Estação Ferroviária de Penafiel

estação ferroviária em Portugal
Penafiel IPcomboio2.jpg
BSicon BAHN.svg
Automotora na Estação de Penafiel, em 2009.
Linha(s) Linha do Douro
(PK 37,990) (nova)
(PK 38,752) (antiga)
Coordenadas 41° 13′ 03,79″ N, 8° 17′ 40,84″ O (nova)
41° 13′ 22,81″ N, 8° 17′ 22,69″ O (antiga)
Concelho bandeiraPNF
Serviços Logo CP 2.svgBSicon LSTR yellow.svgUBSicon LSTR orange.svgRBSicon LSTR red.svgIR
Equipamentos Ligação a autocarros Serviço de táxis Bilheteiras
Sala de espera Telefones públicos Caixas Multibanco
Acesso para pessoas de mobilidade reduzida Parque de estacionamento Lavabos adaptados Lavabos Bar ou cafetaria
Inauguração 30 de Julho de 1875
Website


Logos IP.png
BSicon CONTfa grey.svg
BSicon HST grey.svgBustelo (Sentido Pocinho)
BSicon BHF grey.svgPenafiel
BSicon BHF grey.svgParedes (Sentido Ermesinde)
BSicon CONTf grey.svg

A designação de Estação Ferroviária de Penafiel refere-se a duas estações na Linha do Douro, uma antiga que foi encerrada, e uma nova que está ao serviço de passageiros. Ambas situam-se junto à localidade de Novelas, do concelho de Penafiel, no Distrito do Porto, em Portugal.

CaracterizaçãoEditar

Localização e acessosEditar

A nova interface situa-se na localidade de Penafiel, tendo acesso pela Rua da Estação dos Caminhos de Ferro.[1]

Descrição físicaEditar

Em 2010, a estação dispunha de três vias de circulação, com 490, 510 e 410 m de comprimento; as duas plataformas tinham 303 m de comprimento, e uma altura de 90 cm.[2]

ServiçosEditar

Esta interface é utilizada por serviços urbanos, Regionais e InterRegionais da operadora Comboios de Portugal.[1]

HistóriaEditar

O lanço entre Ermesinde e Penafiel da Linha do Douro entrou ao serviço em 30 de Julho de 1875[3][4], enquanto que o tramo seguinte, até Caíde, foi inaugurado em 20 de Dezembro do mesmo ano.[5]

Em 1913, a estação de Penafiel era servida por carreiras de diligências até Lagoas e Lousada.[6]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b «Penafiel». Comboios de Portugal. Consultado em 25 de Novembro de 2014 
  2. «Linhas de Circulação e Plataformas de Embarque». Directório da Rede 2011. Rede Ferroviária Nacional. 25 de Março de 2010. p. 67-89 
  3. TORRES, Carlos Manitto (1 de Janeiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 70 (1681). p. 9-12. Consultado em 16 de Agosto de 2016 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  4. REIS et al, 2006:12
  5. «Troços de linhas férreas portuguesas abertas à exploração desde 1856, e a sua extensão» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 69 (1652). 16 de Outubro de 1956. p. 528-530. Consultado em 16 de Agosto de 2016 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  6. «Serviço de Diligencias». Guia official dos caminhos de ferro de Portugal. Ano 39 (168). Outubro de 1913. p. 152-155. Consultado em 16 de Março de 2018 – via Biblioteca Digital de Portugal 

BibliografiaEditar

  • REIS, Francisco; GOMES, Rosa; GOMES, Gilberto; et al. (2006). Os Caminhos de Ferro Portugueses 1856-2006. Lisboa: CP-Comboios de Portugal e Público-Comunicação Social S. A. 238 páginas. ISBN 989-619-078-X 

Leitura recomendadaEditar

  • FERREIRA, José Fernando Coelho (2012). O caminho de ferro de Penafiel à Lixa e Entre-os-Rios. Penafiel: Livrofiel. 138 páginas. ISBN 978-989-98086-0-7 
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre a estação de Penafiel

Ligações externasEditar



  Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.