o fotógrafo Marcelo Tinoco, do Correio da Bahia. O ex-governador fugiu sem prestar socorro.[60] O atropelamento também foi registrado pela TV Bahia, que dedicou grande parte da edição do BATV daquele dia ao ocorrido, incluindo a repercussão do caso entre membros da imprensa e do meio político baiano.[61] Em 30 de junho de 1993, Nilo Coelho foi à 1ª Delegacia de Polícia de Salvador para depor sobre o atropelamento, e na ocasião três correligionários de Nilo — entre eles o prefeito de Bom Jesus da Lapa Artur Maia e o deputado estadual Calmito Fernandes — agrediram uma equipe da emissora, desta vez composta por Casemiro Neto, um cinegrafista e seu ajudante, com chutes.[62]

Com o lançamento da candidatura do então âncora Emmerson José a vereador de Salvador nas eleições municipais de 1996,[63] Kátia Guzzo o substituiu no BATV 2ª Edição.[64] Regina Coeli assumiu o lugar de Kátia no BATV 1ª Edição.[65] No início de 1997, Regina deixou a TV Bahia para trabalhar no jornal A Tarde,[66] e foi substituída por Casemiro Neto.[67] Em 25 de agosto de 1997, estreou o Bahia Meio Dia, que entrou no lugar dos programas Bahia Agora e BATV 1ª Edição. O novo telejornal reunia, em sua apresentação, os âncoras de ambos os jornalísticos, contando também com comentários de Genildo Lawinscky.[68] No ano seguinte, o Jornal da Manhã também sofreu alterações. A então apresentadora Denis Rivera, que estava no telejornal desde 1996, foi substituída pela jornalista Patrícia Nobre, transferida da TV Verdes Mares em Fortaleza.[69][70]

A TV Bahia foi a primeira emissora de televisão do estado a contar com um helicóptero em coberturas jornalísticas.[71] A aeronave, que passou a ser utilizada durante a cobertura do carnaval em fevereiro de 1999, era denominada BahiaCop, sendo utilizada em boletins de trânsito ao vivo, além de reportagens e coberturas que necessitassem de imagens aéreas.[72] Em 29 de agosto de 1999, estreou o jornalístico Bahia Rural, exibido aos domingos, com informações sobre o agronegócio e os costumes do interior da Bahia. Era apresentado por Valber Carvalho.[73] No mesmo ano, o Bahia Agora retornou à programação, dessa vez como um boletim informativo exibido nos intervalos comerciais,[74] tendo sido mantido na grade até 2001.[75]

Em 2000, a jornalista Fabiana Ferraz foi transferida da então TV Norte de Juazeiro para a TV Bahia, e começou a dividir bancada com Casemiro Neto no Bahia Meio Dia.[57] Um ano depois, o Bahia Meio Dia teve seus apresentadores alterados, e o posto de Fabiana Ferraz foi assumido por Paula Trainer, transferida da GloboNews em 1998.[76] Ela ficou no telejornal e na emissora até agosto de 2003, quando foi substituída por Patrícia Nobre.[69][70] No mesmo mês, Adriana Quadros (então na Itapoan FM)[77] assumiu o lugar de Patrícia no Jornal da Manhã.[78]

Após 23 anos dirigindo o jornalismo da TV Bahia, o jornalista Carlos Libório aposentou-se e deixou o cargo em 13 de março de 2008. Foi substituído pelo jornalista Roberto Appel, ex-gestor do jornalismo da RBS TV, afiliada da Globo no Rio Grande do Sul.[79] Novas mudanças foram realizadas nos telejornais da emissora dois meses após a troca, em 5 de maio de 2008: o Bahia Meio Dia voltou a ser apresentado por dois âncoras; Patrícia Nobre, que estava apresentando o telejornal sozinha após a saída de Casemiro Neto (que havia estreado na TV Aratu em 25 de fevereiro),[80] passou a ser acompanhada pelo jornalista Jony Torres (transferido da TVE Bahia). No BATV, Jefferson Beltrão (transferido da TV Itapoan) passou a dividir bancada com Kátia Guzzo.[81] Em agosto de 2009, Adriana Quadros foi recontratada pela TV Itapoan,[82] tendo sido substituída por Georgina Maynart no Jornal da Manhã.[83]

Em 3 de dezembro de 2010, devido a mudanças na programação da Globo que incluíram a expansão do Jornal da Manhã, que foi estendido até às 7h30, o Bahia Agora foi exibido pela última vez com o formato de um telejornal fixo na grade e voltou à formatação de um boletim informativo.[84] Durante o carnaval de 2014, a TV Bahia voltou a dispor de um helicóptero para coberturas jornalísticas, estreando o RedeCop.[85] A aeronave prestou serviços à emissora até 30 de junho de 2016, quando foi encerrado o contrato com a empresa paulista Time News, responsável pelo equipamento.[86]

A exemplo de outras afiliadas que exibiam programação local logo após o Fantástico aos domingos, a última edição do jornalístico Rede Bahia Revista, produzido desde 1998, foi exibida em 18 de janeiro de 2015. O programa saiu da grade devido às alterações na programação da Rede Globo para o horário.[87][88] Outras mudanças foram efetuadas em 20 de fevereiro. Camila Marinho voltou de uma licença-maternidade, que havia se iniciado em setembro de 2014,[89] e estreou no comando do BATV, no lugar de Kátia Guzzo,[90] que tornou-se repórter especial da emissora um mês depois.[91] Com isso, Silvana Freire foi mantida no Bahia Meio Dia, o qual ela já vinha apresentando em substituição a Camila. A repórter Jessica Smetak, que vinha apresentando provisoriamente o Jornal da Manhã, também seguiu no comando do jornalístico.[92] Em 2 de março de 2015, após sete anos, Jefferson Beltrão foi demitido da emissora, e Camila passou a apresentar o BATV sozinha.[93]

Em 2017, a TV Bahia, até então líder absoluta em audiência também no início da tarde, passou a concorrer diretamente, em medições da Kantar IBOPE Media, com a RecordTV Itapoan, na faixa de exibição do jornalístico Balanço Geral BA.[94] No mesmo ano, com o intuito de reformular a gestão do departamento e melhorar seus índices, a Rede Bahia contratou Eurico Meira da Costa (ex-NSC TV) para a direção de jornalismo,[95] após a aposentadoria de Roberto Appel.[96] Uma das principais ações tomadas pela gestão para melhorar a audiência do canal no horário do almoço teve início em 26 de novembro de 2018: a remoção do programa Bem Estar da grade diária para possibilitar o aumento da duração do Bahia Meio Dia, que passou a ser iniciado de 30 a 15 minutos antes dos demais telejornais vespertinos locais das afiliadas da Rede Globo. O motivo seria a baixa audiência de alguns programas nacionais, que acabavam por prejudicar a programação local da emissora.[97]

Em 26 de fevereiro de 2018, a emissora cometeu uma gafe, exibindo acidentalmente o corpo de um homem morto no Jornal da Manhã. A ação não é comum na linha editorial da emissora. Na ocasião, Vanderson Nascimento, em um link ao vivo, falava sobre um corpo que havia sido encontrado na Avenida Vasco da Gama, em Salvador. Ao lado dele, no fundo da imagem, aparecia o cadáver, que ficou na tela durante 40 segundos, quando o mesmo foi alertado e se posicionou a frente do corpo, de modo que o mesmo saísse do enquadramento da câmera.[98] João Gomes, então diretor executivo de televisão da Rede Bahia, classificou o acontecimento como um "erro humano", afirmando ainda que o ocorrido não estava relacionado com a audiência do telejornal: "Naquele horário, a TV Bahia lidera o IBOPE de ponta a ponta durante uma hora e meia".[99]

Com o objetivo de tornar o Bahia Meio Dia mais competitivo frente à concorrência do horário, a TV Bahia contratou, em 7 de março de 2018, a jornalista Jessica Senra (então apresentadora da RecordTV Itapoan) para ancorar o jornalístico. Ela estreou dois meses depois, em 7 de maio, junto a diversas alterações no formato.[100] A estreia de Jessica contribuiu para que o telejornal alcançasse a liderança de audiência no mês, alcançando 15 pontos de média.[101] Com a mudança no vespertino, Fernando Sodake, então apresentador do programa, foi transferido para o BATV, substituindo Camila Marinho, que se despediu emocionada dos telespectadores em 4 de maio.[102] Silvana Freire torna-se âncora eventual, tendo retornado à titularidade de um programa em 25 de agosto de 2018, com a estreia do matinal Bom Dia Sábado.[103]

Após duas décadas de trabalho na casa, em 4 de junho de 2019, Valber Carvalho encerrou o contrato com a TV Bahia.[104] A emissora anunciou uma nova versão do Bahia Rural, com novo cenário e grafismos, apresentada por Georgina Maynart (que já estava na equipe do programa como repórter) e José Raimundo, repórter da emissora conhecido por fazer reportagens especiais para programas da rede, como o Globo Repórter.[105]

Em 2020 e 2021, o jornalismo da emissora perdeu nomes que tinham destaque na programação. Após a demissão de Silvana Freire, em 10 de janeiro de 2020, o Bom Dia Sábado começa a ser apresentado em esquema de rodízio.[106] Em 5 de janeiro de 2021, Jony Torres e Raphael Marques foram desligados.[107] Dois dias depois, José Raimundo surpreendeu o público ao anunciar em suas redes sociais o encerramento de seu contrato com a TV Bahia, após 31 anos.[108]

Em meio às comemorações dos 10 anos da versão baiana do portal G1, no dia 31 de março de 2021, a TV Bahia estreou a edição local do boletim G1 em 1 Minuto, dando destaque às notícias do G1 Bahia, com apresentação de Gabriel Gonçalves, repórter do portal.[109] Pouco depois, a partir de 19 de abril, o boletim passou a ser apresentado em rodízio por Gabriel e Itana Alencar, também repórter do G1 Bahia.[110]

Em 12 de dezembro de 2021, Camila Marinho, acompanhada pelo repórter cinematográfico Cleriston Santana, foi agredida por apoiadores e membros da equipe de segurança do presidente Jair Bolsonaro, enquanto tentava cobrir a visita dele à cidade de Itamaraju, na região do extremo sul da Bahia, por ocasião das fortes chuvas que causaram estragos na cidade e na região.[111] Ela teve seu microfone danificado pelo secretário de obras do município, Antonio Charbel,[112] e ainda foi vítima de uma tentativa de um golpe de estrangulamento tipo "mata-leão" por parte de um dos seguranças, além de ter uma pochete roubada, que depois foi recuperada por outro colega.[113] Os repórteres Xico Lopes e Dário Cerqueira, da TV Aratu, estavam junto aos repórteres da TV Bahia, e também foram agredidos.[114] O caso chegou a ser repercutido em telejornais nacionais da TV Globo, que repudiou as agressões a ambas as equipes.[115] A Rede Bahia também divulgou nota repudiando a ação.[116]

EntretenimentoEditar

 
Chevrolet Spin da TV Bahia sendo utilizada em reportagem para o programa Mosaico Baiano no bairro de São Cristóvão, em Salvador.

A TV Bahia transmite dois programas de variedades aos sábados. O Conexão Bahia trata de temas relacionados à cultura e ao cotidiano dos baianos, sendo apresentado por Aldri Anunciação.[117] E no Mosaico Baiano, apresentado por Luana Souza e Pablo Vasconcelos, são exibidas curiosidades, clipes, documentários, séries especiais, dicas de cinema, entre outros.[118]

Já fizeram parte da grade o programa de entrevistas Michelle Marie Entrevista (que contava com apresentação de Michelle Marie Magalhães e reportagens de Wagner Moura),[119] o de auditório Arerê Geral (com apresentação de Jackson Costa e Flávia Mendonça, e direção de Fernando Guerreiro), cuja estreia ocorreu em 18 de janeiro de 2001,[120] Na Carona (com apresentação de Liliane Reis).[121][122][123] Em 9 de setembro de 2017, o Aprovado, apresentado por Jackson Costa, foi extinto, e em seu lugar estreou em 16 de setembro o Conexão Bahia, apresentado por Renata Menezes e Aldri Anunciação.[124] Renata deixou o programa e a emissora em 18 de fevereiro de 2019.[125]

A TV Bahia foi a primeira afiliada da Rede Globo a produzir localmente uma telenovela. A atração, intitulada Danada de Sabida, estreou em 7 de janeiro de 1997.[126] Exibida exclusivamente no estado, a produção foi inspirada no livro Já Podeis da Pátria Filhos, do escritor João Ubaldo Ribeiro, tendo sido gravada nas cidades de Cachoeira, São Francisco do Conde e São Gonçalo dos Campos.[127]

Em 5 de janeiro de 2019, foi exibida a primeira edição do programa musical Sente o Som, apresentado por Camila Marinho e dirigido por Marcela Amorim. Os sete programas da primeira temporada tiveram como esquema entrevistas com artistas baianos e apresentações musicais.[128] No mesmo ano, quatro edições do programa foram exibidas em Portugal, como parte da programação especial de carnaval do canal por assinatura Globo Now. No país, a atração foi ao ar de 26 a 28 de fevereiro, às 20h50.[129]

Durante as festividades juninas de 2020, a emissora foi alvo de críticas pela escolha de Léo Santana, cantor de pagode, para a apresentação no especial São João do Nordeste, da Globo Nordeste. Artistas de diferentes gêneros musicais criticaram a decisão.[130] Em comunicado, a TV Bahia afirmou que deu espaço a diversos outros artistas durante sua programação do mês de junho, através de "programas especiais, reportagens e entrevistas sobre o São João".[131]

No decorrer do ano de 2020, a TV Bahia produziu diversas atrações especiais, exibidas aos sábados. A primeira produção da emissora foi o programa Sessão Pet, apresentado por Pablo Vasconcelos e sua cadela de estimação "Lilica", composto por conteúdos sobre cuidados com animais de estimação, além de histórias de donos com seus mascotes. Estreado em 24 de outubro, teve três episódios.[132] Em 28 de novembro, o Na Carona retornou à grade após 13 anos de sua extinção. Também apresentado por Pablo Vasconcelos, o programa de reestreia foi dedicado à cidade de Porto Seguro.[133]

Em 11 de dezembro de 2020, o programa especial Conversa Preta, dedicado a debates sobre o racismo e a representatividade e produzido por profissionais negros da Rede Bahia, conquistou o prêmio de "melhor programa especial regional" entre as atrações do gênero produzidas pelas afiliadas da Rede Globo.[134] A produção estava competindo com programas da TV Sergipe e da Rede Amazônica.[135] A primeira temporada do programa havia sido exibida em agosto,[136] e a segunda teve exibição entre outubro e dezembro de 2021.[137][138]

 
Cinegrafista do Bahia Folia durante apresentação de Ivete Sangalo pelo Bloco Coruja no Circuito Osmar, em Salvador.

Transmissões especiaisEditar

A emissora cobre anualmente o Carnaval de Salvador no mês de fevereiro ou março, com a transmissão do especial Bahia Folia, ocupando vários espaços da programação da TV Globo e da programação local no período, além de participações em rede nacional. Desde 1994, a TV Bahia promove a entrega do Troféu Bahia Folia, que elege o hit de maior sucesso do carnaval baiano por votação popular.[139]

A emissora também transmitiu, entre 1999 e 2014, o Festival de Verão Salvador, promovido pela iContent, que faz parte da Rede Bahia.[140] Em 2015, o evento passou a ser exibido pelo canal por assinatura Multishow, porém a TV Bahia ainda promove o evento em sua programação, além de exibir programas especiais com os melhores momentos.[141]

Transmissões esportivasEditar

A TV Bahia é responsável por gerar localmente parte das transmissões das partidas de clubes de futebol baianos como mandantes pela Copa do Brasil e pelo Campeonato Brasileiro (séries A e B), quando a Globo detém os direitos de transmissão dessas competições. A equipe principal de transmissões esportivas da emissora é composta por Thiago Mastroianni na narração,[142] comentários de Gustavo Castelucci,[143] além de reportagens de Danilo Ribeiro, Renan Pinheiro e Sérgio Pinheiro.[144][145]

A TV Bahia começou a transmitir o Campeonato Baiano de Futebol em 2011,[146] substituindo a TV Itapoan, que o transmitia desde 2007.[147] A afiliada da Globo manteve os direitos de transmissão da competição até 2020, não tendo renovado o contrato com a Federação Bahiana de Futebol para os anos seguintes.[148] Foi substituída pela TVE Bahia, que passou a ser a emissora oficial do campeonato a partir de 2021.[149]

Em 2 de março de 2022, foi anunciado que a TV Bahia, bem como canais fechados e plataformas de streaming do Grupo Globo, transmitiria jogos do Vitória na série C do Campeonato Brasileiro. O clube baiano utilizou-se de uma cláusula do seu contrato firmado com o conglomerado carioca, tendo como base a Lei do Mandante.[150] Com o acordo, os duelos disputados no Barradão teriam transmissão exclusiva dos veículos da Globo, incluindo a afiliada, enquanto as demais partidas permaneceriam com o serviço DAZN, que tem os direitos da competição para o ano de 2022.[150]

EquipeEditar

Membros atuaisEditar

ApresentadoresEditar

RepórteresEditar

Membros antigosEditar

Referências

  1. «Evolução da Marca». iBahia. TV Bahia. Consultado em 17 de dezembro de 2021. Arquivado do original em 25 de dezembro de 2001 
  2. Figueiredo, João (8 de maio de 1984). «DECRETO N° 89.624, DE 7 DE MAIO DE 1984». Diário Oficial da União (88). Consultado em 6 de fevereiro de 2022 
  3. «BAHIA INAUGURA NOVA TV». Jornal do Brasil. 11 de janeiro de 1985. Consultado em 28 de novembro de 2021 
  4. «Confira as primeiras transmissões e reportagens especiais da TV Bahia». Globoplay. Bahia Meio Dia. 10 de março de 2021. Consultado em 10 de março de 2021 
  5. «O legado do cineasta Nelson Pereira dos Santos, precursor do cinema novo». Revista Prosa Verso e Arte. 22 de abril de 2018. Consultado em 18 de dezembro de 2021 
  6. «TV Bahia no ar com filme e jornalismo». Jornal da Bahia: 1. 10 de março de 1985. Consultado em 18 de dezembro de 2021 
  7. «TELEVISÃO BAHIA LTDA. - QUINTA ALTERAÇÃO» (PDF). 30 de dezembro de 1983. Consultado em 21 de julho de 2022 
  8. a b «TV Globo ganha ação contra Aratu». O Globo: 5. 23 de fevereiro de 1988. Consultado em 18 de dezembro de 2021 
  9. Luís Carlos Santos (1992). «CPI - NEC - Relatório Final; Resumo do Depoimento do Sr. Miguel Coelho Netto Pires Gonçalves, Superintendente Executivo da Globopar (ex-COMAR)» (PDF). p. 36. Consultado em 2 de agosto de 2022 
  10. «NEC - NEC do Brasil S.A.». O Globo: 11. 24 de dezembro de 1986. Consultado em 27 de janeiro de 2022 
  11. «Deputados baianos vão a Sarney denunciar Magalhães». Folha de S.Paulo: A-6. 14 de janeiro de 1987. Consultado em 10 de março de 2021 
  12. «Diretor da TV Aratu diz que liminar garante a programação da Rede Globo». Folha de S.Paulo: A-4. 16 de janeiro de 1987. Consultado em 10 de março de 2021 
  13. «Globo impetra mandado de segurança para anular liminar concedida à Aratu». Folha de S.Paulo: A-4. 23 de janeiro de 1987. Consultado em 10 de março de 2021 
  14. «BAIANOS AINDA ESTÃO CONFUSOS TENDO A GLOBO EM DOIS CANAIS». Jornal do Brasil. 25 de janeiro de 1987. Consultado em 28 de novembro de 2021 
  15. «Disputa leva duas TVs a transmitir a Globo na Bahia». Folha de S.Paulo: A-4. 24 de janeiro de 1987. Consultado em 10 de março de 2021 
  16. «TV Aratu deixa de transmitir imagens da Globo na Bahia». Folha de S.Paulo: A-5. 27 de janeiro de 1987. Consultado em 10 de março de 2021 
  17. «TV Aratu recupera retransmissão da Globo». Folha de S.Paulo: A-4. 1 de abril de 1987. Consultado em 10 de março de 2021 
  18. «TV Bahia desconsidera decisão da Justiça». Folha de S.Paulo: A-4. 2 de abril de 1987. Consultado em 10 de março de 2021 
  19. «Baianos voltam a ver programas da Manchete». Jornal do Brasil: 8. 6 de abril de 1987. Consultado em 6 de janeiro de 2022 
  20. «Na Bahia, emissão da Globo volta para ACM». Folha de S.Paulo: A-6. 7 de julho de 1987. Consultado em 21 de janeiro de 2022 
  21. «Políticos da Bahia estão com as antenas ligadas no eleitorado». O Globo. 9 de junho de 1990. Consultado em 2 de agosto de 2022 
  22. «Sky começa a transmitir TV Globo na Bahia». Tela Viva. 23 de junho de 2000. Consultado em 22 de julho de 2021 
  23. Giobbi, César (18 de maio de 2001). «Fúria global». O Estado de S. Paulo. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  24. «Rede Globo nega desfiliação da TV Bahia». O Estado de S. Paulo. 5 de junho de 2001. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  25. «Rede Globo renova contrato com a TV Bahia». O Estado de S. Paulo. 22 de junho de 2001. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  26. Leal, Claudio (3 de abril de 2008). «Briga dos Magalhães atinge renovação de emissora». Terra. Terra Magazine. Consultado em 6 de fevereiro de 2022. Arquivado do original em 7 de abril de 2008 
  27. Marques, Lilian (26 de dezembro de 2012). «Missa e cortejo marcam despedida de Dona Canô em Santo Amaro, BA». G1 Bahia. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  28. «EPTV oficializa sociedade com Rede Bahia e amplia área de atuação». G1. 19 de junho de 2012. Consultado em 10 de março de 2021 
  29. a b «História: saiba quando a TV Bahia começa a transmitir sinal digital». Rede Globo. Rede Bahia de Televisão. 9 de agosto de 2013. Consultado em 12 de março de 2014 
  30. a b «Bahia é o primeiro estado do nordeste a transmitir sinal digital de TV». Secretaria de Comunicação Social do Governo do Estado da Bahia. 1 de dezembro de 2008. Consultado em 12 de março de 2014. Arquivado do original em 16 de março de 2014 
  31. «Pelegrino acusa emissora de televisão de beneficiar ACM Neto». Bahia Notícias. 22 de julho de 2012. Consultado em 26 de março de 2021 
  32. Mendes, David (3 de agosto de 2012). «Justiça julga improcedente queixa de Pelegrino sobre suposto benefício da TV Bahia a ACM Neto». Bahia Notícias. Consultado em 26 de março de 2021 
  33. a b «Rede Bahia ganha Prêmio Nacional de Programação no Rio de Janeiro». Rede Globo. Rede Bahia de Televisão. 28 de novembro de 2014. Consultado em 6 de fevereiro de 2022 
  34. «Crise: Rede Bahia deve demitir cerca de 120 profissionais a partir desta quinta». BNews. 2 de maio de 2019. Consultado em 26 de março de 2021 
  35. a b Meneses, Ian (3 de maio de 2019). «Após demissão, Anna Valéria fala sobre saída da TV Bahia: 'Sigo olhando para frente'». Bahia Notícias. Consultado em 26 de março de 2021 
  36. Daniel Aloisio (14 de dezembro de 2019). «Sinal ao vivo da TV Bahia está disponível de graça no Globoplay». Correio 24 Horas. Consultado em 23 de abril de 2022 
  37. Costa, Hélio (1 de dezembro de 2008). «PORTARIA Nº 798, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2008». Diário Oficial da União. Seção 1. p. 99 
  38. «TV Bahia lança televisão digital em dezembro». iBahia. Redação. 28 de novembro de 2008. Consultado em 29 de novembro de 2008. Arquivado do original em 2 de dezembro de 2008 
  39. «Qualidade, definição e mobilidade, marcam a nova fase da Rede Bahia». Rede Globo. Rede Bahia de Televisão. 27 de novembro de 2013. Consultado em 6 de fevereiro de 2022 
  40. «Desligamento do sinal analógico é adiado em MG, BA, CE e SP; confira novo cronograma». G1. 30 de maio de 2017. Consultado em 31 de maio de 2017 
  41. «Sinal analógico de TV foi desligado em Salvador e mais 19 cidades». Rede Globo. Rede Bahia de Televisão. 28 de setembro de 2017. Consultado em 17 de abril de 2021 
  42. «Programação». Rede Globo. Rede Bahia. Consultado em 6 de fevereiro de 2022 
  43. «Professores do Departamento de Ciências Florestais debatem o reflorestamento em programa da TV Bahia» (PDF). USP-IPEF. Jornal do Convênio. 21: 6. 1988. Consultado em 5 de agosto de 2021 
  44. a b c «Fique com a Bahia. Mude para o 11.». Manchete. TV Bahia. 25 de maio de 1985. pp. 108–109. Consultado em 18 de fevereiro de 2022 
  45. «Programação». TV Bahia. Consultado em 23 de março de 2021. Arquivado do original em 14 de abril de 1997 
  46. a b «TAVARES DE MIRANDA». Folha de S.Paulo: 36. 7 de junho de 1985. Consultado em 18 de dezembro de 2021 
  47. «Programação de 16/09/2007 a 22/09/2007». iBahia. TV Bahia. Consultado em 22 de março de 2021. Arquivado do original em 22 de setembro de 2007 
  48. a b «Ivan Pedro». TV Bahia. Globo Esporte Bahia. Consultado em 21 de julho de 2021. Arquivado do original em 23 de maio de 1998 
  49. «Programação - TV Bahia 11». Jornal da Bahia. 22 de agosto de 1985. Consultado em 7 de abril de 2022 
  50. a b Carrozzo, Salvatore (25 de novembro de 2012). «Katia Guzzo fala sobre idade, vidas, planos e amores». Correio24Horas. Consultado em 25 de julho de 2020 
  51. a b c «JUSTIÇA DÁ À GLOBO DIREITO DE TRANSMITIR IMAGENS TV BAHIA». Jornal do Brasil. 24 de janeiro de 1987. Consultado em 28 de novembro de 2021 
  52. a b «PAULO GIL». Museu da TV, Rádio & Cinema. Consultado em 16 de março de 2022 
  53. «História do Programa». TV Bahia. Globo Esporte Bahia. Consultado em 22 de julho de 2021. Arquivado do original em 23 de maio de 1998 
  54. «Cristina Barude faz palestra sobre comunicação eficaz para a Amcham». Alô Alô Bahia. 20 de janeiro de 2017. Consultado em 16 de janeiro de 2022 
  55. «Programa Nomes - Katia Guzzo - Parte II». Programa Nomes. 22 de maio de 2016. Consultado em 16 de janeiro de 2022 – via YouTube 
  56. Marrom, Osmar (27 de fevereiro de 2014). «Justa homenagem». Correio24Horas. Blog do Marrom. Consultado em 6 de fevereiro de 2022 
  57. a b «Apresentadores». TV Bahia. Bahia Meio Dia. Consultado em 22 de julho de 2021. Arquivado do original em 24 de maio de 2001 
  58. a b «Bahia Agora». TV Bahia. Consultado em 22 de julho de 2021. Arquivado do original em 7 de julho de 1997 
  59. «Percpan 1996 - Entrevista Ivone Lara, Elza, Naná Vasconscelos e Gilberto Gil». Festival Percpan. 30 de maio de 2014. Consultado em 22 de julho de 2021 – via YouTube 
  60. a b «Nilo Coelho atropela fotógrafo na Bahia». O Globo: 8. 22 de maio de 1993. Consultado em 20 de julho de 2022 
  61. a b «Edição do BATV - 25/05/1993». YouTube. 29 de novembro de 2016. Consultado em 20 de julho de 2022 
  62. «Nilo Coelho depõe e violência se repete». O Globo: 5. 1 de junho de 1993. Consultado em 20 de julho de 2022 
  63. Lopes, Gabriel (25 de julho de 2017). «Pelo iBahia, Emmerson José vira referência de conteúdo político na web». iBahia. Consultado em 22 de julho de 2021 
  64. «BATV 2ª Edição». TV Bahia. Consultado em 22 de julho de 2021. Arquivado do original em 14 de abril de 1997 
  65. «Entrevista rara do Angra (Kiko Loureiro e Andre Matos) no BA TV, programa da TV Bahia em 1996.». Epifanio A. Nunes. 9 de janeiro de 2015. Consultado em 22 de julho de 2021 – via YouTube 
  66. Coeli, Regina (27 de dezembro de 1997). «Nomes». A Tarde. Consultado em 23 de julho de 2021 
  67. «BATV 1ª Edição». TV Bahia. Consultado em 22 de julho de 2021. Arquivado do original em 14 de abril de 1997 
  68. «História do Programa». TV Bahia. Bahia Meio Dia. Consultado em 22 de julho de 2021. Arquivado do original em 23 de maio de 1998 
  69. a b «Patrícia Nobre». Portal dos Jornalistas. 11 de junho de 2017. Consultado em 22 de julho de 2021 
  70. a b «Apresentadores». iBahia. TV Bahia. Consultado em 22 de julho de 2021. Arquivado do original em 8 de fevereiro de 2004 
  71. «Visita Virtual - No helicóptero». iBahia. TV Bahia. Consultado em 10 de fevereiro de 2022. Arquivado do original em 12 de março de 2002 
  72. «Carnaval agitado». Tela Viva (79): 10. Março de 1999. Consultado em 14 de maio de 2022 
  73. «Telespectadora faz bolo em homenagem aos 15 anos do Bahia Rural». Globoplay. Bahia Rural. 31 de agosto de 2014. Consultado em 16 de janeiro de 2022 
  74. Boccato, Paulo (janeiro de 2000). «BAHIA». Tela Viva. Consultado em 16 de janeiro de 2022. Arquivado do original em 9 de julho de 2001 
  75. «TV Bahia». iBahia. Consultado em 16 de janeiro de 2022. Arquivado do original em 13 de dezembro de 2001 
  76. «Apresentadores». TV Bahia. Bahia Meio Dia. Consultado em 22 de julho de 2021. Arquivado do original em 19 de dezembro de 2003 
  77. «Jornalismo: Adriana Quadros anuncia saída da Record Bahia no dia em que a emissora comemora 54 anos». Blog do Anderson. 19 de novembro de 2014. Consultado em 6 de fevereiro de 2022 
  78. «Apresentadores». TV Bahia. Jornal da Manhã. Consultado em 6 de fevereiro de 2022. Arquivado do original em 16 de agosto de 2004 
  79. «Carlos Libório deixa o comando do jornalismo da TV Bahia». Jornal Grande Bahia. 13 de março de 2008. Consultado em 6 de fevereiro de 2022 
  80. Albuquerque, Rafael (25 de fevereiro de 2008). «Casemiro Neto faz sua estréia na TV Aratu». Bahia Notícias. Consultado em 22 de julho de 2021 
  81. «ESTRÉIA EM TELEJORNAIS DA TV BAHIA». Bahia Notícias. 3 de maio de 2008. Consultado em 7 de janeiro de 2019 
  82. Figueiredo, Fernanda (29 de outubro de 2009). «Adriana Quadros supera expectativa da Record». Bahia Notícias. Consultado em 6 de fevereiro de 2022 
  83. «Juiz Paulo Temporal fala em dois programas de TV nesta segunda (25)». Tribunal Regional do Trabalho 5ª Região. 22 de julho de 2011. Consultado em 6 de fevereiro de 2022 
  84. «Bom Dia Brasil tem novo horário a partir desta segunda (6)». G1. Bom Dia Brasil. 3 de dezembro de 2010. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  85. «Camila Marinho e Anna Valéria mostram a nova redação da TV Bahia». Rede Bahia de Televisão. 12 de maio de 2014. Consultado em 10 de março de 2021 
  86. Lawinscky, Genildo (9 de junho de 2016). «Exclusivo: TV Bahia encerra contrato com o Redecop; Record volta a voar sozinha». Agora na Bahia. Consultado em 22 de julho de 2021. Arquivado do original em 13 de junho de 2016 
  87. «Após 17 anos, Rede Bahia Revista se despede da TV; veja». Bahia Notícias. 19 de janeiro de 2015. Consultado em 20 de janeiro de 2015 
  88. «Rede Bahia Revista se despede após 17 anos de liderança nos domingos». Rede Globo. Rede Bahia de Televisão. 19 de janeiro de 2015. Consultado em 20 de janeiro de 2015 
  89. «Camila Marinho recebe homenagem da equipe do site da TV Bahia». Rede Globo. Rede Bahia de Televisão. 1 de setembro de 2014. Consultado em 20 de junho de 2022 
  90. «[HD] Trechos do "BATV" da TV Bahia com Camila Marinho (20/02/2015)». Mr. Neves. 20 de fevereiro de 2015. Consultado em 23 de julho de 2021 – via YouTube 
  91. «[HD] Kátia Guzzo anuncia sua estreia como repórter da TV Bahia (27/03/2015)». Mr. Neves. 27 de março de 2015. Consultado em 22 de julho de 2021 – via YouTube 
  92. «Jornalista Jéssica Smetak tem um recado para você; saiba qual». Rede Globo. Rede Bahia de Televisão. 16 de maio de 2014. Consultado em 22 de julho de 2021 
  93. «Jefferson Beltrão comenta desligamento da Rede Bahia». Alô Alô Bahia. 3 de março de 2015. Consultado em 22 de julho de 2021 
  94. «Balanço Geral Bahia é líder absoluto de audiência». R7. 24 de março de 2017. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  95. «Rede Bahia tem novo diretor de jornalismo». Meio & Mensagem. 15 de dezembro de 2017. Consultado em 26 de março de 2021 
  96. «Roberto Appel fica na TV Bahia até março de 2018 e depois se aposentará». BNews. 7 de dezembro de 2017. Consultado em 26 de março de 2021 
  97. Augusto, Carlos (26 de novembro de 2018). «Rede Bahia deve promover corte da transmissão dos programas Bem Estar, Encontro com Fátima Bernardes e Vídeo Show; Justificativa é a baixa audiência dos produtos da Rede Globo». Jornal Grande Bahia. Consultado em 26 de março de 2021 
  98. «Ao vivo, telejornal de afiliada da Globo mostra cadáver». UOL. 26 de fevereiro de 2018. Consultado em 26 de março de 2021 
  99. Midlej, Roberto (10 de março de 2018). «TV Bahia comemora 33 anos e lança novo slogan e compromisso». Correio24Horas. Consultado em 8 de maio de 2022 
  100. «Jéssica Senra estreia nesta segunda (7) às 12h no Bahia Meio Dia». Correio24Horas. 7 de maio de 2018. Consultado em 23 de julho de 2021 
  101. «TV Bahia consolida liderança em 2018». Correio24Horas. 15 de junho de 2018. Consultado em 6 de fevereiro de 2022 
  102. «Camila Marinho se emociona e chora ao anunciar saída do BATV». Correio24Horas. 5 de maio de 2018. Consultado em 23 de julho de 2021 
  103. Sodré, Isadora (17 de agosto de 2018). «Bom Dia Sábado: confira os detalhes do novo telejornal da TV Bahia». iBahia. Consultado em 23 de julho de 2021 
  104. Moreira Bordalo, Júnior; Silva, Rodrigo Daniel (4 de junho de 2019). «Valber Carvalho encerra contrato com TV Bahia e emissora fará novo 'Bahia Rural'». Bahia Notícias. Consultado em 17 de julho de 2019 
  105. «TV BAHIA APRESENTA NOVIDADES NO BAHIA RURAL DESTE DOMINGO». Comunic.ativa. 31 de agosto de 2019. Consultado em 22 de julho de 2021 
  106. a b «Nove meses após deixar TV Bahia, Silvana Freire assume reportagens da CNN Brasil em Salvador». BNews. 17 de outubro de 2020. Consultado em 26 de março de 2021 
  107. Barreyo, Adileuza (5 de janeiro de 2021). «Jony Torres, Raphael Marques e outros são demitidos da TV Bahia». Criativa Online. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  108. «Repórter José Raimundo deixa afiliada da Globo após 31 anos: 'Horizonte indefinido'». F5. Folha de S.Paulo. 7 de janeiro de 2021. Consultado em 22 de julho de 2021 
  109. «G1 em 1 minuto: Funcionária de posto de saúde é filmada fingindo aplicar vacina em idosa». G1 Bahia. 31 de março de 2021. Consultado em 13 de abril de 2021 
  110. «G1 em 1 minuto: Governo da BA autoriza retomada das aulas semipresenciais em 19 cidades». G1 Bahia. G1 em 1 Minuto. 19 de abril de 2021. Consultado em 23 de julho de 2021 
  111. «Equipe da TV Bahia, afiliada da Globo, é agredida por seguranças e apoiadores de Bolsonaro». G1 Bahia. 12 de dezembro de 2021. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  112. Brinco, Henrique; Santos, Eliezer (12 de dezembro de 2021). «Apoiador de Bolsonaro que puxou microfone de Camila Marinho é secretário de Itamaraju». BNews. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  113. Brinco, Henrique (12 de dezembro de 2021). «Equipe da TV Bahia é agredida por seguranças de Bolsonaro; Camila Marinho leva "mata-leão"». BNews. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  114. «'Lamento a truculência', diz repórter após ataque de equipe de Bolsonaro». UOL. Splash. 13 de dezembro de 2021. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  115. «Equipe da TV Bahia é agredida por seguranças e apoiadores de Bolsonaro». G1. Fantástico. 13 de dezembro de 2021. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  116. «Segurança do presidente Jair Bolsonaro dá mata-leão em jornalista». Globoplay. Jornal da Manhã. 13 de dezembro de 2021. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  117. «CONEXÃO BAHIA». Negócios Globo. Consultado em 6 de fevereiro de 2022 
  118. «Preparados para o novo Mosaico Baiano?». Rede Bahia. Consultado em 6 de fevereiro de 2022 
  119. «Passados que alguns famosos tentam esconder». Resto do Nada. Consultado em 23 de julho de 2021. Arquivado do original em 22 de outubro de 2014 
  120. «TV Bahia lança Arerê Geral em Salvador». IG. Babado. 18 de janeiro de 2001. Consultado em 17 de abril de 2021. Arquivado do original em 12 de março de 2014 
  121. QUINTAS, Simone. «50 m² de cor e ginga brasileira». Revista Casa e Jardim. Editora Globo 
  122. Arlego, Josemar (30 de maio de 2007). «Novo programa da TV Bahia tem data para estrear». Bahia Notícias. Consultado em 17 de abril de 2021 
  123. «Camaçari é tema de programa cultural». Bahia no Ar. 21 de janeiro de 2013. Consultado em 17 de abril de 2021 
  124. «Sábado, 16: 'Conexão Bahia' estreia disposto a dialogar com o público». Gshow. 14 de setembro de 2017. Consultado em 28 de setembro de 2017 
  125. Moreira Bordalo, Júnior (19 de fevereiro de 2019). «Renata Menezes pede demissão do 'Conexão'; TV Bahia ainda não definiu substituta». Bahia Notícias. Consultado em 22 de julho de 2021 
  126. Júnior, Waldomiro (5 de janeiro de 1997). «TV BAHIA ADAPTA JOÃO UBALDO». O Estado de S. Paulo. Consultado em 28 de novembro de 2021 
  127. Júnior, Waldomiro (5 de janeiro de 1997). «AS PERIPÉCIAS DE UMA MOÇA DO INTERIOR». O Globo. Consultado em 28 de novembro de 2021 
  128. Figueiredo, Kelven (4 de janeiro de 2019). «Saiba tudo sobre a estreia de Sente o Som, novo programa de Camila Marinho». Correio24Horas. Consultado em 6 de janeiro de 2019 
  129. «Globo Now antecipa o Carvanal e abre o sinal!». Globo.com. Globo Internacional. 21 de fevereiro de 2019. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  130. Brenner, Saullo (18 de junho de 2020). «Globo elege Leo Santana para representar São João e forrozeiros se revoltam». Metrópoles. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  131. Lázaro, Yago (20 de junho de 2020). «TV Bahia se pronuncia sobre polêmica de São João com Léo Santana». Criativa Online. Consultado em 20 de junho de 2020 
  132. «Programa 'Sessão Pet' estreia sábado (24), na Rede Bahia». Gshow. 19 de outubro de 2020. Consultado em 28 de novembro de 2020 
  133. «Especial 'Na Carona' desbrava Porto Seguro, quarto destino turístico em alta no mundo». Gshow. 27 de novembro de 2020. Consultado em 28 de novembro de 2020 
  134. «Programa 'Conversa Preta' vence Prêmio Globo de Programação». Rede Globo. Rede Bahia. 12 de dezembro de 2020. Consultado em 23 de abril de 2022 
  135. «'Conversa Preta' recebe prêmio de melhor programa especial regional da Globo». Bahia Notícias. 11 de dezembro de 2020. Consultado em 23 de abril de 2022 
  136. Harfush, Vinícius (10 de agosto de 2020). «Conversa Preta: programa da Rede Bahia debate o racismo e o protagonismo negro». Correio 24 Horas. Consultado em 23 de abril de 2022 
  137. «Nova temporada do 'Conversa Preta' traz a mulher negra como foco das discussões; confira». G1 Bahia. 29 de setembro de 2021. Consultado em 23 de abril de 2022 
  138. «Programa Conversa Preta encerra temporada». Correio 24 Horas. 2 de dezembro de 2021. Consultado em 23 de abril de 2022 
  139. «Relembre as músicas vencedoras do concurso Bahia Folia de 1994 a 2016». G1 Bahia. 14 de fevereiro de 2017. Consultado em 13 de abril de 2021 
  140. «Festival de Verão de Salvador». Memória Globo. Consultado em 22 de julho de 2021 
  141. «Festival de Verão Salvador será transmitido ao vivo pela TV Bahia». Rede Globo. Rede Bahia de Televisão. 19 de janeiro de 2015. Consultado em 22 de julho de 2021 
  142. «Globo Esporte baiano: Conheça Patrícia Abreu e Thiago Mastroianni». Rede Globo. Rede Bahia de Televisão. 27 de junho de 2011. Consultado em 6 de fevereiro de 2022 
  143. Xavier, Ribamar (15 de julho de 2021). «Gustavo Castelucci é o novo comentarista da Rede Bahia». Esporte e Mídia. Consultado em 6 de fevereiro de 2022 
  144. Simon, Allan (19 de junho de 2021). «Brasileirão na TV: transmissões no fim de semana de 19 e 20/06/2021». Consultado em 10 de março de 2022 
  145. «TV Bahia exibe disputa entre CRB e Bahia pela Copa do Nordeste». Rede Globo. Rede Bahia de Televisão. 11 de fevereiro de 2015. Consultado em 10 de março de 2022 
  146. «Com transmissão digital da TV Bahia, Baianão 2011 será lançado nesta terça». IBahia. 11 de janeiro de 2011. Consultado em 10 de março de 2021 
  147. «TV Itapoan transmitirá jogos do campeonato baiano». Portal A Tarde. 30 de dezembro de 2006. Consultado em 5 de março de 2022 
  148. Zirpoli, Cassio (15 de fevereiro de 2021). «Após 15 anos, o Campeonato Baiano volta à TVE; contrato acima da Globo, com ressalva». Consultado em 10 de março de 2021 
  149. «TVE é a nova emissora oficial do Baianão». Federação Bahiana de Futebol. 15 de fevereiro de 2021. Consultado em 10 de março de 2021 
  150. a b «Jogos do Vitória na Série C serão transmitidos pela Globo». Correio 24 Horas. 2 de março de 2022. Consultado em 5 de março de 2022 
  151. «Aldri Anunciação entra no elenco de 'Segundo Sol'». Gshow. Conexão Bahia. 31 de julho de 2018. Consultado em 26 de março de 2021 
  152. Barbosa, Léo (8 de maio de 2016). «Jornalista Danilo Ribeiro, natural de Morro do Chapéu estreia na TV Bahia». Blog do Léo Barbosa. Consultado em 26 de março de 2021 
  153. «Apresentador do Bahia Meio Dia fala sobre vida e carreira na televisão». Rede Globo. Rede Bahia de Televisão. 9 de dezembro de 2013. Consultado em 26 de março de 2021 
  154. «José Raimundo e Georgina Maynart estreiam na apresentação do Bahia Rural». Correio24Horas. 6 de julho de 2019. Consultado em 26 de março de 2021 
  155. «TV Bahia vai reprisar Vitória x Vasco, do Brasileiro 99». iBahia. 21 de maio de 2020. Consultado em 26 de março de 2021 
  156. Moreira Bordalo, Júnior (29 de dezembro de 2020). «Jessica Senra é eleita melhor apresentadora local de 2020: 'O amor de vocês nos fortalece'». Bahia Notícias. Consultado em 26 de março de 2021 
  157. «Cachoeira: Jornalista Luana Souza integra time de repórteres da Rede Bahia». Mídia Fest. 4 de janeiro de 2020. Consultado em 26 de março de 2021 
  158. «Maria Menezes dá dicas de como manter a esperança». Gshow. Mosaico Baiano. 22 de março de 2021. Consultado em 26 de março de 2021 
  159. Magalhães, Paula; Amaral, Leo (7 de julho de 2019). «Paula Magalhães dá dicas de moda e achados como brinco de R$ 9,90». Correio24Horas. Consultado em 26 de março de 2021 
  160. «Conheça o novo integrante do programa Aprovado». Rede Globo. Rede Bahia de Televisão. 1 de agosto de 2013. Consultado em 26 de março de 2021 
  161. Moreira Bordalo, Júnior; Meneses, Ian (14 de fevereiro de 2019). «Ishmael aposta em 'leveza' e 'desconstrução' para segurar mais de 2 horas de 'JM'». Bahia Notícias. Consultado em 26 de março de 2021 
  162. «Ex-TV Subaé, Thaic Carvalho ganha duas horas de apresentação em telejornal matinal». De Olho na Cidade. 11 de janeiro de 2019. Consultado em 26 de março de 2021 
  163. Monteiro, Pedro Enrique (16 de março de 2016). «Colecionador de camisas, Thiago Mastroianni tem até a de Zico». iBahia. Consultado em 26 de março de 2021 
  164. «'Bahia Meio Dia' estreia nova fase; Vanderson Nascimento integra apresentação com Jessica Senra». Rede Globo. Rede Bahia de Televisão. 20 de fevereiro de 2021. Consultado em 26 de março de 2021 
  165. «Repórter da TV Bahia fala da experiência de duas décadas no telejornalismo». Agência Baiana de Notícias. 20 de setembro de 2017. Consultado em 26 de março de 2021. Arquivado do original em 10 de agosto de 2020 
  166. «VÍDEO: De Itabuna, Andréa Silva relata situação de familiares em ao vivo na Globo». Bahia Notícias. 28 de dezembro de 2021. Consultado em 3 de março de 2022 
  167. Gomes, Flávio (26 de julho de 2020). «"Debutante em estado de graça pura", diz Camila Marinho sobre seus 15 anos de TV Bahia». Muita Informação. Consultado em 26 de março de 2021 
  168. «ITABUNA: CAMILA OLIVEIRA SE DESPEDE DA TV SANTA CRUZ E JÁ ESTÁ NA TV BAHIA». Políticos do Sul da Bahia. 1 de março de 2018. Consultado em 26 de março de 2021 
  169. «Silvana Freire e Eduardo Oliveira no comando do 'Bom Dia Sábado'». Rede Globo. Rede Bahia de Televisão. 3 de setembro de 2018. Consultado em 26 de março de 2021 
  170. «Polícia identifica motorista que atropelou e matou agente da Transalvador». iBahia. 30 de abril de 2022. Consultado em 8 de maio de 2022 
  171. «Bahia empata com o Napoli-SC pelo Campeonato Brasileiro Feminino». Globoplay. Jornal da Manhã. 26 de abril de 2021. Consultado em 28 de abril de 2021 
  172. «Conheça a mais nova integrante da equipe de jornalismo da TV Bahia». Rede Globo. Rede Bahia de Televisão. 18 de novembro de 2014. Consultado em 26 de março de 2021 
  173. «Perfil na Rede mostra um pouco mais sobre Juliana Cavalcante». Rede Globo. Rede Bahia de Televisão. 5 de setembro de 2014. Consultado em 26 de março de 2021 
  174. «Cruzalmense Lucas Almeida é o novo jornalista contratado da TV Bahia». Mídia Fest. 2 de janeiro de 2020. Consultado em 26 de março de 2021 
  175. «Perfil na Rede mostra um pouco mais sobre Mauro Anchieta». Rede Globo. Rede Bahia de Televisão. 12 de janeiro de 2015. Consultado em 26 de agosto de 2021 
  176. «TV Bahia contrata reforço de Feira de Santana após novas demissões na emissora». Bahia.ba. 6 de janeiro de 2021. Consultado em 26 de março de 2021 
  177. «Apresentadora da TV Bahia, Luana Assiz explica e canta a força de Iemanjá. Vem ver!». Alô Alô Bahia. 2 de fevereiro de 2021. Consultado em 26 de março de 2021 
  178. Simoni, Matheus (26 de janeiro de 2017). «Repórter da TV Bahia é ferido na cabeça no Barradão». Metro1. Consultado em 3 de março de 2022 
  179. «Do jornalismo ao surf: Repórter do 'Globo Esporte' fala sobre hobby». Rede Globo. Rede Bahia de Televisão. 26 de abril de 2016. Consultado em 26 de março de 2021 
  180. «Tiago Reis discute racismo e representatividade nas comunidades». Gshow. Rede Bahia. 26 de agosto de 2020. Consultado em 3 de março de 2022 
  181. «Victor Silveira se despede de equipe de reportagem do Jornal da Manhã». Bahia Notícias. 25 de junho de 2021. Consultado em 3 de março de 2022 
  182. Meneses, Ian; Rios, Gabriel (13 de fevereiro de 2019). «Jornalista Acácia Lirya anuncia saída da TV Bahia; emissora divulga nova contratada». Bahia Notícias. Consultado em 26 de março de 2021 
  183. Albuquerque, Rafael (19 de novembro de 2014). «Adriana Quadros anuncia saída da Record Bahia no dia em que a emissora comemora 54 anos». Bahia Notícias. Consultado em 26 de março de 2021 
  184. a b «APRESENTAÇÃO - Bahia Meio Dia (escalada)». Adriano Kirche Moneta. 5 de outubro de 2020. Consultado em 26 de março de 2021 – via YouTube 
  185. «Alessandro Timbó se despede do Mosaico Baiano». Alô Alô Bahia. 13 de janeiro de 2021. Consultado em 26 de março de 2021 
  186. Carvalho, Ismael (15 de maio de 2012). «Conhecido novo apresentador do Jornal Paranaíba». Blog Ismael Carvalho. Consultado em 26 de março de 2021 
  187. Coutinho, Genilson (24 de maio de 2016). «Workshop "Transforme Seguidores em Clientes" chega a Salvador». Dois Terços. Consultado em 23 de julho de 2021 
  188. «Salvador: Especial exibe os melhores momentos do Festival de Verão 2020». Jornal Grande Bahia. 7 de fevereiro de 2020. Consultado em 26 de março de 2021 
  189. «Jornalista Carlos Viana recebe homenagem na Câmara». Câmara Municipal de Belo Horizonte. 31 de outubro de 2010. Consultado em 26 de março de 2021 
  190. «Casemiro Neto fala da sua saída da TV Bahia para a Aratu e diz porque é um cara do povo». Bahia Notícias. 16 de junho de 2009. Consultado em 26 de março de 2021 
  191. «BATV 2002 - Trechos». tvɔ arquivo. 19 de janeiro de 2019. Consultado em 26 de março de 2021 – via YouTube 
  192. «Jornalista baiana Clara Albuquerque promove workshop em Salvador». Correio24Horas. 23 de julho de 2019. Consultado em 27 de julho de 2021 
  193. Barreto, Adriana; Montenegro, Cris (29 de maio de 2018). «Giro: Cristina Barude traz novidades tecnológicas para o setor corporativo baiano». Bahia Notícias. Consultado em 26 de março de 2021 
  194. a b Paranhos, Felipe (3 de dezembro de 2015). «Comentarista esportivo Darino Sena deixa TV Bahia e vai para a Aratu». Metro1. Consultado em 26 de março de 2021 
  195. «Ricardo Chaves - Entrevista Tv Bahia - 1998». Ricardo Chaves. 18 de junho de 2020. Consultado em 26 de março de 2021 – via YouTube 
  196. Lopes, Gabriel (25 de julho de 2017). «Pelo iBahia, Emmerson José vira referência de conteúdo político na web». iBahia. Consultado em 26 de março de 2021 
  197. «Atriz de 'Em Família' é baiana, apresentadora e canta axé». Correio24Horas. 6 de julho de 2014. Consultado em 13 de janeiro de 2022 
  198. Meneses, Ian (17 de abril de 2020). «Ex-TV Bahia, Genildo Lawinscky retorna para a televisão integrando Jornalismo da CNT». Bahia Notícias. Consultado em 26 de março de 2021 
  199. a b Moreira Bordalo, Júnior; Meneses, Ian (27 de agosto de 2019). «Giácomo Mancini é demitido da TV Bahia; Patrícia Nobre pede desligamento de emissora». Bahia Notícias. Consultado em 26 de março de 2021 
  200. «Ex-repórter da TV Bahia processa Globo e vence primeira batalha na Justiça do Trabalho». Bahia.ba. 8 de março de 2021. Consultado em 26 de março de 2021 
  201. «Ivan Pedro: Não fumo, não bebo, nem vejo a Globo». Bahia Notícias. 25 de janeiro de 2011. Consultado em 26 de março de 2021 
  202. Moreira, Júnior (12 de janeiro de 2018). «Meses após fim do 'Aprovado', Jackson Costa faz 'textão' para Rede Bahia: 'Sigo adiante'». Bahia Notícias. Consultado em 26 de março de 2021 
  203. Moreira, Júnior (9 de agosto de 2018). «Ex-TV Bahia, Jefferson Beltrão fala dos telejornais locais: 'Sinto falta de notícias'». Bahia Notícias. Consultado em 26 de março de 2021 
  204. Meneses, Ian (20 de julho de 2018). «'Seduzida' por novo formato, Smetak diz que 'não queria ser peça de marketing' na Record». Bahia Notícias. Consultado em 26 de março de 2021 
  205. a b «Jony Torres, Raphael Marques e outros profissionais são demitidos da TV Bahia». Bahia Notícias. 5 de janeiro de 2021. Consultado em 26 de março de 2021 
  206. «Jorge Allan é demitido da gerência de esportes da TV Bahia». BNews. 12 de junho de 2021. Consultado em 12 de junho de 2021 
  207. Villar, Marcela; Ribeiro, Naiana (3 de agosto de 2020). «Luto na Bahia: morre o professor Jorge Portugal, ex-secretário da Cultura». Correio24Horas. Consultado em 26 de março de 2021 
  208. «Bocão faz as pazes com Casemiro Neto». Metro1. 14 de novembro de 2019. Consultado em 26 de março de 2021 
  209. «José Raimundo». Memória Globo. Consultado em 26 de março de 2021 
  210. «Apresentadores». TV Bahia. Globo Esporte Bahia. Consultado em 22 de julho de 2021. Arquivado do original em 25 de dezembro de 2001 
  211. Moreira Bordalo, Júnior (23 de fevereiro de 2019). «Kátia Guzzo se aposenta para tratar doença séria; última aparição foi em 2016». Bahia Notícias. Consultado em 26 de março de 2021 
  212. «Baiana Liliane Reis anuncia demissão da TVE e TV Brasil». Correio24Horas. 31 de maio de 2017. Consultado em 26 de março de 2021 
  213. «Novidade à vista: TV Aratu traz Lívia Calmon de volta para programa de formato inédito na Bahia». Aratu On. 21 de julho de 2021. Consultado em 13 de abril de 2022 
  214. Arlego, Josemar (12 de abril de 2008). «Repórter da TV Bahia assume bancada de jornal da TV Itapoan». Bahia Notícias. Consultado em 26 de março de 2021 
  215. «Mariana Aragão é a nova apresentadora do Globo Esporte Bahia». Rede Globo. Rede Bahia de Televisão. 1 de agosto de 2017. Consultado em 26 de março de 2021 
  216. a b «Wagner Moura esqueceu que já foi repórter de celebridades». Cada Minuto. 20 de outubro de 2010. Consultado em 26 de março de 2021 
  217. Dill, Gustavo (1 de maio de 2020). «TV Bahia demite a jornalista Naiá Braga». Portal NTVB. Consultado em 26 de março de 2021 
  218. Meneses, Ian (19 de agosto de 2020). «Patrícia Abreu visita TV Bahia e internautas sugerem possível retorno de jornalista a canal». Bahia Notícias. Consultado em 26 de março de 2021 
  219. «(VHS) BAHIA MEIO DIA - 25/11/2001». Sebo Digital. 25 de abril de 2020. Consultado em 26 de março de 2021 – via YouTube 
  220. «Chapada Diamantina». Gshow. Mais Você. 2003. Consultado em 26 de março de 2021 
  221. «Paulo Renato Soares». Memória Globo. Consultado em 26 de março de 2021 
  222. «Pedro Canísio está de volta ao time da Rede Paraíba de Comunicação». Rede Globo. TV Cabo Branco. 4 de setembro de 2020. Consultado em 26 de março de 2021 
  223. «TV Bahia celebra 30 anos». Globoplay. Bahia Meio Dia. 10 de março de 2015. Consultado em 16 de outubro de 2021 
  224. Coelho, Jade (21 de setembro de 2019). «Ex-TV Bahia, Ramon Ferraz desabafa sobre ex-chefe que o mandou desistir da profissão». Bahia Notícias. Consultado em 26 de março de 2021 
  225. «Repórter baiano se emociona na GloboNews com seu 'Arquivo Confidencial'». Bahia Notícias. 20 de novembro de 2021. Consultado em 13 de janeiro de 2022 
  226. «Jornalista Regina Coeli morre aos 59 anos vítima de câncer». Correio24Horas. 8 de fevereiro de 2019. Consultado em 26 de março de 2021 
  227. Andrade, Bianca (19 de fevereiro de 2019). «Renata Menezes deixa a TV Bahia após 11 anos de emissora». Bahia.ba. Consultado em 26 de março de 2021 
  228. «Ricardo Fontes Mendes». Biblioteca Virtual - FAPESP. Consultado em 26 de março de 2021 
  229. Costa, Alzira (1 de março de 2013). «Cachoeira: Jornalista Robson do Val lança o livro Roma Negra no aniversário da cidade». Mídia Recôncavo. Consultado em 26 de março de 2021 
  230. «Silvia Resende fala o motivo de sua saída do Mosaico Baiano». Gshow. Mosaico Baiano. 3 de janeiro de 2015. Consultado em 26 de março de 2021 
  231. Moreira Bordalo, Júnior; Silva, Rodrigo Daniel (4 de junho de 2019). «Valber Carvalho encerra contrato com TV Bahia e emissora fará novo 'Bahia Rural'». Bahia Notícias. Consultado em 26 de março de 2021 
  232. Martins, Osmar (Marrom) (31 de janeiro de 2018). «Wanda Chase fará Carnaval pela TVE». Correio24Horas. Blog do Marrom. Consultado em 26 de março de 2021 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre TV Bahia