Abrir menu principal

TV Cidade Verde Cuiabá

emissora de televisão brasileira de Cuiabá, MT
(Redirecionado de TV Bandeirantes Mato Grosso)
TV Cidade Verde Cuiabá
Televisão Cidade Verde S/A
Tipo Comercial
Cidade de concessão Cuiabá, MT
Canais Digital: 41 UHF
Virtual: 12 PSIP
Outros canais ver mais
Analógico:
12 VHF (1991-2018)
Sede Bandeira de Cuiabá.svg Cuiabá, MT
Rede Rede Cidade Verde
Rede(s) anterior(es) SBT (1991-2009)
Rede Bandeirantes (2009-2019)
Pertence a Grupo Cidade Verde de Comunicação
Fundação 12 de outubro de 1991 (27 anos)
Prefixo ZYQ 721
Nome(s) anteriore(s) Band Mato Grosso (2013-2017)
Emissoras irmãs
  • TV Gazeta MT
  • Band FM Cuiabá
Cobertura Grande Cuiabá

TV Cidade Verde é uma emissora de televisão brasileira, com sede em Cuiabá, Capital do estado Mato Grosso. Opera no canal 12 (41 UHF digital), sendo a cabeça de rede da Rede Cidade Verde com maior abrangência no estado e está presente em 80% do Estado, cobrindo os 101 municípios e os 5 distritos mato-grossenses.

A emissora foi afiliada ao SBT durante 18 anos, de 1991 até dia 16 de maio de 2009, quando o dono da rede, Luiz Carlos Beccari, anunciou no dia 15 de maio, a afiliação com a Rede Bandeirantes. Em 1.º de setembro de 2019 a emissora deixou de ser afiliada a Rede Bandeirantes para operar com programação independente.

Índice

HistóriaEditar

1991 a 2009: SBTEditar

A emissora foi inaugurada em 12 de setembro de 1991, retransmitindo a programação do SBT diretamente da cidade de São Paulo. Nos anos 1990, a emissora dividia a vice-liderança com a TV Rondon que retransmitia a Manchete, embora enfrentasse a concorrência com outras emissoras, consolidando a vice-liderança no final da década e metade da década de 2000.

Ao mesmo tempo, instala emissoras no interior do estado, passando cobrir 40% do estado na época. Porém, a emissora se afiliou-se de imediato ao SBT e sim a Band, pois as 12 emissoras eram afiliadas ao SBT, nas mesmas localidades que estavam presentes a TV Cidade Verde Cuiabá.

A partir de 2004, a TV Cidade Verde tentou formar a Rede Cidade Verde e ampliar a programação local, o que gerou problemas com Silvio Santos, proprietário do SBT.

Em 2006, a emissora faz cobertura sobre o Escândalo das Ambulâncias, que mais tarde passa ser conhecida como Escândalo dos Sanguessugas, gerando matérias diárias para os telejornais do SBT como o Jornal do SBT Manhã, SBT Brasil e o Jornal do SBT.

2009: Rompimento com SBT e afiliação com BandeirantesEditar

No dia 16 de maio de 2009, a emissora surpreendeu em trocar o SBT pela Bandeirantes. A última exibição das imagens do SBT em Cuiabá foi após o término da sessão de filmes Tela de Sucessos, quando passa a ser exibido o Jornal da Noite, gravado pela emissora, diferentemente de outras emissoras que também trocaram de rede e fizeram a troca de sinal pontualmente à meia-noite. [1] Com a mudança de rede, a Cidade Verde de Cuiabá se alinhou com suas outras emissoras no interior do estado.[2]

Em entrevista exclusiva a Romilson Dourado no dia 15 (véspera da mudança), Beccari anunciou o rompimento do contrato da afiliação de 18 anos com Sistema Brasileiro de Televisão, após a rede se recusar, durante cinco anos, a formar uma rede regional que transmitiria com exclusividade o sinal do SBT no Mato Grosso.[2] O empresário criticou o tratamento que o apresentador Silvio Santos proprietário do SBT dá às suas afiliadas, como também a programação ser instável e sujeitas a modificações constantes, ao contrário das outras redes:[2] “No SBT fiquei cinco anos tentando construir uma rede e não consegui, porque não há uma política da empresa que priorize esse tipo de projeto. Nós temos nove emissoras no interior, e agora chegaremos com o novo canal às 101 cidades do Estado.”, explicou o empresário.[2]

Antes das mudanças de dois canais, uma semana antes, ocorreram essas especulações, incluindo a curiosa reforma repentina na fachada da emissora que aparecia o logo sbt que foi pintada de branco.[2][3] Porém, o empresário optou por se manifestar apenas após a conclusão dos negócios,[3] através ao RD News.[2]

Após três meses de negociações secretas lideradas pelo Beccari,[2] o Canal 12 analógico passou a exibir a programação da Bandeirantes e a TV Brasil Central (canal 8 analógico), que retransmitia a Band por 30 anos, passa a ser afiliada à Rede 21 e gerar grade da Igreja Mundial do Poder de Deus local.[3] As mudanças nas transmissoras da Capital fazem parte de um projeto de Beccari de criar uma rede televisiva que chegue a todos os municípios de Mato Grosso, expansão hoje limitada pelo SBT.[3]

No dia 19 de maio, o SBT divulgou nota em que admite que a emissora deixou a rede:

A mudança de bandeira causou muita repercussão pelo país, pois o SBT simplesmente saiu fora do ar, já que após o rompimento da TV Cidade Verde tornou-se a única capital brasileira sem nenhuma afiliada da rede, limitando-se apenas a TV por assinatura local e nacional ou por antenas parabólicas.[4]

2009-13: Rede BandeirantesEditar

Na manhã do dia 22 de setembro de 2009, a sede da emissora foi invadida por dois criminosos após assaltarem várias pessoas e trocarem tiros com a polícia. Os criminosos tentaram adentrar a emissora após serem perseguidos pela polícia, que também invadiram a emissora e houve nova troca de tiros e prender os criminosos. Toda ação foi flagrada pelo circuito interno da entrada e saída de veículos da emissora e foi exibida reportagem tanto pela emissora quanto pela rede nacional.[5]

2013-17: da TV Cidade Verde para Band Mato GrossoEditar

Após implantar seu canal digital por definitivo em 2013 a TV Cidade Verde Cuiabá foi nomeada como Band Mato Grosso, o mesmo nome adotada pela antiga afiliada TV Brasil Oeste entre 2005 a 2009. O nome da emissora permanece até 2017.

Na madrugada de segunda-feira do dia 4 de agosto de 2014 morreu aos 59 anos de idade, o empresário e dono da emissora Luiz Carlos Saraiva Beccari em São Paulo, onde passava por um tratamento de saúde. Beccari era empresário do ramo de comunicação em Mato Grosso e proprietário do Grupo Cidade Verde, que tinha como uma das empresas a afiliada da Rede Bandeirantes no estado. Beccari estava internado no Hospital São José, em São Paulo, em um tratamento contra a leucemia. Ele deixou esposa e quatro filhas.

2017-19: volta da TV Cidade VerdeEditar

Em 2018, o ministro Antonio Carlos Ferreira, do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decide que a médica Michelle Carvalho Beccari (viúva de Luiz Carlos Beccari) fosse incluída no rol de herdeiros do marido que morreu em 2014. A decisão aconteceu no dia 17 de abril, mas foi divulgada em 20 de abril. Com a determinação, ficou cassada a decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT) de 2016, que havia incluído apenas as duas filhas menores da médica como herdeiras. A decisão do STJ não especifica o percentual a que a médica terá direito mas, segundo a advogada Maria da Glória, que a defende, a determinação garante que Michelle tenha direito a 25% da herança. Somando com os 18,75% de cada uma das filhas, segundo ela, a médica passará a gerir 62,58% dos bens. Além delas, também são herdeiras outras duas filhas maiores de idade de Luiz Beccari, de outro casamento, que atualmente controlam o grupo empresarial, que estão com apenas 37,42% dos bens citados.[6][7]

2019: TV Cidade Verde independenteEditar

 
Este artigo ou seção é sobre um evento atual. A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (editado pela última vez em 13 de setembro de 2019)

Desde o dia 1º de setembro de 2019, a emissora deixou de retransmitir a Rede Bandeirantes após 10 anos de afiliação, passando a se tornar independente, apostando em produções regionais e na expansão de sinal para todo o território do Mato Grosso. Um dos principais motivos para o fim da parceria é a crise financeira que o canal paulista anda passando desde 2014, culminando em atrasos no pagamento de repasses do uso do sinal a rede mato-grossense, chegando até mesmo a uma tentativa de acordo, mas sem sucesso.[8][9][10][11]

Sinal digitalEditar

PSIP Canal Proporção de tela Programação
12.1 41 UHF 1080i Programação principal da TV Cidade Verde

Após implantar seu canal digital por definitivo em 2013 a TV Cidade Verde Cuiabá foi nomeada como Band Mato Grosso, o mesmo nome adotada pela antiga afiliada TV Brasil Oeste entre 2005 a 2009. Em 2017, voltou com antigo nome.

Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a TV Cidade Verde, bem como as outras emissoras de Cuiabá, cessou suas transmissões pelo canal 12 VHF em 14 de agosto de 2018, seguindo o cronograma oficial da ANATEL.

ProgramasEditar

Atualmente, a TV Cidade Verde Cuiabá produz os seguintes programas:

  • Mato Grosso Acontece 1.ª edição: Jornalístico, com Igor Taques;
  • Programa Nossa Gente: Programa de variedades, com Michelle Diehl;
  • Programa do Pop: Programa de variedades, com Everton Pop;
  • Esporte na Rede: Jornalístico esportivo, com Márcio Barreto;
  • Mato Grosso Acontece 2.ª edição: Jornalístico, com Arthur Garcia;
  • Mães e Filhos: Programa de variedades, com Cris Ávila;
  • Não Pira: com Mariana Beccari e Vinicius Bueno;
  • Pesca e Aventura: com Jango;
  • Cidade Kids: Programa infantil;
  • Programa Estilo: Programa de variedades, com Herbet Mattos;

RetransmissorasEditar

Lista de retransmissoras
Cidade Analógico Digital Cidade Analógico Digital Cidade Analógico Digital
Água Boa 04 - Alta Floresta 12 40* Alto Garças 11 -
Alto Taquari 07 26* Araguaiana 03 42* Araguainha 07 40*
Arenápolis 36 40* Aripuanã 11 40* Campo Verde 03 -
Campos de Júlio 08 26* Canarana 13 - Carlinda 11 -
Castanheira 12 41* Chapada dos Guimarães 07 - Cláudia 12 40*
Comodoro 09 40* Diamantino 04 41* Feliz Natal 12 42*
Gaúcha do Norte 11 - Itaúba 07 41* Itiquira 13 -
Jaciara 06 40* Jauru 10 40* Juara 02 41*
Juscimeira 05 - Lucas do Rio Verde 04 26* Mirassol d'Oeste 09 40*
Nova Olímpia 12 - Nova Xavantina 07 41* Paranatinga 04 40*
Pedra Preta 06 41* Porto dos Gaúchos 11 41* Ribeirão Cascalheira 13 40*
Rondolândia 10 - São Félix do Araguaia 02 41* São José do Rio Claro 09 41*
São José dos Quatro Marcos 07 41* Sinop 28 41* Tapurah 10 42*
Terra Nova do Norte 04 41* Vila Bela da Santíssima Trindade 11 41* Vila Rica 09 42*
* - Em implantação

Referências

  1. Segundo pesquisas de horário realizada em sites de emissoras de TVs.
  2. a b c d e f g Romilson Dourado (15 de maio de 2009, 21:22). «TV Cidade Verde vai pra Band e SBT fica com TV Rondon». RD News. Consultado em 15 de maio de 2010  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. a b c d MESSIAS BRUXO (24 de junho de 2009). «TV Cidade Verde Canal 12 Agora é BAND». Diário de Cuiabá. Consultado em 7 de fevereiro de 2010 
  4. Romilson Dourado (18 de maio de 2009, 15:15). «Cuiabá é hoje a única capital sem sinal aberto do SBT». RD News. Consultado em 15 de maio de 2010  Verifique data em: |data= (ajuda)
  5. Jornal da Band, 22 de setembro de 2009
  6. https://www.midianews.com.br/judiciario/stj-acata-recurso-e-inclui-viuva-de-beccari-como-herdeira/322876
  7. https://www.midianews.com.br/judiciario/tj-suspende-nomeacao-de-interventor-na-tv-cidade-verde/325368
  8. «TV Cidade Verde se desliga da Band e atualiza grade com programas regionais | HiperNotícias - Você bem informado». TV Cidade Verde se desliga da Band e atualiza grade com programas regionais | HiperNotícias - Você bem informado. Consultado em 28 de agosto de 2019 
  9. https://www.olhardireto.com.br/conceito/noticias/exibir.asp?id=18105&noticia=segunda-maior-emissora-de-mt-rompe-com-a-band-e-passa-a-ter-programacao-independente
  10. https://matogrossomais.com.br/2019/08/28/tv-cidade-verde-deixa-de-transmitir-programacao-da-bandeirantes-em-mt/
  11. https://www.folhamax.com/curiosidades/tv-cidade-verde-deixa-de-transmitir-band-em-mt/224378

Ligações externasEditar