A Favorita

telenovela brasileira da Rede Globo
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre uma telenovela brasileira. Para o filme de 2018, veja A Favorita (filme). Para a ópera italiana, veja La Favorita.
A Favorita
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero
Duração 60 minutos
Criador(es) João Emanuel Carneiro
País de origem Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Ricardo Waddington
Câmera multicâmera
Roteirista(s)
Elenco
Tema de abertura "Pa'Bailar", Bajofondo
Tema de encerramento "Pa'Bailar", Bajofondo
Exibição
Emissora original Rede Globo
Formato de exibição 1080i (HDTV)
Transmissão original 2 de junho de 2008 – 16 de janeiro de 2009
Episódios 197

A Favorita é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo no horário das 21 horas de 2 de junho de 2008 a 16 de janeiro de 2009, em 197 capítulos,[2] substituindo Duas Caras e sendo substituída por Caminho das Índias. Foi a 71ª "novela das oito" exibida pela emissora. Escrita por João Emanuel Carneiro, com colaboração de Denise Bandeira, Fausto Galvão, Márcia Prates, Vincent Villari e Antônia Pellegrino, contou com direção de Paulo Silvestrini, Gustavo Fernandez, Roberto Vaz, Pedro Vasconcelos, Marco Rodrigo, Roberto Naar, Ary Coslov e Isabela Secchin, e também contou com a direção geral e núcleo de Ricardo Waddington.

Contou com as participações de Patricia Pillar, Cláudia Raia, Mariana Ximenes, Cauã Reymond, Murilo Benício, Carmo Dalla Vecchia, Ary Fontoura e Giulia Gam.[1]

ProduçãoEditar

 
O Vale do Anhangabaú, no centro da cidade de São Paulo, é um dos principais cenários da trama.

Depois de ser o responsável por duas telenovelas cuja audiência no horário das 19h havia quebrado recordes — Da Cor do Pecado e Cobras & Lagartos — o autor João Emanuel Carneiro teve a oportunidade de ter exibida sua terceira obra no horário das oito, uma faixa do horário nobre da Rede Globo conhecida pela presença apenas de autores tradicionais.[3][4]

Inicialmente, a trama se chamaria Karma; depois o nome mudou para Juízo Final. Mas a Rede Globo, que teve problemas com o nome, decidiu mudar o título da trama para A Favorita, alegando que o título traria mais proximidade da novela com o público em geral.[5]

O autor disse, em entrevista ao Vídeo Show, que já havia pensado no roteiro (ou pelo menos na sinopse da trama) desde quando escreveu Da Cor do Pecado e que objetivava criar uma obra inovadora, sem a presença de uma "mocinha clássica de novela".[6]

Inicialmente, a trama seria ambientada no Centro-Oeste do Brasil, com as cenas urbanas gravadas em Brasília, porém, o autor João Emanuel Carneiro revelou, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, que não sabe fazer novela regionalista e por isso mudou a trama para São Paulo. Mas, para não fazer uma trama apenas urbana, criou a cidade rural fictícia de Triunfo, para dividir as cenas.[4]

Para compor a personagem, a atriz Patricia Pillar visitou o presídio feminino Talavera Bruce, em Bangu (zona oeste do Rio de Janeiro), e recebeu orientação da instrutora de dramaturgia Paloma Riani e da psicanalista Kátia Achcar. Já Claudia Raia recebeu a ajuda do ator Cacá Carvalho e da atriz e instrutora de dramaturgia Rosana Garcia.[2]

Os atores Cláudia Raia, Mariana Ximenes, Glória Menezes, Mauro Mendonça, Bel Kutner e Ary Fontoura gravaram cenas na Estância Villa Maria, numa fazenda em Buenos Aires, que na novela representava uma fazenda no interior de São Paulo.[7]

O apresentador Fausto Silva fez uma participação especial na novela, na cena em que Cassiano (Thiago Rodrigues) e Augusto César (José Mayer) se apresentam no programa Domingão do Faustão. As cenas foram exibidas no dia 26 de agosto de 2008.[8]

Escolha do elencoEditar

Originalmente Priscila Fantin foi convidada para interpretar Lara, porém a atriz atravessava uma grave fase de depressão e recusou, sendo que o papel acabou ficando com Mariana Ximenes.[9] Fábio Assunção foi convidado para interpretar Dodi, mas o ator alegou que estava com "problemas de saúde" e recusou, sendo substituído por Murilo Benício, que pediu pessoalmente à direção para ser escalado, uma vez que se incomodava com sua imagem atrelada aos papeis de protagonista cômico.[10] Iran Malfitano faria apenas uma participação especial de dois capítulos, porém o personagem atraiu a atenção do público e o ator foi efetivado no elenco.[11] Entre os atores que tiveram que mudar de visual por causa da novela, estão: Deborah Secco, Mariana Ximenes, Taís Araújo, Graziella Schmitt, Christine Fernandes, Iran Malfitano, Murilo Benício e Juliana Paes antes da trama, e Cláudia Raia e Carmo Dalla Vecchia no meio da trama.[12]

Juliana Paes foi convidada para protagonizar Caminho das Índias em meio ao trabalho na novela, sendo liberada pela direção de A Favorita para assumir o cargo na substituta. Sua personagem, a jornalista Maíra, foi atropelada no capítulo exibido no dia 21 de agosto pelos capangas do vilão Dodi e teve seus aparelhos desligados por Flora, morrendo na trama.[13]Ângela Vieira ameaçou deixar a novela por sua personagem Arlete não ter importância para a história. O autor atendeu às reclamações da atriz e passou a investir mais em sua trama, com foco no acidente de seu filho, Damião, e seu envolvimento passado com o deputado Romildo.[14]

ExibiçãoEditar

A novela foi exibida pela Rede Globo de 2 de junho de 2008 até 16 de janeiro do ano seguinte, quando foi ao ar o último capítulo, totalizando 197 capítulos. A novela era exibida inicialmente no horário das 20h55min, passando depois a ser exibida cada vez mais tarde, chegando às 21h10. Isso aconteceu uma semana após o horário de verão, pois a emissora decidiu alterar os horários de seus programas a partir de Malhação, para não perder a audiência de suas novelas e telejornais.[15][16][17] Em 2014 foi lançada pela Globo Marcas em DVD.[18][19]

Em maio de 2020, a Rede Globo disponibilizou a novela na íntegra em sua plataforma de streaming Globoplay. O lançamento foi o primeiro de um pacote preparado com cinquenta outros títulos de sucesso da emissora, entre eles Vale Tudo (1988) e Tieta (1989).[20]

Exibição internacionalEditar

Na Argentina a novela foi exibida a partir do dia 21 de setembro de 2008 com o nome de La favorita: Entre la pasión y la traición.[21] No Chile, foi exibida pelo Canal 13 e reexibida em 2014.[22] Em Portugal, foi exibida pela SIC[23]. Sua exibição terminou no dia 20 de fevereiro de 2009, com 8.0% de rating na audiência.[24] Na Sérvia, foi exibida pelo RTV 1. Volta a ser exibida em Portugal, através da Globo Portugal a partir do dia 30 de novembro de 2017.[carece de fontes?]

AberturaEditar

A vinheta de abertura mostra o desenvolvimento dos acontecimentos que antecedem a novela e que origina a trama central, através de um "teatro de sombras" com sombras que simbolizam Flora, Donatela, Marcelo e Lara. A abertura não dá indícios sobre qual das duas personagens principais, Flora e Donatela, seria a protagonista e qual seria a antagonista. Deste modo, nos créditos de abertura os nomes de Patricia Pillar e Cláudia Raia sempre apareceram em ordens diferentes e aleatórias. Apesar disso, supôs-se que a abertura deixou algumas pistas sobre o desenvolvimento da trama ao mostrar Flora na maior parte do tempo no lado preto das imagens e Donatela do lado branco, além de que, quando Flora está segurando o bebê, nota-se que a tela não está dividida, isto é, só há o lado preto neste trecho da abertura. Pelo fato da cor branca significar o bem e a cor preta, seu antônimo, o mal, muitos especularam que isso significava que Flora seria a antagonista, e Donatela a protagonista da trama. Além disso, o tiro que teria matado Marcelo, saía do lado esquerdo do vídeo, ou seja, o lado em que Flora aparecia.[25] Outros detalhes também estão presentes na abertura, como a dupla sertaneja, as chaminés da fábrica Fontini, e o projétil que atinge Marcelo, prateado, sendo o único elemento que não é sombra na abertura.

EnredoEditar

 
As protagonistas – Cláudia Raia, Mariana Ximenes e Patricia Pillar – durante cena da novela.

Donatela perdeu seus pais num acidente de carro e foi adotada pela família de Flora, assim, as duas cresceram como irmãs. Elas sempre tiveram talento para o canto e chegaram a formar uma dupla sertaneja: Faísca e Espoleta. As cantoras fizeram sucesso mas sua carreira foi interrompida depois que conheceram os amigos Marcelo e Dodi. Donatela casou-se com Marcelo e Flora com Dodi, mas o casamento da primeira foi conturbado. O primeiro filho do casal desapareceu com seis meses de idade, e além disso, Flora teve um caso com o marido da melhor amiga, já separada de Dodi e dessa relação nasceu Lara, o que a distanciou ainda mais de sua irmã de criação. No pior momento de discórdia entre as duas, Marcelo é assassinado, e a culpa recai sobre Flora, que foi pega com a arma do crime, sendo sentenciada a dezoito anos de reclusão, separando-se assim de sua filha, que é adotada e criada por Donatela. Ao sair da prisão, Flora quer provar sua inocência, com a ideia de que a verdadeira culpada foi sua ex-amiga. Donatela, por sua vez, faz de tudo para que Lara não se aproxime de sua mãe biológica, e a menina se torna o alvo da disputa entre as duas.

A telenovela, inicialmente, não apresentou a real vilã ou mocinha da história, apresentando os dois lados das ex-cantoras. Na versão de Donatela, Flora sempre teve inveja dela, e matou Marcelo pois percebeu que nunca iria se casar com ele. Já na versão de Flora, Donatela sempre desejou tudo que era seu, inclusive os rapazes, e quando ela percebeu que Marcelo iria deixa-la, o matou.[2] Porém, no decorrer da trama, revela-se o verdadeiro caráter de cada uma, esclarecendo os papéis de vilã e mocinha. A trama ainda inovou ao romper com o formato tradicional de desfecho em que a revelação da verdade era concentrada no último capítulo, passando a trabalhar com uma visão mais verossímil em que os personagens, pouco a pouco, descobrem os fatos e os relacionam até que se desmascare a vilã.

ElencoEditar

Ator Personagem
Patricia Pillar Flora Pereira da Silva / Sandra Maia / Espoleta
Cláudia Raia Donatela Fontini / Diva Palhares / Faísca / Sílvia Lontra
Mariana Ximenes Lara Pereira Fontini
Murilo Benício Eduardo Gentil (Dodi)
Carmo Dalla Vecchia José Roberto Duarte (Zé Bob)
Cauã Reymond Halley Gonzaga Silveira / Mateus Fontini[1]
Thiago Rodrigues Cassiano Copola Mendonça[1]
Ary Fontoura Francisco Silveira (Silveirinha)[1]
Glória Menezes Irene Fontini
Mauro Mendonça Gonçalo Fontini
Giulia Gam Diva Palhares Lenin / Rosana Costa
Elizângela Jucilene Maria Gonzaga de Sampaio (Cilene)[1]
Taís Araújo Alícia Rosa[1]
Deborah Secco Maria do Céu Ferreira da Silva / Pâmela Queiroz[1]
Iran Malfitano Orlando Queiroz (Orlandinho)[1]
Lília Cabral Catarina Marelo Copola
Jackson Antunes Leonardo Monteiro (Léo)[1]
Tarcísio Meira Frederico Copola
José Mayer Augusto César Lenin
Christine Fernandes Rita Porto[1]
Helena Ranaldi Dedina Barreto[1]
Malvino Salvador Damião Salvador[1]
Roberta Gualda Greice Ferreira da Silva[1]
Leonardo Medeiros Elias Barreto Filho[1]
Clarice Falcão Mariana Copola Monteiro[1]
Miguel Rômulo Shiva Palhares Lenin[1]
Emanuelle Araújo Manuela Ferreira (Manu)[1]
Genézio de Barros Pedro Pereira da Silva[1]
Jean Pierre Noher Pepe Molinos[1]
Cláudia Ohana Maria Aparecida Marelo Copola (Cida)[1]
Bento Ribeiro João Carlos Moura (Juca)[1]
Gisele Fróes Lorena Copola Mendonça[1]
Chico Díaz Átila Mendonça[1]
Suzana Faini Iolanda Marelo Copola[1]
Alexandre Nero Vanderlei Peive[1]
Paula Burlamaqui Stela Ribas
Milton Gonçalves Deputado Romildo Rosa
Ângela Vieira Arlete Salvador[1]
Rosi Campos Tereza Baterfer (Tuca)[1]
Lúcio Mauro Sabiá Gentil[1]
Cláudia Missura Fátima Gentil (Fafá)[1]
Fabrício Boliveira Eduardo Rosa (Didu)[1]
Mário Gomes Francisco Gurgel (Gurgel)[1]
Bel Kutner Amélia Mendonça Gurgel (Amelinha)[1]
Alexandre Schumacher Dr. Norton Ari[1]
Selma Egrei Dulce Porto[1]
Thiaré Maia Luma[1]
Raquel Galvão Melissa[1]
Giovanna Ewbank Sharon[1]
Cleide Eunice Queiroz Antônia[1]
Aramis Trindade Clemente Toti[1]
Mariah da Penha Jurema
Alexandre Damascena Pimentel
Eduardo Melo Domênico Copola Monteiro[1]
Hanna Romanazzi Camila Porto de Souza[1]
Sofia Terra Carolina Mendonça Gurgel[1]
Renan Mayer Tiago Mendonça Gurgel[1]

Participações especiaisEditar

Ator/atriz Personagem
Flávio Tolezani Marcelo Fontini[1]
Juliana Paes Maíra Carvalho
Nelson Xavier Edvaldo Ferreira da Silva[1]
Graziella Schmitt Tina[1]
Isabelle Drummond Carla
Carla Tausz Rosely
Dionísio Neto Tito
Magali Biff Gislaine
Suely Franco Geralda
Fabiula Nascimento Luzia
Fiorella Mattheis Cristal
Walmor Chagas Dr. Dante Salvatore[1]
Luiz Baccelli Darcy Queiroz[1]
Rui Resende Pereira[1]
Luiz Ramalho Donato Moura (Baiano)
Alice Assef Patrícia
Amilton Monteiro Dr. Machado
André Luiz Frambach Huguinho
Carl Schumacher Adalberto Galdino
Cláudia Provedel Cibele Fernandes
Cyria Coentro Bianca
Daniel Barcellos Roberval
Daniela Fontan Rosa
Deivy Rose Alice Salvatore
Edmilson Barros Adailton
Fernanda de Freitas Luana
Geninha da Rosa Borges Dona Angelina
Giácomo Pinotti Mário
Gilberto Hernandez Detetive Borges
Noemi Gerbelli Sofia
Osvaldo Baraúna Jota
Paulo Lessa Paulo
Theodoro Cochrane Bruno Aguiar (Bruninho)
Thogun Teixeira Tonelada
Christiana Ubach Flora (jovem)
Fernanda Padilha Donatela (jovem)
Deco Mansilha Marcelo Fontini (jovem)
Alan Pontes Dodi Fontana (jovem)
Docimar Moreyra Carcereira Zezé
Carla Andréa Carcereira Júnia
João Carlos Andreazza Durval
Mário Hermeto Tony
Marcelo Souto Maior Celinho
Maximilian Marian Rêssier Irino Rosa
Miguel Nader Taruga
Mitzi Evelyn Luciana
Nêmora Cavalheiro Bárbara
Paulo Ascensão Detetive Paulão
Paulo Ivo Sinval
Prazeres Barbosa Tia Raimunda
Renata Tobelem Maria
Rogério Romera Darley
Thomaz Franzese Dr. Roberto
Daniel Belmonte Paulinho
Edmo Luís Reinaldo
Cláudio Albuquerque Edu
Aury Porto Marconi
Bertrand Duarte Nestor
Bruno Bezerra Gabriel
Cláudio Galvan Ernesto
Dida Camero Dinorá Sampaio
Ana Luiza Folly Kelly
William Ferreira Mr. Johnson
William Vita Ruy

RepercussãoEditar

 
Patricia Pillar foi aclamada pela crítica por sua atuação como Flora e ganhou diversos prêmios.

Além de premiada pela crítica, a história foi bem recebida pelo público. Flora conquistou a audiência no início da trama, fazendo-se passar por inocente. Quando foi descoberta como a verdadeira assassina, a maior parte do público se surpreendeu, pois acreditava que a verdadeira fosse Donatela.[26] Referindo-se à virada na história da personagem Flora ao longo da novela, o doutor em teledramaturgia Mauro Alencar, da Universidade de São Paulo (USP), disse: "A virada foi incrível. O trabalho da Patrícia está muito bom. Destacaram-se o olhar angelical e jeito dissimulado que Patricia Pillar imprimiu a Flora".[27]

A novela ganhou também uma paródia do humorístico Casseta e Planeta, Urgente!, A Periquita, como o grupo humorístico faz com praticamente todas as telenovelas do horário nobre da Globo.[28][ligação inativa] Já o site oficial de Maurício Ricardo, o charges.com.br, parceiro da emissora, parodiou a novela como A Preterida.[29]

O ator Jackson Antunes, que interpretou o personagem Leonardo, chegou a ser agredido por um telespectador na rua, que não aprovava as agressões que o personagem cometeu.[30]

AudiênciaEditar

O primeiro capítulo da novela marcou a pior audiência de estreia de uma novela das 21h da Globo: foram registrados 35 pontos e 49% de participação. Os baixos índices deveram-se à exibição, no mesmo dia, do último capítulo da novela Caminhos do Coração, da Rede Record.[31]

Contudo, a trama bateu recorde de audiência no capítulo 56, exibido em 5 de agosto: foram alcançados 46 pontos de média e 65% de participação. Neste capítulo foi revelada a identidade da verdadeira assassina da trama, Flora.[32]

Na quarta-feira, 31 de dezembro, a novela obteve a sua menor média 25 pontos, com picos de 32 pontos. Essa queda acentuada foi atribuída ao fato de ser o último dia do ano. No mesmo dia, a novela Três Irmãs também marcou uma marca ruim de 19 pontos, e a novela Negócio da China, por sua vez, também teve uma baixa audiência, com 18 pontos.[33]

No penúltimo capítulo, exibido no dia 15 de janeiro de 2009, a trama registrou média de 52 pontos, picos de 55 pontos e um share de 76% (o maior índice desde de Paraíso Tropical, em 2007).[34][35] No capítulo, Flora invade a festa de casamento de Donatela e Zé Bob, esfaqueia Silveirinha e vai à lua-de-mel do casal.

O último capítulo, exibido em 16 de janeiro, teve média de 50 pontos, com picos de 55 e share de 69,4%, mais baixa que seu penúltimo capítulo.[36] A reprise de seu último capítulo marcou uma boa média de 34 pontos.[35] A novela fechou com média de 39,5 pontos na Grande São Paulo.[37][38] A novela foi considerada mais um sucesso do autor João Emanuel Carneiro.[39]

Prêmios e indicaçõesEditar

A trama de João Emanuel Carneiro foi indicada a receber vários prêmios. A novela foi vitoriosa nos prêmios:

Ano Prêmio Categoria Indicado
2008 Prêmio Qualidade Brasil[40] Melhor novela A Favorita
Melhor autor João Emanuel Carneiro
Melhor diretor Ricardo Waddington
Melhor atriz Patricia Pillar
Melhor atriz coadjuvante Lília Cabral
Troféu Raça Negra[41] Melhor ator Milton Gonçalves
Melhor ator coadjuvante Fabrício Boliveira
Prêmio Extra de Televisão[42] Melhor novela A Favorita
Melhor atriz Patricia Pillar
Melhor ator coadjuvante Cauã Reymond
Melhor ator/atriz mirim Eduardo Mello
Melhor tema de novela "Amado" (Vanessa da Mata)
18º Prêmio FestNatal — Os Favoritos do Público[43] Melhor atriz Patricia Pillar
Prêmio APCA[44] Melhor autor João Emanuel Carneiro
Melhor atriz Patricia Pillar
Prêmio QUEM Acontece 2008[45] Melhor autor João Emanuel Carneiro
Melhor atriz Patricia Pillar
ISTOÉ Gente — Personalidade do Ano[46] Personalidade do ano Patricia Pillar
Prêmio UOL e PopTevê de Televisão[47] Melhor novela A Favorita
Melhor ator Murilo Benício
Melhor atriz Patricia Pillar
Ator revelação Miguel Rômulo
Prêmio TV Press[48] Melhor Atriz Patricia Pillar
Melhores do Ano 2008 — Domingão do Faustão[49] Melhor atriz Patricia Pillar
Melhor ator Murilo Benício
Melhor ator coadjuvante Cauã Reymond
Ator revelação Miguel Rômulo
2009 Prêmio IG Gente[50] Novela imperdível A Favorita
Atriz brilhante Patricia Pillar
Prêmio Minha Novela[51] Melhor novela A Favorita
Melhor atriz Patricia Pillar
Melhor ator Murilo Benício
Ator coadjuvante Ary Fontoura
Melhor vilão/vilã Patricia Pillar
Cena de novela do ano Assassinato de Gonçalo Fontini
Prêmio Faz Diferença — Jornal O Globo[52] Revista da TV João Emanuel Carneiro
Troféu Imprensa Melhor novela A Favorita
Melhor atriz Patricia Pillar
Melhor ator Cauã Reymond e Murilo Benício
Prêmio Contigo Ator revelação Alexandre Nero
Atriz Patricia Pillar
Ator Cauã Reymond
Diretor Ricardo Waddington
Autor João Emanuel Carneiro
Novela A Favorita
Ator coadjuvante Ary Fontoura
Ator infantil Eduardo Mello

Trilha sonoraEditar

NacionalEditar

A Favorita - Nacional
Trilha sonora de Vários artistas
Lançamento 2008
Gênero(s) Trilha sonora
Idioma(s) Português
Formato(s) CD, Download Digital
Gravadora(s) Som Livre
Cronologia de Vários artistas
 
A Favorita (Sertanejo)
 

Capa: Cláudia Raia e Patricia Pillar

N.º TítuloMúsicaPersonagem Duração
1. "É O Que Me Interessa"  LenineFlora 03:44
2. "Amado"  Vanessa da MataLara 04:12
3. "Sou Dela"  Nando ReisLara 04:59
4. "Não Vou Me Adaptar"  Arnaldo Antunes Part. Esp.: Nando ReisDidu 04:37
5. "Quantas Vidas Você Tem?"  MoskaRita e Didu 02:40
6. "Fala"  RitchieCésar Augusto 03:04
7. "Tudo Passa"  Túlio DekHaley 03:37
8. "Pa' Bailar"  BajofondoAbertura 03:58
9. "Mulher Sem Razão"  Adriana CalcanhottoDonatela e Zé Bob 03:58
10. "Morena dos Olhos d'Água"  Chico Buarque  02:33
11. "O Tempo Vai Apagar"  Zé RenatoRita 03:18
12. "Me Abrace (Abrázame)"  Camila / Wanessa CamargoStela 03:50

SertanejoEditar

Capa: os desenhos da abertura da novela que representam Flora (Patricia Pillar) e Donatela (Cláudia Raia) tocando violão.

A Favorita - Sertanejo
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento 2008
Gênero(s) Vários
Idioma(s) Português
Formato(s) CD, Download Digital
Gravadora(s) Som Livre
Cronologia de Vários intérpretes
 
A Favorita (Nacional)
A Favorita (Internacional)
 
N.º TítuloMúsicaPersonagem Duração
1. "Tem Que Ser Você - Ao Vivo"  Victor & LéoCéu 03:13
2. "Sinônimos"  Chitãozinho & Xororó Part. Esp.: Zé RamalhoFlora 04:43
3. "Difícil Não Falar de Amor"  DanielGeral 04:10
4. "Por Favor, Reza Pra Nóis"  Leonardo  02:40
5. "A Chapa Vai Esquentar"  Rud & Robson  03:24
6. "Talvez"  César Menotti & Fabiano  02:57
7. "De Tanto Te Querer - Ao Vivo"  Jorge & Mateus  03:11
8. "Se é Pra Falar de Amor"  Matheus & CristianoCida e Juca 03:01
9. "Ainda Ontem Chorei de Saudade - Ao Vivo"  Edson & HudsonDamião e Greice 02:51
10. "Cabecinha no Ombro"  Bruno & MarroneGeral 03:35
11. "Vida Louca"  Rionegro & Solimões  02:52
12. "Meu Primeiro Amor (Lejania)"  Roberta MirandaIrene e Copola 02:17
13. "Saudades de Matão - Ao Vivo"  Chitãozinho & Xororó  02:43
14. "Andorinha"  Victor & RenanShiva e Lênin 04:15
15. "Mala Pronta - Ao Vivo"  Hugo Pena & Gabriel  02:59

InternacionalEditar

Capa: Mariana Ximenes

A Favorita - Internacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Gênero(s) vários
Idioma(s) Inglês
Formato(s) CD, Download Digital
Gravadora(s) Som Livre
Cronologia de Vários intérpretes
 
A Favorita Instrumental
 
N.º TítuloMúsicaPersonagem Duração
1. "Viva La Vida"  ColdplayGeral 04:02
2. "Bottle It Up"  Sara BareillesDedina 03:01
3. "I'm Yours"  Jason MrazCassiano e Alícia 04:02
4. "Carry You Home"  James BluntAugusto César, Diva, Rosane e Donatela 03:54
5. "Love Is Noise"  The Verve  05:28
6. "That's Not My Name"  The Ting TingsGeral 05:06
7. "Blame"  Tiago IorcHalley, Orlandino e Céu 03:52
8. "Fidelity"  Regina SpektorLara 03:47
9. "Sweet About Me"  Gabriella CilmiCatarina e Stela 03:22
10. "No Substitute Love"  EstelleCéu 03:33
11. "Baby, When The Light"  David GuettaFestas 03:24
12. "Pumpkin Soup"  Kate Nash  02:59
13. "Young Folks"  Peter, Bjorn And JohnCéu e Orlandinho 04:38
14. "Monsoon"  Tokio HotelFlora 04:01

InstrumentalEditar

Capa: logotipo da novela

A Favorita - Instrumental
Trilha sonora
Lançamento 2008
Gênero(s) Vários
Idioma(s) Português
Formato(s) CD, Download Digital
Gravadora(s) Som Livre
Cronologia de
 
A Favorita (Internacional)
 
N.º TítuloMúsica Duração
1. "A Favorita"  Alberto Rosenblit  
2. "Adiós"  Alberto Rosenblit  
3. "Tema para Zé Bob"  Alberto Rosenblit  
4. "Solitude"  Alberto Rosenblit  
5. "Tema para Triunfo"  Alberto Rosenblit  
6. "Ruas de São Paulo"  Alberto Rosenblit  
7. "Rondó & Lágrima"  Alberto Rosenblit  
8. "Lembranças"  Alberto Rosenblit  
9. "Tema de Donatela e Pedro"  Alberto Rosenblit  
10. "Tema para Dodi"  Alberto Rosenblit  
11. "Mistérios de Flora"  Alberto Rosenblit  
12. "Pelo Caminho"  Alberto Rosenblit  
13. "Corações de Metal"  Alberto Rosenblit  
14. "Tango 3"  Alberto Rosenblit  

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah ai aj ak al am an ao ap aq ar as at au av aw ax «A Favorita». teledramaturgia.com.br. Consultado em 4 de dezembro de 2015. Arquivado do original em 1 de setembro de 2017 
  2. a b c Memória Globo. «A Favorita». Consultado em 16 de janeiro de 2009 
  3. Patrícia Kogut. «João Emanuel Carneiro, autor de 'A favorita': 'O telespectador não perdoa os ricos'». Revista da TV. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  4. a b Laura Mattos (3 de maio de 2008). «Novo autor de novelas das oito fura "panelinha" da Globo». Folha Online. Folha.com. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  5. «Na Globo, próxima novela das oito se chamará "A Favorita"». UOL. 1 de abril de 2008. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  6. «Com a palavra, João Emanuel Carneiro!». Globo Vídeo. Video.globo.com. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  7. Elena Corrêa (22 de abril de 2008). «A Favorita na Argentina». Revista Quem. Globo.com. Consultado em 10 de dezembro de 2016 
  8. «A Favorita: Cassiano e Augusto César participam do Domingão do Faustão». Aréa Vip. 26 de agosto de 2008. Consultado em 16 de junho de 2015. Arquivado do original em 23 de setembro de 2015 
  9. «Priscila Fantin volta à TV e critica exposição de sua vida: 'Eu não me vendo'». Pure People. 11 de fevereiro de 2008. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  10. «Fábio Assunção se afasta de novela para resolver problemas pessoais». Folha Online. Folha.com. 11 de fevereiro de 2008. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  11. «Venci um obstáculo interpretando Orlandinho, diz ator». Terra. Terra Networks. 27 de dezembro de 2008. Consultado em 23 de janeiro de 2009. Arquivado do original em 31 de dezembro de 2012 
  12. «Donatela muda o visual em A Favorita». 22 de agosto de 2008. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  13. «Juliana Paes vai deixar novela "A Favorita"». Folha Online. Folha.com. 5 de junho de 2008. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  14. «Ângela Vieira teria pedido para deixar novela». Tribuna do Sol. Tribunadosol.com.br. 29 de setembro de 2008. Consultado em 23 de janeiro de 2009. Arquivado do original em 20 de janeiro de 2009 
  15. «Audiência das novelas da Globo sobe no Ibope com mudança de horário». Na Telinha — UOL. Universo Online. 28 de outubro de 2008. Consultado em 21 de novembro de 2008. Arquivado do original em 31 de outubro de 2008 
  16. Gshow (19 de abril de 2013). «Imperdível! A partir de segunda-feira, Novelão relembra A Favorita». Novelão - Vídeo Show. Consultado em 2 de setembro de 2014 
  17. «Cópia arquivada». Consultado em 19 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 19 de dezembro de 2013 
  18. «DVD A Favorita - 15 discos». Globo Marcas. Consultado em 2 de setembro de 2014. Arquivado do original em 27 de março de 2018 
  19. Redação (20 de agosto de 2014). «Novela A Favorita volta em box de DVDs da Globo com almofada de brinde». UOL. Vírgula. Consultado em 2 de setembro de 2014 
  20. «'A Favorita' entra no Globoplay e elenco celebra volta de novela 'atemporal'». G1. Consultado em 26 de maio de 2020 
  21. «Novela "A Favorita" estreia na Argentina; veja trailer em espanhol». Bol. Uol. 30 de setembro de 2009. Consultado em 10 de dezembro de 2016 
  22. João Gabriel Batista (21 de janeiro de 2014). «"Laços de Família" e "A Favorita" voltam à TV do Chile». Na Telinha. Uol. Consultado em 10 de dezembro de 2016 
  23. «Um mês de Favorita na SIC». Marktest.com. 31 de julho de 2008. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  24. Vítor Dinis (22 de fevereiro de 2009). «Audiência do final d' "A Favorita"». A Televisão. Consultado em 10 de dezembro de 2016 
  25. «Abertura de "A Favorita" já indicava Flora como assassina». Folha Online - Ilustrada. Folha.com. Consultado em 20 de janeiro de 2009 
  26. Mariana Trigo (21 de dezembro de 2008). «'A Favorita' é eleita a melhor novela de 2008». Terra.com.br - Gente & TV. Exclusivo.terra.com.br. Consultado em 15 de janeiro de 2010. Arquivado do original em 24 de dezembro de 2008 
  27. Sabrina Grimberg (11 de Agosto de 2008). «Flora é pior que Odete». O Dia. Odia.terra.com.br. Consultado em 21 de novembro de 2008. Arquivado do original em 22 de agosto de 2008 
  28. «Casseta e Planeta, Rede». Site globo.com 
  29. «A Preterira». Universo Online. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  30. Regina Rito (22 de julho de 2008). «Ator bate em novela e é agredido na vida real». Terra. Consultado em 16 de junho de 2015 
  31. Andréia Takano (3 de junho de 2008). «Estreia de A Favorita tem audiência abaixo das expectativas: 35 pontos». O Fuxico. Ofuxico.terra.com.br. Consultado em 21 de novembro de 2008 
  32. André Moura (6 de agosto de 2008). «Com revelação de Flora como assassina, "A Favorita" bate novo recorde de audiência». Meio Norte. Consultado em 30 de janeiro de 2015 
  33. Patrícia Kogut (7 de janeiro de 2009). «'A Favorita' marca 40 no primeiro dia do ano. Veja as audiências». O Globo. Consultado em 7 de janeiro de 2009 
  34. «Penúltimo capítulo de "A Favorita" marca novo recorde para a trama». Folha de S. Paulo. 16 de janeiro de 2009. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  35. a b Patrícia Kogut (14 de janeiro de 2009). «'Maysa' cai para 23. Veja principais audiências». O Globo. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  36. Patrícia Kogut (19 de janeiro de 2009). «Último capítulo de A Favorita marca 50 pontos. Veja as principais audiências da TV Globo na sexta-feira.». O Globo. Consultado em 19 de janeiro de 2009 
  37. Laura Mattos (9 de maio de 2010). «"Viver a Vida" tem pior audiência da década e recorde de merchandising». Folha Online. Folha.com. Consultado em 5 de maio de 2015 
  38. Ricardo Feltrin (12 de fevereiro de 2013). «"Salve Jorge" marca pior Ibope da história da Globo às 21h». UOL Celebridades. Consultado em 5 de maio de 2015 
  39. «Do fracasso ao sucesso. Confira 5 autores que já salvaram a audiência das novelas | TV Foco - Audiência da TV, Notícias da TV e Famosos». otvfoco.com.br. Consultado em 31 de março de 2016 
  40. «Prêmio Qualidade Brasil». Prêmio Qualidade Brasil. Premioqualidadebr.org.br. Consultado em 21 de novembro de 2008. Arquivado do original em 19 de outubro de 2008 
  41. «Sexta edição do Troféu Raça Negra premia 31 personalidades em SP». Troféu Raça Negra. Trofeuracanegra.com.br. 17 de novembro de 2008. Consultado em 21 de novembro de 2008. Arquivado do original em 21 de janeiro de 2009 
  42. «Décimo edição do Troféu Extra de Televisão». Prêmio Extra de Televisão. Extra.globo.com. 1 de dezembro de 2008 
  43. «FestNatal — Categoria: Melhor Atriz». FestNatal. Festnatal.com. Consultado em 23 de janeiro de 2009. Arquivado do original em 22 de janeiro de 2009 
  44. «APCA ESCOLHE OS MELHORES DAS ARTES EM 2008». APCA. Apca.org.br. 9 de dezembro de 2008. Consultado em 23 de janeiro de 2009. Arquivado do original em 28 de dezembro de 2008 
  45. «Conheça os vencedores do 2º Prêmio QUEM Acontece». Revista Quem. 10 de dezembro de 2008. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  46. «Personalidade do Ano — Patricia Pillar». Isto é Gente. Terra Networks. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  47. «A Favorita" vence quatro categorias na eleição "Melhores de 2008"; veja os escolhidos». Uol Televisão. Universo Online. 19 de dezembro de 2008. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  48. «Prêmio Press 2008 — A imprensa gaúcha merece». Revista Press. Consultado em 23 de janeiro de 2009 [ligação inativa]
  49. «Melhores do Ano — Domingão do Faustão». Tvglobo.domingaodofaustao.globo.com. Consultado em 21 de agosto de 2009 
  50. «Resultados — iG Gente — Famosos, Artistas, Celebridades, Personalidades». iG Gente. Gente.ig.com.br. Consultado em 23 de janeiro de 2009 
  51. «Melhores do Ano». Mdemulher.abril.com.br. Consultado em 1 de fevereiro de 2009 
  52. «Claudia Raia entrega prêmio». O Globo 

Ligações externasEditar