Abrir menu principal

Participações de clubes de futebol do Espírito Santo em competições nacionais

artigo de lista da Wikimedia
Estádio Kleber Andrade, onde os times Rio Branco e Espírito Santo têm mando de campo.

Esta é uma lista de participações de clubes futebol do Espírito Santo em competições nacionais oficiais. São listadas participações de clubes masculinos e femininos em competições organizadas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ou suas federações estaduais.[1] Atualmente, no futebol no masculino, o estado disputa apenas a Série D do Campeonato Brasileiro de Futebol, com duas vagas distribuídas pelo Campeonato Capixaba de Futebol e pela Copa Espírito Santo de Futebol.[2][3] No futebol feminino o estado possui uma vaga na Série A2 do Campeonato Brasileiro Feminino para o campeão do Campeonato Capixaba de Futebol Feminino.[4]

Índice

Campeonato BrasileiroEditar

Abaixo, todas as participações de clubes capixabas nas quatro divisões do Campeonato Brasileiro de Futebol, considerando também as participações na Taça Brasil de Futebol entre 1959 e 1968 e no Torneio Roberto Gomes Pedrosa entre 1967 e 1970. A dupla de rivais, Rio Branco e Desportiva Ferroviária, possui o maior número de participação na competição nacional, considerando todas as divisões. A melhor campanha alcançada por um clube capixaba na primeira divisão foi a sétima colocação em 1963. Desde 1993 não há representante do estado na Série A.[5][6][7][8]

* O clube de melhor campanha na história em cada divisão está em negrito

Ano Série A Série B Série C Série D
Equipe Pos. Equipe Pos. Equipe Pos. Equipe Pos.
1959
  Rio Branco
1960
  Rio Branco
13º
1961
  Santo Antônio
17º
1962
  Santo Antônio
13º
1963
  Rio Branco
1964
  Rio Branco
10º
1965
  Desportiva Ferroviária
14º
1966
  Desportiva Ferroviária
16º
1967
  Rio Branco
12º
1968
  Desportiva Ferroviária
20º
1969
Sem representante
1970
Sem representante
1971
Sem representante
Sem representante
1972
Sem representante
Sem representante
1973
  Desportiva Ferroviária
27º
1974
  Desportiva Ferroviária
34º
1975
  Desportiva Ferroviária
35º
1976
  Rio Branco
50º
  Desportiva Ferroviária
54º
1977
  Desportiva Ferroviária
19º
  Vitória-ES
43º
1978
  Desportiva Ferroviária
58º
  Rio Branco
71º
1979
  Desportiva Ferroviária
18º
  Rio Branco
59º
  AA Colatina
89º
1980
  Desportiva Ferroviária
15º
  Vitória-ES
40º
  Rio Branco
56º
1981
  Desportiva Ferroviária
44º
  Vitória-ES
48º
  AA Colatina
20º
1982
  Desportiva Ferroviária
34º
  AA Colatina
35º
1983
  Rio Branco [a]
42º
  Rio Branco [a]
15º
  Guarapari
37º
1984
  Rio Branco
31º
  Desportiva Ferroviária
11º
1985
  Desportiva Ferroviária
36º
  Vitória-ES
13º
1986
  Rio Branco
20º
  Desportiva Ferroviária
1987
  Rio Branco
10º
  Desportiva Ferroviária
16º
  Estrela do Norte
19º
1988
Sem representante
  Rio Branco
24º
  Desportiva Ferroviária
15º
1989
Sem representante
  Rio Branco
44º
  Desportiva Ferroviária
80º
  AA Colatina
91º
1990
Sem representante
Sem representante
  AA Colatina
11º
1991
Sem representante
  Vitória-ES
40º
  AA Colatina
91º
1992
Sem representante
  Desportiva Ferroviária
11º
  Rio Pardo
1993
  Desportiva Ferroviária
32º
1994
Sem representante
  Desportiva Ferroviária
  Vitória-ES
16º
1995
Sem representante
  Desportiva Ferroviária
10º
  Rio Branco
  Linhares EC
11º
  Vitória-ES
36º
  Estrela do Norte
68º
  São Mateus
90º
1996
Sem representante
  Desportiva Ferroviária
11º
  Estrela do Norte
21º
  AA Colatina
26º
  Vitória-ES
52º
1997
Sem representante
  Desportiva Ferroviária
12º
  Rio Branco
25º
1998
Sem representante
  Desportiva Ferroviária
  Rio Branco
50º
1999
Sem representante
  Desportiva Capixaba
22º
  Serra
2000
Sem representante [b]
  Serra [c]
17º
Sem representante [d]
  Desportiva Capixaba [c]
31º
2001
Sem representante
  Desportiva Capixaba
25º
  Estrela do Norte
56º
  Serra
28º
  Cachoeiro
61º
2002
Sem representante
Sem representante
  Rio Branco
49º
2003
Sem representante
Sem representante
  Estrela do Norte
23º
  Rio Branco
57º
  Desportiva Capixaba
60º
  Serra
83º
2004
Sem representante
Sem representante
  Serra
19º
  Estrela do Norte
52º
2005
Sem representante
Sem representante
  Serra
22º
  Estrela do Norte
52º
2006
Sem representante
Sem representante
  Estrela do Norte
43º
  Vitória-ES
54º
2007
Sem representante
Sem representante
  Linhares
29º
  Jaguaré
52º
2008
Sem representante
Sem representante
  Serra
49º
  Linhares
62º
2009
Sem representante
Sem representante
Sem representante
  Rio Branco
23º
2010
Sem representante
Sem representante
Sem representante
  Rio Branco
18º
2011
Sem representante
Sem representante
Sem representante
  São Mateus
40º
2012
Sem representante
Sem representante
Sem representante
  Aracruz
26º
2013
Sem representante
Sem representante
Sem representante
  Aracruz
34º
2014
Sem representante
Sem representante
Sem representante
  Estrela do Norte
24º
2015
Sem representante
Sem representante
Sem representante
  Rio Branco
11º
2016
Sem representante
Sem representante
Sem representante
  Desportiva Ferroviária
42º
  Espírito Santo
32º
2017
Sem representante
Sem representante
Sem representante
  Desportiva Ferroviária
32º
  Espírito Santo
10º
2018
Sem representante
Sem representante
Sem representante
  Atlético Itapemirim
63º
  Espírito Santo
66º
2019
Sem representante
Sem representante
Sem representante
  Serra
62º
  Vitória-ES
13º

Notas:

Campeonato Brasileiro FemininoEditar

Até 2017 não houve representantes nas duas divisões do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, competição organizada pela CBF desde 2013.[12] O Vila Nova-ES participou pela primeira vez da Série A2 em 2018, segunda divisão nacional criada em 2017.[4]

* O clube de melhor campanha na história em cada divisão está em negrito

Ano Série A Série A2
Equipe Pos. Equipe Pos.
2018
Sem representante
  Vila Nova-ES
10º
2019
Sem representante
  Vila Nova-ES
28º

Copa do BrasilEditar

Abaixo, todas as participações de clubes capixabas na Copa do Brasil de Futebol, disputada desde 1989.[13][14] A melhor campanha capixaba é do extinto Linhares EC que alcançou a semifinal em 1994.[15] Atualmente, o estado possui apenas uma vaga na competição, para o campeão do Campeonato Capixaba de Futebol.[2]

* O clube de melhor campanha na história está em negrito

Ano Equipe Campanha Fase Adversário Casa Fora Placar Agregado
1989
  Ibiraçu Primeira Fase - 31º Primeira Fase   Grêmio 0–1 0–6 0–7
1990
  Desportiva Ferroviária Primeira Fase - 23º Primeira Fase   Botafogo 1–1 1–2 2–3
1991
  AA Colatina Primeira Fase - 27º Primeira Fase   Santa Cruz 2–3 0–1 2–4
1992
  Muniz Freire Primeira Fase - 32º Primeira Fase   Internacional 1–3 0–5 1–8
1993
  AA Colatina Primeira Fase - 23º Primeira Fase   Cruzeiro 1–1 0–5 1–6
1994
  Linhares EC Semifinal - 3º Primeira Fase   Fluminense 1–1 2–2 3–3 (gf)
Oitavas de Final   São José-AP 0–0 3–2 3–2
Quartas de Final   Comercial-MS 1–0 1–1 2–1
Semifinal   Ceará 0–1 0–0 0–1
1995
  Desportiva Ferroviária Primeira Fase - 27º Primeira Fase   Grêmio 0–1 1–2 1–3
1996
  Linhares EC Primeira Fase - 30º Primeira Fase   Flamengo 0–1 1–4 1–5
1997
  Desportiva Ferroviária Fase Preliminar - 32º Fase Preliminar   Santos 1–1 1–5 2–6
1998
  Linhares EC Primeira Fase - 20º Fase Preliminar   América de Natal 0–0 1–1 1–1
Primeira Fase   Grêmio 0–0 0–2 0–2
1999
  Rio Branco Primeira Fase - 49º Primeira Fase   Portuguesa 1–1 0–4 1–5
  Linhares EC Primeira Fase - 58º Primeira Fase   Atlético Mineiro 0–3 0–3
2000
  Rio Branco Segunda Fase - 43º Segunda Fase [e]   Botafogo 1–1 0–5 1–6
  Serra Segunda Fase - 46º Segunda Fase [e]   Santos 0–3 0–3
2001
  Cachoeiro Primeira Fase - 51º Primeira Fase   Fluminense 0–1 1–2 1–3
  Desportiva Capixaba Primeira Fase - 57º Primeira Fase   Coritiba 2–3 0–3 2–6
2002
  Alegrense Primeira Fase - 40º Primeira Fase   Botafogo 2–2 0–0 2–2 (gf)
2003
  Rio Branco Primeira Fase - 51º Primeira Fase   Cruzeiro 2–4 2–4
  Alegrense Primeira Fase - 60º Primeira Fase   Criciúma 2–3 1–5 3–8
2004
  Serra Primeira Fase - 58º Primeira Fase   América Mineiro 1–4 1–4
  CTE Colatina Primeira Fase - 60º Primeira Fase   Vitória 1–2 0–4 1–6
2005
  Serra Primeira Fase - 47º Primeira Fase   Brasiliense 2–2 2–4 4–6
  Estrela do Norte Primeira Fase - 63º Primeira Fase   Atlético Mineiro 3–4 0–6 3–10
2006
  Estrela do Norte Primeira Fase - 44º Primeira Fase   Guarani 1–1 0–3 1–4
  Serra Primeira Fase - 50º Primeira Fase   Ipatinga 1–3 1–3
2007
  Vilavelhense Primeira Fase - 36º Primeira Fase   Treze 1–0 1–3 2–3
  Vitória-ES Primeira Fase - 37º Primeira Fase   Ipatinga 1–0 1–3 2–3
2008
  Jaguaré Primeira Fase - 35º Primeira Fase   River-PI 3–2 0–2 3–4
  Linhares Primeira Fase - 39º Primeira Fase   Juventude 0–0 0–0 0–0 (4–5 pên.)
2009
  Desportiva Capixaba Primeira Fase - 45º Primeira Fase   Fortaleza 1–1 0–3 1–4
  Serra Primeira Fase - 53º Primeira Fase   CSA 1–3 2–3 3–6
2010
  Vitória-ES Primeira Fase - 54º Primeira Fase   Bahia 0–2 0–2
  São Mateus Primeira Fase - 58º Primeira Fase   Remo 1–2 1–4 2–6
2011
  Vitória-ES Primeira Fase - 54º Primeira Fase   Goiás 1–4 0–2
  Rio Branco Primeira Fase - 60º Primeira Fase   Ipatinga 0–1 0–3 0–4
2012
  São Mateus Primeira Fase - 36º Primeira Fase   Chapecoense 2–1 1–3 3–4
  Real Noroeste Primeira Fase - 54º Primeira Fase   Ipatinga 0–2 0–2
2013
  Desportiva Ferroviária Primeira Fase - 47º Fase Preliminar   Atlético Acreano 5–4 1–1 6–5
Primeira Fase   Figueirense 1–4 1–4
  Aracruz Primeira Fase - 61º Primeira Fase   Joinville 1–1 0–1 1–2
2014
  Desportiva Ferroviária Primeira Fase - 52º Primeira Fase   ABC 1–0 1–4 2–4
  Real Noroeste Fase Preliminar - 87º Fase Preliminar   Rio Branco-AC 1–1 0–1 1–2
2015
  Estrela do Norte Primeira Fase - 52º Primeira Fase   Sampaio Corrêa 3–2 1–4 4–6
  Real Noroeste Primeira Fase - 47º Fase Preliminar   Atlético Acreano 3–2 1–0 4–2
Primeira Fase   Criciúma 1–4 1–4
2016
  Rio Branco Primeira Fase - 68º Primeira Fase   Santa Cruz 0–1 0–0 0–1
2017
  Desportiva Ferroviária Primeira Fase - 59º Primeira Fase   Avaí 1–2[f]
2018
  Atlético Itapemirim Primeira Fase - 84º Primeira Fase   Remo 0–2[f]
2019
  Serra Segunda Fase Primeira Fase   Remo 1–0[f]
Segunda Fase   Vasco da Gama 0–2[g]

Notas:

  • e. ^ O Rio Branco e o Serra entraram na disputa da competição diretamente na Segunda Fase.
  • f. ^ Primeira Fase disputada em jogo único. Time visitante tem a vantagem de jogar pelo empate.
  • g. ^ Segunda Fase disputada em jogo único. Em caso de empate, o classificado é definido na disputa por pênaltis.

Copa do Brasil FemininaEditar

Abaixo, todas as participações de clubes capixabas na Copa do Brasil de Futebol Feminino. A competição foi disputada entre 2007 e 2016.[16] A melhor campanha capixaba foi do Vila Nova-ES que alcançou a oitavas de final em 2016.[17]

* O clube de melhor campanha na história está em negrito

Ano Equipe Campanha Fase Adversário Casa Fora Placar Agregado
2007
  Desportiva Capixaba Primeira Fase Primeira Fase   Nacional de Uberaba 2–1 0–4 2–5
2008
  Desportiva Capixaba Primeira Fase Primeira Fase   Santos 0–5 0–5
2009
  Desportiva Capixaba Primeira Fase Primeira Fase   CEPE-Caxias 1–5 1–5
2010
  Vila Nova-ES Primeira Fase Primeira Fase   Duque de Caxias 0–10 0–10
2011
  Colatina Primeira Fase Primeira Fase   Vasco da Gama 1–6 1–6
2012
  Comercial Primeira Fase Primeira Fase   São José 0–4 0–4
2013
  Comercial Primeira Fase Primeira Fase   Foz Cataratas 0–1 0–0 0–1
2014
  Comercial Primeira Fase Primeira Fase   Vasco da Gama 1–5 1–5
2015
  Comercial Primeira Fase Primeira Fase   Kindermann 0–3 0–3
2016
  Vila Nova-ES Oitavas de Final Primeira Fase   Ipatinga 4–0 1–1 5–1
Oitavas de Final   Flamengo 0–6 0–6

Copa VerdeEditar

Abaixo, todas as participações de clubes capixabas na Copa Verde de Futebol. A competição é um torneio regional organizado pela CBF disputada entre equipes da Região Norte, da Região Centro-Oeste e do Espírito Santo.[18][19][20] Na edição de 2018, o Atlético Itapemirim termina com o vice-campeonato, a melhor campanha de um clube capixaba em competições nacionais da história.[21] Atualmente, o estado possui uma vaga na competição, para o campeão do Copa Espírito Santo de Futebol.[3] Na edição de 2019, após as desistências de clubes de outras federações, o estado herdou mais uma vaga para essa edição.[22]

* O clube de melhor campanha na história está em negrito

Ano Equipe Campanha Fase Adversário Casa Fora Placar Agregado
2014
  Desportiva Ferroviária Oitavas de Final - 11º Oitavas de Final   Cuiabá 0–0 1–2 1–2
2015
  Estrela do Norte Quartas de Final - 8º Oitavas de Final   Luziânia 1–1 1–1 2–2 (4–3 pên.)
Quartas de Final   Cuiabá 0–1 1–1 1–2
2016
  Espírito Santo Oitavas de Final - 10º Oitavas de Final   Aparecidense 0–0 0–2 0–2
2017
  Rio Branco Quartas de Final - 6º Oitavas de Final   Tocantins de Miracema 2–0 5–2 7–2
Quartas de Final   Luverdense 0–5 2–2 2–7
2018
  Atlético Itapemirim Final - 2º Oitavas de Final   Brasiliense 2–1 3–2 5–3
Quartas de Final   Cuiabá 3–1 3–2 6–3
Semifinal   Luverdense 1–0 1–1 2–1
Final   Paysandu 0–2 1–1 1–3
2019
  Real Noroeste Primeira Fase - Primeira Fase   Iporá 1–0 0–2 1–2
  Vitória-ES Primeira Fase - Primeira Fase   Brasiliense 0–0 0–0 0–0 (3–5 pên.)

Copa Centro-OesteEditar

Abaixo, todas as participações de clubes capixabas na Copa Centro-Oeste. A competição foi um torneio regional organizado pela CBF disputada até 2002, entre equipes da Região Norte, da Região Centro-Oeste e do Espírito Santo.[23]

* O clube de melhor campanha na história está em negrito

Ano Equipe Posição
1999
  São Mateus
2000
  São Mateus
2001
  Serra
2002
  Serra

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Resultados Históricos de Competições do Futebol Brasileiro». RSSSF Brasil. Consultado em 29 de junho de 2017 
  2. a b «Federação de Futebol do ES divulga a tabela oficial do Campeonato Capixaba 2019». globoesporte.com. 5 de dezembro de 2018. Consultado em 14 de fevereiro de 2019 
  3. a b «Federação de Futebol (FES) divulga tabela da Copa Espírito Santo 2019». globoesporte.com. 12 de junho de 2019. Consultado em 14 de junho de 2019 
  4. a b «Vila Nova será o representante capixaba na Série A-2 do Brasileirão Feminino 2018». globoesporte.com. 12 de setembro de 2017. Consultado em 27 de março de 2018 
  5. «Campeonato Brasileiro - O histórico do campeonato de 1959 a 2019». Futpedia.globo.com. Consultado em 14 de junho de 2019 
  6. «Campeonato Brasileiro». rsssf.com (em inglês). Consultado em 4 de agosto de 2017 
  7. «Taça Brasil». rsssf.com (em inglês). Consultado em 4 de agosto de 2017 
  8. «Torneio Roberto Gomes Pedrosa». rsssf.com (em inglês). Consultado em 4 de agosto de 2017 
  9. «Brazil 1983 (Taça de Ouro)». rsssf.com (em inglês). Consultado em 29 de janeiro de 2018 
  10. «Brazil 2nd Level 1983 (Taça De Prata)». rsssf.com (em inglês). Consultado em 29 de janeiro de 2018 
  11. a b c «Brazil 2000 Championship - Copa João Havelange». rsssf.com (em inglês). Consultado em 17 de janeiro de 2018 
  12. «Brazil - List of Women's Champions». rsssf.com (em inglês). Consultado em 3 de abril de 2018 
  13. «Copa do Brasil - O histórico do campeonato de 1989 a 2014». Futpedia.globo.com. Consultado em 4 de agosto de 2017 
  14. «Brazil Cup History». rsssf.com (em inglês). Consultado em 4 de agosto de 2017 
  15. «21 anos de agonia: a crítica trajetória dos capixabas na Copa do Brasil». gazetaonline.com. 25 de fevereiro de 2015. Consultado em 29 de junho de 2017 
  16. «Womens' Brazil Cup». rsssf.com (em inglês). Consultado em 4 de agosto de 2017 
  17. «Vila Nova-ES exorciza algoz Ipatinga e avança na Copa do Brasil Feminina». globoesporte.com. 31 de agosto de 2016. Consultado em 4 de agosto de 2017 
  18. «Copa Verde 2014». rsssf.com. Consultado em 4 de agosto de 2017 
  19. «Copa Verde 2015». rsssf.com. Consultado em 4 de agosto de 2017 
  20. «Copa Verde 2016». rsssf.com. Consultado em 4 de agosto de 2017 
  21. «Veja por que o Atlético-ES fez história na Copa Verde, apesar do vice-campeonato». globoesporte.com. 18 de maio de 2018. Consultado em 19 de maio de 2018 
  22. «Após indicação da FES, Real Noroeste é confirmado pela CBF na Copa Verde 2019». gazetaonline.com.br. 8 de junho de 2019. Consultado em 14 de junho de 2019 
  23. «Competições da Região Centro-Oeste do Brasil». rsssf.com. Consultado em 4 de agosto de 2017 

Ligações externasEditar