Abrir menu principal

Wikipédia:Esplanada/Arquivo/2012/Setembro

Nuvola apps ark.png
Arquivos da Esplanada

Índice

AnúnciosEditar

Imagens em miniatura e o desperdício de espaçoEditar

Há alguns dados interessantes sobre o uso de imagens nos projetos da WMF no seguinte tópico da wikitech:

Entre os comentários e propostas do que fazer a respeito há as ideias do Brion, de remover opções como left, right, e mudança de tamanho, ou de dar ênfase no uso de gallery... O tópico tem cara de brainstorm, então as ideias podem não ser levadas adiante (mas quem sabe sejam...). Helder 00h10min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Looks like we are going backwards and not forwards. These proposals are not made for the betterment of the project, but borne out of technical concerns. I wouldn't object to this, but seeing as it might damage the project, by removing the freedom to properly build some articles, I'm not liking it. At all.
Is storage really that much of a concern? Because it just looks like the whim of a control freak, to be honest. JohnR (discussão) 01h57min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

não gostei. a liberdade de escolha na formatação do tamanho e posição das imagens é essencial na construção de um artigo visualmente interessante. Tetraktys (discussão) 16h09min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Na Wikipédia, o que eu vejo no meu ecrã não é necessariamente o que alguém com um ecrã com resolução menor ou maior vê. Isso é particularmente relevante agora que muita gente consulta a wikipédia em smartphones, tablets ou netbooks, mas continua a passar ao lado da maioria dos editores. Parece-me no entanto é que a discussão é sobre alternativas à criação de ficheiros temporários que ficam perdidos no servidor sem ser usados até que alguém os limpe. GoEThe (discussão) 18h35min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Pedido de eliminadoraEditar

Informo que a usuária Maria Madalena D​ C​ E​ F abriu pedido: Wikipédia:Eliminadores/Pedidos de aprovação/Maria Madalena. Tiago Abreu diga 00h04min de 2 de setembro de 2012 (UTC)

Vandalismo na Info/QuímicaEditar

Houve algum vandalismo em uma das páginas que compõem a Predefinição:Info/Química. Com isto, 100.000 artigos sobre compostos químicos foram afetados. Não achei o erro, alguém pode ajudar? Estas predefinições não podem ser editadas por IPs. Albmont (discussão) 11h06min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Vaga na WMF no Brasil - Data and experiments consultantEditar

Pessoal, é com alegria que venho aqui dizer que (finalmente!) abrimos a primeira nova vaga para compor a equipe da WMF no Brasil, depois de 6 meses de trabalho fazendo diagnósticos, debatendo o perfil desejado para começar e delineando a função. Foi um longo, mas valoroso processo. Ele implicou dar um passo atrás em julho, quando íamos abrir a vaga do facilitador da comunidade e, diante de uma série de dúvidas, críticas e receios, decidimos retomar a discussão de um ponto anterior e desenvolver a descrição da vaga de "Data and Experiments Consultant". A nova função tem por objetivo apoiar a comunidade na coleta, organização e análise de dados para tomadas de decisões, criar, junto com a comunidade, um modelo sistemático de análise de dados e organizar isso, de forma facilmente apropriável pelo conjunto dos voluntários, obter mais elementos para fazer novos diagnósticos, construir e compartilhar conhecimento sobre formas de fazer isso, além de coordenar o desenvolvimento (ou desenvolver, a depender do nível de seus conhecimentos técnicos) de ferramentas de análise de dados.

Queremos muito que essa pessoa seja um(a) voluntário(a) dos projetos da Wikimedia, que conheça a história da comunidade, suas principais qualidades, seus principais obstáculos pra crescer. Encorajamos os interessados a se candidatarem. E ajudem a divulgar por aqui também, por favor. Este é o canal para ver mais detalhes da vaga e enviar o currículo.

Ressalto aqui que é natural que ninguém tenha 100% das características contidas na descrição e ainda que, se julgarmos que o melhor para o projeto será combinar mais de um perfil para complementar o trabalho, a função poderá sofrer algumas alterações (em outras palavras, idealmente, pensamos numa pessoa para período integral, mas eventualmente podem se tornar duas de meio período).

Caros, gostaria de lembrá-los que a vaga permanece aberta. Se você conhece o mediawiki, lida bem com dados, é capaz de desenvolver ou encomendar o desenvolvimento de ferramentas adequadas à análise de impactos dos programas, projetos, testes, mande o seu currículo. Já recebemos alguns e começaremos a entrar em contato na próxima semana. A descrição da vaga pode ser encontrada e o envio de currículo deve ser feito por aqui. --Oona (WMF) (discussão) 01h13min de 22 de setembro de 2012 (UTC)

Seleção

Gostaria também de convidar dois membros da comunidade a participarem comigo (e possivelmente com o Tom) das entrevistas, que provavelmente ocorrerão em outubro, com experiência em entrevistas ou situações semelhantes, escolhidos por vocês.

Interessados em compor a comissão de entrevistadores, por favor, coloquem o nome aqui. --Oona (WMF) (discussão) 06h10min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Oona, em primeiro lugar, parabéns pela conquista da vaga e, principalmente, pela definição clara dos objetivos e da função. Li, gostei e acho que a WMF no Brasil está no caminho certo. Mais do que o facilitador, o perfil proposto é - como tem visto - bastante necessário pra podermos avançar os debates (o do IP criando artigos, Reversores bloqueando etc.). Mas fiquei com uma dúvida (até pra poder indicar alguém): o trabalho também será voluntário ou será remunerado? José Luiz disc 11h02min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Olá José Luiz, fico feliz com suas palavras. A vaga será remunerada.--Oona (WMF) (discussão) 12h01min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Só para maiores, não é? Tiago Abreu diga 12h13min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Oi Tiago, desculpe a demora para responder. Como não havia pensado nisso, resolvi checar antes de responder. Aparentemente, não há restrição legal se for maior que 16. Mas é preferível que seja maior de 18 para facilitar assinaturas, viagens etc. Importante também ter alguma experiência com coleta e análise de dados. --Oona (WMF) (discussão) 15h44min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Request for Comment: Legal Fees Assistance ProgramEditar

I apologize for addressing you in English. I would be grateful if you could translate this message into your language.

The Wikimedia Foundation is conducting a request for comment on a proposed program that could provide legal assistance to users in specific support roles who are named in a legal complaint as a defendant because of those roles. We wanted to be sure that your community was aware of this discussion and would have a chance to participate in that discussion.

If this page is not the best place to publicize this request for comment, please help spread the word to those who may be interested in participating. (If you'd like to help translating the "request for comment", program policy or other pages into your language and don't know how the translation system works, please come by my user talk page at m:User talk:Mdennis (WMF). I'll be happy to assist or to connect you with a volunteer who can assist.)

Thank you! --Mdennis (WMF)02h09min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Distributed via Global message delivery. (Wrong page? Fix here.)

PDA - EduardofeldEditar

Comunico que me candidatei a administrador aqui. E. Feld fala 01h51min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Nova votaçãoEditar

Como resultado de Wikipédia:Esplanada/geral/Limitação do direito ao voto em contas ativas (7jul2012), abri uma proposta de votação em Wikipédia:Votações/Limitação do direito ao voto de contas pouco ativas. José Luiz disc 13h55min de 9 de setembro de 2012 (UTC)

Wikipédia:Votações/Reversores bloqueando vândalos/2Editar

Comecei a esboçar a nova votação do bloqueio de reversores. Ainda não tem data para começar pq temos q definir melhor oq vai para votação e o q já é consenso, e se precisa alterar mais alguma coisa na política de reversores (como o acesso e remoção das ferramentas). Rjclaudio msg 14h17min de 9 de setembro de 2012 (UTC)

Wikimedia ShopEditar

Procurei se já tinham anunciado o Wikimedia Shop (link), mas ainda não escreveram nada a respeito na Esplanada, então resolvi criar essa seção. Isso é muito bom para ajudar a Wikimedia Foundation a arrecadar fundos, é uma iniciativa legal, pena que são poucos produtos, e bem que poderiam colocar a camiseta escrita Thanks Wikipedia. Divulguem essa ideia. Bruno Ishiai (discussão) 23h19min de 9 de setembro de 2012 (UTC)

Bruno, também acho bem legal. Cheguei a criar uma página no wiki da Wikimedia Brasil, veja wmbr:Loja Wikimedia Brasil. Não parece ter sido muito aceito, veja a discussão. Acho que deveria haver formas dos voluntários terem iniciativas assim e retornar esse dinheiro para a melhoria dos projetos Wikimedia. Eu acho muito ruim, para não dizer outra coisa, toda hora que precisamos de produtos Wikimedia ter que trazer da gringolândia. Até parece que em outros países além dos EUA não descobriram como fazer uma camiseta, impressões de qualidade, adesivos etc.. --ezalvarenga (discussão) 23h43min de 9 de setembro de 2012 (UTC)

Político é igual em qualquer lugarEditar

[1] como aqui, politico é tudo igual. Este tbém votaria a seu favor pra destacar um artigo feito por ele. O mais engraçado é que a imprensa continua a achar que enciclopédia é nome masculino...MachoCarioca oi 01h37min de 10 de setembro de 2012 (UTC)

O mais engraçado é o final "Wikipedia é uma enciclopédia livre na qual os usuários geram o conteúdo, que é submetido a uma edição especialistas rigorosos." especialistas rigorosos, nossa isso q é elogio. Como q até hoje a imprensa não sabe como funciona a wiki? Rjclaudio msg 01h41min de 10 de setembro de 2012 (UTC)
"teria editado dados na enciclopédia online sem revelar a sua identidade, violando o código de conduta da Wikipédia." revelar a sua identidade = um código de conduta q proiba o usuário de editar como anonimo, essa é nova. Rjclaudio msg 01h42min de 10 de setembro de 2012 (UTC)
E depois ainda dizem que todas as blogs são menos fiáveis que qualquer mídia. Se o BBC é o que se vê, imagina as jornais de Couvais de Baixo que por aqui pululam como "fonte fiável". :D Mas não percebi o estranheza de haver quem pense que Wikipédia é masculino. Afinal, não é comum que os palavras terminados em A sejam masculinos? Ou será que a adjetivo "feminina" agora é feminino? Um amigo meu que passou quase toda a vida dele na Suíça costumava dizer quando a conversa descambava para falar das burrices e aldrabices de certas luminárias portuguesas: "a grunhice não tem fronteiras". --Stegop (discussão) 03h53min de 10 de setembro de 2012 (UTC)

A gente pode usar a BBC como fonte (fiabilíssima!) de que nossos "especialistas" (?) são rigorosos...  . Yanguas diz!-fiz 04h40min de 10 de setembro de 2012 (UTC)

Bem, na verdade é política da Wiki-en, que se um editor tiver um conflito de interesse esse deve ser revelado, o que no caso de biografias e do editor ser o próprio acaba por revelar a identidade. GoEThe (discussão) 12h05min de 10 de setembro de 2012 (UTC)

Acredito que tiraram a parte dos "especialistas rigorosos" e também pensei que poderia ser algo semelhante ao que o GoEThe escreveu acima, pois ele está editando anonimamente o artigo sobre si. Bruno Ishiai (discussão) 20h17min de 10 de setembro de 2012 (UTC)

Pois é, eles modificaram a página de "no Wikipédia" para "na Wikipédia", trocaram "violando o código de conduta da Wikipédia" para "violando as regras de uso" e mudaram de "na qual os usuários geram o conteúdo, que é submetido a uma edição especialistas rigorosos" para "na qual os próprios usuários geram o conteúdo e monitoram as atualizações". Incrivelmente, eles prestaram atenção nos comentários daqui. Gabriel Yuji (discussão) 22h53min de 10 de setembro de 2012 (UTC)

O Wikidata está se aproximando de um primeiro lançamentoEditar

(Apologies if this message isn't in your language.)

As some of you might already have heard Wikimedia Deutschland is working on a new Wikimedia project. It is called m:Wikidata. The goal of Wikidata is to become a central data repository for the Wikipedias, its sister projects and the world. In the future it will hold data like the number of inhabitants of a country, the date of birth of a famous person or the length of a river. These can then be used in all Wikimedia projects and outside of them.

The project is divided into three phases and "we are getting close to roll-out the first phase". The phases are:

  1. language links in the Wikipedias (making it possible to store the links between the language editions of an article just once in Wikidata instead of in each linked article)
  2. infoboxes (making it possible to store the data that is currently in infoboxes in one central place and share the data)
  3. lists (making it possible to create lists and similar things based on queries to Wikidata so they update automatically when new data is added or modified)

It'd be great if you could join us, test the demo version, provide feedback and take part in the development of Wikidata. You can find all the relevant information including an FAQ and sign-up links for our on-wiki newsletter on the Wikidata page on Meta.

For further discussions please use this talk page (if you are uncomfortable writing in English you can also write in your native language there) or point me to the place where your discussion is happening so I can answer there.

--Lydia Pintscher 13h34min de 10 de setembro de 2012 (UTC)

Distributed via Global message delivery. (Wrong page? Fix here.)

Boletim de anúncio do resultado do I GP Wikimedia BrasilEditar

I GP Wikimedia Brasil
Nº 04 – 12 de setembro de 2012
 Boletim anterior
Página de discussão  • Equipes  • Listas de artigos  • Avaliação  • Reavaliação  • Pontuação  • Boletins

Resultado Oficial


Finalmente, temos o prazer de publicar o resultado oficial do I GP Wikimedia Brasil!

Anunciamos que a equipe Avant foi a vencedora do concurso! Em segundo lugar, ficou a equipe Alpha e, em terceiro, Wiqui-ta-Lento!

Equipe Pontos
Avant 135
Alpha 80
Wiqui-ta-Lento 72
Mix 45
Blitzkrieg 33
Bibliópolis 26
WikiWarriors 18
Lactarius 11

A tabela completa pode ser encontrada aqui.

Parabéns a todos!

Os Números do GP


Os resultados do I GP foram incríveis: em 83 dias, os 186 editores inscritos divididos em 42 equipes conseguiram melhorar 643 artigos. Para completar, no mês de janeiro, durante o GP, a Wikipédia lusófona alcançou o 1º lugar na expansão dos artigos essenciais. Este foi, sem dúvida, o maior concurso da Wikipédia em número de editores e, certamente, um dos mais importantes graças ao trabalho e dedicação de todos!
Nostra culpa...


Não poderíamos deixar de agradecer a paciência e compreensão de todos quanto à demora na publicação do resultado definitivo do I GP Wikimedia Brasil. Tivemos alguns percalços pelo caminho, mas jamais esquecemos o nosso compromisso com todos os editores que tornaram este concurso um grande feito para a Wikipédia. Pedimos, portanto, desculpas pelo ocorrido, mas temos certeza de que tudo servirá como experiência para os próximos eventos.

Até o próximo!

Vinicius Siqueira MSG 01h54min de 12 de setembro de 2012 (UTC)

Parabéns aos participantes!
Uma dúvida: qual teria sido a influência das violações de direitos autorais sistemáticas no resultado? (o Deyvid Setti estava na equipe Bibliópolis) Helder 02h50min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
Caso haja alguma punição, influencia muito, pois como dá para ver aqui ele foi o que mais editou em seu grupo. Gabriel Yuji (discussão) 03h26min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
A coordenação do GP não percebeu essa discussão antes do fechamento dos resultados, pelo que não foram levadas em conta, nem mesmo apuradas, eventuais violações de direitos autorais praticadas pelo usuário em questão. Vinicius Siqueira MSG 06h51min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
E o formulário, por que está inacessível? Tiago Abreu 09h53min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
O link é o mesmo. Eu tinha me esquecido de alterar a visibilidade do formulário. Verifique se está bem agora. Vinicius Siqueira MSG 20h46min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

Wikipédia:Administradores/Pedidos de opinião/RjclaudioEditar

Como hoje completo três anos como administrador, resolvi abrir uma moção de confiança para saber se a comunidade ainda concorda que eu continue na administração. Wikipédia:Administradores/Pedidos de opinião/Rjclaudio. Segue as mesmas regras de uma desnomeação: 2/3 de apoio em 1 semana. Rjclaudio msg 11h23min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

Simplificação de WP:ERROEditar

Abri esta proposta para simplificação e agilidade do processo.

Gostaria que opinassem.

Yanguas diz!-fiz 13h02min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

Infobox, tentativa de consensoEditar

Foi iniciada uma tentativa de consenso séria sobre a padronização e utilização das infobox, a mesma pode ser encontrada em: Wikipédia Discussão:Tentativa de consenso/Regras de utilização de Infobox. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 14h59min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

AgradecimentosEditar

Agradeço a todos que participaram do debate (PDA), independente de voto. Ao Zé luís por me alertar sobre a necessidade de restringir a comunicação off-wiki, ao Poly e ao Fabiano por Lembrar que há limites na tolerância. Ao Rjclaudio por indicar novas páginas a vigiar. Espero contar com o apoio dos admins mais antigos, pedirei seus conselhos quando necessário e não desapontarei a comunidadde. Muito grato! E. Feld fala 03h47min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Wikipédia:Votações/Regras para assinaturas (2) - esboçoEditar

Criei o esboço de Wikipédia:Votações/Regras para assinaturas (2), já que precisamos chegar a alguma decisão senão ficamos com regras que nunca serão aplicadas. Rjclaudio msg 14h45min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

PDA - Lord MotaEditar

Está aberto um pedido de administração do Lord Mota D​ C​ E​ F em Wikipédia:Pedidos de administração/Lord Mota. Participem! PedRmsg 11h23min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

PDA - Vitor MazucoEditar

Abri um pedido de administração para o usuário Vitor Mazuco D​ C​ E​ F aqui.Érico Wouters msg 20h48min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

EfeldbotEditar

Colegas, tenho o prazer de informar que o Efeldbot voltou a operar e agora será executado em intervalos regulares. Uma segunda lista de absenteísmo foi realizada e estou retirando os estatutos. Por outro lado, terminei de analisar as candidaturas pendentes em Usuário:Eduardofeld/Efeldbot/Candidatos_autorrevisor e Usuário:Eduardofeld/Efeldbot/Candidatos_reversor, atribuindo alguns estatutos e negando outros. Juntamente comigo, outros vários admins já haviam analisado a maioria das candidaturas. As execuções foram concluídas com grande êxito. A primeira lista foi concluída com 59% de aproveitamento (29 estatutos concedidos em 49 candidaturas), ao passo que a segunda teve resultado ainda melhor: 86%, sendo que, das sete candidaturas, seis estatutos foram concedidos. Posteriormente, o robô será ampliado para outras funções. E. Feld fala 15h04min de 17 de setembro de 2012 (UTC)

Proteção a nível autorrevisorEditar

Foi ativado a pouco a proteção a nível autorrevisor. Pela discussão em Wikipédia:Esplanada/geral/Proteção de predefinições a nível de sysop (30jul2012) esse nível de proteção só deve ser usado para as predefinições, não é para usar em artigos ou outras páginas.

Pelo andar da conversa a regra seria assim: Proteções só devem ser protegidas a nível confirmado / adm se um artigo (ou qualquer outra página) seria protegido se estivesse naquela situação. Ou seja, nada de proteção preventiva. Proteção a autorrevisor em predef será aplicada em todas as predefs que tenham mais de X afluentes (a definir X) e alguns outros poucos casos especíifcos (como predefs q usam subst).

Peço participação da comunidade para ajudar a definir melhor as regras. Rjclaudio msg 20h51min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

  • E por que esse pudor todo? Entre proteger uma página a nível sysop (último recurso) e autorrevisor, prefiro este. Qual é o racional? José Luiz disc 00h19min de 19 de setembro de 2012 (UTC)

Tentativa de consensoEditar

Olá! Abri agora uma tentativa de consenso para definir a política de editores de interface em sua discussão. Por favor, participem. A duração mínima será de 2 semanas. PedRmsg 12h19min de 20 de setembro de 2012 (UTC)

Oficina do no Rio de JaneiroEditar

Olá Pessoal! comoçou a Oficina do Rio de Janeiro do projeto Wikipédia na Universidade. Abs, OTAVIO1981 (discussão) 11h41min de 22 de setembro de 2012 (UTC)

Alguém vai estar no IRC? #wikipedia-pt? #wikipedia-universidade? Helder 13h16min de 22 de setembro de 2012 (UTC)

Wikipédia:Votações/Reversores bloqueando vândalos/2Editar

Irá começar a votação de Wikipédia:Votações/Reversores bloqueando vândalos/2 em 25 de setembro até o dia 7 de outubro. Vitor MazucoMsg 22h47min de 23 de setembro de 2012 (UTC)

9* de outubro. !Silent (discussão) 22h51min de 23 de setembro de 2012 (UTC)
Ah é, calculei errado como se fosse hoje.   Vitor MazucoMsg 22h58min de 23 de setembro de 2012 (UTC)

A votação já está aberta.Érico Wouters msg 02h05min de 25 de setembro de 2012 (UTC)

Wikipédia:Eliminadores/Pedidos de aprovação/George miranda do nascimentoEditar

O usuário George miranda do nascimento D​ C​ E​ F fez um pedido de eliminador. Wikipédia:Eliminadores/Pedidos de aprovação/George miranda do nascimento. Tiago Abreu 01h22min de 24 de setembro de 2012 (UTC)

IRC hoje às 19h para debater modelo de gestão da WMF no BrasilEditar

Pessoal, vamos hoje debater no IRC às 19h propostas de modelo de gestão do Programa Catalisador do Brasil. Quem tiver interesse pode ler sobre o assunto no meta e juntar-se a nós. Até às 18h atualizo aqui em que canal acontecerá. Sei que é matéria de maior interesse dos brasileiros, mas todos são bem-vindos. O programa, apesar de lidar prioritariamente com o Brasil, obviamente tem reflexos na Wikipédia lusófona e a participação de todos é bem-vinda!--Oona (WMF) (discussão) 19h27min de 24 de setembro de 2012 (UTC)

Onde será? PedRmsg 21h43min de 24 de setembro de 2012 (UTC)
wikimedia-br . Desculpe, responderam lá no Meta e me esqueci de voltar aqui pra colocar. --Oona (WMF) (discussão) 21h47min de 24 de setembro de 2012 (UTC)

Professor universitário brasileiro acredita que tarefas na Wikipédia melhoram o aprendizado dos estudantesEditar

"Edivaldo Moura Santos cresceu no interior do estado de São Paulo, Brasil. Filho de colonos que trabalhavam nas terras daquela região, Edivaldo descobriu seu amor pela Física no primeiro ano do Ensino Médio, na pequena cidade de Itupeva. Isso o levou a se empenhar em fazer bacharelado e, depois, Ph.D. em Física. Tornou-se professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro. No ano passado, Edivaldo aderiu ao piloto do Programa Wikipédia no Ensino, no Brasil, e ele está feliz em ver seus alunos melhorarem as informações sobre Física disponíveis na Wikipédia em português."

Continua em http://blog.wikimedia.org/2012/09/27/edivaldo-moura-santos-brazil-professor/

--ezalvarenga (discussão) 18h33min de 27 de setembro de 2012 (UTC)

Por enquanto só está no blog da wikimedia, daqui a pouco vai parar na grande imprensa. Rjclaudio msg 19h17min de 27 de setembro de 2012 (UTC)
Muito legal. Tenho fé de que serão muitos mais daqui pra frente!!! Parabéns, pessoal. José Luiz disc 22h06min de 27 de setembro de 2012 (UTC)

ótima iniciativa! Tetraktys (discussão) 23h13min de 27 de setembro de 2012 (UTC)

Convite - WikiBrasil 2012Editar

Para detalhes sobre o evento, consulte wmbr:WikiBrasil 2012. Helder 02h37min de 28 de setembro de 2012 (UTC)

A Wikipédia não é um jornalEditar

Sugeri aqui a inclusão em Wikipédia:O que a Wikipédia não é de uma seção desenvolvendo a diferença entre jornal e enciclopédia, com base na tradução da wiki.en. Comentários por . Rjclaudio msg 15h37min de 30 de setembro de 2012 (UTC)

Wikipédia:Torne acessíveis os artigos técnicos: fusão de três recomendaçõesEditar

Como se anuncia aqui discussões sobre políticas q são feitas em outros lugares, proponho aqui a fusão de três recomendações: Wikipédia:Convenção de nomenclatura/Explique o jargão e WP:Termos técnicos e definições em Wikipédia:Torne acessíveis os artigos técnicos. Rjclaudio msg 22h51min de 30 de setembro de 2012 (UTC)


GeralEditar

Análise dos novos artigos criados por IP's

Comentários iniciaisEditar

Vigio as páginas novas e percebo que a totalidade (ou quase isso) dos artigos criados por IP não prestam.

31 de agosto de 2012

Estimo que mais de 30 ou 40 artigos foram criados nesse dia por IP's, e vejam que apenas 2 foram úteis, mesmo assim porque já foram editados por usuários experientes.

Acrescento aí uma teoria: a "Teoria do Esgotamento dos Artigos". Na fase em que estamos (com 750 mil verbetes) virtualmente todos os artigos essenciais e populares para os lusófonos simplesmente já foram criados (falo dos verdadeiramente enciclopédicos). A medida que o tempo passa, é cada vez mais improvável, dada a natureza do perfil de edição de IP's, que eles criem artigos verdadeiramente enciclopédicos. Ou seja, a proporção de impróprios tende sempre a aumentar (e já está extremamente alta).

Agora as perguntas: Vale a pena permitir que IP's criem artigos? Deveríamos colocar uma regra de ER para artigos sem fontes criados por IP's? O tempo e o trabalho de usuários experientes para marcar, eliminar, colocar tags, wikificar, inserir fontes, etc, em artigos criados por IP's, não estaria sendo gasto inutilmente (ou ineficazmente), já que poderia estar voltado a melhoria de conteúdo dos artigos já existentes? Essa permissividade com os IP's e seus artigos novos não estaria atrasando o desenvolvimento da nossa Wikipédia? W.SE (discussão) 19h12min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Por min IPs nem editariam, então concordo veemente com a proposta. Eu mesmo já cansei de salvar um monte de artigo criado por IPs enquanto vigiava as PNs. !Silent (discussão) 19h24min de 1 de setembro de 2012 (UTC)
Obrigado por opinar, mas na verdade não é uma proposta. Levantei a questão para ver a opiniões de outros e daí ter melhor embasamento para propor algo a este respeito. W.SE (discussão) 19h27min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Já que chegamos, segundo o W-SE, a um esgotamento de temas com 750 mil artigos, o que mostra nossa ignorancia geral, já que a Wiki-en tem 3 milhões e a Alemã quase 2 e continuam a crescer, proponho então começarmos a melhorar o que há de relevante e jogando fora o lixo irrelevante que não presta. Há artigos de temas altamente relevantes, com mais de trinta links vermelhos cada um. Pode-se começar por aí. Outra coisa, acreditar que os 750 mil artigos que temos são "verdadeiramente enciclopedicos" , não foi a sério, foi? Afinal, a maioria atual dos editores registrados com menos de dois anos, só cria lixo, muito pouca diferença pros IPs.. MachoCarioca oi 19h30min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

A en.wiki não permite que IPs criem artigos novos, precisamente por causa do que está aqui exposto e pela enorme perda de tempo que representa para os editores ter que rever, eliminar ou apagar 80% dos novos artigos. Artigos novos só mediante requisição e avaliação. A esmagadora maioria dos IPs não querem "contribuir". Querem divulgar tretas, querem fazer copy paste de tretas, querem criar CVs online de tretas. Os que desejam contribuir de certeza que não veriam problema em pedir a criação de um artigo. Polyethylen (discussão) 19h34min de 1 de setembro de 2012 (UTC)
Vale lembrar que a wiki-en é muito maior que a wiki-pt, ou seja, se houvesse uma criação em massa de artigos criados por IPs, mesmo com uma grande estrutura, não iriam conseguir monitorar tudo, deixando passar muitas páginas. Pelo menos, vandalismos e irrelevâncias não aparecem no domínio principal. Essa medida foi uma medida extrema e que foi vista com maus olhos por muitos. PedRmsg 00h35min de 2 de setembro de 2012 (UTC)

  Concordo com a proibição de ips criarem novos artigos. Por que um anônimo iria querer ser autor de um artigo? Coisa boa não deve ser, e os números estão aí. E. Feld fala 19h39min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Sua msg é o oposto do espirito da Wikipedia, que tem por norma acreditar na boa fé. MachoCarioca oi 19h50min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Tem gente que não entendeu:

  • Esgotamento dos Artigos, me refiro aos esgotamento dos artigos essenciais e populares para os lusófonos. Exemplo: artistas, cidades, bairros de grandes cidades, temas culturais e de história e geografia lusófonas, além de temas como games, desenhos animados, programas de TV, filmes de grande sucesso, animais comuns, etc... já tem artigos.
  • Ao dizer artigos "verdadeiramente enciclopédicos" não estou dizendo que todos que estão aí são enciclopédicos, mas que quase todos que realmente são enciclopédicos e se enquadram no perfil temático que explanei no item acima já foram criados! Exemplo: Banda Calypso é um artigo extremamente popular, do povão, que tem notoriedade incontestável. Todas as bandas do naipe da Calypso que são realmente notórias já tem artigos (muito embora algumas com artigo não sejam relevantes). Outros exemplos: jacaré, Descobrimento do Brasil, Hebe Camargo, Domingão do Faustão, Romário, e por aí vai... Entenderam? W.SE (discussão) 20h07min de 1 de setembro de 2012 (UTC)
(conflito) Eu até concordo sobre o que diz respeito a artigos lusófonos, mas quando você começa a falar de games, desenhos animados e etc, aí não. Faltam muitas páginas ainda. !Silent (discussão) 20h06min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Citação: WSE escreveu: «artigos essenciais e populares para os lusófonos.»

Entendi perfeitamente: os lusofonos na sua opinião são muito pouco exigentes com o próprio conhecimento... Mas me tira dessa, a meu ver a Wiki-pt tem condição de ter pelo menos uns 5 milhões de artigos proprios, todos eles relevantes ao conhecimento humano, mesmo detonando daqui no momento 1/3 do que possui por ser lixo enciclopedico. Mesmo em personagens e fatos da Historia do Brasil, o que ele tem é quase nada, pra não falar dos assuntos globais que afetam a todos, inclusos os lusofonos. MachoCarioca oi 20h03min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Só 5 milhões? Existem mais de 5 milhões só de espécies de insetos, e todas as espécies merecem artigo próprio! Pois bem, você ainda não entendeu. Falei de temas populares mesmo. Te desafio a dizer um artigo popular para a lusofonia que ainda não tenha artigo. Agora é popular mesmo! Desses que mais da metade da população saberia do que se trata. W.SE (discussão) 20h11min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Citação: WSE escreveu: «Te desafio a dizer um artigo popular para a lusofonia que ainda não tenha artigo. Agora é popular mesmo!»

E o que tem a ver isso com o numero de artigos aqui? (sem contar o fato que boa parte dos verbetes populares estão longe de ser enciclopedicos, nem deviam existir aqui).

Bom, e se existem mais de 5 milhoes de insetos, então podemos elevar o numero de artigos cabíveis aqui para uns 50 milhões. Portanto, sua msg lá em cima não tem o menor sentido. MachoCarioca oi 20h22min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Ainda não entendeu. Bom, eu desisto. Leia de novo o que já escrevi, ou então continue com a ideia distorcida mesmo. Vamos aguardar a opinião de outras pessoas. W.SE (discussão) 20h33min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Entendi perfeitamente, vc foi bem claro:

Citação: WSE escreveu: «Na fase em que estamos (com 750 mil verbetes) virtualmente todos os artigos essenciais e populares para os lusófonos simplesmente já foram criados »

E eu discordo totalmente, está muito longe de ser esgotado, seja no "popular" (válido) seja, principalmente, no essencial. Os IPS criam lixo, pq a Wikipedia só tem atraido editores de baixissima qualidade cultural, esse é o MEU ponto. Nada tem a ver com esgotamento de coisa nenhuma.MachoCarioca oi 21h15min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Eu compreendi a "teoria do esgotamento de artigos", mas não sei se concordo. O número de artigos possíveis é ilimitado, mas infelizmente o conhecimento geral da maior parte das pessoas que contribuem para a wikipédia é infelizmente bastante limitado. Mesmo assim, quando tentam escrever sobre o que conhecem, geralmente escrevem em português muito duvidoso. Se contarmos todas as personagens de telenovela e todos os pokémons estaremos muito longe dos milhões que podem ser possíveis. Apesar deste quadro negro, acredito que podemos estar a afastar o possível contribuidor decente oculto no meio da manada. E depois a diferença entre "ips" e "registados" não é assim tão grande. Como exemplo, eu já desisti há muito de votar para artigos destacados, porque enquanto hiperligações vermelhas e imagens com má qualidade contribuem para a não eleição como artigo destacado, parece que ninguém se importa com a presença de erros ortográficos.JF (discussão) 21h01min de 1 de setembro de 2012 (UTC)
  • A questão aí é que não precisamos ter mais nenhum "Pokemon" ou "atores de novela" pra expandir isso aqui. Só de insetos, segundo o autor do topico, tem 5 milhões. O grande problema é que a Wiki só tem atraido editores interessados em "pokemons", "atores de novela" - quase todos inexpressivos até em suas profissoes - e "jogadores de futebol" anônimos e não dos que querem fazer os verbetes dos "5 milhões de insetos". Quero um monte de IP fazendo verbete de inseto. MachoCarioca oi 21h08min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Quando aos EADS, não é questão de ninguém se importar eu me importo e muito e sempre falo lá. A questão é que a maioria que vota tbém não sabe escrever, como vai reparar em erros ortograficos? MachoCarioca oi 21h09min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

IP's não fazem artigos de insetos e nem vão fazer. Podem ter feito na época que a WIkipédia tinha tão poucos artigos, que até mesmo artigos de insetos comuns ainda não existiam. Penso que os IP's já foram úteis para iniciar artigos, agora não o são mais, e só dão trabalho (ver estatísticas no início do tópico); uma consequência do esgotamento dos artigos essenciais e populares. W.SE (discussão) 21h34min de 1 de setembro de 2012 (UTC)
  • Adotar o modelo da Wiki-en traria um benefício imediato, forçaria usuários que tem contas e desrespeitam os critérios do projeto sobre notoriedade a fazer isto as claras. Basta observar, um IP cria um artigo que não cumpre nada e minutos depois aparece um "bondoso" para fazer ligações internas em outros artigos, predefinições e ainda dar boas-vindas para este "novo colaborador". Fabiano msg 21h42min de 1 de setembro de 2012 (UTC)
Uma coisa é um ip fazer um artigo sem sentido, e outra é fazer um artigo com relevância e bem escrito, mesmo que não cumpra as regras todas da wikipédia. Não está à espera de um novato criar logo ligações internas e use predefinições, pois não? A questão é esta:
A maior parte dos artigos criados por ips não presta, e nisto, parece não haver discordância. Vamos impedir a criação de artigos novos por ips, mesmo arriscando a afastar potenciais bons contribuidores?
E já agora. Para evitar que entremos numa falsa questão, qual é a estatística de lixo para editores registados?JF (discussão) 22h01min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Atenção que a wiki-en proibiu IPs criarem páginas novas por causa do Caso Seigenthaler e têm um projecto en:WP:Articles for creation para permitir que IPs criem artigos indirectamente. Os proponentes estão dispostos a criar esse projecto? GoEThe (discussão) 22h09min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

  • É claro que o "bondoso" é o usuário por trás do IP. Somente não tem coragem de criar logado. Quem tem interesse no projeto e não em criar uma página para seu ídolo, sua empresa e afins; não abandona a Wikipédia. Este tipo de idéia é conversa fiada, quem não tem interesse na Wikipédia como projeto o abandona se o artigo que criou fica ou não. Temos vários exemplos, sites para Skatistas, comediantes, membros de associação de torcedores e afins, que depois de conseguir seu intento dão um banana para o resto e somente parecem aqui se a página for colocada em risco de eliminação. Fabiano msg 22h11min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

A última discussão foi em ago2011. JF, nessa discussão anterior tem uma estatística q fiz sobre percentual de artigos eliminados por ER/ESR criados por IP/usuário, não é a análise mais indicada para essa discussão mas é algo. Resumidamente: 1/4 dos artigos eliminados foram criados por usuários registrados. Rjclaudio msg 22h22min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Você está a referir-se a estas tabelas?

Estarei enganado, ou no período a que estas tabelas se referem os ips criaram 476 artigos que foram mantidos, e só 36 (ou seja cerca de 7% do total) foram eliminados?JF (discussão) 22h40min de 1 de setembro de 2012 (UTC) Seria de esperar que a maioria dos artigos eliminados fossem criados por ips. Aliás, num mundo ideal, um utilizador registado nunca deveria criar um artigo destinado a ser eliminado, por isso a percentagem deveria ser 100%. O que temos que ver aqui é que entre 509 artigos criados por ips 476 sobreviveram e se a regra existisse, estaríamos a elimianr a existência de 476 artigos "bons" para evitar a ocorrência de 36 "maus". JF (discussão) 22h51min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Japf, você se atrapalhou na análise da tabela. Aliás, duvido que esses números sejam no mesmo período. É impossível que 93% dos artigos criados por IP's em um determinado período sejam úteis. W.SE (discussão) 23h12min de 1 de setembro de 2012 (UTC)
Se a minha análise estiver errada, o RjCláudio me irá explicar porquê. Também acho estranho a discrepância de 36 em 509 nestas tabelas (7%) com 14 em 16 (84%) no dia de ontem. Pode ser que a amostra de ontem tenha sido muito pequena. Eu estava disposto a sacrificar 16% de artigos bons, mas se os 93% se confirmarem, esta discussão é um disparate.JF (discussão) 23h19min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Não são do mesmo período. A de artigos criados e mantidos é a análise dos artigos criados entre 11jul2011 e 10ago2011 (criados e mantidos =). A análise dos artigos eliminados é do dia 31jul2011 entre 21h00 e 22h00 (só olhei uma hora, e pelo q lembro já foi chato fazer a análise). De todo modo, a conclusão mais importante dali é: de todas as páginas criadas em 1 mês, 15% foram criadas por ips. Se impedirmos a criação de páginas por ips estaremos reduzindo o número de artigos válidos criados em 15%. Vamos poupar mt esforço em apagar páginas indevidas mas vamos perder conteúdo criado.

O q a proposta faria é uma redução em 75% das ERs e ESRs, e redução em 15% dos artigos criados. Vale a pena essa troca? Rjclaudio msg 23h22min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Para quem quiser conferir a análise, os artigos criados entre 11jul2011 e 10ago2011 estão Usuário:Rjclaudio/Estudos/Páginas criadas e mantidas por tipo de user, são esses q fiz a análise. Tem quase 3900 artigos, me pareceu uma amostra boa. Embora o ideal ideal fosse pegar uma amostra dessas em épocas diferentes do ano. Rjclaudio msg 23h25min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

JF, a questão é que quando o usuario é registrado, se evita mais colocar em ER ou PE e se evita mais eliminar, por causa de quem e nao por causa do lixo, que é o mesmo do IP. Não dá pra fazer porcentagem disso pq a atitude dos editores não é igual, com relação a lixo de IPs e registrados. MachoCarioca oi 23h26min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Japf, entendo. Mas veja, ontem não foi 14 em 16. Na verdade 16 foi o que restou após vários serem apagados em ER, que deve ter sido uns 20 ou mais. Ou seja, de uns 40 só 2 foram úteis. Aliás, alguém sabe como ver quais artigos foram apagados?
Rjclaudio, isso foi em 2011. De acordo com a minha Teoria do Esgotamento de Artigos, estes números já estão bem diferentes. É necessário atualizar esses dados. W.SE (discussão) 23h26min de 1 de setembro de 2012 (UTC)
Em dados atualizados. A proposta vai reduzir a taxa de criação de artigos válidos em 10%.
Sim é de 2011, 1 ano. Mas não acho q tenha mudado tanto assim. Bem, fiz uma nova análise, com uma amostra menor e tendo passado pouco tempo. Culpa das PNs q não vão mais pra trás q isso. 2800 artigos criados entre 2 e 14 de agosto. Desses, removi os 1200 artigos criados por ‎Heiligenfeld + ‎Japan Football pq são criações semi-automáticas (sim, os dois são criação semi-automática. Os dois criaram quase 200 artigos em uma velocidade praticamente constante de 1 por minuto. Ninguém faz isso tão rápido numa velocidade constante por quase 3 horas) e iria alterar bastante a amostra (não representaria as páginas criadas no ano todo, por exemplo).
Das 1600 q sobraram, 10% foram criadas por ips (169). E como são criados de mais de 2 semanas atrás as páginas q eram obviamente indevidas já foram eliminadas por ER e ESR, e mts também por PE. O percentual mudou de 15% em 2011 para 10% em 2012. Mas ainda acho um percentual não desprezível para jogarmos fora.
Rjclaudio msg 23h54min de 1 de setembro de 2012 (UTC)
Esses dados ajudam na discussão. W.SE (discussão) 00h04min de 2 de setembro de 2012 (UTC)

Bom, esse assunto é muito polêmico para ser discutido assim, sem uma análise maior. Só acho que a teoria do W.SE está errada, pois temos diversos artigos para criar. Talvez novatos ainda não tenham conhecimento desses artigos, mas isso não é tão difícil, pois é só olhar ligações vermelhas. A wiki-en é que está com esse problema e a queda dos editores, por mais que seja pequeno, está preocupando o Jimmy Wales. PedRmsg 00h35min de 2 de setembro de 2012 (UTC)

  Comentário Para uma análise mais realista da situação: é verdade que a proibição signficaria uma quebra de 10% dos artigos novos válidos. No entanto, a inexistência do trabalho maçador de manutenção e patrulhamento de páginas novas, libertaria os editores registados para a criação de artigos coerentes, válidos e estruturados, que seria muito superior a esses 10% perdidos dos IPs. Acho que as pessoas ainda não se mentalizaram bem que o problema está no tempo dispendido pelos editores com alguma qualidade em tarefas que podiam ser controladas. Polyethylen (discussão) 02h11min de 2 de setembro de 2012 (UTC)

Lembro que um IP que vai criar um artigo e se depara com uma mensagem dizendo que pra criar tem que se registrar, ele poderá se registrar. É razoável supor que IP's que irão criar um artigo útil se animem mais a se registrar do que os que iriam escrever bobagens. W.SE (discussão) 02h19min de 2 de setembro de 2012 (UTC)
  • Na minha teoria da divisão do trabalho, eu acho que não temos gente suficiente para melhorar o que temos e manter gente na portaria vigiando essas porcarias que os IPs colocam. Uma boa forma de interpretar essa proposta seria que ela direcionaria essa "manada" de gente atrapalhada - anônima - que "quer ajudar" (estou aqui assumindo boa-fé, embora concorde com o Fabiano que o grosso é mesmo gente que não tem nada a ver com esse lugar) para melhorar artigos ou para se comprometer a receber algum apoio e se registrar. Isso permitiria: (i) mantê-los aqui, só que melhorando; (ii) reduzir a carga de trabalho dos registrados. Em relação a não perder o conteúdo útil criado por IP (os tais 10%), uma ideia seria encaminhar o usuário para o Projeto Salvação, onde um usuário registrado poderia avaliá-lo e criar o artigo. Digo isso por que está implícito que o IP criador deseja permanecer anônimo (o que ameniza o "BY" da licença) neste caso. Enfim, esta é uma proposta séria e acho que poderia ser melhor organizada na "Esplanada/Propostas". José Luiz disc 10h33min de 2 de setembro de 2012 (UTC)

Há potenciais colaboradores que editando como ip são revertidos ou o artigo é apagado e já desistem de ficar no projeto. Se eles não puderem criar artigos como ficaria essa desistência? Teria mais desistências por não poder criar (com a mudança), ou mais desistências por criar e passar por ER/ESR (sem a mudança)? É mais provável q quem deseja criar artigo vá criar uma conta e fazer o artigo e aí com uma conta é melhor de conversar e reter o usuário (com a mudança), ou mais provável que o usuário desista de criar o artigo e largue a wiki? Me parece q pra retenção de usuários o melhor é ips não criarem artigos, e como retenção de usuários está na moda vamos seguir a moda. Rjclaudio msg 11h46min de 2 de setembro de 2012 (UTC)

Acho as edições de IP muito mais confiáveis pois sofrem todo tipo de marcação cerrada e perseguição sem pedir nenhum privilégio.Já entre os registrados temos os soqueteiros,spamers,políticos, fãs descabelados ou pagos para interferirem etc, ou seja, a escória do projeto.--Arthemius x (discussão) 11h49min de 2 de setembro de 2012 (UTC)

Claro. Isso há em qualquer relação coletiva humana - interesses. O que acontece é que é muito melhor ter essa escória registrada do que anônima. Keep your friends close. Keep your enemies closer. E você está enganado: não há "marcação cerrada" simplesmente por que não damos conta de fazê-la, mas deveria haver. José Luiz disc 12h37min de 2 de setembro de 2012 (UTC)
No que me diz respeito, registrados e IPs são ambos anônimos, sendo que alguns IPs ainda consigo ter informações verdadeiras do próprio, se procurar. Já alguns registrados não querem ficar anônimos e fazem tudo para aparecer, é verdade, mas para mim continuam sendo.--Arthemius x (discussão) 13h29min de 2 de setembro de 2012 (UTC)
Not true. Analisando isso aqui filosoficamente, só há um motivo para o qual alguém se registra (além de uns poucos poderes - sair do captcha, por ex.): o desejo de ter, de alguma maneira, a sua "identidade", ainda que virtual, reconhecida. Se não fosse por isso, seríamos todos IPs e o conteúdo todo seria de domínio público. A nossa licença estimula que se dê valor ao autor (o "BY"). O próprio conceito de "conta principal" reflete o poder que essa identidade virtual tem na cabeça de quem colabora e são poucos os abnegados que conseguem ser voluntários verdadeiramente anônimos. Qual o poder que uma conta, ainda que limitadíssima (como a do Junius) tem sobre ele? E é no momento que se reconhece a importância pessoal que a conta registrada (e o seu histórico) tem sobre o voluntário que sobre ele pesa uma responsabilidade maior do que a do anônimo, não no processo de criação de artigos ou no melhoramento, mas na manutenção do projeto (Metapedianismo). Ou seja, espero que o poder "criativo" ou "melhorativo" do IP e do registrado seja o mesmo (novamente, assumindo boa fé, o que já é difícil), mas nunca espero a mesma responsabilidade do IP, pois ele não tem nada a perder e eu - que prezo minha identidade virtual - tenho. Além disso, não espero que o IP vigie páginas novas ou vote em PE ou faça qualquer coisa que seja pra manter o projeto de pé. Essa dissonância provoca uma sobrecarga de trabalho muito maior para os registrados do que pra eles, algo que, por si, não seria tão danoso se tivessemos milhares de registrados super-ativos (como na wikien). Como temos poucos, ela se torna contraproducente: à custa de preservarmos os poucos IPs de fato produtivos criando artigos, penalizamos os poucos registrados que temos vigiando os 90% que só produzem porcaria. José Luiz disc 14h28min de 2 de setembro de 2012 (UTC)
Como IP deixava claro que queria apenas escrever uma enciclopédia, sem esperar qualquer "reconhecimento". Me parece que os registrados não anônimos tem dificuldade de se lembrarem de escrever uma enciclopédia e se ofendem que os IPs só tenham esse objetivo. E me registrei depois de muito tempo porque não gostava de ser perseguido e perceber que dados pessoais estavam sendo disponibilizados a qualquer um em links na página de discussão. Essa sua única razão de "reconhecimento de uma identidade virtual" me parece chinês, não sei de onde tirou isso, a não ser que concorde comigo que alguns querem é aparecer.--Arthemius x (discussão) 20h27min de 2 de setembro de 2012 (UTC)
Certo. Segundo a sua tese, ou edita-se anonimamente ou "quer aparecer" - (ou está tentando salvar o projeto dos registrados malvados que perseguem os primeiros)? Então preciso que me responda: qual é o motivo da nossa licença exigir que se cite o autor? É pra que todos possam "aparecer"? José Luiz disc 22h37min de 2 de setembro de 2012 (UTC)
Em tempo: acho que vale a pena abrirmos uma proposta pra que se apaguem os históricos de todos os artigos, assim evitamos de vez os "aparecidos". Acho que não era bem isso que o Jimbo tinha em mente...
Segundo a minha tese, cada um tem sua motivação para editar e deve ser respeitado. Sou contra segregar editores, perseguir só porque são IPs, porque querem ficar anônimos, porque não destacam artigos, não editam artigos científicos etc. A mim interessa basicamente a edição e não o autor, se quiserem apagar a lista dos autores, para mim tanto faz. Mesmo porque quando vejo uma edição boa a maioria das vezes ou é de IP ou é de editor que não conheço. Se a licença quer identificar o autor, creio que seja para livrarem a fundação da responsabilidade pelas asneiras que principalmente os registrados escrevem, reconhecer é a última coisa. Se quer aparecer, problema seu. O PedR disse aí embaixo que se tivesse que se registrar para editar não teria entrado para o projeto. O mesmo digo eu.--Arthemius x (discussão) 00h02min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Nope. Aqui está o texto da licença sob a qual você concordou em participar do projeto. Lá consta um conceito muitíssimo importante chamado Attribution. Esse conceito afirma que Citação: Attribution is often considered the most basic of requirements made by a license, as it allows an author to accumulate a positive reputation that partially repays their work and prevents others from claiming fraudulently to have produced the work. It is widely regarded as a sign of decency and respect to acknowledge the creator by giving him/her credit for the work.. Os grifos são meus. Assim como todos, os criadores deste projeto presumem além de boa fé, que é decente e respeitoso reconhecer o trabalho do autor. Nada a ver com a desconfiança que apontou, que já é refutada pelo aviso geral. José Luiz disc 17h34min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Essa licença acho que é mais recente, quando entrei era outra, salvo engano. Mas então pela licença os asnos podem ficar tranquilo pois as asneiras deles estão cobertas, pois não? E os IPs estão fora da licença, é isso que quer dizer? Para mim não muda nada. Continuo achando que ninguém vai assumir minhas asneiras e já deixei de editar como IP.E evidentemente não sou contra a atribuição só estranho que não seja à wikipedia, simplesmente. Isso para mim já seria suficiente para impedir o roubo intelectual por terceiros do material do projeto. --Arthemius x (discussão) 21h06min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

  ComentárioSinceramente, essa história de ir em cima de IPS é contra o espirito Wiki , contraproducente e falsa em suas afirmações. O fato de 10%, segundo vcs, de edições de IPS serem aproveitadas não muda muita coisa com relação a novos registrados. Eu ando dizendo em todo lugar que a Wiki tem atraído em sua maioria editores de baixissimo nivel - isso tem uns dois ou três anos já - "curiosos" apenas que nada acrescentam ao projeto, pelo contrário, cada vez mais atentam contra a reputação dele, que já não é grandes coisas.

O editor abaixo acabou de se registrar e deixou a seguinte mensagem:

Citação: Raphabmbitt escreveu: «ola preciso de ajuda nao estou conseguindo personalizar com minhas opinioes minha pagina de usuario adorei descubrir que a wikipedia produziu uma area de discusao, um lugar como esse, nunca tinha ouvido falar, acho que poucos conhecem, ou tem a capacidade de conhecer. ou talves muitos deveriam conhecer para melhorar que sao, e espairecer as ideias, e mudar par melhor, com melhores opinioes, e memos bitolados »

Sinceramente, qual o interesse neste tipo de editor aqui? O que ele trará de colaboração válida pra uma enciclopedia se é analfabeto e incapaz de construir uma simples frase? Q tipo de lixo criará ou editará? Qual a validade disso? Dá no mesmo IP ou registrado por aqui, "grosso modo". MachoCarioca oi 20h40min de 2 de setembro de 2012 (UTC)

Parece que nós damos pouco valor para mínimas contribuições e exigimos demais daqueles que não podem fazer mais. O projeto é voluntário, cria uma conta quem quer. Uma boa Wikipédia é aquela em que o novato cria um artigo relevante e com problemas, mas é melhorado com o tempo, às vezes pelo próprio usuário. Um bom exemplo que tenho é Revolução proletária, em que eu, como IP, criei o artigo. Com a alegria de criar um novo artigo e sabendo que poderia escrever mais, criei a conta. A partir daí, comecei a pesquisar sobre outros assuntos e ser corrigido por outros usuários. Nem sempre foi uma maravilha editar aqui, mas confesso que gostei muito. PedRmsg 22h10min de 2 de setembro de 2012 (UTC)

PedR, se na época q vc começou na WP os ips não pudessem criar artigos, vc teria criado uma conta para criar o artigo? Ou teriamos perdido vc como editor? Rjclaudio msg 22h50min de 2 de setembro de 2012 (UTC)
Se eu não pudesse criar artigos como IP, não iria ser um editor, pois não saberia as vantagens que teria alguém registrado e pensaria que não valeria a pena criar uma conta, pois imaginava que não iria participar muito (depois que criei a conta, vi que estava enganado). Criei a conta por causa da satisfação por ter criado aquele artigo e estava disposto a melhorar mais os artigos que eu criasse e encontrasse. PedRmsg 23h30min de 2 de setembro de 2012 (UTC)
  • Bem interessante ver os diversos argumentos desse debate. Tomei um tempo aqui pra ler as mensagens do debate atual e as do anterior, pra tentar entender melhor e nem tenho convicções a respeito. (e comecei a escrever antes mesmo desse comentário do PedR, que casa com algumas das minhas perguntas aqui). Mas queria levantar algumas questões: alguém sabe se já foi feita alguma pesquisa sobre quantas pessoas começaram editando como IPs e depois se registraram? (encontrei perguntas relacionadas aqui). E também de quanto tempo se gasta com a eliminação de verbetes? Os dados do Cláudio ajudam a pensar a questão e, claro, a colocada pelo Polyethylen também. Pensando alto aqui: será que que a questão central seria um esgotamento dos verbetes (até na lista de verbetes básicos, lista na qual a Wikipédia lusófona avançou uma posição no ranking recentemente, ainda há um bocado por ser criado)? É claro que o fato de a Wikipédia lusófona já ter uma boa quantidade de verbetes pode resultar em mais dificuldades para se criar novos verbetes. Mas, pelo menos baseada em alguns argumentos e informações expostos aqui, tendo a achar que ainda há uma profusão de novos verbetes que podem ser criados. Sei que aprender leva tempo e que os editores mais experientes gastam tempo não apenas eliminando verbetes, bloqueando usuários e executando outras tarefas administrativas, bem como ensinando os novatos e corrigindo parte de suas edições. No entanto, partindo do pressuposto que a sustentabilidade do projeto também se baseia nisso, é um pouco inevitável que isso ocorra, não? Vocês acham que vale a pena levantar mais alguns dados (como os das perguntas levantadas no início do comentário ou outros) para debater? Se sim, quais seriam? E, no caso de se mudar a política, seria interessante uma intensa campanha para que IPs se registrem, como inclusive está sendo debatido aqui?--Oona (WMF) (discussão) 23h05min de 2 de setembro de 2012 (UTC)
Eu queria ver dados da wiki.en, já q lá eles aplicaram essa proposta. O que mudou por lá por causa disso? Afetou a velocidade de criação? Afetou a quantidade/retenção de novos usuários? Ou as realidades são mt diferentes para fazer essa comparação? Rjclaudio msg 23h40min de 2 de setembro de 2012 (UTC)
  • Bom, a minha opinião é que não devíamos reter os IPs, por que, apesar da maioria fazer artigos ruins, existem alguns artigos de IPs que podem ser aproveitados. Então, na minha opinião, devíamos encorajar os IPs ao invés de afastá-los. E uma pergunta para o usuário MachoCarioca: Como assim usuários com menos de 2 anos só cria lixo? Eu tento ajudar a Wikipédia com o meu melhor e comentários assim só me desanimam. Ermeson15 (discussão) 23h58min de 2 de setembro de 2012 (UTC)

3 de setembroEditar

Oona (WMF):
  • mostre essa tal lista de verbetes básicos, que você alega que "ainda há um bocado por ser criado".
  • Este estudo está totalmente ultrapassado no que se refere a criação de artigos por IP's, pois é de 2001 a 2006.
  • "alguém sabe se já foi feita alguma pesquisa sobre quantas pessoas começaram editando como IPs e depois se registraram" O foco não é necessariamente esse. Uma coisa é um IP editar num artigo já iniciado, outra coisa é ele mesmo iniciar um artigo.
  • Vocês acham que vale a pena levantar mais alguns dados (como os das perguntas levantadas no início do comentário ou outros) para debater Sim. Além do sugerido por Rjclaudio, seria bom saber mês a mês de 2012, quantos artigos foram iniciados por IP's e registrados, quantos foram eliminados de cada um dos dois grupos e quantos permaneceram até hoje.
  • Com relação ao tempo que se gasta pra eliminar, eu, por minha experiência, digo que gasto tempo suficiente pra me impedir de melhorar artigos já criados. W.SE (discussão) 01h13min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
  1. Subscrevo o que o W.SE escreveu acima.
  2. Embora ache positivo que todos participem, convém lembrar que dificilmente quem não vigia as PN pode ter uma ideia do que realmente se passa, caindo facilmente numa discussão de princípios com pouca ligação à realidade.
  3. Por um lado parece-me evidente que qualquer pessoa que vigie as "páginas novas" tem a sensação de que o custo/benefício de permitir a criação de artigos por IP's é altíssima e representa um custo pesado sobre os poucos editores que o fazem, apenas para uma ou outra vez se salvar um artigo, na maior parte dos casos miserável em termos de contéudo, fontes e notoriedade.
  4. Dificilmente me convencem que quem queira criar um artigo deixe de o fazer por ser obrigado a inscrever-se, de tal forma é simples fazê-lo. Creio que é uma situação muito diferente da de alguém que deteta um erro num artigo e resolve corrigi-lo: aí pode deixar de o fazer se for preciso estar registado.
  5. Embora quaisquer medidas para diminuir a carga do combate anti-vandalismo e assegurar um nível de qualidade mínimo sejam positivas, creio que a criação (e edição) de artigos por IP's é apenas uma parte do problema fulcral, que é que uma parte considerável dos artigos criados por novatos são impróprios, seja pelo tema, seja pelo conteúdo, ou ainda por ambos.
  6. Se as estatísticas confirmarem que muito, mesmo muito pouco se aproveita dos artigos criados por IP's, poder-se-ia pensar que seria sensato proibir a criação de artigos por IP. No entanto, devido precisamente à facilidade em criar uma conta, não creio que essa proibição melhore substancialmente a situação, devido ao que aponto no ponto anterior. Aqui seria interessante saber se já há algum estudo sobre os efeitos da medida tomada na EN.
  7. Uma nota quanto às estatísticas: atenção que em muitos casos em que os artigos são mantidos, pouco ou nada se perdia se o artigo tivesse sido apagado contendo apenas o conteúdo colocado originalmente pelo criador. Na maior parte dos casos o editor que "salvou" o artigo não precisava de ver o artigo criado para, na prática, escrever o artigo; e, em todo o caso, esse editor "salvador" iria contribuir, possivelmente até de forma mais eficaz, noutros artigos, pelo que até em muitos casos em que o artigo é mantido a contribuição do criador trapalhão é negativa.
  8. Discordo completamente que estejamos perto de esgotar os temas para novos artigos. nas áreas que mais edito (história e geografia) há imeeeeeeeeensos temas relevantes sem artigo. Há milhares de cidades e lugares importantes do mundo sem artigo, o mesmo para figuras e factos históricos, e inclusivamente coisas como por exemplo municípios espanhóis e franceses, que à primeira vista estão muito completos (apenas em quantidade, porque em regra são mínimos) ainda há lacunas. Aliás, se não contarmos os mínimos criados "à la bot" de interesse mais que duvidoso, quase tudo está por fazer no que toca a artigos de geografia não lusófona. --Stegop (discussão) 02h00min de 3 de setembro de 2012 (UTC)


  Comentário a idéia que os temas aqui estão proximos do esgotamento é absurda. É só dar uma olhada no numero de verbetes com links vermelhos pra todos os lados. Em 50 verbetes assim acha-se uns 1000 - 20 por verbete, até em verbetes "destacados" como "excelentes" - artigos novos s serem criados. O problema é que a Wiki só está atraindo quem quer "escrever" sob irrelevancias como a ultima novela, um game novo ou as ultimas panicats. (será que é isso que é "básico" e "popular"?) Há muito e muito o que se fazer aqui ainda, sem falar no que existe e precisa ser (muito) melhorado. Ridiculo. MachoCarioca oi 02h17min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

PS E olha, se fizer uma contagem de verbetes sem fontes X verbetes com links vermelhos, (ou seja, artigos a serem criados) é pau a pau, mais da metade do que existe aqui.

Olá W.SE, você tem toda razão de pedir as listas, porque são algumas. Na lista de 1000 artigos essenciais, que foi assunto na esplanada mês passado, a WP:PT já criou todos (lista de Wikipédias com verbetes essenciais faltantes). Na lista do projeto Wikipédia offline (artigos escolares), faltam alguns, mas poucos, em matemática, física, língua portuguesa, artes, sociologia e filosofia.
Minha impressão (pessoal, claro) de que poderia haver ainda uma porção de verbetes a serem criados foi construída vendo links vermelhos, olhando a expansão das listas pela WP:EN (a primeira aqui e a segunda - estágio 4 - aqui), bem como as enciclopédias em italiano, espanhol, polonês, além das óbvias em inglês e alemão, bem como comentários no debate aqui mesmo. Pode ser que esteja errada. E acho que fiz confusão mesmo ao dizer que "há uma porção a ser criado" associando às listas. Desculpe. Minha intenção nem era focar no debate sobre se há ou se não há - mas em como experimentar e avaliar as hipóteses de quanto os IPs contribuiriam ou custariam para o processo.
Não tenho convicções sobre o assunto e acho que o importante é que parta da comunidade mesmo a avaliação sobre a necessidade de se criar mais verbetes (em meados da década de 2000, as principais enciclopédias impressas tinham um número de verbetes significativamente menor, de acordo com levantamento feito por Luiz Rosado em sua dissertação (que não pude lincar aqui diretamente a endereço válido ainda porque está num endereço direto do Google). De qualquer forma, as possibilidades aqui são maiores. A Ẃikipédia em inglês quis expandir sua lista e o fez. Vemos no programa de educação alguns verbetes que professores sugerem criar e não temos ainda, mas há versões em inglês ou outras Wikipédias (ainda estão sendo atualizados, mas em breve estarão na página de cada curso). Mas também vemos que, por vezes, algumas sugestões deles não são consideradas dignas de se tornarem verbetes enciclopédicos.
Enfim, desculpe a longa mensagem e a confusão causada pela primeira. De qualquer forma, havendo ou não potencial de criação de muitos verbetes novos, o central aqui é avaliar o quanto a sua criação por IPs contribui e o quanto ela drena tempo e energia (com o trabalho de 'salvá-los' ou de eliminá-los) que poderia estar sendo dedicado a sua criação, certo? Na lista wiki-research-l o pessoal me ajudou com a última solicitação que fiz. Querem que eu faça um pedido ou preferem fazer por aqui mesmo ou, ainda, levar a solicitação lá diretamente?--Oona (WMF) (discussão) 04h28min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Oona (WMF), obrigado pelas listas de artigos. Elas provam minha Teoria do Esgotamento dos Artigos, pois falta apenas uma dúzia de artigos populares e essenciais para lusófonos. Essa semana eu mesmo crio um esboço de cada. W.SE (discussão) 09h47min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Assim como o MachoCarioca e o PedR, discordo de sua "hipótese do esgotamento dos artigos".
  • Há inúmeros artigos sobre assuntos especializados (lógica, matemática, física, ou a história dessas áreas) esperando que alguém os escreva.
  • Existem artigos já escritos sobre esses assuntos e, a julgar pela qualidade de alguns, uma parte não foi escrita por especialistas.
Logo, o povão não escreve só sobre coisas "populares" (ou, uma definição adequada de "popular" inclui mais do que "aquilo que já se esgotou") e ainda tem muito sobre o que escrever. Helder 11h43min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Ainda ontem criei uma lista Anexo:Lista de animais em perigo de extinção com milhares de artigos por criar. Acho que falta muito para esgotar qualquer tema que interesse a lusófonos. GoEThe (discussão) 11h48min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Helder e GoEThe, será que vocês ainda não perceberam que a Teoria do Esgotamento se refere apenas a artigos populares e essenciais para lusófonos, perdão, mas vou gritar: POPULARES e ESSENCIAIS para lusófonos! E não "artigos sobre assuntos especializados", nem artigos de "interesse" a lusófonos. Jogo o desafio novamente, o mesmo que MachoCarioca não soube responder: cite um artigo popular e essencial para lusófonos que ainda não tenha sido criado. Vamos lá, citem só um. W.SE (discussão) 13h20min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Nós estamos a ouvir, mas a sua tese é que IPs só querem contribuir para os tais artigos que são essenciais e populares porque já existem, e logo como existem os IPs não conseguem criar mais artigos. O que queremos dizer é que nem os IPs nem os registados têm uma mente única, e o que é essencial para um não é essencial para outro e popularidade é um conceito relativo e mesmo que apresentássemos aqui meia dúzia de artigos que considerávamos essenciais E populares, não há garantia de que o W.SE os considerasse essenciais E populares. Neste momento, não temos uma Lista de espécies em perigo crítico de extinção, que eu considero essencial e o tema é relativamente popular (o correspondente em inglês tem 50 visitas por dia se isso quiser dizer alguma coisa). Mas o W.SE provavelmente acha que não é popular o suficiente, nem sequer essencial. Por isso, pergunto-lhe eu, ficaria satisfeito com que artigo não existente? GoEThe (discussão) 13h42min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Que bom que entendeu. É isso mesmo, os IP's meio que não conseguem criar mais artigos (válidos) porque o perfil de edição dos IP's é de artigos populares e essenciais, e estes já foram quase todos criados! Daí você pode alegar que alguns IP's podem criar artigos fora desse perfil, eu respondo, que sim, podem. Mas veja as estatísticas lá em cima. De uns 40 artigos criados num dia, apenas 2 foram úteis (1 sobre tema popular - embora não essencial, Seresteiro das Noites - e 1 sobre tema "específico", Anne-Marie Cazalis). O trabalho de patrulhar, marcar e eliminar os 40 artigos valeu a pena? Não seria melhor ter abrido mão de Seresteiro das Noites e Anne-Marie Cazalis na nossa enciclopédia, e ter permitido que o tempo de vários editores experientes fosse direcionado para outras coisas, como expandir artigos já existentes? W.SE (discussão) 14h36min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Pelo que parece, sim. A proporção baixou de 93% para 5% num ano. Só significa que os artigos populares esgotaram-se.JF (discussão) 14h44min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
(conflito) Simplesmente, não. Não era melhor ter aberto a mão de Seresteiro das Noites e Anne-Marie Cazalis. Porque eu aprendi vendo outros a corrigir os meus erros e a melhorar os artigos que comecei, e como eu muitos aprendem e são incentivados a continuar a contribuir apesar de primeiras experiências desastrosas simplesmente por alguém mais experiente ajudar e corrigir. O número de editores activos / muito activos tem andado sempre à volta de 1500 / 200, isto apesar de sempre haver pessoas a sair. Agora, como querem manter (já nem digo aumentar) o número de editores se estão sempre a querer dizer-lhes "Não toques nisto!", "Isto só podes fazer quando fores grande!", "Esse artigo até pode ser interessante, mas é melhor apagar e outro depois faz melhor do princípio!". GoEThe (discussão) 14h49min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
JF, de onde vc tirou esses percentuais de 93% para 5% em um ano? Acho q entendeu errado as análises feitas. Rjclaudio msg 14h50min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Pelos dados que você forneceu, no ano passado em 509 novas páginas feitas por ips foram conservadas 476 (~93%); este ano em 40 foram conservadas só 2 (5%). É disto que estamos a falar, não é?JF (discussão) 16h44min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
As duas tabelas lá em cima de Artigos úteis (mantidos) e Artigos inúteis (apagados) se referem a coisas diferentes, como já expliquei, por isso ano passado não teve 93% de aproveitamento. A análise do GT possui uma metodologia diferente da minha por isso tb não dá para comparar, ele pegou artigos recentes e retirou os artigos enviados para ESR / VDA, não é pq foi para ESR/VDA q não será salvo (por um ip mesmo, ou por um registrado).
Pelas minhas duas análises, usando a mesma metodologia, ano passado foram conservados 15% dos artigos, esse ano foram 10%. Houve redução mas não tamanha redução assim. Rjclaudio msg 17h24min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Está certo. Eu julguei que as contagens tivessem sido feitas ao mesmo tempo. O que conta é que a percentagem é baixa e mesma assim tem tendência para baixar.JF (discussão) 17h33min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
GoEThe, lembro que se houver proibição para IP's criarem artigos, e no caso de um IP querer criar um, ele se deparará com uma mensagem dizendo que para criar um artigo é preciso se cadastrar. É razoável supor que IP's que irão criar um artigo possivelmente útil se animem mais a se registrar do que os que iriam escrever bobagens. W.SE (discussão) 15h01min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Qualquer barreira adicional interposta entre um utilizador e a publicação que não seja direccionada unicamente aos vândalos necessariamente terá como consequência uma redução do número de pessoas bem-intencionadas que queiram contribuir. GoEThe (discussão) 15h05min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Concordo. Mas a que custo? Com a tendência de que os artigos criados por IP's sejam cada vez mais impróprios (as estatísticas mostram isso), estamos pagando um preço muito alto permanecendo nessa estratégia. Se os editores experientes estivessem mais desafogados com tarefas administrativas como essa, poderiam expandir o conteúdo dos artigos já existentes, melhoria a Wikipédia, e como consequência atrairia mais editores qualificados. Como você avalia isto? comentário não assinado de W.SE (discussão • contrib)
Acho que é preciso uma amostragem maior para saber se de facto a qualidade de artigos criados por novos editores está de facto a diminuir. Espero que a Ocastro D​ C​ E​ F peça realmente as tais pesquisas para sabermos um pouco mais sobre essas tendências. Não estou a dizer que não se faça nada ou que não haja problema, mas que a solução deve criar o mínimo de problemas possíveis. GoEThe (discussão) 16h22min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Precisamos de mais análises, ok. Como faríamos essas análises? Sugestões? A Oona vai pedir lá pros pesquisadores, mas temos q dizer oq queremos para facilitar o trabalho deles, e não acontecer de depois de tudo pronto desconsiderarmos e queremos algo diferente.

Como vai medir q a qualidade dos artigos criados por ip está diminuindo? E como vai medir se o trabalho de manutenção (verificar, marcar para eliminação, GE para manter a marca de eliminação, apagar) compensa? Rjclaudio msg 17h26min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Agora que eu já consegui entender os números dados, já posso dar uma sugestão. Estipulem um período, e comparem as páginas novas feitas por ips e destas quantas são eliminadas sumariamente por má qualidade. Se estivermos a falar de menos de 10%, não vale a pena dizer que está a baixar ou a subir. O simples facto de ser tão baixo, já justifica a mudança de paradigma.JF (discussão) 17h37min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Ah! Mas façam um esforço para não apertar ou afrouxar os critérios de eliminação durante o período de amostra.JF (discussão) 17h39min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
E como fariam para determinar, depois que a página foi apagada, que o seu autor foi um IP? Helder 18h22min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Como é que as contagens anteriores foram feitas?JF (discussão) 18h30min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
É preciso criar o estatuto de Pesquisador (en:Wikipedia:User_access_levels#Researcher). GoEThe (discussão) 18h36min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Qnd eu fiz a análise de 2011 sobre as páginas eliminadas eu olhei o registro de eliminação e vendo no histórico quem criou a página, foi um trabalho manual (chato / cansativo), por isso não deu para fazer com uma boa amostra (só fiz 40, as eliminações feitas em 1h). Não sei como isso poderia ser feito pelos meros mortais.
O estatuto de pesquisador é uma boa opção, mas achava q esse era um estatuto 'global', q dava direito pro pesquisador acessar essas informações de todas as wikis. Assim seria bem mais fácil, melhor q um estatuto individual. Rjclaudio msg 18h56min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Acredito que a proibição não vai trazer resultado algum. O problema aqui na Wikipédia-pt é que se vê um artigo mal estruturado e querem apagar (o chamado exclusionismo, que tanto detesto). Daí o novato reclama e na maior parte das vezes, recebe a indicação que seu trabalho é um lixo. Não se sabe valorizar o pouco que fazem. E nem o muito, geralmente vejo as próprias pessoas vangloriando-se que faz grandes artigos, destacando artigos e ataca os outros, baseando-se nisso e quando alguém é criticado por isso, vem seus pares com semelhante padrão de comportamento para defendê-lo. Até poderia continuar melhor isso, mas não quero sair do assunto. O que quero dizer é que as pessoas, geralmente exclusionistas, não sabem reconhecer o valor do pequeno trabalho, do esboço ou do mínimo. Alguns se acham tão arrogantes que acham que só eles que fazem conteúdo de qualidade e que o resto deveria ser taxado como ruim e ser excluído, sem direito a reclamação. Proibir IPs de criarem artigos é só o começo para outras propostas para fazer propostas absurdas que beiram a um elitismo, que é formado por pessoas que "contribuem mais". Vejo essa proposta de boa-fé, claro, um começo para tudo isso. PedRmsg 20h46min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Pois PedR, é isso que está no cerne desta proposta. Um fato que ninguém contesta é que somos poucos e não damos conta de fazer tudo. Ao tentarmos, acabamos não fazendo é nada direito e tudo fica com cara de inacabado. O que se propõe aqui é pesar o que vale mais, dado que concordamos que todas as contribuições são potencialmente valiosas. Permitir que IPs (e novatos), que supostamente tem uma baixa proporção de material útil/material produzido (a ser pesquisado), continuem criando artigos novos (sem alteração na edição de artigos) ==> alto trabalho para os editores ativos que supostamente tem uma alta proporção da mesma medida (tb a confirmar) + baixa qualidade geral (muito lixo escapa) vs. proibir que IPs/novatos criem artigos, liberando os experientes do trabalho ==> perda do material, ainda que pouco (a confirmar), que esses editores poderiam trazer + eventual desestímulo provocado na atração. Não se questiona que, se tivéssemos massa crítica, nada disso seria necessário. Porém, como não temos, entendo que é um ponto importante. Estamos tentando fazer tudo ao mesmo e estamos fracassando em tudo ao mesmo tempo... José Luiz disc 21h43min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Imagino q haja consenso q se fosse possível o ideal ideal ideal era que não houvesse essa limitação da criação de páginas por ips. Mas a situação atual justifica ao menos uma discussão se vale a pena fazer a mudança. Nada impede de no futuro, se tivermos mais recursos humanos a gente retire esse limite e volte ao mundo ideal. Rjclaudio msg 22h23min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

4 de setembroEditar

Acho que se deveria levar em consideração o seguinte ponto: os IPs criam páginas impróprias porque são inexperientes e não porque não têm uma conta. Isso dito, vamos supor que criemos esse impedimento a IPs de criar páginas. Na pior das hipóteses, perdemos esses novos editores. Na melhor das hipóteses, eles criam uma conta para editar e criam essas páginas novas impróprias. Sinceramente não vejo vantagens em tornar o projeto menos aberto; sobretudo neste momento em que é tão importante atrair editores. Lechatjaune msg 00h09min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Citação: W:SE escreveu: «Que bom que entendeu. É isso mesmo, os IP's meio que não conseguem criar mais artigos (válidos) porque o perfil de edição dos IP's é de artigos populares e essenciais, e estes já foram quase todos criados!»

  • Creio que o primeiro ponto seria definir o que são exatamente "artigos essenciais e populares", para afirmar que estão potencilamente esgotados. Não ficou claro. O que seria isso?
  • Creio que, supondo-se ser verdade que IPs só criam lixo, isso bate exatamente com o que tenho escrito por aí. O problema não é o IP, mas o "tipo de IP" que a Wikipedia anda atraindo. Ou seja, seus "relações publicas externos" precisam cabalar gente mais interessada em fazer uma enciclopédia de verdade, e não apenas verbetes "populares".
  • Creio que a obrigatoriedade de se registrar inibirá bastante o numero de novos contribuintes. Ninguém gosta de se registrar direto em algo na Internet (e isso serve para tdo tipo de site) sem experimentá-lo primeiro. Muitos, na impossibilidade de experimentá-lo anonimamente, acabam desistindo de qualquer colaboração. E esses '10%' a cada vez, podem ser preciosos. Porque na verdade quem mais dura aqui é quem edita à vera, assuntos importantes. O pessoal do "popular" se cansa fácil da "novidade", não dura muito. Quem continua a fazer isso aqui, são os mesmos de sempre, há mais de cinco anos e a cada ano vem um pequeno reforço novo válido. E vai somando, é assim que funciona. Todos os registrados aqui já editaram como IP até realmente pagarem o gosto e se registrarem. A meu ver, deve continuar assim . MachoCarioca oi 00h18min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
@PedR: Não entenda isto como uma insinuação pessoal acerca da sua postura aqui; não usaria este preâmbulo se o tivesse na conta daqueles que praticamente só opinam, pois prefiro a franqueza à diplomacia hipócrita: você passa muito tempo tentando fazer aquilo que advoga, acertadamente, que se devia fazer com os artigos novos? Não precisa de responder, tente apenas perceber onde eu quero chegar com a pergunta, que por outras palavras, vai no mesmo sentido que o que o Zé Luiz, o W.SE, o MC e outros já afloraram nesta discussão. É uma questão prática: quem ache que artigos pessimamente escritos, praticamente sem informação, que em muitos casos nem dá para perceber exatamente do que se trata e/ou que são de relevância mais que duvidosa são prejudiciais à imagem e qualidade (as duas coisas não são separáveis) do projeto e, além disso, afastam potenciais bons editores, que não se interessam por um projeto medíocre, tem três opções aqui: i) marca para apagar; ii) finge que não vê; iii) passa o tempo a trabalhar em coisas que não só não lhe interessam como ainda por cima acha que são pouco dignas de aqui figurarem. Era bom que não fosse assim, isto é, que tivéssemos muito mais editores envolvidos em melhorar e "salvar" artigos, mas a realidade não podia ser mais diferente e até uma parte considerável dos (poucos) fãs e salvadores (aqui sem sarcasmo) apenas faz uma correção superficial da redação e acrescenta uma ou outra fonte que encontrou aparentemente ao acaso no Google para "salvar". --Stegop (discussão) 01h53min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Quanto a pergunta, cada vez que vou para as páginas novas, melhoro os artigos que dá para melhorar. Como faço muita coisa por aqui, sobra pouco tempo, que para melhorar artigos não serve para nada. O que eu falo é que novatos não sabem formatar, wikificar ou fazer qualquer outra coisa, exceto acrescentar texto. Podemos ajustar o texto e explicar para o novato como fazer ou excluir, o que é mais fácil, mas o novato sai da Wikipédia, tendo uma péssima imagem da Wiki. Estamos em um projeto comunitário. Todos nós podemos sim melhorar os artigos notáveis (já não estou falando de artigos não notáveis), é para isso que serve o botão "Editar", para melhorar artigos. Se sabe que é notável, mas não tem tempo, leva o artigo para o projeto de salvamento de artigos ou se não der, apenas marca as tags de manutenção. PedRmsg 17h18min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Pode acontecer o seguinte: "Sou IP e só posso editar, se eu quiser criar artigos tenho de me registrar." Já temos 750 mil artigos, eu acredito que a expanção dos que já existem é mais importante que termos 800 mil esboços, 900 mil esboços, 1 milhão de esboços. Nosso crescimento em quantidade pode ser menor, mas o importante é o crescimento em qualidade.

Sem a criação de tantos esboços criados por IPs e a sua respectiva "reforma" por outros usuários podemos no focar em expandir o que realmente é importante, que é o que já temos. Faz tempo que não ajudo nas páginas novas, mas sei que é trabalhoso ajudar um pobre artigo, e como é. Vamos nos focar no que temos. Bruno Ishiai (discussão) 02h06min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Poder acontecer o seguinte: "Sou IP e só posso editar, queria criar um artigo mas preciso me registrar, então não vou participar". Vamos reduzir a quantidade de novos usuários, que não serão suficientes para repor os usuários que saem. No início cada usuário terá mais tempo para melhorar os artigos, mas com o tempo com a queda de usuários registrados ativos cada usuário terá menos tempo para editar os artigos, ainda menos tempo do que tem atualmente.

A curto prazo será melhor para os usuários registrados, mas e a longo prazo? Quais os efeitos da diminuição da retenção de usuários

sobre o tempo e esforço de cada usuário? Haverá perda de entrada de usuários e isso vai causar perda para os usuários registrados atuais. Rjclaudio msg 02h23min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Admito que esse raciocínio possa estar certo, mas duvido muito. A regra na Internet é requerer registo, por isso duvido que alguém estranhe ter que se registar, ainda por cima sendo o processo mais simples do que em muitos sites. Até eu, que sou averso a registar-me, fi-lo quando há uns anos decidi fazer umas correções em artigos da EN. Em contrapartida, e precisamente porque o processo de registo é simples, como já disse lá para cima, suspeito que proibir a criação de artigos por IP's pouco vai adiantar. Afinal, a maior parte do lixo que entra é de utilizadores registados... Mas por isso mesmo é que era muitíssimo interessante saber se há estudos dos efeitos da medida na EN. --Stegop (discussão) 02h33min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
A propaganda da Wikipédia é justamente essa, todos podem criar artigos e editar na Wikipédia. Hoje ela é grande graças a isso. PedRmsg 17h18min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Uma dos argumentos mais engraçados é a de que vamos liberar os editores registrados que deixarão de perseguir vigiar os IPs e terão mais tempo para trabalhar nos artigos. Que eu saiba quem causou as maiores crises no projeto que geraram milhões de discussões,verificações, mudanças de regras que travaram o trabalho nos artigos foram editores registrados. Eu mesmo interrompi várias vezes o meu trabalho no domínio principal por conta de verdadeiros atentados terroristas contra o projeto, que se multiplicaram com os tais critérios de notoriedade e a invenção da ESR. E poderia citar alguns registrados que estão em altos cargos que são incapazes de inserir conteudos no domínio principal, penaram para atingir a exigibilidade mínima de edições para administradores, escrevem em assuntos únicos, totalmente parciais,etc. E muito quando lhes tiram os botões de reversão, bloqueio, etc, abandonam o projeto. Sem falar naqueles editores registrados que escrevem verdadeiras barbaridades dirigidas ao público externo. Tem um que manda PE de futebolista com o argumento de "perna-de-pau", "jogadorzinho medíocre". Imaginem esses trabalhando nos artigos principais. Se os IPs estão dando trabalho para esse gente, minha esperança é que continuem.--Arthemius x (discussão) 11h22min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Engraçado é que os dois problemas existem e e a solução de um não está amarrada na do outro. Se o problema que você repetidamente levanta existe, abra um tópico ou uma proposta e vamos ver se comunidade ecoa o seu sentimento. Este tópico tem um tema bem definido e entendo que devemos evitar de desviar dele, principalmente se, pra isso, for necessário fazer acusações ad hominem, ainda que veladas. Em outra discussão já te disse que precisamos de menos desabafo e mais propostas. José Luiz disc 12h57min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Estou argumentando sobre o tópico levantado e se estou me repetindo basicamente é em respostas a seus repetidos questionamentos mesmo que absurdos como o aludir (?) que IPs estão fora da licença e por isso não podem editar. Quanto a sua dúvida sobre o outro problema que se vc que é administrador não vê necessidade não vejo porque eu que edito no domínio principal irei levantá-lo. A minha resposta a esse problema "inexistente" será sempre a mesma: interrompo o trabalho nos artigos.--Arthemius x (discussão) 14h48min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

@PedR citação: "A propaganda da Wikipédia é justamente essa, todos podem criar artigos e editar na Wikipédia.", justamente, se fossem bloqueados os IPs as pessoas não estariam de braços amarrados, sem poder criar um artigo, para isso seria necessário só criar uma conta, a única coisa que não poderiam fazer é criar artigos, mas ainda poderiam editar as milhões de páginas que temos em vários domínios.

@Rjclaudio disse: "Sou IP e só posso editar, queria criar um artigo mas preciso me registrar, então não vou participar" e "A curto prazo será melhor para os usuários registrados, mas e a longo prazo?" Eu acredito que seria melhor para os registrados em outro aspecto, se cansariam menos, ajudaria a manter os registrados, que são os menos dão trabalho de reciclagem de páginas novas. Se não estivessemos registrados, esse projeto já teria morrido a muito tempo, pois seria uma bagunça muito pior, imaginem a zona que iria ser se fosse todo mundo anônimo. Bruno Ishiai (discussão) 14h07min de 29 de setembro de 2012 (UTC)

O objetivo é ter uma comunidade ativa sempre grande (ou aumentando). A fórmula é simples, entrada de usuários x retenção de usuários. Impedindo os ips de criarem artigos estaremos diminuindo a entrada (está claro q haverá usuários q não vão entrar), mas ao mesmo tempo teremos mais tempo e disposição para reter os que entrarem. Liberando os ips teremos mais usuários entrando, mas por outro lado daremos menos atenção a retenção dos usuários (os recursos serão investidos no patrulhamento das Páginas Novas, e com mt página criada só vamos marcar para ER ao invés de conversar com o novato).

Por mais que se fale que a longo prazo será melhor assim ou assado, será apenas um POV das pessoas pq não dá para prever o quanto terá de impacto uma mudança dessas. E acho q nem adianta ficar discutindo assim, cada um dando seu pov, pq dificilmente vai se convencer o outro. Tem que ter mais pesquisa sobre o impacto e se isso vai valer a pena ou não.

Quanto ao "A propaganda da Wikipédia é justamente essa, todos podem criar artigos e editar na Wikipédia.", a wiki.en proibe os ips de criarem artigos e o lema por lá continua sendo o mesmo de sempre: todos podem criar artigos e editar na WP. Se isso fosse contra o lema (contra algum dos pilares) a WMF já teria feito alguma coisa pra mudar a situação já que a comunidade não tem poder de desrespeitar os pilares. Rjclaudio msg 14h59min de 29 de setembro de 2012 (UTC)

Na verdade não é novidade que faltam usuários com experiência, eu já acredito que fosse a hora de se abrir um espaço fixo para a discussão de ideias para se trazer gente nova para editar e só então, após bons resultados se poderia dispensar os IPs de criarem novos artigos, ou não, já que então teríamos mais pessoas vigiando as páginas novas. Só sei que você mudou meu jeito de pensar sobre isso. Bruno Ishiai (discussão) 23h06min de 29 de setembro de 2012 (UTC)

Processo de criação de artigosEditar

Adaptação/tradução livre de trechos da mw:Article Creation Workflow/Landing System.

Pelo que pude constatar, a WMF compartilha a premissa de que

A criação de páginas na Wikipédia sofre com a proporção muito pequena de sinal-ruído. Os patrulhadores das páginas novas sentem-se sobrecarregados, tendo que deletar páginas demais devido à pouca qualidade dessas páginas novas (frequentemente sem fontes, sem notabilidade, ou com violações de direitos autorais).

No entanto, a abordagem que escolheram foi investir na melhoria do processo de criação de artigos (em oposição a dificultá-lo ainda mais), conforme encontrarão detalhes nas subpáginas da mw:Article Creation Workflow.

Eles estão levando em conta que

Os (até então) leitores que querem criar páginas novas geralmente ficam confusos. O processo de criação de uma página nova não é bem compreendido, é mal explicado, e frequentemente é hostil aos usuários.

  • A falta de compreensão das orientações da Wikipédia contribui para que os novos editores sejam mordidos conforme seus artigos são deletados.
  • Essas diretrizes da Wikipédia tendem a acumular uma enorme sobrecarga de instruções, cujo efeito previsível é que as pessoas ignoram as informações essenciais

e que

Os editores não registrados frequentemente são confundidos e desencorajados pelo fato de que não lhes é permitido criar páginas. Não há uma mensagem explicando-os como criar uma página ao registrar-se

Entre as evidências que eles citam como base para as melhorias que estão sendo propostas estão os comentários fornecidos pelos novos editores por meio da extensão MoodBar (detalhes), as estatísticas relacionadas ao aumento no envio de avisos padronizados aos usuários por meio de predefinições, e as estatísticas indicando que a maior parte das eliminações rápidas ocorrem ou devido à falta de notoriedade ou pela tentativa de fazer propaganda. Helder 13h20min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Proibir ip's de criar artigos só porque dá muito trabalho corrigí-los? Isso é estapafúrdio e é nossa obrigação ensiná-los a editar melhor e corrigir os seus artigos. E para eliminar mais facilmente o lixo mais editores têm de poder eliminar. Ninux2000 (discussão) 15h53min de 28 de setembro de 2012 (UTC)

Citação: «só porque dá muito trabalho corrigí-los» E quem é que está disposto a corrigi-los? Por cada 100 ou 200 comentários como o seu não vejo mais do que um ou dois editores que, quando o rei faz anos, se dignam "salvar" um artigo, e quase sempre isso não vai além de catarem uma fonte ao acaso no Google ou corrigirem um dos muitos erros de redação dos artigos. Há uma ou outra exceção honrosa, mas só confirmam a regra; e está longe de ser raro que os "delecionistas" salvem mais artigos do que os supostos idealistas para quem tudo deve ser preservado, tenha ou não tenha conteúdo, respeite ou não respeite os princípios do projeto. Se eu me dedicasse a criar pseudo-artigos sobre todos os assuntos que me interessam minimamente, já teria criado pelo menos uns 10 mil artigos. Só porque não tenho paciência para corrigir artigos sobre jogadores de futebol da Conchinchina, perdendo mais tempo do que quem os criou, devo calar-me perante lixo? Isto ao mesmo tempo que moralistas de trazer por causa anti-delecionistas ufanamente proclamam que "basta corrigir" ou "basta procurar fontes" deixando subentendido, na prática "mas não eu, que tenho mais que fazer". --Stegop (discussão) 16h08min de 28 de setembro de 2012 (UTC)
É preciso lembrar, já que estamos falando de lixo, que nosso tempo não e lixo.   E. Feld fala 19h56min de 28 de setembro de 2012 (UTC)
  [2]. José Luiz disc 22h05min de 29 de setembro de 2012 (UTC)

Neste momento eu estou expandindo e referenciando o artigo história do mundo, revertendo vandalismo, e adicionando pelo menos uma fonte bibliográfica e fiável a artigos que ainda não as têm. No entanto vocês querem que haja menos produção de artigos na Wikipédia só porque custa muito ensinar o novato e corrigir o artigo, é? Então não trabalhem nessa área, se vos custa, pois compreendo facilmente, mas se é para impedir criação da maioria dos novos artigos, então é que praticamente não teríamos novos artigos.

E segundo todos os editores dedicados, os autorrevisores, deviam ter mais poder, para, eliminar artigos que são vandalismo óbvio, reverter facilmente, proteger páginas que sofram de vandalismo, bloquear vândalos. E serem decididos se tinham estas ferramentas pela comunidade. Ninux2000 (discussão) 21h23min de 28 de setembro de 2012 (UTC)

Quem quiser estas ferramentas, concorra a reversor ou eliminador. E. Feld fala 21h49min de 28 de setembro de 2012 (UTC)
Pois é, Ninux, se eles acham que dá muito trabalho analisar o trabalho dos outros em artigos novos, imagine se fossem "liberados" para escrever uma "enciclopédia" como "argumentam", o que a maioria desses nem sabe o que é.--Arthemius x (discussão) 15h08min de 29 de setembro de 2012 (UTC)
Nomes, Arthemius, nomes. Quem são "eles"? Quem é a "maioria desses". Pretendo te perguntar TODAS as vezes que você fizer isso e arquivar os casos. Se quer fazer comentários ad hominem "vagos", crie um blog. José Luiz disc 22h05min de 29 de setembro de 2012 (UTC)
Darei os nomes nas páginas apropriadas, como vcs querem: a de bloqueio e a de discussão de bloqueio.--Arthemius x (discussão) 22h08min de 29 de setembro de 2012 (UTC)

Ilhas Falklands X Ilhas Malvinas

O texto que aqui estava foi movido para: Discussão:Ilhas Malvinas/Moção/1 Madalena (discussão) 16h25min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

English Wikipedia and Portuguese Wikipedia discussion forums

I don't know any Portuguese, and so this is in English. Please see:

What do people here think of the Portuguese Wikipedia's discussion forum (Wikipédia:Esplanada/geral) compared to English Wikipedia's discussion forums (en:WP:Village pump)?

Do you like the ability to watchlist individual discussions here? Do you miss the ability to watchlist the whole page as at en:WP:Village pump? These are the 2 topics that currently have the most interest to people at the English Wikipedia discussion linked above.

What are some of the other things you have noticed about these 2 discussion forums (English and Portuguese) on Wikipedia? We would welcome any info, ideas, or criticisms. --Timeshifter (discussão) 03h34min de 2 de setembro de 2012 (UTC)

Escrever em português pras outras pessoas poderem acompanhar e facilitar a discussão por aqui. Em Wikipédia:Votações/Nova Esplanada (2), votação que decidiu um período de testes para o novo modelo da esplanada, há uma comparação dos dois modelos da esplanada. Criação de novos tópicos, Acompanhamento de criação de tópicos, acompanhamento dos tópicos, Link para a discussão, Arquivamento, Continuando discussões arquivadas. Acho que fala tudo ali. É uma descrição imparcial comparando os dois.
Agora a descrição parcial. Tem vezes que o movimento da esplanada é bem grande, e vezes em que só um ou dois tópicos que respondem por quase todas as edições na esplanada. Quando isso acontece edições em outros tópicos podem passar despercebidas no meio das outras, aí nem vemos que há novos comentários, as vezes nem vemos que há um novo tópico. Isso pode também atrapalhar o uso da lista de vigiados, mesmo filtrando para só o Domínio Wikipédia. Nem todos os usuários se interessam em acompanhar todos os tópicos, pelo contrário, há pessoas q fazem questão de não acompanhar certos tópicos por vários motivos. Há inclusive pessoas que já deixaram de vigiar a esplanada como um todo (até mesmo administradores), e para essas é essencial poder vigiar um tópico individual caso apareça algo que lhes interesse (uma discussão que mudaria o uso de uma ferramenta dos administradores, por exemplo).
Nunca vi ninguém reclamando de não poder mais vigiar todos os tópicos automaticamente. Acho que é uma questão de costume. Qnd aparece nos vigiados q há um novo tópico, já aparece o link para esse tópico, eu abro o tópico e leio (quem quer vigiar tudo vai ler todos os novos tópicos), me interessando um clique e está vigiado, não é tanto trabalho a mais então não é tanta desvantagem.
Tem que ver como é o movimento do local de discussão pra saber qual dos modelos é o melhor. Na esplanada/anúncios, q a maioria é só tópicos com uma ou duas edições, melhor o modelo antigo/simples. Nos nossos cafés (café dos programadores, café dos categorizadores coordenação robótica, etc), como a maioria das edições ocorre nos tópicos mais recente e não há discussões quilométricas não há problema em se vigiar a página toda. Rjclaudio msg 11h40min de 2 de setembro de 2012 (UTC)
Só para reforçar: o sistema das subpáginas só é usado em duas das seções da esplanada: a de discussões gerais e a de propostas. As demais continuam com o sistema antigo, provavelmente pelo que o Rjclaudio comentou (discussões não muito longas e com uma frequência relativamente baixa).
Também não sinto falta de vigiar a página inteira. E quem sente falta pode improvisar com uma destas opções:
Outro detalhe é que, embora o uso das subpáginas tenha começado no meio de 2009, o gadget que visa simplificar um pouco o processo só foi criado no final de 2011. Antes disso, para criar um tópico o editor precisava realizar duas edições manualmente (criar a subpágina, e incluí-la na página principal da esplanada). Helder 12h18min de 2 de setembro de 2012 (UTC)
Thanks Rjclaudio and Helder. I read all the pages you linked to. I used Google translation. It seems that people are happy overall with individual discussion watchlisting. I guess people can scan or watchlist the main discussion pages to see easily when new discussions are added.
The "related changes" list [2] is not the best tool, though, in my opinion, for watching for edits to all the discussions. I personally do not watch the main discussion pages on English Wikipedia to see edits to all the discussions. I am only interested in certain discussions. But some people like to watch and moderate all the discussions.
-
Have you all considered using mw:Extension:DPLforum? This would put the latest discussion on top. See an example of it in use here:
http://community.wikia.com/wiki/Admin_Forum:Technical_Help --Timeshifter (discussão) 12h45min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Timeshifter, I think people here will agree that moderation actually improved by dividing the topics into their own page. Less edit conflicts, more focused discussions, just a bit more hassle to have to watch different pages every day. GoEThe (discussão) 13h05min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Eu tinha esquecido desses problemas de conflito de edição. Quando estava mt movimentado por aqui tinhamos mt disso, e era bem chato escrever um texoo, ter n conflitos de edição, e depois vc vê q o q tinha escrito já é antigo e tem q reescrever as coisas.

Há uma vantagem do nosso sistema sobre o DPLforum. Aqui ainda dá para ver todas as discussões da esplanada em um só lugar, enquanto que no DPLforum você só vê a lista de tópicos e teria que abrir um por um para ver todas as discussões. Eu não costumo vigiar todos os tópicos, tem vários que nem vigio, mas tenho algum interesse em depois de um tempo ver como está. Toda semana eu abro essa esplanada e, através de um script q oculta (encolhe) os tópicos não editados a x dias, dou uma passada rápida em todas as discussões pra saber em que situação q estão. Me parece mais simples e rápido de fazer isso na nossa esplanada que no DPLforum. Rjclaudio msg 12h28min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Ah, tem outra vantagem. Qnd se vai buscar tópicos antigos podemos ver na categoria da esplanada do mês e temos um índice de discussões rapidamente acessível e dali já vemos se a discussão ocorreu naquele mês ou não, e podemos abrir só aquela discussão. Pelo modo antigo tinhamos q abrir a página do arquivo daquele mês, carregar n kbs de discussão, q normalmente deixava a esplanada bem lenta qnd juntava a discussão do mês todo, para aí poder ver o índice e descobrir q não era aquele mês era outro. Rjclaudio msg 12h31min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Rjclaudio and all. Google translation is helping a lot, but there are things it is not translating well. :)
I think one thing you were discussing was the monthly discussion categories listed here: Categoria:!Arquivo da Esplanada - 2012. Such as this one: Categoria:!Esplanada/geral/setembro de 2012. That category lists discussions started in September 2012. That is useful.
-
It would be nice if mw:Extension:DPLforum could be combined with your discussion method. In other words there would be 2 overall discussion pages to look at the overall big picture of the same individual discussions. One (DPLforum) would put the titles of discussions in order of the last one edited. The other discussion page would compile the discussions in order of creation (as it is set up now). So people could look at it both ways to see what is happening more easily. DPLforum is kind of like an additional category. --Timeshifter (discussão) 18h10min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
I was planning to create a user script to reorder topics on talk pages (and village pumps) according to configurable options (e.g. the date of the last edit, or the size or number of comments) but I had no time to do it. I think the script Rjclaudio mentioned is the TalkPageTools.js. Helder 19h59min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
That sounds like a good idea. If you decide to work on that maybe only create a script for reordering topics on the new Village Pump pages. I haven't yet tried out that other script of yours that you linked to at TalkPageTools.js. Google translation "Change the formatting of the topics of discussion pages, hiding those not receiving new comments a few days ago". --Timeshifter (discussão) 17h38min de 8 de setembro de 2012 (UTC)
For the record. There are other wikis using subpages for each topic: wmbr:Wikimedia:Ágora and wikisource:pt:Project:Esplanada. Helder 12h10min de 9 de setembro de 2012 (UTC)
Thanks! I linked to them from the English Wikipedia Village Pump discussion. --Timeshifter (discussão) 14h53min de 10 de setembro de 2012 (UTC)
Este comentário me lembrou de outra vantagem do uso de subpáginas é que assim como é fácil arquivar um tópico que não recebe novos comentários depois de certo tempo, é igualmente simples reativar uma discussão antiga: basta reincluir o link na página principal da esplanada (como neste exemplo). Helder 18h36min de 10 de setembro de 2012 (UTC)

Dúvida

Pergunta feita também na discussão do verbete: é permitido, em WP:BPV relacionar obras públicas por mandatários (quaisquer) na Wikipédia? Se a moda pega (ainda mais em tempo de eleição)!SdsAlaiyo (discussão) 19h00min de 2 de setembro de 2012 (UTC)

Em tempo: Não sei se estou fazendo a pergunta no local mais adequado. Se for o caso, peço orientação. Obrigada.Alaiyo (discussão) 19h18min de 2 de setembro de 2012 (UTC)

Ilhas Falklands X Ilhas Malvinas (parte 2)

O texto que aqui estava foi movido para: Discussão:Ilhas Malvinas/Moção/2 Madalena (discussão) 16h25min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Ilhas Falklands X Ilhas Malvinas (parte 3)

De maneira a cada vez mais facilitar os trabalhos para novos participantes na discussão, resume-se aqui, aproveitando o já resumido pelo editor W:SE, as posições prós e contra a troca do nome do verbete de Ilhas Malvinas para Ilhas Falklands, beadas nas argumentações postadas aqui [3] e aqui[4].

A favorEditar

Falklands
  • é o nome oficial
    • pertence ao Reino Unido, eles chamam assim, por isso o título deve ser dessa forma
  • a Wikipédia não deve tomar partido entre as causas, e adotar a forma oficial
  • Malvinas é mais empregado por fontes fiáveis na lusofonia por motivo político, de apoio à causa argentina (ponto de vista pessoal do Carioca, carece de fontes)
  • os habitantes locais chamam assim
  • possui um governo que oficializa o seu nome, seu povo e sua moeda.

A favorEditar

Malvinas
  • é o nome mais utilizado por fontes fiáveis
  • o padrão da Wikipédia é utilizar o nome mais utilizado por fontes fiáveis
  • Malvinas é o mais empregado na lusofonia por tradição línguística
  • mesmo em Portugal, tradicional país anglófilo, a forma Malvinas predomina
  • na lusofonia, Malvinas é um termo secular, anterior às reivindicações argentinas e anterior à própria nação argentina
  • Angola também usa mais Malvinas


MC, 3 tópicos para o mesmo assunto não faz o mínimo sentido, favor concentrar as discussões. Chico Venancio (discussão) 02h05min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

É assim que concentra e se mantém o foco, discussoes longuissimas e que rodam sobre a mesma coisa morrem ,enchem e se perdem. Resumindo o conversado, facilita para os proximos. MachoCarioca oi 02h09min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Por que não usar a página de discussão do artigo? Não é para isso que serve? Se fizessem isso para cada artigo com alguma controvérsia... --201.52.137.116 (discussão) 02h50min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
+1. Helder 03h06min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Esta não é uma conversa pontual pra se ter num canto com meia duzia, mas de maneira ampla, onde toda a comunidade a veja e participe, é absolutamente legitimo. MachoCarioca oi 03h14min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Concordo com o Chico. Até não tenho nada contra que se traga o assunto à Esplanada, mas são três tópicos num período tão curto de tempo. Isso faz com que existam debates paralelos e a cada resposta, tenha que se replicar o mesmo mais de uma vez, uma vez em cada tópico, o que torna muito mais trabalhoso acompanhar. Não tenho opinião formada e observo este debate atenta, mas por favor, peço que esse seja o último tópico a ser criado sobre o assunto. Madalena (discussão) 03h19min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

O problema não é o tempo Madalena, mas é que a coisa está enorme ali no 2, trouxe pra cá com um resumo apenas pra facilitar o entendimento dos novos "palpiteiros". A intenção é apenas facilitar e focar mais. MachoCarioca oi 03h20min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

  Comentário O resumo de argumentos é falso. Muitas das coisas que estão ali já foram mais do que desmontadas nas duas discussões anteriores. É óbvio que as discussões anteriores partiram para a palhaçada; até eu próprio alimentei a situação. Mas realmente quando coisas mais do que evidentes são teimosa e continuamente recusadas para forçar um ponto de vista, a discussão não vai a lado nenhum e a única coisa de produtivo que se consegue a partir daí é um ou outro comentário sarcástico e atrair os habituais trolls ou garotos sem noção para arrotarem comentários estapafúrdios ou de gente que não percebe a mínima do que está a falar, mas tem um desejo incontrolável de debitar a ignorância. A maioria das discussões aqui dentro acabam assim, por melhores que sejam as intenções ao início. Algumas morrem logo à partida, quando aparecem os trolls do costume logo no 2º comentário.

O mais absurdo disto é que alimenta uma polémica que nem sequer diz respeito ao mundo lusófono. E parte logo de uma premissa errada: alguns estão convencidos que escolher entre Malvinas ou Falklands é uma escolha política ou uma coisa assim do género, e que os que usam Malvinas são pro-Argentina (seja lá o que isso for) e os outros são pro-Inglaterra (seja lá o que isso for também). Isto é do mais descabido que existe, e o que impediu logo qualquer discussão racional. Isto é colocar à força, quase obsessivamente, conflitos e polémicas onde elas não existem. Eu estou-me pouco borrifando para as questões políticas, estou-me pouco borrifando para aquilo que a Argentina acha que tem direito. A única coisa que me interessa é que o mundo lusófono, francófono e hispânico emprega para as ilhas o termo Malvinas há quatrocentos anos. E não é agora a wikipédia que se vai armar em revisionista da História.

Que haja este tipo de fanatismo na en.wiki ou na es.wiki, ainda compreendo. Que ele transpire para uma língua de países sem relação nenhuma com o conflito é de fino recorte humorístico. Claro que o termo Malvinas, por ser coincidente com o termo espanhol, é também usado para espicaçar e provocar a soberania Inglesa em determinado contexto. Mas ninguém aqui tem nada a ver com isso. Cada um usa as palavras da maneira que quer à sua própria responsabilidade. Também apareceu para aí o argumento do "termo oficial traduzido". Uma eventual tradução do termo oficial inglês, seja lá o que isso for, seria "Ilhas da Terra de Falk". Sim, precisamente isso. Essa coisa de "Ilhas Falkland" não existe. Existem "Ilhas Malvinas" e "Falkland Islands". Só. O nome em Português e o nome em Inglês. Acham a tradução descabida e parece estranho haver ali a "terra de alguém"? Então aconselho ler, por exemplo a Terra de Francisco José.

A prova de que isto é fanatismo político é que não interessou debater casos em tudo semelhantes. Um deles é a Grécia, cujo nome oficial é Hellas. Hellas não se traduz, nem tem qualquer relação com "Grécia". Foram os romanos que começaram a chamar Grécia ao território, e a partir daí o termo foi sendo traduzido e copiado dos textos em latim durante a Idade Média e até aos dias de hoje. Vamos mudar o nome do artigo para Hellas? Não, claro que não. Qualquer pessoa com dois dedos de testa e o mínimo de cultura rir-se-ia na cara de quem propusesse tal mudança. Então mas porque é que estas ilhas são diferentes? Porque é que há dualidade de critérios? Numa resposta simples: o fanatismo e a necessidade de provar um ponto de vista a todo o custo toldam a visão, ao ponto de não ver coisas simples como esta. Quando a visão está turva e orientada com palas, não há argumento lógico que seja bem recebido. Polyethylen (discussão) 04h13min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Já li muita coisa absurda por aqui mas ler que Ilhas Falklands não existe em português foi de cair sentado. Existe até no português de Portugal [5]. Por sinal, achei uma delicia ver um jornal portugues escrevendo "(Malvinas para os argentinos)". haha.

Descartada essa bobagem, o que tenho a dizer é o seguinte: os exemplos dados sobre outros nomes nada tem a ver com esse caso. Não houve desmonte de nada aqui, houve a tentativa de se colocar razões históricas, sem fonte nenhuma pra nada, para se manter um nome. Esse caso é uma coisa muito simples: as ilhas tem um nome oficial dado por quem tem lhe tem a soberania, o Reino Unido. Falklands Islands. Em portugues, Ilhas Falklands, não se traduz o Falklands, apenas o Ilhas.

O que se deve decidir aqui é se usa-se o nome oficial delas ou usa-se o nome "politicamente correto pra certa banda do mundo". É só isso. E minha posição e de mais alguns é que o nome oficial dela, dado por sua nação soberana e assim reconhecida em enormes partes do mundo e por seus habitantes, seja o nome do verbete aqui. É só, o resto é embromação, ou treta, como diria o patricio Poly. MachoCarioca oi 05h05min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Há dois dias que nós estamos à espera de que você apresente uma fonte para substanciar aquilo que diz. Se acha que nós não temos razão cale-nos com essas fontes. JF (discussão) 09h55min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
  • Já coloquei na discussão até o link para o site oficial da ilha, me parece que não achou ou não quis ler. MachoCarioca oi 21h21min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
  •   Pergunta Se abstraírmos os motivos da mudança do nome e nos apegarmos à tese do nome mais conhecido na lusofonia, não deveríamos chamar o Sri Lanka de "Ceilão", a República da China (quem é que chama Taiwan disso além dos próprios habitantes?) de "Formosa" e o Zimbabwe de "Rodésia". Todos são nomes consagrados no português, em uso por centenas de anos e que mudaram por razões políticas. José Luiz disc 10h08min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
O Ceilão, Formosa e a Rodésia eram chamados assim antes de se formarem os países modernos que ocupam esses territórios. E hoje duvido que o nome Ceilão ou Formosa sejam mais conhecidos que Sri Lanka ou Taiwan. As Malvinas, que não constituem nenhum país, mas apenas um território em disputa como p.ex. Gilbraltar, são muitíssimo mais conhecidas assim que como Falklands. Não sei quantos aqui tinham uso da razão na época, mas em 1982 no Brasil o que ocorreu foi a Guerra das Malvinas, não a Guerra das Falklands. Isso tudo aqui cheira à típica implicância dos brazucas contra os argentos, com o MC dizendo que é uma "delícia" ver que um (1) artigo de jornal português tenha se referido às Malvinas como Falklands. --Fulviusbsas (discussão) 11h10min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
  •   Comentário Polyethylen, os nomes Grécia (Graecus), ou Hellas (Hellen), como você mesmo realçou, foram sendo "traduzidos" (ou transliterados) ao longo do tempo. O que estamos discutindo não tem relação com as apropriações gregas por romanos (quase tudo), nem com grafias ou transliterações, nem com critérios duplos. Também não tem a ver com a teimosia de uns em escrever Zimbábue, em vez de Rodésia que se tornou Zimbabwe. Perdoe-me, mas o que você disse é sobre grafia de nomes e não tem a ver com o que estamos discutindo. No próximo ano (2013), vai haver um plebiscito para escolha do nome da Ilha. Quem vai votar e decidir? Os argentinos?Alaiyo (discussão) 11h13min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Em tempo: MachoCarioca, também não tem a ver a forma que jornais se referem à Ilha: tá cheio de "(Falklands para os ingleses)" nos jornais por aí.Alaiyo (discussão) 11h18min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Desculpe, mas já li várias vezes a sua resposta e não percebo onde quer chegar. Não percebo onde é que Grécia é uma transliteração ou tradução de Hellas. Polyethylen (discussão) 12h10min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Estava atenta ao Raimundo (final da página) e não vi sua fala. Também não percebo o que tem a ver Hellas ser o nome oficial da Grécia (ou República Helênica/Hellenike Demokratía) com o que estamos discutindo aqui que, para mim, é uma questão de direito, por mais paradoxal que seja.Alaiyo (discussão) 12h37min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Não percebe o que é que tem a ver? É exactamente a mesma situação. O termo "Grécia", tal como o termo "Malvinas", não é uma tradução do nome na língua oficial do país. Foi um termo cunhado pelos vizinhos e que se manteve até aos dias de hoje. Polyethylen (discussão) 12h43min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
E por falar em nome oficial, que tal a Coréia do Norte oficialmente República Democrática Popular da Coreia, sinceramente isso é o cúmulo!!!
  1. Essa discussão já foi travada várias vezes na página de discussão do artigo, é absurdo tratar do assunto em outro lugar;
  2. Toda vez que seus argumentos são refutados o Carioca cria outra página, haja paciência!!!
  3. Parece-me que o Carioca está querendo usar a Wikipédia para uma causa, ou seja, usar a Wikipédia para mudar a forma como aqueles que falam o português se referem ao território em questão.--Raimundo57br (discussão) 11h20min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Exatamente, o que é cúmulo, Raimundo57br? A disputa territorial? A nomenclatura? A Grécia, veja só, ou oficialmente República Helênica, ou Ellas, ou Hellas, seja como for que for chamada será reconhecidamente grega. Não entendi o "cúmulo" com o que estamos discutindo.Alaiyo (discussão) 11h33min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Cúmulo é discutir a questão fora da página de discussão do artigo--Raimundo57br (discussão) 11h46min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Raimundo, Eu acho que a proposta deve ser discutida aqui para atingir um número maior de participantes (o que, mesmo aqui, é difícil).Alaiyo (discussão) 12h17min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Tentativa de ConsensoEditar

Não é papel da Wikipédia dizer o que é o certo, mas o nome dos artigos deve ser aquele mais empregado recentemente por fontes fiáveis, portanto, quando maior parte das fontes fiáveis passarem a se referir àquele territóri como Terra dos Falks, então o nome do artigo será alterado também na Wikipédia.--Raimundo57br (discussão) 11h42min de 3 de setembro de 2012 (UTC)--Raimundo57br (discussão) 11h43min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Olha, pessoal, quando Vernet obteve concessão do governo argentino para explorar as ilhas, precisou pedir visto ao governo britânico: ele fez, assim, uma espécie de "redirec". Isso foi há séculos e não queremos ficar discutindo isso, não é mesmo? Nessa tentativa de consenso, mantenho a minha opinião pelo direito à autodeterminação que todo o povo tem (desde a declaração da ONU)...
Proponho o nome Ilhas Falklands, seguido de algo como ...também denominado de Ilhas Malvinas... SdsAlaiyo (discussão) 12h14min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Concordo com Alaiyo...o direito à autodeterminação que todo o povo tem. Proponho o nome Ilhas Falklands, seguido de algo como ...também denominado de Ilhas Malvinas. DARIO SEVERI (discussão) 12h29min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

O que é que o direito à autodeterminação tem a ver com a discussão? Polyethylen (discussão) 12h34min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Pouco, se pudéssemos voltar no tempo e se tivéssemos que observar mediações "omissas" como faz a ONU. Mas, Polyethylen, falo do direito de um povo (ainda que minoria) em decidir sobre o nome do seu país. Falo de uma questão concreta: o "nome oficial". Agora, o que a Wikipédia vai entender como certo, ou não, estamos discutindo. A minha opinião, então, é sim para o nome que os falklanders, ou malvinenses decidiram para o lugar onde moram.Alaiyo (discussão) 12h55min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Se o povo da ilha chama ela de Falklands e a maioria dos meios de comunicação mundiais tambem, não vejo o motivo de nos a chamarmos de outro modo. -- DARIO SEVERI (discussão) 12h52min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Então está a propor que mudemos todos os artigos da wikipédia para a forma como os povos o designam? Polyethylen (discussão) 13h13min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
  •   Discordo da mudança pelos argumentos apresentadores, especialmente pelo Polyethylen, Raimundo57br, Fulviusbsas, entre outros. Não faz sentido abrir mão de um nome utilizado historicamente em português apenas para se adequar a picuinhas geopolíticas; o nome Malvinas já é usado em nosso idioma, tanto no Brasil quanto em Portugal, muito antes dos conflitos bélicos e diplomáticos recentes. A maior parte das fontes fiáveis - para não dizer todas - só utiliza a forma 'Malvinas'; desafio alguém a encontrar uma enciclopédia ou obra de referência em português que as chame de 'Falklands'. A regra do projeto também é clara em se utilizar, sempre que possível, a forma consagrada em português dos topônimos, que é o motivo pelo qual temos os artigos Bombaim e Pequim, e não Mumbai e Beijing. Também concordo que espalhar o assunto em três páginas diferentes foi, para dizer o mínimo, desnecessário, e só confunde os editores que chegarem depois e quiserem conhecer os pontos de vista apresentados. RafaAzevedo disc 12h57min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Quando há falta de argumentos e fontes, há que recorrer a recursos, como dividir a discussão em partes.JF (discussão) 13h03min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
E por conta da regra "consagrada(!)", vamos sair errando o nome dos lugares pelo mundo...Alaiyo (discussão) 13h00min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Por favor, restrinja-se a apresentar fontes de que os estados lusófonos reconhecem a mudança do nome de Malvinas para Falkland. Há gente com certezas absolutas que o nome deve ser mudado, por isso, devem conhecer fontes que os apoiem. O "diz que disse" não leva a lado nenhum.JF (discussão) 13h02min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
@Severi & Alayo - o "povo da ilha" da Groenlândia a chama de "Grønland" (Terra verde), o povo da Hungria chama seu país de "Terra dos Magiares" e os finlandeses chamam seu país de "Suomi" (nada a ver com Finlândia)... mas isso não impede que usemos para esses lugares nomes em português consagrados e que não são simples traduçoes dos nomes originais (ou "oficiais" como vocês dizem). Os malvineses podem chamar seu arquipélago como quiserem, mas o nome comum em português é Ilhas Malvinas. --Fulviusbsas (discussão) 13h05min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Fulviusbsas, estamos falando de um território em disputa, por isso o parâmetro do nome oficial. É mesmo uma questão difícil, especialmente se tratada a partir de fatores externos, como filiação, tradução de nomes, e tal.Alaiyo (discussão) 13h14min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Há critérios diferentes para territórios em disputa? Polyethylen (discussão) 13h18min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Pelo que parece sim. Mesmo que a disputa seja ridícula, como esta. Pelo que parece, Olivença,as duas partes de Caxemira, os dois Chipres, o Cosovo, a Transnístria, etc, também devem mudar de nome....JF (discussão) 13h22min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

@Alayo - Justamente por ser um território em disputa há dois nomes "oficiais": Falklands para os britânicos (que exercem o controle de facto sobre as ilhas) e "Malvinas" para os argentinos, que as consideram parte da Província de Tierra del Fuego. Mas essa não é a questão importante, o importante é que as Falklands são conhecidas há séculos como Malvinas entre os lusófonos. Não dá para mudar isso com argumentos sobre nomes oficiais. --Fulviusbsas (discussão) 13h24min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Não entendo porque insistem em dizer que o nome comum em português é Ilhas Malvinas, vejam um artigo publicado em um jornal portugues.... [6] ... como podem notar os portugueses tambem chamam as ilhas de Falklands. -- DARIO SEVERI (discussão) 13h29min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Um jornal (fonte "fiabilíssima", afinal todos os jornalistas são filólogos de formação), uma vez. Sugiro que procure encontrar alguma enciclopédia ou obra de referência que chame a ilha assim... RafaAzevedo disc 13h32min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Alto. Pára tudo! O Dn escreveu um título com Ilhas Falkland. Vamos já mudar as enciclopédias, os livros, os dicionários, vamos corrigir todos os artigos científicos e apagar os documentos do século XVIII que está tudo errado. Obrigado DN por nos mostrares a luz. Polyethylen (discussão) 13h34min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Polyethylen e Fulviusbsas, acho que a disputa de território deve ser, também, avaliada, embora isso não afete a Wikipédia em seus próprios critérios/normas de atuação. Quero dizer que a Wikipédia (nós) que não pode decidir atrelada a "quantidade" de fontes, por exemplo. Entendo o posicionamento dos dois, quando referem à questão da nomenclatura de um modo mais técnico (antiguidade, por exemplo), e é um ótimo critério, se não o melhor dito aqui até agora. Mas, ressalto que a minha opinião tem a ver com a "força"/sentimento/razão do povo que mora lá. Eu não gosto de ver o meu país escrito (errado) com "z", nem moro na Ilha de Vera Cruz. Alaiyo (discussão) 13h41min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Mas isso é um reductio ad absurdum, ninguém aqui está advogando uma nomenclatura arcaica e em completo desuso como "Ilha de Vera Cruz". Ilhas Malvinas é um nome corrente, comum e amplamente empregado por fontes fiabilíssimas do idioma português. RafaAzevedo disc 13h45min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Polyethylen e Fulviusbsas, perdoem-me a ironia. Alaiyo (discussão) 14h00min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Em tempo: E quando falo de critério de antiguidade, falo seriamente, pois é o único, até agora, capaz de mudar a minha opinião.Alaiyo (discussão) 14h01min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Polyethylen, estamos tentando chegar a um acordo, gostaria que voce guardasse a tua ironia para outra ocasião, acredito que voce tenha essa capacidade. Existem diversos jornais que chamam as ilhas de Falklands ver [7] ou [8] e so dar uma olhadinha de poucos minutos. -- DARIO SEVERI (discussão) 14h46min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Jornais estão longe de ser as fontes mais fiáveis para se utilizar como referência a um artigo, muito menos artigos opinativos como o segundo citado. Sugiro mais uma vez que consulte obras de maior relevância e feitos por pessoas mais preparadas que jornalistas, como enciclopédias, almanaques, e obras de referência em geral, e tente encontrar alguma que chame as Malvinas de 'Falklands'. RafaAzevedo disc 14h48min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Neste fim de mundo onde trabalho, não existe isso, e pela internet é dificil achar enciclopédias em portugues. Eu vou deixar para algum outro editor que estiver interessado nesse assunto. -- DARIO SEVERI (discussão) 15h43min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
  Discordo da alteração de "Malvinas" para "Falklands". Primeiramente, a Inglaterra ainda não detém a posse legal, oficial, do território, pelo que não se pode dizer que há qualquer caráter mais oficial na forma "Falklands". O território é disputado e é reconhecido dessa forma pela ONU. Segundo, a tradição lusófona (e das demais linguas latinas) é a de denominar o arquipélago como Malvinas e é dessa forma que são chamadas as ilhas pela grande maioria das fontes fiáveis. E assim continuaria amanhã, mesmo que a Argentina desista de seu reclame e o mundo reconheça as Malvinas como território britânico. Não há nenhuma razão sólida para alterar o nome do verbete. Dornicke (discussão) 20h15min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Independente de quem detém a posse legal, o nome consagrado na nossa língua é que deve ser usado. Usar o nome Falkland seria apenas uma forma de a Wikipédia Lusófona tomar partido na disputa, evitando a nomenclatura neutra que precede e transcende a disputa.Lechatjaune msg 21h03min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Acho ótimo a polemica que a questão levantou, vamos recolhendo mais opiniões. Consenso não haverá, está claro, mas vamos levar adiante a discussão, legitima e de algo pontual em conteúdo por aqui. O tema está aberto a todos, com todas as argumentações na mesa. Caso para ser levado à votação proximamente, assim define-se isso de uma vez, já que ambas as denominaçoes tem seus defensores. MachoCarioca oi 21h11min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Discussão, não. O que nós queremos são as fontes nas quais você se baseia.JF (discussão) 21h36min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

De novo??? MachoCarioca oi 00h11min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Eu ainda não vi nada.JF (discussão) 14h28min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

As fontes que me baseio pra afirmar que o nome é o oficial? Já coloquei duas vezes o site oficial da ilha. Essa é a ultima vez. [9] Como se isso fosse preciso numa discussão lucida... MachoCarioca oi 15h20min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

O site oficial da ilha? Este por acaso está escrito em português?JF (discussão) 16h40min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Agora vc já está se fazendo de bobo. MachoCarioca oi 20h31min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Não, você é que nos está a tentar passar por bobos. O seu único neurónio acha que um site (mesmo que seja oficial) escrito em inglês serve como fonte para dizer como se diz em português o nome de um território?JF (discussão) 20h43min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

É, o meu unico neurônio diz isso fazer o que? Sendo a fonte a melhor de todas, a oficial do governo das Falklands. Se eu fosse inteligente, concordava com vc que o nome em portugues deve ser Ilhas Malvinas apesar de ser chamada oficialmente por seu governo legitimo e de facto de Falklands Islands. Mas como eu só tenho um neurônio, acho que deve se chamar Ilha Falklands. Acostume-se com isso, aqui é um lugar de gente inteligente como vc e ignorante como eu, tem q saber conviver com os menos dotados .... MachoCarioca oi 20h48min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Encyclopaedia BritannicaEditar

Segundo a Britannica as ilhas chamam-se Falkland Islands, also called Malvinas Islands ou seja reconhecem as duas grafias e não dizem que Falkland é o oficial, pelo contrario referem que o mesmo foi dado inicialmente por um inglês que as descobriu e que ganharam o nome de Malvinas a partir da colonização efectuada pelos franceses. Por outras palavras, admitem que as ilhas se chamam Malvinas perante o mundo lusófono, ora se os próprios ingleses admitem isso, quem somos nós para mudar o nome? Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 20h34min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Dornicke, a Argentina, recentemente, reclama (provavelmente pelo petróleo) por uma "negociação" que ela própria negou mais atrás. Mas, tem razão quando diz que esse conflito não constrói, ou desconstrói, tradições. Confesso que não encontrei, em nenhuma das enciclopédias (em casa e na faculdade) uma referência para Falklands. Ao contrário, os índices que grafam "Ilhas Falklands" dirigem a consulta para "ver Ilhas Malvinas". Agora, é preciso reunir todos os pontos, sem desprezá-los. Por exemplo, o nome oficial existe, assim como o idioma... O próprio verbete descreve Ilhas Malvinas como território britânico.
Zorglub, o nome é em homenagem ao Visconde de Falklands, (membro da marinha britânica). Também está no verbete. Depois, os franceses denominaram o lugar de ilhas Malouines. Mais, não sei. Agora, a Bitannica, nesse caso, não representa os ingleses que moram no território.Alaiyo (discussão) 20h54min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Eu li o artigo todo, só indiquei uns tópicos para esclarecer a situação, e quanto à Britannica, obviamente que representa os ingleses que moram no território, da mesma forma que representa todos os britânicos espalhados pelo mundo, pois é a enciclopédia "britannica" por excelência, aquela em que todos eles consultam em primeiro lugar e confiam cegamente. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 21h19min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Citação: Zorglu escreveu: «obviamente que representa os ingleses que moram no território,»

POV no "úrtimo". A Britannica é uma enciclopedia de visão universal. Francamente, Zorglub ....MachoCarioca oi 21h23min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Diga o que quiser, pergunte a qualquer Britânico ou membro da Commonwealth qual é a enciclopédia em que mais confia e vai ver a resposta, e pode ter a certeza que ela não vai ser Wikipédia. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 03h28min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Wikipedia? Mas isso não precisa nem ser britanico rs. MachoCarioca oi 15h21min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Tem como alguem ai, consultar outra enciclopedia sem ser a Britannica, e colocar aqui o que está escrito nela? Vai economizar o nosso tempo. -- DARIO SEVERI (discussão) 14h41min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
O Almanaque Abril as chama de 'Malvinas', colocando 'Ilhas Falkland' entre parênteses do lado. RafaAzevedo disc 15h29min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Pois é, tem de tudo, em varias fontes. Fonte não resolve isso, o que resolve é o bom senso. MachoCarioca oi 15h35min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Na Wikipédia só o que conta é fonte fiável. "Bom senso" cada um aqui tem o seu. E as fontes fiáveis em português (não jornais e revistas, que todos sabem estão repletos de erros e são escritos em sua maioria por jornalistas de péssima formação - quando não estagiários mal-pagos), como enciclopédias, almanaques e obras de referência, são praticamente unânimes na forma 'Malvinas' - até porque ela é usada historicamente há séculos em português. O resto é resto. RafaAzevedo disc 15h48min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

É exatamente por isso que o assunto está em discussão, bom senso aqui cada um tem o seu. O resto aí é tudo opinião, válidas, já que a seção destina-se a colhe-las.MachoCarioca oi 20h19min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

É exactamente por isso, que nós lhe exigimos fontes. E claro, como eu lhe disse acima, só fontes oficiais em português contam.JF (discussão) 20h43min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Pra vc contam, pra quem não tem neurônio e é burro como eu, a fonte oficial obviamente é na lingua dele, não existe fonte oficial em outra, apenas traduz-se, o que é feito por quem usa Ilhas Falklands, nesse caso. Seu pedido chega a ser non sense puro.MachoCarioca oi 20h51min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Jesus... RafaAzevedo disc 21h35min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Põem Jesus nisso, sabia que o Macho era teimoso, mas tanto assim... Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 00h07min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Manutenção ou remoção da classificação de Artigo bom em EAD

Abro esta discussão a propósito de Wikipédia:Escolha do artigo em destaque/Paraná, um WP:AB que foi proposto para destaque e cuja votação acabou com 3 votos a favor de AB e 4 a favor de "qualidade 4 ou inferior". Nota: eu não votei porque não reli o artigo devidamente, por isso nem sequer está em causa a minha opinião.

A minha questão é: se a maioria dos votantes acha que o artigo nem sequer merece a classificação de AB, não é caso para ser despromovido? Não sendo AB ou EAD uma espécie de "direito adquirido", tem algum sentido, ele ter que ir a uma revalidação para ser despromovido?

No processo da EAD já houve alguma discussão sobre isso, e ninguém contestou, pelo menos com veemência que a classificação do artigo no final do processo não deveria depender da classificação já alcançada pelo artigo, isto é, se não chegasse a AB, deveria ser despromovido. --Stegop (discussão) 02h02min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Ha uma diferença. A EAD é por votação, a Revalidação é por consenso. Vamos ter dois modos de remover o AB, um por votação e um por consenso? O foco também é diferente, possivelmente se fosse para Revalidação haveria mais esforço para manter o AB pois a intenção da Revalidação e isso, melhorar o artigo para manter o status. Rjclaudio msg 02h19min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
A diferença é basicamente formal e o seu argumento enferma de uma contradição: a priori o esforço requerido para para elevar para EAD é superior a AB. Ora se, apesar disso, a maioria de quem avalia o artigo considera que ele nem AB deve ser... O que me preocupa é que, sendo os AB's uma classificação de excelência, essa excelência está seriamente questionada quando uma maioria de considera que o artigo não a merece; sendo assim, qual é o sentido de obrigar os avaliadores a participarem noutro processo para voltarem a apresentar os mesmos argumentos? --Stegop (discussão) 02h40min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
eu entendo cada votação como uma prova total e independente de outras votações. tudo é analisado, todos os critérios são testados novamente e, como disse o Stegop, possuir uma estrela de AB não é direito adquirido perpetuamente. se nessa análise se vê que ele não serve nem para bom, desde que haja bons argumentos, ele deveria sofrer rebaixamento. fazer outra avaliação quando uma já foi feita é redundante. usaríamos os mesmos critérios para a segunda rodada. Tetraktys (discussão) 03h37min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Acho que está mais do que na hora de se reformar a escolha de artigos destacados para separar a avaliação dos artigos de excelência (destacados) dos artigos aceitáveis (bons); e requerer que um artigo seja considerado bom, antes de ser sequer pensado candidatá-lo a destaque. E que artigos candidatos a bom sejam verdadeiramente avaliados por alguém independente. De nada vale termos discutido durante tantos anos os critérios para AB e AD, se depois nas Escolhas, vale quem tem mais amigos e a maior parte vota até sem ler o artigo. GoEThe (discussão) 09h31min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
  • O artigo já tinha sido promovido para AB, logo esse era o seu estatuto actual. Nada impede que o editor o recandidate quando pensa que consegue destacar o seu trabalho. O espaço e formato para a escolha de AD e AB são os mesmos, mas cada avaliação é independente. Mas também não percebo, uma vez que a página já foi elevada ao estatuto de boa, porque essa opção continua a existir nas votações posteriores? Caso não cumpra mais os critérios para AB, existe a revalidação para isso mesmo. VítoR™ Talk That Shit 16h15min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Onde é que estão as regras que definem que o artigo não pode ser despromovido em função dos resultados de votação? As regras apenas definem que há uma votação com três opções, e que o resultado dessa votação define o estatuto do artigo. "Não poder" ser despromovido é uma invenção e extrapolação completa, que não está escrita nem decidida em lado nenhum. Polyethylen (discussão) 16h27min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Goe, separar a votação de EAB e EAD, e colocar como requisito para ir para EAD ser primeiro um EAB vai causar +- o mesmo problema que já existia antigamente, qnd tinhamos WP:Os melhores artigos x WP:Artigos destacados. Irão para a votação de EAB artigos q já estão a nível de destaque, mas pela burocracia vão precisar passar por duas votações, uma EAB e depois uma EAD, qnd poderia ir direto para EAD. E separar não resolveria essa questão de agora, já q um artigo q iria para EAD sendo um AB poderia perder o status de AB. Não vejo vantagem alguma em separar os processos só vamos voltar aos problemas de antigamente e andar em círculos. Rjclaudio msg 16h48min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Se um AB q vai para EAD tentando virar AD pode perder o status de AB, então um AB q vai para Revalidação para perder o status de AB pode virar AD também? Afinal, se ao corrigir os problemas apontados na revalidação se perceber q ele está apto para ser AD pq não promovê-lo logo? Passemos a promover um AB para AD na revalidação através de consenso. É o mesmo raciocínio. Eu sou a favor de fundir a revalidação de artigos e a EAD já q os dois tem o mesmo objetivo: avaliar o artigo e adequá-lo de acordo com os critérios. Rjclaudio msg 16h50min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

  • Desculpe mudar o foco do assunto, mas concordo com que disseram acima acho que está na hora de reformar a escolha de artigos destacados. Oque acham dessa página ? (nota: essa página esta sem os IWs mas exitem em várias wikipédias como pode ser visto aqui). Ou se fosse tudo por consenso creio que seria melhor, na minha opnião. :) --Caverna06 (discussão) 17h10min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Às vezes um só editor pode avaliar melhor um artigo do que 17 votantes que estão elegendo um artigo com a tag "precisa de correção ortográfico-gramatical" (em votação). --Caverna06 (discussão) 17h14min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
E quais seriam os usuários que vão escolher sozinhos quais artigos merecem ser AB? Se atualmente com o mínimo de 7 apoios já se elege ABs inadequadamente, se esses votantes pudessem decidir sozinho seria um caos. Vão começar a eleger AB inadequadamente, aí vamos fazer oq, fazer uma lista de usuários q não podem mais eleger AB? Votar em um comitê que poderá avaliar os ABs? Rjclaudio msg 17h20min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Não sei direito como funciona, não são todos os usuários que podem aprovar os ABs. Acho que é atraves desse estatuto. No entanto se aprovassemos qualquer um ia virar um bagunça igual se continuar essas solicitações. --Caverna06 (discussão) 17h38min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Esse estatuto é para outra cousa. Segundo En:Wikipedia:Good article nominations#How to review an article: "that only registered users may review articles" e "Read the whole article, and decide whether it should pass or fail based on the Good article criteria. You can also put the article "on hold" or ask for a second opinion.", qualquer usuário registrado pode aprovar ou negar um candidato a AB sozinho (desde q não seja um dos principais editores do artigo). Não sei como eles ligam com problemas / avaliações erradas / abusos por lá. Rjclaudio msg 17h46min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Lavo minhas mãos então, complicado. --Caverna06 (discussão) 17h50min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

───────────────────────── Antes de tentar implementar medidas mais complicadas, sugiro primeiro, e em tom de urgência, mudar o sistema de avaliação para consenso. E mesmo dentro deste consenso, é preciso estabelecer alguns limites para que não se torne o descalabro que são actualmente as escolhas de anexos em destaque, que nada mais são do que votações fraudadas disfarçadas de consenso. Mudar o sistema, e alertar para o facto de "apoio" e "não apoio" sem justificação serem irrelevantes numa avaliação, impediria pelo menos a hemorragia de solicitações em massa verificada no último mês, tornando-a inútil. A separação entre avaliações de AB e AD pode vir depois, até porque tem que ser analisada com mais calma. Seria preciso analisar e traduzir uma série complexa de regras. Não apenas as regras básicas e técnicas, mas as que impedem coisas como, por exemplo, isso de ter gente a avaliar sem a mínima capacidade para o fazer ou que o faz por solicitação. Polyethylen (discussão) 18h43min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Por mim, ao contrário de separar os processos de AB e EAD, eu juntava-lhe o processo de revalidação. Afinal o que está em causa é a mesma coisa: avaliar a qualidade de artigos usando os mesmos critérios. Obrigar um artigo que alguém acha que está ao nível de destaque a passar por dois processos é perda de tempo, como é ter que se levar a revalidação um artigo que já foi avaliado em EAD. Em todo o caso, mesmo que não se junte a revalidação com a EAD, volto a frisar que me parece absurdo que um AB não possa ser despromovido numa EAD.
Na linha do Caverna, veria com bons olhos a simplificação dos processos de AB, embora continuando nos mesmos moldes de agora (misturados com as EAD's), mas não me ocorre nenhuma forma eficaz de o fazer através de regras. Como quase sempre, os problemas não são nem se resolvem com regras quando as causas são a falta de gente suficiente com vontade, tempo e capacidade para avaliar os artigos devidamente. Olhando para alguns processo de AB na EN envolvendo apenas um par de editores, salta à vista que apesar de serem poucos a avaliar o fazem de uma forma muito mais cuidada do que muitos dos que aqui votam a favor de um destaque o fazem, isto é, leram atentamente o artigo e apontam erros, por vezes meros detalhes, e fazem sugestões. É por isso que não é tão raro como isso aparecerem aqui traduções de AB's que são propostas para AB simplesmente porque o original não é destaque (mas também há destaques noutras wikis que não passariam nos nossos critérios).
Sempre que olho para a forma fluida, expedita, racional, eficaz e participada como certos assuntos são resolvidos noutras wikis, que aqui seriam complicadíssimos quando não irresolúveis, convenço-me que ainda temos muito que andar até estarmos ao nível de maturidade dessas wikis. Isto a propósito de passarmos a usar consenso nas AB's e EAD's. Podíamos experimentar, mas tenho as minhas dúvidas que funcione. O compromisso encontrado de supostamente ser obrigatório justificar o voto parece-me razoavelmente eficaz e talvez pudesse ser aperfeiçoado com uma cláusula do tipo "argumentos contra de grande gravidade têm que ser obrigatoriamente rebatidos com argumentos sólidos, sob pena desses votos contra funcionarem como veto" (o texto tinha que ser muito aperfeiçoado).
Fugindo ligeiramente do foco, uma coisa que me soa um completo absurdo é na prática os AB e EAD's serem os únicos processos de classificação de artigos que, à exceção de um ou outro editor mais empenhado que por vezes aparece isoladamente a classificar artigos em termos de qualidade e tema, praticamente não existe (nota: cabe aqui um grande elogio aqueles que criaram bots para avaliação automática; estando longe do ideal, é melhor que nada). Não há qualidade sem avaliação, e acho que não é preciso ter tido formação em qualidade (na ótica empresarial) para perceber isso e (falo por mim), apesar de não ser razoável acreditar que é viável ter a maioria dos artigos a nível de AB, é muito negativo não haver qualquer tipo de incentivo simbólico (e quem tenha estudado um bocadinho sobre trabalho voluntário sabe como isso, regra geral, é ainda mais importante que o salário no trabalho pago) a quem eleve artigos a qualidade 3 ou 4, em vez de se ficar continuamente em 1 e 2.
Mas, mais uma vez, não vejo que haja "mão-de-obra" para tal e, ao contrário do que costumo advogar, eu sou dos que não me vejo com alento para dar o exemplo. Mas, apesar de ser muito averso a campanhas, talvez não fosse má ideia ensaiar um campanha de avaliação de artigos. --Stegop (discussão) 20h58min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Tinha q fazer mais uma daquelas campanhas de artigos aleatórios. Avalie 15 artigos aleatórios (pelo Special:Random), com vários usuários fazendo isso temos vários artigos avaliados e uma boa amostra de como está a qualidade da wiki. Antigamente se fazia isso todo ano (era um projeto pessoal de alguém), agora nunca mais se faz. Rjclaudio msg 21h07min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Sempre achei q o problema das EADs não são as regras. Dificilmente se criará uma regra a prova de falhas e q não cause conflitos (ao menos a curto prazo). Até o 'argumentos contra q são graves funcionando como veto' dá problema, basta ver os votos contra pela redação. Ou se lista exemplos mostrando q está errado ou haverá reclamação e discussão de q tudo já foi corrigido e não há mais problemas, mas se for obrigado a listar tudo para se vetar mais fácil obrigar o revisor a corrigir tudo para aprovar o artigo. Rjclaudio msg 21h11min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

eu juntava o processo de EAD/EAB com a Reavaliação. é tudo a mesma coisa. temos que eliminar burocracia. e aplicava para tudo votação. embora tenha muita gente que defende o consenso, eu realmente não entendo como, pois o conceito é extremamente vago e inconsistente e a aplicação que se tem visto é caótica. a incapacidade que temos de resolver as coisas pacificamente impõe a necessidade de limites mais definidos, como a votação. o consenso pode ser lindo na teoria, mas se até mesmo agora em que temos a obrigação de declarar a justificativa no voto - mesmo os favoráveis - a regra é sistematicamente ignorada e caiu em desuso entre os mais rigoristas! eu mesmo a considero inútil e não a sigo, só justifico votos negativos. e se mesmo quando demonstramos com provas sobejas a inaptidão do artigo e a má fé do editor por erros enormes e gravíssimos e reiterados, sempre tem uma chusma de gente que ignora tudo, não lê ou não verifica, e vota para destaque dando sonoros elogios para um texto péssimo em todos os sentidos. como é que vamos nos entender com consenso com esse material humano? kkkk
  • Acho absurdo que uma proposta para destaque possa culminar no rebaixamento do estatuto do artigo. Ora, ele antes já teve de passar uma provação para ser eleito, se existem problemas posteriores é para isso que serve a revalidação.
    O método de avaliação de AB da anglófona não é descabido, de todo. Um utilizador independente e imparcial analisa o artigo e aponta os erros que o proponente tem de corrigir. Existe um guia para todo o processo e até uma página de ajuda. Mas isso iria exigir algo que vocês não fazem actualmente, que é auxiliar o proponente ao indicar os erros para que este os possa corrigir. Não sei porque se queixam que existem AB avaliados inadequadamente, se maior parte sofre de escassa atenção por parte da comunidade. Depois admiram-se dos pedidos nas páginas de discussão dos utilizadores, mesmo assim é a única maneira de obter alguma atenção. VítoR™ Talk That Shit 22h05min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Já devia ter sido despromovido, não entendi porque ainda está com estrela de bom, não foi rebaixado? MachoCarioca oi 22h16min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Onde está escrito nas regras que um artigo AB que passe por uma proposta de destaque, caso falhe, tenha de ser rebaixado? VítoR™ Talk That Shit 22h28min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Onde é que está escrito que tem alguma imunidade? As regras são mais do que claras: o resultado da votação determina o estatuto do artigo. Não está escrita nenhuma "excepção". Polyethylen (discussão) 22h35min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Não está implícito que um artigo AB que tente elevar-se a destacado seja rebaixado numa votação posterior onde já tenha sido promovido... Logo não deve perder o estatuto já conseguido numa votação. Então para que existe a reavaliação? VítoR™ Talk That Shit 22h52min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

  Comentário Ninguém tem pachorra para fazer análises detalhadas sempre com os mesmos editores. A culpa é única e exclusivamente deles, já que quando se aponta uma série de erros raramente são corrigidos. Aliás, com esse sistema ridículo e corrupto de votações, ele nem precisa de se preocupar com isso. Por mais problemas que haja listados, aparecem sempre totós que nem lêem o artigo para votar, sem sequer se dignar a ler os problemas em debate. Portanto, para quê corrigir? Como sempre, por aqui é que se vê a podridão da pt.wiki: agora a culpa é dos poucos que avaliam e lêem o artigo que "não justificam". Os "coitadinhos" que duas vezes por semana trazem sempre a mesma porcaria intragável para votação, sempre com os mesmos erros já antes apontados, e que não se dignam a fazer quaisquer alterações é que são os "pobrezinhos" que "não têm outra solução" senão recorrer a solicitação em massa. Polyethylen (discussão) 22h32min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Que lata, olhe então quem fala... Não basta chegar às páginas e afirmar "má tradução" como você muito bem costuma fazer, há que detalhar os pontos que o levaram a chegar a essa conclusão para ajudar o proponente a melhorar o artigo. Para isso sim, mais vale nem participar. VítoR™ Talk That Shit 22h52min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Só não justifico em detalhe com proponentes que não se dignam a corrigir seja o que for, por mais avisos que tenham sobre os eternos mesmos problemas. Polyethylen (discussão) 22h56min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Pelo que entendi daquela votação, ele foi rebaixado de bom, não? MachoCarioca oi 22h33min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Se bem que esse negocio de "bom" aqui, é pura vaidade pessoal, copiado da Wiki-en (como sempre) já que não vai a lugar nenhum. A necessidade de haver artigos destacados é justificada pelo fato de precisarem existir na PP, mas 'bom'? Narcisismo individual de editores, isso devia acabar por aqui. A esmagadora maioria dos bons artigos aqui, não tem nenhuma tag de bom, são bons por o serem. Já os tageados como "bom"....(sem entrar no mérito dos temas deles, esse em questão até que o tema é bem valido, mas tem cada um..) MachoCarioca oi 22h38min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Que narcisismo? A categoria deveria listar artigos em que se garantisse que todas as informações seriam confiáveis e que estariam escritos de forma correcta e objectiva com a informação mínima sobre o tema. Como leitor, eu até posso ver um artigo bem escrito e formatado, mas sei lá se tudo o que está lá é correcto. Chame-lhe uma "certificação de qualidade" ou o que quiser, mas está longe de ser narcisismo. Polyethylen (discussão) 22h44min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

A meu ver é uma categoria narcisista e totalmente dispensável. Temos uns 30 mil aqui nessa 'categoria', fácil. MachoCarioca oi 22h48min de 4 de setembro de 2012 (UTC)


Acho que essa discussão está indo a lugares que não deveria chegar. Na minha opinião, poderia haver uma regra para artigos assim serem rebaixados, já que o estatuto que ele possui só é mantido por formalidade. Não nos cabe discutir aqui as justificativas de voto ou solicitações, mas o ponto central do tópico. Tiago Abreu diga 00h46min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Provavelmente o maior caso de violação sistemática de VDA na wikipédia

A situação envolve o editor Deyvid Setti D​ C​ E​ F, o qual foi recentemente bloqueado por violação de direitos de autor no artigo geografia e reincidência mal saiu do bloqueio. O próprio admitiu na sua página de discussão, com toda a naturalidade do mundo, que sim, tinha copiado e que não "concorda" com a legislação:

  • Citação: Deyvid_Setti escreveu: «Sim, eu estou a confirmar que copiei fielmente textos não só das duas Barsas (Nova Barsa e Barsa Universal), mas também de outras enciclopédias como a Mirador Internacional e a Delta Universal.»
  • Citação: Deyvid_Setti escreveu: «Sim, eu tenho noção da política de direitos autorais, mas como sou a favor da democratização do conhecimento para agradar a milhares de pessoas do Brasil e do mundo lusófono, não concordo com esta restrição judiciária, por isso é recomendável que seja citada a bibliografia das obras que consultei, senão haverá apropriação indébita e o meu pai será preso por ter um filho que copia texto sem autorização»

Mas isto é apenas a ponta do iceberg. Se começarmos a analisar as contribuições, descobrimos o podre de violações sistemáticas de direitos de autor e cópias em massa de textos de várias fontes ao longo de anos de contribuições. Algumas fontes online (com bastante inclinação para infoescolas e assim), mas sobretudo dos livros que o editor aparenta ter em casa e que são recorrentes nos seus textos, nomeadamente as enciclopédias acima referidas e meia dúzia de livros sobre temas em particular. A suspeita já existe há muito, embora esteja espalhada por várias discussões de artigos. A única vez que o caso foi levado à esplanada, que eu tenha conhecimento, foi em Março deste ano. A extensão das violações é de tal ordem que eu não percebo como é que isto não foi detectado e exposto antes. Ou melhor, vejo que há imensas reversões individuais por VDA dispersas pelos artigos, mas não parece ter existido nunca uma correlação comportamental com o editor.

Para agravar o problema, as violações ocorrem em alguns artigos que se podem considerar fundamentais e de maior importância em qualquer enciclopédia, conforme se vê nos exemplos abaixo. Alguns dos nossos artigos mais consultados, como África, Ásia ou Oceania são praticamente copy paste integral de outra fonte. E para agravar ainda mais o problema, alguns dos textos copiados remontam a vários anos, estando agora misturados com outras contribuições que tornam o trabalho de reversão, filtragem e análise moroso e complexo. Mais do que lamentável e uma vergonha pública, isto é uma infracção clara da lei (não importa de que país, os direitos de autor estão protegidos em todo o mundo).

Exemplos e apelo a ajuda na revisão

Cito aqui alguns exemplos. Enfatizo a palavra exemplo, porque são aqueles com que me deparei por mero acaso. As contribuições deste usuário precisam de ser revistas, sobretudo as que inserem uma quantidade absurda de texto em poucos minutos, reformulando completamente os artigos. E é esse o motivo de ter aberto esta discussão: isto é muito trabalho para um só editor e é preciso ajuda a detectar todas as contribuições que incorrem nesta violação.

  • Idade Antiga diff
    • Cópia de CANTELE, Bruna Renata. História dinâmica antiga e medieval: 7ª série (em português). São Paulo: IBEP, 1989 (livro escolar)
  • África diff
    • Praticamente uma cópia da Enciclopédia Barsa
  • Oceania - Exemplo de diff entre vários outros.
    • Edições são cópias de ANTUNES, Celso. Geografia e participação: Europa, Ásia, África e Oceania. São Paulo: Scipione, 1996 (livro escolar)
  • Ásia diff
    • Cópia da Enciclopédia Delta Universal e outra vez de ANTUNES, Celso. Geografia e participação, 1º grau: Europa, Ásia, África e Oceania. São Paulo: Scipione, 1996 (livro escolar)
  • História Antiga - Vários diffs ao longo de fevereiro de 2012. Veja-se o histórico por volta dessa data e a quantidade de reversões com VDA de vários locais.
    • Cópia de CANTELE, Bruna Renata. História dinâmica antiga e medieval: 7ª série. São Paulo: IBEP, 1989.


Como se diz na minha terra, "depressa e bem, não há quem". Estas são só de alguns meses de 2012. E só isto já é, provavelmente, a maior violação de VDA cometida por uma única pessoa em qualquer wikipédia. Estou convencido que à medida que se for analisando as contribuições ao longo de anos anteriores e em vários artigos, o número vai disparar de forma significativa. Polyethylen (discussão) 16h06min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Isso é muito grave. Este editor criou 397 artigos e fez mais de 12 mil edições. Acredito na boa fé dele em querer ajudar, mas o descumprimento das leis autorias acaba invalidando suas contribuições. Já desconfiei do conteúdo em uma das EADs, na qual o artigo era praticamente todo construído baseado num único livro, infelizmente agora sei que pode ter sido uma cópia literal. W.SE (discussão) 16h38min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

lamentável. o problema tem sido frequente também nas votações para EAD, o que chega a admirar, sabendo-se que ali o artigo vai ser esquadrinhado de alto a baixo. mesmo após exposição pública do erro alguns proponentes reincidem na violação em várias propostas subsequentes. é muita cara de pau Tetraktys (discussão) 16h47min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Acho que cabe aos outros editores verificar os texto onde o VDA aconteceu, e reverter, uma vez que o usuário (que diz sofrer deautismo) já sabe dos seus erro, e aparenta não querer cometê-los novamente, conforme passagem:
Onjackmsg 16h52min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
"Trocar a ordem das frases" ou "trocar por sinónimos" é igualmente violação de direitos de autor. Polyethylen (discussão) 17h47min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
  • Já abri espaço na minha agenda mas para já uma dúvida: Será solicitado bloqueio progressivo do referido editor ou será dada a oportunidade dele ajudar a desfazer o crime cometeu?OTAVIO1981 (discussão) 17h41min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Por isso mesmo que desanima trabalhar nos artigos científicos da wiki. Eu editei recentemente cooperativismo e inclui uma omissão que me pareceu gritante no texto e fiquei imaginando o que teria acontecido para que o autor aparentemente capaz tivesse tido esse deslize, se era problema de tradutor eletrônico ou outra coisa que não sabia o que era. Pelo jeito a outra coisa agora está clara.--Arthemius x (discussão) 17h49min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Documentação internaEditar

Acredito que na falta de documentação interna de como proceder, um bom ponto de partida é o en:Wikipedia:Contributor copyright investigations. Alguém tem outra idéia?OTAVIO1981 (discussão) 21h59min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Não. Na falta de documentação interna, essa parece-me a única forma de agir. Polyethylen (discussão) 22h02min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Na falta de documentação interna o ideal é os editores da Wiki-pt criarem sua propria documentação interna de acordo com sua propria realidade de enciclopedia ao invés de copiar outra. Campanha: "faça a Wiki-pt pensando e não copiando". MachoCarioca oi 22h09min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Cadê sua sugestão para resolver o problema aqui exposto?OTAVIO1981 (discussão) 22h12min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Fui muito claro. MachoCarioca oi 22h13min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Bom, o mundo não é ideal então contente-se com a realidade: ou apresenta uma proposta lusófona ou será adotado procedimento ãnglófono que resolve o problema.OTAVIO1981 (discussão) 22h15min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Vc decidiu isso? MachoCarioca oi 22h17min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Desculpe, o que é que propõe para resolver este caso? E agora, não é daqui a seis meses de discussões descabidas. Polyethylen (discussão) 22h18min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
O que escrevi em 22:09, não está claro ali? Os interessados em criarem uma politica pra isso, pensem no melhor pela nossa realidade a criem. MachoCarioca oi 22h20min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

─────────────── Leia atentamente o que escrevi. A documentação anglófona é um ponto de partida e não o que iremos implementar aqui, fui claro? E se não tem uma sugestão para resolver o problema, é favor não atrapalhar a discussão desviando o foco.OTAVIO1981 (discussão) 22h25min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Li atentamente o que escreveu, eu sei ler. Não acho que deva ser ponto de partida de coisa nenhuma, o resultado geral é apenas uma cópia. Quer criar uma politica? Pense nela de acordo com nossa realidade editorial, diferente da anglofona, é apenas essa minha posição, já que não tenho interesse em criá-la, quem tem é vc. Então a crie pensando e não copiando ou partindo de coisa nenhuma, são universos muito díspares foi essa minha observação anterior. MachoCarioca oi 22h31min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
A sua sugestão para resolver este problema urgente é debater uma eventual política durante meses e meses e depois outros tantos para a implementar? E sem ver as que existem noutras wikis, fazendo tudo do zero? Muito bom. É realmente de uma eficácia tremenda. Polyethylen (discussão) 22h38min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Não, debater durante meses é opinião tua, os interessados podem fazer algo simples imediatamente para discussão e implementação rápida. Leva o mesmo tempo que discutir uma "copia". Se o problema está localizado por vcs (está?) o antídoto é simples e rapido. Em três paragrafos acabam com isso. MachoCarioca oi 22h42min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Oi? Que inversão é esta? Quem quer fazer uma coisa simples somos nós. Você é quem está a complicar. Quer que eu simplifique o que é que eu e o Otavio propomos? Que a partir do momento em que esteja demonstrado que determinado editor editou cinco ou mais artigos de forma significativa com recurso a VDA descarado, se assuma tacitamente que todas as suas contribuições extensas em artigos foram feitas com recurso a VDA e que se suprima todas essas edições. Em resumo: apagar o VDA. Quer mais simples? Polyethylen (discussão) 22h49min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
O que é "inversão"? Sugerir que se crie uma politica da propria cabeça de acordo com nossa realidade ao invés de se guiar por outra coisa existente, em outro universo? Me admira muito alguém que vive bradando aos quatro ventos aqui que não se "pensa" aqui, que ninguém sabe pensar, escrever algo assim. MachoCarioca oi 22h51min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Esse caso está sendo discutido. Talvez pensar, em uma outra proposta, mecanismos para o futuro. Por enquanto, devemos aplicar o que já foi decidido: bloquear cada vez que o usuário violar direitos autorais. O que deveria ser discutido aqui é como que depois de tanto tempo, só agora foi descoberto a violação? Isso demonstra que a comunidade foi muito falha para perceber esse tipo de coisa. O pior é que ele destacava artigos e era autorrevisor, ou seja, tinha uma confiança muito grande por boa parte da comunidade. PedRmsg 22h48min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Pedroca foi objetivo. Viram como é simples? MachoCarioca oi 22h49min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
Sim claro. Estou esclarecidíssimo sobre a forma de remover o conteúdo. Polyethylen (discussão) 22h54min de 4 de setembro de 2012 (UTC)
[fora de tópico] Em geral eu discordo dessa tendência de reinventar a roda (Síndrome NIH). Helder 14h03min de 8 de setembro de 2012 (UTC)

ConsequênciasEditar

Removi o estatuto de autorrevisor do usuário, por violação de direitos autorais. PedRmsg 20h29min de 4 de setembro de 2012 (UTC)

Sobre o conteúdo não há o que discutir pois qualquer política está e ficará abaixo da lei do país: retira-se tudo que for VDA provado ou presumido e pronto. Quando ao que fazer com o editor decidam o que quiser mas espero que ele não reapareça no domínio principal por um bom tempo.--Arthemius x (discussão) 00h45min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Quer dizer que daqui para frente eu nunca jamais contribuirei à Wikipédia em português? Vocês respeitem as minhas contribuições senão vou parar de trabalhar e a educação do Brasil não vai pra frente! Eu faço trabalho bom por aqui para garantir a credibilidade da enciclopédia da Internet brasileira. Eu conheço o valor do conhecimento e dele eu dependo muito, por isso eu trouxe as minhas ideias para cá. Desta vez eu defendo: para que eu reescreva o texto com as minhas próprias palavras, preciso antes de mais nada, respeitar assim o princípio da imparcialidade, porque o texto integral dos livros se divulgados aqui no projeto fere esse princípio. Deyvid Aleksandr Raffo Setti (discussão) 02h16min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Vc só pode contribuir pra Wiki-pt se copiar textos de outros lugares pra cá? MachoCarioca oi 03h20min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Sim, só posso contribuir para a Wiki-pt se eu copiar textos de outros lugares para cá. Deyvid Aleksandr Raffo Setti (discussão) 10h18min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Então, sinto lhe dizer que não vai mais contribuir com a Wiki-pt... precisamos de redatores e escritores e não de copistas. Deve procurar outra coisa pra fazer na Internet, porque aqui acabou pra vc. Abs MachoCarioca oi 10h21min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Já cheguei a uma conclusão: Só posso contribuir para a Wiki-pt se eu reescrever os textos de outros lugares com as minhas próprias palavras, respeitando assim o princípio da imparcialidade, pois os textos integrais das publicações são parciais. Deyvid Aleksandr Raffo Setti (discussão) 10h32min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Isso não tem nada a ver com nenhum pretenso principio de imparcialidade, mas parece que começa a entender .... MachoCarioca oi 10h34min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Já cheguei a uma conclusão: Só posso contribuir para a Wiki-pt se eu reescrever os textos de outros lugares com as minhas próprias palavras de acordo com o meu conhecimento próprio. Deyvid Aleksandr Raffo Setti (discussão) 10h43min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Qual é a diferença entre o que entende por "reescrever os textos" e o que entende por fazer uma "obra derivada" do mesmo? Porque se o autor de um livro (ou a editora) explicitou que todos os direitos são reservados, não me parece que tenha o direito de "reescrever" o mesmo (dependendo do que entende por esse termo?). Helder 15h18min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Seria possível nos organizarmos para parafrasear e reescrever o texto copiado, de modo a evitar perda de tanto conteúdo? Alguém tem ideia de qual seria o "prejuízo"? Madalena (discussão) 15h44min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

"Paráfrase" e "reescrita" não é produção de obra derivada? Helder 15h52min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Se for, fechemos a Wikipédia. Pois se não podemos reescrever e parafrasear, e também não podemos produzir conteúdo inédito... Madalena (discussão) 16h02min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Acho que a chave da pergunta colocada pelo Helder é "(dependendo do que entende por esse termo?)".
Reescrever sendo mudar frases de local e mudar palavras para sinônimos é VDA sem dúvida. Já citar os mesmos fatos, sem manter a forma escrita original, é totalmente permitido (e incentivado).
Madalena, eu vejo com certa reticência um esforço desses porque não temos o original para compara e verificar os fatos. Toda a ideia de verificabilidade é que o conteúdo possa ser verificado, mas de certa forma pressupõe que quem inseriu o conteúdo de fato verificou. Chico Venancio (discussão) 16h22min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Sem falar que em cooperativismo além de omitir trechos fundamentais mudou o sentido do que copiou, mostrando não saber do que escrevia ou simplesmente praticou vandalismo. Só com o texto original é que se poderia aproveitar algo, infelizmente.--Arthemius x (discussão) 17h57min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

É Deyvid o negócio é você reescrever tudo e colocar mais refs, pois as informações que inseriu podem até estar corretas, ou serem óbvias, mas não dá para copiar tudo do jeitinho como estava, por exemplo, artigos enormes utilizando 80% a mesma fonte e sem mudança de conteúdo das fontes consultadas. Nem tudo o que você fez precisa ser descartado, no fundo é uma questão de mudança. Bruno Ishiai (discussão) 00h59min de 8 de setembro de 2012 (UTC)

AçãoEditar

Uma vez que os ânimos parecem acalmados, pergunto: o que faremos?OTAVIO1981 (discussão) 12h18min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

Minha sugestão é listar aqui os diferenciais de edição suspeitos de VDA, comparar com as versões actuais e decidir o que pode ser feito em cada caso. Em alguns casos as versões actuais podem estar suficientemente diferentes (acho difícil, mas é possível). Madalena (discussão) 14h51min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
Alternativamente, reverte-se em massa, e e desfaz-se a reversão apenas nos casos em que não houver dúvidas quanto à validade das edições. Helder 14h57min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
De um modo ou de outro, ainda insisto em que listemos aqui os diffs, antes ou enquanto se faz. A avaliação de cada caso deve ser feita por todos. Madalena (discussão) 15h15min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
Vamos então listar os diffs e remover tudo que é a etapa mais importante. Quem se dispuser a analisar o texto, pode fazê-lo posteriormente. Acrescento que o editor voltou a inserir grande quantidade de texto sem fontes e após incluir estas, fui conferir na biblioteca uma das obras utilizadas e o comportamento se repete.OTAVIO1981 (discussão) 16h42min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
Não já seria o caso de um bloqueio? Inserção recorrente de VDA a meu ver é tão ou mais grave que vandalismo. Madalena (discussão) 16h50min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
A meu ver também pois é imensamente difícil de detectar e nem todos podem fazê-lo.OTAVIO1981 (discussão) 17h10min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

Proposta concretaEditar

Já estamos a entrar em fait-divers e discutir coisas que já foram até resolvidas. É importante fazer a lista de todos os artigos sim, mas tem que se decidir o que fazer com eles. A semana passada eu e o Otavio sugerimos a implementação de uma regra semelhante à en.wiki para lidar com este tipo de questões e remover rapidamente o VDA. Se ninguém tiver uma proposta alternativa, a nossa consiste numa coisa muito simples:

  • Quando seja demonstrado que determinado editor tenha editado de forma extensiva cinco ou mais artigos com recurso a cópia de fontes protegidas por direitos de autor deve-se presumir, sem necessidade de prova, que todas as edições extensas desse editor constituem igualmente violação da mesma política, devendo ser removidas de imediato.
  • Nos casos em que seja possível determinar facilmente o trecho copiado, este deve ser imediatamente removido. Nos casos em que, por conflitos no histórico de contribuições, se revele extremamente difícil e moroso separar o texto, o artigo pode ser revertido para a versão imediatamente anterior à primeira contribuição significativa do infractor.

Alguém tem alguma coisa a opor, ou quer apresentar outra solução alternativa para remover rapidamente conteúdo que viola a lei? Polyethylen (discussão) 17h17min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

  Concordo Não há que reinventar a roda. A EN tem muito mais gente tanto para refletir sobre as melhores soluções a adotar como para tentar aproveitar alguma coisa dos VDA's. Lamento dizê-lo, pois o rapaz parece-me genuinamente bem intencionado e pouco tem que ver com os fancrufters e bairristas delirantes com que se lida a toda a hora, mas receio fortemente que praticamente tudo o que ele tem escrito seja VDA - como é possível persistir em copiar copiar de livros (e não copy/paste de sites), apesar de constantemente avisado desde pelo menos há dois anos para cá? Nota: é certo que não é bem a mesma coisa, mas também no Commons todos os dias se apagam imagens por "precautionary measure" quando há dúvidas sobre VDA. --Stego (discussão) 22h41min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
Bom, já me coloquei a disposição para ajudar mas um mínimo de divisão das tarefas não faz mal. Imagino que o melhor seja ir verificando e já fazendo a limpa, postando aqui os resultados. Não sei qual o período de tempo que pretendem fazer a varredura pois são seis anos de contribuições do editor. Minha sugestão é que cada um analise e limpe um mês e quando acabar~, recomeçar em um mês que ninguém indicou estar analisando. Pode ser ou alguém tem outra idéia? OTAVIO1981 (discussão) 15h38min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

TraduçõesEditar

[provavelmente off topic] Leio este caso com alguma preocupação. Alguém pode me explicar se traduzir um artigo de uma enciclopédia em inglês ou francês cabe na definição de "escrever com suas próprias palavras"? Onde é que está o limiar? José Luiz disc 22h55min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

Copiar o texto integralmente, ainda que traduzido, é igualmente violação de direitos de autor, embora isso seja muito mais difícil de detectar. Aliás, o grande problema das universidades hoje em dia tem sido precisamente esse: quando implica uma tradução, raramente é detectado. Polyethylen (discussão) 23h04min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
Vejo traduções diariamente.... A pergunta aqui é jurídica mesmo: o que dizem as leis lusófonos sobre isso? Copiar me parece que é obvio, mas qual é o risco que impomos à wiki (em casos SOPA-like) no caso de traduções? Tradução é o mesmo que "usar sinônimos ou mudar a ordem das frases" (como, lamentavelmente, se defendeu o colega?). É um risco aceitável pro projeto? [se for off topic e quiser continuar, go to my PDU]. José Luiz disc 23h35min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
Tenho a impressão de que o "direito de escrever e publicar uma tradução" é um dos que ficam reservados pelos autores quando colocam "todos os direitos reservados" em uma obra.
No caso de traduções a partir de outras wikis, não há problema desde que siga os termos de uso da wiki de origem, que exige a indicação do(s) autor(es). Cheguei a avisar alguns editores ([10], [11], [12], [13], [14], [15], [16], [17]) que estavam fazendo traduções indevidamente, mas esse tipo de problema acontece com uma frequência bastante elevada (até editores experientes copiam predefinições e outros conteúdos de um lugar para o outro na mesma wiki sem dar crédito aos autores), como pode constatar observando o intervalo de tempo em que ocorreram as edições que mencionei. Helder 01h16min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Infelizmente, essa prática é absolutamente disseminada: todas as wikis copiam umas das outras sem dar crédito pra ninguém. Geralmente quando é EAD ou EAB, aparece a referência. Agora a minha preocupação mesmo é o fulano traduzir a Britannica inteira aqui (não as versões antigas em DP, como é praxe, as novas). Eu não vejo como podemos sequer nos propor a vigiar um negócio desses. Me preocupa se existir um "pressuposto de que deveríamos estar fazendo", o que é brecha jurídica pra argumentos sopistas ou pra processos de VDA... Vigiar na língua portuguesa (como é o caso que estamos discutindo) já é complicadíssimo. Vigiar se o texto é tradução da língua alheia (que pode ser qualquer uma) é impossível.... Minha sugestão aqui é que se inclua no texto a ser criado parágrafos específicos sobre o tema de traduções (da vida real, não de outras wikis), definindo claramente o que é e o que não é que "supostamente estamos fazendo". José Luiz disc 10h31min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Aliás, como sugerido pelo OTAVIO1981 em Wikipédia Discussão:Wikipédia na Universidade/Embaixadores#Cartilha sobre o plágio, vale a pena traduzirmos aquele texto sobre o plágio que foi feita com o conteúdo de en:Wikipedia:Wikipedia Signpost/2009-04-13/Dispatches. Helder 11h53min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Quem abrir uma subpágina para dirigir os esforços de tradução, terá minha ajuda. Abs, OTAVIO1981 (discussão) 15h38min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Quem quiser ajudar na tradução, ela foi iniciada aqui: Wikipédia:Wikipédia na Universidade/Cartilha sobre o plágio. Helder 14h05min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

Proposta: Navalha de JimboEditar

Proponho, como solução, que seja aplicada de forma impiedosa a Navalha de Jimbo em todos artigos que foram afetados por este editor. Toda vírgula de texto para a qual não haja uma "<ref>" indicando algum site em domínio público de onde esta informação foi tirada deve ser considerada VDA e eliminada imediatamente. Albmont (discussão) 20h22min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Outro casoEditar

Todos os artigos sobre "regiões turísticas" criados por Crítico D​ C​ E​ F em 9 de setembro consta de uma introdução aparentemente comum a todos e uma série de colagens de vários sites. --Stego (discussão) 00h07min de 1 de outubro de 2012 (UTC)

Que horror, cinco anos ... em tradução

Que se faz com artigos que estão a anos com a {{em tradução}}? Tem uns 200 artigos 'em tradução' desde 2007 e uns 300 desde 2008. Não vejo sentido em manter o texto ali, provavelmente é um texto da wiki.en e depois de tantos anos já está desatualizado então não merece nem mesmo ser traduzido. Posso simplesmente remover os textos em inglês desses artigos? Ou deixa lá a tag para o caso de alguém querer traduzir, mesmo já tendo passado tanto tempo? Rjclaudio msg 01h50min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Há-de vir o Santo Dia... JohnR (discussão) 01h53min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

tira tudo, tag e texto. Tetraktys (discussão) 04h16min de 5 de setembro de 2012 (UTC)


Coloca em ER. Na verdade tem muito disso aqui, texto que se começava e parava, ficando um "qualquer coisa " ali. Destes 790 mil, tem milhares assim, lixo puro. Tudo artigo de pára-quedista. MachoCarioca oi 04h35min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Eu não retirava. Por dois motivos. Primeiro, pode funcionar como uma tag de manutenção, avisando o leitor que está a ler um texto potencialmente incompleto. Segundo, porque me parece um bom incentivo para captar novos editores. Ponham-se no lugar do leitor ocasional que nunca editou e só consulta artigos. Não é fácil encontrar uma tarefa que o incentive a contribuir. Ele não sabe nada sobre coisas como o projecto de manutenção, está longe de imaginar o que seja a esplanada e nunca na vida vai sequer abrir o portal comunitário ou o link "como colaborar". A única coisa que vê são artigos. Só há três opções realistas que realmente incentivam alguém a editar/criar qualquer coisa: 1) fazer pequenas correcções em artigos quando detectam um erro; 2) criar um artigo de raiz sobre uma coisa que conheçam; 3) deparar-se com uma tarefa simples e óbvia que é continuar uma tradução. A tag de tradução é puro marketing para atrair novos editores, mesmo que não cheguem a concluir a tradução. Mais importante que isso, atrai novos editores com capacidade, ao contrário da maioria dos que cria novos artigos, que só traz para aqui lixo, spam, cruft e auto-promoção. Não é fácil dizer "colabore" sem dar uma tarefa de exemplo para começar. A tag apresenta de forma muito directa uma tarefa simples. Na maioria dos artigos, refere-se a temas com bastante conteúdo noutra wiki. Não vem grande mal ao mundo se for retirada, mas perde-se uma boa oportunidade de captar e despertar o interesse em editores com alguma capacidade, que é coisa que por aqui não é abundante. Polyethylen (discussão) 04h42min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Eu acho que o Polyethylen não dorme. MachoCarioca oi 04h44min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Isso, ponham ER em Raças humanas e Mutação, e Rana pipiens ou Transmutação de espécies. Que horror. GoEThe (discussão) 10h08min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

A questão ali então é colocar tag de minimo e retirar a de tradução. MachoCarioca oi 10h11min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Se não seguir as ligações que coloco, fica difícil estarmos a falar sobre a mesma coisa. GoEThe (discussão) 10h49min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Acho que não entendeu o que falei...MachoCarioca oi 10h50min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Se estava a falar dos artigos que eu mencionei, nenhum deles é mínimo... GoEThe (discussão) 10h53min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Falei do ultimo, o que eu vi. MachoCarioca oi 11h02min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

  • Eu não costumo tirar a tag, mas retiro sem dó o texto que está oculto, que em geral é a versão da enwiki ou da eswiki do artigo lá em 2007 (um lixão). José Luiz disc 11h07min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
  • Eu idem. Qualquer {{em tradução}} com mais de um mês eu retiro no ato, juntamente com o texto em idioma estrangeiro. Até porque muitas vezes o texto da Wikipédia em outro idioma já foi atualizado ou alterado desde então, e acaba sendo contraproducente deixar o texto defasado para outros editores traduzirem. RafaAzevedo disc 12h38min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
  • Texto oculto, há muito à espera de tradução eu até concordo em retirar. Mas a marca de {{em tradução}} não precisa ser removida. Eu mesma tenho posto essa predefinição em alguns artigos, sem que esses tenham qualquer tipo de texto oculto. Concordo com o Polyethylen que é um excelente meio de chamar atenção ao trabalho colaborativo. Madalena (discussão) 14h53min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
    Na minha opinião ela só serve como uma poluição desnecessária no cabeçalho do artigo. Nem foi esse o propósito da predefinição, quando criada, "convidar outros editores" - até porque num projeto colaborativo por excelência o convite já está implícito em todos os artigos. A predefinição serve apenas ser colocada enquanto algum editor está fazendo a tradução, para que outros editores tenham cuidado na hora de editar e não entrem em conflito de edição com quem está fazendo essa tradução. RafaAzevedo disc 15h15min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Concordo que já há um convite implícito, mas talvez discreto (embora espere que a mudança do visual geral previsto previsto para breve vá tornar esse convite mais explícito) para editar qualquer artigo e não posso ser contra a retirada da predefinição em casos em que a tradução não está a decorrer, mas preferia um grupo de trabalho para completar as traduções (exceptuando os casos onde o texto original seja de má qualidade ou haja outro de melhor qualidade para traduzir). GoEThe (discussão) 16h17min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Um grupo de trabalho para terminar de traduzir as pendências seria o ideal, mas no meio de tanta tarefa de manutenção mais importante / urgente (especialmente os artigos sem fontes) não vejo como dar prioridade a essa tarefa de tradução.
Um dos problemas não é q a tradução fique lá e não tenha ninguém a traduzir, é o tempo q se passou. Um texto copiado da wiki.en de cinco anos atrás já está desatualizado, se tiver uma força tarefa seria para em cada artigo remover a predef, remover o texto não-traduzido, e ir pegar o texto (atualizado) na fonte para traduzir. E se for para traduzir, não faltam artigos a serem traduzidos q foram marcados esse ano, não precisa ir traduzir um artigo lá de 2007.
Se o artigo tem algum texto em português que possa ser aproveitado para se manter (pelo menos como mínimo / esboço) então q esse texto em português fique lá com a tag de esboço. Por mais q a tag de 'em tradução' incentive a edição de novatos, o q está no artigo deve ser voltado para o leitor e não o editor, avisos para editor é na PD do artigo. Se é para atrair novatos com pedido de tradução q se coloque um aviso desse tipo em todo artigo q é AD/AB em outra wiki mas não é aqui, pq nesses casos o aviso de 'por favor ajude a traduzir' está na PD do artigo.
Que se limpe pelo menos os artigos com mais de 12 meses, e quem se interessar faça uma força tarefa para traduzir os mais recentes.
Rjclaudio msg 16h58min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Um texto com cinco anos não está necessariamente desactualizado, depende. Isso de obrigar a traduzir texto deste ou daquele ano... Posso perfeitamente preferir uma versão mais antiga para traduzir se achar que é melhor do que uma mais recente. Também pode o artigo sem o texto para traduzir ser um mínimo, esboço ou um artigo já razoável. Não dá para criar regras rígidas. Há muito para fazer sem estar a brincar aos robôs. Estas marcas tem o problema de todas as marcas de manutenção, têm backlogs grandes. GoEThe (discussão) 17h12min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Carnaval na Sapucaí em infoboxes musicais

Prezados, tenho notado que há um verdadeiro carnaval visual de cores nas nossas infoboxes de musica. Me parece que cada um que cria algo escolhe uma cor. Um verdadeiro arco-íris. Chega-se ao cúmulo de, para integrantes de uma mesma banda, The Corrs, termos uma cor pra cantora Andrea_Corr, uma infobox de duas cores pra outra da banda, a violonista backing vocal Sharon_Corr, uma cor pra baterista backing vocal Caroline_Corr e que é a mesma do guitarrista. E da banda em si é outra cor!The_Corrs Uma verdadeira zona visual. E já notei essse arco-iris em outras infoboxes de cantores e músicos. Essas predefs já são uns caixotes absolutamente tenebrosos como layout e programação visual se comparados com a simplicidade de eficiencia da outra en:Andrea_Corr, desse jeito ainda fica pior.

Ao que parece inventaram um tal "fundo", pra cada posição na banda ou pra tipo de artista musical.Predefinição:Info/Música/artista/cor Se vc canta é verde, se só toca é roxo, se canta e dança é vermelho, se toca conga é purpura com bolinha lilás e por aí vai. Assim não dá, fica uma enorme confusão visual, uma caixa de lápis de cor. Tem até uma tal "pessoas sem performances" (???). Proponho uma cor neutra e simples pra todas essas infoboxes de artistas da música, todos iguais. MachoCarioca oi 09h59min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

E ao que parece temos o mesmo carro alegórico por aqui em Predefinição:Info/Televisão/Cor MachoCarioca oi 10h10min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Chegou a ser comentado em 13mai2012, e já teve proposta sobre isso em 1ago2012, sem consenso para remover as cores. Rjclaudio msg 12h09min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Então meu camarada, tem q ser votado, porque aquilo está bisonho, é um carnaval e só confunde todo mundo. MachoCarioca oi 12h25min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
PS Pq trocou os links?

Nessa última proposta aí linkada não há argumentos nenhuns contra. Há uma série de opiniões, isso sim, do género de "não quero", "está melhor como está" e "mudar para quê". Ninguém apresentou um único argumento que induzisse a fazer modificações na proposta de forma a se chegar a um eventual consenso. Ninguém pode rebater argumentos que não existem. Infelizmente por aqui, basta alguém escrever meia dúzia de coisas sem nexo nenhum para empatar discussões ad æternum, e impedir retirar qualquer conclusão. Já desafiei em várias ocasiões a apresentarem um resumo de argumentos pertinente contra que estejam aí nessa discussão e não sejam mero gosto pessoal. Ninguém o foi capaz de fazer. Aqui empata-se, empata-se e volta-se a empatar até os outros se esquecerem do assunto para se manter as coisas como se gosta. Polyethylen (discussão) 14h21min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Também não li nada pratico a favor disso naquela discussão, é 'gosto' pra todo lado lá, praticidade mesmo no uso das infoboxes, necas. Só o Sturm disse algo valido.. MachoCarioca oi 14h31min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Acredito que há consenso para remover as cores quando a combinação escolhida prejudicar a legibilidade do texto (pois a Wikipédia deve ser acessível a todos). Mas todos os exemplos citados no primeiro comentário têm um contraste adequado para ser aprovado pelos critérios do WCAG. Então, neste aspecto, não há problemas.
No entanto, se as cores em uso deveriam transmitir alguma informação, é preciso certificar-se que a mesma informação esteja acessível de outras formas além da cor (há quem escute os artigos, e quem os imprime em preto e branco, por exemplo). Helder 15h49min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Há consenso para alterar as cores caso prejudique a acessibilidade, não há consenso q se deva remover completamente as cores só pq as cores atualmente em uso ferem acessibilidade. A preferência é adequar a acessibilidade.
Qnd digo 'não há consenso' digo q ninguém bateu o martelo e mudou as políticas, pq pra mim aquilo ali tem consenso já q não há argumentos contra. Rjclaudio msg 17h09min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Então que o façamos, cansei de ceder a sabotadores de consensos. G‾|‾ D 13h19min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Pelo que entendeu continua preferível certas tabelas inacessíveis (como estão) em vez de simplesmente restaurar o estilo da classe "wikitable" (que é menos trabalhoso do que escolher novas combinações adequadas de cores)? Helder 13h12min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Pelo o q eu entendi, é preferível tornas as tabelas inacessíveis em tabelas acessíveis mantendo a ideia original de várias cores. Da discussão a única conclusão q teve foi q há tabelas com problemas de acessibilidade e eles devem ser arrumados, mas não q devemos remover todas as cores. Tb há artigos com vários problemas de português no texto, melhor arrumar o problema ao invés de remover o texto não? Mesma coisa nas cores das tabelas. Se o problema for acessibilidade que se encontre um conjunto de 4, 5, 10 cores diferentes q são acessíveis (se distingue entre elas) e passa a usar esse conjunto sempre. Se é possível manter várias cores sem perder a acessibilidade aí o único argumento q sobra para discussão é "não gosto de mts cores" x "gosto de mts cores", "não passa informação extra" x "e daí que não passa? é bonito", "o artigo não é para ser bonito" x "não há problema em deixar o artigo bonito", e similares, q será tudo opinião pessoal. Rjclaudio msg 12h44min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Bom, no outro tópico eu sugeri uma tabela de cores que pode ser usada como guia. Helder 23h02min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Pelo que entendi acima, no óbvio do óbvio do óbvio, conseguiu-se um consenso. Chegar a um consenso de que as cores devem ser mudadas se não permitirem legibilidade é como se chegar a um consenso que é proibido matar. Aqui é um lugar surpreendente..

Pelo que tbém entendi, não há consenso sobre se acabar com o carnaval de cores vigente para mesma classe. É isso? MachoCarioca oi 20h23min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Vê algum argumento de oposição? Polyethylen (discussão) 20h25min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Oposiçao a que, Poly, não to te entendendo, desenvolve. MachoCarioca oi 20h26min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Deixa eu ver se entendi aquela discussão louca lá daquele link.

  • Não se chegou a consenso sobre retirar as cores das infoboxes, por argumentos variados. O mais tecnicamente racional foi, a meu ver.

"O uso de cores NADA agrega em informação, uma vez que não há legendas devidamente acessíveis e ninguém ficará a decorar as cores de animações, trompetistas, filmes de terror etc. Fora o desastre estético que elas resultam muitas vezes, como a predefinição de animações, por exemplo. Cordialmente, Sturm"

Correto. Mas a questão que se coloca aqui não é retirar totalmente as cores das infos. Nem tanto lá nem tanto cá, ficamos no meio do caminho, o que já ajuda muito. É padroniza-las, a mesma cor pra toda infobox daquele determinado assunto, ou seja, uma pro pessoal da musica, uma pra televisão, uma para filmes e assim vai. E não o carnaval aviltante que se encontra no momento, em que uma classe tem diversas cores de infobox dentro dela. Como eu mostrei, os integrantes de uma mesma banda tem infox de cores diferentes. E não vi grande oposição a isso lá. Creio.

Entendi tudo errado? MachoCarioca oi 20h40min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Eu provavelmente seria favorável a algum tipo de padronização que permitisse otimizar as páginas afetadas, removendo-se aquele CSS em linha que deveria estar definido em classes de uso geral no MediaWiki:Common.css (ou, no caso de ser apenas em artigos de um tipo específico, no CSS correspondende a uma categoria ou predefinição específica, se isso existisse...).
Quanto às cores, atualmente estão servindo apenas para fins estéticos, já que não transmitem qualquer informação de maneira óbvia (para quem decide ler uma biografia isoladamente, não há qualquer dica de que a cor tem algum significado) e acessível (pois exige que o público possa distinguir , , , , , e ). Enquanto este for o único objetivo atingido pelo uso delas, é possível que qualquer tentativa de mudança nas cores (seja para padronizar, remover, colocar mais, etc...) ficará girando em torno de "esta é mais bonita" ou "está melhor assim" e outros "argumentos" igualmente vagos. Helder 13h12min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Há algum consenso por aqui de que as cores sejam mantidas, uma para cada gênero de biografia/assunto, tipo verde para musica, amarela para cinema, azul para tv, etc etc? MachoCarioca oi

  • Teve consenso para colocar essas cores arbitrárias? Não? Então retirá-las deveria ser bom senso. G‾|‾ D 13h16min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Eu nem tenho problema com as cores desde que seja uma unica por assunto, o problema é que tem um mesmo assunto com dez delas diferentes, aí não dá.[18] [19] manda entrar o carro alegórico e as mulatas. MachoCarioca oi 13h33min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Vou fazer a mesma pergunta que faço vezes sem conta e ninguém me responde nem vejo isso em discussão nenhuma. Quais são os argumentos que contrariam o uso de uma caixa simples sem cores? Em alternativa, podem também responder com os argumentos que levaram à própria criação de cores, que hão-de ser os mesmos. Obrigado. Polyethylen (discussão) 13h44min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

  Discordo. Outra vez esta discussão ridícula? Já não bastou a da outra semana? Todas as semanas vai aparecer um tópico sobre as cores nas caixas de informação na esplanada? As cores na {{Info/Música/artista}} servem para diferenciar os diferentes tipos de músicos existentes, tal como a {{Info/Álbum}} diferencia todos os formatos de álbuns que são lançados. Mão atrapalham leitura nenhuma e não existe motivo nenhum para regredir e deixá-las a um estilo "Wikipédia de 2006"... E sem consenso "não há pão para malucos". VítoR™ Talk That Shit 15h56min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Para que é serve essa diferenciação? Porque é que é necessário diferenciar "tipos de músicos"? Que diferença é que faz ao leitor? Ajuda-o em quê? O leitor tem alguma tabela de referência para saber o "código" de cores completamente inventadas? Que vantagem real e prática é que traz ao leitor ver uma infobox verde e outra azul? Polyethylen (discussão) 16h16min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
E qual é a vantagem de ser tudo cinzento? Se há séculos que as caixas de informação diferenciam-se pela cor e pela ocupação principal do músico. VítoR™ Talk That Shit 18h56min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
O que se faz há séculos é ignorar as "Recomendações de Acessibilidade para Conteúdo Web" (WCAG), pois a diferença entre as tais caixas não é sempre perceptível. Helder 23h02min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Ora, mas não era você que queria adaptar en:Help:Using colours? Os nossos colegas anglófonos utilizam praticamente o mesmo esquema que nós para diferenciar os vários tipos de músicos e álbuns até. VítoR™ Talk That Shit 23h18min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Há duas coisas em questão:
  1. Os problemas de contraste entre a cor do texto e a cor do fundo, geralmente causados pela falta de bom senso ou do uso de ferramenas que calculem o nível de contraste e determine se é ou não aceitável. Este problema pode ser amenizado disponibilizando a tabela do link acima, que em cada uma das linhas indica variações de um mesmo "tom de cor" que podem ser usadas sem causar problemas de contraste com o texto preto da Wikipédia (e sem ter que usar ferramentas externas, nem usar o bom senso). Ao contrário das tabelas dos artigos sobre o carnaval, as cores atuais das infoboxes mencionadas estão com um contraste adequado, como disse anteriormente.
  2. A transmissão da informação que essas cores supostamente transmitem. Se é relevante (é?) para quem consulta o artigo, não deve ser transmitida exclusivamente por meio da cor como se faz na Predefinição:Info/Música/artista/cor (vide WCAG, recomendação 1.4.1). Além disso, de pouco adianta colocar a legenda em uma predefinição e deixá-la escondida, pois poucos advinhariam que a "legenda" existe em uma outra página para a qual não é disponibilizado sequer um link.
Helder 01h51min de 8 de setembro de 2012 (UTC)
De novo, faltam argumentos para manter isso assim. Ou apresenta um argumento válido agora, ou pare de sabotar consenso. G‾|‾ D 18h16min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Os meus argumentos são tão válidos quanto os vossos... Para mim os vossos são inválidos, para você são os meus, e ficamos na mesma. Por isso, acabem vocês com essa ideia de tentarem "despir" as caixas de informação, que já assim estavam antes de muitos galos chegarem à capoeira, e dediquem-se à pesca. VítoR™ Talk That Shit 18h56min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Esta discussão é completamente ridícula. Além de não saber apresentar quaisquer argumentos, a sua posição ainda roça a má-educação. Obrigado por não dizer nada de jeito. Polyethylen (discussão) 19h03min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Deve ser a primeira vez que diz algo acertado, esta discussão é mesmo ridícula porque nunca vai chegar a lado nenhum sem consenso por parte da comunidade, e não somente com opiniões do esquadrão anti-cor. Não tem de agradecer, faço minhas as suas palavras (em relação aos "argumentos válidos" idem). VítoR™ Talk That Shit 19h06min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Muito pelo contrário. Impedir e bloquear constantemente a tomada de consensos baseado em argumentos nenhuns e só porque "quer" é subversão do sistema e comportamento desestabilizador. Polyethylen (discussão) 19h14min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Pelo contrário, abrir discussões inúteis baseadas em argumentos nenhuns é que pode ser considerado comportamento desestabilizador, e acrescento, aborrecido. Por este andar, na próxima semana podemos contar com outra, vão só mudando os títulos. VítoR™ Talk That Shit 19h23min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Se "servem para diferenciar os tipos de músicos existentes", então escolham cores que possam ser diferenciadas uma das outras e certifiquem-se de transmitir a mesma informação também sem o uso de cores. Helder 23h02min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Já estamos demorando a abrir votação para isso e contar com o bom senso da maioria. G‾|‾ D 21h44min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Votação para quê? Para ver quem faz mais solicitações no facebook? Polyethylen (discussão) 21h46min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Não vemos como sairmos disso, dificilmente chegaremos a um "consenso" (que para alguns significa todos aceitarem) e se ignorarmos os argumentos inválidos será tido como um ato contra a "decisão da comunidade". G‾|‾ D 21h50min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

As três opções possiveis:

  • Infoboxes referentes a estes assuntos: todas sem nenhuma cor (ERA ASSIM NO INICIO DA WIKI)
    1. G‾|‾ D 22h07min de 7 de setembro de 2012 (UTC), fim do carnaval.
  • Infoboxes referentes a estes assuntos: uma cor por tema (ex aleatório: verde para televisão (engloba seriados, programas de auditório, novela, jornalísticos, etc ; azul para cinema (engloba filmes atores, atrizes, produtores, diretores, etc); amarelo para música, (engloba cantores, compositores, canções, álbuns, músicos, etc - tudo relativo ao tema principal) e etc.. (ERA ASSIM ATÉ ALGUM TEMPO ATRÁS)
    1. MachoCarioca oi 23h12min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
  • Infoboxes referentes a estes assuntos, com várias cores em cada tema, dependendo da subdivisão do mesmo. (dentro de música: amarelo para cantor, verde para baterista, roxo pra compositor, vermelho para singles, lilás para albuns e por aí vai, a mesma diversificação dentro dos outros temas). (É O CARNAVAL ATUAL)


Se cada um colocar sua assinatura embaixo do item que mais lhe agrada, já podemos ter uma ideia de como está a participação nisso. MachoCarioca oi 22h00min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Minha assinatura vai embaixo do item "Use cores adequadamente se quiser que seu conteúdo seja acessível", pois considero contraditório colocar informações na wiki ao mesmo tempo em que não se faz qualquer esforço para torná-las acessíveis. Acho estranho que os próprios autores não façam questão de que um público mais amplo tenha acesso a certas informações... Helder 23h02min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Acessiveis a que, nao entendi? Nem o que isso tem a ver com cor ou não? MachoCarioca oi 23h12min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Supostamente as cores estão lá para transmitir alguma informação (que só é transmitida para quem fica sabendo da existência da Predefinição:Info/Música/artista/cor). No entanto, tal informação só está sendo tansmitida por meio do uso de cor, o que não é recomendado quando se quer que a informação seja acessível. Helder 01h51min de 8 de setembro de 2012 (UTC)
  • Bem, eu nunca supus nada disso, nem creio que a maioria suponha nada parecido, sempre vi as cores apenas como um recurso válido de layout. A questão aqui é mais o carnaval que fizeram. 03h17min de 12 de setembro de 2012 (UTC)MachoCarioca oi
  • P.S: Isto aqui em cima não é nenhuma votação, parece mais um inquérito, logo não conta para nada, estou só a dizer... VítoR™ Talk That Shit 22h42min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
  • No meu ponto de vista, isso está sem sentido e ao meu ver, mudança de cores não afetam em nada e muito menos me confunde. Estou com o Vitor. George Miranda FQTE 23h30min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Outra frase sem nexo e sem evidenciar nenhum argumento. Polyethylen (discussão) 10h41min de 8 de setembro de 2012 (UTC)

Não, não é, votações não são feitas assim, só consensos, o que não creio será possivel aqui. É apenas para organizar as posições, quem é quem e quer o que. MachoCarioca oi 23h12min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Francamente isto é uma palhaçada brutal, até já abrem tópicos às escondidas sobre o mesmo assunto sem sequer informarem os intervenientes dos tópicos anteriores que são contra a palhaçada para ver se convencem alguns desatentos a ficarem do lado deles. Vamos a ver se nos entendemos de uma vez por todas
  1. Não existe nenhum problema com as infobox v2.0, pelo contrário foram uma revolução e já ouve outras wikis que as copiaram
  2. Desde o inicio que ficou bem claro que as cores das infos eram da responsabilidade de cada projecto
  3. Se alguém está em desacordo com as cores utilizadas em determinada infobox, deve reportar ao projecto responsável para que se decida que cores utilizar
  4. Mudar as infobox de forma global é completamente absurdo e só os velhos do Restelo é que pensariam em tal absurdo
  5. Se apesar do que aqui escrevi, continuam com esta palhaçada e se recusam a reportar o que supõem estar errado nos projectos correspondentes então nesse caso existe apenas uma alternativa, criar uma votação sobre se voltamos às infobox 1.0 ou se mantemos as 2.0, não há absolutamente mais nada a discutir porque nunca se chegará a consenso sobre o assunto e é perda de tempo insistir-se em discussões absurdas sem fundamentos

Espero que agora isto termine por aqui de uma vez por todas. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 23h31min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Ninguém quer mudar o código html nem os campos de informação. Só umas cores. Logo, não há que passar nem consultar nenhum projeto nem há um regresso ao código antigo. Quanto à autoridade, que eu saiba aqui não há artigos "reservados" nem propriedade de ninguém e nenhum projeto tem mais autoridade sobre uma coisa que um vulgar editor. Esta opinião fere Wikipédia:Propriedade dos artigos, que é uma política oficial. Polyethylen (discussão) 10h45min de 8 de setembro de 2012 (UTC)

Citação: Zorglub escreveu: «até já abrem tópicos às escondidas sobre o mesmo assunto »

Escondido? Na Esplanada? MachoCarioca oi 23h35min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

O Rj até avisou no projeto televisão... G‾|‾ D 23h40min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

GT, não é informar da discussão, é nos respectivos projectos discutir-se que tipo de cores devem ser utilizadas e porque. Cada projecto, cada padrão, sempre foi assim e sempre será. Macho acha que este titulo ridiculo Carnaval na Sapucaí em infoboxes musicais, não é abrir um tópico às escondidas? Que raio de titulo é este e o que é que tem a ver com os anteriores? É claramente abrir um tópico sobre um assunto polémico de forma a que apenas algumas pessoas saibam do assunto, se não querem que seja considerado às escondidas deviam ter criado o tópico do género "Discutir a permanência de cores nas infobox" esse sim é que é discutir algo às claras. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 23h46min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

  • É interessante que alguns editores sempre que são contra uma ideia ou proposta de mudança, usam como argumento que "isto é de quem não tem mais que fazer" e "isto é uma palhaçada". Isto é argumento? Não. Pois, mas é isso que se lê sempre de alguns editores. Sempre e só. E ideias e argumentos claros que justifiquem o seu posicionamento face ao proposto? Que é isso?! Não existe, porque muitas vezes nada existe mais do que a preferência. Começa a ser intragável o ambiente da wikipédia, pois, não há capacidade que aceitação da diferença e da visão do outro. Meus caros, é mais do que normal não se concordar com ideias, isso é muito diferente de se apelidar de ridículo tudo o que é diferente da nossa visão. Esses mesmos editores quando fazem propostas, essas sim, é que são importantes e isso é que é trabalhar na wikipédia. Se não concorda, diga porquê. Se concorda, diga porquê. E dizer "isto é ridículo", não é um porquê. É falta de capacidade de aceitação do outro. Posso não concordar com uma ideia, mas tenho que aceitar que outros concordem... -- L'Éclipse [msg] 13h57min de 8 de setembro de 2012 (UTC)

Existem várias infoboxes específicas para certas franquias, e essas infoboxes usam cores que tem ligação com a franquia, ao invés de usar o padrão cinza. Isso estaria certo? Se está, seria então permitido colocar cores na infobox nos artigos individuais, qnd a franquia tem uma cor predominante? Rjclaudio msg 12h03min de 10 de setembro de 2012 (UTC)

Não caro L'Éclipse, palhaçada é estarem a repetir constantemente a mesma treta da mesma conversa e com títulos absurdos, como é o caso, para ver se os desatentos não aprecem por cá e conseguirem aprovar esta idiotice à socapa, e sim existem argumentos válidos que me recuso de estar ad eternum a repeti-los, quem quiser que os vá ler às outras discussões sobre o mesmo assunto que de cada vez que vêm que não conseguem levar a avante mudam de titulo, e isso sim é que é a palhaçada. E caro Rjclaudio, tal como referi mais acima, todas as infos ligadas a determinados projectos, funcionam de acordo com as decisões de cada projecto, ou seja uma mesma info se estiver ligada a projectos diferentes poderá ser usada de maneira diferente, sempre assim foi e sempre assim será e quem não gostar que proponha a extinção dos wikiprojectos, pois se não gostam da maneira deles funcionarem mais vale a pena eles não existirem. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 21h46min de 10 de setembro de 2012 (UTC)
Quais são os argumentos? Polyethylen (discussão) 23h19min de 10 de setembro de 2012 (UTC)
Não leste o que escrevi? Recuso-me a estar a repeti-los porque está palhaçada já enjoa. Devia haver uma regra que proibisse voltar-se a discutir um mesmo assunto dentro de um determinado intervalo, por exemplo 6 meses. Este assunto já foi debatido em mais de 7 tópicos nos últimos 2 meses, de cada vez que certos senhores viam que não conseguiam o que queriam abriam um novo tópico com um nome diferente. É completamente ridículo, para mim é tentar tornear à força bruta a vontade da comunidade, ou seja tentar impor uma ideia por cansaço, pois o objectivo é claro, levar a que quem está contra se canse de repetir sempre o mesmo e desista (o que já aconteceu com a maioria que se opõem a quem quer voltar ao passado). Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 19h03min de 11 de setembro de 2012 (UTC)
Repetir o quê se em lado nenhum eu vejo esses misteriosos argumentos? Quando eu pergunto nunca ninguém responde. Só sabem dizer "está lá na discussão" e "não vou estar a repetir". Na discussão não está nada. Está um monte de opiniões pessoas do género de "não gosto" e "está bem como está" e "metam-se na vossa vida e não mexam no trabalho dos outros". Isso não é argumento. Polyethylen (discussão) 19h08min de 11 de setembro de 2012 (UTC)
Não é por nada Polyethylen, mas eu pensava que você sabia, se pelo menos não interpretar, ao menos ler correctamente a língua lusa. Citação: Polyethylen escreveu: «Só sabem dizer "está lá na discussão" e "não vou estar a repetir". Na discussão não está nada.» Eu por acaso disse que "estava na discussão" ou afirmei que me recuso a voltar aqui a escrever o que já estou farto de escrever "nas outras discussões" similares? Ou será que saltou a parte em que eu disse que esta já é a absurda sétima vez em menos de dois meses que se discute esta palhaçada?. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 21h48min de 11 de setembro de 2012 (UTC)
Desculpe, mas... está outra vez a enrolar? Onde é que estão esses argumentos? Polyethylen (discussão) 22h12min de 11 de setembro de 2012 (UTC)
Pois é Poly, pergunta bem, pois estão espalhados por discussões com nomes idiotas como este para ver se as pessoas não se apercebem do que se está a discutir. Toda e qualquer discussão com títulos absurdos, que posteriormente se venha a dizer que se obteve consenso em algo, pode ter a certeza que se eu me deparar com tal absurdo peço a sua invalidação pois as regras são claras e quando se discute um assunto que tenha impacto e altere qualquer tipo de regras, o titulo deve ser claro e conciso, o que não tem sido o caso destas discussões idiotas sobre as infobox v2.0. Por isso já estou farto de argumentar e estou à espera de que algum "espertinho" venha dizer que foi aprovado o que quer que seja, para verem com quantos paus se faz uma canoa. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 23h11min de 11 de setembro de 2012 (UTC)
Os outros títulos são claros. Não vejo é argumentos nenhuns. Pode fazer um resumo? Polyethylen (discussão) 00h22min de 12 de setembro de 2012 (UTC)
Às vezes eu adoro ser vidraça, então vamos lá... é só esperar pelos adjetivos "autoritário", "radical" talvez até um "nazista" apareça...   Parece-me bastante razoável pensar que todas as infoboxes seguissem o "preto-branco-cinza" utilizado como padrão, tanto no projeto quanto no logo da Wikipédia. Além do fato de combinarem com quaisquer outros fundos utilizados no ambiente wiki, a maior vantagem seria a questão prática, e a Wikipédia precisa ser prática a fim de crescer com dinamismo e agilidade. Se houver a possibilidade de usar cores nas infoboxes, alguém coloca/cria uma azul, outro acha que fica melhor verde e assim geramos mais "focos de incêndio" e "focos de Sapucaí" no ambiente wiki. Os critérios de acessibilidade restringem o uso delas, mas não elimina o problema. Não sou "contra cores". Eu adoraria escolher cores, viva a diversidade, a beleza, os gostos... Mas vamos deixar isso para as questões de ordem privada (cor do cabelo, da roupa, da tela de fundo do computador etc.); aqui a gente precisa tornar as coisas acessíveis, funcionais, práticas e para tanto precisamos estabelecer alguns padrões (a Wikipédia é cheia deles, para bem e para o mal). Se o pessoal das infoboxes das músicas puder escolher cores, todos devem poder fazer (uau, 3 verbos na locução) o mesmo. E, se todos puderem fazer o mesmo, pronto, basta dar uma olhada na Esplanada pra imaginar o resultado. Mas enfim, não ficaria tudo muito apagado, sem personalização? Deem uma olhada na infobox dos médicos em Drauzio Varella. Basta arredondar os cantos (não sei por que removeram os cantos arredondados anos atrás da infoboz base de biografias) e deixar customizável a "gota d'água" na parte superior para termos aquilo que seria, na minha modesta opinião, a predefinição mais isenta e eficiente (e bela) por aqui, em harmonia com o fundo da Wikipédia. A propósito, eu ainda bato na tecla de que a Predefinição:Info/Biografia poderia englobar no mínimo uns 70% de todas que estão aqui. Abraços! Sturm (discussão) 01h11min de 12 de setembro de 2012 (UTC)
A propósito, muito boa o "Velhos do Restelo". Por essa nem eu esperava!   Mas voltemos à nosso discussão, "palhaçada" e "ridícula", como adjetivaram umas 30 vezes aí pra cima. Sturm (discussão) 01h28min de 12 de setembro de 2012 (UTC)
Sua fala é muito sóbria e pertinente, assino em baixo. G‾|‾ D 01h55min de 12 de setembro de 2012 (UTC)

Citação: Sturm, "o meu capacho" escreveu: «eu ainda bato na tecla de que a Predefinição:Info/Biografia poderia englobar no mínimo uns 70% de todas que estão aqui»

  Concordo Concordo. E sem cor na predefinição de bio, só o silver pros mortos, como na Wiki-en.MachoCarioca oi 03h20min de 12 de setembro de 2012 (UTC)

Tomara que não descubram que vc é meu sock.   Sturm (discussão) 03h26min de 12 de setembro de 2012 (UTC)
  • (Risos). Queriam não queriam? A melhor que já li é a de deixar tudo a cinzento... acho que depois disto, não podem dizer disparate melhor. E obviamente não há consenso para tal. VítoR™ Talk That Shit 12h39min de 12 de setembro de 2012 (UTC)
  •   Pergunta onde ficam as imagens das marcas d'água de "| título-classe ="? G‾|‾ D 13h10min de 12 de setembro de 2012 (UTC)
Buscar um consenso no uso de cores é como buscar um consenso sobre qual é o melhor time de futebol, a modelo mais bonita ou enfim, no adjetivo empregado logo acima, um "disparate". O que se busca aqui é argumentar sobre o impacto do uso de cores no ambiente wiki e quais os prejuízos que isso tem causado, fato que motivou a busca por uma política de critérios de acessibilidade e afins. O assunto é recorrente porque o problema incomoda vários usuários, desde de delecionistas a caras como eu, que cria artigos sobre "subcelebridades" e afins.   Por hora, o que li aqui nas mensagens dos defensores do uso de cores é, ao invés de respostas para tais problemas, apenas coisas como "palhaçada", "disparate", "ridículo" e "velhos do restelo" ou mesmo ameaças, e isso não está sendo apontado apenas por mim. A ideia de um "poder de veto" nas tentativas de diálogo e análise já é nefasta em ambientes como o Conselho de Segurança da ONU, não queiram agir do mesmo modo aqui. Ninguém está pedindo para concordar com as propostas, mas é necessário estruturar e apresentar as ideias contrárias de modo minimanente elaborado para que haja conversa; respondendo aos problemas que o uso de cores tem gerado. Cordialmente, Sturm (discussão) 21h02min de 12 de setembro de 2012 (UTC)

Pelo que disseram aí em cima, cada projeto escolheu as cores a seu gosto. Isso é fácil de resolver, é só a comunidade aprovar regra que: projetos não poderão decidir sobre esse assunto - e determinarem um padrão único. Qualquer consenso/votação da comunidade se sobrepõe a consenso/votação de projeto pelo simples princípio de que a palavra final aqui é da comunidade, por mais que os membros de projeto esperneiem.--Arthemius x (discussão) 21h23min de 12 de setembro de 2012 (UTC)

Sturm, acontece que eu não pus aqui argumento nenhum porque já estou farto, esta é a sétima discussão sobre o assunto em menos de dois meses. Sempre que se chega à conclusão de que não há consenso abrem uma nova discussão com nomes disparatados como este, para ver se conseguem obter consenso com outros editores e escapam aos que estão contra. Mas resumo desta forma, se querem uma wiki como referiu prática e de consulta, eliminem as fotografias e ficheiros de som e imagem e criem uma wiki só de texto, pois o único absurdo aqui é esse, não perceberem que a wiki é uma enciclopédia multimédia e que vive num mundo de cores e não num mundo pardo ou a preto e branco. Nós inovámos ao introduzir cores e imagens nas infoboxs, as outras wikis estão a seguir o nosso exemplo, e agora alguns senhores, porque não gostam, querem voltar à pré-história, isto já para não contrapor o argumento mais idiota que eu aqui já li, algures por uma destas muitas discussões, de que se a a wiki en não usa, porquê é que nós devemos usar? Mas enfim... E Arthemius, eu dou-lhe razão, as regras deveriam ser gerais para todos, mas acontece que se criaram os wikiprojectos e se deu liberdade para eles criarem normas próprias, desde claro, não entrem em choque com as regras gerais, é absurdo limitarem esses direitos, mas se querem limitar todas as funções e liberdades dos wikiprojectos, então mais vale acabar com eles, pois as infoboxs é uma das poucas coisas que ainda estão sob o controle dos wikiprojectos, se lhes tiram isso também, para que é que eles servem? E volto a referir, que se existir um suposto consenso ou suposta votação numa página com um titulo absurdo destes, tal decisão não é válida para nada pois vai contra as regras. Se quiserem que isto tome um rumo sério abram uma proposta de consenso ou passem directo para uma votação, mas seguindo as regras estipuladas para o mesmo, até lá, volto a repetir, isto é uma palhaçada e uma perda de tempo sem valor nenhum, a não ser de uma eventual consulta à comunidade sobre o assunto. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 21h57min de 12 de setembro de 2012 (UTC)
Resumindo: como alguém se lembrou de encher meia dúzia de infoboxes de cores, agora ninguém pode contestar. É isso o tal argumento contra que toda a gente fala que existe mas ninguém escreve? Aparentemente há áreas da wikipédia "reservadas" a alguns e com "autoridade" e "controlo" sobre determinados artigos onde a comunidade não pode entrar. Desconhecia. Vou adicionar à wikipédia javascript para termos ursinhos fofinhos de peluche cintilantes a aparecer no ecrã cada vez que alguém abre uma página nova. Depois se alguém tentar mudar começo a chamar a toda a gente velhos do restelo, insultos sortidos e contestar que retirar seria voltar à pré-história. Que tal? Argumentos que contrariam WP:POSSE, uma política oficial, devem ser imediatamente descartados. E estas discussões onde não se apresenta mais nada para contestar que não violações descaradas dessa política já estão a passar das marcas. Polyethylen (discussão) 22h14min de 12 de setembro de 2012 (UTC)
Não meu caro, como disse nas discussões anteriores (e mais uma vez à sua pala vejo-me obrigado a repetir porque não você se quer dar ao trabalho de fazer o dever de casa), a decisão deve ser dos projectos, ou seja cada projecto é que deve decidir que tipo de cores deve usar nas infos, por isso referi que esta discusão deve ser limitada à pagina das infobox especificas das quais se está em desacordo com as cores tipo arvore de natal, ou seja contacta-se o projecto que as coordena para os seus membros participarem na discussão, na respectiva página de discussão, e decide-se especificamente em cada infobox e para cada projecto a utilização especifica das cores. É absurdo querer transformar tudo novamente em preto e branco e é absurdo haver efeito arvore de natal. Eu pessoalmente concordo que deveria-se padronizar o uso de cores de forma global, mas isso é utópico, pois o resultado final seria muita confusão. Exemplo, imagine que se escolhia a cor verde para todas as biografias, certíssimo, são tudo biografias, no esntanto os projectos, consoante o tipo de biografia podem optar por ter uma cor especifica para cada tipo de biografia, ou seja, escritor uma cor, poeta outra, cientista outra, etc. Eu sou defensor que se deveria criar uma gama de cores que seria passivel de usar nestas situações mas, volto a referir, que tal decisão deve ser discutida dentro de cada wikiprojecto e não de uma forma geral. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 22h25min de 12 de setembro de 2012 (UTC)
Ah sim? Então eu, como membro do novo projeto "infoboxcores" declaro que a partir de agora todas as infoboxes passam a fazer parte desse projeto e que para mudar qualquer coisa devem pedir autorização. Que tal? É descabido não é? Polyethylen (discussão) 22h32min de 12 de setembro de 2012 (UTC)

De onde que surgiu a ideia que só se pode discutir dentro dos projeto ou na página de discussão da infobox? Não se pode mais criar regras gerais que sejam válidas para todas as infoboxes? Quer dizer que se eu quiser mudar o padrão de nomes usados na infobox terei que abrir uma discussão em cada projeto e em cada infobox? Se eu quiser propor uma padronização no nome de certos campos terei q discutir em cada um dos lugares? E veja só, como se está discutindo em vários lugares, provavelmente vai ter algum que terá uma conclusão diferente e aí não será mais padronização.

Nunca vi regra alguma que dá posse aos projetos. Se a discussão for só sobre uma infobox específica a discussão pode ser feita no wikiprojeto, mas se a discussão tem um escopo mais amplo que o wikiprojeto, é o wikiprojeto que deve ir atrás da discussão (ser avisado q existe uma discussão) e centralizar a discussão em um único lugar. Rjclaudio msg 22h43min de 12 de setembro de 2012 (UTC)

Já disse o que tinha a dizer. Abram uma proposta de discussão segundo as regras, porque isto aqui é uma palhaçada, e passa-se a centralizar lá esta discussão absurda, depois se verá se será necessário uma votação. Até lá não participo mais nesta palhaçada cujo titulo nem sei o que significa. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 23h04min de 12 de setembro de 2012 (UTC) PS: E já agora, para quem caiu de para-quedas na discussão, inicialmente só se estava a discutir sobre as cores da info do cinema, depois acrescentou-se a musica e agora alguns génios resolveram generalizar porque estão contra todo o tipo de cores, quando inicialmente existia um consenso sobre cores sim, mas desta forma não.
Lamento que esta seja sua posição Zorglub, mas enfim, respeito sua decisão de não postar mais aqui. Bem, vamos organizar então os pontos daquilo que foi discutido? O que parece razoável a vocês? Talvez fosse uma boa ideia chamar a atenção do pessoal que estava trazendo dados e informações relavantes também, como o Helder, por exemplo, que talvez tenha se dispersado com o rumo que isso tomou. Sturm (discussão) 00h12min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

Argumentos contra:

  • Só pode ter cor se essa cor significar alguma coisa. Se não significa nada não é para ter cor. E se significar algo, esse significado deve ser apresentado também de outro modo além da cor.
  • Por não ter um critério claro para escolha de cores, sendo uma escolha baseada apenas no gosto pessoal.
  • Nos casos que é por gosto pessoal, isso dá margem a conflitos entre os usuários.

Argumentos a favor:

  • Uhm, estética? Colocar um pouco de cor na wiki, não há necessidade de tudo ser monocromático.
  • Facilitar a identificação das coisas, bastando olhar para a infobox que já sabe o que representa. A cor não é essencial para a compreensão do artigo então não é necessário muita exigência para que seja acessível a todos já que não haverá perda na qualidade do artigo.
  • A informação transmitida pela cor geralmente também está presente em algum dos campos da infobox (em Predefinição:Info/Televisão o campo |formato= define a cor e é exibido na infobox). Se não estiver basta adicionar na infobox levando a sugestão para o Wikiprojeto (ou para a discussão da predef), até agora ninguém foi contra adicionar isso.
  • As imagens de marca d'água também apresentam uma informação que não está claramente presente não está acessível de outro modo sem ser o visual. Vamos também acabar com o topo?
  • As imagens de marca d'água também são escolhidos por gosto pessoal. Várias coisas na wiki são escolhas por gosto pessoal, como as imagens nas infoboxes, há muitos casos em que é só gosto pessoal escolher a imagem X ou a imagem Y.

Rjclaudio msg 01h31min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

Quanto às imagens de topo, acho-as positivas. Vou perguntar de novo se alguém sabe: em que fim de mundo da wiki ficam essas imagens? Além de unificar várias infocaixas sobre pessoas em {{Info/Biografia}}, acho que a opção de adicionar uma imagem de topo deveria servir para diferenciar "tipos de pessoas" por profissão. G‾|‾ D 02h03min de 13 de setembro de 2012 (UTC)


"Estética" não é argumento nem a favor nem contra. Uns acham que fica melhor sem cores, outros acham que quanto mais cores e bonecos misturados melhor. Essas coisas têm que se avaliar pela eficácia de comunicação visual, e não pelo que A ou B "gosta", portanto pode ser riscado de ambos os lados.

O problema tem sido o uso exagerado de cores. Acho que mesmo quem defende a pureza total estava disposto a chegar a um compromisso em que pudesse haver uma barra com uma cor. Isto claro, se houvesse alguém para contra-argumentar e não para se prestar a insultos gratuitos. O problema disto é que toda a gente olha para o seu umbigo e está-se pouco preocupando com o projeto no seu todo. Esse argumento teria algum significado se houvesse "cores" para áreas temáticas dentro da wikipédia, dividindo-a por exemplo em artes, tecnologia, ciência e assim. No entanto, que sentido é que faz cada mini-projecto decidir o seu próprio universo de cores? O que é que isso representa para o leitor? O leitor chega aí e vê uma infobox verde para atores, para singles, para rios, para localidades do estado X, para proteínas, para software livre. Vê as coisas mais díspares e nos mais variados temas associados ao verde. Que associação é que é possível fazer perante esta salada de frutas?

E agora pergunto: para que serve mesmo essa cor? O argumento da "distinção" é completamente falacioso porque indica uma possibilidade, mas não a explica. Porque é que é tão fundamental para o leitor ter que "distinguir" através da cor os vários tipos de infoboxes dentro de um tema? Tem algum efeito prático? Não. Ajuda-o a ler? Não, pelo contrário. Ajuda-o a encontrar informação mais rapidamente? Não. Se não é pela rapidez ou clareza de informação, o único argumento possível seria permitir saber pela cor em que tipo de artigo se encontrava. Ou seja, vendo uma infobox amarela saber que estava num artigo de single, e numa verde de uma série de televisão.

Agora vamos descer à terra. Que sentido é que isto faz? O uso da cor como elemento de distinção só faz sentido quando os elementos estão agrupados e desordenados. Por exemplo usa-se a cor em lombadas de livros ou em mapas de linhas do metro. A cor ajuda a rapidamente escolher aquilo que se pretende no meio de uma confusão de elementos desordenados. Se lhe disserem que deve apanhar a "linha amarela" você encontra-a muito mais rapidamente no mapa através do recurso à cor. Mas quando só há um elemento apresentado, argumentar que "ajuda a distinguir" é completamente falso. Porque não há nada para "distinguir". Quando a janela do browser está num artigo de um single e só há uma única infobox naquele artigo. Não é preciso distinguir de mais coisa nenhuma. Não há mais artigos em simultâneo, não há mais infoboxes. Polyethylen (discussão) 02h15min de 13 de setembro de 2012 (UTC)


ConclusãoEditar

Se fôssemos terminar isso agora, numa votação, o que deveríamos votar? Caso a proposta fosse aprovada pela comunidade, ela ficaria como recomendação no WP:LE? G‾|‾ D 02h17min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

Duas opções seriam os dois extremos: 1. cada projeto (ou quem preferir, cada infobox) poder decidir suas próprias cores, e o oposto 2. ter uma cor única para todas as infoboxes. E aí entra o meio termo, um com mais cores 3. ter uma cor única para cada infobox, e outro com menos cores 4. ter uma única cor para cada grande tema (uma cor para todas as biografias, outra para todos os eventos, outro para todas as artes, etc).

Depois de decidir qual das 4 opções que vamos seguir podemos discutir a tabela de cores e os outros detalhes. Poderíamos tb já definir logo a tabela de cores e todos os detalhes para cada uma das opções mas prefiro fazer em duas partes, só não sei se a regra geral permite pq fala q deve ser votado o texto conforme for para a política. Rjclaudio msg 02h38min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

Ou então, deixam tudo como está e vão arranjar algo mais útil para fazer... Mas que raio, quando foi aplicada a versão 2 das caixas de informação, isto não foi discutido? VítoR™ Talk That Shit 12h10min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
É! Arranjem coisas mais úteis como o Vítor! Tipo ciar predefs assim: Predefinição:Mantença, porque a wikipédia e os artigos, precisam é destes tipos de contribuições construtivas! (Risos) -- L'Éclipse [msg] 13h00min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
Se tem algo pessoal a indicar à predefinição criada, é na própria página que tem de fazer ouvir a sua opinião. E não aqui. Se não tem nada de inteligente para escrever, abstenha-se. VítoR™ Talk That Shit 13h05min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
Citação: Se não tem nada de inteligente para escrever, abstenha-se. Oh. A ironia! Polyethylen (discussão) 13h08min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
Oh. Também serve para si, não se preocupe. VítoR™ Talk That Shit 13h09min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
Desmaio com esta magnífica panóplia de contribuições espantosas!   -- L'Éclipse [msg] 13h19min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
Faço suas as minhas palavras. Hoje ainda não criou um artigo para a sua lista infindável? Então vá vá, farewell, nobody's gonna miss u. VítoR™ Talk That Shit 13h34min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
Ainda não criei um artigo hoje? Lista? E infindável?!   "Então vá vá, farewell, nobody's gonna miss u"?   -- L'Éclipse [msg] 14h29min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
Ora temos papagaio? Eclipsa-te daqui. VítoR™ Talk That Shit 14h46min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

Paremos, WP:NFAP. G‾|‾ D 13h07min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

Infobox, tentativa de consensoEditar

Foi iniciada uma tentativa de consenso séria sobre a padronização e utilização das infobox, a mesma pode ser encontrada em: Wikipédia Discussão:Tentativa de consenso/Regras de utilização de Infobox.

É de notar, que segundo as regras, toda a conversa fiada efectuada nesta discussão não vale nada, pois não foi aberta uma proposta de tentativa de consenso, que foi aquilo que acabei de fazer para ver se acabamos de vês com esta treta. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 15h02min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

A argumentação dessa proposta, além de tendenciosa, é das coisas mais absurdas e descabidas que já vi por aqui e cheia de verdadeiras pérolas. Não houve debates nem argumentos contra na esplanada. Houve uma proposta inicial que nunca foi debatida. As discussões foram sempre minadas por trolls que nada de útil acrescentaram e que não apresentaram qualquer argumento, além de ficarem eternamente a repetir os mesmos disparates e a a insultar toda a gente que aparecia pela frente. O trolling foi de tal ordem que há para aí discussões longuíssimas em que nada de útil se diz e, retirado o lixo, nada fica que justifique uma tentativa de consenso. Ninguém apresentou argumentos contra, o que impossibilita aos proponentes sequer debater ou justificar melhor a sua proposta. É um perfeito abuso do sistema e uma vergonha que, através comentários fora de pauta repetidos ad eternum, se prolongue e torne improdutiva qualquer discussão. Este tipo de comportamento, de encher chouriços e trollar consensos até os outros desistirem e conseguir impedir qualquer coisa que não agrade, tão típico daqui e que nenhum ninguém tem mão, é o que realmente leva a que o debate por aqui se degrade a olhos vistos. Mas eu até percebo a necessidade, sofreguidão e desespero em abrir votações o mais rapidamente possível: é mais fácil começar a fazer solicitações em massa do que apresentar argumentos. Polyethylen (discussão) 15h16min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

Cheguei à conclusão de que você não sabe ler. O cabeçalho é claro: O debate ocorrerá das 00:00 UTC do dia 20 de Setembro de 2012 até às 23:59 UTC do dia 20 de Outubro de 2012. Por favor, não opine antes do início. Qualquer opinião feita antes do início poderá ser removida. Opiniões feitas após o término da discussão poderão ser totalmente desconsideradas para efeito da conclusão final.

Se não concorda, depois do dia 20 pode escrever o que quiser, desde que vá na direcção da tentativa de consenso, é livre de expor os seus argumentos à vontade depois desse dia, não antes. E o ser tendencioso, é o seu ponto de vista, pode ter a certeza que à quem concorde, por isso é que foi aberta a tentativa de consenso, não tenho culpa que não saiba o que isso é. Se quiser opinar por lá antes de dia 20, só tem que dizer se concorda ou não com as datas propostas e se não concorda propor alternativas, não mais do que isso, antes do dia 20 (a menos que se proponha alterações à data) Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 15h23min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

Parece que você não sabe distinguir a página de proposta da página de discussão da proposta. Quer um tutor? Polyethylen (discussão) 15h32min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
Adoro quando você faz comentários parvos... Sei muito bem mas estou de férias e a editar através de telemóvel e as vezes as coisas ficam confusas (além de pequenas) e este seu comentário pode ser considerado um insulto, até porque anteriormente já me tinha retratado e corrigido o erro, como tal foi um comentário desapropriado, nonsense e abusivo. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 18h57min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
Acho impressionante como alguém que empatou a discussão recorrendo constantemente a insultos, se queixa de insultos. Polyethylen (discussão) 19h06min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

Criação de páginas redirect

Há algum tempo que reparo que há editores que criam páginas de artigo válido só para redireccionamento, que muitas vezes nem são criadas mais. Quando consulto a wikipédia, o que mais detesto é clicar num link azul que me leva ao que não pretendo. Uma coisa seria fazer um redirect como por exemplo, Norma Jean para Marilyn Monroe que são a mesma pessoa; outra é isto: Girl on Fire e Alicia Keys. Este último caso apenas engana o leitor e o editor. Um álbum ou single não é sinónimo do cantor, e apenas engana pois leva a que se pense na existência de informação extra. Trago este exemplo, podia ser outro, há muitos, mas coloquei hoje para eliminação estes dois artigos Girl on Fire e Girl on Fire (canção), criados pelo Usuário:Vitorvicentevalente, só para redirect para a cantora Alicia Keys.

O Vítor reverteu-me dizendo que o redireccionamento previne que a página seja criada antes de atingir a notoriedade exigida [20]. O que é isso? Quem diz que já não tem ou que sequer irá ter? Ele? Acho preferível o link vermelho do que um redirect enganoso, e também não concordo com essa justificação de que é para prevenir que seja criado. Ou existe artigo ou não. Não concordo com a existência desses dois artigos se eles não existem!, por isso acho que devem ser apagados. Mas não pretendo guerras de edição e gostaria de "ouvir" a comunidade sobre este assunto. -- L'Éclipse [msg] 15h11min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Enfim, acho que a comunidade tem coisas mais sérias com que se preocupar do que com estes ataques... Acho que precisa de "ouvir" os critérios de notoriedade para artigos de música:

Caso a canção ou single não tenha conteúdo relevante o suficiente para possuir artigo próprio, o seu nome será redirecionado, caso este tenha artigo próprio, para o nome do álbum ou então para a lista de álbuns ou na inexistência dos anteriores para o artigo do autor.

WP:CANÇÃO

Uma vez que o disco ainda é muito prematuro para ter um artigo individual, são ambos redireccionados para a página da autora. Tanto um como outro têm datas de lançamento definidas, capas reveladas, e é uma questão de tempo até obterem notoriedade. Esta é apenas uma medida de prevenir que o conteúdo seja criado por IP ainda sem ter atingido a notoriedade suficiente. VítoR™ Talk That Shit 15h23min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Enfim, ataque? A sério? Onde? Eu até o avisei disto. Olha que realmente! Você se não quer ouvir os outros e outras ideias; quer me impedir? E essa sua saída de que se sabe que o disco já tem "tudo"... Claro que tem!, e então se tem... Não concordo com isso, já argumentei acima. P.S. Conheço os critérios. -- L'Éclipse [msg] 15h30min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
  • Realmente não consigo entender que mal faz à Wikipédia que esses redirects existam... Acho que temos coisas muito mais importantes para nos preocupar por aqui. RafaAzevedo disc 15h31min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
  • A criação do redirect está conforme previsto nas regras. Se quiser desenvolver o artigo não há impedimento algum uma vez observadas as inclusões de fonte e conteúdo. Se considera o redirect errado ok, faz parte, mas as regras existentes devem ser observadas mesmo quando discordamos destas correto? Fique a vontade é claro para criar uma proposta formal de impedir tal artifício pois também não há impedimento para tal. A questão é claro me fez lembrar de outro assunto, que vou discutir em outro tópico. Abs, OTAVIO1981 (discussão) 17h00min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
  • Certo, RafaAzevedo, é a sua opinião; como eu tenho a minha, e na minha, acho-os péssimos e dos maiores problemas em termos de pesquisa e dinâmica da wikipédia, já que engana leitores e editores. Não é de agora que acho isso, já tenho dito, e como isso hoje voltou a chamar a minha atenção, expus aqui. Muito menos acho certo criar artigos 'redirect', acção que ao contrário do que se quer passar, não evita que IP ou outro o crie-edite o artigo... Por fim, se não é assunto importante para si, é para mim. E eu acho engraçado ver que normalmente o que os editores se interessam é por discutir 'casos' e atritos entre editores. Aí passam dias e gastam dezenas de linhas e de tempo. Tudo certo. Cada um tem os seus interesses, também. OTAVIO1981, certíssimo que as regras devem ser observadas. -- L'Éclipse [msg] 17h07min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
  • Não entendi suas "indiretas" ou o porquê delas, muito menos o porquê de sua revolta com o meu comentário, mas meu único interesse nesse projeto é criar e expandir artigos. O resto, inclusive questões como a deste tópico, são apenas aborrecimentos que, necessários ou não, acabam só servindo para desviar dos editores do projeto o motivo principal dele existir, e criar atritos infrutíferos e discussões inúteis como a que estamos tendo. RafaAzevedo disc 14h53min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
  • Por algum motivo que me escapa, não conseguir criar o outro tópico, então para não perder o texto que escrevi, la vai:De uns tempos para cá tem se formalizado em regras a conversão de alguns temas cuja notoriedade é nebulosa (bairros, canções, episódios) em redirects para outros artigos e anexos. Não me lembro onde vi exatamente também um caso de um redirect de, por exemplo, "Cultura de XXX" para o artigo XXX. Muito bem, este artifício tem sido empregado na maioria das vezes durante a patrulha de páginas novas e processo de eliminação como ER ou ESR onde portanto existe um criador de um conteúdo original no histórico. Ao se desfazer o redirect o criador então ganha a "autoria" do artigo. O problema é quando começam a criar os redirects simplesmente por criar (pois as regras permitem) e tornam este artifício técnico um semeadouro de artigos. Quando o redirect for desfeito, quem criou o redirect ganha um artigo na conta e quem colocou esforço para criar algum conteúdo original perde a satisfação de acrescentar um artigo a sua conta. Alguns editores sequer concordam com esta convenção adotada pois o redirect seria enganador mas isto por favor discutam em outro tópico. O que quero perguntar aqui é: Não seria justo quando alguém quiser desfazer um redirect sem histórico, que este seja apagado primeiro para ser de fato o criador do artigo? Abs, OTAVIO1981 (discussão) 17h17min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Claro que é o justo. Aiás, era uma questão que já pretendia abordar também... -- L'Éclipse [msg] 17h21min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
  • Isso mais parece um caso de pretensiosismo... Se um editor cria um redireccionamento, esse acto não o torna responsável pela qualidade que futuramente o artigo poderá ter. Se Y fizer o redireccionamento, mas depois X fizer a expansão, melhorar, aprofundar, referenciar e até promover, quem tem mais reconhecimento? VítoR™ Talk That Shit 17h27min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Não, não me parece justo e é também enganador. Se o artigo foi inicialmente criado como redirect, isso deve constar do histórico. Da mesma forma se ele for criado como "X é Y" e posteriormente expandido, também deve constar do histórico. Não devemos branquear a história de um artigo por ser conveniente para esta ou aquela estatística. Claro que deve haver maneira de reconhecer devidamente a contribuição de cada editor, mas a autoria inicial não é a única maneira. GoEThe (discussão) 09h13min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Goethe você está a dizer que acha justo que eu desate a criar redirects e que depois esses artigos trabalhados por outros constem da minha lista como se eu os criasse? Isto é que é enganador. É que fazer-se como o caso que citei acima de Alicia Keys, e começar a criar redirects para os álbuns e singles que estão para sair, isso é realmente uma mina para quem queira entrar no topo da lista de artigos criados... Eu não acho isto certo, numa enciclopédia que (também) organiza e enfatiza editores por número de artigos. Além de que não tem qualquer sentido, pois ao contrário da justificação para essa criação de redirect, não evita que o artigo seja editado-criado! Para além disso, eu não vejo mérito nenhum em fazer um redirect, logo não vejo necessidade de manter no histórico essa criação- algo sem conteúdo. -- L'Éclipse [msg] 09h58min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Sim Goethe, foi isso mesmo que quis dizer. O editor que cria o redireccionamento pode não trabalhar no artigo e apenas preveniu que fosse criado com conteúdo sem notoriedade.
Já percebi, para certas pessoas, o problema é que os contribuintes que façam os redireccionamentos supostamente criam as páginas só porque aparece o seu nome em primeiro lugar no histórico... Pois olhe, não sou eu que tenho uma lista de artigos criados na minha página de utilizador, por isso lavo daí as minhas mãos. Apenas segui os critérios de notoriedade para artigos sobre música, está nas regras, é válido. VítoR™ Talk That Shit 11h20min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Vítor, acho que você não entendeu que isto não é um ataque a si, muito menos a puxar nada para mim! É uma questão geral e universal na wikipédia. E essa da lista de artigos criados! Essa questão é exaltada nas listas da wikipédia! não nas próprias páginas de utilizador... Eu por exemplo tenho uma, e percebo que essa era para mim. Já esperava essa sua tirada!, porque já percebi o seu raciocínio. ;) Tenho-a simplesmente para mais facilmente aceder e editar artigos! Mas, enfim... Você continua a afirmar que criar redirects evita criar artigos... Não evita nada!! Mas que mais se pode dizer? Cada um tem a sua opinião, certo, agora não digamos coisas que não são assim. -- L'Éclipse [msg] 14h25min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

  Concordo com o L'Éclipse. A regra segue o princípio de vamos continuar a enganar todo mundo, inclusive colocando no topo dos criadores de artigos os redirecionistas.--Arthemius x (discussão) 11h23min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

  • Se preocupar com o número de artigos criados ou com posições em tabelas de criadores de artigos parece-me de um egocentrismo que vai contra todo o espírito deste projeto. Concordo com o GoEThe, se o artigo foi criado como redirect, assim deve constar de seu histórico. RafaAzevedo disc 14h55min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Hum... Acho que se está a desfocar um bocado a questão central. Eu, por exemplo, não me interessa nada estar nas tabelas, nem faço por isso, apenas acho que quem cria um redirect não é criador de artigo. Agora, sejamos realistas, não existem listas e tabelas de editores com mais edições e coisa assim? Para que serve? Por que existe? A minha opinião aqui é só na direcção de que se existe, e existe!, que seja correcta! Se vai contra o espírito, defendam que essas contagens não existam. Discursos politicamente correctos, são bonitos e fáceis, pena não espelharem a realidade. -- L'Éclipse [msg] 15h24min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Exato. Já disse que nem faço questão que os históricos mencionem os autores, mas como o fazem seria de boa ciência darem as informações corretas e deixarem as enganações e mistificações dos artigos "sem links vermelhos" e dos "grandes criadores de artigos que não criaram" de fora pois as pessoas não são idiotas.--Arthemius x (discussão) 21h50min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Extinção vs não extinção do Conselho de arbitragem

O Conselho de arbitragem tinha sido extinto, mas depois da anulação de votos de sock puppets, não foi - consideraram que deu empate. Prepararam nova votação, mas após considerarem um dos votantes um meat puppet, anularam esse voto e mudaram o resultado da votação.

Para que conste, nunca concordei com o fecho dessa discussão de bloqueio, por não haver o consenso como pedia a regra, considero injusto mudar o resultado de uma votação de tamanha importância meses após ter sido finalizada. Por uma questão de justiça com os votantes, creio que deveria ter sido refeita. Não só nesse caso, creio que todas as votações onde o resultado foi mudado por causa de sock puppets, antes dos seis meses, deveriam ser automaticamente refeitas. Muitas vezes um votante, que não imaginava que havia votos de sock puppets no meio, deixa de votar por considerar que o seu voto não será necessário e a questão já está decidida, o que se torna muito pior no caso de uma votação de grande importância como essa do Arbcom. Pior ainda, quando a anulação é feita a partir de um bloqueio por meat puppet, procedimento que nunca tinha sido regulamentado (e até hoje não foi).

Além disso, gostaria que respondessem para que precisamos mesmo de um Arbcom atualmente? Já fui muito favorável a este órgão, mas desde sua inatividade, parece-me que as discussões de bloqueio tem sido suficientemente ágeis para resolver os problemas internos e lidar com desestabilizações. Creio que só precisaríamos mesmo de um Arbcom, se o conflito fosse entre administradores, e não pudesse ser resolvido por desnomeação. Talvez numa Wiki com grande número de sysops, como a anglófona, a necessidade de um arbcom seja bem mais evidente, mas não é o caso nesta, com um corpo administrativo pequeno. Que questões o Arbcom pode resolver que não possam ser resolvidas numa discussão de bloqueio, ou mesmo na Esplanada, pela comunidade?

Mas que a maioria não aceite votar novamente essa questão, nem realizar a votação de novo, pergunto, o que acontece com Wikipédia:Conselho de arbitragem/Casos/2009-08-25 Indech X MachoCarioca e Wikipédia:Conselho de arbitragem/Casos/2010-12-01 Possível abuso em verificações? Ficam em aberto novamente? Acho um absurdo manter esses casos em aberto depois de tanto tempo decorrido. Se não resolveu na época, não vai ser agora que o Arbcom vai resolver algo.

Por fim, se forem manter mesmo o Arbcom sem nunca mais votar na sua extinção, que pelo menos aproveitem algo do que foi discutido em Wikipédia:Pedidos de opinião/Pedido de intervenção/Conselho de Arbitragem. BelanidiaMsg 17h49min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Vamos lá começar a votação, para despachar o assunto. JohnR (discussão) 19h25min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

  • Topo votar de novo. José Luiz disc 20h27min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Isso é leite requentado. MachoCarioca oi 01h32min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

  Concordo que haja nova votação. Tiago Abreu 01h32min de 8 de setembro de 2012 (UTC)

Nova votação ...! BelanidiaMsg 17h30min de 10 de setembro de 2012 (UTC)

O estatuto da votação está em "Cancelada" Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 21h33min de 10 de setembro de 2012 (UTC)

A ok não tinha visto que era a página de testes... Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 21h35min de 10 de setembro de 2012 (UTC) PS: Já agora, concordo que aja nova votação

Vídeos tutoriais sobre o uso da Wikipédia

Pessoal, já havia proposto aqui há alguns meses, mas agora acabei fazendo alguns pequenos vídeos tutoriais com algumas instruções básicas de uso da Wikipédia, inspirado um pouco nesses vários vídeos em inglês. Fiz o segundo e o terceiro da tabela abaixo, o primeiro o Rodrigo já tinha feito (apesar de poder parecer trivial abrir uma conta, vi dentro de salas de aula estudantes encontrarem dificuldade pois não sabiam o que significava palavra-chave, já que usamos senha no Brasil).

Como criar uma conta Como usar a página de discussão Introdução à formatação
(Clique para ampliar) (Clique para ampliar) (Clique para ampliar)
Como criar uma conta na Wikipédia (33s) Como escrever uma mensagem para um usuário através da página de discussão (2m 34s) Como deixar um texto em negrito, colocar links internos e criar uma seção (4m 33s)

Dá para fazer muitos outros vídeos úteis e mais profissionais, mas como estou limitado a alguns softwares do meu sistema operacional Linux, é o que consigo fazer no momento. Esses vídeos estão sendo criados para o Guia do Estudante e Guia de Edição, que tenta fornecer ao estudante participando do Projeto Wikipédia na Universidade elementos básicos sobre as principais diretrizes da Wikipédia, de edição e onde pedir ajuda. Para fazer os vídeos, usei o Kazam do Linux. Tentei usar o recordMyDesktop, mas meu computador está um pouco lento esse último software. Eu preferiria colocar legendas ao invés de narrar, mas não tenho software para isso ou tenho que descobrir.

Uma coisa que eu queria fazer faz tempo era deixar o tutorial da Wikipédia num formato parecido ao da anglófona, que usa abas e me parece bem didático para um passo a passo. Ontem um amigo wikipedista nosso que está ajudando bastante com o programa de educação falou que ia ajudar a começar esse tutorial numa página de rascunho. Então quem quiser dar uma mão nisso também, avise.

Será que se um usuário que demora para aprender a assinar uma mensagem receber um vídeo explicando como faz não vai aprender mais rapidamente? O mesmo é válido para os tantos erros comuns de novos usuários. Podemos começar a fazer vídeos mais avançados com o tempo e certamente a comunidade que mantém a Wikipédia poderá ajudar bastante nisso. Seria legal montarmos roteiros para esses vídeos e com o tempo descobrimos alguém que pode fazer versões melhores - às vezes podemos achar agências que se ofereçam a ajudar.

Espero que esses pequenos vídeos possam inspirar outros melhores ou ideias para novos. Se alguém tiver dicas de softwares para usar, também são bem-vindas. --ezalvarenga (discussão) 03h51min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Cheguei há tempo a traduzir as legendas de commons:File:Wikipedia video tutorial-1-Editing-en.ogv para commons:TimedText:Wikipedia video tutorial-1-Editing-en.ogv.pt.srt, mas como não percebi como é que se depois usava esse texto, desisti. GoEThe (discussão) 08h48min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

O vídeo Ficheiro:Introdução à formatação na Wikipédia.ogv não usa o "Mostrar previsão", já salva direto! Isso é péssimo para o novato. W.SE (discussão) 10h24min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

W.SE, pensei isso antes de criar e acabei colocando a previsão na hora de explicar sobre a inserção de links. Talvez eu deveria prever a edição todas vezes? E acho que eu deveria enfatizar isso no momento em que começo a prever as edições, pelo menos. Pensei em usar mais as previsões para algum vídeo que demonstrasse a melhoria de algum verbete. Valeu o retorno! --ezalvarenga (discussão) 13h42min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Acabei de achar esse projeto da Wikipédia em inglês: en:Wikipedia:WikiProject Screencast. Não terei tempo de criar um tão logo, mas me parece uma boa ideia. --ezalvarenga (discussão) 13h42min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Descalabro em solicitação para votar em EAD

O fenómeno da solicitação não é de agora, mas ultimamente tem havido uma vaga de artigos de qualidade muito questionável que, à conta da solicitação têm votos que nunca mais acaba. O cúmulo é este, com 27(!) votos a favor, grande parte deles, senão a maioria, de gente que nunca aparece nas EAD.

Seria muito positivo haver uma maior participação nas EAD, mas estas tornarem-se mais um local onde acorre quem para tal é solicitado é a descredibilização completa do processo, dando razão aos mais pessimistas para quem as EAD são um clube de amiguinhos, onde os votos são por simpatia e não baseados na qualidade dos artigos. --Stegop (discussão) 11h38min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Concordo em pleno com o Stegop. Os artigos em destaque seriam a única maneira de distinguir o trigo do joio, mas já se viu que o formato de votação não o permite e são mais um sintoma do efeito do arrefecimento por evaporação. GoEThe (discussão) 11h46min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Segundo o texto no blog que mencionei, as pessoas com mais interesse em ter o seu artigo na página principal, serão as pessoas que escreverão artigos que menos pessoas acharão de qualidade. Diminuindo a qualidade dos artigos na página principal fará com que as pessoas capazes de escrever um artigo de qualidade dêem valor a ter o seu artigo na página principal. Da mesma forma, se não há uma verdadeira avaliação de artigos nas EADs, pessoas com a capacidade de avaliar um artigo terão também menos interesse em fazer esse serviço, uma vez que as suas avaliações não servirão para nada, face à torrente de votos de pessoas que mal leram o artigo. Isto cria uma espiral que favorece a mediocridade em vez de favorecer a excelência. Mudando a aprovação para um sistema mais editorial de avaliação, ao invés da votação, estaremos a criar uma pressão de selecção mais favorável à excelência. GoEThe (discussão) 11h55min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
(conflito) Verdade, está ridículo isso. Um dia dessas apareceram na minha PDU pedindo voto para EADs que na epóca já estavam com 16 e 8 votos a favor respectivamente, sendo essa última, já estando atualmente com 28 votos de pessoas que nem sequer devem ter lido (em sua grande maioria) a introdução do artigo. Só fizeram passar o olho.
É um absurdo. EADs deveriam ser por consenso, assim como fazem com os anexos. Se uma pessoa chegar e apontar que tem um problema na página (e se esse problema for válido), automáticamente o artigo não poderá ser eleito ao que foi proposto enquanto o problema não for solucionado. !Silent (discussão) 11h55min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Dos 27 contei 14 que considero "conhecidos" e acho que tido como "bons editores", o dobro dos "contra", além de solicitação ser aceita então não sei qual é o problema.--Arthemius x (discussão) 11h59min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

A selecção de AD é feito por uma percentagem de 75%. Se fossem só os "conhecidos" "bons editores" o artigo não seria destacado, mas com os "desconhecidos" já o será, enquanto que a qualidade dos artigos se mantém igual com ou sem votos. GoEThe (discussão) 12h08min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Ah, sim, então é só vetar o voto dos desconhecidos que o problema está resolvido.--Arthemius x (discussão) 12h11min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Para quê criar barreiras à participação? GoEThe (discussão) 12h12min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Não ter mais o problema de tanta gente votando.--Arthemius x (discussão) 12h13min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
O problema não é ter muita gente a votar, é essa gente votar sem ler o artigo. GoEThe (discussão) 12h19min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Creio que os contra também não leem, hehe.--Arthemius x (discussão) 12h20min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
É, infelizmente também acontece. GoEThe (discussão) 12h22min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
  • E quantos dos conhecidos costumam participar em EAD's? --Stegop (discussão) 12h34min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Tá, a solicitação nas EADs está acabando com a qualidade do processo. Ok, todos sabemos, e agora sabemos o quão grave está. E aí, o q faremos? Propor proibir as solicitações? Votamos isso a seis meses )14x19), votamos de novo? Transformamos a EAD em consenso? Quais as opções? Rjclaudio msg 12h38min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Não sei responder... Não sei mesmo qual é a solução. Mas, precisamente pelo efeito (muito bem observado!) apontado pelo Goethe, do "do arrefecimento por evaporação", a continuar assim, acho que há um risco elevado que nas EAD's se acentue ainda mais aquilo que se vem a verificar e que já tomou completamente conta da escolha dos anexos: atualmente a maioria dos artigos já é de uns quantos temas que a gente sabe (TV, música teen, etc.); no futuro vão ser quase todos... Resta-nos esperar que, como é típico da juventude, seja uma moda passageira. --Stegop (discussão) 12h52min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Se mudássemos para consenso, não resolveria o problema? BelanidiaMsg 13h13min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

proibir a solicitação para voto seria uma boa solução. e o consenso, por favor.... é uma utopia, com o material humano que temos. se mesmo com regras relativamente claras que temos agora as violações são sistemáticas e dificílimas de controlar - como se sabe, na wikipédia não existe a figura do juiz supremo - , imaginem com a fluidez do consenso, onde tudo é vago, fumaça politicamente correta, com a promessa de que todos a participar serão seres iluminados e oniscientes e todos ficarão felizes no "the end" açucarado. acordem! kkkkk Tetraktys (discussão) 13h23min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

A solução para o Tetratkys é proibir, proibir, proibir... GoEThe (discussão) 13h30min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Proibir solicitação para voto resolveria o problema? Como assim? Isso sim, é utópico. Recebo semanalmente imensa solicitação por e-mail ... como pretende controlar esse tipo de solicitação? Se proibir a solicitação, simplesmente conseguirá que quem pratica isso mude de tática, e passe a efetuar a solicitação off-wiki e continuará tudo na mesma. Além disso, onde é que a solicitação resolve o facto de as pessoas votarem ser ler os artigos? Não consigo ver solução alguma para nenhum dos problemas aqui apresentados por simplesmente proibir a solicitação. BelanidiaMsg 13h37min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
  • Proibir solicitação não adianta e somente incentiva a utilização de outros meios de comunicação para realizar pedidos. Se o problema de solicitação veio à tona é porque foi transparente do contrário levaria mais tempo para ser observado. O problema é a avaliação que está deficiente e sempre tivemos dificuldades de fazer valer o básico: as regras. Pelo rigor frio, a votação indicada pelo Stegop deveria ter todos, eu disse todos, os votos a favor devidamente anulados pois foi indicado claramente que o artigo foi construído com fontes que não são fiáveis mas o problema foi solenemente ignorado pelos votantes e pelo proponente.OTAVIO1981 (discussão) 14h06min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
  • Eu sou dos que acho que as votações EAD giram num círculo, óbvio, de favores: "voto no teu, votas depois no meu!" e etc. Por isso, não participo nessas votações, nem como votante, nem com artigos candidatos. Agora, isto tem solução? Não sei. Sendo uma votação... A proibição das solicitações não é a solução em si, mas eu não sou a favor delas e em qualquer votação votarei para as proibir. Por fim, OTAVIO1981, estamos no direito de anular votos válidos? Se não são válidos, há regra que diga isso? -- L'Éclipse [msg] 14h14min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Ver o item 4. (Qualificação do voto) em WP:EAD. OTAVIO1981 (discussão) 14h33min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Então é cumprir o procedimento para anulação de votos: Para que haja a anulação, o interessado deverá avisar o votante para que reavalie o artigo depois de feitos os ajustes, ou apontados os defeitos que contrariem seu voto. Então, se em dois dias (48 horas) o proponente da anulação não obtiver uma resposta, o voto poderá ser anulado. Isso já foi feito? Se tem regra, é para cumprir. BelanidiaMsg 14h39min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
A regra só e aplicada para votos contra. Votos a favor não têm que ter justificação, portanto nunca se pode afirmar que está contra as regras, por mais óbvio que isso seja e que o votante votou sem sequer abrir o artigo.
O problema de fundo é este: as discussões só deveriam servir para debater e analisar o artigo do ponto de vista de conteúdo; isto é, apontar omissões de factos, sugerir a introdução de novos dados ou a actualização de outros, ou apontar matérias que entretanto tenham sido revistas. Na quase totalidade dos casos não é nada disto que acontece, uma vez que os artigos chegam de tal forma deficientes que a discussão perde-se num sem rol de ninharias que já deviam estar resolvidas antes de qualquer proposta. A maior parte dos artigos propostos tem uma redacção extremamente deficiente, cheia de erros gramaticais, as fontes não estão formatadas ou são de fiabilidade duvidosa, a wikificação não segue o livro de estilo, têm erros de tradução grosseiros, conceitos errados, etc. E já para não falar em casos ainda mais graves com metade do artigo sem referências. Isto já devia estar tudo mais que sanado.
A partir do momento em que alguém detectasse e demonstrasse problemas deste género, a candidatura devia ser imediatamente interrompida, o artigo enviado para revisão, só podendo ser apresentada uma nova candidatura depois de sanados os problemas básicos para, aí sim, a discussão poder ser centrada no conteúdo. A partir do momento em que o artigo tem, ou tem condições para ter, uma tag de manutenção já há qualquer coisa de muito errado no processo. Algumas pessoas ficam chocadas e escandalizadas com essa burocracia de "revisões". São os mesmos que amanham, e mal, um texto medíocre do tradutor do google em meia hora e acham que está feito um destaque, partindo daí para o recurso a solicitação em massa. Na en.wiki, por exemplo, nunca pode ser feita uma candidatura a destaque sem passar por um processo de revisão. Polyethylen (discussão) 14h55min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Onde fala que a regra apenas deve ser aplicada nos votos contra? Não consigo encontrar isso em lado algum. BelanidiaMsg 14h57min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Não fala. Mas os votos contra são os únicos que têm uma justificação que pode ser contrariada individualmente. Note-se: eu concordo perfeitamente que após estar demonstrado que determinado artigo não cumpre políticas ou recomendações do livro de estilo, essa candidatura deva ser suspensa. Mas atente-se: é a candidatura que é suspensa e não a anulação individual de votos em massa. Isso é ultra burocratizar uma coisa simples. Polyethylen (discussão) 15h01min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Eu não discordo do que vc disse, mas o certo é que as regras dizem que Todos os votos devem ser justificados. Ou se aplica isso, ou então altera-se essa frase. Todos são todos. Concordo com a lógica que apresentaste ... mas as regras dizem outra cosia! E será que aplicar esse método de revisão resolveria o problema? BelanidiaMsg 15h10min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Eu já ando rouco de advogar a obrigatoriedade do WP:Processo de revisão. GoEThe (discussão) 15h11min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Então avancemos com isso. Porque não é feito ainda? Precisa de ser votado ... há alguma coisa que impeça? BelanidiaMsg 15h14min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

eu não vejo problema nenhum em proibir a solicitação. se violar a regra, terá sua votação imediatamente suspensa, acho que logo todos cessarão de incomodar. as provas serão fáceis de recolher: um email, uma mensagem na página pessoal, etc. mais simples impossível Tetraktys (discussão) 15h18min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

(conflito
Tetraktys, desculpa a frontalidade, mas neste caso acredito que proibir solicitação é uma tentativa de tapar o sol com a peneira. Além de que não respondeste às perguntas levantadas acima, acerca deste mesmo assunto. BelanidiaMsg 15h22min de 6 de setembro de 2012 (UTC))
pode ser que não resolva tudo, mas uma boa parte sim. nós nunca vamos ter soluções perfeitas, totais e absolutas. sobre o fato de as pessoas votarem sem ler, duvido que haja solução. como se pode provar que a pessoa não leu? e como podemos reforçar mais a necessidade de seguir os critérios se isso já está reforçado nos quatro cantos da wikipédia e mesmo assim o pessoal faz ouvidos de mercador? é o que eu disse antes: com esse material humano os altos ideais da wikipédia precisam ser acomodados à realidade. não dizemos em altos brados que a-do-ra-mos ter a colaboração leiga? pois então! agora tá feita a lambança e nada vai mudar enquanto o amadorismo for política oficial. o jeito é ir empurrando com a barriga mesmo, e ir ajeitando um pouquinho aqui, um pouquinho ali, onde der. Tetraktys (discussão) 15h32min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Controlar a solicitação diminui a solicitação, mas ela continua a existir às escondidas, e não resolve o problema dos votos por favor sem ler os artigos. E tem outra consequência: impede que se possa pedir revisões sérias a alguém que sabemos que vai ler o artigo e apontar/corrigir problemas. Não é a solicitação o problema. O problema é a situação ridícula de dar protagonismo e validade a gente que vota em massa sem ler, ou que lê mas não tem a mínima capacidade de análise.
Depois deste debate, a solução mais óbvia para mim é mesmo a escolha em duas fases. Uma de revisão e outra de escolha propriamente dita. Na primeira são só apontados os problemas técnicos: redacção, formatação, referenciação, fiabilidade de fontes. Qualquer um pode rever, mas os problemas listados devem ser corrigidos. Só podem passar para a fase de escolha os artigos já revistos por um número mínimo de revisores e aprovados; isto é, em que os problemas tenham sido sanados. Depois na votação pode-se debater o conteúdo em falta ou não.
Isto teria uma dupla vantagem: por um lado, tornava as solicitações inócuas na fase de revisão. Não interessaria o número de "solicitados" porque enquanto os problemas apontados não fossem corrigidos, o artigo não poderia passar à fase seguinte. Por outro lado, não via até problemas em continuar com a votação na fase de escolha, uma vez que o mais grave tinha já sido sanado. Polyethylen (discussão) 15h42min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Poly, diminuir já ajuda! mas é bem diferente pedir uma revisão do que pedir um voto. uma coisa não tem nada a ver com a outra. aliás me parece que pedir uma revisão é ótimo! mas como vc diz, a solicitação é um assunto menor. o problema é a qualificação do texto. fazer em duas etapas, primeiro a revisão e depois EAD, parece boa em tese, mas imagino se isso vai funcionar. quem vão ser os revisores? isso não é o mesmo que instalar oficialmente um corpo de peer-reviewers? não julgo que possamos bancar isso no estado em que se encontra a comunidade. seria muita pretensão de nossa parte. se não serão peers, serão nós mesmos. já fazemos isso num só lugar. por que temos que abrir um segundo boteco para discutir os mesmos assuntos? rsrsrs fora toda a burocracia adicional que iria gerar. além do mais, essa "nova geração" de editores parece vigorosa o bastante para começar a impor os seus próprios padrões, como prova a dificuldade de corrigirmos os notórios abusos. ou estamos sendo invadidos por aliens ou a wiki está em crise de identidade! kkkk Tetraktys (discussão) 15h57min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Qualquer um pode rever. Agora, esse artigo não pode simplesmente ser candidato enquanto houver problemas pendentes apontados na revisão. Depois de revisto e garantido que não há problemas graves, o processo de votação ficaria também bastante simplificado. Polyethylen (discussão) 16h00min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
a minha eterna questão é essa: num lugar em que a opinião de um semianalfabeto tem exatamente o mesmo peso que a de um que estuda o assunto há vinte anos, haverá salvação para o idealismo e esperança para uma alta qualificação? eu duvido. mas nada impede que experimentemos novas formas de proceder. Tetraktys (discussão) 16h06min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
A questão é precisamente essa: numa revisão um problema não pode ser ignorado. Polyethylen (discussão) 16h18min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
ok, mas por que vc julga que, se qualquer um pode revisar, não iriam se apresentar como revisores essa mesma turminha que nos faz engolir porcarias todo o dia? Tetraktys (discussão) 16h23min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
mas tb não vejo motivo para não tentarmos uma mudança no processo. por que não? pode funcionar melhor Tetraktys (discussão) 16h25min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Mesmo que apareça a mesma turminha, o que duvido, porque é preciso pelo menos escrever uma frase inteira com sentido e isso dá muito trabalho, a revisão só acaba quando há acordo que os defeitos apontados foram sanados. GoEThe (discussão) 16h29min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
E daí que se apresentem? Podem até aparecer 30 indivíduos a afirmar que fizeram uma revisão e não detectaram problemas. Mas se alguém aponta que há duas secções inteiras sem fontes ou que meia dúzia de fontes são wikis sem fiabilidade, o artigo não pode passar para a fase seguinte enquanto isso não for resolvido. Polyethylen (discussão) 16h31min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
bem, se o critério for esse, de uma opinião poder anular a opinião de toda a maioria, eu concordo com a mudança. é pra ontem! porém, essa forma de proceder não vai contra o badalado princípio do consenso? qual será o princípio mais alto aqui? não estamos a subverter algum dos cinco pilares? pergunto se há coerência da proposta com o contexto maior e se isso não é uma "aberração legislativa" rsrsrs Tetraktys (discussão) 16h38min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Hum? Pelo contrário, é muito aproximado do consenso. Um artigo só pode ser proposto quando há consenso que não está em desacordo com nenhuma das políticas e recomendações da wikipédia, do livro de estilo ou da gramática portuguesa. Polyethylen (discussão) 16h41min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Tetratkys, ainda está a ver a situação com voto e anulação. Acho que já tentei explicar-lhe (mas pode ter sido a outra pessoa) que consenso é um processo, uma negociação. Quando se chega a acordo, há consenso. GoEThe (discussão) 16h44min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
mas o que é o consenso? a unanimidade? isso raramente se encontra. a situação, pois, permanece dúbia na maioria dos casos. se 10 dizem que está ok, e 1 diz que não, então o artigo não passa. é isso, não? a opinião do 1 venceu sobre a dos 10. mas se 10 dizem que não está ok, e 1 diz que está, o artigo passa? a opinião do 1 não vence mais a dos 10? está vendo? há dois pesos e duas medidas. consenso é um paradoxo. Tetraktys (discussão) 16h48min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
eu não estou a fim de polemizar conceitos, afinal. já disse que estou disposto a apoiar a mudança. a situação é claramente insatisfatória para todos, não custa experimentar. Tetraktys (discussão) 16h55min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Está a sobre-racionalizar o problema. Se há questões levantadas, seja por 1 ou por 10, e elas podem ser resolvidas, porque há o artigo de ir para a página principal, antes dos problemas serem resolvidos? GoEThe (discussão) 16h57min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
GoEThe, eu já concordei com a mudança rsrs Tetraktys (discussão) 17h03min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Eu já tinha escrito. Deu conflito de edição :P. GoEThe (discussão) 17h15min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
O voto só deveria ser válido para quem tem um certo número de artigos criados e não somente 300 edições no principal. DARIO SEVERI (discussão) 16h30min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Se já estamos a propor um método que não restringe a participação, porque se haveria de optar pela sua proposta? GoEThe (discussão) 16h38min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
@Dario: isso em muitos casos não adiantaria, pois o que não falta por aqui é especialista em criar dezenas de micro-artigos num só dia e editores com vários anos de casa que persistem em práticas pouco recomendáveis que muito editor que se inscreveu há algumas semanas não usaria. --Stegop (discussão) 16h38min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
A proposta de voces e boa mas deve-se tbem restringir a participação. Um artigo só pode ser proposto quando há consenso que não está em desacordo com nenhuma das políticas e recomendações da wikipédia, do livro de estilo ou da gramática portuguesa.DARIO SEVERI (discussão) 16h43min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Dario, ok, mas gostaria que me explicasse as suas razões. GoEThe (discussão) 16h48min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Isto só acontece devido ao Ego de certos editores. Eu não me dou ao trabalho nem de votar nem de propor os artigos para destaque, por mim o bot de avaliação de artigos devia fazer isso automaticamente, acho ridículo certas pessoas por cá andarem-se a vangloriar que destacaram artigo tal e tal como se os artigos fossem deles e não o produto de uma força colaborativa. Com o bot, essa palhaçada acabava de vez. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 17h15min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Esse bot deve ser o Tron se consegue fazer isso tudo. GoEThe (discussão) 17h21min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
  • Prezados oque foi decidido então em relação aos artigos? O apontado pleo Stegop e o At Long Last Leave que tá com a tag "precisa de correção ortográfico-gramatical" e por isso poderiam/deveriam ensejar a interrupção dessa votação à época da marcação. É necessário entrar num concesso para interrupção das votações? já que ambas não então de acordo com os critérios? --Caverna06 (discussão) 17h29min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
  • Acho que implementar uma etapa anterior de revisão é uma boa opção. Uma vez que a redação e verificabilidade são os pontos que mais tem sido criticados recentemente poderiam ser analisados nesta etapa e os outros como leiaute, imagens, conteúdo, etc seguiriam com avaliação comunitária na EAD. Mas isso não muda o problema de falta de editores capacitados a ler tudo que surge na EAD, fundamentar críticas e acompanhar o processo de resolução. Este é um dos gargalos, na minha opinião. Enquanto houver um prazo para conclusão do processo sempre estaremos a correr contra o relógio e não vejo razão para isto. Criar um conteúdo de qualidade não deveria estar alinhado a um processo produtivo que é o que os 30 dias se tornaram. Antigamente, com doze artigos ou menos sendo candidatados o tempo era suficiente mas atualmente com 37 como é possivel um editor minimamente interessado em outras coisas dar sua contribuição e acompanhar tantos processos ao mesmo tempo com o relógio correndo?OTAVIO1981 (discussão) 17h31min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Também não vejo nada contra implementar uma fase anterior de revisão. BelanidiaMsg 17h40min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Já estou a trabalhar na elaboração de uma proposta que vise tornar o processo de revisão condição obrigatória. Acrescentando uma vantagem: permitiria libertar muito do que é proposto para destaque actualmente, já que talvez a maioria não cumpre os requisitos básicos, permitindo atrair mais editores capazes de verificar o conteúdo na fase de votação. Polyethylen (discussão) 17h42min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Não GoEThe não é o Tron é o Rjbot e só faz a avaliação até ao 4, porque certas pessoas acharam que era impossível fazer uma avaliação automática acima desse nível, o que eu acho absurdo, pois se os parâmetros de avaliação são claros, um bot avalia-os até muito melhor do que um usuário que baseia a avaliação em POVs e muitas vezes sem sequer ler o artigo. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 17h51min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Zorglub, o Rjbot avalia parâmetros técnicos extremamente superficiais para atribuir uma qualidade quatro e nem quando o inferno congelar será capaz de substituir uma avaliação humana para o que nós chamamos de artigo destacado.OTAVIO1981 (discussão) 17h55min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Como é que um bot avalia se determinada informação tem nexo e é correcta? Polyethylen (discussão) 17h56min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Pois, pois, e os gajos que são chamados à pedrada e que nem lêem o artigo é que avaliam. É claro que detractores do Rjbot à muitos, pois gostam de continuar a manter as classificações baseadas em POVs. Um artigo é destacado, única e exclusivamente pela sua qualidade "técnica", existem parâmetros exactos para isso, não é pelo se o "conteúdo" é o correcto, mal de nós se um artigo que chega à fase de destacado estiver com conteúdo incorrecto, isso demonstrava uma incapacidade brutal dos editores. Mais, o Bot até pode ser programado para verificar parâmetros dentro das referências, confirmando se as mesmas estão correctas, algo que só para ai 0,0001% dos editores que fazem as avaliações se dão ao trabalho de verificar. Em tudo um Bot é melhor e mais exacto de que um usuário, para avaliar a qualidade de um artigo. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 18h31min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Zorglub, o Rjbot sequer é capaz de distinguir um texto em lingua estrangeira do português tampouco conferir se as fontes são adequadas ao que se propõe a afirmar. Este robô foi utilizado para detectar rapidamente artigos extensos com algumas referência, imagens e sem predefinições de manutenção. Seu objetivo nunca foi substituir uma análise humana. Isto é impossível!OTAVIO1981 (discussão) 18h40min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
O problema é criar um bot pra avaliar um artigo para bom ou destaque, pois até onde eu sei, o artigo tem que ser sobretudo, bem escrito. E aí? Um bot pode fazer isso? Pode, mas quem é que vai se submeter a criar um rôbo com essa inteligência artificial toda? !Silent (discussão) 18h39min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Alguém que consiga programar um bot para isso deve receber o nobel da física, química, da paz e literatura todos juntos. Polyethylen (discussão) 18h43min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Mais valia por esse bot a escrever os artigos, e íamos todos de férias. GoEThe (discussão) 20h59min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Me diverti lendo estas ultimas 7 entradas, tao bom ver velhos amigos em harmonia. DARIO SEVERI (discussão) 13h05min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Critérios mínimos para haver pedido de revisão?Editar

  • Surgiu-me outra questão relativamente importante. Imaginando que haveria um processo de revisão obrigatório, haveria alguns critérios mínimos logo à partida? Ou seja, admitiríamos qualquer coisa, ou seria necessário ter à partida, por exemplo, qualidade 4? (mediante os critérios de qualidade 2,3 e 4 que estão aí algures nas regras) Eu não vejo grande mal em serem propostos para revisão artigos mal redigidos ou com certos problemas até um certo ponto. O processo de revisão não tem que ser para dizer "sim" e "não". Pode ser um processo colaborativo onde se peça ajuda para aprontar e aprimorar determinado artigo para uma votação, chamando à atenção de mais editores. No entanto, acho que tem que haver um limite senão rapidamente aquela secção fica entulhada de artigos de muito baixa qualidade e muito longe de virem a ser destacados. No mínimo, qualidade 4, podendo ter determinadas tags? Polyethylen (discussão) 18h23min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Não acho necessário ter qualidade 4 avaliado pelo robô. O critério mínimo à partida, na minha opinião, é a redação e verificabilidade que são os que tem causado problemas em demasia.OTAVIO1981 (discussão) 18h43min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Mas o processo de revisão serve, entre outros parâmetros, precisamente para rever a redação. Não podemos exigir à partida que seja perfeito sobre esse ponto. Polyethylen (discussão) 18h51min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Ah desculpe. Respondi exatamento o oposto. O critério mínimo é atender todos os outros pontos da EAD, exceto estes que indiquei.OTAVIO1981 (discussão) 19h07min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

(conflito)

Deixa eu entender o processo de revisão. Eu vou lá e proponho um artigo para rever. Se alguém, qualquer um, achar um erro de texto ou um erro de verificabilidade, ele não será aprovado para ir para EAD? Ok, aí se revisa e não há mais nenhum erro. Depois vai para EAD e ... aí faz a votação normal? Na EAD provavelmente não teria votos contra por questão de texto / verificabilidade, só do resto.

A ideia é q não seja aprovado nenhum AD q tenha erros de texto ou verificabilidade? Se é (parece ser) então pq fazer isso em duas fases? Pq não expandir a regra de anulação de votos? Se alguém, qualquer um, apontar problemas de texto ou de verificabilidade, um artigo não será eleito AD mesmo que tenha 500 votos a favor. Me parece bem mais simples. Instituir quais os critérios q podem interromper uma votação. Que critérios q inviabilizariam o AD? Os mesmos critérios q inviabilizariam o artigo de ser aprovado na fase de revisão. Os critérios seriam os mesmos só q vamos evitar fazer o processo em duas fases. Quem quiser fazer o pedido de revisão pode fazer, mas quem não quiser não vai precisar.

Alias, essa regra de interromper a votação já não existe? Critério 7.8 sobre Verificabilidade: "Infringindo os motivos acima citados, a votação será imediatamente interrompida, pois o artigo precisa ter suas informações facilmente verificáveis, além de estarem corroboradas." E os vários "Infringindo os motivos acima citados e não enquadrado nas exceções abaixo, o proponente terá o tempo de votação para a adequação." tb não são para isso? Se o proponente tem o tempo da votação para resolver o problema, se ele não resolver até acabar está quebrando o critério e ele não devia ser eleito destacado, a letra da regra não foi escrita mas entendo q esse é o espírito qnd diz q tem até o fim da votação para resolver as pendências. Rjclaudio msg 18h55min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Citação: pq fazer isso em duas fases? Há imensas razões, já bastante referidas nesta página. Ainda se está a pensar muito no processo de revisão como uma deliberação, como uma pré-votação com igual função. Não é nada disso. É um processo benéfico que permite detectar o máximo de erros possíveis e libertar o processo de votação de artigos que nitidamente não cumprem os critérios. Além disso, torna as solicitações irrelevantes, permite resolver problemas no artigo de forma muito mais rápida, e permite que a votação em si se foque naquilo que sempre se deveria ter focado: a quantidade/qualidade/exactidão dos conteúdos, deliberando se há ou não omissões que o levem a ser normal, bom ou destacado. E permite ainda chamar à atenção de demais editores para ajudar na tarefa de rever um artigo para se considerar um eventual destaque. Polyethylen (discussão) 19h07min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Cláudio, comentei mais acima justamente que existe possibilidade de anular os votos e embora o texto não seja explícito implica também anular votos a favor sim. Mas a questão de anular votos sempre foi complicada em qualquer processo aqui dentro.OTAVIO1981 (discussão) 19h10min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Eu não sou contra o processo de revisão. Sou contra ele ser uma obrigatoriedade e um pré-requisito para ir para EAD. Como seria o processo, vai precisar ficar no mínimo 2 semanas em revisão para só depois ser aprovado e aí ficar mais 1 mês em EAD? Pra que esse tempo a mais se alguns artigos chegariam preparados para já ir direto para EAD? A regra para o processo de revisão vai falar q basta alguém dizer q tem problema de português não será aprovado no processo de revisão? E se fosse essa mesma regra mas na EAD, falando q se for apontado problemas no texto ele não será eleito? Se consegue a mesma coisa. Tudo que se pode conseguir de bom no processo de revisão se consegue também no processo da EAD. A única coisa de diferente seria q a revisão incentivaria a colaboração para edição, algo q não vejo pq não aconteceria na EAD tb se houvesse essas mesmas regras. Rjclaudio msg 19h20min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Estamos a voltar outra vez ao início. A proposta surge na sequência da polémica que abriu esta discussão em que, consequência da solicitação em massa a editores que não lêem o artigo onde votam, estão a ser destacados artigos verdadeiramente medíocres porque ninguém os revê e os problemas apontados por vários editores, mais do que graves, nunca são corrigidos. Já se chegou à conclusão que é inútil proibir a solicitação, e também já se tinha chegado à conclusão que não faz sentido nenhum anular todos os votos favoráveis só porque alguém encontrou um problema. Para isso mais valia encerrar a votação. Mas para não se estar constantemente a encerrar votações ou a remover votos a torto e a direito, o que seria completamente descabido, é que se propôs a obrigatoriedade da revisão para toda a gente poder listar os problemas que encontra. A revisão pode até durar o tempo que for preciso. Para além de resolver o problema da solicitação. Polyethylen (discussão) 19h31min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Se tiver erro nem precisaria interromper a votação, é só seguir com ela e ir discutindo e se até o final não se resolver as coisas não é eleito AD. Assim não vai ficar interrompendo e abrindo toda hora, vai se discutir durante a votação se o texto está bom ou não. Rjclaudio msg 19h33min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

7 de setembroEditar

Concordo com um sistema de ante-câmara que dê para apontar os defeitos de um artigo candidato e aperfeiçoá-lo e só depois passar para votação, já que as há. Um processo de revisão já há muito devia estar implementado. Lijealso (discussão) 01h06min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

@GoEThe(desculpe só responder agora mas meu fuso horario é UTC/GMT +7)

Deve-se implementar uma fase anterior de revisão e a revisão só acabaria quando há acordo que os defeitos apontados foram sanados como Lijealso sugeriu, ... ou seguir o artigo, ir discutindo e se até o final não se resolver as coisas não é eleito AD, sugestão de Rjclaudio.

Mas citando OTAVIO1981, ... isso não muda o problema de falta de editores capacitados a ler tudo que surge na EAD, fundamentar críticas e acompanhar o processo de resolução. Este é um dos gargalos, na minha opinião, atualmente com 37 artigos como é possivel um editor minimamente interessado em outras coisas dar sua contribuição e acompanhar tantos processos ao mesmo tempo.... por isso deveria-se restringir a participação, só poderiam ser indicados para AD, aqueles artigos apresentados por um editor com um certo número de edições, ou sendo no mínimo Autorrevisor, isso evitaria citando um outro editor acima, artigos indicados para AD por semi-analfabetos, e se um editor que se inscreveu há algumas semanas tiver um bom artigo (Stegop) sempre poderá pedir ao seu "tutor" ou algum outro "bom editor" (GoEThe) que indique o artigo criado por ele para AD. -- DARIO SEVERI (discussão) 06h39min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

OK, obrigado pela explicação. Assim fico a perceber melhor o seu ponto de vista. GoEThe (discussão) 09h00min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Tenho reparado ao longo do tempo que é frequente receber mensagens de outros usuários para me pedirem para votar num determinado artigo que está proposto para artigo destacado/artigo bom. Acontece que também faço o mesmo e começo a aperceber-me do porquê. A titulo de exemplo acabei agora um artigo (Call of Duty 4: Modern Warfare) e depois de ver se está tudo em conformidade propus à votação de destaque/bom. O artigo deu-me trabalho, pesquisei, corrigi português, analisei links, dead links, referencias, ligações externas, imagens, formatei box, infobox, etc...; ora se eu não convidar as pessoas a votar vejo que passado um tempo o artigo da qual eu perdi tempo e muitos dias para acabar e torná-lo excelente, é digamos, ignorado. Ficamos um pouco, desiludidos. Acaba por se tornar pouco motivante melhorar seja o que fôr aqui na Wiki. Só vota quem quer, é verdade e concordo, mas deveria de haver algo que informasse os usuários que "x" artigo está a votos. Porque se eu convido alguém para votar é porque vejo que dei muito trabalho no artigo e ninguém lhe deu importância nenhuma! O artigo Nathan Drake, também feito por mim, a maior parte dos votantes que lá estão foi porque eu avisei...se não era muito provável estar a zero. E custa um artigo quem tem realmente qualidade ser ignorado. Também reparei já que a maior parte dos votantes, e também a maior parte dos artigos que são propostos, se inclina muito para a musica pop (e para os Simpsons(??)) enquanto que havia de haver uma espécie de equilíbrio para temas a votação. Na minha opinião a conclusão é óbvia! Tem de se mudar o método de votação/escolha!--Edviges (discussão) 08h20min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

  Comentário Só não captei direito uma coisa. A idéia é que tenha uma espécie de "banca examinadora" onde os artigos candidatos a destaque seriam colocados para exame se cumpre os critérios para EAD, principalmente no que mais está em falta ali, a qualidade do texto. Somente após o artigo ser escrutinado e dado o ok, ele seria levado à votação. É isso?

Se for, parece piada ruim. Se já esta escrutinado aprovado e consensado em suas qualidades pelos mais exigentes, pelos que são capazes de tirar ao menos um 7 em redação (pra não falar no resto dos itens de critérios) votar pra q? Me parece que um consenso na avaliação preliminar já resolve. Repito, votar depois ainda pra que, mais burocracia? Isso é piada ruim... Sds MachoCarioca oi 09h07min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Eu concordo que o processo de revisão seja obrigatório, mas os editores que são ativos nas EADs necessitam vigiar a página de propostas das PRs. Já houve casos que pedidos que ficaram mofando sem participação alguma. O problema da falta de votos não creio que seja por conta dos temas, mas sim dos proponentes e do verbete em si. Vou explicar: Suponhamos que um usuário crie uma votação de destaque onde o verbete tenha uma péssima tradução. Todos votam contra e o processo termina. Com o passar dos meses, ele continua a propor artigos traduzidos para destaque, mas ninguém tem a coragem de votar a favor por conta do histórico do editor nas votações e pela qualidade dos textos apresentados anteriormente. Outro detalhe é que a nossa comunidade necessita urgentemente de mais editores especializados em diversos temas. Vejo constantemente EADs de música com pouca participação de editores, mas não é o tema, há um número suficiente editores ligados à música, se capacitados ou não é outra história. O que está em xeque nas votações muitas vezes não é o tema, mas sim o proponente. Se as votações antigas dele foram bem sucedidas, os editores apoiam com os olhos fechados. Entretanto, se o resultado não foi satisfatório anteriormente, podem crer que o resultado dificilmente será diferente. Fronteira 11h29min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Esqueci de dizer outro detalhe: Eu não sei quanto aos demais editores, mas eu evito ao máximo, por questão de respeito votar contra em EADs de usuários que votaram a favor em votações que eu criei. Quando o verbete está em revisão na PR, eu sinto que tenho uma certa "liberdade" de ser sincero e falar que o verbete está ruim. Mas quando está em votação, eu prefiro me ausentar. Fronteira 11h37min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Eu vou discordar da questão do tema. A meu ver tem tema muito chato, maçante, repetitivo (sempre a mesma droga) ou pouco relevante e isso não dá vontade de votar. Comigo é assim. Provavelmente acontece com outros. A questão do tema devia entrar no debate, verbetes sempre sobre a mesma coisa devem ser evitados. Eu não aguento mais por exemplo os mesmos verbetes chatíssimos sobre as pequenas cidades do interior onde moram os editores, que só sabem fazer isso, mostrando que o interesse no negocio é apenas pessoal. Ou os mesmos verbetes dos mesmos adolescentes em grupinho sobre faixas de musicas de artitas populares teen. Muito pouca gente apresenta ali com mais constância artigos da maior categoria enciclopedica inclusive no tema, um deles é o Tetra, que apesar de colocar muita coisa sobre artes, varia nelas. MachoCarioca oi 11h40min de 7 de setembro de 2012 (UTC) PS Pedidos que ficam mofando devem mofar mesmo, não agradaram. A falta de voto tbém mostra desinteresse especifico.

Realmente concordo contigo, eu me esqueci deste detalhe: Muitas vezes os mesmos editores propõem artigos e mais artigos sobre uma "série específica de TV"... Usando o tema de música por exemplo, vejo que há uma certa carência de diversificar a área. A grande parte das propostas se referem à artistas teen e tirando isso há os verbetes de música cristã que eu proponho ou algo histórico que um editor ou outro apresenta ocasionalmente. É ruim sermos "típicos" nesse quesito, mas também não podemos obrigar a ninguém a melhorar um verbete de interesse da comunidade, pois nós fazemos parte de um projeto colaborativo e creio que eles tentam fazer o melhor no que são "especialistas".Fronteira 11h55min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Também estamos tendo uma enxurrada de discos, bandas e cantores religiosos, gospel e não sei o que, sem qualquer grande imprtancia na musica brasileira de modo geral, coisa setorizada para o publico evangélico ou catolico, numa verdadeira invasão do relações-publicas e presidente do fã clube dessa área aqui, um tal de Tiago Abreu, o mensageiro de um tal Atrás do Trono que tá trazendo uma Arca, ou coisa parecida que ninguem fora disso nunca ouviu falar na vida, ou algo assim rs. MachoCarioca oi 12h01min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Hehehe... Eu escrevo mesmo verbetes sobre música cristã até porque o "segmento" estava abandonado desde 2008, quando o editor mais ativo da área, o Sibelius parou de editar na Wiki. Eu confesso que gosto demais das músicas do Trazendo a Arca, a banda não é de uma qualidade extraordinária de "padrão internacional" para ter verbetes destacados, mas é melhor que artigos sem fontes, parciais, abandonados e cheios de VDA como eram há cerca de um ano e meio atrás. Já melhorei artigo aqui por conta de número de visitantes ou por estar no GP, como o Diante do Trono, mas nunca foi meu forte, hehe. Fronteira 12h10min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Se não for para escrever artigos sobre assuntos que interessam pessoalmente ao editor, como Batalhas ou Missões Espaciais ou certo tipo de Música, ou Bicharada, ou Personagens Históricas, consoante o editor em causa, vai ser "uma seca" ler os artigos. GoEThe (discussão) 12h20min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Só de pensar q já perdemos um bom editor pq insistia em destacar vários artigos de botânica (era isso? bem, algo de biologia) e as pessoas reclamavam q era sempre o mesmo tema. Se tiver mt AD sobre temas teen é ruim, mas se tiver mt AD sobre temas científicos tb é ruim, sempre vai ter alguém para reclamar de algo. Rjclaudio msg 12h38min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Todas as vezes que tocam nesse caso eu fico a pensar o que as nossas palavras causam. Muitos editores reclamam, mas como disse, todos tentam fazer o melhor do que sabem, e querem ter a atenção devida nos verbetes. Eu particularmente muitas vezes me senti estimulado a deixar o projeto por críticas que recebi por conta do tema que edito, mas ainda estou aqui. Fronteira 12h44min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
GoEThe, no meu caso especifico é engano seu, não tenho maior interesse nos assuntos que o Tetra escreve e acho todos muito bons, leio e voto. Não tenho nenhum interesse nos teus sapos e leio e voto. ( e geralmente contra pq é preguiçoso com links vermelhos, mas leio pq é um assunto enciclopedico, apesar de chatissimo pra mim) Não tenho nenhum interesse nos bichos do Burmeister e do Vini e leio e voto. Não precisa ser de assunto que me agrade (os q vc citou, por sinal, cobrem uma boa cota de assuntos gerais, reparou? Cabe uns 500 mil artigos aí) mas precisa ser algo que realmente tenha uma relevancia e uma categoria enciclopédica. Além, evidentemente, de nao ser sempre repetido a mesma coisa. MachoCarioca oi 12h45min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
No caso do Danilo das orquideas, quem reclamava era a turma dos municipios caipiras iguais e inexpressivos que fazem aqui todo santo mes e a turma teen. Eu gostava. Só sugeria q fossem colocados espaçados na lista, pra não ficar repetido o mesma tema. MachoCarioca oi 12h46min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Tiago Abreu, se eu fosse deixar a Wikipedia por criticas recebidas, eu tinha durado aqui um mês. MachoCarioca oi 12h47min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Respondendo a algumas das últimas intervenções: o que o Tiago disse é verdade. A reputação constrói-se. É um mito pensar o contrário. Há editores que trazem uma quantidade absurda de artigos por mês sempre com os mesmos problemas, sempre mal escritos. As pessoas fartam-se e associam um rótulo, descartando à partida novas propostas. Não sei de que é que estavam à espera porque é a coisa mais natural do mundo. O que é estranho é que são os mesmos que se queixam em tudo quanto é discussão de "falta de votantes" para tentar justificar a solicitação em massa que fazem. Por outro lado, esta associação funciona para os dois lados e proponentes com um histórico e reputação séria de análise cuidada dos factos e do texto obtêm confiança da comunidade ao ponto de só exigir uma leitura superficial na fase de votação.
O que aqui está em causa não é a limitação do tema nem a limitação de propostas por mês. Ninguém pode obrigar alguém, por decreto, a escrever sobre determinado tema. Limitar o número de artigos só serviria para ter que pedir a mais alguém que os propusesse. Isso é desviar a atenção daquilo que é o verdadeiro mal. A raiz do problema do número excessivo de votações em simultâneo tem a ver com a facilidade com que os qualquer texto é aprovado, tornando todo o processo extremamente rápido, chegando ao ponto do mesmo proponente "conseguir" propor na mesma semana dois ou três artigos de forma sistemática. A maior parte são traduções mal feitas e realizadas em poucas horas, sem qualquer verificação de factos, sem rever o texto e sem pedir a duas ou três pessoas capazes que revejam o texto. Se houvesse um processo de revisão sério e onde se tornassem inócuas as solicitações estapafúrdias, o proponente tinha que pensar duas vezes. Muito provavelmente deixava de fazer textos "a metro" e teria que passar mais tempo a investigar, a corrigir, a pedir ajuda a outros editores com experiência na área, a pedir revisões. Estas coisas demoram tempo, obviamente. O Renato esteve um ano a trabalhar na civilização minoica antes de o propor para destaque. Isto é um contraste gritante com os editores que propõem dois destaques por semana sem qualidade nenhuma.
Este número ridiculamente alto de artigos propostos em simultâneo, como referiu o Otavio, afasta revisores. É um perfeito paradoxo. Alguns proponentes queixam-se da falta de votantes que é derivada de um problema que eles próprios criaram, ao inserir sistematicamente artigos de fraca qualidade na queue. E o problema depois passa a afectar não só os maus artigos, como também os realmente bons que levam por tabela e sofrem com uma situação a que são completamente alheios.
Já foi referida aí o eventual aumento de tempo que implicaria haver um processo de revisão antes da votação. E eu pergunto? Para quê a pressa toda? De onde surgiu esta necessidade e sofreguidão em ter tudo destacado o mais rapidamente possível? Para quê ter uma queue onde se sabe que mais de metade dos artigos não tem qualquer condição de ser bom ou destaque? Mas alguém corrige os problemas todos num mês, sobretudo quando os comentários saem a conta gotas? Um artigo que cai lá de pára-quedas raramente endireita durante o prazo de votação. Para quê ter que estar a constantemente cancelar votações e obrigar não sei quantas pessoas a ler um artigo que, se houvesse uma pré-selecção na revisão, bastaria uma pessoa para dizer que: "falta isto, isto e aquilo", dando o tempo que o proponente quisesse de melhorar o artigo? Se isso ia "atrasar" a eleição de artigos realmente bons? Claro. E então? Outra vez: qual é a pressa? O que é que é mais prejudicial: um artigo de qualidade ter que esperar um mês e meio em vez de um mês para ser promovido, ou promover-se a torto e a direito textos realmente medíocres que figuram na PP no actual sistema? Polyethylen (discussão) 13h03min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Dá no mesmo, Poly, não muda nada. Os artigos qdo vão pra votação ficam ali um mês mesmo. A promoção vem do tipo de votante mesmo. Maria do Bairro é a cara da Wikipedia, coberto de erros de ortografia, estrutura, ordenação e com 28 votos a favor, um deles do Bad Boy que manda artigo pra destaque feito com tradução automática. Metade não leu e metade não escreve melhor que aquilo, portanto, acha otimo. Não adianta "mais tempo" não. MachoCarioca oi 13h29min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Acho que ainda não percebeu. A ideia não é dar mais tempo. Um processo de revisão pode ser extremamente rápido para artigos que já tenham qualidade, mas para os restantes e que são o problema aqui levantado, não podem fazer parte da lista enquanto não tiverem os problemas básicos resolvidos. Depois a votação serve para debater o conteúdo e se é ou não suficiente, mas não faz sentido nenhum haver votações para debater conteúdo quando as pessoas nem sequer conseguem ler o conteúdo. Polyethylen (discussão) 13h40min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
MachoCarioca, acho que me fiz entender mal, não é ser do interesse do votante, é quem escreve o artigo ter "paixão" sobre o que escreve. E para isso é preciso mais do que saber traduzir (e o google tradutor é que não consegue mesmo transmitir paixão sobre o tema) é preciso estar interessado no tema e ir procurar mais informação. Ou acha que se eu fosse escrever sobre missões espaciais o artigo teria a mesma qualidade do que se fosse escrito por si? Claro que não. GoEThe (discussão) 14h48min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Apesar de em teoria, como o RJ fez notar. se poder fazer a tal revisão com o processo atual, tendo a inclinar-me que a criação de um pré-processo adicional será mais eficaz, nem que seja do ponto de vista psicológico.
(à parte para responder ao Tiago, e um pouco na linha do Poly) Só posso falar por mim — não voto em mais artigos principalmente pelo tempo que requer a avaliação consciente dum artigo e porque grande parte dos temas não me interessam minimamente. A leitura atenta a que chamo "modo de revisão" dum artigo comum, principalmente em EAD, pode tomar-me várias horas. Se o artigo for dum tema que me interesse minimamente, mais cedo ou mais tarde vou acabar por arranjar alento para tal. Para os temas pelos quais não me interesso, naturalmente é mais difícil arranjar alento para os ler. Por outro lado, tenho a sensação que muitos desses artigos são precisamente os pior escritos e, mesmo quando esse não é um problema assim tão grave é usual que pouco mais tenham do que um amontoado de fait divers, notícias soltas e (muitas!) sinopses. Há exceções, evidentemente. Isto tudo junto acentua uma espécie de círculo vicioso para certo tipo de artigos, sobre certos temas mais frívolos e com problemas de redação: apesar de serem os mais necessitados de revisão, são os menos aliciantes para neles se trabalhar.
Como o Poly se queixa tantas vezes, além do trabalho estafante que é rever um artigo, é exasperante ver que a resposta às nossas críticas passam quase sempre por uma correção superficial, do tipo limitar-se a corrigir um tempo verbal na frase indicada, mas mantendo outros erros não indicados, arranjar um site qualquer para evocar que já tem fonte, etc. Ou seja, claramente a postura não é de tentar aproximar-se da excelência, mas apenas ter alguma base para refutar quaisquer argumentos para votar contra. Este é mais um dos componentes do tal círculo vicioso para afastar (bons) revisores de certo tipo de artigos. Diga-se de passagem que, por praticamente não rever certos temas, raramente sinti isso na pele, mas vejo o que se passa com outros com mais paciência para apontar problemas do que eu. --Stegop (discussão) 13h37min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Ok, convencido, façamos o processo de revisão antes. Rjclaudio msg 13h54min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Eu também   Concordo que temos que fazer o processo de revisão antes e que este seja obrigatório. Entretanto, acho que temos que ajustar alguns pontos daquele processo. Daqui a pouco explico melhor isso. Fronteira 14h00min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Eu confesso já estou farto de musica pop e de municípios não sei de aonde e de episódios dos Simpsons. Nunca mais voto nisso. Nem sequer me dou ao trabalho de abrir o artigo para ler. Há muitos votantes nisso, parece que é uma pequena elite. Ficam cheios de votos. Há ai artistas de musica pop dos teen que devem ter montes artigos "bons". É uma constante e é pena! Não é equilibrado. A questão do tema que se coloca a votação é muito importante e essencial! Quero lutar por uma wiki equilibrada e imparcial. Eu coloco um artigo a votação passado um mês tem 7 votos! --Edviges (discussão) 16h26min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
No primeiro artigo que candidatei só tive 4 votos, isso já é uma indicação de que o artigo precisava de trabalho. Se o artigo for mesmo bom, as pessoas vão ler. GoEThe (discussão) 16h41min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
  • Mas que raio...? Lê-se aqui comentários que nem lembram a não-sei-quem... Uma pessoa não vai deixar de trabalhar num determinado artigo só porque pertence a um tema que é bastante explorado nas EAB. Cada um de nós tem um tema de eleição, e não deve sair prejudicado por isso. Mas que raio de forma de pensar é essa? Só porque é um determinado tema, não voto porque não me interessa... Que ridículo! A culpa das solicitações abusivas é totalmente vossa, que maior parte vota conta sem sequer apontar os erros do artigo e auxiliar o proponente a sanar essas mesmas lacunas existentes. Um editor que trabalhe durante dias numa página tem de ser prejudicada porque outro contribuinte utiliza o Google Tradutor para os seus projectos?
    Todos devemos ter o direito de trabalhar nos artigos, e posteriormente candidatá-los para promoção, faz parte do processo, e acima de tudo obter o chamado feedback (voto) que o trabalho mereça. Se for contra, os erros devem ser apontados para que possam ser corrigidos e o artigo cumpra os requisitos para que foi nomeado. Erros todos nós cometemos, somos seres humanos. E   discordo que todas as páginas tenham de passar por um processo de revisão obrigatório, esse sistema apenas deve ser utilizado quando o proponente precisa de outras opiniões e análises ao seu trabalho. VítoR™ Talk That Shit 16h32min de 10 de setembro de 2012 (UTC)

Confesso que não consigo perceber porque razão é que se aponta a destaque/bom, artigos que não têm valor nenhum enciclopédico (ex.:[21]/[22]). Não percebo porque é que um simples episódio que dura 30mns possa merecer destaque enciclopédico. Não estou a dizer com isto que o artigo cumpra ou não os critérios para tal, apenas acho que o tema e os artigos que são propostos a votação são na sua grande parte irrelevantes.--Edviges (discussão) 15h22min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Muita gente também acha jogos de computador irrelevantes e sem interesse enciclopédico... Polyethylen (discussão) 15h25min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
E desde quando o processo é para destaque enciclopédico? É um processo de avaliação de qualidade, é para destaque de qualidade, então pouco importa a relevância. Se quer um destaque enciclopédico, veja os artigos de qualidade 6 (AD) que tem importância 4 em algum projeto que vc considera enciclopédico. Rjclaudio msg 15h25min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Está levando isso para o lado pessoal Edviges. Se não houvesse interesse enciclopédico, ainda que mínimo, já teria sido eliminado em PE. Fronteira 15h26min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Concordo com o Rjclaudio. O projeto é voluntário e cada um contribui com os assuntos que mais gostam e qualquer mudança que desestimule isso é maléfica a retenção de editores. Se os artigos são escritos conforme as regras de qualidade previstas, não interessa qual é o assunto. Lembro também que já está prevista a variação dos temas na PP, mesmo que de modo informal.OTAVIO1981 (discussão) 16h09min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
    • Não estou a levar para o lado pessoal não! E também não estou a falar de jogos de computador (?)! Apenas dei minha opinião. OTAVIO1981 disse: "Se os artigos são escritos conforme as regras de qualidade previstas" há artigos aqui na wiki que apesar de serem destaque não cumprem as regras para tal. Pelo menos a julgar por erros (que desconhecia) que apontaram a artigos meus.--Edviges (discussão) 09h07min de 17 de setembro de 2012 (UTC)

Candidatura interrompidaEditar

Por falar nisso, interrompi e encerrei uma dessas votações de cumpadres pra artigo bom.[23] Se a tag colocada no artigo[24] pelo editor Polyethylen[25] não for retirada por ele proprio e o artigo voltar a votação como está, o autor do ato deve ser bloqueado por "subversão do sistema". Sds MachoCarioca oi 22h41min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Processo de revisãoEditar

Como ficamos no processo de revisão? Podemos discutir os detalhes? Há consenso? Se não tiver consenso, podemos discutir os detalhes e depois colocar para votação, ou primeiro vota e depois discute os detalhes? De todo modo teremos que discutir os detalhes, alguém cria (ou traduz) um esboço das regras para discutirmos em cima? Rjclaudio msg 18h33min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Processo de revisão obrigatório? Nem pensar... VítoR™ Talk That Shit 18h48min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Sim já ouvimos sua opinião. Argumentos? 'Não precisa' não é tem lá tanto peso já que a proposta é para resolver um problema que todos concordam que existe.
Mas mesmo assim, mesmo vc sendo contra, ainda assim temos que discutir a proposta e os detalhes, na pior das hipóteses vai para votação. Então se não quiser discutir os detalhes não participe da discussão dos detalhes. Rjclaudio msg 18h58min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Há consenso óbvio. Ninguém questionou o facto de existir um problema para ser resolvido, e o processo de revisão obrigatório, à semelhança de outras wikis, foi a conclusão lógica a que se chegou. Ninguém propôs mais nenhuma solução para resolver o problema. Apareceu aí uma opinião "não porque não quero" sem explicar nada nem propor propostas de resolução alternativas. Mas isso é irrelevante em consensos, sendo mais do que nítido o sentido para onde aponta o método de resolução apontado por quase todos e havendo até quase unanimidade na opinião dos que participaram. A aplicação é muito simples: a pt.wiki já tem um processo de revisão com toda a documentação. É só uma questão de alterar a documentação do processo de candidatura a destaque, mudando o passo 4 de opcional para obrigatório, e a partir daqui definir que a aceitação de uma candidatura fica dependente de ter passado com sucesso por um período de revisão. Pode-se também definir pequenos ajustes, como o período mínimo para estar em revisão, e se aceitamos qualquer artigo para revisão ou temos também critérios mínimos, como exigir que tenha sido avaliado pelo menos com qualidade 3 ou 4. Polyethylen (discussão) 19h02min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Não, Polyethylen, mais uma vez... Não à consenso, basta uma pessoa discordar para não existir consenso, volto-lhe a repetir o mesmo, um consenso não é uma votação, por isso o Rjclaudio disse bem e de forma clara, se alguém não concorda, discute-se a proposta e os detalhes, e se quando se terminar a discussão ainda existir um desacordo, passa-se a votação, nem que concordem 999 editores e apenas 1 seja contra. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 19h10min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Mas tem alguma coisa de útil para dizer ou já vem atrapalhar outra discussão, como sempre? Num consenso contam-se os argumentos e desconsideram-se opiniões pessoais sem base nenhuma e desprovidas de qualquer argumento. Era o que mais faltava. Houve algum argumento que contestasse a revisão como solução para o problema apontado? Não, pois não? Então os argumentos são mais do que consensuais. É incrível a forma como você e o vitorvalente metem o bedelho em tudo, nunca apresentam quaisquer argumentos, ou se apresentam são as coisas mais descabidas possível, e conseguem empatar as discussões todas com base no "não gosto". E você nem sequer tinha participado na discussão acima, portanto a única coisa que lhe interessa é mesmo desestabilizar. Tem soluções alternativas? Se não tem, esteja calado que já está toda a gente farta de vocês os dois. Polyethylen (discussão) 19h16min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Recuso-me a falar para uma porta. Além do mais a minha opinião sobre o assunto já está exposta de forma clara mais acima, não tenho culpa que não a tenha lido. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 19h20min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Ah sim, desculpe. Esquecemo-nos todos da sua sugestão muito realista de usar o computador mais avançado do mundo para avaliar e corrigir as informações dos artigos. LOLOL. Polyethylen (discussão) 19h23min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
(conflito de edição) Santa paciência... Então agora consenso, tal como descrito em WP:CONSENSO, que é o que nos interessa, é exatamente o mesmo que unanimidade?! Sugiro ao Zorglub que sublinhe mentalmente o "discute-se" que usou acima (que fora da sala de convívio de escola básica ou mesa de café de bairro significa apresentar argumentos). --Stegop (discussão) 19h29min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Pelo contrario caro Stego, em WP:CONSENSO está bem claro que o mesmo se obtém por unanimidade, pois esclarece que existindo discordâncias as mesmas devem ser totalmente eliminadas, logo concordância=unanimidade, discordância=falta de consenso. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 20h58min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
  • Até há bem pouco tempo nem se lembravam que os PR existiam, agora querem torná-los obrigatórios?   Discordo que sejam obrigatórios para nomear um artigo a destaque, até porque a participação da comunidade nestes processos é semelhante ou pior ainda que nos EAB. VítoR™ Talk That Shit 19h31min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Já agora, o PR seria obrigatório para nomeações a AB também? Que ridículo! Em lado nenhum o PR é obrigatório antes de se propor uma página a destaque, e porque haveria de ser aqui? O processo de revisão é dirigido a artigos de alta qualidade que já tenham sido trabalhados extensivamente, muitas vezes como maneira de preparar uma candidatura apenas. Nem sequer é feita por um grupo de especialistas, é um processo totalmente voluntário! PS: Mas quem raio pensa este que é? Segundo a data de registo foi o último a chegar, por isso "quem está mal que se mude"... VítoR™ Talk That Shit 19h40min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
(conflito de edição) Responda se quiser Vitor: i) acha que o processo atual não carece de melhorias? ii) se não carece de melhorias, significa que situações como a que serviu de pretexto ao início desta discussão não são problemáticas? iii) se carece de melhorias, quais são as que você propõe?
PS: E aconselho-o a ter cuidado com essa história de "antiguidade", pois alguém pode lembrar-lhe que a sua postura é a de miúdo imaturo que se acha o máximo por aqui poder tratar adultos como quem trata os coleguinhas de escola. --Stegop (discussão) 19h46min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Só tiros no pé nessa argumentação descabida. O processo de revisão é obrigatório na en.wiki, por exemplo. E é precisamente isso que queremos: preparar candidaturas a destaque. Ninguém disse que era feito por especialistas. Mas estamos todos curiosos por ouvir as suas soluções alternativas para resolver o problema. Quais são? Um bot maluco como o zorglub? Polyethylen (discussão) 19h47min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Stegop, antes que responda as suas questões, ninguém quer saber da sua opinião em relação à minha conduta aqui na Wikipédia. Se tem algo para se queixar, esta não é decerto a página correcta para o fazer. E aqui "a idade não é um posto", eu não sei a sua, você certamente não sabe a minha, e apenas não tem de existir ataques pessoais. Segundo, e agora respondendo, o problema aqui era a solicitação em massa, certo? Isso acontece porque certos editores se limitam a ignorar as candidaturas, ou se limitam a votar contra com comentários como "má tradução". Se o proponente tivesse a par das regras actuais, saberia que esse tipo de intervenções podem ser facilmente anuladas se o editor não indica especificamente os erros para que possam ser corrigidos. Ninguém deve ser proibido de trabalhar num determinado tema, artigo, anexo e candidatá-lo a AB ou AD, existem trinta dias para que os problemas sejam apontados e sanados, basta haver cooperação da parte do proponente e do eleitor. Se o problema é o artigo ser renomeado sem grandes alterações feitas depois de a candidatura ser rejeitada, é isso que passa a ser pedido ao contribuidor, que faça alterações significativas antes de voltar a nomear a página. O PR é apenas um processo voluntário, como uma segunda opinião que pode ou não ser questionada. Na anglófona não é propriamente obrigatório, se o artigo já possuir o estatuto de good article não necessita de passar por um processo de revisão. VítoR™ Talk That Shit 20h00min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Alto. Como é que é? A culpa de haver artigos cheios de erros promovidos é daqueles que apontam os erros? Ahahahahahaha. Frase do mês. Polyethylen (discussão) 20h27min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Quem falou em artigos promovidos? Vou repetir como se você fosse muito lento... Eu disse que o problema da solicitação em massa é devida a pessoas como você que se limitam a votar contra dizendo "má tradução". Sabe tanto quanto eu que essa justificação por si só é inválida, os proponentes é que não estão a par das regras e não sabem como agir. O problema é um artigo ser renomeado em curto espaço de tempo sem grandes alterações? Aconselha-se um PR ou então impõem-se uma certa percentagem de mudança na página para que se possa voltar a candidatar. Mais um conselho, se existem artigos promovidos com erros, sabe onde tem de se dirigir. VítoR™ Talk That Shit 20h35min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Ah bom. Vamos ver se percebemos a sua lógica: como há quem não promova artigos medíocres e cheios de erros, vamos chamar a turminha em peso para votar. Obrigado por nos demonstrar as suas tácticas de recreio de escolinha. É precisamente contra este tipo de mediocridade ética que estamos a lutar. Obrigado por contribuir, já percebemos onde quer chegar e que técnicas de capanga defende. Polyethylen (discussão) 20h39min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Eu não disse que achava bem, não meta palavras na minha boca. Apenas disse que a culpa da existência deste tópico é de pessoas como você, somente isso, não disse que concordava. Não tenho nada contra a que um utilizador peça a outro da mesma área para que também analise o artigo, nada nas regras o impede. Agora discordo completamente que um artigo para ser destacado tenha que passar por um processo de trinta dias em que a taxa de participação da comunidade é inferior à dos processos de escolha em si. VítoR™ Talk That Shit 20h44min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Claro que disse. Está lá acima para todos verem. Já se notou que a maior parte das vezes pensa que está a falar com os coleguinhas de escola ou assim, que não sabem ler e que passado cinco minutos lhes pode dar a volta à cabeça para dizer o contrário. Quando à "participação", ela só não existe porque não há artigos para revisão. A partir do momento em que se torne obrigatória e parte do processo de destaque, passa a haver os mesmos. Mais: pode haver solicitação à vontade que quanto mais pessoas a detectar erros, melhor. E ninguém disse que tinham que ser trinta dias. E se fosse qual era o problema? Há algum calendário para cumprir? Polyethylen (discussão) 20h52min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Só quem tiver o sentido de interpretação medíocre como você é que tira essa conclusão... E deixe lá a escola e os meus colegas, que não são para aqui chamados. O processo de revisão não será obrigatório, porque há alternativas e não unanimidade para tal. A candidatura dispõe de trinta dias para que o artigo seja avaliado, erros apontados e corrigidos. Sessenta dias para que um artigo seja destacado, é um absurdo que só poderia vir dessa cabecinha. VítoR™ Talk That Shit 20h57min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Consenso não é unanimidade. Já toda a gente está farta da sua táctica de empatar discussões, em que debita enjoadamente os mesmos palpites sem lógica só para levar a sua avante e poder sabotar qualquer discussão que não lhe agrade com a expressão lancinante "não há consenso na comunidade". E qual é que é o problema dos sessenta dias se isso ajudar a haver melhores artigos? Consegue arranjar um argumento ou é mais outra tirada do género "está mal porque não gosto"? Polyethylen (discussão) 21h03min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Como sempre está errado, repito o que já afirmei mais acima, em WP:CONSENSO está bem claro que o mesmo se obtém por unanimidade, pois esclarece que existindo discordâncias as mesmas devem ser totalmente eliminadas, logo concordância=unanimidade, discordância=falta de consenso. Quem não gosta paciência, mude as regras. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 21h06min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Toda a gente quem? Não generalize, pois eu também estou farto de si e das suas propostas inúteis que em nada melhoram o sistema actual, mas tenho de estar e levar consigo. Sabe porquê? Porque fazemos parte da mesma comunidade, cujo objectivo é manter a Wikipédia lusófona activa. Porque não grava um CD? Os seus comentários começam a parecer os mesmos de discussão para discussão... Já alguém aqui lhe explicou o que é um consenso, não irei repetir. Só uma pessoa como você é que não vê que sessenta dias para um artigo ser destacado é um processo longo e exaustivo. Isto resulta na desmotivação de maior parte dos contribuidores que apresentam os seus trabalhos no EAD e assim a Wikipédia fica reduzida a si e aos seus. Desculpe, mas isso não vai acontecer. VítoR™ Talk That Shit 21h10min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
  •   Comentário: Já que perguntaram se alguém tem mais uma proposta aí vai: Que tal criarmos um grupo de avaliação? Vou explicar: Será um grupo onde um número ilimitado de editores que querem ficar responsáveis por avaliarem os verbetes, no mínimo 3 e no máximo 11. Tais editores do grupo de avaliação serão escolhidos através de votação da comunidade, e os mais votados farão parte do grupo. Para um artigo ser eleito será necessário o apoio de três avaliadores, e caso algum não apoiar por uma justificativa clara e impossível de resolver em prazo hábil a candidatura é interrompida. Mas caso os erros sejam corrigidos (literalmente), a avaliação contra se torna inválida e permanece até dois dias, quando o avaliador venha reanalisar o artigo e dar o seu novo parecer. Fronteira 21h11min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Finalmente alguém que apresenta uma ideia interessante, a criação de uma espécie de "conselho de arbitragem" para artigos, tem o meu apoio em relação a esta proposta. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 21h24min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Concordo, havia pensado nisso a algum tempo atrás (fiz algumas observações quanto à isso ontem aqui), mas não estou muito afim de abrir propostas. O sistema atual é muito falho, solicitação, birras e por aí vai.Érico Wouters msg 21h34min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Já me tinha lembrado de criar um estatuto para isso há muito tempo, mas isso traz mais inconvenientes do que vantagens. Começa logo pelo método de escolha: como se escolhe? Votação? Em votação não ganha o candidato mais capaz, ganha o candidato mais popular. Está mais do que demonstrado que, sobretudo aqui na pt.wiki, a corrupção é rainha. Não iriam obter o estatuto os que tivessem melhores capacidades de revisão, mas sim os que tivessem piores capacidades de revisão precisamente para poderem passar tudo o que lhes aparecesse à frente. Desculpe Tiago, mas aqui são raras as pessoas que colocam o projeto à frente dos seus interesses pessoais. Aqui a maioria vota onde lhe é mais conveniente para atingir mais facilmente os seus propósitos. Podia-se então pensar uma decisão por consenso que elegesse os candidatos mais capazes. Mas como avaliar a capacidade de rever um texto? Fazendo um exame linguístico? E como se avalia a capacidade para avaliar um tema? Polyethylen (discussão) 21h42min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Não, nada de provas, aqui não é uma escola. A comunidade deve ser soberana em escolher os membros desse grupo, como a maioria dos grupos de usuários aqui. A proposta inicial não prevê criação de estatuto, porque não é algo necessário.Érico Wouters msg 21h48min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
  • Boa a intenção, mas soa a que só um grupo de "iluminados" é que teriam direito a opinião. Também me parece que nesse sistema o problema das solicitações/troca de favores irão acontecer. E se eles não estiverem disponíveis para votar? Depois, este "iluminados" poderiam propor EAD?! -- L'Éclipse [msg] 21h52min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Detalhes do processo de revisãoEditar

Já que as pessoas gostam de sair do foco, deixa a discussão acima para falar da obrigatoriedade ou não do processo revisão. Quero uma discussão para se falar dos detalhes do processo de revisão se este for obrigatório. Favor respeitar os assuntos de cada seção.

Então, que precisa detalhar no processo de revisão? Prazo mínimo / máximo? Quantidade de usuários dando ok? Qualquer usuário pode avaliar, apenas usuários com direito a voto, apenas autorrevisores? Só será avaliado a escrita ou também a verificabilidade? Um artigo que já passou pelo PR e foi para a EAD mas não foi aprovado, depois de seis meses qnd quer tentar de novo a EAD teria q passar na PR de novo? Rjclaudio msg 19h53min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Talvez esse processo de revisão resolva em parte o problema de termos artigos cheios de problemas básicos e que são votados em massa para destacado devido ao problema central desta discussão: a solicitação - troca de favores. Não sei se concordo é que este processo tenha um prazo extra, ou seja, se acrescente mais dias. Um mês já chega a meu ver, senão torna-se um processo cansativo e demasiado longo. Proponho assim, que todos os artigos propostos a AD passem por duas fases de 15 dias (que dará o mesmo mês), assim: 15 dias de processo de revisão e, se apto, passa a 15 dias de votação. Em todas as tentativas, penso que deverá passar pelas duas fases, até porque em 6 meses um artigo pode ser radicalmente mudado- para pior ou melhor. -- L'Éclipse [msg] 21h05min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
A ideia (pelo menos é o que se aplica na en.wiki) é haver um prazo variável na fase de revisão porque nem todos os artigos são iguais. Há artigos que claramente não precisam de grande revisão e já chegam praticamente destaque, e outros em que dois meses não são suficientes. Depois também há que levar em conta a quantidade de editores dispostos a revê-los. Não se deve estipular um prazo fixo, pelo menos na revisão. Pode-se propor qualquer coisa como: "o proponente pode encerrar o pedido uma/duas semana(s) depois do último comentário. Pode-se pensar em reduzir também o prazo de votação. Assim, para artigos que claramente estão mais do que aptos, o prazo manter-se-ia em 30 dias (15+15, aproximadamente). Depois esse prazo aumentaria consoante os artigos precisassem de revisões mais profundas ou trouxessem mais erros. Há imensos artigos nas EAD em que um mês esteve longe de ser suficiente para corrigir tudo. Polyethylen (discussão) 21h12min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Acho que se não temos editores a ler o artigo e votar não teremos a ler o artigo e analisá-lo criticamente pois isto é muito mais difícil. O hábito sempre foi levar o artigo para a EAD e lá os votantes darem os últimos pitacos para o proponente arrumar daí acho que veio os 30 dias para dar tempo senão votava em 7 dias. O problema conforme disse acima também vem da falta de editores capacitados a apontar tais correções. Não consigo imaginar um processo de revisão aberto onde não surgiriam "revisores" que não leram nada e disseram que está Ok para ir a EAD pois é exatamente o que os votantes paraquedistas fazem. E mesmo que um revisor sério se prontifique a exemplificar os erros de uma redação ruim o proponente se limita a arrumá-los e acha que já está pronto quando na verdade não está e tampouco significa que conseguiu consertar os erros anteriores.OTAVIO1981 (discussão) 21h17min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

e por que em vez de se criar todo um segundo processo, simplesmente deixamos o prazo de votação em aberto? o artigo vai para o trono somente quando estiver tudo devidamente verificado, leve isso quanto tempo levar.

entretanto, como o Otávio observou, a correção dos erros pode se revelar mais difícil do que pensamos. além de os editores poderem fazer remendos superficiais, frequentemente muitas das fontes usadas são impressas, às quais somente quem editou tem acesso. como se verificaria esses trechos além de qualquer dúvida? Tetraktys (discussão) 21h28min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

à uma solução para isso, que eu aqui à tempos propus mas não teve aderentes. A ideia era a criação de uma espécie de domínio especifico para referencias em que seriam colocadas digitalizações das referencias bibliográficas (não dos livros, apensa das páginas em que figuram a referência) e seriam criados links internos para as mesmas. Dessa forma toda a gente teria acesso às referencias que não se encontrassem na net. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 21h35min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Precisamente por isso é que um artigo não pode sair do processo de revisão enquanto não forem corrigidos todos os erros apontados. Os revisores não declaram que o artigo está bem, declaram que não detectaram nada de errado. O facto de uns não detectarem erros, pelos mais diversos motivos (desconhecimento da língua portuguesa, desconhecimento do livro de estilo), não quer dizer que não haja outros que o consigam fazer.
@tetra: Não. O processo de revisão é para os editores se preocuparem apenas com formatações e erros básicos. No processo de votação/escolha é que se devem preocupar com questões de conteúdo e é lá que se deve debater se o artigo está completo ou não para ser destaque, se tem peso indevido, parcialidade, se as fontes são de qualidade e actualizadas, etc. Polyethylen (discussão) 21h34min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Poly, a meu ver, deve mesmo haver prazo e igual para todos. Um processo claro e simplificado. Esses artigos que precisam de mais que um mês, é óbvio que nem deviam estar a candidatar-se a EAD, daí que seriam logo "eliminados" no filtro dos primeiros 15 dias. Restariam os que interessam mesmo. Mas, de facto, a haver prazo surgem depois problemas, tipo, como seria processado esse processo de revisão? Temos de sanar de vez o actual problema das solicitações e ciclos de troca de favores: "voto a favor do teu, depois votas no meu". E seria necessária percentagem (votos?) para passar o PR?... Mas se não houver prazo, pode ser eterno?!... Nada como trocar e conjugar ideias, venham elas! -- L'Éclipse [msg] 21h37min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Tem de existir prazos... E pessoalmente, trinta dias chegam suficientemente para apontar os erros do artigo e o proponente corrigi-los. Caso seja uma óbvia perca de tempo avaliar o artigo, é porque de certeza este não cumpre um dos critérios para a candidatura, logo basta alguém isento e imparcial cancelar com base nos requisitos. VítoR™ Talk That Shit 21h33min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
A sua "visão pessoal" é contrariada por inúmeros casos reais em que trinta dias não chegaram para corrigir erros e os artigos já vinham com qualidade 4. Polyethylen (discussão) 21h36min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Só na sua cabeça é que um artigo legítimo de qualidade 4 pode vir com tantos erros que trinta dias não chegam para os sanar... VítoR™ Talk That Shit 21h57min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

concordo, os prazos muitas vezes são exíguos demais.

Pelo Poder do Z, a ideia solucionaria o problema, mas duvido muito que seja prática. muitas vezes usamos páginas e páginas a cada consulta, ou mesmo um artigo inteiro, ciscando informações dispersas ao longo de um trecho considerável. como arquivar imagens de tudo isso? pior: como exigir que todos os editores agora tenham um equipamento de digitalização de fontes e façam esse registro impecavelmente? impossível. e, cá pra nós, vc acredita que haja alguém de nossos leitores que vá usar esse recurso e fazer a checagem? eu só checo quando analiso para votação. o que leio casualmente jamais verifico. não seria útil esse trabalho todo.Tetraktys (discussão) 21h44min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Mas os prazos têm de existir... é uma questão de bom censo. Um mês parece-me suficiente para a avaliação de um artigo, algo mais demorado torna-se exaustivo e desmotivante. Talvez, os tais 15 dias que servem para os AB serem eleitos caso não hajam erros a apontar, sirvam para o artigo passar por um PR. VítoR™ Talk That Shit 21h57min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Acho que a idéia do Z solucionaria outro problema mas não o da falta de análise crítica por parte dos votantes. O que eu vejo é que num processo de revisão quem apontar erros vai virar "escravo" da proposição tendo que voltar novamente a ler o artigo ficando assim numa sinuca onde ou arruma o artigo por si próprio ou fica esmiuçando várias e várias vezes para o proponente conseguir acertar tudo. Acho que um caminho é flexibilizar a interrupção de candidaturas quando o artigo não cumprir os critérios. Não gosto de números mágicos e pessoalmente preferia o consenso mas sendo prático a realidade que é o projeto atualmente acho que um artigo que tem cinco votos contras em qualquer proporção de a favor poderia ter a candidatura automaticamente interrompida e poderia ser enviado a revisão, por exemplo.OTAVIO1981 (discussão) 22h05min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Vitor, num processo que deve prezar pela qualidade não deve haver motivo para a pressa. Aliás, acho que nenhum processo aqui deveria exigir prazo para conclusão pois isso é forçar os editores a manter um nível de participação extremo e cansativo.OTAVIO1981 (discussão) 22h05min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Mais cansativo é ter uma candidatura aberta mais de trinta dias sem qualquer apreciação por parte da comunidade. Não estão à espera de estabelecer sessenta dias para um artigo ser destacado, certo? Contudo, a ideia de flexibilizar a interrupção de candidaturas parece-me o mais sensato e eu próprio já tinha referido acima que podia ser uma alternativa à obrigatoriedade dos processos de revisão. VítoR™ Talk That Shit 22h14min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

concordo com o Otavio. é extremamente cansativo e aborrecido ter de voltar várias vezes ao mesmo texto, tendo de enfrentar má fé e má vontade de alguns editores. eu já não tenho disposição para isso. se na primeira leitura tem problema, eu listo os defeitos e deixo meu voto contra e não volto mais lá. pelo menos na maior parte das vezes. falando nisso, eu acho que poderíamos parar de aceitar reformas enquanto o artigo está sendo avaliado. isso poderia eliminar parte da chatice das revisões contínuas e o ônus do trabalho ficaria mais com o proponente. aliás, todos já deveriam saber que um artigo só deveria ser proposto se estivesse praticamente perfeito para cada categoria desejada. a simples existência de critérios, que todos deveriam conhecer para poder propor, significa que os ditos critérios devem ser todos atendidos. é abusivo que o processo de votação, que podia ser ágil e sumário, se transforme numa oficina literária bagunçada. talvez os editores relapsos aprendessem rápido que não vai ter moleza e se esforçassem mais rsrsrs Tetraktys (discussão) 22h17min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

PS e acho ótima a ideia de dar mais peso aos votos negativos bem documentados. até mesmo se apenas um voto negativo trouxesse à luz problemas extensos, deveria bastar para interromper a candidatura Tetraktys (discussão) 22h23min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Acredito também que incentivaria o uso do processo de revisão que sempre existiu mas nunca foi muito bem utilizado. Se não consideraremos mais correções durante a votação, o proponente teria duas opções: ou conserta o erro, assumindo que pqeueons eorrs spmere vão existir, ou vota logo contra esmiuçando em exemplos o que ver de errado.OTAVIO1981 (discussão) 22h31min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Como assim mais peso aos votos negativos bem documentados? que votos são esses? Quem os determina como melhores que os outros?! Mais que concordo em não haver reformas durante a votação, mas continuo a não ver forma mais clara e simples do que: Fase 1: 15 dias em Revisão. Passou? Fase 2: 15 dias em Votação. Mas, continua a haver o problema de como se determina e conclui que passou na revisão, (com comentários? votação? percentagem?...) e vai persistir o que você disse, apontar erros e não voltar mais.-- L'Éclipse [msg] 22h32min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Esta ideia das fases também não está mal pensada... Sendo que a primeira fase seria por consenso, uma vez que é o método utilizado pelo PR. O eleitor durante a votação tem um prazo para rever o seu voto e analisar se os erros apontados foram corrigidos, logo aqui também não poderia ser por menos. Tem de existir cooperação. VítoR™ Talk That Shit 22h42min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Certo, no prazo de Revisão fazer-se assim: os editores apontam apenas erros. O proponente corrige os erros. Para prevenir que os erros não sejam corrigidos só superficialmente, quem os apontou deve voltar e dizer se acha que o problema está sanado. Se não voltar, o problema fica sanado como foi corrigido, ou seja, sem essa segunda revisão, pois o proponente não tem culpa se o editor aponta erro e depois não volta. Se todos estão de acordo que os erros apontados foram corrigidos, passa à votação. Pode à partida parecer confuso, mas vai simplificar e resolver conflitos e problemas. -- L'Éclipse [msg] 22h59min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Sim, parece-me uma boa solução. Até porque o proponente pode deixar um comentário na página de discussão do utilizador que apontou os erros, como uma espécie de chamada de atenção. Até porque os participantes do PR também devem opinar no processo de votação. VítoR™ Talk That Shit 23h05min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Apenas uma nota em relação a haver prazo, pois alguns falam em não haver necessidade de prazo. Como eu digo aqui acima, há a possibilidade de um editor apontar um erro e não voltar mais. Aliás, o Tetraktys aí em cima diz que actualmente faz qualquer coisa tipo isso. Isso empataria para sempre a revisão, nunca podendo avançar porque um editor não voltou mais. Acima já referi como agir caso não volte. -- L'Éclipse [msg] 23h30min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

eu parto do pressuposto de que o proponente deve propor um artigo que atenda aos requisitos. e não nos dar um esboço cheio de erros crassos e primários, como referências falsas e pesquisa inédita, como se tem visto tão amiúde, como que pedindo ajuda uma esmolinha pelamordedeus e depois mordendo a mão que alimenta ou simplesmente dando uma de louco ignorando críticas documentadas com as próprias fontes oferecidas. às vezes eu volto, mas nas últimas não adiantou nada. tenho mais o que fazer do que ficar ensinando gente que não quer aprender. Tetraktys (discussão) 23h45min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Como nem tudo é linear e como deveria ser, é que surgiu uma necessidade de resolução, que estamos a debater e que é a Revisão, certo? -- L'Éclipse [msg] 00h07min de 15 de setembro de 2012 (UTC)

Esclarecendo melhor o que é a revisão no contexto de EADEditar

Têm surgido algumas dúvidas que mostram que ainda não há uma ideia bem definida do que seria este processo de revisão no contexto de escolha de artigos em destaque. Vou tentar esclarecer, usando o caso do que se passa na en.wiki, para se ter uma ideia melhor daquilo que se pretende, dissipar dúvidas e podermos seguir em frente.

Antes de tudo, é preciso dissipar a ideia de que é uma votação, um consenso ou qualquer tipo de aprovação. Não é. Não há "resolução final" nem ninguém tem de encerrar nada com contagem de votos ou análise de argumentos. Quem suspende a candidatura é o proponente quando achar que os problemas forem sanados e não houver mais problemas em aberto. A única votação/escolha ocorre na fase seguinte, que é o actual processo, onde aí sim se pode votar, se pode fazer considerações finais sobre fiabilidade de fontes, sobre rigor das informações, onde se pode decidir se tem ou não uma ampla cobertura do tema para ser AB/AD.

O processo de revisão serve simplesmente para aconselhamento, para colocar o artigo ao escrutínio de todos os editores, que indicam ao(s) proponente(s) quais os pontos a serem corrigidos. É sobretudo um aconselhamento. Mas esta revisão vai incidir sobretudo a nível de redacção, formatação e adequação aos parâmetros do livro de estilo. Pode-se chamar à atenção para um ou outro aspecto relativos ao conteúdo e à fiabilidade de fontes a nível de aconselhamento, mas o conteúdo é para ser discutido na fase seguinte. Aliás, o processo de revisão pode ser usado por qualquer pessoa, mesmo que não pretenda depois levar o artigo a destaque.

No entanto, para aceitar uma proposta para destaque, exige-se que o artigo tenha estado pelo menos duas semanas aberto na revisão e que não haja comentários ou oposição durante uma semana até se poder fechar. Isto parece estar a ser confuso. Vamos dar alguns exemplos de várias situações possíveis, considerando como valores uma permanência mínima de duas semanas e encerramento uma semana após a última concordância do revisor:

  • Proponente A abre um processo de revisão e explica "Aumentei o conteúdo, gostaria que fizessem uma revisão sobretudo na área da redacção e não tenho a certeza se a estrutura dos parágrafos é a melhor". Revisor 1 lê o artigo e no quarto dia refere, por exemplo: "A estrutura parece-me correcta, mas as fontes devem ser formatadas consoante o LE". O proponente vai então corrigir e ao quinto dia comunica: "Já corrigi todos os problemas apontados, peço uma releitura". Revisor 1 ao sétimo dia escreve: "Não tenho mais nada a objectar". Passado mais uma semana desde este último comentário não há mais ninguém a comentar. É encerrado o processo de revisão e o proponente pode abrir uma proposta de EAD. O processo demorou duas semanas.
  • Proponente B abre um processo de revisão e explica: "Não tenho muita experiência e gostava de mais opiniões sobre se está apto". Revisor 2 revê o artigo e ao quinto dia coloca a avaliação: "Imensos erros ortográficos, há informação na secção Y que não está nas fontes, secção Z está sem qualquer fonte, desambiguações" Proponente B não faz nem correcções nem perguntas, encerra a revisão passado algumas horas do comentário do revisor 2 e abre uma proposta de EAD. A proposta é inválida e vai ser encerrada: nem os problemas do processo de revisão foram solucionados, nem o proponente deixou passar uma semana desde o último comentário.
  • Proponente C abre um processo de revisão. Ninguém detecta nada durante duas semanas. Pode encerrar e abrir uma proposta de EAD.
  • Proponente D abre um processo de revisão. Ninguém comenta, mas o proponente fecha o processo passado apenas cinco dias (em vez de duas semanas que é o mínimo). Não pode abrir uma proposta de EAD porque deveria ter ficado no mínimo duas semanas aberto ininterruptamente.
  • Proponente E abre um processo de revisão. Revisor 3 analisa e escreve ao terceiro dia: "As fontes não estão formatadas consoante o LE". Proponente corrige e avisa "Já corrigi, há mais alguma questão?" Revisor 3 não comenta mais, nem que sim nem que não. Considera-se aprovação tácita e pode ser encerrado sete dias depois desse último comentário.
  • Proponente F abre um processo. Revisor 4 comenta ao terceiro dia: "faltam fontes na secção 3. Proponente ao quarto dia esclarece: "já corrigi" e revisor concorda passado umas horas. Ao décimo dia aparece o revisor 5 que comenta: "essas fontes não corroboram nada do que está no texto". Proponente volta a corrigir e declara "já está, desta vez penso que está ok". A partir daí o calendário faz reset e só passado uma semana sem comentários é que pode ir para EAD.

Isto são obviamente exemplos e tive que abreviar o que cada comentador escreve. O que interessa é perceber a dinâmica do calendário. Se escolhermos um prazo de duas semanas de mínimo e uma semana depois do último comentário, se o proponente quiser levar para EAD tem que respeitar esses prazos. Isto está feito para evitar abusos dos dois lados. Nem o proponente pode fechar com prazos ridículos que impeçam a leitura adequada, nem pode um pedido ficar eternamente para revisão quando o revisor não faz qualquer comentário no prazo de uma semana.

Note-se também que o proponente pode cancelar a qualquer momento o processo. Embora se não estiver lá o tempo mínimo não possa ser proposto para destaque, ele pode achar que depois dos comentários vai precisar de dois ou três meses para corrigir. Aí retira imediatamente, corrige quando tiver tempo, e mais tarde volta ao processo de revisão. Além disso, o proponente é livre para deixar o processo aberto o tempo que quiser. Ele pode achar que só dois ou três revisores não foram suficientes e pode decidir manter aberto mesmo passado uma semana do último comentário se ainda tiver dúvidas que vá ser eleito para AD como está. No entanto não podemos deixar processos abertos ad eternum e sugeria que fosse obrigatoriamente encerrado passado um mês do último comentário.

O que temos para discutir são pequenos ajustes e refinamentos. Alguns são repescados do Rj mas que ficaram sem resposta. Por exemplo:

  1. É suficiente o tempo de duas semanas / uma semana? Eu acho que não. Há poucos revisores e isto seria sobrecarregar demais as avaliações, obrigando os revisores a desdobrar-se em tarefas e a ter que reler o artigo por completo cada vez que há um comentário. Eu apontava para um período de 2 / 2 semanas. Note-se que isto não é igual a quatro semanas. Se o artigo receber os comentários logo no primeiro dia e mais ninguém comentar, ele é encerrado passado duas semanas.
  2. Toda a gente pode ser revisor? Eu acho que sim no sentido de não haver um grupo restrito, mas exigiria o estatuto de autorrevisor, já que quem avalia deve pelo menos conhecer as regras do projeto para avaliar. Isto não significa que os outros estejam impedidos de comentar, mas acho que o proponente só deveria estar vinculado a corrigir aquilo que um autorrevisor apontasse. Caso contrário, estamos a abrir a possibilidade a qualquer novato com dez ou vinte edições vir aqui exigir as coisas mais descabidas, levando a longos e improdutivos debates e a nunca se fechar o processo.
  3. Que padrões mínimos devem existir? Aceitamos qualquer lixo ou podemos implementar um método de speedy close perante certos critérios? O que fazemos quando aparece um novato com um esboço cheio de tags de wikificação e falta de fontes? Não deveríamos exigir qualidade 3 ou 4, no mínimo?
  4. Qual o mínimo de revisores? Um artigo que esteja duas semanas aberto mas sem qualquer revisor ter declarado nada, é elegível para ir a AB? (Penso que na en.wiki deve haver pelo menos dois, vou confirmar)
  5. Devemos implementar um número máximo de processos de revisão em simultâneo que cada editor pode abrir? Na en.wiki cada editor só pode ter no máximo um processo aberto e isto deve-se provavelmente à enchente que devem sofrer caso não fosse assim. Eu apoio. E reparem que estamos a falar de um universo onde há pelo menos cinquenta vezes mais editores activos. Eu apoio isto. Isto permite a cada editor poder ter dois artigos em destaque por mês, o que é mais do que suficiente. Mesmo que peça a outra pessoa para abrir, eu não vejo grande mal. É da forma que incentiva algum trabalho de grupo e espírito comunitário. Acho que sem um máximo, logo no primeiro mês ia ser impossível lidar com tanto processo. As pessoas têm que se mentalizar de uma vez por todas que não é só a perspectiva do proponente que deve ser levada em conta, mas também de quem revê. Um artigo em destaque é um trabalho de conjunto, não é um trabalho unicamente do proponente. Numa comunidade e tem que haver equilíbrio. A completa desproporção entre propostas e análises da situação actual é o que tem levado a que haja vários artigos que nem sequer recebem votos/comentários.
  6. Quando um artigo passa com sucesso pela revisão, mas é reprovado em EAD, deve passar de novo pela revisão? Eu acho que sim. Se ele foi reprovado é porque o conteúdo não estava bom. O que significa que para nova candidatura deve ter conteúdo novo/diferente, logo há partes de texto completamente refeitas para voltar a analisar. Polyethylen (discussão) 02h04min de 15 de setembro de 2012 (UTC)
Vou só acrescentar mais uma coisa importante para perceber como este processo é vinculativo, mas não pode de todo ser visto como uma segunda votação/consenso. Por exemplo, vamos imaginar que continua a aparecer um artigo cheio de erros e sem fontes em EAD, mesmo depois de estar aberto em revisão por duas semanas. O link para a página do processo de revisão está lá no topo. Um editor antes de votar vai lá ver. Quando desconfia que o processo não foi bem concluído, que houve violações grosseiras ou que houve irregularidades, é aí que pode votar afirmando "desculpe, mas o processo de revisão foi muito débil e quem avaliou deixou escapar violações grosseiras dos critérios como tal, tal e tal". Portanto, é de todo o interesse do proponente deixar o processo aberto o máximo de tempo e não se furtar a avaliações. Mas a verdadeira votação ocorre na escolha de EAD. Na en.wiki há um grupo de cinco pessoas que avaliam isto. Quando vêm que não houve revisão suficiente, mandam-no de volta para a revisão. Acho que não precisamos de tanto e podemos deixar a questão para a votação.Polyethylen (discussão) 02h49min de 15 de setembro de 2012 (UTC)

Pelo que entendi da sua ideia, se um único revisor cismar com alguma coisa e haja uma discordancia entre ele e o proponente sobre aquilo, o artigo não pode ser levado à votação?

Outra coisa, creio que há uma diferença entre livro de estilo e regras de EAD, são coisas diferentes. No caso, as duas foram feitas majoritariamente por quem escreve mal, não tem muita intimidade com o assunto "construir texto", tem muita "cópia" da outra Wiki (na incapacidade de fazerem um Livro de Estilo lusófono) especialmente o tal LE. Há uma grande preocupação até com a cara que uma referência (que é pé de página no artigo) deve ter, e muito pouca com que realmente importa e é o consultado pelo leitor, a redação, o conteúdo, a estrutura e o acabamento visual dele. A maioria dos artigos levados a EAD, não passa nem do item 1 das regras (qualidade do texto) mas a grande maioria dos comentários que se lê é sobre as regras 2, 3, 4, 5 etc. Quando o assunto é tradução então, sobra 1 em 5.

Um artigo escrito por um semianalfabeto, como muitos dos bons e destacados aqui, votados como bons e destacados por outros semianalfabetos, tem muito mais chance de ser destacado, do que um verbete que tenha uma deficiencia técnica de referência, por exemplo, algo totalmente desimportante para o leitor da Wikipedia, comparando-se o texto e o assunto. Há tbém um outro problema, que é a falta de conhecimento de assunto do que se lê, qdo ele é algo muito específico em uma determinada área do conhecimento. Temos votantes que entendem tanto - na verdade são especialistas - seja da ultima single da Britney Spears ou de um rapeiro, quanto de câncer de pulmão ou arte da Galícia, assuntos muito específicos. Geralmente, são os mais ignorantes em tudo. Preocupa-se muito apenas com ortografia e pouco com o conteúdo (que é diferente de redação). Ou seja, a maior barbaridade bem escrita tem mais chances de ser AD do que um texto muito bom sobre um assunto com um erro lá outro cá. Em principio, estou apenas divagando aqui, entendam como uma divagação em torno do que ando lendo nesse tema.

Também entendam semianalfabeto num contexto enciclopédico: incapacidade total de escrever um texto com mais de cinco parágrafos, escorreito, bem estruturado, sem erros de ortografia ou concordância e dinâmico, proporcionando boa e agradável leitura para adultos com curso universitario (esse é o meu padrão de enciclopedia) ou adolescentes de curso secundário reconhecidamente Cdfs (só os Cdf). E capaz de receber um 8 do professor de Redação. Apesar de que há alguns que são semianalfabetos mesmo no entendimento literal da palavra. nos meus seis anos de Wiki, o que tenho a dizer é: não existem nem dez editores neste projeto inteiro, entre os que se interessam em fazer artigos para destaque,(há gente que escreve bem, coloca bens as ideias, mas escreve curto e faz artigos também curtos, sem interesse em destaques) capazes de fazê-lo por deficiência de escrita. Sds MachoCarioca oi 02h54min de 15 de setembro de 2012 (UTC)

@Poly, 1)Me parece razoável o período de 2 semanas e está mais ou menos em proximidade com uma proposta acima do L'Éclipse, acho, de 15 dias de revisão + 15 votação. Fico na dúvida se o processo de votação poderia ser reduzido. 2)Sendo o estatuto de autorrevisor praticamente o "café com leite" do projeto, não me oponho que seja o mínimo exigido e os comentários sejam abertos a todos.3)O mínimo a exigir é o já previsto para AD ou AB. Não acho necessário alinhar a escala de qualidade. Claramente um artigo cheio de tags ou mal escrito seria recusado mesmo tendo um robo ou leitor desavisado avaliado como 4. 5)Totalmente de acordo com a idéia. É preciso um compromisso do revisor de efetivamente ler e ajudar o proponente num processo verdadeiramente colaborativo. Daí é inviável acreditar que algum editor seja capaz de revisar 5 a seis artigos de uma vez. 6)Sim, claro que deve passar. não ficou claro no seu texto se esta revisão seria obrigatória. será? Aos revisores que tem um artigo por si avaliado reprovado na etapa seguinte fica o "alerta" de serem mais rigorosos em oportunidades futuras.OTAVIO1981 (discussão) 19h07min de 15 de setembro de 2012 (UTC)

@Poly

  1. Concordo com 2 semanas (+1 semana desde o último comentário), dá tempo suficiente para se avaliar o artigo e lida com os riscos do processo ficar parado. Tb não sei se o prazo da votação em si deve ser reduzido. Não acho que a dificuldade de se avaliar a escrita seja o único motivo para algumas EADs não terem sequer sete votos, então reduzir o prazo pode deixar ainda mais difícil conseguir esses votos (e pode piorar as solicitações). Eu manteria o prazo de 1 mês ao menos no início, depois qnd tivermos mais experiência no processo e ver como está o nivel de participação na votação podemos diminuir o tempo.
  2. Concordo. Serão poucas as pessoas sem o estatuto que terão críticas fundamentadas para impedir a aprovação do artigo, mas existindo provavelmente um autorrevisor vai concordar com as críticas, e provavelmente em pouco tempo o usuário já terá o estatuto. Só se pode avaliar se o artigo cumpre com as nossas políticas se o usuário conhece as políticas, e só vai conhecer se for autorrevisor.
  3. Com o Otavio. Os requisitos mínimos para ir pra votação da EAD parecem suficientes, já que não há lá mts votações indevidas (e existindo deviam ser canceladas). Se seguirmos os requisitos da EAD e, principalmente, aplicá-los (alguém tomar a frente em um caso e cancelar / recusar) já está bom. O resto é (torcer pelo) bom senso.
  4. Bom precisar de pelo menos 1 ou 2 apoios de autorrevisores, contanto que não seja um usuário mt envolvido com o artigo. Arrisco q 1 bastaria (confiando que vá fazer uma análise boa do artigo), mas podemos ficar com 2 tb.
  5. Um processo por vez está bom. Se o usuário estiver disposto a corrigir eventuais problemas no artigo é bom que ele possa dar atenção a apenas um artigo por vez. E não há pq ter pressa para se destacar tudo ao mesmo tempo. Vendo pelo lado dos que avaliam os artigos é melhor haver algum limite mesmo, já era difícil com tantos artigos nas EADs e era apenas votar, agora no PdR q é consenso e precisa explicar, argumentar e discutir, vai ficar mais difícil ainda sem um limite.
  6. Concordo, serão mt raros os casos reprovados na EAD que não levem a uma alteração não desprezível do texto. Melhor passar de novo pelo PdR.

Só não ficou mt claro o que seria avaliado. A escrita e a aplicação do Livro de estilo, é só isso que seria motivo para impedir a aprovação? O resto seria apenas comentários livres / aconselhamentos, que o proponente pode ou não aplicar no momento (ele pode deixar para aplicar depois, ou achar q não precisa), isso? Isso inclui WP:V?

No segundo exemplo na análise aparece "há informação na secção Y que não está nas fontes, secção Z está sem qualquer fonte", se isso acontecer iria impedir a aprovação? Não está totalmente claro nas nossas políticas o que precisa (obrigatoriamente) ter fontes, então alguém pode achar essencial q a informação X tenha fonte enquanto outra pessoa ache q é dispensável, poderia surgir mts casos de dupla interpretação (tem gente q reclama q tem pouca fonte, e depois vem alguém reclamar q tem excesso de fonte atrapalhando a leitura do texto), então melhor deixar isso pra votação não? Alguns casos específicos (como, toda estatística precisa ter fontes) poderia se exigir, mas como não temos nenhuma regra q diga "todo x precisa necessariamente de fonte" (podia ter uma lista dessas, mesmo q pequena, ao menos serviria de exemplos) não daria para aplicar. Rjclaudio msg 17h29min de 19 de setembro de 2012 (UTC)

Tradicionalmente, os critérios que ainda são avaliados de modo subjetivo na EAD são o leiaute (embora a maioria observe as mesmas coisas) e links vermelhos. Acho que inclusive se a proposta firmada for de 1 revisor por artigo dava para testar fazer por consenso a discussão de modo que ao término o revisor deixe claro o que ainda não está bom e encerre.OTAVIO1981 (discussão) 18h09min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
Não acompanho as EADs, mas se não há problemas de subjetividade no critério de verificabilidade então isso pode ser visto tb no processo de revisão. Ficaria só conteúdo, leiaute e links vermelhos para a votação? Rjclaudio msg 02h51min de 20 de setembro de 2012 (UTC)
Não há limite nem selecção de revisores. Podem participar os que quiserem. Aliás, o processo não é só um "atestado" para ir para EAD. O verdadeiro espírito do processo de revisão é juntar uma série de editores à volta de um artigo para o melhorar. O artigo não tem que vir pronto para EAD. Pode ser um artigo de qualidade 4 e o proponente dizer "Isto tem potencial para destaque, falta X e Y e uma revisão do texto. Alguém interessado em melhorar e acabar o que falta durante as próximas semanas?" E aí juntam-se os que adicionam conteúdo, com os que revêm conteúdo e com os que apontam o que ainda está em falta ou que tem que ser corrigido. No fundo, é isso que acontece já nas votações de muitos textos que vão para EAD. Só que deixa de existir a pressão para votar em determinado prazo, ter que melgar as pessoas para mudar de voto e os dramas constantes que aquilo envolve.
A compartimentação em excesso também é prejudicial. Pode-se orientar, mas não proibir. Em princípio, na votação deviam-se levantar problemas do género de "essa publicação nas fontes de 2004 já foi revista pelo artigo X que saiu em 2011, e a comunidade científica considera o conceito ultrapassado". Enquanto que no processo de revisão se devem observar coisas mais básicas: "este site é uma wiki sem fiabilidade" ou "as fontes não estão formatadas". Mas isso não quer dizer que não se possa chamar à atenção para ambas as coisas em ambas as situações. Da mesma forma, o processo de revisão apresenta alguma garantia, mas não é taxativo. Se um votante vê que a revisão foi mal feita ou que houve vícios processuais, tem todo o direito de argumentar que não considera a revisão credível por este e aquele motivos. Polyethylen (discussão) 03h55min de 20 de setembro de 2012 (UTC)

Votações de artigo para destaque.

Tenho reparado ao longo do tempo que é frequente receber mensagens de outros usuários para me pedirem para votar num determinado artigo que está proposto para artigo destacado/artigo bom. Acontece que também faço o mesmo e começo a aperceber-me do porquê. A titulo de exemplo acabei agora um artigo (Call of Duty 4: Modern Warfare) e depois de ver se está tudo em conformidade propus à votação de destaque/bom. O artigo deu-me trabalho, pesquisei, corrigi português, analisei links, dead links, referencias, ligações externas, imagens, formatei box, infobox, etc...; ora se eu não convidar as pessoas a votar vejo que passado um tempo o artigo da qual eu perdi tempo e muitos dias para acabar e torná-lo excelente, é digamos, ignorado. Ficamos um pouco, desiludidos. Acaba por se tornar pouco motivante melhorar seja o que fôr aqui na Wiki. Só vota quem quer, é verdade e concordo, mas deveria de haver algo que informasse os usuários que "x" artigo está a votos. Porque se eu convido alguém para votar é porque vejo que dei muito trabalho no artigo e ninguém lhe deu importância nenhuma! O artigo Nathan Drake, também feito por mim, a maior parte dos votantes que lá estão foi porque eu avisei...se não era muito provável estar a zero. E custa um artigo quem tem realmente qualidade ser ignorado.

Também reparei já que a maior parte dos votantes, e também a maior parte dos artigos que são propostos, se inclina muito para a musica pop (e para os Simpsons(??)) enquanto que havia de haver uma espécie de equilíbrio para temas a votação.

Gostaria de começar uma discussão com este tema que proponho. Seria interessante. Se é que já não houve. Obrigado.--Edviges (discussão) 16h01min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Sei que já viu o tópico, mas para fins de referência futura caso alguém caia aqui: Descalabro em solicitação para votar em EAD (6set2012). --ezalvarenga (discussão) 16h22min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Confesso que não tinha reparado!!--Edviges (discussão) 16h28min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Eu não me dou ao trabalho nem de votar nem de propor os artigos para destaque, por mim o bot de avaliação de artigos devia fazer isso automaticamente, acho ridículo certas pessoas por cá andarem-se a vangloriar que destacaram artigo tal e tal como se os artigos fossem deles e não o produto de uma força colaborativa. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 17h14min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Concordo com isso... o problema é que me parece que esses bots não trabalham muito bem. Existem artigos (talvez com anos) que nunca foram avaliados!--Edviges (discussão) 08h10min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

O problema é que o Rjbot é muito contestado por isso só corre a pedido dos projectos e nada mais, fui dos primeiros a fazer o pedido para testes e corre regularmente nos projectos BD e Angola e até agora não tive dúvidas em relação a nenhuma avaliação, mas os puristas dizem que o Bot só faz avaliações superficiais e que é incapaz de substituir a avaliação humana, e por causa disso 99% dos artigos da wiki estão sem avaliação. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 18h08min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Isto respeita WP:GUIA?

Nas últimas horas um editor produziu umas dúzias de "artigos" sobre terminais rodoviários. Vou esquecer qual é a relevância enciclopédica desses terminais, já que na prática, dos "artigos" que vi, nada se diz sobre a sua arquitetura, história, importância na região, enfim, aquelas coisas que alguns excêntricos como eu acham que são temas fundamentais num artigo de enciclopédia, ainda que curto. Se enviasse algum para ESR ou PE, provavelmente iria descobrir que só eu é que não vejo que está-se mesmo a ver que WP:GEOGRAFIA diz quase explicitamente que "qualquer terminal rodoviário" é relevante, como é qualquer subdepartamento de qualquer vilória ou qualquer cargo municipal.

Por curiosidade: o que acham do *CONTEÚDO* dos artigos desta categoria face a WP:GUIA? --Stegop (discussão) 04h16min de 10 de setembro de 2012 (UTC)

Destinos, empresas, itinerários... isso é WP:GUIA, sem falar de spam. Só interessa às empresas. Estou dizendo há tempos que a Wikipédia está virando sucursal das empresas de ônibus. Abri umas duas agora, e aquilo é um "manual do usuário" das rodoviárias. Se tudo aquilo é de um editor só, há que questionar seus reais interesses. Yanguas diz!-fiz 04h32min de 10 de setembro de 2012 (UTC)
Mandei duas para ESR agora. As (poucas) fontes que havia só atendiam ao WP:GUIA, mas não à notoriedade do terminal. Sugiro que façam o mesmo. Agora vou dormir que aqui já é tarde. Yanguas diz!-fiz 04h37min de 10 de setembro de 2012 (UTC)
Acho que não deveriam ter listas das empresas e destinos, tal como guias viários. E também acho que se não tem fontes devem ser apagados (WP:SFFSVSA).--Mister Sanderson 16h26min de 11 de setembro de 2012 (UTC)

A Wikipédia desilude-me muitas vezes

Fui cair ao artigo "Sursis" e reparei que todo o artigo não tem fontes/referencias (mal menor, muitos artigos por ai que também não têm) eu acho que o pior vem do facto do artigo estar totalmente escrito do ponto de vista das leis de um único país.. penso eu, não sou jurista. Não sei ao certo mas acho que são seis ou sete os países de língua oficial portuguesa. Esqueceram-se disso. Existe até uma parte do artigo que diz assim: "Nossos legisladores...". Refere-se a quem Cabo-Verdianos? Portugueses? Timorenses? Brasileiros? Desilude-me isto. Não há bloqueios?! Temos uma Wikipédia parcial.--Edviges (discussão) 13h34min de 10 de setembro de 2012 (UTC)

Edviges, pode usar a {{Global}} para indicar que um artigo não apresenta uma visão global sobre um assunto. Abraço, GoEThe (discussão) 13h38min de 10 de setembro de 2012 (UTC)

Esse "Global" é só uma gambiarra que não resolve o caso. Pq continua sem se saber que visão aquilo representa. MachoCarioca oi 13h41min de 10 de setembro de 2012 (UTC)

Esta Wikipédia é uma catedral que deve ser construida aos poucos, ocasionalmente desilude-me também. -- DARIO SEVERI (discussão) 13h50min de 10 de setembro de 2012 (UTC)
Vai ficar uma catedral com muitos buracos. Não conhecia essa predefinição "Global" e concordo que não resolve o caso. E também acho que é uma predefinição que não devia existir se queremos algo imparcial.--Edviges (discussão) 13h59min de 10 de setembro de 2012 (UTC)
Aquilo é mas é caso de WP:ER, pois a Wikipédia não úm repositório desordenado de informações nem um guia jurídico e tem todo o ar de ser copy/paste! --Stegop (discussão) 14h26min de 10 de setembro de 2012 (UTC)
A Wikipédia desilude-o! A mim o que me desilude são comentários destes! Se está parcial, arregace as mangas e arrume o artigo! Ficaremos todos bastante menos desiludidos! BelanidiaMsg 14h45min de 10 de setembro de 2012 (UTC)
Belanidia todos os dias arrumo a Wikipédia. Concordo bastante com Stegop. Ficava um artigo bem proposto para eliminação... mais que não seja por falta de fontes/referencias. Tentei em tempos criar o artigo Jorge Chula mas foi eliminado por falta de fontes (apesar de ter colocado uma fonte). A pessoa que o eliminou não sei o que pensará de "Sursis". Parece que há na Wikipédia dois pesos e duas medidas. Elimina aquilo que não agrada.--Edviges (discussão) 14h56min de 10 de setembro de 2012 (UTC)
Nota: O artigo "Sursis" foi criado em 2006, em setembro de 2012 (6 anos depois!) é proposto para eliminação porque alguém se lembrou de criar uma discussão em torno dele. Em Agosto de 2012 tentei criar o artigo Jorge Chula, em Agosto de 2012 foi proposto (e eliminado) por falta de referencias/fontes.--Edviges (discussão) 15h01min de 10 de setembro de 2012 (UTC) PS.:. No artigo Jorge Chula nunca deram a oportunidade de usar a {{Sem-fontes}}--Edviges (discussão) 15h04min de 10 de setembro de 2012 (UTC)
  • Belanidia, o editor Edviges, chamou, e bem, a atenção de um problema da wikipédia. Se reparar, o dito artigo foi editado por vários editores que sabem que a wikipédia não é brasileira, ou portuguesa, mas lusófona... No entanto, há vários artigos desses assim. Talvez porque ninguém fez o que o Edviges. Os editores não são obrigados a corrigir assuntos que não lhes interessa ou de que não têm conhecimento, e que muitas vezes são uma balbúrdia difícil de editar-corrigir. Parece-me bem alertar! Também chegar lá e colocar uma tag, não é grande coisa e não resolve, se bem que pelo menos fica o alerta. Mais vale ir p'rá lixeira. -- L'Éclipse [msg] 15h12min de 10 de setembro de 2012 (UTC)
L'Éclipse, se calhar os que editores que editaram lá também não se interessam assim tanto pelo assunto ou não têm conhecimento suficiente para o corrigir, e preferiram deixar para quem o soubesse. Ou então realmente tava difícil de corrigir, mas mesmo assim consideraram que era melhor informação parcial do que nenhuma informação. "Não sei corrigir" não me parece justificativa suficiente para eliminar. GoEThe (discussão) 15h35min de 10 de setembro de 2012 (UTC)
E quem disse que "Não sei corrigir" é justificativa suficiente para eliminar? Eu cá digo que ser parcial e não estar enquadrado nas políticas da wikipédia é motivo. E prefiro que não tenha artigo, a que tenha artigo parcial, quiçá enganador. Quando referi quem por lá editou, quis dizer que editores registados devem ter visto que se referia a um sistema que não era geral e que isso não estaria lá claro. Não foi um IP que pensa que a wiki é brasileira! Portanto, um editor registado sabe que isto aqui não está certo: "Nossos legisladores...". Não vi propositadamente que edições fizeram os editores, que não é intenção julgar ou apontar dedos, só vi lá nomes registados, mas se fizeram edições de conteúdo deveriam saber a que país se referia. Para corrigir, ou escrever de modo certo coisas destas, muitas vezes basta escrever sobre que sistema se está a referir, assim como, escrevemos nos filmes que no Brasil se chamam assim, e em Portugal assado, mas isso tem de partir de quem escreve o texto ou ter conhecimento do que está lá escrito. -- L'Éclipse [msg] 17h30min de 10 de setembro de 2012 (UTC)
  • Acho que aquilo que escrevi como nota em cima, era tema para outra boa discussão. Porque razão uns artigos são propostos para eliminação por falta de fontes e outros não o são?--Edviges (discussão) 15h33min de 10 de setembro de 2012 (UTC)

Escrever um artigo jurídico adequado a sete países é uma tarefa das mais ingratas, pois aparecer um editor de um único país que seja capaz de editar um artigo desses de forma apropriada já será raro, imaginem sete. Se atende a aos pesquisadores de um único país creio não haver problemas, basta os insatisfeitos marcá-lo como sugerido ou categoriza-lo em Direito do país tal.Se a falta de fontes está sendo questionada, quem se interessa em mantê-lo poderá buscá-las. Quanto a sua dúvida posterior, além do problema do devido questionamento, creio que alguns artigos aparecem nas "páginas aleatórias" e outros não.--Arthemius x (discussão) 16h03min de 10 de setembro de 2012 (UTC)

Criação de campus em artigos separados


Estou com dúvida, é notório a criação de um artigo pra cada campus de uma faculdade? Tipo, é notável a criação de Unisinos Porto Alegre sendo que já existe o artigo Universidade do Vale do Rio dos Sinos? Uma professora da instituição está me questionando sobre isso. Vitor MazucoMsg 00h09min de 11 de setembro de 2012 (UTC)

Olá sou a professora Marlise da Unisinos Porto Alegre no Rio Grande do Sul. Pedi ao Vitor (acima) para abrir a discussão porque acredito que a Unisinos Porto Alegre merece um artigo em separado da Unisinos São Leopoldo. Em sala de aula, eu e meus alunos criamos a página wiki e fomos excluídos pelo Vitor. A Unisinos de Porto Alegre tem estrutura diferente, corpo docente separado, cursos de graduação diferentes. Podemos relacionar os dois artigos, sem problemas, mas gostaríamos de fazer a página de Porto Alegre--Unisinospoa (discussão) 00h23min de 11 de setembro de 2012 (UTC)


Olha acho justo como são campus diferentes termos a nossa proxima pagina na wikipédia até porque não fica nem na mesma cidade. Scarlett Seixas

São cidades diferentes, com infraestruturas diferentes. Por isso, acho notório criar uma página em um site tão conhecido como a Wikipédia sobre o campus de Porto Alegre. Isso servirá para que mais pessoas além dos funcionários e alunos conheçam a Unisinos de Porto Alegre e os cursos que a universidade oferece. Caroline Garske Rosa

Olá, sou aluno da Unisinos Porto Alegre. Nossa instituição criou, recentemente, um campus em Porto Alegre. Nosso objetivo é divulgar para outras pessoas que existe um campus da Unisinos em Porto Alegre. Considero importante a criação da nova página, fato que o Vitor não considera. A Unisinos é uma das maiores instituições de ensino do Brasil, com polos e campus espelhados por toda região sul do Brasil. Daniel Aita

Meu nome é Fernanda Duarte, sou aluna da Universidade do Vale do Rio dos Sinos e acredito que uma página na wikipédia para o campus de Porto Alegre da Unisinos é de interesse público e relevante para a universidade e seus alunos.A Unisinos possui campus na cidade de São Leopoldo, próximo à capital, mas os recursos apresentados nesse campus não estão disponíveis no campus de Porto Alegre, que é novo.Alunos do primeiro ano de Jornalismo no campus Porto Alegre nos tornamos juntos com a universidade, pioneiros na formação.Com uma página própria para o novo campus, as informações serão aproveitadas para futuros alunos e para funcionários e professores na busca por informações.Com base no próprio slogan de nossa universidade, "Somos infinitas possibilidades", estamos na busca pelo direito de nossa própria página.

Olá, sou aluna da Unisinos Porto Alegre. Não existem informações completas sobre o campus Porto Alegre no artigo já existente, inclusive estão desatualizadas. As cidades são diferentes, os professores são diferentes, as necessidades dos alunos são outras. Precisamos dessa página, a necessidade é clara. Não entendo a recusa em nos dar a permissão para a criação da página da Unisinos Porto Alegre. Nathalia Amaral

É difícil editar.

Recentemente coloquei o artigo Call of Duty 4: Modern Warfare a votação e começo a pensar que já estou a ficar arrependido e possivelmente vou pedir para cancelar, deve de estar cheio de erros! Nesta votação: Wikipédia:Escolha do artigo em destaque/Nathan Drake (também proposta por mim) foram apontados tantos "erros" que começo a pensar que serei eu que falo/escrevo mal português! Alguns dos "erros" apontados são "erros" que já foram usados em artigos que hoje são destacados. Exemplo: Um dos votantes afirmou, e passo a citar: "Além disso, é de mim ou há uma secção inteira que é feita com base na fala de personagens? A ser assim, é uma violação grosseira de WP:NPI." (com certeza conhece todas as regras da Wiki) - e eu pensei vou-lhe pedir para ver o artigo destacado Silent Hill 4: The Room ou porque não o artigo Sonic Heroes. Outro exemplo o votante disse, e passo a citar: "designers é uma palavra estrangeira então se deve usar itálico;" e eu pedi-hle para ver o artigo destacado Metal Gear Solid 3: Snake Eater: secção jogabilidade! Regras diferentes?! Ou é do meu histórico! Isto tudo para dizer que começo a perceber porque razão tantos usuários desistem da Wikipedia. Call of Duty 4: Modern Warfare foi o meu ultimo artigo que propôs a votação. Artigos em que estou a trabalhar como Assassin's Creed III, Grand Theft Auto V, Resident Evil 6, Metal Gear Rising: Revengeance, Call of Duty: Black Ops II, Tomb Raider (jogo eletrônico de 2013), God of War: Ascension, DmC: Devil May Cry, The Last of Us, etc... não vou propor para votação no futuro. Vou pedir a alguém para o propor por mim. Tento de certa forma dar qualidade à nossa Wikipédia mas continua a ser uma Wikipédia com espaço para muito “lixo” (Ex. Sursis). Não estou a dizer com isto que não concorde com o sentido de voto (é a opinião de cada um), apenas acho que com tantas regras o simples acto de editar torna-se penoso. Obrigado.--Edviges (discussão) 08h23min de 12 de setembro de 2012 (UTC)

Citação: designers é uma palavra estrangeira então se deve usar itálico
Isto é verdade. Um prontário é coisa que fazia bem a muita gente. JohnR (discussão) 09h11min de 12 de setembro de 2012 (UTC)
Pode ser verdade mas não é usada! Porque razão GameSpot não se usa itálico? E The Guardian já se usa? Acho que a desculpa que um é jornal e outro não, não chega.--Edviges (discussão) 10h28min de 12 de setembro de 2012 (UTC)
Designer é um nome comum, não próprio. Para este caso em particular: http://www.ciberduvidas.com/pergunta.php?id=1728 JohnR (discussão) 12h51min de 12 de setembro de 2012 (UTC)
Primeiramente, Edviges se está pensando em desistir não o faça, pode até cometer erros, mas todos cometemos. Isso não faz de você um mau editor. Perseguição? Fale com o BadBoy97, não sei se ele acha isso, mas ele também devia achar que era perseguido, mas não há perseguição é apenas questão de que os usuários sérios vão apontar os erros quando encontrarem. Você acha que o tema é desfavorável? Por favor, muitas pessoas gostam de jogos eletrônicos e eu sou um deles, mas não vou votar a favor só porque gosto do tema, pelo contrário, como gosto quero o melhor para o artigo. Você deveria aprender com seus erros e não ficar se lamentando. Sobre itálico leia aqui e aqui que vai entender.Gabriel Yuji (discussão) 14h34min de 12 de setembro de 2012 (UTC)
Atenção: Não era minha intenção criar esta discussão em torno do que o Usuário:Edviges pensa ou faz mas sim em torno de certas regras que não não aplicadas de um modo coerente nas chamadas votações como referi em cima nos exemplos que dei. Obrigado.--Edviges (discussão) 15h49min de 12 de setembro de 2012 (UTC)

Edviges, a rigidez na avaliação dos artigos propostos a destaque oscila. Os artigos já destacados não são perfeitos, certamente todos contém pelo menos alguns pequenos erros. E a grosso modo, a cada dia que passa os votantes estão mais rigorosos, embora, repito, isso pode oscilar para mais ou para menos. W.SE (discussão) 02h53min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

Qual é o objectivo da discussão aqui? Pretende que ninguém aponte erros, para que possa fazer tranquilamente a sua solicitação à espera do rebanho habitual que vota em tudo sem ler? A situação dos últimos dois meses parece de tal forma grave que já mudou até a mentalidade daqui. Agora ter sempre votos positivos por trocas de favor é que é a norma? Avaliar e ler os artigos são só os chatos e gente que não tem mais nada que fazer que só vem arruinar o trabalho dos outros?

Para que serve este tópico? Para chamar à atenção sobre um problema não é, porque não há qualquer problema. É para um desabafo pessoal? Esplanada não é para isso. É difícil editar? Claro que é. Mas dão-lhe indicações sobre correcções e você parece ter dificuldade em recebê-las. Na maior parte das vezes recusa-se a compreender a questão, e em vez de ler o que está no livro de estilo e nas recomendações insiste em citar "outros artigos" com os mesmos erros. Portanto, para si que se lixem as regras. A partir do momento em que alguém as fure, toda a gente tem a liberdade de as furar, é isso?

O que vou dizer a seguir talvez seja óbvio para alguns, mas não o é para todos e há muita dificuldade nestes projectos colaborativos e sociais em fazer sequer referência a isto: há quem escreva melhor e quem escreva pior. Mas parece que se cria aqui um ambiente sufocante e militarista em que toda a gente é obrigada a ser politicamente correcta e fazer de conta por umas horas que todos somos iguais. Não somos. Aqui dentro há quem escreva muito bem, quem escreva mais ou menos e quem escreva muito mal. E a qualidade da escrita normalmente anda a par de outras preocupações e cuidados com fontes, com leitura cuidada e com revisões. Noutras culturas as pessoas admitem com muito mais naturalidade os seus pontos fracos. Já vi doutorados e profissionais destacados a admitir com toda a naturalidade que não sabem escrever e riem-se bem dispostos dos seus próprios defeitos. Aqui não. Aqui ninguém tem poder de encaixe. Toda a gente acha que tem grandes dotes de escriba. Mesmo o garoto que nem a escola acabou e só lê as legendas da televisão se acha um grande escriba. Aqui é tudo macho orgulhoso. Depois dá nisto. A assimetria nos artigos propostos é enorme. Há gente que escreve bem, que escreve mesmo muito bem, e que raramente tem qualquer coisa a apontar nos artigos. Há gente que não, e cujos artigos são apresentados com imensos erros de redacção e conceptuais. Obviamente que isto faz com que haja eleições onde quase nada há a discutir, e outras em que um mês quase nem chega para corrigir superficialmente os erros. Mas nem com esse grande e óbvio indicador as pessoas se enxergam. Não. A diferença na avaliação é sempre explicada como sendo culpa do sistema, do destino, de não gostarem de "mim", de implicarem "comigo", de não gostarem do tema. Porque "eu".. valha-me deus... "eu" escrevo muito bem. Se "eu"escrevo "tão bem como" aqueles e só implicam nos meus artigos é perseguição, é malandragem, há que denunciar na esplanada. Há sempre um bode expiatório quando falta poder de encaixe. Polyethylen (discussão) 05h36min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

Predefs Increase, Decrease e Steady

Faço essa sugestão na esplanada porque a modificação pode atingir muitas páginas e as discussões dessas predefinições não dariam visibilidade suficiente à proposta. O que acham de modificar os atuais símbolos por:  ,   e  ? Eles me parecem mais amigáveis e evitam que a informação não seja visualizada em caso de problemas de codificação, como texto alternativo, caso os ficheiros não sejam carregados, coloquei "subiu", "desceu" e "se manteve", mas acho que seria adequado adicionar isso também ao title da imagem, sabem como fazer? G‾|‾ D 18h00min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Acho que não deixaria a página mais pesada porque o tamanho aproximado de cada uma é de 350bytes e outras wikis já usam imagens ao invés de síbolos de texto. G‾|‾ D 18h04min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Links para facilitar a vida: {{Increase}}  , {{Decrease}}  , {{Steady}}   Rjclaudio msg 18h25min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Essas imagens não são de domínio público? I can't believe it. G‾|‾ D 21h23min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

O Commons seria o lugar mais apropriado para questionar isso. Se for mesmo, acho que não há motivo para manterem a licença. Helder 21h30min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Wikipédia plagiada na revista Leituras da História

O texto seguinte foi movido de: Wikipédia:Esplanada/anúncios

por acaso encontrei um artigo sobre Hildegard von Bingen na revista Leituras da História, da editora Escala, ano IV, nº. 48, jan 2012, pp. 52-57, que é praticamente um copy-paste do artigo na wiki. tem algumas seções originais, mas grande parte do artigo é cópia, ou com ligeira adaptação. mas vem assinado por Morgana Gomes e não cita referência nenhuma. fazemos alguma coisa com isso? se não, vale como piada, pois além de copiar, em alguns trechos a escriba alterou frases e o sentido ficou oposto ao original. valha-nos deus! rsrs abz! Tetraktys (discussão) 05h37min de 25 de agosto de 2012 (UTC)

Fazemos nada, o texto da Wikipedia é de dominio publico, podem virar do avesso, afirmarem autoria e até usarem em campanha publicitária ou discurso oficial de politico hehe. MachoCarioca oi 06h50min de 25 de agosto de 2012 (UTC)
?? O conteúdo da wiki requer atribuição, além de não permitir que a revista "se apodere" dos direitos. O problema não é usar; o problema é não dar o crédito aos verdadeiros autores.‴ Teles«msg» 07h02min de 25 de agosto de 2012 (UTC)
Tente pedir esse crédito. Vão rir. No popular, "Tá na Wikipedia é de todo mundo". E isso pegou. MachoCarioca oi 07h09min de 25 de agosto de 2012 (UTC)
Ainda mais se plantarmos a falsa ideia de que o conteúdo é de domínio público... mas com base em que diz essa afirmação? Só porque uma revista plagiou a wiki? Eu nunca vi esse dito "popular"... é popular mesmo?
Não é uma questão de pedir crédito. A questão é que uma revista séria não plagia a wiki ou nenhum outro site, pois não quer ser mal vista com seu nome ligado a uma violação. Se o conteúdo da wiki fosse de domínio público isso seria visto em outras revistas. Revistas de maior nome citam a Wikipédia quando a utilizam.‴ Teles«msg» 07h23min de 25 de agosto de 2012 (UTC)
É popular mesmo, se informa por ai. Quanto ao crédito, realmente é praxe dar créditos, é o correto mas o caso aqui não é esse. O caso aqui é a pergunta do Tetra: 'o que vamos fazer?' Nada, porque não há o que fazer, o que é da Wikipedia é do povo, é o dito popular. Se quiserem usar um texto ai teu pra anúncio de guaraná, sem dizer de onde veio, usam e fica por isso mesmo. O nome disso é dominio publico e conteúdo livre. Não há condições. Condições só no URC. MachoCarioca oi 07h55min de 25 de agosto de 2012 (UTC)
Se rir é o pior que pode acontecer, acho que não custa nada mandar um email. Ainda mais se ficar muito exposto que a tal Morgana é jornalista "de Wikipédia". Isso por que a wiki tem outra fama no meio jornalístico: todo mundo usa, mas ninguém assume.... E a vantagem de ter uma molecada inteligente como contribuidores é que dá pra fazer um bom ruído no facebook da revista, por exemplo... José Luiz disc 09h29min de 25 de agosto de 2012 (UTC)
Ser uma enciclopédia livre não quer dizer que o plágio está liberado. Exemplo. Helder 12h59min de 25 de agosto de 2012 (UTC)

Portanto, a tal Mariana anda a encher a carteira à custa de trabalho voluntário dos outros? Polyethylen (discussão) 13h27min de 25 de agosto de 2012 (UTC)

  • Sim, vc não quis ser voluntario? Ninguém te obriga, nem a mim q sou tbém. :-) MachoCarioca oi 03h24min de 26 de agosto de 2012 (UTC)
eu vou escrever para a revista. depois relato o que eles responderem. abz! Tetraktys (discussão) 15h39min de 25 de agosto de 2012 (UTC)
  • Em primeiro lugar, devemos desconsiderar o que o colega MachoCarioca diz. O material da Wikipédia não se encontra sob domínio público, mas sobre um licença livre, coisa distintas, ver Wikipédia:Direitos de autor. O artigo está disponível na página da revista. Acho que devemos mandar um email ao editor, chamando-lhe à atenção o fato de que um de seus contribuidores copiou material da Wikipédia. Tenho boa imagem desta revista e creio que se trata de uma publicação séria, e que seu objetivo não seja o de copiar material da Wikipédia ou qualquer outro lugar. Acredito também que a revista tomará as providências para resolver o problema. Lechatjaune msg 15h43min de 25 de agosto de 2012 (UTC)

eu não sabia que havia a versão online. tanto melhor, tudo fica comprovado facilmente. embora seja uma publicação de cunho popular, eu tb via a revista com bons olhos e fiquei surpreso com esse deslize. pode ter sido feito à revelia dos editores. já mandei um email, vamos ver o que dizem. Tetraktys (discussão) 16h14min de 25 de agosto de 2012 (UTC)

já veio resposta:

Prezado Ricardo

Antes de tudo, agradeço muito sua disposição em nos alertar sobre tal fato.

O jornalismo mudou muito na última década e, em tempos de internet, temos muita dificuldade em controlar tais ações – embora tenhamos uma pessoa exclusivamente para receber e conferir materiais, infelizmente coisas como essa acabam acontecendo – e são mais comuns do que gostaríamos. Invariavelmente nos deparamos com situações em que temos que pedir nova versão de texto por evidências claras de cópias de materiais postados na rede.

Devo dizer que estou até surpreso, pois Morgana Gomes sempre se mostrou uma profissional correta nesse sentido, talvez por isso tenhamos subestimado a necessidade de conferir o material dela com mais critério.

Tomarei as providências cabíveis e, diante disso, vou reorientar com relação às conferencias. Não apoiamos tal prática e ficamos aborrecidos com isso.

Muito obrigado por colaborar com a Leituras da História.

Cordialmente


Atenciosamente


Valter Costa
2D Editora
Planejamento Integrado de Comunicação
(11) xxxx-6141
xxxxxxxx@2deditora.com.br


eu acho que está de acordo com o esperado. alguém sugere mais alguma coisa? como se responde a ele? Tetraktys (discussão) 17h20min de 25 de agosto de 2012 (UTC)

Sinceramente eu acho que devíamos responder na linha de que é pra isso que a Wikipédia serve e o deslize dela não foi copiar (que é permitido, inclusive para fins comerciais), mas não dar o devido crédito. Ainda que numa notinha, pode ser uma boa forma de mostrar pras pessoas como funciona a nossa licença. Quem sabe ele não se interessa em fazer um artigo sobre o tema? José Luiz disc 22h31min de 25 de agosto de 2012 (UTC)
Concordo.‴ Teles«msg» 22h36min de 25 de agosto de 2012 (UTC)
Boa ideia. Também concordo. Tiago Abreu diga 22h41min de 25 de agosto de 2012 (UTC)


Citação: Lechat escreveu: «Em primeiro lugar, devemos desconsiderar o que o colega MachoCarioca diz.»

O que eu digo, e que "deve ser desconsiderado" é feito todos os dias em todo lugar do mundo e em todas as linguas, vc goste , concorde ou não. Eu me atenho ao real. De nada adianta querer tapar o sol com a peneira, ou defender algo que não pertence a ninguém aqui. Para o individuo comum, a Wikipedia é do povo, livre e seu material usado como bem lhes aprouver. Vcs mandaram um mail e receberam uma resposta. Ótimo. Mas se não respondessem e ignorassem ia ficar tudo por isso mesmo. Pra bom entendedor meio ponto é parágrafo. Ou não? Sds MachoCarioca oi 22h48min de 25 de agosto de 2012 (UTC)

Subscrevo o que disse o Zé Luiz.
@MC: "todo o mundo" também pensa que se pode usar fotos ou textos que se encontram na Internet, seja onde for, inclusivamente editores da Wikipédia. Quase "todo o mundo" aqui acha que por ter aparecido na TV é relevante para ter artigo na Wikipédia. Haver muita gente que, por ignorância, pensa isto ou aquilo não faz isso ou aquilo menos errado. Detalhes como esses, de desleixo com situações como essas, podem ser muitíssimo prejudiciais para um projeto de qualidade: embora isso possa passar despercebido, pois ninguém publicita porque é que decide não colaborar com a Wikipédia depois de se interessar seriamente, editores de qualidade não vão gostar nada de ver o seu trabalho plagiado e assinado por um qualquer e ainda menos que a comunidade alvitre que "qual é problema"? Se frequentasse bons sites de fotografia saberia ao que eu me refiro: há excelentes fotógrafos, inclusivamente profissionais, que têm excelentes fotografias em CC mas que nunca abdicariam da atribuição (quando abdicam, colcam no domínio público). Há dois ou três anos, o Trekearth perdeu uma boa parte dos seus colaboradores por causa duma cláusula pouco clara dos termos de uso que alguns entendem que pode ser interpretada como o dono do site poder vir a usar livremente, no futuro, qualquer fotografia. E estamos a falar dum site no qual a licença usada para as fotos não é livre! Muitos desses editores que saíram advogaram que o site devia adotar a CC. Isto diz muito sobre o que muita gente realmente informada pensa sobre o CC, que está nos antípodas da sua posição "deixa para lá". --Stegop (discussão) 23h34min de 25 de agosto de 2012 (UTC)

Duas coisas:

  • Este não é nem nunca foi um projeto de qualidade, não no sentido de qualidade acadêmica de uma enciclopedia, é um projeto popular(íssimo) e, no todo, ruim. Está há milhões de anos luz da Wiki-en, que tbém está longe de uma excelência academica. São projetos populares e superficiais apenas, nada muito serio. Existem coisas de qualidade aqui sim, mas muito pouco, no total, é um projeto ruim, além de, tbém no total, ser um dos mais mal escritos em qualquer língua (A Wiki-en tbém não prima por isso)
  • Não sei como funciona esse site q fala aí, mas aqui, sim, pode se usar qualquer foto em dominio publico pro que se quiser, como quiser e sem dar crédito pra ninguém. (o que não é ético, mas isso é outra historia) E se vc acha q não pode, e reclamar, vai perder.
  • Isso não quer dizer que eu não ache que se tenha que se dar o credito, do texto ou da foto, no caso trazido pelo tetra ("O que vamos fazer?"). Acho. Mas o ponto da minha intervenção não foi esse. MachoCarioca oi 03h20min de 26 de agosto de 2012 (UTC)
Você fez um afirmação errada acima. Dizer que não sabe uma coisa não faz mal a ninguém. Ninguém vai ser crucificado por isso. Olha só o labirinto que tá seguindo pra justificar o que disse e fazer parecer que sabia do que estava falando...‴ Teles«msg» 03h25min de 26 de agosto de 2012 (UTC)

Vc falando isso é até engraçado, mas o que é q eu não sei? Não entendi. MachoCarioca oi 03h26min de 26 de agosto de 2012 (UTC)

Citação: MachoCarioca escreveu: «(...) o texto da Wikipedia é de dominio publico (...)» - Você não sabia que o texto da Wikipédia *não* é de domínio público.‴ Teles«msg» 03h31min de 26 de agosto de 2012 (UTC)

Não apenas o texto, mas também todas as imagens assim assinaladas sem restrições. MachoCarioca oi 03h39min de 26 de agosto de 2012 (UTC)

escrevi para ele solicitando que se acrescente um crédito na versão online, se quiser deixar o texto como está, e uma errata na próxima versão impressa. ele foi informado como é feita a citação e como funcionam as condições de uso. acho que isso resolve o caso. Tetraktys (discussão) 01h51min de 26 de agosto de 2012 (UTC)

  • MC, WP:NORUSH. Eu, por exemplo, espero que a Wikipédia esteja boa daqui 100 anos. Pra temas importantes, já está melhor que muito livro texto brasileiro de regiões pobres. Eventualmente ficará "boa" e, se tudo correr bem, José Luiz Neto estará aqui contribuindo. José Luiz disc 03h45min de 26 de agosto de 2012 (UTC)
Zé, eu falo do que eu vejo ora, daqui há cem anos o mundo provavelmente terá acabado, deram um botão atômico para uma especie tremendamente idiota chamada Homo sapiens ... MachoCarioca oi 03h49min de 26 de agosto de 2012 (UTC)

Na minha humlide opinião, tem um pessoal aqui que se leva a sério demais. MachoCarioca oi 03h50min de 26 de agosto de 2012 (UTC)

Nem que seja a pior porcaria a ser plagiada: não há absolutamente diferença nenhuma em termos legais entre plagiar um livro com copyright e plagiar um trecho da Wikipédia sem fazer a respetiva atribuição. Ambas as situações violam licenças de copyright, ambas igualmente válidas. Uma coisa é alguém autorizar o uso de algo da sua autoria, outra completamente diferente admitir que qualquer um publique esses trabalhos apresentando-os como seus. Se o que alega fosse verdade, haveria muito menos open source do que há e provavelmente nem daqui a 20 anos a Internet tinha o sucesso que teve, já que boa parte das tecnologias usadas têm licenças de alguma forma semelhantes à CC. Já alguma vez pensou porque raio é que os fulanos da Wimimedia não adotaram simplesmente o domínio público em vez de adotarem o CC? Deve ser por se levarem muito a sério... --Stegop (discussão) 04h36min de 26 de agosto de 2012 (UTC)

Citação: Stegop escreveu: «não há absolutamente diferença nenhuma em termos legais entre plagiar um livro com copyright e plagiar um trecho da Wikipédia sem fazer a respetiva atribuição.»

Essa afirmação é um verdadeiro absurdo. Destruída em dois minutos em qualquer tribunal por um advogado especializado em direitos autorais com um minimo de competência. Se duvida de mim, tente processar alguem por isso, vai perder tempo e dinheiro. Se der muito azar, volta pra vc a coisa rs. MachoCarioca oi 07h11min de 16 de setembro de 2012 (UTC) Quanto a qualidade da Wikipéida, acredito que isso é passageiro, pois Diderot reclamava da qualidade da Encyclopédie e a Britannica levou muito tempo para ficar boa, mesmo com pessoal pago, essa última hoje é símbolo de qualidade enciclopédica. A Wikipédia passa por três processos: criação de artigos, expanção e melhoria de qualidade de seus artigos, a wiki-pt passa pela primeira e segunda fase principalmente, embora aconteçam a três coisas ao mesmo tempo.

A Wikipédia vai ser algo tão grande que ficará como herança e não é o fato de que os veículos de comunicação usam tanto a Wikipédia mas não afirmam que fazem isso, que não deveríamos pedir créditos, quando demonstramos nossa qualidade, então é o momento de mostrar que sim, usam essa enciclopédia como fonte. Nos "chicoteiam" como se não tivessemos nada de bom, o que não é verdade, se temos direito de sermos citados, nós devemos correr atrás desse direito. Sei sim que não nos citam quando deveriam, mas não é pq isso acontece que não devemos pedir que o façam, devemos ser ouvidos, muitas das críticas que lemos sobre a Wikipédia são verdades, mas também há muita calúnia.

Quando erramos, devemos aceitar nossos erros, mas quando outros erram, também devem aceitar os seus, se editamos a Wikipédia é que acreditamos, que melhorando a qualidade de nossos artigos, também melhoramos o mundo, transformando as pessoas que nele habitam em pessoas melhores. E "pegando" nos "pés" das pessoas, também melhoramos o mundo. Desculpem as frases feitas, mas isso é parte do que penso, parabéns ao Tetra pelo e-mail e aos outros pelo apoio. Boas edições. Bruno Ishiai (discussão) 22h58min de 27 de agosto de 2012 (UTC)

  • Sobre a qualidade, relevância e escopo da Wikipédia: Sempre que há uma discussão sobre a qualidade da Wikipédia, a Britânica é citada. Infelizmente eu acho que a Britânica tem muito mais fama do que merece. Recentemente, eu descobri que tenho acesso ao portal acadêmico da Britânica através dos IPs da Universidade (a CAPES deve pagar uma boa grana por isso). O portal acadêmico é parecido com a interface da Wikipédia: é possível ler os artigos na íntegra, criar uma conta, uma página de usuário, editar artigos (suponho que cada edição passe por avaliação) e ver histórico de alterações. Depois de verificar o conteúdo da Britânica, cheguei a conclusão que a Wikipédia nos tornou exigentes com enciclopédias. Os artigos da Britânica são bem escritos, mas são curtos e incompletos, citam pouquíssimas fontes e ligação externas que permitiriam aprofundar a pesquisa e são raramente atualizados. Tópicos não diretamente relacionados à cultura anglófonas são raramente cobertos e quando o são, não vão muito além de aguaxima. Noel Rosa, por exemplo, não é sequer localizado no motor de busca deles. Samba é uma dança que recebe um verbete de dois parágrafos. Sílvio Santos e Edir Macedo não existem, Roberto Marinho é biografado em cinco linhas. Mesmo em tópicos anglófonos e mais acadêmicos, ela falha, Terence Tao recebe um artigo de 4 parágrafos escrito em abril de 2007, meses depois de receber a Medalha Fields e nunca mais foi atualizado, não cita fontes e não provê ligações externas ou bibliografia adicional. Os artigos são escritos geralmente no nível de ensino secundários, tópicos mais avançados são negligenciados: a palavra teorema, por exemplo, é encontrada em apenas 531 artigos, tópicos na minha de pesquisa são inexistentes, mesmo os tópicos mais básicos e nível de graduação não estão lá. Enfim, depois de ir à Britânica, eu admiro mais a Wikipédia. E pode parecer uma surpresa, mas é justamente o processo editorial da Wikipédia, tão criticado por permitir a inserção de informação de baixa qualidade, que a torna mais relevante no meio acadêmico: os artigos da Wikipédia, junto com seus históricos e páginas de discussão permite se ter uma visão muito mais ampla sobre o assunto do que um enciclopédia tradicional, pois encontrados informações sobre a percepção pública, as preconceitos existentes, as ideias mal concebidas que giram em torno do assunto. Além disso, o uso da Wikipédia permite desenvolver o espírito crítico no leitor, mostrando a necessidade de verificar diversas fontes e pontos de vistas, quebrando com o paradigma inadequado de que o conhecimento deve ser produzido de cima para baixo, com a ideia absurda de que porque algo está escrito em uma enciclopédia do século XIX, então está correto. Lechatjaune msg 14h08min de 28 de agosto de 2012 (UTC)

Falando de qualidade, tem algum estudo sobre a qualidade da wikipédia em português? Vejo várias notícias mas quase sempre é da anglófona. Rjclaudio msg 15h57min de 28 de agosto de 2012 (UTC)

  Ao Lechat. No nosso afã por melhorar por vezes esquecemos que, por muita porcaria que por aqui haja (sim, a maior parte dos artigos são treta, estão pessimamemnte escritos, dão informações duvidosas ou inúteis; sim temos um peso desmesurado de artigos sobre coisas triviais de relevância mais que duvidosa, etc.), também temos uns bons milhares de bons artigos, muito mais úteis ao consulente do que qualquer enciclopédia. Creio que onde perdemos na comparação com as enciclopédias clássicas e profissionais é na "fiabilidade média": tanto temos do melhor que há como temos coisas que nunca teriam lugar em qualquer enciclopédia mesmo que não houvesse limitações de espaço. E, como o Bruno aflorou, é mais que sabido que é muitíssimo comum qualquer jornalista usar a Wikipédia como primeira fonte de consulta. Imagino que os bons jornalistas não a usarão como única fonte nem sequer a principal, mas quantos não há como essa senhora que provocou a discussão que não se fica apenas pela wikipédia? Eu afirmo sem qualquer pejo sobre um assunto que me interessa particularmente: muitos esboços um pouco maiores sobre geografia, mesmo que para nós estejam fracos, em muitos casos são o melhor que se encontra na Internet sobre muitos lugares; já nem falo de artigos de qualidade 3 ou maior... --Stegop (discussão) 17h37min de 28 de agosto de 2012 (UTC)

  Comentário Desconheço completamente que a Wikipedia tenha alguma relevância no meio acadêmico. No pouco contato que tenho com essa área, a relevância da Wiki-pt nela é zero. E não, ela não é escrita em nivel secundário, no geral, é bem abaixo disso. MachoCarioca oi 17h25min de 30 de agosto de 2012 (UTC)

  Comentário Eu tive professores que davam aulas com os meus artigos 'colados' numa apresentação, projetada numa tela. Que pouca relevância que se dá ...! Eu acreditava no que tu, MC, acabaste de dizer, antes de frequentar o meu académico. Depois de lá ter estado, tenho a certeza absoluta de que, nos meios académicos, todo pessoal (docente, não-docente e discente) usa a Wikipédia, embora o não admita. Atribuir relevância a uma enciclopédia não significa dizer bem ou mal dela - significa usá-la! BelanidiaMsg 17h50min de 30 de agosto de 2012 (UTC)

Sim, sua definição é correta. Usá-la. É isso mesmo que disse. Repito então a frase, depois da explicação: "Desconheço completamente que a Wikipedia tenha alguma relevância no meio acadêmico." MachoCarioca oi 17h58min de 30 de agosto de 2012 (UTC)

Entendi. Eu concordo com a Belanidia, estudo numa instituição federal onde 90% dos meus professores usam a Wikipédia durante as aulas. Tiago Abreu diga 17h59min de 30 de agosto de 2012 (UTC)

Um ou outro assunto específico, 1% do conteúdo. E olhe lá. A maioria das consultas feitas é na Wiki-en. Também, como todas, superficial. E mal escrita no geral. E o fato de usarem sites on line - e não apenas a Wiki- como referência de aula, mostra pq a Educação no Brasil é o que é. Sou realista. A geração que aprendeu a ler e escrever perfeitamente, a trabalhar com redação, a ler livros, a se informar com várias fontes, a discutir o mundo, ri da Wikipedia como fonte de algo. (deixo claro que minhas colocações são com relação ao todo, pois é assim que se analisa um veiculo de informação, pelo todo). Sou realista, colaboro aqui há anos mas sei das grandes limitações e falta de qualificação do geral dos editores contribuintes, que considero - vou no geral, de novo, no "grosso modo" - incultos, semialfabetizados, com pouca capacidade de raciocínio e megalômanos. Amarrei meu barco por aqui mas tenho perfeita consciência do "porto".MachoCarioca oi 18h09min de 30 de agosto de 2012 (UTC)

  • Já que estão discutindo se a Wikipédia é usada na Universidade, vejam esse estudo. Lechatjaune msg 18h32min de 30 de agosto de 2012 (UTC)

  Comentário Essas notícias comparativas em termos de fiabilidade referem-se sempre à wikipédia Inglesa. Não há comparação possível com esta. Cada artigo na wiki inglesa é vigiado por dezenas de editores e entre eles há gente especialista no assunto que é capaz de fazer correcções acertadas e detectar erros que passam despercebidos. Há imensos doutorados, investigadores, professores e licenciados capazes de monitorizar vandalismo e retirar informação duvidosa. Aqui não há nada disso. Aqui a maioria dos editores são garotos que nunca pegaram num livro e não sabem nada sobre assunto nenhum, a não ser aquilo que passa na tv e no facebook. Aqui só se reverte o vandalismo óbvio, porque cada vez que se tenta limpar um artigo de lixo sem nexo e informação sem credibilidade, surgem sempre uns mártires a defender todo o tipo de porcaria que infesta o site. 90% das discussões morosas e enfadonhas são motivadas por gente que não é capaz de reconhecer que "não sabe" ou que quer à força inserir disparates que leu num site qualquer. Obviamente que há editores de qualidade por aqui. A diferença está na proporção. Uma coisa que lá se conta às centenas aqui conta-se à unidade. É muito difícil ter tempo para melhorar e escrever artigos por aqui. Há a mentalidade provinciana que "todos" são bem vindos e "têm direito" de editar, mesmo que só escrevam informação medíocre, sem credibilidade e cheia de factos errados. Sobra sempre para os mesmos ter que rever, editar, corrigir, formatar a porcaria que os outros fazem. Aqui nem se sabe procurar fontes. Para a maioria, "fonte" é o primeiro resultado que aparece no google, os termos "livro", "enciclopédia" ou "artigo científico" são desconhecidos. A wikipédia em língua portuguesa é o espelho exacto da sociedade dos países que abrange. Corrupção e mediocridade cultural. O potencial da wikipédia, conseguido à custa da vesão inglesa, está a ser completamente desperdiçado. Polyethylen (discussão) 19h18min de 30 de agosto de 2012 (UTC)

em termos factuais eu concordo em muito com as críticas do Polyethylen, Macho e outros, mas confesso que andava surpreso com a crescente aceitação da wikipédia em meios educativos. depois achei isso bom. o exemplo trazido pelo Lechat foi mais uma confirmação. o interessante é que uma boa parte das pesquisas indica que o uso da wiki é maior para dar uma ideia geral do assunto, como um ponto de partida para mais pesquisas. achei que isso cumpre em grande medida os objetivos da wikipédia. quando eu entendi isso eu relaxei rsrs eu pessoalmente já passei de desleixado a rigorista, mas agora estou largando um pouco o rigorismo, que me parece exagerado e até prejudicial à saúde, não é equilibrado. a perfeição afinal não existe e jamais existirá. já não me sinto mal com alguns erros menos importantes, e os grandes erros, bem, às vezes caem como uma piada engraçada em um dia carregado, aliviando o stress cotidiano. se até a melhor bibliografia está coalhada dos maiores disparates e contradições, quem poderia atirar a primeira pedra? no terreno das artes e humanidades, pelo menos, eu até hoje não encontrei consenso em absolutamente nada. sempre tem um e outro que discorda, e eles podem estar mais certos que os outros, mas quem vai saber? mesmo com todos os problemas a wikipédia já é um monumento cultural da humanidade. eu não encontro termos de comparação em termos históricos para uma iniciativa em tão larga escala como esta, e com ideais tão nobres, mesmo que a prática se revele esse lamaçal confuso. e pode ser que no futuro seja mesmo muito melhor do que agora. tempos de fundação são sempre uma luta, poderíamos nos congratular de qualquer maneira. o fato de ter sido plagiada tb é um sinal de prestígio kkkk Tetraktys (discussão) 20h20min de 30 de agosto de 2012 (UTC)

Citação: Poly escreveu: «Há imensos doutorados, investigadores, professores e licenciados capazes de monitorizar vandalismo e retirar informação duvidosa. Aqui não há nada disso. Aqui a maioria dos editores são garotos que nunca pegaram num livro e não sabem nada sobre assunto nenhum, a não ser aquilo que passa na tv e no facebook.»

E o "grande projeto" atual da Wikipedia no Brasil, pelo que leio, é conseguir uma entrada maior dela nas universidades e trazer mais universitarios pra cá. Ou seja, apenas mais do mesmo, no grosso modo, mais gente "inculta, semialfabetizada, com pouca capacidade de raciocínio e megalômana" E há poucas espécies mais megalômanas na face da Terra que estudante universitário. Eu sei pq tbém já fui e não faz tanto tempo assim. Me achava o "sabe tudo", "o cara", até cair na vida real do mundo adulto e quebrar a cara até aprender que o buraco é muito mais embaixo.

A Wiki-pt atual é um universo onde um "curioso" ou um pirralho podem decidir seu destino em algum ponto nevrálgico dela. Conta outra. Muito do que há de decente por aqui, foi feito por uma galera mais antiga, especialmente de Portugal, que montou os alicerces disso aqui e muito do que fizeram ainda está por aí, intocável, pq ninguém consegue fazer melhor. Caiu muito, a preocupação atual como li outro dia é contar quanto tempo falta para comemorar 800 mil artigos. Senhores, desses 800 mil 2/3 são risíveis como texto e apresentação para qualquer profissional, caiam na real. Os argumentos pelos quais lixos ficam aqui diariamente nas PES é de cair o queixo. A Wikipedia-pt só tem chance de melhorar na hora em que seus "relações publicas externos" entenderem sua atual insignificância e procurarem reforço onde realmente interessa e não saindo tecendo loas ao que, infelizmente, ainda está longe de merecê-las. MachoCarioca oi 21h57min de 30 de agosto de 2012 (UTC)   ConcordoPossas concordo e muito! Grande verdade infelizmente.--Edviges (discussão) 10h46min de 17 de setembro de 2012 (UTC)

Machocarioca, o grande erro é pensar que nunca se pode aprender mais. Entretanto, eu levanto aqui uma vantagem em editar na Wikipédia. Há um ano atrás, quando me cadastrei, pensei que só daria benefícios ao projeto, criando, referenciando e expandindo artigos. Hoje vejo que também sou beneficiado em editar, principalmente em questão de ortografia. Ainda cometo erros que não deveria, mas quando comparo à minha escrita de junho de 2011 com a de hoje até me assusto. O fato de ler e editar muito me fez praticar a escrita indiretamente. E outra coisa que muitos olham como ponto negativo, mas que vejo como positivo é o fato de sermos uma comunidade multicultural e seus editores possuem idades diferentes. Com isso, pude aprender coisas aqui que provavelmente demoraria ou jamais aprenderia, como lidar com as pessoas, como você próprio disse em uma PDU "a arte de engolir sapo" e principalmente adquirir vocabulário. Ainda que não sejamos uma comunidade perfeita, creio que ter um espaço unindo pessoas diferentes é algo muito bom. Concluindo, pra tudo que vemos nesse projeto há os dois lados da moeda. Meus amigos e colegas diários acham graça, mas nesse sentido eu tenho prazer em colaborar e aprender muito do que aprendi aqui e continuo a adquirir. Tiago Abreu diga 22h18min de 30 de agosto de 2012 (UTC)

Tiago Abreu, vc - alguns outros tbém - é uma exceção, e esse é o problema aqui: caem na área pouquíssimas exceções, o grosso é pára-quedista comum. E o problema não é exatamente idade, é o "tipo", o"perfil". O que eu escrevi serve tbém pra gente de 50 anos. MachoCarioca oi 22h23min de 30 de agosto de 2012 (UTC)

Uma pergunta pros mais antigos. Essas "argumentos pelos quais lixos ficam aqui diariamente nas PES é de cair o queixo" não eram assim a tempos atrás? Antigamente não tinha esses argumentos absurdos assim? Desde q a wiki começou as pessoas reclamam qnd se elimina artigo e vota com argumentos absurdos. O cenário mudou de um tempo para cá? Rjclaudio msg 22h37min de 30 de agosto de 2012 (UTC)

RJC, antigamente o caso geral era votar sem sequer justificar o voto. E se o cenário mudou foi para melhor. É verdade que o projeto me parece mais ávido a manter páginas hoje do que no passado, mas parece-me também que se discute um pouco mais. Lechatjaune msg 22h47min de 30 de agosto de 2012 (UTC)

Mudou no sentido de que, de certa maneira, lá por 2007, 2008, o que aparecia para PE era, de algum modo, mais condizente com uma enciclopédia - principalmente se compararmos com o que há hoje. Deixavam ficar muita irrelevância, mas o que acontece hj é demais. O pessoal mais antigo editava muito mais em historia, geografia, ciências exatas, filosofia, literatura, artes plasticas, biografias de pessoas célebres por sua notabilidade nacional e universal (e não "notoriedade'). Enfim, tinha menos lixo. Hj - de 2009, 2010 pra cá, especialmente - quem chega, grosso modo, edita em que? Faça uma pesquisa... eu te ajudo. Dê uma busca entre os editores que mais votam pra ficar lixo aqui, que mais criam irrelevâncias enciclopédicas completas, e veja a data em que eles se registraram. Isso vai te responder muita coisa. Eu não falo nada de orelhada, eu comecei a pesquisar sobre isso de tanta revolta. Faça uma pesquisa como eu. Procure assim uns tres artigos daqueles com o texto mais imbecil, mais primário em redação, mais mal feito, mais mal acabado, sobre algo de relevância altamente questionável para uma enciclopedia, assuntos somenos, bobagens, e olha e data de registro de quem mais edita ali. MachoCarioca oi 22h49min de 30 de agosto de 2012 (UTC)

  • O que me espanta não são os argumentos do MC (apoiados pelo Poly), que são perfeitamente racionais, realistas e - acho - com algum estudo, comprováveis. São as conclusões que me estranham. Muito do que me motiva aqui é simplesmente disponibilizar algum conhecimento para quem não tem nenhuma outra forma de obtê-lo. Me lembro claramente quando colegas vinham à minha casa por que eu tinha herdado um Lello velhíssimo e meu pai "colecionou fascículos" da Barsa por uns 3 anos (sei lá) até completar toda. Eu era um privilegiado. Hoje, as enciclopédias sumiram, biblioteca é só virtual e a maior parte dos estudantes de baixa renda só tem aqui mesmo como recurso. E, pra eles, isso aqui é um milagre. Para assuntos gerais, fora da mídia e pacificados, não existe absolutamente comparação com as porcarias de livros-texto que eles recebem do governo, desatualizados, com um lustre marxista e absolutamente superficiais. Neste aspecto, só vejo progresso aqui. Imaginar que a wiki seria, em menos de 10 anos de vida, algo "relevante no meio acadêmico", é masoquismo. Imagino que daqui 100 anos, sem dúvida nenhuma será relevante no meio acadêmico. Por agora, me contento em ser relevante na educação mais básica. José Luiz disc 23h30min de 30 de agosto de 2012 (UTC)
Em tempo:estava meditando por que escrevo sobre o que escrevo e me lembro como era difícil encontrar alguma em português sobre o Império Bizantino ou o Califado Abássida. Ainda hoje é, pois não se produz nada novo sobre isso na nossa língua. Sempre me vejo lendo 20 anos atrás um artigo que eu ou o Stegop escrevemos sobre o tema (provavelmente traduzido do que o Cplakidas fez na enwiki...). É um círculo virtuoso com o futuro e não algo de resultado imediato. José Luiz disc 23h35min de 30 de agosto de 2012 (UTC)
O problema é que os artigos não são estáticos nem existe uma progressão contínua de qualidade. Um artigo relativamente pequeno até pode estar bem redigido e correcto do ponto de vista científico, que isso não garante que não haja de um dia para o outro alguém que insira informações disparatadas/erradas ou, como acontece muito, supostas "expansões" e "maratonas de referenciação" feitas por miudagem que nunca ouviu falar do tema na vida, e que destroem o conteúdo existente, substituindo-o por texto sem o mínimo nexo ou fiabilidade. Polyethylen (discussão) 23h54min de 30 de agosto de 2012 (UTC)
Escrever e expandir artigos de maneira correta de um assunto ao qual o editor não é familiarizado é praticamente impossível. Para destacar o artigo Goiânia por exemplo, eu necessitei ler detalhadamente páginas e pesquisas para depois parafraseá-lo. Li sobre coisas que jamais ia imaginar que faria, como geomorfologia, história da segregação da região noroeste da cidade, coisas interessantes mas que não tinha conhecimento. Sim, foram três meses de leitura, que resultaram em pesquisas e escritas praticamente diárias. Outro detalhe é o modo que se escreve um verbete para destaque. Deve-se fazer com dedicação, atenção e não considerá-lo como um simples troféu que colocamos na página de usuário dizendo: "já promovi x artigos a destacado". Graças a Deus isso não ocorre com tanta frequência aqui (eu acho), mas já vi editores melhorando artigos só por melhorar, e nem sempre o resultado é lá agradável. Aproveitando o tópico, acho que já está ficando um pouco longo e como aqui é a seção de anúncios, não acham que deveríamos continuar em outro local? Tiago Abreu diga 00h23min de 31 de agosto de 2012 (UTC)
  • @Poly: concordo. Não temos ainda" massa crítica" pra iniciar o "processo colaborativo" (embora nos cobremos como se tivéssemos) - não há vigilantes e, principalmente, não há uma coisa primordial nas sociedades humanas - divisão do trabalho. Todo mundo quer fazer tudo e todos cobram que todos os outros o façam também. Não conseguimos atribuir status às especializações e privilegiamos sempre a porcaria da média (que eu sempre digo que é mediocre). Talvez aí, nesta fase "individual" ("heróica"?), é que a disposição individual e os veteranos são tão preciosos. Desculpem se eu não consigo sair do meu conjunto de referências, mas o cristianismo (todas as denominações) jamais seria o que é sem uma dúzia de padres da Igreja. Não nos comparo a eles, mas vejo o nosso trabalho, neste momento, como o deles: defender que a idéia é válida. Senão, ela morre antes de frutificar... As filosofias que defendo decorrem disso: creio sim que deletar lixo é melhor do que deixar o lixo exposto à crítica do MC, por exemplo.... José Luiz disc 22h29min de 31 de agosto de 2012 (UTC)
Vc tocou num ponto fundamental, a divisão de trabalho - editores trabalharem especialmente naquilo que mais conhecem por formação - e o "todo mundo quer fazer tudo", e completo eu, "mesmo sem a menor ideia do que está fazendo". Um dos problemas maiores aqui é como faze-la, como estruturá-la, como torná-la concisa, focada, relevante e e fácil consulta. Só se discute um monte de besteira nessa Wikipedia, se fulano chamou o outro de cretino, se reverteu quatro vezes ou se isso ou aquilo, há pouquissimas discussões sérias sobre problemas que são o âmago da questão porque isso aqui é uma zona mediocre como informação, no conjunto. Um ponto bem levantado. Temos um grande problema aqui com categorias sem noção, repetitivas, que entram uma nas outras, listas infinidaveis de somenos, verbetes criados a partir de outros sem qualquer necessidade e por aí vai. Copia-se o pior das outras Wikis. Eu não sou bibliotecário, nem documentarista nem arquivista, mas um profissional nisso deve ficar de cabelos em pé vendo como isso aqui é feito e estruturado. MachoCarioca oi 22h43min de 31 de agosto de 2012 (UTC)
MC, e pra não parecer que sou um"messiânico maluco", o que quero dizer é: será que não precisamos de duas estratégias? Uma para este momento, que somos pequenos tentando firmar uma idéia (foco na credibilidade, no conteúdo e menos na inclusão) pra, depois, frutificar o espirito wiki em sua magnitude? Vamos focar, dividir o trabalho, apagar o lixo, atrair os inteligentes, subir a reputação e, depois, abrimos as portas.... José Luiz disc 22h47min de 31 de agosto de 2012 (UTC)

É isso, bicho, é isso, a questão é como faze-lo. Necessario uns dez ou quinze com a mesma visão. MachoCarioca oi 22h50min de 31 de agosto de 2012 (UTC)

  • Amigos meus sabem que sou editor aqui e infelizmente hoje em dia ainda não lhes posso recomendar que consultem a wiki.pt. Devem consultar a wiki.en. Eu próprio faço isso. Nota: Depois de ler muita coisa em cima acho que o slogan "a enciclopédia livre que todos podem editar." deve ser mudado!--Edviges (discussão) 11h25min de 17 de setembro de 2012 (UTC)

SeguimentoEditar

voltando ao assunto inicial, vi que o artigo permanece na revista sem os créditos. alguém acha que devemos insistir com a atribuição ou vamos deixar o caso morrer? Tetraktys (discussão) 04h00min de 13 de setembro de 2012 (UTC)
Se alguém estiver disposto a insistir, eu não deixava o caso morrer. Não é tanto pela atribuição ou não do crédito. Afinal de contas, toda a gente que aqui edita aceitou escrever tendo a consciência que praticamente está a tornar o conteúdo livre para ser copiado por milhares de blogs e sites. Quem pensa de outra forma ou quem vem aqui à espera de "créditos" ou reconhecimento está equivocado. Deve-se viver com isso e aceitar que o conteúdo livre ajuda imensa gente. No entanto, a quase totalidade dos sites não ganha directamente dinheiro com os textos da wikipédia, e se ganha é de forma indirecta (uma agência de viagens pode, por exemplo, copiar textos sobre monumentos daqui para abrilhantar o site, mas não é essa a sua fonte de rendimento). O descaramento aqui é não só copiar, mas sim ganhar dinheiro directamente à custa disso. A fulana recebeu o pagamento da revista à custa do trabalho de outrem e, consequentemente, a revista tem lucro à custa de outros. A desfaçatez está aí. Polyethylen (discussão) 04h23min de 13 de setembro de 2012 (UTC)

eu tb concordo que os créditos deviam ser atribuídos, principalmente em se tratando de uma revista que pretende ser séria. posso mandar outro email para o tal Valter, mas considerando a sua atitude até agora, dizendo que vai tomar providências imediatas mas na verdade não fazendo nada, fica previsível o resultado que teremos. acho que a única forma de impormos nosso ponto de vista seria num processo judicial, mas é óbvio que ninguém vai querer se meter numa encrenca dessas. eu é que não vou rsrs já tenho problemas que chega. por outro lado, podemos dizer que vamos fazer uma propaganda negativa sobre a revista. será que vale a pena? Tetraktys (discussão) 15h37min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Acho que uma das utilidades do facebook é esta embora não tenha conta e não faça idéia de como funcione lá. Pressuponho que é um orkut melhorado...heheheOTAVIO1981 (discussão) 15h42min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
Se a revista não faz, fazemos nós. Faz-se uma predefinição com uma caixa laranja, a ser implementada no topo da página de discussão, com a referência "O texto deste artigo foi editado no nº X da revista Y, página Z". A predefinição pode ser usada em mais casos semelhantes, desde que tenha ficado demonstrado que o plágio ocorre nesse sentido. Polyethylen (discussão) 15h59min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

rsrss é uma boa ideia! mandei um novo email sugerindo que podemos tomar alguma medida como essa. aguardemos rsrs Tetraktys (discussão) 16h51min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Ora aí está uma excelente ocasião para usar a nosso favor e contra os abusadores (neste caso plagiadores) o facto de qualquer artigo da wiki ser catapultado para as primeiras páginas do Google.   Apoio a ideia do Polyethylen, mas para refeorçar o ranking do Google, proponho também a criação de uma predef mais discreta para figurar no próprio artigo (por exemplo, no fundo, com formato tipo barra de navcaixa ou portal3. Se tudo correr "bem", daqui a uns dias podemos sugerir à revista e no Facebook uns quantos queries do Google onde se associa o nome da revista a plágio, o que é excelente em termos de imagem. Uma bombazinha Google para bons fins! --Stegop (discussão) 17h47min de 14 de setembro de 2012 (UTC)
[off topic] Talvez esta página seja de seu interesse: en:User:Prioryman/Use of SEO techniques on Wikipedia. Helder 18h49min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Resposta da revistaEditar

aqui a sequência de emails, que já virou folhetim:

  • Valter

Caro Ricardo

Estou apurando a questão! Visto que Morgana Gomes garantiu que sua denúncia não procede. Dei a ela a oportunidade de se defender - o que me parece justo.

Caso fique comprovada a cópia, não haverá problema nenhum em assumir tal fato. Nosso trabalho é mais sério do que você sugere.

A matéria foi produzida em janeiro deste ano – e deve estar no ar desde o mês de fevereiro. De modo que, 20 dias a mais, 20 dias a menos, não vão causar maior estrago do que já foi feito. Como disse, estamos apurando e tentando ser imparciais.

A questão do site será resolvida ainda hoje!

Obrigado

Valter Costa

  • Ricardo

Valter, é só comparar os textos e comprovar.

Ricardo

  • Valter

É o que coloquei uma pessoa pra fazer! De posse de um livro que a Morgana usou que, segundo ela, foi a fonte da matéria!

  • Ricardo

Valter, ela copiou sim. Segue anexo um doc com os dois textos postos lado a lado para vc comprovar. As partes copiadas estão com letra maior. Mais comprovado que isso vai ser difícil. O texto da Wikipédia está no ar desde dezembro de 2009, quando foi eleito um artigo destacado.

Ricardo

  • Valter

Muito obrigado!

Vou adiantar isso!

  • Ricardo

E se ela tirou aquilo de um livro, o que duvido muito, peça para ver o dito livro. Se for verdade, me dê a referência do livro para irmos reclamar com a outra editora que também anda plagiando a Wikipédia. Ricardo

  • Valter

Vou pedir a ela que entre em contato com vocês e forneça as informações!

Pra mim já basta! Vou providenciar a nota na próxima edilão!

Muito obrigado e sucesso!

VC


Tetraktys (discussão) 20h23min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

  • Acho que retiraram, pelo menos não consigo mais acesso ao artigo. Esqueceram de mencionar ao Valter que ela também copiou as imagens, se algumas estão em PD-old, outras são fotos originais para o Commons, tiradas por editores variados da Wp. Ah, e na terça capturei uma cópia do artigo com o scrapbook, se alguém precisar.-- Jo Lorib ->d 21h33min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

kkkk guarda bem essa cópia kkkk Tetraktys (discussão) 21h57min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

está fora do ar mesmo. eu acho melhor assim. se quiseram fazer do pior jeito, azar deles Tetraktys (discussão) 22h05min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Ele há com cada descarado! Com que autoridade moral é que esta gente depois vai barafustar que copiaram artigos deles aqui ou em qualquer outro lugar? E depois ainda nos admiramos que os nossos editores novatos se admirem porque o seu artigo devidamente copiado duma fonte fiável foi apagado... --Stegop (discussão) 22h14min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

rsrsrs é isso mesmo. no fim eu acho que ele não sabia de nada e foi pego de surpresa. daí tentou empurrar a coisa com a barriga pra ver se tudo morria por si mesmo. de todo modo não foi uma coisa muito digna. vai ver que ele tem um caso amoroso com a tal Morgana kkkkk Tetraktys (discussão) 22h57min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

o final do folhetimEditar

  • Ricardo

E se ela tirou aquilo de um livro, o que duvido muito, peça para ver o dito livro. Se for verdade, me dê a referência do livro para irmos reclamar com a outra editora que também anda plagiando a Wikipédia. Ricardo

  • Valter

Segue...

As Grandes Iniciadas (ou O Misticismo no Feminino), Hèlené Bernard, biblioteca Rosa Cruz, traduzido da 2ª edição francesa 30 de novembro de 1982

Se essa edição foi copiada, foi por psicografia!

Abs

VC

  • Ricardo

Prezado, eu não tenho acesso a este livro e não posso saber o que contém. Mas seja o que for que ele contenha, não pode absolutamente ser o texto que está na Wikipédia, pois fui eu mesmo que o escrevi em 2009 usando uma extensa bibliografia onde este livro não foi usado. Aliás eu nem sabia da sua existência.

Ricardo

  • Valter

Sim... também acho que não foi! Não acredito que ela tenha tirado daí... também não o tenho aqui, pedi a referencia para a pessoa que está olhando o material a meu pedido.

Mesmo porque o arquivo comparativo que enviou é muito evidente! Só te enviei o nome porque vc pediu...

Acho justo que o crédito do texto seja dado a você! Ia mesmo perguntar se sabia sobre a autoria, mas você já respondeu...

Abs

VC

  • Ricardo

Valter, obrigado pela compreensão, acho que já estamos nos entendendo, o que é ótimo.

Vi que o artigo foi tirado do ar, é uma solução aceitável.

Lamentamos que isso tenha ocorrido e acreditamos que vc não teve culpa no episódio. Mas a justiça precisava ser feita.

Os créditos não devem ser dados a mim, mesmo que eu tenha sido o autor do texto, mas à Wikipédia. Todo o material encontrado lá é considerado na prática como “anônimo e coletivo” e é de uso livre e pode sim ser copiado literalmente. Nossas políticas autorizam até mesmo a cópia para fins lucrativos. Em contrapartida por essa mamata, só solicitamos do usuário a atribuição do crédito, conforme o especificado nas referências que lhe enviei em um dos primeiros emails. Não é pedir demais.

Mas não se deixe enganar mais. Houve plágio indiscutível, como lhe demonstrei cabalmente. Vc pode conferir a autoria do texto na Wikipédia consultando seu histórico na data em que ele foi aprovado para destaque. http://pt.wikipedia.org/wiki/Wikip%C3%A9dia:Escolha_do_artigo_em_destaque/Hildegarda_de_Bingen

O autor e proponente, Tetraktys, sou eu. http://pt.wikipedia.org/wiki/Usu%C3%A1rio(a):Tetraktys

Mas como está tudo aparentemente resolvido, podemos dar o caso por encerrado.

Fica um grande abraço e votos de boa sorte

Ricardo

  • Valter

Ricardo

Fique certo de que faremos uma nota na edição 55 da Leituras da História!

Lamento a Morgana ter usado desse artifício, pois confiança é uma coisa que não tem preço. Mas, infelizmente, estamos sujeitos a isso aqui na redação.

Quero dizer, por fim, que as páginas da revista estão abertas a você e demais autores/pesquisadores para publicação de matérias e ensaios. Continuamos com a missão de disseminar a cultura e o conhecimento nesse país tão carente!

Um abraço e muito obrigado pela atenção que deu a esse caso!

Querendo receber a citada edição, é só nos fornecer um endereço!

Bom final de semana...

VC

  • Ricardo

obrigado Valter

um abraço Ricardo

THE END! rsrsrs Tetraktys (discussão) 23h20min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Todo o material encontrado lá é considerado na prática como “anônimo e coletivo” e é de uso livre e pode sim ser copiado literalmente.

O material da Wikipédia não é "anônimo e coletivo". Se alguém abre mão da cláusula "BY" da licença, o faz por uma opção pessoal (e deveria indicar isso claramente em sua página de usuário para facilitar), mas por padrão é BY-SA, conforme consta nos termos de uso. Helder 01h04min de 15 de setembro de 2012 (UTC)

os termos exatos da atribuição foram passados para ele por um link para a página correspondente. só disse assim para encurtar o assunto. está até entre aspas e com a ressalva de ser na prática. pois é o que é mesmo. na aba "Citar esta página" está escrito Publicado por: Wikipédia, a enciclopédia livre, não está como uma lista dos nomes dos editores Tetraktys (discussão) 05h34min de 15 de setembro de 2012 (UTC)

Esse é o mínimo aceitável pela licença, citar que o texto está na Wikipédia. A lógica é que o histórico preserva a autoria. Mas nada impediria que ele te citasse nominalmente. Chico Venancio (discussão) 05h44min de 15 de setembro de 2012 (UTC)

sim, preserva a autoria, mas ninguém aqui espera ser citado nominalmente. neste caso o texto foi só meu, mas em outros artigos em que há centenas de contribuidores e IPs? impossível.... na prática é anônimo e coletivo mesmo rsrs Tetraktys (discussão) 05h51min de 15 de setembro de 2012 (UTC)

Discordo que se tenha que dar qualquer credito à Wikipedia MUITO MENOS a qualquer autor de verbete aqui. Quem quiser ter seu nome reconhecido e creditado que escreva seu próprio livro, aqui não é lugar pra isso. Quem não quiser ter seu texto copiado, editado, mudado, rasurado, virado de cabeça pra baixo e ainda ter autoria assumido por outro, que não colabore com a Wikipedia. Voluntariado, abnegação e humildade individual em nome do coletivo é o nome disso aqui. Sds MachoCarioca oi 05h54min de 15 de setembro de 2012 (UTC)

que as pessoas usam e abusam à vontade já sabemos, mas não valem nada os termos de uso oficiais do nosso material? acho que tanto valem que acabaram por tirar um artigo do ar. considerando que isso aqui é uma bela duma mina de ouro, acho que não é mais do que obrigação das pessoas nos dizerem pelo menos "muito obrigado" através da citação. é um mínimo de boa educação Tetraktys (discussão) 05h59min de 15 de setembro de 2012 (UTC)

Claro Tetra, é uma questão até de 'bom tom' caso vc vá fazer um trabalho assinado e tal. A questão apenas não é esta. Precisamos entender a questão do voluntariado-abnegado aqui. Depois que vc salva aí, nada aqui é mais teu, nem meu. Não foi VOCÊ que escreveu isso, (até pq o que escreveu, ou eu, veio de outro lugar, já escrito antes) foi a Wikipedia (para o mundo exterior). Mas se as pessoas não querem ter esta "educação" só nos resta conviver com isso. No seu caso, considere que fez um bom trabalho, anônimo, mas tão bom que usaram pra escrever uma materia assinada em algum veiculo de comunicação. Nenhuma medalha de escoteiro que te derem aqui é maior que essa. :-)

Faz alguma ideia de quantas reproduções já li na net de Fração do Exército Vermelho (me custou duas semanas de trabalho e virou referencia em português segundo o curso de historia do colégio PH, um dos melhores preparatorios de vastibular do Rio) sem qualquer credito pra Wikipedia e até assinado por outros? Com esses outros sendo elogiados em comentários internos pelo texto? Faz parte... :-) MachoCarioca oi 06h08min de 15 de setembro de 2012 (UTC)

E mais, não posso garantir, porque não vi, soube por vias tortas: o texto do nosso artigo Fração do Exército Vermelho foi completamente impresso e faz parte dos estudos da cadeira de Politica Internacional na Guerra Fria, do curso preparatorio de oficiais da Academia Militar das Agulhas Negras, a melhor escola de cadetes do exército da América Latina. A confirmar. Mas feito por um tal anonimo MachoCarioca, e hoje é propriedade do mundo lusófono para o que desejarem fazer. :-) MachoCarioca oi 06h22min de 15 de setembro de 2012 (UTC)

PS A wikipedia tem muito, muito lixo , mas o pouco que tem de realmente bom, vira referência em português. É isso que vale. Pra vc e pra mim. Anonimamente. :-)comentário não assinado de MachoCarioca (discussão • contrib) 06h41min de 15 de setembro de 2012 (UTC)

O texto acima foi movido de: Wikipédia:Esplanada/anúncios

Não foram os usuários da wiki que escreveram? Quem é essa tal de Wikipédia que escreveu todos os artigos? Carece de fontes.‴ Teles«msg» 06h47min de 15 de setembro de 2012 (UTC)

Macho, eu nunca esperei ser creditado individualmente e nem havia citado meu nome como autor até parecer imprescindível para elucidar definitivamente a origem primeira do material. tivesse ele agido com os primeiros argumentos eu nem teria falado nada. a história nasceu inteiramente por acaso, quando li o artigo na versão impressa. reconheci imediatamente o texto, pois é meu rsrs. confesso que achei graça, não deixa de ser um reconhecimento do trabalho sim, mesmo que por vias tortas. eu sei que isso tudo faz parte, até os abusos, mas não custa a gente dar uma organizada no mundo quando pode rsrs e parabéns pelo seu texto estar sendo usado em lugares prestigiados. isso dá um grande alento para fazermos mais. Tetraktys (discussão) 06h54min de 15 de setembro de 2012 (UTC)

  Concordo que devemos fazer algo sempre que a Wikipédia for plagiada. O crédito deve ser dado à Wikipédia e, evidentemente, os editores que iniciaram e melhoraram o artigo são legitimados a agir e, como estão no histórico, serem reconhecidos pelo seu trabalho. Parabéns aos que tomaram a iniciativa, que foi bem sucedida. E. Feld fala 16h21min de 15 de setembro de 2012 (UTC)

É bom deixar claro que autoria não é exatamente o mesmo que direitos de autor. Quando escrevemos um texto na wiki, abrimos mão dos direitos de autor. Entretanto, toda obra deve possuir um autor. Aqueles que escrevem, por mais que não tenham os direitos de autor, ainda possuem autoria da obra. Quer dizer, a Wikipédia, obviamente, não é a autora do conteúdo... ela não é um ser pensante capaz de criar conteúdo.‴ Teles«msg» 01h15min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

... e, sim, nós criamos conteúdo. Por mais que usemos fontes (idealmente) pra nos guiar na criação, ainda assim é uma criação. Se não fosse criação, seria cópia, o que todos sabem que geralmente não é aceito aqui.‴ Teles«msg» 01h22min de 16 de setembro de 2012 (UTC)
Lembremos também que os direitos de autor são divididos entre direitos patrimoniais do autor e direitos morais do autor. Aquele que libera sua obra em licença open source abre mão dos direitos patrimoniais, mas não dos morais. E. Feld fala 01h27min de 16 de setembro de 2012 (UTC)
Não exatamente, Eduardo. Os direitos patrimoniais são liberados desde que a atribuição seja corretamente colocada. Esse o principal da licença CC BY-SA 3.0, sem a atribuição todos os direitos são reservados e os direitos patrimoniais podem ser cobrados inteiramente. O Tetraktys pode, nesse exemplo, pedir que o valor pago à plagiadora seja pago a ele e ainda entrar com ação criminal contra a plagiadora. Chico Venancio (discussão) 05h39min de 16 de setembro de 2012 (UTC)
Grato pelo esclarecimento. É isso aí,   Concordo com o Chico. E. Feld fala 06h02min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

Quem são os autores da Wikipedia? O "MachoCarioca"? O "Polyelhyten"? O "Zorglub"? Ou o "Tetraktys"? Vcs nem sabem o que dizem, deviam se limitar à área de conhecimento de cada um. MachoCarioca oi 06h11min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

Citação: Chico Vennacio escreveu: «O Tetraktys pode, nesse exemplo, pedir que o valor pago à plagiadora seja pago a ele e ainda entrar com ação criminal contra a plagiadora.»

Cara, vc não tem nenhuma noção do que diz, na boa. MachoCarioca oi 06h12min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

Por que vc não coloca o link da licença aqui? Assim, podemos verificar in loco se ele sabe do que está falando. E. Feld fala 06h25min de 16 de setembro de 2012 (UTC)
Em tempo, MC, não sou especialista em direito autoral, mas opino como alguém que conhece um pouco de lógica. MC, o Z, o Poly e o Tetra (não os nicks mas as pessoas) fazem ações. Autoria tem a ver com ações. E uma das ações deles são os artigos que eles fazem, portanto são autores. A lei diz que sendo autor, se tem direito moral e patrimonial de acordo com uma licença. No caso de publicação pela Wikipédia (e tanto faz ser assinado no DP ou não, pois há um histório), a liberação se dá nos termos da licença. Desculpe pela concisão, pois já vou dormir E. Feld fala 06h53min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

Entendo, mas isso não faz sentido nenhum aqui, até porque nada aqui é de um só. Eu gostaria muito de ver algo assim.. :-) MachoCarioca oi 06h55min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

Feld, não sei se vc já estava aqui na época, mas essas "sumidades em direito autoral" e licença CCs By isso ou aquilo aí em cima, são as mesmas que diziam que o URC/fair use era "roubo", ia dar a 'maior confusão', ia dar "processo", que a "lei isso ou aquilo não permitia", o diabo a quatro, tudo palpiteiro do que não entendia nem entende nada do assunto, (conhece a minha tese da megalomania reinante na Wiki?) e bla bla bla bla bla bla... e ... aconteceu nada ... claro. Não se impressione com isso, é tudo achismo e uns até engraçados. Abs MachoCarioca oi 07h01min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

Sim. Os usuários são os autores. A autoria está ligada a uma ação. Quanto mais fala em "propriedade", mais mostra que não entendeu, pois não falei de propriedade. Pra mim, vai ser interessante ler a fonte que mostrar o contrário e aprender com isso. Já que é de sua área de conhecimento, deve achar isso fácil. Mas lembre-se que não é vergonha perceber que alguém de outra área de conhecimento sabe algo que deveria saber por ser de sua área de conhecimento. A gente aprende bastante com os erros... só não acho legal deixar um erro tão à mostra como foi feito em seu comentário, sendo esta uma página vista por muitas pessoas, que receberiam informação incorreta. Enfim, aguardo a fonte... sua opinião já sabemos. Espero que não surja um administrador do Commons nessa conversa, pois eu escrevi em todas as minhas fotos que eu sou o autor delas... talvez eu deveria colocar que a Wikipédia (ou quem sabe o Jimmy Wales?) é a autora.‴ Teles«msg» 07h21min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

 ::Teles, não entendi nada. Direito autoral não é minha especialidade, portanto, estou aqui como todos para aprender, quanto a isto, tenho total consciência. Onde falei em propriedade? Qual o erro que fica à mostra? Por favor, risque-o ou mostre a citação e eu o risco ou reverto imediatamente. E. Feld fala 15h01min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

Eduardo, ele estava falando ao MC (também conhecido como aquele que tem noção de tudo o que escreve). Mais acima ele disse que um artigo teria se tornado "propriedade do mundo lusófono". Chico Venancio (discussão) 15h09min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

Citação: MachoCarioca escreveu: «Cara, vc não tem nenhuma noção do que diz, na boa.»

É, eu não tenho nenhuma noção do que digo.
A minha lógica para afirmar que a partir do momento que alguém viola a a licença CC-BY-SA 3.0 todos os direitos reservados por lei passam a valer pode ser encontrada no artigo "7" alínea "a" da licença em questão: "(...) This License and the rights granted hereunder will terminate automatically upon any breach by You of the terms of this License.(...)"
A violação que eu percebo é do artigo "4" alínea "b" da mesma licença: "If You Distribute, or Publicly Perform the Work(...) You must (...) keep intact all copyright notices for the Work and provide (...) the name of the Original Author (or pseudonym, if applicable)(...)"
Segundo a lei brasileira 9.610 de 1998 os direitos morais são irrenunciáveis (art. 27) e os direitos patrimoniais dependem de autorização prévia do autor (art. 29). Como fica claro que os termos da autorização prévia feita pelo Tetraktys foram violados (artigo "4" alínea "b" da CC-BY-SA 3.0, obrigação de especificar os autores), todos os direitos são reservados segundo a lei brasileira (e também sob a lei dos EUA). Dessa forma os direitos patrimoniais sobre sua obra (o artigo em questão) são dos autores e estes podem exigir indenização moral e material. Me parece razoável que o mínimo a ser indenizado seja o valor atribuído à matéria pela revista, a lei de fato estabelece que o valor em questão é do número de exemplares vendidos, presumindo 3 mil examplares para quando o número é incerto.(Art. 103 da lei 9.610).
Então realmente, quem sabe tudo sobre essa questão é quem afirma que "o texto da Wikipedia é de dominio publico é de dominio publico, podem virar do avesso, afirmarem autoria e até usarem em campanha publicitária ou discurso oficial de politico", ou que discorda "que se tenha que dar qualquer credito à Wikipedia MUITO MENOS a qualquer autor de verbete aqui." Chico Venancio (discussão) 07h43min de 16 de setembro de 2012 (UTC)
  • Amigos meus sabem que sou editor aqui e infelizmente hoje em dia ainda não lhes posso recomendar que consultem a wiki.pt. Devem consultar a wiki.en. Eu próprio faço isso. Nota: Depois de ler muita coisa em cima acho que o slogan "a enciclopédia livre que todos podem editar." deve ser mudado!--Edviges (discussão) 11h25min de 17 de setembro de 2012 (UTC)
Por que deve ser mudado?‴ Teles«msg» 04h32min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

Reportagem na Época

Olá, não sei se viram, mas Luis Antônio Giron escreveu uma matéria no site da revista Época sobre a Wikipédia, com o título "Wikipédia para quê?". Ele usa o exemplo de Philip Roth, que encontrou um erro sobre uma obra sua na wiki-en, e que ao "reclamar aos responsáveis", "o administrador" respondeu que eram necessárias fontes secundárias para confirmar uma informação. Luis questiona o fato de não aceitarmos apenas fontes primárias. O que vocês acham da exigência de fontes secundárias? Uma fonte primária confiável não é suficiente para confirmar uma informação? Nos chamou de "pós-sabios da Wikipédia" e acha que o leitor é comparável a "mulher de malandro" por receber informações erradas e mesmo assim ainda acessar o site. texto em Época. G‾|‾ D 01h28min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

  Discordo da resposta dada pelo administrador da wiki-en, penso que o inconformismo do requerente deveria ter sido levado mais a sério. Entretanto, tenho visto tantos erros grosseiros em veículos da grande imprensa (e acho que a revista Época não deve, provavelmente, fugir a esta realidade), que é impossível evitar, ainda que por mero exercício de retórica, a mesma crítica ácida e os questionamentos a serem dirigidos ao mesmo veículo que nos questiona.   E. Feld fala 01h35min de 16 de setembro de 2012 (UTC)
Ele não citou a frase exata e nem qual foi o admin. Dificilmente algum daria uma resposta assim, se uma informação estava incorreta e havia uma fonte para isso, não há discussão para modificar. Agora se ele usou "informe um erro", como IP, afirmando ser uma pessoa famosa... O admin não tem bola de cristal para saber que isso era verdade. G‾|‾ D 01h39min de 16 de setembro de 2012 (UTC)
Ruim mesmo é a revista não compreender o por que é necessário fontes secundárias e fazer a pergunta imbecil. Provavelmente, a revista se preocupou com o contexto dela (atualidades, política, fofocas, cinema, gastronomia etc.) e tem "fonte primária" na cabeça como "livros atuais" ou "fontes academicamente aceitas". Esquece que também é fonte primária citar a Bíblia, autores reputados, mas datados (como o Gibbons, do Declínio e Queda do Império Romano), autores clássicos (como citar Ptolemeu pra provar que o universo é geocêntrico...)... Muito melhor pra todos seria se o autor do artigo se propusesse a discutir o tema, mas na Época? José Luiz disc 08h59min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

Muito boa a matéria, vai de encontro à minha colocação de que aqui não se pensa para fazer a coisa. A resposta do administrador da wiki-en é apenas o retrato claro de que a Wikipedia é feita de maneira robotica e o raciocínio não é bem visto. Mas o pior de tudo é que os que a fazem sempre tem razão, todas as reclamações são idiotas e pifias. hehe MachoCarioca oi 01h46min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

Quase que apostava que o que se passou foi o que o WikiGT disse. Casos semelhantes a esse aparecem todos os dias "sou relações públicas de fulano/a e exigor que...". Por acaso, o texto da nossa política WP:FP é miserável, pois é evidente que para certas coisas, não há fonte mais fiável do que fonte primária - e explicação sobre quem inspirou um personagem é um deles. Mas, como eu digo muitas vezes, e não é só aqui, quando não há bom senso, não há regra que nos valha. --Stegop (discussão) 02h01min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

Essa aqui que saiu na Folha de São Paulo é ainda melhor: Wiki na Folha MachoCarioca oi 06h01min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

É como dizia o Chico Anísio falem mal, mas falem de mim. À medida que o projeto vai atingindo notoriedade, vai sendo repercutido na grande mídia. E um tema recorrente é a comparação com a Britannica... E. Feld fala 06h06min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

O problema todo é "que tipo de notoriedade' se deseja. É aí que entra a discussão de como fazer isso aqui. MachoCarioca oi 06h15min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

Citação: Firlds escreveu: «À medida que o projeto vai atingindo notoriedade»

Precisamos de mais gente preocupada em que ela atinja 'notabilidade' e não 'notoriedade', o que infelizmente é que permeia o baixo nivel do projeto. MachoCarioca oi 06h17min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

Entendo e reconheço sua preocupação. Mas qual a ação exatamente que vc sugere? E. Feld fala 06h23min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

Sinceramente? Com a composição atual da Wiki, o tipo de colaborador que o perfil e liberdade do projeto trouxe pra ele, acho isso utópico. O principal problema daqui, a meu ver, é o fato de ser uma enciclopedia que atraiu uma percentagem minima de pessoas realmente ligadas a isso. É do proprio perfil do projeto atrair um numero enorme de curiosos e um numero muito pequeno de gente em condições de editar uma enciclopedia na acepção da palavra. Afinal, ninguém sabe quem é ninguém aqui e a maioria ainda é estudante, nunca trabalhou na vida, em nada, quanto mais em "fazer uma enciclopedia". O problema principal a meu ver é o perfil do colaborador. Isso é uma coisa dificil e complexa de melhorar, porque para atrair pessoas com um perfil mais adequado ao tipo de veiculo, ele precisa de uma maior credibilidade, mas como aqui é tudo na base da maioria e a maioria é do perfil citado, é dificil demais elevar isso. Eu diria que as PEs são o retrato maior da Wikipedia. E olha que pra lá só vai mesmo o resto do resto. E metade desse resto fica. Creio que uma boa tentativa de tentar elevar qualidade em alguma coisa, é esse movimento - que começou com minhas reclamações - de melhorar os EADS, com uma especie de colegiado de revisores. Não sei se dará certo, a coisa ainda é meio confusa, talvez dure muito pouco o interesse, mas é um primeiro passo numa grande caminhada. MachoCarioca oi 06h33min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

O editor médio da Wikipedia é inculto ou tem uma cultura geral muito baixa. Some-se a isso o fato de ter muito pouca idade. (creio que a idade média é entre 14 e 20) Por isso, como não tem conhecimento nem experiência de nada, necessita de regras fixas e na maioria das vezes estúpidas - porque feitas como se isso aqui fosse Ciências Exatas e o universo é de Ciências Humanas, ou seja, tudo depende, casos são casos e nem todos são iguais - para poder saber o que fazer. Como só lhe resta seguir regras estupidas, e como esse é o padrão e pensar não é bem-vindo, é dificil mesmo. Na verdade, a linha de 'pensamento' (?) da Wiki-pt é apenas um seguimento da Wiki-en, bolada por americanos para a realidade cultural deles. Se este projeto fosse apenas lusofono, talvez fosse superior. MachoCarioca oi 06h44min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

  • A Wikipédia não é feita pra quem faz Época hoje. É feita para os filhos deles, que já usam e tem muito mais clareza do que é e o que não é isso aqui. Passarão os atuais luminares educados no livro e a próxima geração terá sido educada com isso aqui na cabeça. Me lembra a crítica feita ao computador no passado, de que haveria "30 ou 40 empresas no mundo interessadas em ter um".... rs... Ao trabalho, gente. É pro futuro isso aqui, não pro presente. José Luiz disc 08h50min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

Para ganharmos confiabilidade, devíamos focar-nos em tornar o maior número de artigos mais vistos e 1000 que todas as wikipédias deviam ter em artigos bons, pelo menos, assim a maioria dos leitores e académicos que vissem a Wikipédia ficaria satisfeito com a nossa qualidade. Seria fácil fazer isso se a maioria dos editores que promovem artigos a bons e destaque deixasse de o fazer apenas sobre canções e episódios de séries pouco notórios. Ninux2000 (discussão) 10h22min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

@MC, se me permite uma pergunta pessoal, o que o leva a se empenhar tanto e se envolver tanto em algo em cujo futuro não acredita? E. Feld fala 15h17min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

  • Acho que me entendeu errado, Feld. O presente é que é muito ruim. O futuro não se sabe, não faço afirmações sobre o futuro, apesar de não ser otimista. Sds MachoCarioca oi 18h31min de 16 de setembro de 2012 (UTC)
  • Muitas das reclamações contra a Wikipédia, inclusive as que vemos em WP:ERRO, estão cobertas de razão. Artigos são vandalizados sem que ninguém perceba, adicionam-se afirmações absurdas, ofensas, calúnias, e só reparamos quando alguém, meses ou anos depois, vem apontar o erro. O que precisa mudar, que já provou ser inexequível, é a facilidade com que anônimos criam e alteram páginas. Quando a Wikipédia começou, havia a visão romântica da colaboração bem-intencionada, mas qualquer um que passe meia hora vigiando as WP:MR verá que a realidade é outra. O número de vândalos é cruelmente desproporcional à quantidade de editores para reverter, e esta tem se reduzido, em parte, suponho, pelo desânimo, pelo cansaço dessa tarefa, que é como enxugar gelo. Yanguas diz!-fiz 15h57min de 16 de setembro de 2012 (UTC)
    Dadas as prioridades do movimento Wikimedia, a estratégia adotada procurará facilitar as edições (não dificultá-la ainda mais), inclusive por meio de dispositivos moveis. Mas ao mesmo tempo, ela tentará facilitar também a obtenção de feedback dos leitores (tornando WP:ERRO desnecessária), o acompanhamento das páginas novas, e a comunicação entre os editores. Helder 18h16min de 16 de setembro de 2012 (UTC)
    Na verdade, isso facilita a edição por editores. Por IPs, acho que fica quase no mesmo, pois acredito que continuarão a passar pelo CAPTCHA. O que se fala aqui é em dificultar as edições de vândalos, tornando o projeto mais protegido a esse tipo de comportamento. G‾|‾ D 23h12min de 16 de setembro de 2012 (UTC)
    [fora de tópico] Seu comentário me lembra que já passou da hora de tirar o CAPTCHA do modo emergencial... Helder 23h36min de 16 de setembro de 2012 (UTC)
    Onde se decidiu isto nesta wiki? José Luiz disc 20h01min de 17 de setembro de 2012 (UTC)
    Por isso eu usava em minha PDU a faixa "Diz não ao IP", mas ouvi falar que é utopia, que o projeto sempre será aberto a usuários não-registrados. Acho que se fosse necessário passar pelo processo de cadastro, muitos vândalos deixariam de se interessar por estragar artigos, pois seriam mais facilmente bloqueados como contas de ataque. G‾|‾ D 23h09min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

Tudo isso é válido mas só o que muda isso aqui de notório - que pode ser entendido de várias maneiras, inclusive pejorativa, como se lê na imprensa acima - pra notável é a qualidade que se consiga de novos editores, esse é o gargalo. MachoCarioca oi 18h33min de 16 de setembro de 2012 (UTC)

Notório? Uma enciclopédia que tem 754.954 artigos, dos quais apenas 348 bons e 484 merecer algum destaque? Ou seja, 754.122 artigos auto-avaliados como insatisfatórios (note que é a própria comunidade quem avalia os artigos?177.19.9.252 (discussão) 19h53min de 17 de setembro de 2012 (UTC)

Não merece destaque nenhum. Afinal, pode sempre gastar 400 euros numa enciclopédia e mais um tanto por mês na compra de livros, que têm 100% de "artigos bons". Infelizmente há imensas pessoas que têm que usar esse dinheiro para comprar outras coisas assim para o importante, como água, comida, electricidade, roupa e medicamentos e para as quais 484 artigos de destaque gratuitos é melhor do que nenhum. Polyethylen (discussão) 20h10min de 17 de setembro de 2012 (UTC)
  • Lembro novamente que a qualidade da Wikipédia, ruim como suposto, já é muito melhor do que qualquer coisa que milhões de pessoas terão acesso na vida. Novamente, pra elas isso aqui é um milagre. José Luiz disc 20h14min de 17 de setembro de 2012 (UTC)

/Removendo lixo deixado por fantoche

Este é um tópico novo. Se foi você quem o começou, clique aqui para inserir a sua mensagem.


As últimas contribuições do Maddox (DctribAElogsBMF) foram quase que exclusivamente "removendo lixo deixado por fantoche", no caso, o Marcus Luccas (DctribAElogsBMF), fantoche de Quintinense, com quem ele teve sérias disputas, que lhe geraram bloqueios progressivos.

Questiono aqui, no entanto, qual a utilidade para a comunidade em se remover "lixo deixado por fantoches". Muito mais do que defender o fantoche, entendo que esse tipo de ação prejudica mais do que ajuda, em primeiro lugar porque deixa muitas discussões incompreensíveis; depois, porque "esconde" as edições do fantoche (principalmente quando uma página é marcada para ER), o que faz com que seu comportamento não seja visível, e portanto conhecido por todos, o que diminui as chances de seu padrão ser identificado no futuro.

Sobre o primeiro caso, vejam isto - uma enorme quantidade de texto foi removida da discussão, e o resultado é que o arquivo da discussão fica incompreensível, prejudicando a todos.

Sobre a segunda questão, houve uma controvérsia no quarto PDA do Richard, onde ele foi questionado pelo Viniciusmc por restaurar contribuições eliminadas do Quintinense. Sua resposta revelou na época muito do que penso sobre isso também.

Vinicius, onde que restaurar uma página criada pelo Quintinense e colocá-la como um arquivo pode ser meat puppetry? Quanto mais as edições do Quintinense ficarem visíveis a todos, mais fácil é para todos conhecer e investigar seu comportamento. Se apagarmos os seus vestígios, a investigação fica restrita a quem tem as ferramentas de eliminação.
 
Richard,

Creio que esse procedimento inclusive é contra as regras, pois em Wikipédia:Sock puppet, é dito Citação: Em caso de um usuário comentar com duas ou mais contas diferentes numa mesma discussão, a comunidade deve ser alertada na própria discussão/consenso, e os comentários, tanto o da conta principal quanto os das contas alternativas, não devem ser riscados BelanidiaMsg 16h55min de 18 de setembro de 2012 (UTC)


Outra vez uma proposta para defender toda a corrupção que praga a wikipédia com socks, meats e esquemas fraudulentos afins. Já enjoa. O uso de outras contas para contorno um bloqueio não é permitido. Polyethylen (discussão) 17h03min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

Queria saber com base em que política que essa ocultação foi feita. Até essas edições do Maddox (e inclusive depois), todas as edições dos socks eram apenas assinaladas que eram feitas por um sock e em nenhum momento elas eram ocultadas. Me parece q o Maddox decidiu ocultar por conta própria, sem nenhuma decisão da comunidade, indo contra o padrão anterior de só marcar, e vai contra o que foi votado e aplicado em Wikipédia:Sock puppet#Como proceder em caso de uso indevido de sock puppets em votações e discussões Citação: Em caso de um usuário comentar [...], a comunidade deve ser alertada na própria discussão/consenso e os comentários [...] não devem ser riscados - se os comentários não devem nem ser riscados vai poder ocultar? Rjclaudio msg 17h31min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

Só para deixar claro. Não é pq discordo da ocultação dos comentários que eu estou defendendo os socks. Estou defendendo que se faça exatamente o que a comunidade decidiu (e votou) fazer, e não exatamente o oposto da decisão. Rjclaudio msg 17h34min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

Muito pelo contrário, contorno de bloqueio é uma violação da Wikipédia:Política_de_bloqueio:
Citação: 3. Tentativa de fraudar bloqueios 3.1 Quaisquer edições que tentem contornar um bloqueio devem, a princípio, ser revertidas. Porém, caso a edição seja correta e útil à Wikipédia (ou seja, seu conteúdo é substancialmente válido) e não controversa, a sua reversão não é obrigatória.
Lembro que não está em causa sockpuppetry directo, como usar duas contas para reforçar opiniões numa mesma discussão. O que está em causa é o uso de uma conta-fantoche (Marcus Lucas) para contornar o bloqueio da conta principal (Q). Como tal, todas essas reversões foram mais do que bem aplicadas. Polyethylen (discussão) 17h49min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
E a participação em discussão não é correta e útil? Ou se discutiu uma proposta e se votou propostas que não eram úteis? As edições são úteis para manter os arquivos minimamente inteligíveis. Rjclaudio msg 17h52min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
Voltar a ler. Não refere que é proibido remover. Refere que não é obrigatório remover. Polyethylen (discussão) 17h54min de 18 de setembro de 2012 (UTC) PS: também não vejo nada de útil nas declarações de um indivíduo que enquanto aí esteve só trollou e arrastou indefinidamente discussões.
Vc e o seu 'voltar a ler', vai ficar famoso. 'Voltar a ler' pra vc também. Vc interpreta 'não devem ser riscados' como 'não precisa, mas se quiser riscar pode riscar'? Eu interpreto 'não deve' como 'não deve', como 'proibido'. Se vc procurar 'não deve' nas políticas do projeto vai achar aos montes (a começar pelo primeiro pilar), e 'proibido' é raramente usado. Por outro lado, na PB q fala explicitamente que remover é apenas uma preferência e não é obrigatório, havendo casos inclusive que não é para reverter. Rjclaudio msg 18h02min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

(conflito de edição)

Onde é que está escrito "não devem ser riscados"? Polyethylen (discussão) 18h05min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
Você está supondo que todas as contribuições dele em discussões foram úteis. A citação que o Polyethylen fez diz para, por default, reverter tudo, e caso queira, separar o quê foi útil e deixar ali. Foi tudo revertido? Então agora quem quiser pode conferir todas as edições do Marccus, listar quais foram úteis e recolocar, e não recolocar tudo logo!!! --Mister Sanderson 21h27min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
E qual das regras se vai aplicar neste caso? Essa citada pelo Poly, que diz respeito a toda e qualquer edição ou a específica, que diz que os comentários nem sequer devem ser riscados? Não tem lógica alguma usar uma regra geral quando existe uma específica para o caso. Neste caso específico, estamos a falar não de toda e qualquer edição, mas de comentários em discussões - e relativamente a isso, as regras dizem que os comentários não devem sequer ser riscados. Parece-me muito claro. BelanidiaMsg 18h04min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
Diz para não riscar se estiver simplesmente usando contas falsas para fortalecer numericamente seu ponto de vista aceitável porém minoritário. Quando é usado para burlar bloqueio, ou seja, para trazer de volta à Wiki um ponto de vista banido, a tolerância é zero, com reversão na hora. Não vejo conflito entre as regras.--Mister Sanderson 21h31min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
Citação: Poly escreveu: «Onde é que está escrito "não devem ser riscados"? » - Kkk! Logo vi que vc não tinha sequer lido o que escrevi no texto inicial. Lê lá! Lá está o excerto da regra que diz que não devem ser riscados. Leu? BelanidiaMsg 18h08min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
Citação: Poly escreveu: «Onde é que está escrito "não devem ser riscados"? » - resposta usando suas palavras: Citação: Poly escreveu: «Voltar a ler» - hahaha. Use o localizar do navegador q vai achar duas vezes antes da sua pergunta esse trecho exato transcrito diretamente das regras. Rjclaudio msg 18h13min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
Outra coisa: Reverter é exatamente o que se pode ler, "reverter", ou "desfazer". Se não for a última contribuição, não da pra fazer. Reverter a contribuição em contorno de bloqueio, percebida como tal na hora, ou pouco tempo depois, quando ela for a última contribuição da página ... é uma coisa. Apagar o comentário, que não se sabia ser de um sock na hora em que foi proferido, e sobre o qual já houve longa tréplica, e em cima do qual decisões já foram tomadas, deixando toda uma discussão sem contexto, é muito diferente. BelanidiaMsg 18h22min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
Ajuda:Guia de edição/Reverter edições, nos tópicos a seguir do "Importante" diz que, em casos de vandalismos, se pode comparar as edições para, no ato da reversão, reinserir as edições válidas ou para eliminar várias edições vandalizadas de uma só vez. Por isto, discordo que reversão é apenas para a última edição.--Mister Sanderson 21h43min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

A parte da PB q fala em se reverter as edições do sock é bem antiga, já estava lá em jun2008 e a alteração feita em set2011 foi apenas para não ser obrigatório reverter e depois re-reverter (não mexeu na intenção da política sobre preservar edições válidas). A votação sobre não riscar os comentários do sock foi feita em mai2009.

Ou seja, em 2008 a PB já dizia que podia manter edições válidas, entendimento que foi mantido em 2011. E em 2009 se definiu que os comentários nas discussões não devem ser riscados, ou seja, são válidos. A menos que em algum lugar se tenha definido que nenhum comentário do sock na discussão é válido e portanto deve ser revertido, esses comentários são válidos e não devem ser removidos. Rjclaudio msg 18h24min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

Quando a obsessão em defender estes socks é tão grande, de nada adianta apresentar políticas oficiais nem argumentos lógicos. A política de bloqueio é mais do que clara:
Citação: 3. Tentativa de fraudar bloqueios 3.1 Quaisquer edições que tentem contornar um bloqueio devem, a princípio, ser revertidas. Porém, caso a edição seja correta e útil à Wikipédia (ou seja, seu conteúdo é substancialmente válido) e não controversa, a sua reversão não é obrigatória.
O resto é clara fantasia, interpretação pessoal e deturpação das regras. Quando nos deparamos com uma frase simples como "Quaisquer edições que tentem contornar um bloqueio devem, a princípio, ser revertidas" e ainda se pergunta onde é que está escrito que se deve reverter ou se acha que está lá escrito "não se deve reverter", não há muito a escrever nem a rebater. Então recorrer a deturpações e fantasias do género de "só se pode reverter ou desfazer a última edição" (sic!), para tentar justificar o injustificável, é a cereja no topo do bolo. Também não se parece perceber que uma coisa é descobrir discussões onde alguém participou antes de um bloqueio com duas contas e ponderar se se deve ou não riscar. Outra, completamente diferente, é reverter contornos de bloqueio depois de alguém estar bloqueado seja porque motivo for.
Uma não interfere com a outra, portanto essa tese que há políticas em conflito não pega. Para contornos de bloqueio aplica-se o que está previsto na política de bloqueio. Essa coisa que foi aprovada em Maio de 2009 não contraria em nada a política oficial acima citada, a não ser que alguém demonstre que nessas discussões onde os comentários do Q foram eliminados ele "participou com duas contas" para reforçar opinião, que é o título de todas as opções de votação. Resumindo: deturpar regras a torto e a direito e interpretações pessoais sobre as mesmas não fazem um "caso". E para finalizar, uma interjeição ao gosto de certos administradores: "kekekeke". Polyethylen (discussão) 19h03min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
Sua opinião é a única correta por aqui. O resto é só "clara fantasia, interpretação pessoal e deturpação das regras", como sempre. Por favor... PedRmsg 20h13min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
Não é "opinião" como está a tentar fazer crer. É o que está escrito de forma bem clara na política de bloqueio. "Opinião" é achar que o texto pode ser interpretado de outra forma. Admito que há casos dúbios que as regras não cobrem, e pode-se gerar alguma discussão sobre a sua aplicação a casos concretos, mas este em particular é mais do que claro. Polyethylen (discussão) 20h22min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

Me parece que Wikipédia:Sock puppet não lida o caso em questão. Citação: Em caso de um usuário comentar com duas ou mais contas diferentes numa mesma discussão, a comunidade deve ser alertada na própria discussão/consenso, e os comentários, tanto o da conta principal quanto os das contas alternativas, não devem ser riscados O Leandro não usou duas contas nessas discussões, mas contornou um bloqueio. Vejo a interpretação do Poly, e do Maddox, como válida. Chico Venancio (discussão) 19h25min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

Também concordo com esta interpretação, como expliquei em outro ponto.--Mister Sanderson 21h54min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
  • Eu   Concordo inteiramente com os argumentos da Belanidia. O ex-editor Maddox tomou uma ação importante sem qualquer consulta à comunidade ou embasamento em regra existente. Eu sugiro que todas as discussões removidas fossem restauradas. Tiago Abreu 20h01min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

Concordo com a Belanidia. Não vejo vantagem nenhuma em ocultar os comentários. PedRmsg 20h13min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

Pode ser q a letra da regra não se encaixe pq resolveram colocar "mas esse é o entendimento que sempre foi feito da regra, não apagar os comentários apenas riscar ou comentar. Foi isso que foi feito com o caso q gerou a votação em 2009 (JP/Lampião e Quintinense/Missigno), e é isso que sempre tem sido feito depois, incluindo com os socks descobertos de usuários bloqueados. Tem 3 anos de história nisso. Aí alguém resolve interpretar diferente e aplicar sozinho uma nova regra, aplicação essa q se não me engano até foi contestada na época (e reverteram algumas edições do Maddox, possível até ter gerado uma GE), e essa interpretação passa a ser a regra? Por mais q a letra não diga, se isso sempre foi feito desse jeito que se atualize a regra para refletir a prática e não mudar a prática consagrada para refletir a letra da regra. Rjclaudio msg 20h17min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

  • Pergunta: Quem define que os comentários do sockeador em discussões são úteis? Quem define que eles são importantes para a discussão e não uma forma recorrente de provar um ponto de vista dele (comportamento padrão deste sock)? Fabiano msg 20h21min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
A votação de 2009 q definiu não remover comentários qnd duas contas participam de uma mesma discussão, de onde pode fazer a correlação q vale tb para usuários já bloqueados q estão usando sock para contorno de bloqueio. Se sock para provar um POV não se elimina apenas risca, sock para contornar bloqueio faz o mesmo.
Se essa relação não valer (e mesmo se valer), a comunidade continua sendo soberana e podemos decidir agora qual o procedimento a ser feito para esses casos em específico (comentários de sock para contorno de bloqueio). Rjclaudio msg 20h27min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
Segundo essa perspectiva, a que casos então é que se aplicaria o ponto 3.1 da política de bloqueio? Polyethylen (discussão) 20h32min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
Domínio principal? Bem, qualquer edição em qualquer página desde q a edição não seja parte de uma discussão. Rjclaudio msg 20h34min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

Citação: Citação: 3. Tentativa de fraudar bloqueios 3.1 Quaisquer edições que tentem contornar um bloqueio devem, a princípio, ser revertidas. Porém, caso a edição seja correta e útil à Wikipédia (ou seja, seu conteúdo é substancialmente válido) e não controversa, a sua reversão não é obrigatória. Será que o usuário que no caso reverteu as edições não considerou as edições controversas? Na minha opinião qualquer manifestação de sockeadores é por definição controversa. A política cita edições e a única referência a ser no domínio principal é a citação; ("seu conteúdo é substancialmente válido"). O que me parece um erro do texto, já que cita primeiro edições em geral e depois particulariza entre parênteses em conteúdo. Fabiano msg 20h47min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

Citação: qualquer manifestação de sockeadores é por definição controversa - Se "é edição de sock -> é controversa -> deve ser revertida -> não pode desfazer a reversão pq é controversa" for um argumento válido então simplifica a regra e diz q toda edição será sempre revertida e não poderá ser refeita pois sempre teremos usuários por aqui que pensam e usarão desse argumento. Se esse argumento é válido então todo o restante do texto da política é dispensável, se existe esse complemento na política é pq esse argumento não é o suficiente para fazer a edição ser controversa. E que foi exatamente esse o único argumento dado pelo Maddox para fazer as reversões. Rjclaudio msg 21h13min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
Se estivesse escrito que seria obrigatória, isso faria com que administradores tivessem a obrigação de remover imediatamente todas as edições mal se descobrisse que tinha havido contorno de bloqueio. Tal acção seria realisticamente pouco exequível e implicaria uma quantidade absurda de trabalho. Assim, o que é obrigatório remover são apenas as edições controversas. As outras são menos graves e não há essa necessidade urgente, embora possam ser removidas a qualquer altura caso alguém se queira dar ao trabalho. Polyethylen (discussão) 21h23min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
Pela citação q fiz do Fabiano e pelos outros comentários, por definição todas as edições do sock, independente de qual for, são por definição controversas. Então todos já sabem que todas são controversas e todas elas podem ser revertidas, ou melhor, devem já q está claro q são controversas elas devem ser revertidas. Dever não é obrigação, nenhum adm será forçado a reverter, mas qnd se sabe q a edição é controversa (e por definição todas são controversas) a existência da edição já é algo indevido e contra as regras quer se tenha revertido a edição ou não. E a regra diz q nem todas as edições são indevidas. A existência dos detalhes da regra é justamente para não se reverter apenas por ser um sock e sim entrar na qualidade da edição, isso tb foi falado (se não me engano, depois vejo) na discussão q alterou a regra (e inseriu o 'conteúdo válido'), se a edição fosse feita por outro usuário ela não seria revertida então é uma edição válida. Rjclaudio msg 21h40min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

Tenho nojo só de imaginar inclusionistas-mantecionistas-100% encontrando mensagens deste usuário "expulso" e considerando-o como injustiçado, mártir e criando seus observatórios, batalhões, tropas e quartéis dentro da Wikipédia para propagar o ponto de vista rejeitado dele... E ainda tentando aliciar mais usuários com insistência, solicitações, votos sem justificativa, filibustaria ("Bom dia, quer ouvir a palavra do deus quintinense? AAAA BAIRRROSSS MANTER MANTER BAIRROS SHOPPINGS, DIGIMONS INFORMAÇÃO EMPRESAS DE ÔNIBUS TEM POTENCIAL É ÚTIL AOS MORADORES DO LUGAR | PRIMEIRO 'INFORMAÇÃO' FONTES DEPOIS |PÁGINAS PARA APAGAR É VANDALISMO | ESQUERDOPÉDIA, NÃO HOUVE DITADURA NO BRASIL!!!!"), e tentando apagar ensaios que são contra seus pontos de vista. Por isto não me importo com o quê tenha sido decidido anteriormente sobre as mensagens, vale qualquer coisa para expulsar estes fanáticos deploráveis que se orgulham de não ler política nenhuma, "pois o quê sentirem que é o certo é o quê deve ser feito". Justo agora que me parece que finalmente se pode aplicar devidamente o quê as políticas versam sobre verificabilidade, abrir brecha para o retorno deles? --Mister Sanderson 21h16min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

Desde 2008 qnd a PB foi criada com a estrutura atual (e apareceu esse ponto sobre reverter socks) nunca foi prática eliminar (reverter / ocultar e não poder restaurar) indiscriminadamente todas as edições de socks, nem nunca foi prática fazer isso nas páginas de discussão. Só tenho conhecimento de uma única pessoa fazendo isso e em um único momento, e q mesmo assim não foi consensual. Mais fácil pensar q essa ação é que se desviou do comportamento padrão. Rjclaudio msg 21h24min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

Ó rj, desculpe lá mas isso é uma falácia autêntica. Só porque "nunca foi feito" (o que, aliás, duvido, já que não é a primeira vez que vejo contornos de bloqueio eliminados) significa que houve alteração da regra ou do consenso? Vou tentar exemplificar a falácia com um exemplo da vida real. Com certeza que o Brasil tem leis anti-terrorismo. Imagine que há um atentado e explode uma bomba no seu bairro. Alguém se lembraria de não aplicar a lei só porque "nunca foi aplicada"? É que também os casos de contorno de bloqueio não abundam, e dos que me lembro as edições foram revertidas. Polyethylen (discussão) 21h29min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
Há vários casos em que as edições não foram ocultadas, foram apenas riscadas, e são casos de momentos diferentes e feitos por pessoas diferentes. É essa a diferença entre 'fazer algo mesmo que nunca tenha sido feito nada' e 'fazer algo diferente do que sempre foi feito'. Eu sei que há várias reversões em artigos, e isso não está sendo contestado, até pq não dá para riscar a edição no artigo. Mas nunca vi ninguém ocultando edição em página de discussão, e já vi comentários sendo riscados. Poderia até procurar os diffs mas vai dar bastante trabalho achar isso. Rjclaudio msg 21h35min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
Em janeiro, pelo menos, parecia não existir leis anti-terrorismo: www.midiasemmascara.org/artigos/direito/12748-finalmente-brasil-tera-lei-contra-o-terrorismo.html Finalmente, o Brasil terá lei contra o terrorismo?. --Mister Sanderson 21h37min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

Fazendo um paralelo então com o mundo real. Se nós fazemos uma ação por uma determinada interpretação das regras, e fazemos isso a anos, mas um dia achamos uma regra feita a séculos atrás e que ninguém nem se lembrava q existia (e os poucos q se lembravam a ignoravam) que dizia q era para fazer o contrário do que fazíamos, vamos seguir o que a regra manda ao invés de seguir o que sempre fizemos apenas pq a regra está lá?

É o mesmo caso das regras de assinatura. A regra de limite de 100 caracteres existe e ela nunca foi aplicada (a pelo menos uns 3 anos). Ela existe mas nunca foi aplicada, não só nunca foi aplicada como se nas várias oportunidades de aplicar se decidiu fazer o contrário e se permitiu que a assinatura ultrapassasse o limite (não teve bloqueio). E agora? Se um usuário qualquer decidir aplicar hoje a regra como ela está escrita ao invés de como a comunidade decidiu fazer a anos ele vai estar certo? Creio que não, e não sou só eu que acho isso já que isso foi tentado a pouco tempo (aplicar a regra pela força bruta) e não deu em nada.

Os costumes, quando usados a muito tempo e por muitas pessoas, podem valer mais que as regras porque provavelmente é a regra que está desatualizada e não o costume. Pelo menos é assim que sempre foi feito por aqui. Rjclaudio msg 21h47min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

Já solicitei bloqueios e intervenção de administradores (contra administradores!) por causa das regras de assinaturas, e de fato não deu em nada...--Mister Sanderson 21h50min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
Exato, e pq? Pq uma regra que ninguém sabe ou que todos sabem mas que ninguém nunca usou (ou pior, todos sabem mas todos se recusam a usar) não pode valer mais que um costume que todos usam a muitos anos. Rjclaudio msg 21h52min de 18 de setembro de 2012 (UTC)
Isso aplica-se a quando há uma prática que contrarie uma regra antiga. Por exemplo, e continuando no mundo real, quando um caminho atravessa uma propriedade privada e é usado há X décadas para atravessamento sem contestação, a porção do caminho usada torna-se de uso público e não pode ser construído nada que vede a passagem. (Não sei se no Brasil, isto se aplica, mas o que interessa é o exemplo em abstracto) Há aqui um conceito a tomar atenção: prática. Não é "falta de prática". Uma coisa é dizer que sempre se fez de forma diferente. Outra, completamente oposta, é invalidar uma regra porque "raramente se faz". Ou seja, invalidar pela "falta de prática". Eu entendia o argumento se houvesse outra prática de aplicação comum que contradissesse a regra. Sei lá, compactar todas as discussões através de um script. Mas o que existe não é outra prática, é a falta de prática.
E estes casos são raros para se poder afirmar que há ou não prática. Descobrir um contorno de bloqueio desta envergadura com um historial imenso de trolling em discussões não é todos os meses. Nem todos os anos... Polyethylen (discussão) 22h06min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

Se vão apagar tudo de sock, favor não esquecer de incluir a política de ESR e os critérios de notoriedade específicos aprovados a partir de proposta e argumentos do senhor Quintinense. Se vão apagar apenas o que incomoda alguns editores "anti-socks" que aqui se manifestaram e que obviamente não é o caso das regras citadas pois as usam e citam com desenvoltura, não há base para isso.--Arthemius x (discussão) 22h01min de 18 de setembro de 2012 (UTC)

Voltando agora a conversa (tive q sair), depois de pensar um pouco é meio inútil discutirmos o passado, se era para ter feito ou não, se estava certo, se tinha regra, qual regra q era para ter sido seguida, etc. Já que há dúvidas e contestação sobre as interpretações da regra melhor discutir de novo e esquecer o passado. Afinal, as regras não estão escritas em pedra e podemos mudar ou reforçar as coisas, e vamos discutir discutir discutir, e independente do resultado se as ações do Maddox estavam ou não corretas a conclusão será a mesma: vamos rediscutir o assunto.

As discussões anteriores que geraram as regras não focaram no caso específico de sock nas discussões em que só tenha participado uma das contas (o sock ou o usuário), e nas discussões em que o sock foi criado para contorno de bloqueio. Para os casos de sock e conta principal comentando se decidiu por apenas riscar ao invés de ocultar. Mas e pros outros?

Quais as vantagens e as desvantagens de manter / riscar / aviso, e de se ocultar os comentários? Rjclaudio msg 01h28min de 19 de setembro de 2012 (UTC)

Porque é que um editor bloqueado há-de continuar a poder editar? Polyethylen (discussão) 01h35min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
Pq há de remover comentários da página destruindo toda a discussão? Rjclaudio msg 01h41min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
Citando os comentários originais lá de cima da Bela: 1. Citação: deixa muitas discussões incompreensíveis, 2. Citação: "esconde" as edições do fantoche (principalmente quando uma página é marcada para ER), o que faz com que seu comportamento não seja visível, e portanto conhecido por todos, o que diminui as chances de seu padrão ser identificado no futuro. Rjclaudio msg 01h43min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
Então a mensagem que querem passar é essa? Que vale tudo. Não importa ser bloqueado. Basta fazer outra conta e ir postando que não há problema nenhum. Quando descobrirem é só fazer mais uma. Para que servem os bloqueios afinal?
Então, pegando na mesma argumentação, devemos deixar todos os vandalismos em páginas "porque ajudam a identificar um padrão" no futuro?
O que é que é mais prejudicial para o projeto: deixar algumas respostas ao sock sem contexto, em discussões que praticamente já ninguém lê, ou incentivar este tipo de comportamento no futuro, abrindo a porta para que os bloqueios se tornem completamente irrelevantes, ao passar-se do paradigma da sanção da "conta de utilizador" em vez da sanção ao "indivíduo", como o é actualmente? Polyethylen (discussão) 01h53min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
Vandalismo em artigo é prejudicial, diminui a qualidade do artigo, e vai contra nossas regras. Comentários em páginas de discussão não diminuem a qualidade da wikipédia, são só comentários.
Como se remover esses comentários fosse reduzir (nem digo impedir) o uso de socks. Quem criou sock e participou de uma discussão já conseguiu o que queria: participar, discutir e, se for o caso, votar uma proposta. Para quem criou o sock pouco importa se depois os comentários dele naquela discussão serão riscados, ocultados, eliminados, se vão suprimir todas as edições dele no histórico. Ele já conseguiu o que queria o resto pouco importa. Ocultar comentários não tem impacto algum no uso de socks.
Não só não tem impacto como faz o oposto, dificulta que novos usuários conheçam o padrão de comportamento do usuário e ajudem a combater o uso de socks. Tá, isso pode não acontecer muito, nem ser tão relevante, mas há uma pequena queda no combate ao sock.
Já reverter edições em páginas de conteúdo (ou predefs, cats, enfim, páginas de não-discussão) sim tem efeito para reduzir os socks pq isso sim é jogar fora o trabalho q ele teve, é dizer q tudo que ele fez com o sock não serviu de nada, e por isso não deve fazer de novo pq vai ser inútil.
Nesses casos de edições de conteúdo se pode discutir se vale a pena remover (e reduzir os socks) ou manter (aumentar a qualidade do artigo) uma edição válida (um sock q crie em uma única edição um AD, devemos eliminar o AD ou mante-lo, qual seria o melhor?). Mas edições em discussão não tem o mínimo impacto para o combate aos socks e só atrapalha o arquivo de discussões.
Rjclaudio msg 02h05min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
"São só comentários" de alguém que perdeu o direito de comentar, e que por isto não deveriam ser aceitos. Remover os comentários pode não reduzir o uso de socks, mas impede que novos usuários considerem-no um mártir injustiçado e tentem lutar por ele; impede que seus pontos de vista rejeitados tenham um mínimo de espaço. Você supôs que novos usuários vão buscar identificar o padrão de edições de um ex-editor de anos atrás... Nenhum novo usuário vai se preocupar com isto. Se for novo como estou pensando, sequer saberá que existem bloqueios em infinito. Pensando na filibustaria, não vejo perda significativa em arquivos de discussão, já que a discussão inteira foi perdida, desviada e em vão por causa do ponto de vista divergente de uma única pessoa. --Mister Sanderson 19h23min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
Concordo plenamente com o que disse o MisterSanderson aí em cima. Apagar sumariamente os comentários de fantoches ao menos serve para mostrar a essas pessoas que não têm qualquer respeito pelas regras do projeto que agir deste jeito não vale a pena e que eles não vão conseguir passar sua mensagem à força, enfim, que "o crime não compensa". Chega de ficarmos passando a mão na cabeça de quem não tem respeito algum pelo projeto, sob argumentos demagógicos como "liberdade de expressão" ou "censura". Lembro também que os arquivos permanecem, portanto quem tiver interesse em ler o que foi escrito por estes sock puppets sempre vai poder fazê-lo. RafaAzevedo disc 19h45min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
Você está considerando que todos os comentários são inúteis e só atrapalham a discussão. Há mts comentários que são relevantes para a discussão, que geraram a discussão e a proposta de mudança. Propostas de mudança, argumentações baseadas em regras, organização, listar pontos positivos e negativos. E nem todo ponto de vista do sock é um ponto de vista rejeitado, mts podem ser pontos de vistas aceitos, aprovados por consenso tendo ampla participação da comunidade, ou mesmo em votação. Não defendo o uso de socks, mas se gerou uma discussão em volta de uma proposta e a proposta foi levada pra frente então a proposta (e com isso a discussão) não é inútil. Muita coisa da discussão fica ininteligível.
Desde qnd ocultar o comentário vai reduzir as chances de novos usuários considerarem ele um mártir? Só vai começar a pensar nele como mártir qnd conhece a história dele, teria interesse em ver o que ele escreve, e para essas pessoas pouco vai importar o comentário estar oculto ou não pq existe o histórico.
O simples fato do comentário estar oculto já vai chamar a atenção de quem ler e se for curioso vai no histórico procurar saber mais sobre o caso, é o clássico efeito de quando mais se tenta esconder mais se chama a atenção, estamos cheio de exemplo disso com pessoas querendo censurar a wiki e com isso dando mais divulgação ainda pro que ela queria esconder. Rjclaudio msg 19h55min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
A partir do momento em que o comentário foi feito ilegalmente, de má fé e violando as regras do projeto, ele não tem utilidade alguma e só serve para não só atrapalhar (quando não estragar totalmente, como disse o Sanderson) a discussão, mas também para mostrar a todos os outros usuários que violar as regras do projeto vale a pena, já que a comunidade continuará a ouvir esta pessoa mesmo que ela tenha sido bloqueada por anos e insista em burlar bloqueio 300 milhões de vezes. RafaAzevedo disc 20h02min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
Um comentário que fez uma proposta de mudança de regra e foi aprovada por unanimidade não tem utilidade alguma? Vamos ficar com uma discussão com unanimidade e ocultar o texto que apresenta a mudança aprovada por todos? Se o comentário tivesse sido feito por uma pessoa q não usasse um sock esse comentário seria essencial (não digo útil, digo essencial) para o entendimento da discussão e do consenso, mas como foi feito por um sock esse comentário não só não é útil como só atrapalha? Achei q estávamos discutindo a utilidade da edição como manda a regra (se a edição for útil para a wikipédia não precisa ser revertida), e a edição em si é útil. Rjclaudio msg 20h07min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
Então se um assaltante pegar o dinheiro que roubou e doar para um hospital o ato dele deve ser relevado? Os fins importam mais que os meios? Achei que estivéssemos discutindo aqui o respeito das regras e a necessidade de punir quem as viola conscientemente, e não a suposta boa intenção de alguém que já mostra má intenção ao mandar às favas o regulamento da Wikipédia. RafaAzevedo disc 20h14min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
A punição do usuário já está dada, ocultar comentários não vai diminuir a punição porque o usuário já conseguiu o seu objetivo (participar da discussão) e está pouco se importando se os seus comentários depois serão riscados, ocultados ou suprimidos do histórico. A punição é bloquear o usuário e forçá-lo a recomeçar todo o trabalho que ele teve em adquirir a confiança da comunidade para poder propor as mudanças que ele deseja. A punição é o tempo perdido (e a perda ainda maior da pouca credibilidade que ainda tinha, se é que ainda tinha).
Toda a nossa PB é feita no princípio q o bloqueio serve para impedir que o comportamento se repita. Toda a ideia de punição no projeto é tentar reduzir as chances do usuário voltar a quebrar as regras. Ocultar o comentário não vai reduzir em nada a vontade de usar socks, então não é irrelevante como punição.
A menos que a gente puna por punir, como forma de vingança / justiça, e não para evitar que o comportamento se repita. O que não seria de todo ruim, mas no momento que essa punição desnecessária prejudica o projeto, ao dificultar bastante o entendimento da discussão, ela passa a ser ruim pro projeto. Ruim pq o benefício não compensa o prejuízo.
Rjclaudio msg 20h39min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
Com todo o respeito, "pouco se importando" e "irrelevante como punição" uma ova, essa é apenas a sua opinião, não o que a realidade parece mostrar. Duvido que o Quintinense ache ruim ver seus comentários, feitos com um de seus milhões de socks, permanecerem nas páginas e até mesmo virarem políticas. A única maneira de efetivamente punir quem burlou intencionalmente e sem o menor pudor as regras do projeto é apagar qualquer traço dessa sua violação, evitando assim "premiá-los" eternizando numa página de discussão um ato ilegal. Como eu disse antes, os fins jamais devem justificar os meios. RafaAzevedo disc 20h49min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
Eu não disse q ele acha ruim, disse q ele não deve fazer questão. Para ele deve ser indiferente se um comentário feito a meses atrás vai ser ocultado ou não. Citação: até mesmo virarem políticas - de onde tirou essa parte? Há algo q anule políticas pq teve envolvimento de sock? Se for é mais uma arma para o Q, basta ele criar um sock e se envolver um pouco na discussão e pronto, toda tentativa de votar será impedida pq ele estava lá para barrar. As políticas aprovadas vão virar política quer se decida ocultar ou não os comentários. Rjclaudio msg 21h31min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
Já vi uma confusão desse tipo em algum lugar...--Mister Sanderson 15h32min de 20 de setembro de 2012 (UTC)
Basta restaurar os comentários úteis então, mas não todos.--Mister Sanderson 15h27min de 20 de setembro de 2012 (UTC)

As decisões do CA trazidas abaixo deixam bem claro que a retirada foi completamente legítima e as manifestações por aqui demonstram não haver consenso para rever a decisão do CA.

A única forma de trazer algum custo para usuários que foram bloqueados e insistem em violar os bloqueios é revertendo toda e qualquer edição que for feita por aqui. Chico Venancio (discussão) 20h36min de 19 de setembro de 2012 (UTC)

Citação: Rafa Azevedo escreveu: «Duvido que o Quintinense ache ruim ver seus comentários, feitos com um de seus milhões de socks, permanecerem nas páginas e até mesmo virarem políticas.»

O Quintinense deve ser neutro em relação aos comentários, deve achar bom mesmo é que as propostas que ele fez tenham virado política. E convenhamos, muitas viraram. Esse ano mesmo teve a Wikipédia:Votações/Reforma da Eliminação semirrápida que foi aprovada a partir de uma proposta do "Marcus Luccas" (e todos já sabiam disso). Nesse caso, não houve retirada do texto, o que mostra que, se a regra manda apagar, a prática tem sido usar o WP:IGNORE em muitas situações. Se nós queremos elevar o "custo sock" devemos tirar o status de oficial de tudo aquilo onde o Quintinense botou a mão, inclusive os CDN, a ESR, o modelo de Esplanada, APDE/AEDE. Será que isso vai ser positivo?

Outra possibilidade que me ocorreu, digamos que o Quintinense um dia crie um sock e esse sock chegue a administrador. Depois de dois anos o sock é descoberto (ou o Quintinense de propósito se denuncia). Imagina a bagunça que isso causaria nos nossos arquivos, com imensas discussões de bloqueio tendo texto removido. E se for justamente isso que o Quintinense quiser, bagunçar os processos decisórios da Wiki, desestimular os editores a debater sabendo que tudo pode ser desfeito depois? Ou pelo o menos, bagunçar todas as decisões?

E sobre o Arbcom, ele tomou essa decisão, mas agora está inativo, e metade da comunidade quer a sua extinção. Se a comunidade pode, por consenso ou votação, revogar a própria existência do Arbcom, porque não pode revogar uma decisão em particular? Parece que ela foi na prática revogada quando permitiram votar a reforma da ESR. Tiago Abreu 21h38min de 19 de setembro de 2012 (UTC)

A comunidade poderia por consenso rever a decisão. O detalhe é que não há consenso nesse sentido. Chico Venancio (discussão) 21h43min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
Com o chico nessa. Mesmo que o CA não exista mais, qnd ele existia as suas decisões tinham peso de regra. E uma regra só pode ser alterada se tiver consenso, um não-consenso não significa remover a regra.
Só não estou lá mt satisfeito com a redação da regra, já q ela foi alterada em 2011 depois das decisões do CA (2010 e 2009). Não gostei desse útil e correta, seria mais simples um "toda edição de contorno de bloqueio pode ser revertida, e se for não deve ser reinserida enquanto houver controversia". Se a edição for útil e correta está implícito que não haverá controvérsia, se tiver controvérsia não vai importar se é ou não é uma edição útil e correta. Esse útil e correta então é dispensável. E vai junto tb o "conteúdo válido". Rjclaudio msg 21h50min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
Imagino como seria se o Q tivesse entrado no CA. Iamos ocultar todas as decisões tomadas pelo CA. E se ele fosse verificador, iamos ocultar todos os resultados de verificação? Tá, sei q não aconteceria pq precisa se identificar, mas seria uma situação e tanto. Rjclaudio msg 21h57min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
A regra do CA foi derrubada por "consenso" aqui:[26], conforme proposta da Belanídia que eu havia citado.--Arthemius x (discussão) 22h03min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
Creio que ele preferiria usar meatpuppets administradores para dificultar a detecção ([27]).--Mister Sanderson 15h38min de 20 de setembro de 2012 (UTC)

Aproveitando, como os outros projetos lidam com isso? Nas top10 wikipédias eles ocultam os comentários? Eles vão logo para supressão do histórico? Não fazem nada? Rjclaudio msg 21h50min de 19 de setembro de 2012 (UTC)

Imagino o Q criando um artigo destacado, por mais que seja útil se alguém chegar e falar "sou contra pq foi criado por um sock, então há controvérsias e não pode manter", vamos apagar o AD? Melhor ainda se isso for decidido bem no dia que o AD for para a PP. Queria pelo menos um detalhamento de algumas situações mais gerais. Edições no domínio principal não deviam ser revertidas se elas não fossem revertidas caso tivessem sido feitas por um outro usuário. Edições nas discussões seriam sempre removidas independente se alguém considerar válido e se não houver controvérsia (haverá controversa implícita, por definição). Edições na documentação interna e em páginas de votação não serão revertidas se estiverem de acordo com as decisões da comunidade -> o Q decreta consenso - corretamente - em uma tentativa de consenso, vai lá atualizar as políticas, depois se descobre q era sock e alguém faz questão de contestar aquilo e aí? Rjclaudio msg 21h57min de 19 de setembro de 2012 (UTC)

Estou muito indeciso quanto ao que pensar dessa remoção, ou melhor, da reposição do que foi removido há quase um ano. Ambos os lados apresentam alguns argumentos válidos. Mas quanto a mim convém salientar que a única justificação sólida para abrir uma exceção ao princípio de que tudo o que é edição de sock em discussão deve ser liminarmente removido. Sim, porque esse é claramente o espírito das regras que existem!
No entanto, evocar cenários mirabolantes dum sock chegar a admin ou um sock levar um artigo a destaque não ajuda tanto à discussão como discorrermos sobre a possibilidade da Al Qaeda um dia destes invadir-nos com socks. Se quem vai decidir o que fazer não tiver doutoramentos em ciências sociais que estudem dinâmicas de comunidades ou organizações, só faz sentido discutir com base em situações concretas e daí generalizar, pois se admitimos modelos baseados em pura especulação não vamos a lado nenhum.
Daí que uma pergunta que se impõe é: será que as estafantes intervenções do Q, que no seu conjunto enojaram tanta gente por aqui e acabaram por armar a armadilha em que caiu o Maddox, com a conivência involuntária dos admins apanhados noutra armadilha, a da suposta interpretação literal de certas regras, são assim tão importantes para acompanhar o essencial das discussões? Mesmo que sejam, não basta ir ao histórico e consultar uma versão anterior à remoção?
Ou, sendo ainda mais prático: não bastará colocar uma simples marca no topo da discussão alertando que a discussão foi participada por um energúmeno, e nessa marca conste um link para a versão onde essas participações ainda constam.
Mas ainda há uma coisa que me faz muitíssima confusão: com tanta (imensa!) coisa que há por aqui a corrigir, porque é que há gente tão preocupada com a remoção de edições do sock mais asqueroso que por aqui temos? Parece-me que começo a perceber porque é que a proposta da Belanídia (que eu apoiei, diga-se de passagem) para deixar de ser obrigatória a reversão de edições de editores bloqueados nos casos em que isso fosse considerado válido foi tão mal recebida por alguns... --Stegop (discussão) 23h50min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
O cenário de ter socks com poder de adm não é assim tão exagerado. Temos dois casos, o JP q era a conta principal e fez o sock Lampião para virar adm, e o Adailton q era adm e depois fez sock (controvérsias a parte sobre Adailton ter ou não usado sock). Se já tivemos duas vezes por dois usuários menos interessados em criar socks, um 'expert' (pela quantidade e pelo tempo q demora para descobrir já é quase um expert) em socks como o Q não teria tanta dificuldade de conseguir isso. Só um parenteses mesmo. Rjclaudio msg 17h47min de 20 de setembro de 2012 (UTC)
Sim, tenho uma vaga ideia que isso aconteceu, e temos que estar atentos para que não volte a acontecer. Mas em todo o caso não é isso que está aqui em causa e vamos ser práticos: arranjar regras para tais situações é infinitamente complicado e não me parece ter grande utilidade na medida em que mesmo que existam essas regras, quando voltar a acontecer uma dessas situações é quase inevitável que vai ter que haver muita discussão para decidir o que fazer. --Stegop (discussão) 19h10min de 20 de setembro de 2012 (UTC)

Decisões do Conselho de ArbitragemEditar

Chamo a atenção para as decisões do Conselho de Arbitragem sobre a remoção de edições de fantoches em Wikipédia:Conselho de arbitragem/Casos/2009-10-14 Retroatividade na aplicação do bloqueio parcial ao usuário Quintinense#Decisão final, nomeadamente o ponto 3 que foi posteriormente confirmado pela decisão no caso Wikipédia:Conselho de arbitragem/Casos/2010-03-28 Grupo de usuários se alternando e assumindo edição de bloqueado#Em caso de grave manipulação de votações ou discussões por meio de sockpuppets. GoEThe (discussão) 10h03min de 19 de setembro de 2012 (UTC)

Tá, decisão de dois anos atrás, e então nunca mais poderemos rever isso? Já que não temos um CA ativo (e não devemos ter um tão cedo, se é que vamos ter), essa será uma regra escrita em pedra? Essa própria regra já foi alterada na discussão de 2011 qnd se definiu que reverter edições úteis e não controversas não era mais obrigatório, apenas opcional.
Tb não vi ali nenhum argumento para apoiar essa decisão, vi apenas a decisão, assim fica difícil discutir. Citação: são necessárias para minimizar a influência de usuários bloqueados nas políticas da Wikipédia. - eu digo justamente que remover os comentários terá influência mínima no uso de socks. Talvez se o comentário tiver sido escrito a uns poucos dias, até uma semana, concordo q seja melhor remover. Mas comentários escritos a mais de uma semana já cumpriram seu papel de influência e remover eles não vai minimar influência alguma, apenas vai atrapalhar o arquivo. Rjclaudio msg 10h13min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
Em momento algum disse que não se podia discutir a decisão, mas apenas que há essas decisões que não foram citadas aqui, ou a política de bloqueio por ter sido escrita em 2008 já não se aplica? Em relação ao CA, ele já é letra morta desde pelo menos a minha demissão, e porventura antes. Em relação ao caso em concreto, é-me indiferente. GoEThe (discussão) 10h31min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
Quando propus a supressão da ESR, tinha em mente essa decisão do CA mas não voltei mais ao assunto depois de uma proposta da Belanídia {http://pt.wikipedia.org/wiki/Wikip%C3%A9dia:Esplanada/propostas/Modificar_trecho_da_pol%C3%ADtica_de_bloqueio_(19set2011)] de amenizá-la e que aparentemente teve "consenso" tanto que a regra foi alterada, para mostrar o quanto o CA é inútil com essa administração atual. E a questão da participação dos socks não é tão simples assim. Vários "anti-socks" foram discutir as propostas do Marcos Luccas não pelo conteudo das mesmas mas apenas para tumultuar pois achavam que ele era o Quintinense, mesmo o check no Meta ter sido inconclusivo. Muitas das propostas do Luccas eu e outros achamos pertinentes, como por exemplo acabar com o uso das ESR para eliminação em massa, prática inaugurada por aquele editor que ameaça quebrar o braço dos outros e que o Chico apoia, pois essa política não foi criada para isso e o Quintinense que a propôs sabia disso mais do que ninguém. Mas só porque a proposta era do Quintinense vários apareceram para impedir a aprovação claramente não analisando a política mas com o argumento implícito ou não de "sou contra proposta de sock". Sem falar em várias PE's que o Luccas votou e os anti-socks apareciam, apenas para ser contra ele. Se o sock é execrável, como qualificar esses editores que subvertem tudo apenas sob alegação de que a proposta ou o voto "é de sock" e por causa disso pensam que estão liberados para rasgarem todas as regras básicas do projeto?--Arthemius x (discussão) 11h47min de 19 de setembro de 2012 (UTC)

Resumo dos argumentosEditar

A favor da remoção (em relação ao que seria melhor na prática)
  1. Aumenta o "custo sock".
  2. O texto escrito sob burla de bloqueio não é útil à comunidade.
Contra (em relação ao que seria melhor na prática)
  1. Deixa as discussões incompreensíveis.
  2. Dificulta o conhecimento sobre o modo de agir do sockeador.
A favor da remoção (em relação às regras)
  1. Política de bloqueio diz que edições do sock poderão ser revertidas.
  2. Arbcom decidiu que deveria ser feito em relação ao Q. E não houve consenso para revogar na prática essa decisão
  3. O texto em WP:Sock puppet seria válido apenas para sock puppets usados pela primeira vez, e não para burlar bloqueios.
Contra (em relação às regras)
  1. "Revertidos" seria apenas usar o reverter/desfazer, se for a última edição.
  2. Decisões do Arbcom podem ser revogadas pela própria comunidade, que é maior que ele, por consenso. E embora a decisão em si nunca tenha sido revogada, em várias ocasiões isso foi revogado na prática (não foi aplicado, e inclusive textos do sockeador foram usados e incorporados em políticas depois).
  3. WP:Sock puppet diz que comentários de socks não deverão ser riscados, e não diz explicitamente que não é válido para socks que burlem bloqueios.

Comentários sobre o resumoEditar

O que acham? Tiago Abreu 22h20min de 19 de setembro de 2012 (UTC)

Bom trabalho de síntese, Tiago. --Stegop (discussão) 23h50min de 19 de setembro de 2012 (UTC)
Tb achei bom,. Já tava sentindo falta de uma coisa dessas pq a discussão avançou em pouco tempo, e avançou em vertentes separadas (se é válido pelas regras, e a necessidade da regra). Pessoalmente preciso dar uma pausa (1 ou 2 dias) para pensar melhor no assunto pq já falei demais em 2 dias e provavelmente não tive tempo de rever bem minha posição e ver as alternativas. Rjclaudio msg 02h12min de 20 de setembro de 2012 (UTC)
Isto Citação: Política de bloqueio diz que edições do sock poderão ser revertidas. será mais "Política de bloqueio diz que as edições de contas para contorno de bloqueio devem ser revertidas". Polyethylen (discussão) 02h19min de 20 de setembro de 2012 (UTC)
Proposta aprovada por consenso em 11/11 para quem está com preguiça de clicar no link:

{{Consenso|O texto atual Citação: 3.1 Quaisquer edições que tentem contornar um bloqueio devem ser revertidas, independentemente do mérito das edições em si. Caso a edição seja correta e útil à Wikipédia, ou seja, seu conteúdo é substancialmente válido, o próprio usuário que fez a reversão ou qualquer outro pode (opcionalmente) recolocar o conteúdo, porém este fica inteiramente responsável pelo conteúdo recolocado. será substituído por Citação: Quaisquer edições que tentem contornar um bloqueio devem, a princípio, ser revertidas. Porém, caso a edição seja correta e útil à Wikipédia (ou seja, seu conteúdo é substancialmente válido) e não controversa, a sua reversão não é obrigatória. }}--Arthemius x (discussão) 11h17min de 20 de setembro de 2012 (UTC)

Proposta 20-set-2012Editar

Saindo dos extremos e fazendo uma proposta mais meio termo pegando algumas ideias do Poly e do Stegop. Essa proposta é mais específica para discussões, as edições nas páginas de conteúdo (artigo / predef / cat / etc) podem seguir a regra atual pq ninguém discordou dessa parte até agora.

Todas as edições de visam contornar bloqueio feitas em locais de discussão devem ser removidas, exceto se houver consenso em que a eliminação do conteúdo retire o contexto fundamental na compreensão de determinada discussão, devendo nesse caso serem simplesmente riscados e anotados.

O foco fica em dois pontos:

  • 'fundamental para compreender' que entra no lugar de 'útil e correto'. Útil e correto são conceitos bem subjetivo, 'fundamental para compreender' fica mais fácil de avaliar. E dá um foco na discussão como um todo no sentido de contextualizar a discussão, e não nos comentários específicos e argumentos usados. Assim, se o sock criou um tópico na esplanada, iniciou uma TdC, criou uma votação, indicou um artigo para EAD, etc, os comentários dessa primeira edição na página são fundamentais para compreender a discussão que se decorreu. Não dá para compreender uma discussão se não podemos ler a proposta inicial. E do outro lado, a maioria dos comentários seguintes são apenas parte da discussão, troca de argumentos, não são essenciais para entender o que se passa (sobre o que se está discutindo), então pode remover. Mantém o comentário no cabeçalho e remove o resto (podemos até deixar isso explícito na regra).
  • "consenso" entra no lugar de "controverso". Controverso dá ideia de unanimidade, só precisa alguém aparecer com um "discordo, acho q todo comentário de sock deve ser ocultado. Pq? Pq é sock" ou, pior, "discordo pq sim". Em nenhum lugar da wiki se tomam decisões com base em unanimidade. Consenso dá um foco para os argumentos e não na ausência de alguém contra.

Assim conseguimos algumas coisas.

  1. Não prejudicamos a consulta aos arquivos. Dá para perceber o contexto / propósito da discussão logo no início ao ler o cabeçalho e aí decidir se vale a pena ir no histórico ver os comentários removidos, pra facilitar isso fica o link no histórico.
  2. Removemos quase toda a argumentação parcial. A argumentação, o bate-boca, as técnicas para atrapalhar a discussão e tudo mais vai ser removido. Só se mantém comentários no meio da discussão se tiver consenso que eles realmente são importantes, isso continua a ser a exceção e só se tiver consenso (ou seja, serão mesmo bem raros, e não deve ter mts casos em q vale o esforço para discutir casos específicos).

Ainda vai faltar decidir alguns detalhes:

  1. se é para remover os comentários e não falar nada só deixando o aviso no topo, remover e deixar aviso q ali havia um comentário de sock q foi removido (como o Maddox fez), tornar o comentário invisível e deixar o aviso (ninguém nunca fez isso).
  2. Em alguns casos se poderia até remover parte do cabeçalho, se o comentário inicial falar mt mais coisa q a contextualização e a proposta. Ou seja, remover os argumentos para a proposta que sejam reforço de POV.
  3. Comentários feitos recentemente (qnd?) podem ser simplesmente revertidos sem precisar deixar aviso q algo foi removido e sem deixar link pro histórico, assim não haverá mínimo motivo para criar um sock para comentar numa discussão em andamento pq o comentário será revertido e as pessoas q acompanham a discussão nem serão avisadas q houve comentário (só vai saber se fuçar no histórico).

Rjclaudio msg 17h47min de 20 de setembro de 2012 (UTC)

Comentários à proposta 20-set-2012Editar

Parece-me equilibrado. Só uma observação: a frase, desta forma, eliminou a informação sobre como proceder nos restantes casos que não são discussões/propostas. Suponho que isso passe para uma frase nova diferente. Seria então a regra 3.1, que continuaria a afirmar que as edições devem ser, a princípio, revertidas, para lidar com os bloqueios de vândalos e spam/pov nos artigos que criam um sock/IP para insistir no mesmo comportamento. Parte do que lá está seria então reformulado nesta nova frase, de modo a lidar especificamente com cabeçalhos de discussões/propostas/etc. onde se pudesse perder o contexto com a sua eliminação. Neste caso lidaria com excepções à regra 3.1, sendo a regra 3.1.1
Quanto aos detalhes:
Concordo em deixar apenas o estritamente necessário para compreender a proposta. Se a ideia é apenas não perder o contexto, então acusações/POV/fait-divers e concordo/discordos não têm justificação possível mesmo que estejam inseridos em comentários válidos. Normalmente os socks gostam de tumultuar as discussões logo ao início, misturando a proposta com outras coisas nada relevantes e opinião pessoal que deve passar a ser desconsiderada. Se isto implicar cortar comentários a meio, que se faça.
Acho que não há necessidade de deixar sempre uma nota. Só nos casos em que se adulterar a proposta ou as alterações a essa proposta ao longo da discussão, no momento em que se remove os fait-divers e se deixa apenas o essencial para a sua compreensão. Nesse caso deve ser deixada uma nota do género "Por se tratar de um contorno de bloqueio, este comentário foi riscado e reduzido à sua versão mínima essencial". Pode-se fazer uma predefinição discreta. Para o resto pode-se fazer uma predefinição opcional do género de "Comentário removido com base na política de bloqueio". Mas deve-se deixar ao critério de quem remove. Se fosse obrigatório, nos casos de vandalismo nítido iria implicar um trabalho exageradíssimo só para remover coisas sem nexo. Sou mais favorável a um aviso discreto no topo "Foram removidos desta discussão comentários de contas em contorno de bloqueio" ou parecido. Isso já alerta as pessoas para eventuais incoerências. Polyethylen (discussão) 18h53min de 20 de setembro de 2012 (UTC)
  Concordo com o RJ e o Polyethylen. --Stegop (discussão) 19h10min de 20 de setembro de 2012 (UTC)

Bom, como ninguém se manifestou nos últimos dias, eu faço aqui uma proposta de melhora na redação:

3.1 Quaisquer edições nos domínios de conteúdo que tentem contornar um bloqueio devem, a princípio, ser revertidas, a menos que sejam claramente corretas e úteis à Wikipédia (ou seja, seu conteúdo é substancialmente válido) e não controversas. 3.1.1 Todas as edições de visarem contornar bloqueio, feitas em páginas de discussão, deverão ser removidas, exceto se a eliminação do conteúdo, caso efetuada, retirasse o contexto fundamental para a compreensão da respectiva discussão, devendo nesse caso serem os comentários serem simplesmente riscados e anotados.

A princípio,   Concordo com a ideia, mas não concordo que os casos onde a retirada dos comentários causaria falta de contexto sejam tão raros assim. Diversas discussões onde o Marcus Luccas participou resultaram em consenso depois e hoje várias discussões que resultaram em mudanças nas regras estão incompreensíveis. A regra geral deveria ser, a participação do usuário gerou consenso, que alterou alguma regra, ou impediu sua alteração? Nesse caso, não se deveria remover, apenas marcar.

Se o comentário for removido, é importante deixar o diff da remoção. Também é importante deixar claro que se for uma página de discussão onde só tenha comentários do sock em burla de bloqueio, deve-se remover, mas não marcar ER, para que o histórico fique disponível e visível a todos, e seja mais fácil conhecer o comportamento do sockeador. Nesse caso eu concordo com o que foi dito pelo Richard (na época do PDA realmente eu não tinha essa visão). Se forem páginas dos domínios Wikipédia ou usuário, deve-se por {{arquivo histórico}} ou então branquear e avisar que era uma página de sock, deixando o diff também.

Fui audaz, e como não havia nenhum consenso para a remoção repus os comentários no arquivo da discussão do Clube de Regatas do Flamengo, Sol da Justiça e afins, porque nestes casos realmente estavam incompreensíveis de entender. Também seria bom estipular um período de tempo para reverter as páginas, por exemplo os mesmos seis meses do prazo para anular votos. Comentários com mais de seis meses não seriam removidos, apenas marcados como comentário de sock. Tiago Abreu 10h52min de 24 de setembro de 2012 (UTC)

A redacção da primeira frase altera o sentido da política de bloqueio actual, ao impedir certas reversões e termos sem nenhum respaldo nas políticas como essa originalidade do "controverso". Não se falou em lado nenhum em alterar a política existente, só em abrir uma excepção para textos que ajudem à compreensão das propostas. E o que se debateu em cima foi precisamente "compreensão das propostas" ou de eventuais alterações a essas propostas no decorrer da discussão. Ou seja, a manutenção só se aplicaria nos cabeçalhos, cuja remoção implicaria a descontextualização da proposta, devendo-se na mesma eliminar os comentários inúteis no decorrer da mesma. A segunda frase está confusa. Também não foi discutido nada de manter comentários isolados, uma vez que a política já prevê a sua eliminação. Se há uma página só com comentários de uma conta para contorno de bloqueio, não há qualquer justificação de "contextualizar". Polyethylen (discussão) 11h04min de 24 de setembro de 2012 (UTC)
Poly, não é bem assim. O que se debateu acima refere-se à compreensão de toda a discussão, não só do cabeçalho. De que adianta compreender a origem da proposta, se o desenrolar da discussão estiver confuso e for necessário recorrer ao histórico para compreender? E o pior é quando a página é marcada para ER. A questão é tão controversa que até mesmo um candidato a administrador recebeu votos contra porque sua atitude foi vista como apoio ao sock, mas realmente hoje vejo que a explicação do Richard faz total sentido. No decorrer dessa discussão ele se viu obrigado a restaurar isso para provar que os conteúdos eram diferentes. Esse é o caso de manter o conteúdo criado pelo sock por ser necessário para contextualizar. Também houve aqui uma reversão que realmente não foi uma reversão, pois reverteu edições que não a do sock.
Quanto a eliminar os comentários inúteis, ataques e abusos de espaço público eu concordo, mas isso geralmente é, ou deveria ser feito na hora, mesmo que não se tratasse de sock. Tiago Abreu 09h43min de 25 de setembro de 2012 (UTC)
Qualquer edição de um sock é abuso do espaço público. Se o utilizador está bloqueado, não devia estar sequer a comentar, e mesmo eventuais argumentos válidos são para ser desconsiderados, e não apenas o que é insulto. Mais acima na discussão tinha-se chegado a uma proposta de compromisso e consenso, em deixar o que fosse estritamente essencial para compreender uma eventual proposta no seu todo, que são os seus textos iniciais. Se não aceita esta solução de compromisso, bastante sensata, e quer voltar a debater tudo de novo, está no seu direito. Mas perante a sua débil e inflexível atitude em facilitar o consenso, é mais do que provável que os outros regressem também a uma posição de inflexibilidade e continue a prevalecer a política de bloqueio actual, pela qual todos os comentários devem ser apagados sem excepção, incluindo as propostas. Polyethylen (discussão) 15h57min de 25 de setembro de 2012 (UTC)
OK, desisto. Desconsidere o que disse acima. Tiago Abreu 16h04min de 25 de setembro de 2012 (UTC)
A política atual diz que a edição deve ser analisada caso a caso e não que deve ser apagado tudo sem exceção. Se o usuário sock está bloqueado, banido etc. vai se fazer mais o quê para puni-lo? O caso dele já foi decidido. A edição em contorno de bloqueio é que deve ser avaliada conforme a discussão da alteração proposta pela Belanídia, não cabe mais "serem apagados sem exceção" pois o consenso anterior a essa não diz isso.--Arthemius x (discussão) 16h10min de 25 de setembro de 2012 (UTC)
A política actual não diz nada disso que escreveu aí. Aliás, a política é muito clara em não citar qualquer excepção, daí estar-se agora a discutir se as deve haver e em que situações é que isso seria viável. Polyethylen (discussão) 18h41min de 25 de setembro de 2012 (UTC)
O que entende por "a princípio" e "a sua reversão não é obrigatória"? Que tudo deve ser revertido?--Arthemius x (discussão) 19h05min de 25 de setembro de 2012 (UTC)
E voltamos a discutir a interpretação da regra atual, quase separando esse assunto em um tópico para facilitar a discussão paralela. E volto a falar o que disse antes: a regra atual permite exceções, e permite que se discuta caso a caso. Se fala em "a princípio" é pq há casos que fogem da regra geral (reverter), se fala em "a sua reversão não é obrigatória" é pq há casos que não é para reverter (obrigatória quer dizer isso, há exceções, não é obrigatória no sentido de forçar a quem ver a reverter tudo, em nenhum lugar das nossas políticas o obrigatório é usado como forçar). "há casos que fogem a regra geral de reverter" + "há casos que não é para reverter" = "há casos que não serão revertidos caso se decida assim após discussão". Rjclaudio msg 19h18min de 25 de setembro de 2012 (UTC)
A pergunta obviamente não foi pra vc mas acho interessente deixar claro que não existe pela regra atual esse negócio de reverter tudo, mesmo porque eu queria apagar a política de ESR com base no decidido pelo CA sobre o Quintinense que era justamente o reverter tudo e fizerem esse consenso com essa história de "em princípio" etc para obscurecer a coisa. Se bem que a rigor a mudança em nada alterou pois está claro que a ESR e os critérios de notoriedade não são benefício nenhum quando constatamos que praticamente todo dia há uma discussão grave envolvendo aplicações dessas regras mas isso é outra discussão.--Arthemius x (discussão) 21h41min de 25 de setembro de 2012 (UTC)
Poly, eu discordava e continuo discordando que todos os comentários que não forem o cabeçalho sejam removidos. Pela discussão e pelo texto das propostas me pareceu claro que comentários que retirassem o contexto fundamental seriam mantidos. Concordamos que o cabeçalho é um desses casos mas em nenhum momento se concordou que esse seria o único caso. Tanto que há ali um "exceto se houver consenso" (para não eliminar o comentário X). Se fosse para ficar apenas o cabeçalho se teria escrito que apenas o cabeçalho ficaria não estaria escrito "exceto se houver consenso" pq a regra impediria qualquer tentativa de se discutir o caso. É essa a proposta. Discutir cada um dos comentários se alguém tiver uma boa argumentação para que um comentário específico não seja eliminado.
A proposta de compromisso e consenso é para substituir a política atual, que ninguém concorda que seja a melhor (e acho que há consenso para isso), mas não que se deva parar ali. Substituimos a política e continuamos discutindo para decidir se mantemos essa proposta do meio termo ou se mudamos mais ainda para um meio termo mais próximo do manter os comentários.
Rjclaudio msg 17h14min de 25 de setembro de 2012 (UTC)
Há muita gente que concorda que não se deve alterar a política e que todos os comentários, sem excepção, podem continuar a ser removidos como forma de desincentivar por completo o uso de socks e de naturalmente apagar tudo o que nem devia ter sido escrito, portanto nem sequer é consensual que a política esteja errada e que seja necessário altera-la. Eu tendo a concordar com esta posição. No entanto, acho perfeitamente legítimo e um argumento válido que haja preocupações com a descontextualização de algumas propostas. Mas entenda-se: é com a descontextualização das propostas, como acima foi referido, e não com a descontextualização de qualquer comentário como agora querem voltar a fazer crer. Polyethylen (discussão) 18h41min de 25 de setembro de 2012 (UTC)
É contextualização da proposta. Há propostas que começam de um jeito mas depois mudam, há páginas que se faz duas, três, quatro propostas. Não é pq um comentário não foi o primeiro da página que ele não vai descontextualizar a proposta. Rjclaudio msg 18h48min de 25 de setembro de 2012 (UTC)

Eu tb concordo que se deve preservar o histórico, não eliminando uma PD q só tenha comentário do sock, branqueia a página e deixa a predef de 'esta página teve comentários de sock que foram removidos'. Tb concordo que se mantenha um link para a versão anterior as remoções caso contrário com o passar do tempo vai ficar bem difícil encontrar onde está a versão que tinha aqueles comentários dificultando bastante a vida de quem quer ver o arquivo. Tb prefiro que haja alguma mensagem no lugar do comentário removido, para dizer que existia algo ali e que o leitor deve então prestar atenção para possível (provável) descontextualização do comentário seguinte. Simplesmente remover vai deixar mt coisa confusa, não sabendo se está falando do comentário do sock (que foi removido) ou o comentário anterior ao do sock, ou qualquer outra coisa. Tem que ter algo falando que ali existia algo que foi removido. Rjclaudio msg 18h48min de 25 de setembro de 2012 (UTC)

Só reforçando, o caso do Pé Espalhado os comentários dele só foram riscados e indicado q era de sock, ver aqui. E olha q esse caso foi um dos maiores (e mais recentes) então a comunidade estava de olho no que iam fazer. Rjclaudio msg 16h29min de 26 de setembro de 2012 (UTC)

Ex-Administradores

Movi para Wikipédia:Ex-Administradores a página que mantinha particularmente. Agora conto com todos para mantê-la atualizada. José Luiz disc 02h34min de 22 de setembro de 2012 (UTC)

Imagem em destaque novamente

Hoje novamente a página principal tinha um imenso buraco na Imagem em Destaque. Várias vezes este mês as imagens apareceram, mas como avisado pelo Alchimista, o bot que trás as imagens do commons não traduz legendas, então aparecem sem legenda. Criei a imagem para amanhã, mas o dia seguinte ainda não tem imagem, nem muitos dias em Outubro. Vejam por favor Wikipédia:Imagem em destaque/Outubro de 2012 e completem à medida da vossa possibilidade. Se houver um grupo de editores que se habitue a verificar regularmente esta página e completar uma ou duas imagens de cada vez, estas situações não se repetem. GoEThe (discussão) 08h27min de 29 de setembro de 2012 (UTC)

No commons há algumas páginas de imagem do dia q estão fora do padrão, ao invés de ter a predef com nome e data, tem só o nome da imagem. São essas páginas q o bot não conseguiu reconhecer e trazer pra cá. Tem como adaptar o bot para reconhecer tb esses casos? Rjclaudio msg 12h18min de 29 de setembro de 2012 (UTC)

O bot reconhece como válidas apenas as páginas que estão com a predefinição. No caso em questão, a imagem e a descrição surgem em páginas separadas, por exemplo, em Template:Potd/2012-10-01 aparece a imagem, enquanto que a descrição em inglês aparece em commons:Template:Potd/2012-10-01_(en), e a descrição em português apareceria em commons:Template:Potd/2012-10-01_(pt). Resumindo, quando na página da imagem não se encontra a predefinição,o bot não a importa, sem a predefinição é mais complicado apanhar a imagem correcta, além de que se quem não inseriu a imagem não inseriu igualmente a predefinição, pode indiciar que não está por dentro do sistema, logo pode nem ser a imagem correcta para destaque, portanto parece-me que com a predefinição acaba por ser mais fácil e seguro, embora esteja a pensar em estudar o caso para criar um script que lide com isso localmente. O problema que o goethe apontou, é que na maioria dos casos não existe descrição local em pt, logo o bot na pt.wp ficamos com o problema de cá, a imagem não ter igualmente descrição, dai a necessidade de alguém vigiar as páginas de cá, para traduzir. Alchimista Fala comigo! 17h07min de 29 de setembro de 2012 (UTC)
Tb estava pensando nisso, pq não tem um bot lá no commons para criar essas páginas? Ou um script q nem tem aqui para fechar as PEs? Seria bem mais fácil.
O bot podia criar as páginas com a estrutura (esqueleto da predef) mas deixando os campos em branco ou colocando uma cat específica. Fica mais fácil de acompanhar as coisas se existe uma cat (dá para usar o if + pagesincategory para exibir um aviso caso tenha algo errado). Ou o bot podia listar esses casos em uma página de manutenção (prefiro a cat). Ter q ir lá na página de imagens do mês ver se tem algum erro não é o ideal, não é o usuário q deve ir atrás do erro, é o erro que tem q aparecer (um aviso) pro usuário. Rjclaudio msg 18h22min de 29 de setembro de 2012 (UTC)

Processo??

Estava a vaguear pelo site da wikimedia e vi uns posts e esse link sobre algo que esta ocorrendo, mas não consegui entender direito. Se não estou engando, uma outra empresa criou um projeto wiki de viagens, ou a wikimedia tem um projeto parecido, e alguem esta sendo processado, ou é totalmente o contrário...fiquei perdido. Willy Weazley 16h35min de 29 de setembro de 2012 (UTC)

Existia o WikiTravel a mts anos. A comunidade, não mais satisfeita com o suporte q a empresa dava, e pelo fato de ter publicidade, propos a WMF fazer uma wiki de turismo por aqui, e a comunidade wikimediana concordou. A empresa obviamente não quer perder sua fonte de renda e então processou a WMF e os usuários q fizeram essa proposta. A WMF contra-atacou e entrou na justiça dizendo q a empresa não pode impedir a WMF de criar uma wiki de turismo. Tem outros detalhes mas o básico é esse. Rjclaudio msg 16h43min de 29 de setembro de 2012 (UTC)

PropostasEditar

Subpáginas destacadas

Acho que seria bom existissem subpáginas de usuário que colaborem com a Wikipédia e que ficassem em destaque na página principal.Lucas de Souza LedierMsg Carrossel 16h23min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Não vejo motivo para que isso seja considerado bom. Poderia explicar melhor? Helder 16h33min de 1 de setembro de 2012 (UTC)
Como subpáginas ensinando usuários novatos,tutoria,regras--Lucas de Souza LedierMsg Carrossel 19h17min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Instalar extensão para salvar rascunhos

O MZMcBride pediu no Bug 37992 para que a mw:Extension:Drafts fosse instalada em todas as wikis da WMF. No entanto perguntaram se há consenso para isso em algum lugar. Apesar de não ter ocorrido nenhuma discussão oficial a respeito disso, eu acredito que a extensão só traria vantagens. Conforme a documentação:

Esta extensão torna possível salvar um rascunho de uma página no servidor enquanto se edita. Os usuários devem estar registrados para poder salvar rascunhos, uma vez que eles são associados às suas contas. Os rascunhos são descartados assim que são usados para salvar a página correspondente.

Então o que acham de tê-la instalada pelo menos aqui na Wikipédia lusófona (caso eles não queiram atender o pedido para a instalação em todas as wikis)? Helder 19h19min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Concordo com a proposta. !Silent (discussão) 19h29min de 1 de setembro de 2012 (UTC)
  Concordo. VítoR™ Talk That Shit 19h46min de 1 de setembro de 2012 (UTC)
  Concordo, só traz benefícios. Kascyo fale! 20h12min de 30 de setembro de 2012 (UTC)

É possível testar a extensão em algum lugar? Lijealso (discussão) 21h57min de 1 de setembro de 2012 (UTC)

Acho que só instalando no seu próprio computador, caso tenha como instalar o MediaWiki aí. A alternativa é contactar alguém que tenha acesso ao Labs da Wikimedia, pois lembro que o en:User:Petrb havia instalado a extensão lá em abril (talvez ele possa fazer isso novamente). Helder 23h31min de 1 de setembro de 2012 (UTC)
O en:User:Okeyes (WMF) mencionou na en:Wikipedia:Village pump (proposals)#Allowing users to save drafts of their work que uma versão da extensão está instalada nesta wiki de testes. Helder 22h32min de 15 de setembro de 2012 (UTC)

Parece que não será tão fácil trazê-la para cá, considerando os comentários mais recentes no bugzilla:37992 e na lista de design da Wikimedia. Supostamente, há alguns bugs que precisam ser corrigidos para que ela possa então ser revisada para autorizar a instalação... Helder 21h05min de 30 de setembro de 2012 (UTC)

Limite de caracteres na assinatura

Já discutido em Wikipédia:Esplanada/geral/Assinaturas de tamanho variável (25jul2012), onde falaram q o limite atual de 100 caracteres (no código fonte da assinatura) já não é respeitado pela maioria dos usuários - são raras as assinaturas com menos de 100, e até adm / buro tem assinatura acima desse limite.

Proponho então aumentar esse limite (no código fonte da assinatura), passando de 100 para 255, que é o limite do próprio MediaWiki. E incluir na regra q esse limite não deve ser contornado ao usar subst em uma subpágina com a assinatura. Rjclaudio msg 15h04min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

  Discordo, acho que 255 é muito, já houve discussões passadas sobre isso, e acho que o que tem que ser feito é pedir que os que estão com assinatura irregular cumpram a regra. G‾|‾ D 15h47min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
  Concordo com a mudança. Qual o problema em 255 caracteres? Que prejuízo traz? Por quais motivos estabeleceram esse limite? WikiGT, qual o limite aceitável em sua opinião, apenas manter o actual? Madalena (discussão) 15h54min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Acho que 255 é muito, mas a mudança para esse valor não traria grandes prejuízos, porém acho que 100 é ainda melhor que 255, dá espaço para personalizar a assinatura e evita certa poluição visual na edição do código da página. Se o problema é que a regra não está sendo cumprida, a solução é fazer com que ela seja e não alargar o limite para que menos assinaturas estejam fora dele. G‾|‾ D 16h00min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
O problema não a regra não ser cumprida. Não ser cumprida é uma consequencia e não a causa. A causa é q a maior parte da comunidade discorda desse limite de 100 e por isso não segue a regra. Se a maioria dos usuários discorda desse limite então a regra está desatualizada e não reflete as práticas da comunidade, devendo discutir de novo o limite. Rjclaudio msg 16h22min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
  Discordo. Prefiro até que se solicite a redução do limite do MediaWiki ($wgMaxSigChars). Helder 17h22min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
E adianta se as pessoas ainda vão poder usar o subst em uma subpágina com a assinatura? Não importa mt o limite do software, importa a política que decidirmos criar. Rjclaudio msg 17h27min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Não seria o caso de impedir que se use subst numa assinatura? A fiscalização nem seria necessária. G‾|‾ D 18h02min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
E impediria como? Não dá. Qualquer um pode colocar subst, pode até mesmo fazer isso manualmente, só eu escrever {{subst:User:xxx/assinatura}} e pronto. Posso até editar os botões da barra de edição para facilitar. Rjclaudio msg 18h12min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Pode acontecer de alguém fazer manualmente, mas reduziria os casos de subst em assinaturas. G‾|‾ D 18h29min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Mas a discussão permanece. Para qualquer um dos limites vai precisar de alguma fiscalização e pedido no bugzilla. Então, deve haver um limite de 100 caracteres ou de 255 caracteres? Rjclaudio msg 18h37min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
Por mim 100, mas se a maioria quiser 255, ok. G‾|‾ D 19h00min de 3 de setembro de 2012 (UTC)
100. Quem não conseguir achar sua própria assinatura nas discussões e, por isso, precisar destacá-la de alguma forma pode fazer isso com seus CSS e JS pessoais sem incomodar os demais, e sem limitações. Helder 19h09min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Se não houver consenso entre o limite de 100 x limite de 255, temos q tomar alguma decisão mesmo q seja por votação. O que não pode é termos uma regra que ninguém fiscaliza, ninguém cobra, e ninguém respeita (pior, ninguém deseja respeitar). Rjclaudio msg 15h56min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Cem é mais do que é preciso. A patetice espalhafatosa que fazem com as assinaturas é que tem que acabar. JohnR (discussão) 16h24min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Por mim, deveria acabar com o limite do número de assinaturas ou aumentar o número limite. Não tem vantagem prática. Se ninguém cobra, é porque ninguém quer a regra. Se todos quisessem, iriam chegar e cobrar isso. PedRmsg 00h53min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

100 já é o suficiente. 255 só vai da margem para mais assinaturas cheias de frescuras e que só poluem visualmente a página. !Silent (discussão) 02h13min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

  Discordo da mudança - deve é avisar-se quem não cumpre as regras, para que passe a cumprir (eu, por exemplo, sou tão despassarada com essas coisas que nem sei se cumpro ou não ...! acho que sim, mas não sei de certeza). Essa regra criou-se porque, como sempre, algumas pessoas decidiram abusar da liberdade que possuíam, e a sua falta de bom senso levou a que criassem assinaturas maiores e mais cintilantes do que a árvore de Natal que montam em Nova Yorque todos os anos! Se houvesse bom senso, não se precisaria de regras ... mas infelizmente esta comunidade sofre de uma grande falta de bom senso ... e não é de agora! BelanidiaMsg 17h16min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Só para responder. Sim, sua assinatura tem 78 caracteres e está dentro das regras. G‾|‾ D 17h24min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Eu acho 100 caracteres muito pouco. Mesmo minha assinatura ou a da Belanidia, que são bem básicas quase chegam lá. Se nossos nomes de usuários fossem maiores, já teríamos problemas. Lechatjaune msg 22h41min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
A minha assinatura tem creio eu 154 caracteres, e se for decidido que a regra se mantêm nos 100 caracteres, embora a custo, altero-a, agora não posso deixar de referir que na altura da aprovação a justificativa foi "facilita a edição posterior, nomeadamente em votações.", e sinceramente, são tantas as assinaturas acima de 100 caracteres, sem no entanto esse problema ser apontado, não há propriamente registo de reclamações sobre uma assinatura de 150 ou 200 caracteres tornar a leitura extremamente difícil, porque se fosse o caso, parece-me que isso teria dado origem a discussões mais cedo do que esta, e por curiosidade fui até procurar um local onde concentra-se muitas assinaturas, e encontrei este, onde em 16 assinaturas 9 estavam acima dos 100 caracteres, e 7 abaixo. Não estou a dizer que o uso de assinaturas com mais de 100 caracteres é nessa proporção, mas é apenas um exemplo de que o uso de assinaturas com mais de 100 caracteres é algo banal, sem oposição pública por parte da comunidade, até porque, como referi anteriormente, não tem havido discussões sobre dificuldades ou prejuízo de edição por parte de outros editores. Portanto para mim a dúvida é devemos aplicar a regra com rigor, obrigando um grande número de utilizadores a alterar a sua assinatura porque a regra diz 100, ou alterara norma, ajustando-a à realidade que encontramos, isto sem beneficio de se permitir assinaturas extremamente grandes, que ai sim, sejam prejudiciais. Alchimista Fala comigo! 23h22min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
A propósito do comentário do Lechat, achei curioso que a assinatura do HTTP, que tem a assinatura básica, ultrapassa os 100 caracteres. Alchimista Fala comigo! 23h24min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Aliás a minha assinatura está com 100 caracteres exatos, depois de ficar um bom tempo pensando como deixar neste limite, isto porque meu nick ocupa nove caracteres, acredito que o limite deveria levar em conta também o tamanho do nick de cada um. Eric Duff disc 23h26min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
  Concordo 100 caracteres é muito pouco. Como disse o Eric Duff, como usuários com nomes maiores poderão colocar todo o nome na assinatura? Érico Wouters msg 23h48min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Boa questão. Acho então que devemos limitar o número de "caracteres de personalização", sendo a assinatura [[Usuário:NOME DO USUÁRIO]] ([[Usuário Discussão:NOME DO USUÁRIO|discussão]]) o tamanho "0", permitindo expandir a assinatura em até um certo número de caracteres. G‾|‾ D 00h35min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Cada vez isso está mais complicado. Daqui a pouco peço para criarem um script pra verificar se minha assinatura é aceitável ou não, pq mais um pouco e fazer as contas a mão vai ficar inviável. Rjclaudio msg 00h39min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Verdade, fica complicado... Melhor deixar 100 caracteres mesmo, quem tem o nome grande pode abreviá-lo na assinatura ou usar a assinatura padrão. G‾|‾ D 00h42min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Tava pensando em algo parecido WikiGT, e então crei essa formulazinha: ( 47 + x ) * 2, onde 47 é extensão de [[Usuário:]] ([[Usuário Discussão:|discussão]]), "x" é o tamanho do nome do usuário e o 2 serve para definir que a quantidade máxima de caracteres é o dobro da assinatura padrão mais a extensão do nome do usuário. !Silent (discussão) 01h33min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Correção de assinaturasEditar

Já que o problema apontado por mais de um user é o fato de não haver cobrança pela correção das assinaturas, decidi fazê-la com as que visse violando as regras. Avisei o User:Zorglub, mas recebi uma negativa sob a justificativa "tenho mais que fazer" (diff). Assim fica difícil. G‾|‾ D 21h13min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

O que devemos fazer caso um usuário se negue a mudar a assinatura? G‾|‾ D 21h16min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Eu diria para cobrar as regras começando pelos adms. Temos adms com assinatura maior q 100, temos até burocratas que quebram essa regra. Comece por eles, q devem dar o exemplo, e q vai ficar 'ruim' qnd eles falarem "não vou cumprir a regra". Depois q todos esses tiverem as assinaturas, se vai atrás dos outros, e aí cobra dos adms o bloqueio caso insista em não cumprir a regra.

Vc tb pode simplesmente ir pedir o bloqueio direto, e ver qual será a justificativa do adm para não bloquear. Ou, depois de fazer o pedido de bloqueio, mandar mensagem para os adms q tem a assinatura errada para eles responderem o pedido. Rjclaudio msg 21h52min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Como eu disse, está tendo resistências com essa regra até entre os admins. O certo, no caso do Zorglub, seria bloqueá-lo, mas aqui, se bloquear alguém por esse motivo, por mais que seja válido, "deveria ser resolvido de outra forma". Ninguém está ligando para essa regra e até admins não sabiam dessas regras e estão ignorando. Não somos um projeto burocrático. PedRmsg 22h30min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Essa regra só vai ser mesmo aplicada se passar por uma nova votação e for confirmada pela comunidade. Até lá será sempre 'essa regra está desatualizada', 'nunca é seguida', e similares. Rjclaudio msg 22h46min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

É uma boa ideia. PedRmsg 23h18min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Apoio a votação. G‾|‾ D 23h31min de 6 de setembro de 2012 (UTC)
Além do limite de caracteres, devemos votar outras características da assinatura, para que não se façam necessárias discussões futuras, tais como, regulamentar o uso de cores, tamanho e estilo da fonte, entre outros. G‾|‾ D 23h42min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Eu não disse só tenho mais que fazer, disse que era uma perseguição barata e uma provocação pois esta treta toda começou por causa da minha assinatura e ali o Sr. contrariamente ao que afirmou só contactou dois utilizadores sobre o assunto e logo curiosamente aqueles com quem tem tido atritos ultimamente. Além disso acrescentei que o facto de decorrer uma discussão sobre o assunto as atitudes dele são pura tentativa de bulling e provocação barata e que tivesse coragem e fosse primeiro incomodar os burocratas e administradores, cujas assinaturas tem mais de 100 caracteres e que depois de eles mudarem as deles voltar-me a contactar para eu mudar a minha. Resumindo é ridículo esta palermice por causa de algo que claramente ninguém respeita, a única coisa que devia ser proibido é ter assinaturas que pareçam árvores de natal e para fazer aberrações dessas menos de 100 caracteres bastam. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 00h54min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Só por curiosidade as assinaturas aqui de duas pessoas envolvidas na discussão, mais precisamente as do Erico e do Alquimista excedem os 100 caracteres e não vi ninguém a ir chateá-los para mudarem as assinaturas. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 01h00min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
WP:NDD, não tive nenhum atrito com User:Tiago Abreu como afirmou. G‾|‾ D 01h08min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Se você o diz... Mas veja lá se respondeu ao resto? Claro que não, pois é demasiado incomodo falar mal de administradores né. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 01h20min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

User:Tiago Abreu é sysop. G‾|‾ D 01h23min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Eu estava a falar concretamente do Erico e do Alquimista que defendem que se deve ter mais de 100 caracteres e cujas assinaturas os excedem. Voltando a perguntar, porque não os foi chatear para mudarem a assinatura? Pensou que eu era um Pato mais fácil foi? Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 01h30min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Se não tiver nenhum comentário relacionado à proposta de modificação na regra das assinaturas, peço que pare. WP:NDD, WP:NFAP e WP:COMDES. G‾|‾ D 01h35min de 7 de setembro de 2012 (UTC)
Sobre seus questionamentos, após visitar a esplanada para ver usuários que violam as atuais normas e avisar dois deles, resolvi não mandar mais nenhum aviso por causa da iminência de mudança das regras. G‾|‾ D 01h39min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

  Comentário O que não consigo entender é porque se deve haver limite de caracteres em uma assinatura. Em segundo lugar, se fui citado acho que seria válido me chamar à discussão, a qual encontrei acidentalmente. Tiago Abreu 01h36min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Também não entendo isso. Por mim, deveria ter um limite grande ou não ter nenhum limite. Não entendo o porque da assinatura do Zorglub incomodar tanto, a única coisa que estão dizendo é que "deve cumprir a regra", mas não sabem porque ela existe. Isso é muito ruim, pois como já disse, não somos um projeto burocrático, não temos leis imutáveis em relação as assinaturas. PedRmsg 11h06min de 7 de setembro de 2012 (UTC)

Provavel q essa discussão vá morrer (de novo), e se morrer continuaremos com uma regra que nunca será seguida. Votamos então? Vou criar Wikipédia:Votações/Regras para assinaturas (2), lá colocamos as opções para o limite de caracteres, e qualquer outra coisa (escrever recomendações sobre cores / estilo da fonte / altura / largura / links / etc). Rjclaudio msg 14h34min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Tá fixe, concordo. Madalena (discussão) 14h45min de 14 de setembro de 2012 (UTC)

Congo? Que Congo?!

Sabemos que há dois países com esse nome, o "Congo-Kinshasa" (aqui chamado República Democrática do Congo) e o "Congo-Brazzaville" (aqui chamado, apenas, Congo).

Ora, se há países homônimos, por que só um deles detém o nome?

Proponho mover Congo para República do Congo (o que afetaria predefinições e categorias), e deixar o primeiro nome como desambiguação.

<ce> Em tempo: ressalte-se que, por falta de consenso, algumas categorias e predefinições já ostentam República do Congo como nome do país. É preciso padronizar.

Yanguas diz!-fiz 02h05min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

  Concordo se bem que em termos de desambiguação pouco adianta, mas como estamos proibidos de ajustar os nomes mal escolhidos sabe-se lá por quem, não temos outro remédio. --Stegop (discussão) 02h10min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

<ce> Não sei de que proibição está falando, mas resolvi consultar a comunidade porque é uma alteração de grande abrangência, como explicado acima. Yanguas diz!-fiz 02h26min de 5 de setembro de 2012 (UTC)

Esse país é comummente conhecido por República do Congo. JohnR (discussão) 02h23min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Então concorda? Yanguas diz!-fiz 02h26min de 5 de setembro de 2012 (UTC)
Sim. JohnR (discussão) 07h22min de 5 de setembro de 2012 (UTC)