Abrir menu principal

Wikipédia:Esplanada/Arquivo/2019/Março

Nuvola apps ark.png
Arquivos da Esplanada


GeralEditar

A Internet livre em perigo, é hora de agir

Caros colegas Wikipedistas: A União Europeia realizará uma votação a 26 de Março votações entre 25 e 28 de Março, a 4 de Abril, e entre 15 e 18 de Abril sobre a reforma dos artigos 11 e 13, como parte da nova proposta de directiva sobre os direitos de autor. Neste momento já vários países manifestaram a sua concordância. Esta proposta de reforma de lei pode causar o fim da Internet tal como a conhecemos hoje. Proponho que voltemos a fazer uma campanha na Wikipédia em português, com a colocação de um banner e/ou apagão simulado, como fizemos no ano passado, aquando da primeira tentativa falhada de aprovar essas leis, por forma a ajudar a impedir uma ameaça tão séria à Internet, que não deixará de afectar gravemente os nossos projectos também, já que dependem em grande medida dos conteúdos disponíveis na rede. Mais informação: Diz não ao Artigo13, Sobre a reforma europeia do direito de autor.

A aplicação dos artigos 11 e 13 da reforma proposta pela União Europeia, apesar de apenas se aplicar na Europa, também afectará muitos países não europeus, incluindo o Brasil e os outros países lusófonos, tanto pelas limitações impostas ao conteúdo disponível na Internet, como servindo de mau exemplo aos governos desses países que desejam um maior controlo sobre a Internet. Nesse sentido, gostaria de propor à comunidade da Wikipédia em Português a colocação de um banner ou apagão simulado, como forma de manifestarmos o nosso protesto e desagrado contra a aprovação destes artigos. Abraço Darwin Ahoy! 00h45min de 12 de março de 2019 (UTC) Copyedited.-- Darwin Ahoy! 14h20min de 21 de março de 2019 (UTC)

Actualização:

-- Darwin Ahoy! 09h18min de 13 de março de 2019 (UTC)

  Contra A Directiva foi alterada de forma a especificar que sites como a Wikipédia não serão afetados. A não ser que consigas argumentar o contrário, não vejo razão nenhuma para a Wikipédia tomar uma posição política num tema que já não lhe afeta. Por essa razão oponho qualquer protesto por parte da Wikipédia em Português. - Sarilho1 (discussão) 09h26min de 12 de março de 2019 (UTC)
A Wikipédia - nomeada como "enciclopédia online" - não seria directamente afectada pelos filtros, mas é obviamente afectada pelo artigo 11, que dificulta, ou mesmo bloqueia as ligações para a imprensa outra comunicação social, que usamos em grande escala como fontes aqui; e é afectada pela quantidade de material disponível na rede, já que é bem conhecido o mau funcionamento dos filtros, ao ponto de até o Youtube e o Google, que investiram milhões no desenvolvimento de sistemas de controle desse género, e estão em óbvia vantagem quanto à sua aplicação, estarem contra a aplicação da directiva (pelas contas que fizeram, e isto disse-nos a Helena Martins, responsável de políticas públicas da Google Portugal, no evento de sensibilização que fizemos aqui em Dezembro passado, que é maior o prejuízo com a saída e bloqueio dos youtubers, por exemplo, que a vantagem de mercado que ganham com a aplicação dos filtros). E coloquei Wikipédia em itálico porque de facto a excepção é apenas para a enciclopédia, e nada diz sobre o Commons e os outros projectos Wikimedia. Acresce ainda, como eu escrevi, que não é só o impacto directo e imediato, é evidente que muitos governos pouco adeptos da democracia olham gulosamente para estas leis de controlo à priori que estão sendo implementadas aqui na Europa, e há um potencial real desta directiva se replicar por outras paragens.-- Darwin Ahoy! 12h27min de 12 de março de 2019 (UTC)

  Concordo, acho que o mais impactante seria o desligamento da Wikipédia com a mensagem sobre as votações. EVinentefale comigo 09h31min de 12 de março de 2019 (UTC)

  Pergunta Eu entendi a mesma coisa que o Sarilho1 indicou acima, ou seja, que a lei previu uma exceção para a Wikipédia (e projetos sem fins lucrativos similares). É fato isto? Se for verdade, qual a implicação para a Wikipédia? Vejo muitas diferenças entre um apagão pela Wikipédia e um apagão por uma "causa maior" que não nos afeta (sem juízo de valor). José Luiz disc 12h30min de 12 de março de 2019 (UTC)

@Jbribeiro1: Eu respondi acima. O efeito do arigo 13 é indirecto, graças à exepção para "enciclopédias online", mas o artigo 11 tem efeito directo (e, me parece, potencialmente grave) aqui no projecto, sim. É o artigo que impede que você ligue para fontes de imprensa online e, tanto quanto, sei, esse não tem excepção, nem sequer para material educativo.-- Darwin Ahoy! 13h15min de 12 de março de 2019 (UTC)
  •   Concordo No fundo é censura, que sabemos como começa mas não onde termina. Sugiro um apagão da Wp por uns tr ês dias com um banner informando o motivo. E depois da lei aprovada não adianta reclamar.Jo Loribd 18h00min de 12 de março de 2019 (UTC)

  Concordo. Todo o cuidado é pouco com iniciativas legislativas deste tipo. Tal como o Jo Lorib salientou, estas tretas sabe-se como começam mas nunca se sabe (mas suspeita-se fortemente) como acabam. --Stego (discussão) 02h46min de 17 de março de 2019 (UTC)

  Contra No artigo 11 em particular, observa-se as medidas propostas iriam inferir pouca ou nenhuma dificuldade quanto ao upload de arquivos ou a manutenção de fontes de natureza acadêmica/científica na nossa enciclopédia. A demais, a intenção de não interferir no funcionamento de projetos da Wikimedia Foundation está muito bem explicitada, qualquer coisa além disso é uma politização exacerbada fora do alcance dos âmbitos da Wikipédia. E não sejamos ingênuos, há uma discussão quente sobre formação e incentivo de lobby da Google quanto as articulações políticas da UE referentes a esse caso do Copyright; considerando as diversas doações da Google feitas a Wikimedia desde 2010, não é surpresa de que mais uma vez a multinacional esteja tentando comprar o apoio da nossa enciclopédia de "cima pra baixo" para favorecimento nessas questões. Lembrem-se de que esta proposta de diretiva causará forte impacto sobre a forma como a Google e consequentemente o YouTube operam direitos autorais e monetização de forma dominante, assim como anúncios na Internet. A Wikipédia é livre de anúncios e isso levou a uma relação íntima com o motor de buscas, uma vez que o adsense pode monetizar ainda mais com a Wikipédia ocupando sempre o primeiro lugar nas buscas. Os nossos colegas editores anglófonos no verbete sobre a Diretiva cobriram bem essa informação, que gerou muitos dos conflitos na discussão linkada logo acima pelo José. Se queremos uma Internet mais livre, o caminho não é repelir a diretiva através de banner ou apagão.Claus Canddie ★ Olá ★ 06h40min de 18 de março de 2019 (UTC)

  Concordo Mesmo que a directiva não impacte directamente a Wikipédia, impacta o acesso a fontes jornalísticas e tem consequências imprevisíveis que poderão muito bem afectar a Wikipédia. O Google tem as costas quentes e tem a ganhar tanto se a directiva passar como se não passar. GoEThe (discussão) 09h38min de 18 de março de 2019 (UTC)

Não é sensato tomar uma decisão positiva se tens como base a imprevisibilidade das consequências. Mas você disse tudo, não afeta diretamente a Wikipédia, logo não podemos levantar bandeiras aqui toda vez que o parlamento propõe algo, qualquer resolução sobre a Internet de uma forma ou outra afetará a enciclopédia de forma indireta. ★ Claus Canddie Olá 02h34min de 19 de março de 2019 (UTC)
Duvido mais da sensatez de aprovar uma directiva com consequências imprevisíveis, e que especialistas académicos consideram que impactará negativamente todo o ecossistema da internet. A Wikipédia não está isolada do resto da internet. GoEThe (discussão) 09h17min de 21 de março de 2019 (UTC)
Pra começar, as consequências da diretiva não são imprevisíveis; o que eu quis dizer é que imprevisibilidade não é motivo nem pra apoiá-la e nem para o contrário. E falando em sensatez, não é sensato citar esses "especialistas acadêmicos" diante da relevância da discussão? Por fim, ninguém disse que a Wikipédia está isolada, apenas que essas medidas não a afetarão da forma negativa que muitos usuários apresentaram. ★ Claus Canddie Olá 00h32min de 22 de março de 2019 (UTC)

  Discordo A Wikipédia não é lugar de pendurar banner político, por mais nobre que seja a causa. Fui neutro em pedido anterior, opinando que se qualquer coisa direcionassem aos editores europeus, mas dessa vez discordo de qualquer ação. Saturnalia0 (discussão) 15h34min de 18 de março de 2019 (UTC)

  Concordo com algum tipo de manisfestação, seja ele banner ou apagão simulado. A Wikipédia será, sim, afetada: pelos filtros de linkagem e de copyright, como explicou o Darwin e como resumiu o Goethe. Caio! (discussão) 15h22min de 20 de março de 2019 (UTC)

  Concordo pelos demais. —Thanks for the fish! talkcontribs 22h09min de 20 de março de 2019 (UTC)

  Concordo com um apagao. Haverá impacto indireto na Wikipédia e em algum fundamental para o uso da Wikipédia: a Internet. --everton137 (discussão) 10h04min de 21 de março de 2019 (UTC)

recursos sobre o assunto

Adicionando alguns materias sobre o assunto. Talvez valha a pena colocar no topo da discussao. --everton137 (discussão) 10h43min de 21 de março de 2019 (UTC)

  Concordo já fizemos parte do movimento junto com outras Wikipédias, não vejo nenhum impedimento para fazê-lo novamente! Tetizeraz. Mande uma -> ✉️ 11h02min de 21 de março de 2019 (UTC)

  Comentário Gostava de acrescentar aqui que apesar de estar muito preocupado com o efeito do Artigo13 no ecossistema da Internet onde a Wikipédia se encontra, e as consequências indirectas no nosso projecto, o que me preocupa mais, de facto, é o Artigo11. Podem ver aqui o que está em questão. Não se trata propriamente de proibir algo na Wikipedia directamente, porque não usamos recortes, mas alguém já imaginou o que é fazer artigos sobre eventos actuais sem termos acesso a agregadores de notícias, ou mesmo à mera pesquisa de notícias no browser? E não só no caso dos "artigos actuais", como de qualquer tema, pois muitas vezes os artigos da imprensa servem como fonte adicional, por vezes de modo crucial para estabelecer a notoriadade de algo. Não sei se os editores que leram isto, e se opuseram a fazermos algo (@Saturnalia0, Claus Canddie e Sarilho1:, têm a noção das consequências da aprovação desta directiva. E aí não tem "excepção de Wikipédia" que salve, porque as notícias não estão na Wikipédia, estão nos agregadores e indexadas nos browsers. O apoio que muita imprensa europeia está dando à aprovação da Directiva, e em particular do Artigo11, cega pela ganância da suposta taxa do link - que inclusive funciona como uma usurpação do direito de autor de quem escreveu o artigo, entregando os dividendos à corporação dona da publicação - é um autêntico tiro no pé. Se isso for aprovado, vamos ficar com artigos bem piores em qualidade sobre eventos actuais, sobretudo em temas europeus; mas a imprensa europeia também sofrerá com isso, pois simplesmente será ignorada em prol de outras fontes fora da Europa que não estejam sujeitas a essa besteira que querem impor. Se isso ajuda alguém, será quando muito os consórcios noticiosos fora da Europa. Para nós é apenas prejudicial, pois diminui imenso a capacidade de termos acesso a notícias locais, e sendo trabalhadas localmente, que habitualmente são as de melhor qualidade.

Dado o elevado apoio, será que já existe algum consenso para se colocar pelo menos um banner, e talvez um apagão simulado (atitudes mais simbólicas para nós, mas que mesmo assim têm impacto)? Apesar das objecções?-- Darwin Ahoy! 14h04min de 21 de março de 2019 (UTC)

Discordo do banner pelo que já disse, mas não vou teimar a respeito pois já bloqueio os banners da Wikipédia, então pouco me afeta, incomoda apenas aos outros. Agora, apagão? Discordo veementemente disso e não vejo consenso para tal, até porque nem todos que concordaram concordaram explicitamente com isso. Saturnalia0 (discussão) 15h27min de 21 de março de 2019 (UTC)
Concordo que a Wikipédia não pode ser usada para manifestações políticas na maioria dos casos, mas este é uma exceção. O projeto em pauta no Parlamento Europeu representa um perigo para nossas atividades, especialmente, a meu ver, pelo artigo 11. Esforços como este, que busca minar o acesso ao conhecimento livre, devem receber nossa resposta. A Wikipédia é um dos sites mais acessados do mundo, inclusive em Portugal (que elege eurodeputados), o que justifica ainda mais uma resposta da Wikipédia em Português. Ademais, concordo com o banner e levemente com um shutdown, desde que este não dure mais do que 12 horas. Érico (disc.) 18h53min de 21 de março de 2019 (UTC)
@DarwIn:"...as notícias não estão na Wikipédia, estão nos agregadores e indexadas nos browsers"(sic). Eu acho que todos nós aqui temos noção das consequências da aprovação da diretiva, mas evidentemente não estamos concordando quanto a gravidade dessas consequências para a enciclopédia, o que incide diretamente sobre a política e o histórico de posicionamento da Wikipédia através de banners e apagões. Porém o seu comentário sobre a indexação de notícias sugere muitas coisas incorretas, primeiro que objetivamente infere que todas as notícias estão indexadas nos agregadores de links e distribuídas de forma justa, de forma que, inexoravelmente, a edição e a manutenção de fontes jornalísticas na enciclopédia é dependente desses agregadores, o que não é verdade pelos seguintes motivos: É possível fazer pesquisa direta em sites de notícia sem intermédio de agregadores, é possível também obter resultados iguais aos do Google (motor principal afetado pela diretiva, o que não implica necessariamente que os resultados simplesmente desaparecerão após a mesma, como você sugere) e é possível "linkar" fontes jornalísticas através de arquivos digitais, acadêmicos ou outros sites independentes, dentre centenas de outros métodos. A exibição de notícias jornalísticas indexadas em motores convencionais é dada mais por patrocínio do que acesso ou confiabilidade, por esse motivo as ferramentas da Google são muito mais úteis pela pseudo-cobertura de indexação do que por cumprir com políticas da Wikipédia, e isso explica em muito a profundidade e procedência das fontes em muitos artigos. Eu, assim como tenho certeza, diversos outros editores, fizeram contribuições com métodos alternativos que citei. Você está falando bastante sobre o ecossistema da internet sem considerar a propriedade de adaptação e renovação dos websites e motores (incluindo o Google) sob qualquer tipo de diretiva que apareça. Por fim, não há nada indexado a browsers, e mesmo se houvesse essa ligação, nem todos os navegadores iriam limitar suas por diversos fatores adversos. Sobre o "elevado apoio", estou de acordo com o que Saturnalia0 mencionou, nem todas as manifestações favoráveis de usuários foram desenvolvidas. ★ Claus Canddie Olá 01h15min de 22 de março de 2019 (UTC)
  • A Wikipédia em alemão apagou, LETZTE CHANCE.[1].Jo Loribd 17h24min de 21 de março de 2019 (UTC)

TRADUÇÂO Esta é a nossa última chance. AJUDE-NOS A MODERNIZAR O COPYRIGHT NA EUROPA. Caro visitante Por que você não pode usar wikipedia como de costume? Os autores da Wikipedia decidiram desativar a Wikipedia hoje em protesto contra partes da planejada reforma do copyright na UE. Esta lei deverá ser aprovada pelo Parlamento Europeu em 26 de março. A reforma proposta poderia restringir severamente a Internet gratuita. Até mesmo as menores plataformas da Internet teriam de prevenir preventivamente a violação de direitos autorais de seus usuários (Artigo 13 da lei planejada), o que na prática só seria possível por meio de filtros de upload propensos a erros e sujeitos a abuso. Além disso, todas as páginas da Web para extratos de textos curtos de produtos de imprensa teriam que adquirir licenças para cumprir um novo direito de editor (Artigo 11). Ambos juntos poderiam afetar significativamente a liberdade de opinião, arte e imprensa. Embora pelo menos a Wikipedia esteja explicitamente isenta do Artigo 13 da nova Diretiva de Direitos Autorais (mas não do Artigo 11), o Conhecimento Livre sofrerá mesmo se a Wikipedia continuar sendo um oásis no deserto filtrado da Internet. Cerca de cinco milhões de pessoas protestam em uma petição, 145 organizações de direitos humanos e direitos humanos, associações de negócios e TI (incluindo Bitkom, a associação alemã de start-ups ou o Chaos Computer Club), Internet contra a reforma em sua versão atual Pioneiros como Tim Berners-Lee, associações de jornalistas e criativos. Por isso, solicitamos que contacte os membros do Parlamento Europeu e informe-os da sua posição sobre a reforma planeada. Obrigado.(via Google tradutor)Jo Loribd 17h28min de 21 de março de 2019 (UTC)

  Concordo, não podemos ficar omissos. Trierweiller (discussão) 17h37min de 21 de março de 2019 (UTC)

  • [2] outra que apagou.Jo Loribd 17h38min de 21 de março de 2019 (UTC)

  Concordo com o apagão e um banner, apesar de odiá-los em qualquer local virtual e físico. Não tenho motivos para não concordar com os argumentos do Saturnalia0, mas esse caso envolve uma série de importância que o torna uma exceção, pelo menos na minha opinião. Edmond Dantès d'un message? 05h53min de 22 de março de 2019 (UTC)

  Concordo. Há formas de se atuar em relação a empresas como Google (e as multas sucessivas da UE confirmam isto) do que se apelar a qualquer forma de tolher a livre circulação das informações. Lamentável isso venha do velho continente, que já experimentou (e levou o resto do mundo junto) esse tipo de iniciativa, que sempre surge de forma "amena" e depois cresce até tornar-se uma hidra... André Koehne (discussão) 11h26min de 22 de março de 2019 (UTC)

  • Para registro: a partir das 00:00 UTC de 25 de março de 2019, e com duração prevista de 24 horas foi aplicado no cabeçalho um "banner" preto com a tradução do texto do Meta.Jo Loribd 23h00min de 25 de março de 2019 (UTC)

  Comentário Segundo descrito no site alemão Spiegel, o parlamento da União Europeia aprovou as novas diretrizes sobre direitos de autor. E aparentemente sem mudanças nos artigos #11 e #13 (que agora é o #17), pois houve um pleito preliminar para discutir se ambos passariam por mudanças, mas o "não" venceu por pequena margem e tais artigos seguiram para o pleito final (como dito no início, sem alterações aparentes). Segue-se em [3]. Att: Carlírio Neto (discussão) 13h25min de 26 de março de 2019 (UTC)

Sim, passou ao voto directo por qualquer coisa como 5 votos (parece que dois deles enganados, os eurodeputados dizem que se enganaram no botão). Foi uma margem ínfima. Depois no voto directo passou com bastante folga, mais de 70 votos. Dos eurodeputados portugueses, votaram contra a proposta: Ana Gomes, Miguel Viegas, João Ferreira, João Pimenta Lopes e Marisa Matias. Agora vamos tentar minimizar o dano na aplicação da directiva às leis de cada país, e ao mesmo tempo maximizar as coisas boas que a directiva tem, como é o caso da proibição de usurpação ds direitos de obras em domínio público, como tem sido corriqueiro os museus fazerem até hoje (caso da National Gallery, e outros). Mais informação no blog da WMF (em inglês).-- Darwin Ahoy! 16h53min de 26 de março de 2019 (UTC)

  Comentário Este banner foi de um total histerismo e dá-me impressão que toda a gente repete acriticamente o mesmo discurso sem perceber patavina do que está a falar, incluindo membros do staff da WMF. A legislação foi aprovada e foi bem aprovada. É uma vitória do povo e dos efectivos criadores de conteúdo contra as tácticas predatórias e abusivas dos gigantes tecnológicos como a Google, que se têm fartado de lucrar à custa dos outros. Uma análise mais isenta e menos histérica aqui. JMagalhães (discussão) 17h46min de 26 de março de 2019 (UTC)

E... Citação: Claus Canddie escreveu: «E não sejamos ingênuos, há uma discussão quente sobre formação e incentivo de lobby da Google quanto as articulações políticas da UE referentes a esse caso do Copyright; considerando as diversas doações da Google feitas a Wikimedia desde 2010, não é surpresa de que mais uma vez a multinacional esteja tentando comprar o apoio da nossa enciclopédia de "cima pra baixo" para favorecimento nessas questões.» Na mouche. Único comentário elucidado aqui. JMagalhães (discussão) 17h49min de 26 de março de 2019 (UTC)

  Discordo, a internet livre não está em perigo, pelo contrário, torna-se mais justa. Esta nova proposta exige é que sites que permitem que utilizadores façam upload de conteúdos, como o Youtube, Instagram e Facebook, façam um controlo prévio do que os seus utilizadores publicam. Porque é que a Google ou o Facebook não deve respeitar as regras? Temos que respeitar a fonte da notícia. Este é um bom sinal para as indústrias criativas e é necessário regular o uso que é feito do trabalho dos artistas na internet. Para apagões já bastam os da minha aldeia que a qualquer relâmpago já tenho que acender velas. Shgür Datsügen (discussão) 00h21min de 2 de abril de 2019 (UTC)

Depois que abriram exceções para a Wikipédia (e similares) e para os memes, fiquei beeeeem mais tranquilo. José Luiz disc 01h48min de 2 de abril de 2019 (UTC)
@Jbribeiro1: Também não gostei do foco que foi dado pela WMF ao Artigo13, que tem pouco que ver connosco aqui, e se prestou a todo o tipo de teorias da conspiração. Mas os artigos 11 e 5 são realmente danosos para nós: Um porque limita o acesso às notícias, outro porque restringe imenso o acesso a materiais educativos online (só pode ser feito na e pela própria instituição de ensino). E para esses não existe nenhuma excepção para a Wikipédia.-- Darwin Ahoy! 14h49min de 6 de abril de 2019 (UTC)


archive.is

Ultimamente não tenho conseguido acessar ao archive.is, página que frequentemente uso para arquivar links e procurar por links arquivados. Será que o problema é só no meu computador ou acontece com todos vocês? E se sim, o que pode ser feito, visto que isto compromete grande parte das páginas existentes cá na nossa Wiki? Bad_Boy97 (olá!) 13h15min de 20 de março de 2019 (UTC)

  Discordo Com todo respeito creio que deve ser algum problema local seu. Acessei o serviço aqui sem problemas. Pilgerowski (discussão) 14h27min de 20 de março de 2019 (UTC)

@Pilgerowski: discorda de que? @Bad Boy97: Aqui está normal, porém não sei o que pode ser feito. @He7d3r e Danilo.mac: talvez possam ajudar. --HVL disc. 16h35min de 20 de março de 2019 (UTC)

@Bad Boy97: Para mim também está normal, ou foi algum problema temporário com o archive.is ou então é algo em seu navegador, tente limpar o cache ao acessar o site (shft+F5 ou ctrl+F5 dependendo do navegador), ou veja se alguma configuração de segurança o está impedindo de acessar o site. Danilo.mac(discussão) 17h35min de 20 de março de 2019 (UTC)
Estava com esse problema recentemente, Bad Boy97. Por acaso você não usa o DNS 1.1.1.1? Quando troquei (agora estou com o do Google), o problema foi solucionado. Abraços! —Thanks for the fish! talkcontribs 22h07min de 20 de março de 2019 (UTC)

@HVL, Tks4Fish, Danilo.mac e Pilgerowski: Obrigado pelas respostas. Acredito que seja mesmo um problema do meu browser então. Procurarei alguém que entenda de informática ou telecomunicações para que me ajude, pois eu não entendo nada mesmo. Acredito que esta página possa ser arquivada. Atenciosamente, Bad_Boy97 (olá!) 12h09min de 21 de março de 2019 (UTC)

Bad_Boy97 Como já falaram é um problema servidor de DNS em que você está se conectando, escolha outro. Saturnalia0 (discussão) 16h12min de 24 de março de 2019 (UTC)


Concursos e Edit-a-thons

Qual é exatamente a diferença entre Concursos e Edit-a-thons? É a mesma coisa? Por exemplo, o Wikipedia Asian Month é definido como "uma maratona de edição online multi-idioma" porém está categorizado como um concurso. --Lord Mota 01h36min de 25 de março de 2019 (UTC)

Edit-a-thons normalmente inclui estarem fisicamente numa mesma sala. GoEThe (discussão) 07h53min de 25 de março de 2019 (UTC)
Pode parecer estúpida esta pergunta, mas há um fundamento nela pois a documentação desses eventos não é muito clara. O Wikipedia Asian Month está definido como um edit-a-thon, mas possui todo um formato de concurso com pontuação para as edições realizadas pelos participantes e algum tipo de premiação para os que conseguirem mais pontos no final. O "A mulher que você nunca conheceu 2018", idem. Não conheço outros edit-a-thons, então minha dúvida é : todo edit-a-thon tem esse formato de concurso/competição? É que eu gostaria de atualizar a página Wikipédia:Concursos, listando ali todos os concursos da wiki-pt. --Lord Mota 21h35min de 25 de março de 2019 (UTC)
Na prática não parece haver uma distinção clara. Um concurso pode ter um edit-a-thon dentro (ou várias), e parece que há edit-a-thons não presenciais, e os concursos podem não ter prémios. GoEThe (discussão) 21h54min de 25 de março de 2019 (UTC)
Fui olhar na enwiki, e parece que até lá a definição não é clara. Ao meu ver, um concurso tem um objetivo mais geral, sem focar em um tema de edição, focando apenas em melhorar artigos, tal como o WikiJogos, enquanto uma edit-a-thon tem como objetivo melhorar artigos de um determinado tema, tal como Mês Africano. Mas isso não está tão definido, e pelo que parece, eles estão preferindo chamar tudo de edit-a-thon. Mr. Fulano! Fale 23h09min de 25 de março de 2019 (UTC)


Movimentação de páginas com aportuguesamento sem fontes

Todos sabemos a importância da WP:Verificabilidade, sabemos que não se deve alterar uma informação sem citar fontes. Mas o Renato de carvalho ferreira continua a fazer movimentações sem fontes, como por exemplo Deserto_de_Baiuda, Nauidemaque, Gebe, Rexefe, Harrate_Caibar, Jabal_Sauda, Apedemaque, Mesquenete, Ramess%C3%A9s_X, Ramess%C3%A9s_IX, Renenutete, Tu%C3%A9ris, Sexate.

Não quero entrar no mérito de cada uma, não me interessa qual o título certo, só preciso dizer que foi combinado com ele em discussões passadas que para evitar animosidades, e também em respeito à política de verificabilidade, que antes de qualquer movimentação fossem citadas fontes confiáveis sustentando os nomes que se quer aportuguesar, mas isso simplesmente não é feito, e já não é a primeira vez que isso acontece. Estou registrando isso aqui e espero que se isso continuar, que providências sejam tomadas, pois agora em outubro passado nós tivemos o debate em Wikipédia:Esplanada/geral/Aportuguesamentos que causam estranheza (14out2018) e nada do que foi combinado lá está sendo respeitado.-- Leon saudanha 16h15min de 25 de março de 2019 (UTC)

Já estão sendo providenciadas, uma a uma.--Rena (discussão) 16h21min de 25 de março de 2019 (UTC)
E a discussão de outubro, obrigado por lembrar, só serviu de espaço para ataques gratuitos. Não se propôs nada. Nem era a ideia da discussão.--Rena (discussão) 16h22min de 25 de março de 2019 (UTC)
Todos sabemos a importância da WP:Verificabilidade, sabemos que não se deve alterar uma informação sem citar fontes. Mas o Renato de carvalho ferreira continua a fazer movimentações sem fontes, como por exemplo Deserto_de_Baiuda, Nauidemaque, Gebe, Rexefe, Harrate_Caibar, Jabal_Sauda, Apedemaque, Mesquenete, Ramess%C3%A9s_X, Ramess%C3%A9s_IX, Renenutete, Tu%C3%A9ris, Sexate.

Não quero entrar no mérito de cada uma, não me interessa qual o título certo, só preciso dizer que foi combinado com ele em discussões passadas que para evitar animosidades, e também em respeito à política de verificabilidade, que antes de qualquer movimentação fossem citadas fontes confiáveis sustentando os nomes que se quer aportuguesar, mas isso simplesmente não é feito, e já não é a primeira vez que isso acontece. Estou registrando isso aqui e espero que se isso continuar, que providências sejam tomadas, pois agora em outubro passado nós tivemos o debate em Wikipédia:Esplanada/geral/Aportuguesamentos que causam estranheza (14out2018) e nada do que foi combinado lá está sendo respeitado.-- Leon saudanha 16h30min de 25 de março de 2019 (UTC)

Ademais, não fui quem fez os tais ataques.-- Leon saudanha 16h30min de 25 de março de 2019 (UTC)
Leon saudanha D​ C​ E​ F, não disse que foi você, mas nem por isso, ao ver que ocorriam ataques em espaço público, fez algo. O omisso tem tanta parte na culpa quando o agressor. Agora, ignorando essa "discussão" passada, eu já disse que estou atribuindo as fontes como as regras mandam; já tendo feito para metade dos artigos que marcou acima. Seria útil que você me avisasse, ou avisasse outros editores que façam edições sem atribuir fontes, para que o mesmo possa corrigir o que não fez, evitando abrir tópicos na esplanada e dar mais canais de ataque gratuito, cabe dizer, de pessoas que, via de regra, não editam nos mesmos temas que estou editando (esses artigos, na melhor das hipóteses, estão há mais de cinco anos dormentes. Eu cedo espaço na minha página de testes para isso. Cite o artigo que precisar e eu respondo o mais breve possível.--Rena (discussão) 16h50min de 25 de março de 2019 (UTC)
"Ramsés" está mais do que vulgarizado, por isso não deve ser alterado. Quanto às outras, terá de haver uma discussão mais atenta. A transliteração de outras línguas que não usem o alfabeto latino, que o Renato está a fazer, está bem embasada. Quanto ao Egípcio antigo, há fontes que suportem esta transliteração para o Português?comentário não assinado de Japf (discussão • contrib) 17h04min de 25 de março de 2019 (UTC)
Sim, eu tenho um dicionário, que não tem visualização online, o único de seu gênero em português das décadas recente que pontua que semivogais (w e y) são substituíveis por u e i respectivamente. Ê é uma convenção. Diferente do acadiano, não existe ê, não que tenhamos como saber, no egípcio, havia apenas a (um longo e um curto), u e i. Ô é uma criação grega. Daqui a pouco sigo o raciocínio.--Rena (discussão) 17h25min de 25 de março de 2019 (UTC)

O Renato de carvalho ferreira deveria ser definitivamente proibido de inventar topónimos. A Wikipédia não é playground para Wikipedistas andarem a testar teorias linguísticas, isto é um projecto sério. O que leva o Renato a inventar termos como Alfaxir, dos quais existem formas em português com fonte fiável, no caso El-Fasher? Porque continua a se tolerar que um Wikipedista esteja permanentemente numa espécie de cruzada linguística, alterando continuamente, e às dezenas de cada vez, topónimos da sua forma original para termos que muitas vezes ele mesmo inventa, na quase totalidade dos casos sem qualquer respaldo em fonte fiável?-- Darwin Ahoy! 17h27min de 25 de março de 2019 (UTC)

Se um dicionário do árabe não lhe serve de fonte para, explicitamente, apontar o motivo de não se usar esse e agá, como no inglês, mas via de regra ignorado no francês que usa cê e agá, para representar o xime, então não sei o que dizer, na essência, para o senhor. Está lá explícito. Toda e qualquer transliteração que Adalberto faz, mesmo que ao lado ele apresente uma grafia adaptada, tem xis. Não é de hoje que os linguistas, arabistas ou não, apontam para o uso de xis para representar fonemas que o inglês reproduz por esse e agá, evitando cê e agá por ele próprio ter um som diferente (Tchecoslováquia). Se o dicionário é parquinho para o senhor, sugiro procurar o número da editora, pedir o número pessoal do lexicógrafo, e mandá-lo para as cucuias. Não posso fazer nada pelo senhor.--Rena (discussão) 17h36min de 25 de março de 2019 (UTC)
E até onde sei, o árabe não usa o alfabeto latino. Dito isso, El-Fasher, Al-Fashir, Alfaxir, Alfaxer e qualquer outra designação, são designações nossas, não deles. Se vamos advogar pelo uso de nomes originais como diz, eu concordo. Já de pronto deixo aqui o nome original desse topônimo (الفاشر). Vamos mudar Alfaxir para الفاشر. Aí concordo.--Rena (discussão) 17h37min de 25 de março de 2019 (UTC)
Por topónimo original refiro-me à versão original do topónimo que estava aqui, muitas vezes com fonte, antes de você a trucidar e substituir pelo seu rasgo de criatividade do dia.-- Darwin Ahoy! 19h36min de 25 de março de 2019 (UTC)
O nome não está errado pela justificativa do dicionário e, de todo modo, sequer tinha fonte no artigo antes de eu editar (aqui).--Rena (discussão) 19h41min de 25 de março de 2019 (UTC)

Importante se atentar para o que diz Wikipédia:Convenção_de_nomenclatura/Nomes_próprios#Traduções_e_transliterações, no tocante à diferença entre transliteração e tradução. Todos sabemos que a Wikipédia é escrita em alfabeto latino, mas "transliterar" é passar do alfabeto árabe para a forma mais próxima da fonética árabe, só que com o nosso alfabeto. "Ramessés" é absurdo porque não se pronuncia esse "E" após o M na língua árabe. No entanto, se o Renato tiver o mínimo trabalho de colocar a fonte pra versão que ele deseja, e não houver uma fonte contrária, não me oporei à movimentação. Ainda considero hoje uma medida extrema, mas a insistência nesse tipo de moção sem fontes me fará defender futuramente a restrição ou filtro contra movimentações por parte do Rena.-- Leon saudanha 18h50min de 25 de março de 2019 (UTC)

Leon saudanha D​ C​ E​ F, não existia ê no egípcio, não que se saiba, e sua introdução se convencionou pelos franceses há mais de um século e meio, seria bom se informar sobre isso. E Ramsés e Ramessés não são antropônimos árabes.--Rena (discussão) 19h41min de 25 de março de 2019 (UTC)

Eu já defendi uma certa liberdade nas transliterações, mas depois do que tem acontecido aqui nos últimos anos, estou a ponto de apoiar que sejam totalmente proibidas, já que essa liberdade não tem sido usada com responsabilidade. Basta ver acima a forma como o Renato inventa topónimos como "Alfaxir", fazendo a própria teoria de como se deve transliterar - e isto mesmo quando existe fonte fiável em português para outra versão do topónimo. O descontrolo é enorme aqui no projecto, e como isto já se arrasta há anos, o estrago causado é simplesmente brutal. Eu vejo com muito bons olhos a aplicação de um filtro de moções a editores que não se conseguem conter, e fazem sistematicamente este tipo de estrago.-- Darwin Ahoy! 19h31min de 25 de março de 2019 (UTC)

Eu apresentei o dicionário, que explicitamente fala a forma correta de se transliterar o xime. O que se podia fazer para justificar o nome, já foi feito.--Rena (discussão) 19h41min de 25 de março de 2019 (UTC)

  Comentário Estou cansado de discussões repetitivas sobre este tema. Por isto, não vou participar.--Mister Sanderson (discussão) 00h24min de 26 de março de 2019 (UTC)

  Comentário O que está a ser feito é pesquisa inédita. Havendo uma fonte que prescreve regras não significa que as possamos usar para criar palavras em primeira mão.JF (discussão) 00h45min de 26 de março de 2019 (UTC)

  Opinião Muitas destas "movimentações de páginas com aportuguesamentos sem fontes" vão contra o espírito da Wikipédia, causam tristeza e frustação em editores dedicados e criam um clima de trabalho conflituoso e desagradável. Este estilo de trabalho e tratamentos dos colegas editores deveria terminar, ou ser terminado.HCa (discussão) 11h32min de 26 de março de 2019 (UTC)

Verdade. Já é mau mover o artigo para aportuguesamentos sem fonte fiável, ou sem fonte alguma, como tem sido a norma, mas pior ainda é sair alterando *todas* as instâncias da palavra para essa nova versão, que muitas vezes não passa de pura invenção sem qualquer uso fora da Wikipédia. Isto cria um clima bastante desagradável, e afasta a maioria dos editores desses temas. No caso dos vocábulos latinos, quando é feita uma actualização sem critério, como ocorreu com mansio para "mansão" e civitate para cidade, termos actuais que derivam daquela raiz latina, mas com significados substancialmente diferentes, o texto original é destruído, torna-se ilegível. Como é fácil de perceber, mansio (albergaria) em civitate (centro administrativo romano) não tem qualquer relação com "mansões em cidades", do mesmo modo que Bracara Augusta é uma coisa, e Braga é outra. Que um editor queira escrever o seu próprio texto estropiado e sem sentido já é mau o suficiente, mas pegar nos textos da Antiguidade Clássica deste projecto e destruí-los "actualizando" os termos latinos para português corrente é realmente inadmissível e altamente prejudicial para a qualidade deste projecto.-- Darwin Ahoy! 17h15min de 26 de março de 2019 (UTC)
é incrível como um único dicionário é capaz de mover o mundo lusófono inteiro. e o mais incrível é que isso não seja um escândalo. voltamos ao mais vasto POV já praticado na wikipédia. Tetraktys (discussão) 23h31min de 26 de março de 2019 (UTC)

O exemplo Sveigðir

De Svegder para Esverquero e depois para Suérquero

  1. Artigo Svegder criado pelo primeiro editor em 2016. (28 de outubro de 2016‎ HCa)
  2. Artigo Svegder movido pelo outro editor para Esverquero em 2017. (7 de fevereiro de 2017‎ Renato de carvalho ferreira: Nome derivado do latim )
  3. Artigo Esverquero movido pelo outro editor para Suérquero em 2019. (10 de fevereiro de 2019‎ Renato de carvalho ferreira: Corrigindo a partir do comentário de Gonçalo Neves )

Procedimento questionável face às regras da Wikipédia:

  • Não foi seguida a recomendação de propor a renomeação através de colocação da marca {renomear página} (WP:CNNTT)
  • Não foi seguida a recomendação de utilizar a página de discussão antes de uma modificação que altere o contexto. (WP:CNNTT)
  • Não foi seguida a recomendação de preservar a grafia usada na edição anterior, durante o período de discussão. (WP:STATUSQUO)

Uso questionável de opinião pessoal do sítio Ciberdúvidas:

HCa (discussão) 11h32min de 12 de abril de 2019 (UTC)

"Esverquero" tinha fonte sequer? Mais uma vez o termo só existe na Wikipédia, isso parece ser invencionice pura. O pior é que esse editor não se limita a alterar e mover os artigos para invenções de sua lavra, mas vai pelo projecto todo substituíndo o que outros escreveram, muitas vezes sustentado em fonte fiável, pelas suas próprias invenções. Quanto às sugestões do Gonçalo Neves, são isso mesmo, sugestões. Nunca deviam ter sido usadas como fonte aqui, sobretudo quando fontes fiáveis em português mostram outros termos em uso.-- Darwin Ahoy! 21h30min de 13 de abril de 2019 (UTC)


Diminuição drástica do número de verbetes

Houve uma drástica diminuição de mais de 2 mil verbetes no contador de página da PP da Wikipédia lusófona de ontem para hoje. Alguém sabe o que aconteceu? Houve alguma eliminação em massa de artigos? Chronus (discussão) 20h58min de 26 de março de 2019 (UTC)

Chronus seria em razão do retorno da Wikipédia:Esplanada/geral/Caça aos asteróides (24fev2018), pelo que vi há a intenção de reativar, pelas postagens mais recentes. Não tenho certeza. Boas! Stuckkey (discussão) 21h09min de 26 de março de 2019 (UTC)
@Stuckkey: Ah sim, deve ser por isso. @Danilo.mac: Existe o risco da contagem ficar abaixo do 1 milhão de verbetes? Chronus (discussão) 21h25min de 26 de março de 2019 (UTC)
Não, não existe, sei que não podemos voltar a ficar abaixo do milhão e estou monitorando o número total de artigos e o número de redirecionamentos programados no robô. Vamos chegar próximo a 1.001.000 nos próximos dias, mas não abaixo disso, os redirecionamentos que ficarem faltando ficarão para quando o número de artigos subir novamente. Danilo.mac(discussão) 21h44min de 26 de março de 2019 (UTC)
@Danilo.mac: Está certo. Muito obrigado pelo esclarecimento. Chronus (discussão) 21h48min de 26 de março de 2019 (UTC)


Introdução à discussão sobre o processo estratégico

Olá, pessoal. Meu nome é Lucas Teles e, antes de tudo, quero me apresentar como Strategy Liaison da comunidade em língua portuguesa para o Processo Estratégico que definirá mudanças nos projetos da Wikimedia a serem aplicadas até 2030. Isso quer dizer que servirei de ponte entre os usuários de língua portuguesa e a organização central do Movimento Estratégico global em andamento. Basicamente, minha função será:

  • Criar a discussão e permitir que os membros da comunidade discutam sobre os pontos estratégicos
  • Garantir que a discussão aconteça de forma produtiva
  • Tirar dúvidas sobre a estratégia e garantir que as questões sejam bem compreendidas
  • Levar à organização central do Movimento Estratégico as opiniões das diferentes comunidades em língua portuguesa

Como alguns já sabem, a comunidade global da Wikimedia está em processo de desenvolvimento de estratégias sobre como melhorar nosso impacto nos diferentes países do globo. A meta é ambiciosa; em 2030, a ideia é que sejamos a infra-estrutura essencial para o ecossistema do conhecimento livre. Cada um que está lendo isso, terá a oportunidade de participar das discussões e influenciar diretamente sobre como os projetos da Wikimedia poderão atender melhor às necessidades de seus usuários. Ressalto, portanto, a relevância de sua contribuição para esse processo, que modificará o modo de atuação de uma das instituições mais influentes do mundo.

Ao longo deste ano, conversaremos sobre o processo estratégico e, juntos, poderemos coletar as opiniões desta comunidade sobre as questões levantadas nas etapas iniciais do processo. Esta minha primeira intervenção não tem, necessariamente, a intenção de criar uma discussão profunda sobre o assunto neste espaço. Ainda assim, sinta-se à vontade para falar sobre quaisquer pontos do processo e aprofundar nos temas de acordo com seu interesse. Em breve, acontecerá o Wikimedia Summit, do qual participarão membros do Core Team do processo estratégico. Caso tenhamos pontos relevantes provenientes desta discussão a tempo, posso encaminhá-los para que sejam discutidos no evento.

Com base no trabalho de etapas anteriores ao processo atual, as questões a serem discutidas foram divididas em nove temas. Cada tema possui questões a serem abordadas em nossas discussões. Elas servirão para fomentar o debate sobre os pontos relevantes a serem decididos por esta e outras comunidades.

Neste momento inicial, o que sugiro que seja feito de acordo com o interesse de cada um é:

  • Começar a ler as principais páginas sobre o movimento (vide cabeçalho desta discussão)
  • Identificar qual(is) o(s) tema(s) em que possua maior interesse
  • Ler as questões de cada tema (ou dos temas em que tiver maior interesse) e refletir sobre elas

Como nos tornaremos mais equitativos e culturalmente diversos? Com intuito de responder a esse questionamento, direcionaremos nossas discussões. Fico no aguardo dos comentários e opiniões. Quais as primeiras impressões? Quais as dúvidas sobre o processo? Estou à disposição para o que for necessário, seja através desta página, da minha página de usuário ou até mesmo canais externos, como chats, e-mail e videoconferência. Desejo a todos uma boa discussão e agradeço antecipadamente pela atenção. LTeles (WMF) (discussão) 02h24min de 27 de março de 2019 (UTC)

Antes de tudo, @LTeles (WMF) e Teles:, quero te parabenizar pela atribuição tão importante nesse momento e contexto em que vivemos. É importante que estejamos bem representados e você é sem dúvida uma ótima escolha para essa tarefa. Em segundo, eu li no meta recentemente que a WMF pretende aos poucos suprimir a marca "Wikimedia" das ações principais e aglutinar sob a marca "Wikipédia". Essa ação tem algo a ver com essas discussões sobre o desenvolvimento das estratégias? EVinentefale comigo 11h01min de 27 de março de 2019 (UTC)
@EVinente: Obrigado pelo apoio! É uma boa pergunta. As discussões sobre uma possível mudança de marca não estão diretamente ligadas a esta discussão, apesar de ambas poderem ser de alguma forma interligadas por fazerem parte de um contexto de proposição de mudanças do Movimento estratégico. Apesar disso, as discussões ocorrem em espaços diferentes e são geridas por equipes diferentes. Portanto, o ideal seria comentar nas discussões do Meta sobre a pesquisa de mudança de marca caso tenha esse interesse. LTeles (WMF) (discussão) 21h18min de 27 de março de 2019 (UTC)
  • Caros(as), dando seguimento ao processo, em breve planejo criar tópicos com os diferentes temas do processo estratégico, para que possamos aprofundar as discussões e focar naquilo que é de interesse de cada um. Como falei, o processo pode parecer complexo no início, mas com um pouco de leitura inicial e foco no que tiver maior interesse, a discussão pode fluir facilmente.
    Até o momento, está havendo alguma dificuldade em entender o processo ou algum ponto em específico?
    Algo que gostaria de pedir a quem estiver interessado. O processo de tradução das páginas para o português está em fase de conclusão. Uma empresa foi contratada para agilizar esse processo, mas a maior parte do conteúdo foi traduzida para o português brasileiro e outras partes (tanto do pt-br como do pt) continuarão sendo traduzidas no Meta por voluntários. Muitos estão ajudando nas traduções para o português brasileiro, mas precisaremos da ajuda de voluntários para traduzir para o português europeu. Agradeço se mais tradutores puderem participar, o que é também uma forma de conhecer as páginas do processo. LTeles (WMF) (discussão) 14h17min de 10 de abril de 2019 (UTC)
Saudações. Estou disponível, apesar de não poder dizer o quão, para traduzir páginas para pt-pt. Pode-me que me pode dar algum link para a página em concreto? Luís Almeida "Tuga1143 18h58min de 12 de abril de 2019 (UTC)
@Tuga1143: Agradeço pela disponibilidade! Eu acredito que o melhor seja começar pelas páginas referentes aos grupos de trabalho, em especial as perguntas contidas nesses grupos, pois elas são fundamentais para as discussões. Se clicar aqui, verá que no topo podemos notar que existe a tradução para português do Brasil, mas não há tradução para português (se houvesse, ela se localizaria ao lado esquerdo da tradução para português do Brasil). Portanto, pode ir traduzindo essas páginas que não possuem tradução para português.
Acredito que facilite o fato de já haver tradução para o português do Brasil. Na ferramenta de tradução, se quiser, poderá usar o que já foi traduzido para o PT-BR como base ou pode começar do zero. Obrigado novamente e fico à disposição para outras dúvidas. LTeles (WMF) (discussão) 19h26min de 12 de abril de 2019 (UTC)
@LTeles (WMF):, darei prioridade às páginas que ainda não têm tradução pt-br para que assim, caso alguém apareça e as queira ler, tenha ao menos a versão em pt-pt. Eu é que agradeço pela disponibilização do link. Luís Almeida "Tuga1143 19h40min de 12 de abril de 2019 (UTC)
@LTeles (WMF):, encontrei, por exemplo, a página m:Strategy/Wikimedia movement/2017/Sources/Strategy 2030: Wikipedia's role in shaping the future of the information commons, contudo não vejo nenhuma ligação para a traduzir... pode-me ajudar? Luís Almeida "Tuga1143 19h51min de 12 de abril de 2019 (UTC)
@Tuga1143: Esta página que linkou é de uma fase anterior do processo. Acredito que o ideal seja dar prioridade às traduções correspondentes à fase atual. O melhor seria, portanto, traduzir as páginas desta caixa num primeiro momento. LTeles (WMF) (discussão) 15h36min de 14 de abril de 2019 (UTC)

Sem fontes desde 2009: junho


Precedido por
WP:Esplanada/geral/Sem fontes desde 2009: maio (13fev2019)
Limpeza dos artigos há mais tempo marcados como sem fontes
2009 - 2019
Sucedido por
WP:Esplanada/geral/Sem fontes desde 2009: julho e agosto (22abr2019)

A seguinte discussão encontra-se encerrada. Por favor não a modifique Comentários posteriores devem ser feitos numa nova secção. Segue-se um resumo das conclusões obtidas nesta discussão. Total de 71 artigos resolvidos, após a abertura do tópico, com várias soluções distintas aplicadas (eliminado, redirecionado, referenciado, etc).


 
Wikipédia: 10 anos sem fontes.

Hoje existem, ao todo, 56.918 artigos etiquetados como "sem fontes". Destes, 2.964 estão marcados desde 2009.

  • Lista única elaborada em 23/03/2019, por ordem crescente de tamanho.
  • Checagem de fontes realizada em 30/03/2019.
  • Triagem temática realizada em 31/03/2019.

Do que se trata?Editar

Esta força-tarefa tem por objetivo não deixar artigos ficarem mais de 10 anos marcados com a Predefinição:Sem-fontes. Se você quiser ajudar, e não for um fantocheiro ilícito, sua contribuição será bem-vinda!

Deixo algumas sugestões de formar de ajudar:

  • triagem: ajudar a avaliar, e apontar, quais artigos, dentro de cada tema, não devem ser enviados para ESR (escolha um tema que lhe interesse, não é desejável que você sozinho confira todos os temas). Você pode comentar em cada seção temática, informando sua avaliação;
  • referenciação: etiquetar os artigos que você quer "apadrinhar" com a Predefinição:Em manutenção (para eu saber que não devo marcá-lo para eliminação), e depois, editar, referenciando-os;
  • anunciação: passar nos WikiProjetos relevantes avisando, aos editores integrantes, que ajuda se faz necessária. Também vale convidar editores que você já conheça e sabe que se interessariam em ajudar;
  • gerenciamento: ajudar a atualizar os status dos artigos nas listagens do tópico, conforme eles forem eliminados, referenciados, fundidos, redirecionados, etc.

Os artigos não serão marcados para eliminação, por mim, antes de 15 dias corridos terem se passado. Este tempo é reservado à triagem.

Lembrete: debates sobre 'eliminação versus manutenção' não levam a lugar nenhum.


Abaixo, a listagem dos artigos por tema (tirei manualmente, checando um-por-um). Quando algum deles tiver sido resolvido, por favor, apenas riscar e anotar ao lado o que aconteceu. Eu acho que assim funcionará melhor do quê no tópico passado, em que os artigos resolvidos eram movidos para uma seção à parte.

--Mister Sanderson (discussão) 22h08min de 31 de março de 2019 (UTC)

PendentesEditar

  1. PhishTank
  2. Nacho Martínez
  3. Ivan Della Mea

Teles, quais artigos sobre entretenimento listados acima (portanto, ainda pendentes) você impugnaria caso fossem a ESR?--Mister Sanderson (discussão) 17h08min de 9 de abril de 2019 (UTC)

MisterSanderson Veja se o que fiz em "Richard Burgi" ajuda por favor. Artigos como este, que possuem interwikis podem ser facilmente ajustados. Se quiser, eu posso ir fazendo com o tempo. Com a ajuda da ferramenta de tradução não fica difícil; só não tenho como prever se poderei agir com a mesma celeridade de vocês. Se puder pelo menos deixar uma lista desses artigos (que pode ser dessa forma como me sinalizou), vou correndo atrás do backlog.—Teles«fale comigo» 13h01min de 10 de abril de 2019 (UTC)
Teles, o artigo Richard Burgi foi resolvido, de fato. Você tem interesse em fazer o mesmo em todos os artigos de entretenimento listados acima? Suponho que não, então pergunto: quais destes artigos lhe interessa editar? Você pode adicionar uma marca ao lado dos nomes deles, tal como eu fiz em Neo Geo CD, e assim, pularei-os na hora de marcar para eliminação.
A propósito, eu lhe perguntei inicialmente quais você impugnaria, pois nem todos precisam passar por esse trabalho todo que você fez, uma boa parte deles pode ser simplesmente redirecionada para algum outro artigo, por exemplo: redirecionar canções para seus respectivos álbuns, ou os álbuns para os cantores. Isso já diminuiria bem o backlog.--Mister Sanderson (discussão) 16h18min de 10 de abril de 2019 (UTC)

Teles, dos artigos atualmente pendentes sobre "entretenimento", que possuem interwikis, avaliei quais podem ser redirecionados:

  1. Hardknox → ø (é uma banda)
  2. Tom Virtue → ø (é um ator)
  3. Someone Put Your Hand OutMichael Jackson
  4. Harry WarnerWarner Bros.
  5. Michael Jackson - Greatest HitsMichael Jackson
  6. One Day in Your LifeMichael Jackson
  7. Nick GASNickelodeon Studios
  8. Televisão de definição aprimoradaResolução de imagem
  9. The Essential Michael JacksonMichael Jackson
  10. Nacho Martínez → ø (é um ator)
  11. Visionary: The Video SinglesMichael Jackson
  12. Rock with YouOff the Wall
  13. The Ultimate Collection (álbum de Michael Jackson)Michael Jackson
  14. This Is My Time TourRaven-Symoné
  15. Ivan Della Mea → ø (é um cantor)
  16. M.U.G.E.NMotor de jogo
  17. SpallaOrquestra

Tudo bem por você se eu executar os redirecionamentos indicados acima? Assim ficariam pendentes apenas os seguintes 4 artigos: Hardknox, Tom Virtue, Nacho Martínez e Ivan Della Mea, que estão indicados com ø acima -- além dos que não têm interwikis.--Mister Sanderson (discussão) 14h43min de 13 de abril de 2019 (UTC)

Teles,   Feito.--Mister Sanderson (discussão) 00h30min de 16 de abril de 2019 (UTC)
MisterSanderson, talvez não seria melhor redirecionar Partidas Dobradas para o artigo da TV Cultura como fez com o programa da Nickelodeon?--Rena (discussão) 16h25min de 16 de abril de 2019 (UTC)
Pode ser,   Feito.--Mister Sanderson (discussão) 16h33min de 16 de abril de 2019 (UTC)

MisterSanderson, dos artigos que sobraram na categoria, apenas 10, sete estão para eliminação, um marcado aqui para ser referenciado depois (propriedades periódicas) e dois precisam de uma decisão (Ivan Della Mea e Nacho Martínez).--Rena (discussão) 08h56min de 21 de abril de 2019 (UTC)

Renato de carvalho ferreira, pelo que entendi, o Teles vai referenciar os que sobraram. Ambos os dois que sobraram têm interwikis com referências a partir dos quais ele pode traduzir e adequar os artigos lusófonos. Por mim, eu deixo esses dois como estão e passo pros meses seguintes, tão logo as eliminações marcadas se concretizem. Não vale a pena ficar paralisado em junho/2009 por causa de apenas 2 artigos.--Mister Sanderson (discussão) 13h16min de 21 de abril de 2019 (UTC)
MisterSanderson. Tenho estado um pouco fora, mas vou ver o que posso fazer pelos restantes dois: (Ivan Della Mea e Nacho Martínez).JF (discussão) 22h59min de 30 de abril de 2019 (UTC)

CiênciasEditar

  1. Propriedades periódicas   Redirecionar para Tabela Periódica, que tem fontes e está muito mais pormenorizada. Japf.
  2. Hidrocarbonetos policíclicos de Von Baeyer
  3. Nível eletrônico será referenciado por Felipe R. Lima.
  4. Demonstração do resultado do exercício
  5. Série química   Redirecionar para Grupo (química), que tem a mesma informação.Japf.
  6. Produto cartesiano será referenciado por Felipe R. Lima.

ResolvidosEditar

Antes da abertura do tópicoEditar

  1. Pena Linhas Aéreas   Já contém fontes.
  2. São Cristóvão (Cabo Frio)   Redirecionado para Cabo Frio por Renato de carvalho ferreira.
  3. Luís Máximo Alfredo Pinto de Sousa Coutinho   Já contém fontes.
  4. Cleavon Little   Já contém fontes.
  5. Eleionomae   Já contém fontes.
  6. Chevalier de Pas   Redirecionado para Fernando Pessoa por Renato de carvalho ferreira.
  7. Omã nos Jogos Olímpicos de Verão de 2004   Já contém fontes.
  8. Contrafação   Já contém fontes.
  9. Palau nos Jogos Olímpicos de Verão de 2004   Já contém fontes.
  10. Albânia nos Jogos Olímpicos de Verão de 2004   Já contém fontes.
  11. Ecofisiologia   Já contém fontes.
  12. Bens de consumo de intermediário   Redirecionado para Bem (economia) por Renato de carvalho ferreira.
  13. Andorra nos Jogos Olímpicos de Verão de 2004   Já contém fontes.
  14. Picoto   Redirecionado para Argoncilhe por Renato de carvalho ferreira.
  15. Armênia nos Jogos Olímpicos de Verão de 2004   Já contém fontes.
  16. Macaco (capoeira)   Redirecionado para Golpes de capoeira por Renato de carvalho ferreira.
  17. Homeriano   Já contém fontes.
  18. Porto Rico nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2002   Já contém fontes.
  19. Pridoli   Já contém fontes.
  20. Generalização   Já contém fontes.
  21. Guadalupiano   Já contém fontes.
  22. Devoniano Inferior   Já contém fontes.
  23. Melissa (mitologia)   Já contém fontes.
  24. Jurandir Paes Leme   Já contém fontes.
  25. René Maheu   Já contém fontes.
  26. Hjulkvarn   Redirecionado para Trollhättan#Bairros por Renato de carvalho ferreira.
  27. Kyushu Railway Company   Já contém fontes.
  28. Homem bom   Já contém fontes.
  29. Autorrotação   Já contém fontes.
  30. Documento histórico   Redirecionado para História#Documentos e fontes históricas por Renato de carvalho ferreira.
  31. Paralisia   Já contém fontes.
  32. Alaska Native Regional Corporations   Já contém fontes.
  33. História da Tanzânia   Redirecionado para Tanzânia#História por Renato de carvalho ferreira.
  34. Ectoplasma (citologia)   Já contém fontes.
  35. Sociedade Musical União dos Artistas - Barra do Piraí   Eliminado antes da abertura do tópico.
  36. Cherie Blair   Já contém fontes.
  37. Antônio Fernandes Dantas   Já contém fontes.
  38. Tarcísio Carlos de Almeida Cunha   Já contém fontes.
  39. Tuculti-Ninurta I   Já contém fontes.
  40. Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola   Já contém fontes.
  41. Adolfo Gordo   Já contém fontes.
  42. Longomel (aldeia)   Redirecionado para Longomel por Renato de carvalho ferreira.
  43. Condensação   Já contém fontes.
  44. Áustria nos Jogos Olímpicos de Verão de 2004   Já contém fontes.
  45. Akai   Já contém fontes.
  46. Paul Cornu   Já contém fontes.
  47. Wuchiapingiano   Já contém fontes.
  48. Haveicultura   Já contém fontes.
  49. Convenção para o Estabelecimento da Organização Mundial da Propriedade Intelectual   Já contém fontes.
  50. Charles Fillmore   Já contém fontes.
  51. React (canção)   Já contém fontes.
  52. Centro de Ciências Jurídicas da Universidade Federal de Pernambuco   Redirecionado para Faculdade de Direito do Recife da Universidade Federal de Pernambuco por Renato de carvalho ferreira.
  53. Waldyr Brito   Já contém fontes.
  54. Torneio de Acesso ao Campeonato Brasileiro   Já contém fontes.
  55. Serviço militar   Já contém fontes.
  56. Francesco Melzi   Já contém fontes.
  57. Armageddon Dildos   Já contém fontes.
  58. Guarda Federal de Brasília   Eliminado antes da abertura do tópico.
  59. Polariton   Já contém fontes.
  60. Multa   Já contém fontes.
  61. Sibila   Já contém fontes.
  62. João Fernandes Lavrador   Já contém fontes.
  63. B Is for Bob   Já contém fontes.
  64. Monge   Já contém fontes.
  65. Ikari Warriors   Já contém fontes.
  66. Angus Mac Og   Já contém fontes.
  67. Nó sinusal   Já contém fontes.
  68. Hospital Getúlio Vargas (Teresina)   Já contém fontes.
  69. Acoustic...and More   Já contém fontes.
  70. Fio fantasia   Já contém fontes.
  71. Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento   Já contém fontes.
  72. Colégio Marista Medianeira   Eliminado antes da abertura do tópico.
  73. Circle of Iron   Já contém fontes.
  74. Ordem alfabética   Redirecionado para Alfabeto por Renato de carvalho ferreira.
  75. Responsabilidade   Já contém fontes.
  76. Catraieiro   Redirecionado para Catraia (embarcação) por Renato de carvalho ferreira.
  77. Baraka (filme)   Já contém fontes.
  78. Ionização   Já contém fontes.
  79. Estúdio   Já contém fontes.
  80. Aeroporto Internacional Long Thanh   Já contém fontes.
  81. Nova Fronteira   Já contém fontes.
  82. A Big Package for You   Já contém fontes.
  83. Rancificação   Já contém fontes.
  84. École des Beaux-Arts   Já contém fontes.
  85. Treinamento militar   Redirecionado para Militar por Renato de carvalho ferreira.
  86. Premunição   Já contém fontes.
  87. Monumento a Camões   Já contém fontes.
  88. O Olho Mágico do Amor   Já contém fontes.
  89. Zona urbana   Redirecionado para Espaço urbano por Renato de carvalho ferreira.
  90. Page views   Já contém fontes.
  91. Carl Maria von Weber   Já contém fontes.
  92. Vocabulário   Redirecionado para Dicionário por Renato de carvalho ferreira.
  93. Krai de Krasnoiarsk   Já contém fontes.
  94. Radioisótopo   Já contém fontes.
  95. Divisão (álgebra relacional)   Redirecionado para Álgebra relacional#Divisão por Renato de carvalho ferreira.
  96. A Nosa Terra   Já contém fontes.
  97. Oh Yeah! Cartoons   Já contém fontes.
  98. Nagarjuna   Já contém fontes.
  99. HSM - La Selección (Argentina)   Já contém fontes.
  100. Arte chinesa do papel   Já contém fontes.
  101. Algarismo   Já contém fontes.
  102. Péguy Luyindula   Já contém fontes.
  103. Mitsuko Souma   Redirecionado para Battle Royale por Renato de carvalho ferreira.
  104. World Wrestling Council   Já contém fontes.
  105. Fabiana Alvarez   Já contém fontes.
  106. Enrolamento   Já contém fontes.
  107. Jiří Trnka   Já contém fontes.
  108. Equipe mista   Já contém fontes.
  109. Mar da Noruega   Já contém fontes.
  110. Língua alsaciana   Já contém fontes.
  111. Maracaiaguaçu   Já contém fontes.
  112. Santuário Nossa Senhora da Conceição   Eliminado antes da abertura do tópico.
  113. Síndrome de Ondine   Já contém fontes.
  114. Aero Portuguesa   Já contém fontes.
  115. Eletrólito   Já contém fontes.
  116. Chefe de Estado   Já contém fontes.
  117. Desmond Bagley   Já contém fontes.
  118. Oniisama e   Já contém fontes.
  119. Jean Baptiste de Willermoz   Já contém fontes.
  120. Farewell My Summer Love   Já contém fontes.
  121. Senso crítico   Redirecionado para Pensamento crítico por Renato de carvalho ferreira.
  122. Mundo   Redirecionado para Terra por Renato de carvalho ferreira.
  123. Direito financeiro   Já contém fontes.
  124. Latitude   Já contém fontes.
  125. Acidose respiratória   Já contém fontes.
  126. Lucas de Albuquerque Lourenço   Eliminado antes da abertura do tópico.
  127. Anime Network   Já contém fontes.
  128. Bolsão Sul-Matogrossense   Já contém fontes.
  129. Jean-François Lyotard   Já contém fontes.
  130. Ramessés I   Já contém fontes.
  131. Inferi (Harry Potter)   Redirecionado para Magia na série Harry Potter#Morte por Renato de carvalho ferreira.
  132. Arminda Correia   Já contém fontes.
  133. Tomás Alves de Figueiredo   Eliminado antes da abertura do tópico.
  134. Got to Be There   Já contém fontes.
  135. Festival de Música Nativista Martin Fierro   Eliminado antes da abertura do tópico.
  136. Alessandro Pier Guidi   Já contém fontes.
  137. Subespécie   Já contém fontes.
  138. Aliança Liberal   Já contém fontes.
  139. WWE Legends of WrestleMania   Já contém fontes.
  140. Endométrio   Já contém fontes.
  141. Estereofonia   Já contém fontes.
  142. Hino do Partido Bolchevique   Já contém fontes.
  143. Matthias Schleiden   Já contém fontes.
  144. Yosakoi Soran   Já contém fontes.
  145. Mika Waltari   Já contém fontes.
  146. Ário   Já contém fontes.
  147. Herdeiro presuntivo   Já contém fontes.
  148. Física atômica   Já contém fontes.
  149. Serge Lang   Já contém fontes.
  150. Sociedade Real de Edimburgo   Já contém fontes.
  151. Algoritmo Earley   Já contém fontes.
  152. George Santayana   Já contém fontes.
  153. Monarca   Já contém fontes.
  154. Mixagem   Já contém fontes.
  155. Fonte chaveada   Já contém fontes.
  156. Partícula subatômica   Já contém fontes.
  157. Sapador   Já contém fontes.
  158. Verão Azul   Já contém fontes.
  159. Variedade (matemática)   Já contém fontes.
  160. Sibéria   Já contém fontes.
  161. Linha do equador   Já contém fontes.
  162. Língua franco-provençal   Já contém fontes.
  163. Era de Aquarius   Já contém fontes.
  164. William Rowan Hamilton   Já contém fontes.
  165. Mai Shiranui   Já contém fontes.
  166. No Limite 3   Já contém fontes.
  167. Física de partículas   Já contém fontes.
  168. Elemento neutro   Já contém fontes.
  169. Quatro elementos   Já contém fontes.
  170. No Limite 2   Já contém fontes.
  171. Nonato   Já contém fontes.
  172. Guarda Costeira dos Estados Unidos   Já contém fontes.
  173. Sesinho e Sua Turma   Já contém fontes.
  174. Salvador de Mendonça   Já contém fontes.
  175. Comunidade virtual   Já contém fontes.
  176. Lista de personagens de Chrono Cross   Eliminado antes da abertura do tópico.
  177. Ciência política   Já contém fontes.
  178. Lista de personagens de Family Guy   Eliminado antes da abertura do tópico.
  179. Federal Bureau of Investigation   Já contém fontes.
  180. Marxismo   Já contém fontes.
  181. Fórmula   Eliminado antes da abertura do tópico na Esplanada.
  182. Harmonia   Eliminado antes da abertura do tópico na Esplanada.

Após a abertura do tópicoEditar

Em nenhuma ordem específica.

  1. Efã   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  2. Potencial criativo   Redirecionado para Criatividade#Potencial criativo por Renato de carvalho ferreira.
  3. Japan Freight Railway Company   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  4. Modelo de utilidade   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  5. Interdependência   Referenciado por Lori.çBol.
  6. Juca Sloper   Redirecionado para Lista de personagens da série Harry Potter por Renato de carvalho ferreira.
  7. Leandro & Gustavo   Eliminado por Rafael Kenneth.
  8. Melissa Greene   Redirecionado para Avalon (banda)#Lista de Membros por Leon saudanha.
  9. Ricardo Macarrón   Eliminado por Rafael Kenneth.
  10. Pedro Augusto Tavares Júnior   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  11. Marcos Antônio de Salvo Coimbra   Referenciado por Fabiojrsouza.
  12. Princípios de Filosofia   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  13. Frederick de Wit   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  14. Salão da fama   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  15. Pedro Martins de Siqueira   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  16. ITB Berlin   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  17. Joaquim Xavier da Silveira Júnior   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  18. António Fernandes de Castro   Redirecionado para Lista de supercentenários portugueses por Renato de carvalho ferreira.
  19. Reino de Sonda   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  20. Peloponeso   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  21. Miguel Seabra Fagundes   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  22. Geografia da Tailândia   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  23. Vaslav Nijinski   Referenciado por Fabiojrsouza.
  24. Divisões administrativas de Myanmar   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  25. Léa Toscano   Referenciado por Fabiojrsouza.
  26. Edgar Rodrigues   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  27. Raniery Paulino   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  28. Junção aderente   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  29. Luxação esternoclavicular   Referenciado por Fabiojrsouza.
  30. Epicondilite medial   Referenciado por Lori.çBol.
  31. Inibidores de endotelina   Eliminado por Stuckkey.
  32. Gordura monoinsaturada   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  33. Granulocitopoese   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  34. Útero bicorno   Referenciado por GoEThe e Renato de carvalho ferreira.
  35. Síndrome de Ondine   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  36. Poder das pontas   Referenciado por Renato de carvalho ferreira.
  37. Unidades elétricas   Redirecionado para Electromagnetismo#Unidades por Renato de carvalho ferreira.
  38. Análise química   Redirecionado para Química analítica por Renato de carvalho ferreira.
  39. Geossintético   Referenciado por Lori.çBol.
  40. Cerâmica   Partes sem fontes retiradas por Renato de carvalho ferreira.
  41. Plataforma Java   Referenciado por Tetizeraz.
  42. Nuno Durão Referenciado por Lori.çBol.
  43. Márton Fülöp Referenciado por Fabiojrsouza.
  44. Neo Geo CD   Referenciado por MisterSanderson.
  45. Someone Put Your Hand Out   Redirecionado para Michael Jackson por MisterSanderson.
  46. Harry Warner   redirecionado para Warner Bros. por MisterSanderson.
  47. Michael Jackson - Greatest Hits   redirecionado para Michael Jackson por MisterSanderson.
  48. One Day in Your Life   redirecionado para Michael Jackson por MisterSanderson.
  49. Nick GAS   redirecionado para Nickelodeon Studios por MisterSanderson.
  50. Televisão de definição aprimorada   redirecionado para Resolução de imagem por MisterSanderson.
  51. The Essential Michael Jackson   redirecionado para Michael Jackson por MisterSanderson.
  52. Visionary: The Video Singles   redirecionado para Michael Jackson por MisterSanderson.
  53. Rock with You   redirecionado para Off the Wall por MisterSanderson.
  54. The Ultimate Collection (álbum de Michael Jackson)   redirecionado para Michael Jackson por MisterSanderson.
  55. This Is My Time Tour   redirecionado para Raven-Symoné por MisterSanderson.
  56. M.U.G.E.N   redirecionado para Motor de jogo por MisterSanderson.
  57. Spalla   redirecionado para Orquestra por MisterSanderson.
  58. Vector Motors   Referenciado por 177.192.21.131.
  59. Armazenamento de áudio   Eliminado por Yanguas.
  60. Mämmedaly Garadanow   Eliminado por Yanguas.
  61. René Minel   Eliminado por Yanguas.
  62. Sebastian Tyrała   Referenciado por 177.192.21.131.
  63. Dorotéo Luiz Silva Rocha   Eliminado por Yanguas.
  64. Richard Burgi   Referenciado por Teles.
  65. Hardknox   Eliminado por Yanguas.
  66. Tom Virtue   Eliminado por Yanguas.
  67. Nitto 1320   Eliminado por Yanguas.
  68. Partidas Dobradas   redirecionado para TV Cultura por MisterSanderson.
  69. Alien Buster Club   Eliminado por Yanguas.
  70. Ponto de condensação   Redirecionado para Ponto de orvalho por JMagalhães.
  71. Michael Spivak   Referenciado por 177.192.21.131.

Antecipação de julhoEditar

MisterSanderson, encerrei minhas atividades em julho. Diminui de mais de 200 e tantos para 74 os artigos a serem corrigidos. Vou iniciar agosto.--Rena (discussão) 04h21min de 8 de abril de 2019 (UTC)

Renato de carvalho ferreira, gerei a lista de agosto em Usuário:MisterSanderson/Testes.--Mister Sanderson (discussão) 11h58min de 8 de abril de 2019 (UTC)
MisterSanderson, terminei agosto.--Rena (discussão) 06h28min de 11 de abril de 2019 (UTC)
MisterSanderson, terminei setembro.--Rena (discussão) 08h02min de 11 de abril de 2019 (UTC)
OK, mas eu não tenho registros de setembro para fazer a tabela de referenciadores.--Mister Sanderson (discussão) 12h20min de 11 de abril de 2019 (UTC)
MisterSanderson, como falei noutros carnavais: não ligo que não haja registro. Basta que os artigos tenham fonte. Reconheço a função do controle, mas prescindo dele, pois não me ajuda. Sou muito confuso pra esse tipo de coisa. Não se esquente com isso. Se quiser montar o de outubro, depois eu começo a referenciar. Vou dar uma pausa nisso por alguns dias. Desgasta muito. E outubro vai ser particularmente complicado dado o grande número de artigos, embora dezembro será pior.--Rena (discussão) 20h57min de 11 de abril de 2019 (UTC)

A discussão acima encontra-se encerrada. Por favor não a modifique. Comentários posteriores devem ser feitos numa nova secção.


PropostasEditar

Nova avaliação de Wikipédia:FICÇÃO

Venho aqui propor uma nova avaliação dos critérios de notoriedade para os elementos de ficção e, para isso, divido em sub-seções.

1. Revogar o atual primeiro item ou alterá-loEditar

Para início de conversa, apresento o atual texto do item:

Os personagens principais de uma obra de ficção podem ser descritos no artigo principal que trata da obra. Se o personagem no entanto tiver um nível de relevância que possa ser comparado ao da obra, poderá ter artigo próprio. O simples fato de ser o personagem principal não lhe confere de modo automático a mesma relevância da obra. A criação de um artigo próprio para o personagem não deve ser baseado na opinião de nenhum usuário e sim na apresentação de fontes que comprovem a relevância do tema. Personagens como Superman, Harry Potter, Mônica, entre outros podem ser utilizados como parâmetro no tema relevância.

Faço algumas observações:

  • Em primeiro lugar, o critério foi estruturado abordando a relevância dos personagens. Esse critério, por exemplo, abrange os personagens principais, enquanto outros focava nos personagens menores. Com a revogação dos demais itens, não vejo a necessidade desta distinção.
  • Citação: Os personagens principais de uma obra de ficção podem ser descritos no artigo principal que trata da obra. - encheção de linguiça.
  • Citação: Se o personagem no entanto tiver um nível de relevância que possa ser comparado ao da obra, poderá ter artigo próprio. - idem, principais terão grande peso na história e, como consequentemente, terá relevância próxima ao da série.
  • Citação: O simples fato de ser o personagem principal não lhe confere de modo automático a mesma relevância da obra. A criação de um artigo próprio para o personagem não deve ser baseado na opinião de nenhum usuário e sim na apresentação de fontes que comprovem a relevância do tema - concordo, mas precisa ser ressaltadas que essas fontes devem ser fiáveis e independentes.

Nessas observações, concluo que: 1 - não é mais necessário distinguir personagens principais dos demais 2 - o critério resume-se na presença de fontes, ou seja, resume-se aos critérios gerais. Então, proponho que:

1. A revogação deste item

2. Que o trecho seja modificado para:

A notabilidade dos personagens, em geral, resume-se na cobertura significativa destes em múltiplas fontes fiáveis de independentes. Qualquer informação de comunicados de imprensa, outras publicações referenciadas diretamente à obra ou conjuntos em si como as oriundas de seus representantes ou editores, bem como as próprias obras, blogues e wikias não serão consideradas fontes válidas. Exemplos: Squidward Tentacles, Hal Jordan, Scorpion e Togepi.

Caso a segunda proposta for aceita, também proponho incluir um segundo item:

Demais elementos fictícios como lugares, organizações e programas poderão ter artigos desde que cumprem o item para personagens.

Edmond Dantès d'un message? 15h53min de 5 de março de 2019 (UTC)

  Concordo em modificar por estar redundante, mas   Discordo do texto proposto. Citação: A notabilidade dos personagens, em geral, resume-se na cobertura significativa destes em múltiplas fontes fiáveis de independentes. Isso também é redundante com WP:CGN. Citação: Os personagens principais de uma obra de ficção podem ser descritos no artigo principal que trata da obra. Esta frase deve continuar. Citação: Qualquer informação de comunicados de imprensa, outras publicações referenciadas diretamente à obra ou conjuntos em si como as oriundas de seus representantes ou editores, bem como as próprias obras, blogues e wikias não serão consideradas fontes válidas. Tem que separar as coisas: wikias não servem como fonte nunca, blogues depende se é o blog de um especialista no assunto, ou um blog de um fã qualquer, e fontes oficiais podem ser confiáveis para referenciar determinada frase no texto, mas não para conferir notoriedade.-- Leon saudanha 02h07min de 7 de março de 2019 (UTC)

2. Redirecionamentos para listasEditar

Também proponho a revogação do critério de número 5, bem como todos seus sub-itens, que são:

Os nomes dos personagens que não possuírem artigos próprios deverão ser redirecionados para o artigo sobre a obra de ficção ou a lista de personagens, desde que o nome dessa personagem seja referido e referenciado com fontes confiáveis no artigo ou lista. Personagens que aparecem em crossovers e em múltiplas obras cujo enredo não tem relação entre si:

7.1. Terão suas características semelhantes, como aspectos físicos e psicológicos e habilidades, descritas no artigo da franquia de origem ou do autor que criou, tendo a mesma regra de desmembramento. Serão incluídas hiperligações para o trecho onde o personagem é descrito em cada obra.

7.2. Em cada obra onde participa, será listado normalmente, com um link para o lugar principal onde estão suas características gerais.

7.3. Quando o personagem tiver artigo próprio, esse artigo receberá as informações sobre a participação do personagens em cada obra, além das características gerais.

7.4. Isso não se aplica a franquias de filmes e jogos eletrônicos de enredo ligado.

Estes critérios se aplicam de forma geral aos elementos de ficção, deixando aberto para a comunidade ou editores de um assunto criem critérios e regulamentos específicos para uma certa obra ou franquia através do consenso. É permitido criar uma lista de episódios de séries de TV contendo uma sinopse do episódio. O mesmo vale para capítulos de livro e quadrinhos. 10.1. Para os artigos de episódios, ver WP:CDN/EPISÓDIO.

Para começar, cito aqui que os itens de número 2 e 3 são complementares deste. Em ambos, que foram refutados (Revogação 2 e 3), a notabilidade não é o principal foco, mas um guia para onde depositar elementos fictícios sem relevância. Os precedentes de eliminações de listas de personagens são vários: 1, 2, 3 e 5.

Há, inclusive, caso de manipulação deste critério para ludibriar eliminações. Nesse caso, o Quintinense criou uma lista para fundir todo o conteúdo sem fontes, praticamente jogando o lixo para debaixo do tapete. Edmond Dantès d'un message? 15h53min de 5 de março de 2019 (UTC)

  Discordo. O problema não é o texto como está, e sim que nos precedentes citados, havia fusão de artigos sem fontes que gerava a criação de listas de personagens sem fontes. Mas as listas de personagens e os redirecionamentos dos personagens para essas listas são importantes, desde que os nomes dos personagens estejam referenciados na lista. Citação: Os nomes dos personagens que não possuírem artigos próprios deverão ser redirecionados para o artigo sobre a obra de ficção ou a lista de personagens, desde que o nome dessa personagem seja referido e referenciado com fontes confiáveis no artigo ou lista. Isso está correto. Também concordo com Citação: É permitido criar uma lista de episódios de séries de TV contendo uma sinopse do episódio. O mesmo vale para capítulos de livro e quadrinhos. 10.1. Para os artigos de episódios, ver WP:CDN/EPISÓDIO. O resto pode revogar.-- Leon saudanha 17h11min de 7 de março de 2019 (UTC)

Substituir nome Usuário por Voluntário

Hoje a wikipédia tem ficado muito desumana, e isto, no que tenho notado é para todos os membros (administradores, eliminadores, usuários comuns e etc... A maioria de nós é voluntário aqui, e parece que há um esquecimento disso, muitos nos maltratam como se estivessem se estivéssemos sendo pagos, as propostas de eliminação e reversão de edição de páginas tem muitas grosserias aos artigos que fazemos - e, ao fazer e trabalhar um artigo, por mais irrelevante que seja (exceto vandalismo) estamos trabalhando em um tema que acreditamos ser relevante - acredito que trocar a terminologia de usuário para voluntário ajudaria a lembrar os editores disto, que é um trabalho gratuito e que não há razão para ofender e nem ficar estressado (afinal, se é voluntário ninguém é obrigado a ficar aqui se estressando), lembraria também, se por acaso alguém gosta de vir aqui descontar a raiva que tem da vida, que o trabalho aqui é de voluntários e não de robôs, servos ou escravos. Jvbignacio9 (discussão) 00h29min de 9 de março de 2019 (UTC)

  Discordo. Proposta completamente sem sentido. Beira WP:ABUSO. Chronus (discussão) 00h33min de 9 de março de 2019 (UTC)
  Discordo. Disparate. Millbug fala 01h22min de 9 de março de 2019 (UTC)
  Discordo. Mudar a nomenclatura de nossa função-primaz não mudará os comportamentos descritos. Mude-se o trato entre iguais, mas esta proposição não tem relevância! Skartaris (discussão) 19h38min de 14 de março de 2019 (UTC)

Nem todos os usuários são voluntários. Há funcionários da Fundação também. Mas aprecio sua ideia! --Mister Sanderson (discussão) 01h40min de 18 de abril de 2019 (UTC)

Substituição do termo usuário por voluntário

Este é um tópico novo. Se foi você quem o começou, clique aqui para inserir a sua mensagem.

Wikipédia:Esplanada/propostas/Substituição do termo usuário por voluntário (8mar2019)

Nat

Este é um tópico novo. Se foi você quem o começou, clique aqui para inserir a sua mensagem.

Wikipédia:Esplanada/propostas/Nat (12mar2019)

Uso de dáblio no nome de países africanos

Olá a todos, faz um tempo que tenho que reparado que diversos artigos sobre países africanos estão escritos com dáblio no título, como Zimbabwe, Botswana e Malawi, sendo que esta grafia não é a mais correta no português, não é usada comumente nos meios de comunicação e soa muito estranho para quem lê. Ou seja, não faz nenhum sentido mantermos a grafia com dáblio, já que esta letra raramente é usada no nosso idioma, e principalmente se o nome dos países é tradicionalmente escrito com a letra u. Além do mais, o acordo ortográfico de 1990 determinou que fosse tentado usar apenas uma variante gramatical entre os países, tanto que não há registro para as variantes com essa letra no site do Vocabulário Ortográfico Comum (exemplos: Zimbábue, Maláui, Botsuana). Então minha proposta é que seja usada a nomenclatura mais comum e correta, já que ao pesquisar o nome com dáblio ele só resulta em páginas em inglês, com pouquíssimos links em português, principalmente quando é visto a aba notícias do Google, enquanto ao fazer o mesmo ao contrário o resultado se torna totalmente diferente. Logo minha ideia é mover os seguintes artigos, junto com todos os outros que tratam sobre temas dos países:

Pode parecer bobeira a proposta, mas sugiro que isso seja debatido o quanto antes, de forma a mantermos uma decisão oficial da comunidade a respeito do tema, e que de preferência, nossos leitores não sejam afetados. Aproveito para chamar o Renato de carvalho ferreira com quem conversei antes de criar a proposta. Mr. Fulano! Fale 23h06min de 16 de março de 2019 (UTC)

  Discordo. Tanto as grafias com dâblio quando as aportuguesadas possuem fontes tanto jornalísticas [4][5][6] quanto lexicográficas [7][8][9] que utilizam os termos com dâblio. Os dois nomes estão corretos e, portanto, os títulos atuais devem ser mantidos. —CaiusSPQR (discussão) 23h24min de 16 de março de 2019 (UTC)

Ademais, o Google Notícias indicam que tanto os termos com dâblio quanto os aportuguesados possuem hits semelhantes (com a definição para exibir apenas resultados em português ativada). —CaiusSPQR (discussão) 23h26min de 16 de março de 2019 (UTC)
  GOOGLE --Stegop (discussão) 01h28min de 17 de março de 2019 (UTC)
Argumento inválido.
«(...) Portanto, de uma forma geral, a qualidade das fontes encontradas pelos motores de busca é mais importante do que o número de resultados encontrados.
Note ainda que as pesquisas utilizando ferramentas específicas do Google, como o Google Books, Google Scholar e Google News, são mais propensas a fornecer fontes fiáveis que podem ser úteis para melhorar a qualidade dos artigos do que a ferramenta de busca padrão do Google.»
CaiusSPQR (discussão) 01h44min de 17 de março de 2019 (UTC)

  Concordo. Não há muito a discutir, se o Vocabulário Ortográfico Comum prescreve não usar w. As fontes lexicográficas indicadas acima que usam w apontam para a forma com u, pelo que elas próprias indicam que o u é o preferencial. --Stegop (discussão) 01h28min de 17 de março de 2019 (UTC)

O próprio Acordo Ortográfico (2.º ponto da Base I) apoia o uso de nomes derivados de outras língua. Inclusive, um dos exemplos explicitamente apresentados é Malawi. —CaiusSPQR (discussão) 01h44min de 17 de março de 2019 (UTC)
Vocabulário Ortográfico Comum: kart, kasbah, kayak, kefir, ketchup, kilobyte, Kingston, walkie-talkie, walkman, walkover, warfarina, Washington, watt, yiddish, yin, yoga, Yolanda, yuan, yuppie, yé-yé,...HCa (discussão) 07h52min de 3 de abril de 2019 (UTC)

Fortemente   Contra. Essa proposta contraria a convenção de nomenclatura que já foi exaustivamente debatida. WP:FORUMSHOPPING. Se é pra chamar o Renato pra ganhar um apoio certo, chamo então a JMGM pra equilibrar.-- Leon saudanha 15h41min de 17 de março de 2019 (UTC)

@Leon saudanha: Só сhamei o Renato porque o mesmo me pediu, já que eu havia lhe perguntado se tal discussão havia sido feita alguma vez e o mesmo disse que não, então falei que eu a faria. E mais, não vejo problema em chamar a JMGM, pois meu objetivo é tal tema seja debatido, então quanto mais pessoas participarem, melhor. Eu não estou aqui para ficar fazendo joguinhos para ganhar não, pra mim isso pouco importa. Mr. Fulano! Fale 17h25min de 17 de março de 2019 (UTC)
@Leon saudanha: como é que uma proposta que mais não faz mais do que transpor as prescrições do Vocabulário Ortográfico Comum pode ser contra a convenção de nomenclatura??? --Stegop (discussão) 23h18min de 17 de março de 2019 (UTC)

Leon, eu gostaria um pouco mais de moderação no seu tom, pois não estamos numa rinha de galo. A discussão é séria, e se queremos um resultado sério, dispenso, e isso vale aos demais, supor absurdos de que ele me chamou por um suposto apoio certo. Se concordo com a proposta? Claro que concordo, mas ele me chamou, a pedido meu, pois conversamos previamente na minha página de discussão e eu sugeri a ele que fosse à esplanada, para que todos olhassem o que se pretende, e eu queria acompanhar a discussão. Então, menos, bem menos. Agora, sobre o mérito da questão, analiso-a em dois níveis. O primeiro é que os nomes nunca foram desconhecidos na língua, e é natural que se substitua os dáblios pelo ú. O segundo, e isso é mais relevante ainda, o AO-90 exigiu em seu artigo dois que fosse criado um vocabulário comum a língua, nesse caso o VOC, no qual se normalizariam os usos no português, tanto quanto possível, de nomes: "Os Estados signatários tomarão, através das instituições e órgãos competentes, as providências necessárias com vista à elaboração, até 1 de Janeiro de 1993, de um vocabulário ortográfico comum da língua portuguesa, tão completo quanto desejável e tão normalizador quanto possível, no que se refere às terminologias científicas e técnicas." Diante de todos os países lusófonos terem assinado o referido acordo, o que inviabiliza qualquer tentativa de alegarem que isso fere as variantes linguísticas, e diante do fato de que há anos a Wikipédia lusófona adotou, em caráter oficial, o referido acordo, selecionar somente as partes dele que interessam, e ignorar as que não interessam, pelo menos na leitura de alguns, é equívoco. Nenhum documento legal pode ser adotado em partes. Ou se adota tudo, ou se adota nada. Manter qualquer grafia ou normalização oficial que estiver no VOC é ignorar o acordo. E está explícito no artigo supracitado que, cedo ou tarde, os países signatários serão obrigados a normalizar as referidas grafias, pelos termos do que assinaram. Em suma,   Concordo com os nomes citados no cabeçalho e eventuais outros que estiverem no vocabulário.--Rena (discussão) 01h11min de 18 de março de 2019 (UTC)

O referido acordo normalizou, por exemplo, o uso de Washington, contrariando as tentativas passadas de aportuguesar esse nome: "O mesmo senhor pergunta se se pode aportuguesar Washingtpn em Vaxintão. Tal aportuguesamento não teria aceitação. Rebelo Gonçalves, no seu «Vocabulário da Língua Portuguesa» aportuguesa-a em Washingtónia". Ou seja, os linguistas foram judiciosos em manter o que ainda não seria possível pensar em adaptar (não se não acharem uma solução melhor), mas finalmente tomaram um partido e resolveram antigas celeumas que já não eram sem tempo alguém se dispor a arrumar.--Rena (discussão) 01h16min de 18 de março de 2019 (UTC)
Cito ainda que os referidos topônimos, quando se discutiu a questão, o foram sem a existência do VOC, que tem poucos anos de existência. Esse elemento não estava na equação. Diante dos novos fatos, alegar WP:FORUMSHOPPING é risível.--Rena (discussão) 01h17min de 18 de março de 2019 (UTC)
Não vejo qualquer obstáculo em substituir o w por u em geral, mas no caso do "Zimbabué" existe uma falta de consenso de como a palavra se pronuncia e se escreve nas duas versões do português. O VOLP já referido acima preconiza Zimbábue, O portal da Língua portuguesa é ambíguo. Ora refere "Zimbábue" aqui ora "Zimbabué" aqui. O Volp da Academia de ciências de Lisboa impõe "Zimbabué" (Sim, parece que há mais do que um VOLP). Acho que aqui há uma óbvia falta de consenso, porque eu não considero uma destas fontes superior à outra. Adicionalmente, estes compêndios visam a regularizar a ortografia e não a pronúncia das palavras. No caso de haver duas versões incompatíveis sobre o título de uma página é comum usar a palavra escrita na língua original, ou seja com w.JF (discussão) 01h22min de 18 de março de 2019 (UTC)
Ainda assim, não há razão para qualquer alteração se são admitidas as duas grafias segundo o próprio AO90. Por acaso, se alguém propusesse a alteração do título de Parêntese para Parêntesis, o artigo deveria ser renomeado? Existem duplas grafias, como «assovio» e «assobio», «sobressalente» e «sobresselente» e «kart» e «carte». Todas as formas são válidas e não há justificativa válida para alterar o título de um artigo por sua grafia alternativa. O mesmo deve ser aplicado a este caso. Se Zimbabwe está escrito assim, que assim permaneça. Se seu título fosse «Zimbábue», que assim permanecesse. —CaiusSPQR (discussão) 01h40min de 18 de março de 2019 (UTC)
O VOC só normalizou com uma grafia, as que o Mr. Fulano citou, sem dar margem para uso das grafias alternativas. E inclusive corrigiu outras que já existem na língua, acrescentando um ê em Amesterdã, tal como já se usava na grafia europeia (Amesterdão).--Rena (discussão) 01h43min de 18 de março de 2019 (UTC)
@Japf: Concordo que a posição do acento é algo que precisa ser bem discutido, mas acho que manter na língua original não é a melhor ideia, por ser estranho aos dois idiomas. Um exemplo é a Polónia, que pode ser escrita tanto com acento circunflexo como com o agudo, variações que ocorrem entre Portugal para o Brasil, mas nem por isso o título do artigo é Polska, que seria o original. Mr. Fulano! Fale 01h46min de 18 de março de 2019 (UTC)
@CaiusSPQR: Se a forma usada for estranha para os países lusófonos, sim. Mr. Fulano! Fale 01h46min de 18 de março de 2019 (UTC)
@Mr. Fulano: Polska não é português; Zimbabwe sim. (Veja o 2.º ponto da Base I do AO90.) —CaiusSPQR (discussão) 01h49min de 18 de março de 2019 (UTC)
CaiusSPQR, Polska e Zimbabwe não são portugueses. Ter uso não implica que sejam portugueses. São exônimos apenas. É o mesmo para Berlin ou Zürich que, embora também sejam portugueses, tem quem use. Aliás, até pouco tempo tinha gente, desse mesmo projeto, que sequer sabia que as únicas grafias admitidas para a capital dinamarquesa são Copenhague e Copenhaga.--Rena (discussão) 01h55min de 18 de março de 2019 (UTC)
@Renato de carvalho ferreira: São exónimos adotados na língua portuguesa, dicionarizados, com uso admitido pelo próprio AO90 e empregados com a mesma frequência que os termos aportuguesados. Acho que podem ser chamados de palavras em português, sim. Berlin, Zürich e København não são. —CaiusSPQR (discussão) 02h00min de 18 de março de 2019 (UTC)
Aulete (aqui e aqui) Michaelis (lamento não poder colocar os linques, pois o site está com problemas. Só é possível ver o resultado se buscado na barra do Google, aqui), Priberam (aqui e aqui), Houaiss (nos verbetes zimbabuano e zimbabuense, mas sem visualização online para não assinantes) e talvez o Aurélio (a verificar) só admitem com ú, e todos concordam que se escreva Zimbábue, com acento no á. Todos esses, atrelados aos que foram citados antes, compreendem a maior parte das fontes léxicas mais consultadas. O único que admite grafia dupla é a Infopédia (aqui e aqui), mas só prescreve Zimbábue, sem possibilidade o uso do acento no ê.--Rena (discussão) 02h12min de 18 de março de 2019 (UTC)
Seria o caso de perguntar à Infopédia, pois em caso anterior, sobre o Catar, um dos editores envolvidos na discussão perguntou a eles se concordaram com o uso da grafia em cê, e eles disseram que sim e mudaram o artigo, antes grafado com quê. Mas mesmo que não se pergunte, existe uma esmagadora maioria de dicionários e prontuários apontando o uso da grafia em u, e todos os supracitados optam também por apenas um acento.--Rena (discussão) 02h18min de 18 de março de 2019 (UTC)
E não me referia a København, mas Copenhagen, uma grafia esdrúxula cooptada do inglês e que sempre teve uso, sem ninguém entender o porquê.--Rena (discussão) 02h19min de 18 de março de 2019 (UTC)

───────────────── Há uma pergunta feita ao Ciberdúvidas; talvez ajude na discussão. [10] Quanto a Copenhagen, é certamente uma influência do inglês, visto que a língua portuguesa (e inclusive muitas outras línguas) tem pegado emprestado muitas das palavras oriundas dessa língua. O inglês hoje e quase como o grego na época dos romanos. —CaiusSPQR (discussão) 02h31min de 18 de março de 2019 (UTC)

  Discordo Penso que tanto a grafia vernácula com o dâblio como a grafia aportuguesada estão corretas. Dado o uso em textos em português, dadas as fontes existentes e dada a versão inicial do artigo, os títulos atuais deveriam ser mantidos, e as duas formas estar nas introduções dos artigos.

  1. O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa sanciona "o uso das letras k, w e y em topónimos/topônimos originários de outras línguas e seus derivados", apresentando como exemplo a própria palavras Malawi.
  2. O Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa não determina legalmente a ortografia das palavras, e o Vocabulário Toponímico não tem força legal para impor formas vernáculas.
  3. O Ciberdúvidas considera que "quando um nome não está muito presente na comunicação social em Portugal, é de considerar que a forma vernácula tenha viabilidade."HCa (discussão) 12h55min de 18 de março de 2019 (UTC)
Cita como exemplo, mas o próprio produziu, anos depois, o VOC e normalizou Maláui, resolvendo o problema do acento e o problema do dáblio. E o VOC determina legalmente a ortografia das palavras, pois diferente de uma fonte que apenas sugere, ele normaliza, como o AO-90 normalizou o uso de Singapura em detrimento de Cingapura, sendo que, a rigor, foi uma mudança pouco significativa, pois ambas as grafias são lusófonas, diferente de Botswana, Malawi e Zimbabwe.--Rena (discussão) 13h42min de 18 de março de 2019 (UTC)
Gostaria de pedir ao usuário HCa que pare, agora, de atolar a discussão de Maláui com 55 mil linques para provar seu ponto de vista. Ninguém está colocando em dúvida que todas as grafias são correntes, o que se está discutindo aqui é, diante da aparente queda do uso de Zimbábue (e é natural que as demais estejam indo pelo mesmo caminho) atestada pelo Mr. Fulano, e diante da existência do VOC, fonte não contemplada em nenhuma das discussões à época, se é preferível, e de minha parte é, o uso das formas aportuguesadas. O senhor forçar os editores daqui a ficarem de deslocando de discussão em discussão, quando o intuito de fazer essa discussão era de congregar tudo num lugar apenas, é improdutivo, desmotivador (cooptando seu lema) e inútil, pois duvido que todos aqui vão participar de discussões em 20 páginas de discussão ao mesmo tempo.--Rena (discussão) 05h52min de 19 de março de 2019 (UTC)
Em primeiro lugar, aqui estão a ser discutidas duas coisa diferentes: w' versus u e esdrúxula versus aguda em "Zimbאbue". Quanto a este caso, parece que a Academia de Ciências de Lisboa e o Portal de Língua Portuuesa não valem nada aqui. JF (discussão) 19h35min de 18 de março de 2019 (UTC)
  •   Contra A última discussão sobre o assunto terminou num impasse sobre que tipo de fontes deve ser aceito, as lexicográficas, ou todas as fontes confiáveis, sobretudo aquelas ligadas à matéria (e.g.: livros de Geografia em português). Não é conveniente retomar esta discussão usando apenas fontes lexicográficas como argumento, sem que esse impasse anterior tenha sido sanado. —Pórokhov Порох 21h33min de 18 de março de 2019 (UTC)
Pórokhov, Não se está retomando "apenas" as fontes léxicas. O que está posto é que, diferente da situação na qual o impasse surgiu, não havia qualquer fonte léxica normalizadora quanto ao assunto, e hoje há. As demais fontes eram prescritivas, e só por isso já valiam, mas diferente destas, agora há uma que normaliza e que está ligada ao AO-90, o mesmo que há anos o projeto usa oficialmente. Não dá pra usar o acordo só nas partes que convém. Ou se usa tudo, ou se usa nada.--Rena (discussão) 05h52min de 19 de março de 2019 (UTC)

  Opinião A convenção de nomenclatura de nomes próprios da Wikipédia parece apontar o "critério das fontes fiáveis" e o "critério do uso" como ponto de partida para a formulação dos títulos de artigos. Em consequência disso, haverá títulos em português (Belo Horizonte e Beira) e títulos na língua estrangeira original (Washington e Buenos Aires). Na avaliação das "fontes fiáveis" deverão ser consideradas fontes de informação de variados tipos - fontes académicas, fontes linguísticas, fontes especializadas, fontes literárias, fontes jornalísticas, fontes documentais, fontes institucionais, fontes do dia a dia, etc..., consideradas no seu conjunto, com ponderação e equilíbrio, e se possível cruzadas umas com as outras. Na avaliação do "uso ou dos usos" deverão ser consideradas estimativas baseadas nas ocorrências existentes dos termos em questão, considerando usos maioritários, usos minoritários, usos consideráveis, etc.... A Wikipédia registra o conhecimento, não promove pesquisa nem deduções inéditas.HCa (discussão) 08h49min de 20 de março de 2019 (UTC)

Em lugar algum foi posto que seriam contempladas "fontes literárias" e ou "fontes do dia a dia", só para constar. É irrelevante a criatividade de cada literato ou o conhecimento/desconhecimento do populacho. O foco é apenas nas fontes acadêmica e, tratando-se de nomes por ventura citados no meio jornalístico, fontes jornalísticas. Isso é básico.--Rena (discussão) 12h51min de 20 de março de 2019 (UTC)

  Discordo pelos mesmos motivos já alegados nos últimos 15 anos. Ver a discussão de cada artigo, em discussões anteriores foi acordado que as discussões de títulos fosse feita no próprio artigo. JMGM (discussão) 12h26min de 20 de março de 2019 (UTC)

Entra ano, sai ano, reclamam que, ao se fazer a discussão nas páginas dos artigos, a visibilidade é baixa e qualquer decisão fruto de consenso é um não-consenso (o Macho tinha isso como mantra). Logo, atentando às reclamações, que se faça a discussão aqui, ué. E como eu já repeti várias vezes, há, hoje, fontes acadêmicas novas e o VOC, que se sobressai a todos os demais. E exceto a Infopédia, se algum dia usaram, todos os dicionários e fontes linguísticas abandonaram Zimbabwe, Botswana e Malawi.--Rena (discussão) 12h51min de 20 de março de 2019 (UTC)
Por quê retirou a fonte que coloquei na discussão do artigo Malawi [11] ? As fontes precisam ser colocadas nos artigos e foi o que fiz, coloquei inclusive na discussão. JMGM (discussão) 14h50min de 20 de março de 2019 (UTC)
Se deu ao trabalho de ler o que fiz? Já há uma seção falando de Malawi, você duplicou isso. Só leia, por favor.--Rena (discussão) 15h03min de 20 de março de 2019 (UTC)
Desculpe, obrigada. JMGM (discussão) 15h11min de 20 de março de 2019 (UTC)

Em Wikipédia:Convenção de nomenclatura/Nomes próprios, temos: Citação: I. Antropónimos e topónimos derivados de línguas grafadas com o alfabeto latino: 1. No respeito pelo Acordo Ortográfico de 1990 (e seus antecessores), devem ser usadas formas históricas portuguesas, traduções, aportuguesamentos e/ou adaptações (doravante designados como exónimos), quando estes: a) Se baseiem em fontes lexicográficas, linguísticas e/ou académicas fiáveis e, b) Tenham uso considerável em alguma das versões da língua portuguesa. (...) 3. Em todos os outros casos deverá ser usada a forma na língua original (ditos, endónimos).

E ainda:

Citação: 1. Em existindo várias formas possíveis (endónimos e/ou exónimos), estas deverão estar explanados na introdução do artigo, com a devida fonte lexicográfica e de uso. 2. Em casos em que a explicação das várias formas possíveis se torne longa demais para o texto introdutório ou caso haja formas gráficas em elevado número, deverão apresentar-se na introdução apenas as mais representativas, ficando a totalidade das possibilidades gráficas reservada para uma secção "Etimologia".

Queria só acrescentar, que isto afeta muito poucos topónimos africanos, porque quase nenhum tem forma aportuguesada/portuguesa simultaneamente com fontes lexicográficas e com uso considerável. Por exemplo, Malawi poderá passar a Maláui, mas as suas cidades, como Chikwawa, Mwanza, Liwonde ou Dowa, permanecerão obviamente inalteradas nesta grafia. Gameiroestá lá? 16h27min de 20 de março de 2019 (UTC)

Repto aos discordantes: podem por favor explicar em que é que se baseiam para contestar que o VOC é uma fonte com infinitamente mais autoridade do que outra qualquer? Façam-nos é um favor: não venham com histórias de "uso comum", pois o que não falta por aí é jornalista que chumbaria em muitos exames de português em boas escolas até secundárias, inclusivamente em publicações prestigiadas e todos sabemos da invasão das transliterações e versões em inglês de tudo quanto é topónimo. O comum nunca foi sinónimo de isento de erros, ainda para mais em questões ortográficas. Concedo que em alguns casos (em todo o caso muito menos do que muitos querem fazer crer) a discussão é complicada porque as fontes onde constam os termos "aportuguesados" podem ser contestadas por "serem antigas" ou questionáveis duma forma ou doutra. Mas, pelo amor de Deus, o VOC???? Então se isso não é autoridade, o que é? --Stegop (discussão) 16h32min de 20 de março de 2019 (UTC)

Só uma pergunta para ambos: Qual é a grafia original do nome do país, em língua nativa? Porém, continuei procurando sobre o uso do nome e encontrei esta página https://dicionarioegramatica.com.br/2016/04/11/malawi-e-portugues-sim/ que não é igual ao VOC porque não discrimina o W. JMGM (discussão) 17h33min de 20 de março de 2019 (UTC)

A Wikipedia segue o AO90 ou o VOC? No caso de Malawi consta inclusive no texto do AO90 As letras k, w e y usam-se nos seguintes casos especiais: (Botswana, Malawi, Zimbabwe)
a) Em antropônimos (nomes de pessoas) e topônimos (nomes de lugares) originários de outras línguas e derivados » Franklin, frankliniano; Kant, kantismo; Darwin, darwinismo; Wagner, wagneriano; Byron, byroniano; Taylor, taylorista; Kuwait, kuwaitiano; Malawi, malawiano. JMGM (discussão) 18h06min de 20 de março de 2019 (UTC)
Não é a primeira vez que a Jurema usa este argumento, que é rapidamente desmontado. O AO90 prevê esse caso exatamente para topónimos que usamos somente usando a grafia nativa, como os que mencionei acima (Chikwawa, Mwanza, Liwonde ou Dowa, por exemplo, mas também Washington, Wellington ou Kursk). Para aqueles para a qual se estabeleceu uma grafia aportuguesada essa regra não se aplica. Até porque, logo depois, o mesmo AO diz "Recomenda-se que os topónimos/topônimos de línguas estrangeiras se substituam, tanto quanto possível, por formas vernáculas, quando estas sejam antigas e ainda vivas em português ou quando entrem, ou possam entrar, no uso corrente." E Maláui é exatamente isso, uma forma vernácula que entrou no uso corrente, depois da assinatura do AO. O próprio VOC, documento oficial de aplicação do AO, que põe em prática o estabelecido no acordo, clarificou a questão, usando inequivocamente Maláui. Gameiroestá lá? 18h56min de 20 de março de 2019 (UTC)
Por quê eles destacariam logo no início os CASOS ESPECIAIS? Quais são os casos especiais considerados por eles? Se são casos especiais não se enquadram em nenhum outro item do AO90, devem ser tratados como casos especiais e não casos comuns que podem ser aportuguesados tanto quanto possível (não obrigatoriamente). JMGM (discussão) 19h18min de 20 de março de 2019 (UTC)
JMGM, trata-se de casos especiais, pois precisam ser tratados em separado, dando o devido cuidado. E embora se proponham várias coisas inéditas, o cerne do trecho, que fala de formas que existem ou possam entrar no uso corrente, foi copiado de acordos anteriores, o que indica que os linguistas em 1990 pensavam iguais àqueles de 1945, apenas flexibilizaram, pela introdução das letras novas, casos ainda não possivelmente resolvíveis (Washington).--Rena (discussão) 13h51min de 21 de março de 2019 (UTC)

Reflexões matinais sobre o Acordo Ortográfico, a Wikipédia, o Vocabulário Ortográfico Comum e o Malawi • Para os topónimos/topônimos estrangeiros, o Acordo Ortográfico recomenda formas vernáculas, quando estas tenham uso corrente, e aceita grafias originais, quando estas tenham uso corrente. Por consequência, a grafia dos topónimos/topônimos estrangeiros, pode assumir formas aportuguesadas (Londres, Nova Iorque, Berlim), formas originais (Buenos Aires, La Paz, Washington), e formas duplas (Stuttgart/Estugarda, Tel Aviv/Telavive, Amesterdão/Amsterdã), conforme essas grafias tenham uso corrente, não tenham uso corrente ou tenham vários usos correntes. Para um uso ser considerado “uso corrente”, deverá haver uma quantidade de ocorrências “considerável”, isto é mais do que residual ou mínima. Embora provenientes de contextos diferentes, o “uso corrente” do Acordo Ortográfico e o “uso considerável” da Wikipédia apontam no sentido de não ser suficiente uma única ocorrência ou um número reduzido de ocorrências para dar primazia a um topónimo/topônimo e fazer prevalecer esse topónimo/topônimo sobre os outros. Quanto ao Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa (VOC), podemos constatar que ainda não está concluído, visto faltarem os vocabulários nacionais (VON) de Angola, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe, ao contrário do caso do Brasil, Cabo Verde, Moçambique, Portugal e Timor-Leste. Além disso, é importante acentuar que o Acordo Ortográfico (acordo entre estados) prevalece sobre o Vocabulário Ortográfico Comum (documento de organização não-governamental), assim como não esquecer que o Vocabulário Ortográfico Comum admite grafias alternativas (Helsinque/Helsínquia, Moscou/Moscovo, Botsuana/Botswana) e grafias com k, y e w (Kingston, Washington, Porto Moresby; Kaloré, Wanderlândia, Paraty), tal como o referido Acordo Ortográfico. No caso de Malawi, parece haver um uso maioritário da grafia original, com dâblio, pelo que me parece razoável que essa grafia seja mantida como título de artigo da Wikipédia. Se no futuro houver uma alteração da prevalência desta grafia, terá fundamento fazer então uma atualização desse título. Até lá, a "Wikipédia" deve continuar com a sua política editorial para os topónimos/topônimos estrangeiros, baseada em opções ponderadas, imparciais, sem esquecer os critérios "wikipédicos" das fontes e dos usos.
PS- O adjetivo "wikipédico" parece não estar dicionarizado, conter um w e um k, e ser suscetível de concorrência pelo aportuguesamento "uiquipédico".HCa (discussão) 08h58min de 21 de março de 2019 (UTC)

É muito conveniente presumir que o Maláui é mais escrito como Malawi tão somente quando você se dá ao trabalho de fazer uma recolha de fontes, atolando a discussão do artigo apesar do pedido que fiz de se ater apenas a essa discussão e não desviar o foco, apenas buscando por Malawi, sendo que o Gameiro fez sua busca, mos mesmos jornais e fontes que você consultou e chegou a um resultado muito semelhante. Logo, o resultado que obteve é parcial e cabe desconsiderá-lo. Mais que isso, julgo que sequer vasculhou corretamente o VOC, pois independente dele ainda não ter as entradas para alguns países, se tivesse aberto, um a um, dos que já há, saberia que qualquer coisa que busque em um, vai achar no outro, exatamente igual. Faria sentido algum criarem um vocabulário COMUM, no qual cada país escreve de um jeito. É um contrassenso, no mínimo. Ademais, o vocabulário, feito sob auspícios do acordo, considera formas vernáculas ou quando entrem, ou possam entrar, no uso corrente. Significa que, em momento algum, ele só considera as que já havia, mas presume que novas vão entrar, e falando o bem da verdade, entra ano, sai ano, e mais formas vão sendo aportuguesadas. Isso sequer deveria ser mistério para ninguém. Além disso, o referido vocabulário fez questão de corrigir uma porção de nomes que já estavam na língua, mas tinham erros gráficos, por exemplos Amesterdã que não tinha ê, ou Seri Lanca (que já havia sido aportuguesado há muito tempo como Sri Lanca), corrigindo o encontro consonantal entre esse e erre. Por fim, o vocabulário e o acordo pressupõem, por determinação do acordo no artigo dois, que o que for normalizado deve ser reconhecido como força oficial e usada e isso já vem ocorrendo, quando Angola, em 2016 se não me engano, emitiu um documento oficial que aportuguesou toda sua toponímia antes escrita com cá, dáblio e ípsilon em vários casos (ex. Kwanza que agora só se grafa oficialmente Cuanza). Portanto, o VOC não é um caso isolado.--Rena (discussão) 13h40min de 21 de março de 2019 (UTC)--Rena (discussão) 13h40min de 21 de março de 2019 (UTC)
Registro as suas observações e presunções:
►Numa rápida vistoria por páginas angolanas e moçambicanas fiquei com a impressão de que o uso de Malawi em Moçambique e Kwanza em Angola são maioritários. Notei igualmente uma presença minoritária de Maláui e Cuanza. Seria interessante comparar com a situação há 5 anos e daqui a 5 anos. Os usos evoluem.
►O "uso corrente atual" é comensurável, mas o "uso corrente futuro" é mais difícil de prognosticar. Imagino que seja muitas vezes um exercício difícil de fazer, caso não se seja vidente.HCa (discussão) 15h34min de 21 de março de 2019 (UTC)
São várias questões que precisam ser colocaram em pauta. Primeiro, ignorando por um instante o que o VOC decidiu, em momento algum ninguém, sejam os defensores de Maláui, sejam os defensores de Malawi (e todos os demais nomes discutidos e outros não citados), presumiu que qualquer um dos nomes não tem uso corrente. Diante disso, a discussão não pode se valer apenas de 5 fontes a mais para um, ou 10 a menos para o outro. Mais que isso, dá a entender pelo teor da busca feita que só a visão dos moçambicanos conta nessa matéria, afinal, só há jornais e fontes oficiais do país. O que é um contrassenso diante do fato do VOC ser uma fonte de uso comum a todos os países, e Moçambique foi um dos signatários, e diante da realidade de que o país não é um único lusófono na África. Se o mérito fosse dar ênfase aos africanos, então devemos considerar Angola, Guiné e São Tomé e Príncipe, e, sendo franco, ainda acharia completamente fora da lógica diante do fato do VOC ser um vocabulário comum e todos os países, africanos ou não, assinaram-o.--Rena (discussão) 21h52min de 21 de março de 2019 (UTC)
Seria bom, se desse uma explicação para os leitores do que é o VOC em comparação com o AO90. Por favor. JMGM (discussão) 01h52min de 22 de março de 2019 (UTC)
Jurema D​ C​ E​ F, isso já foi dito trocentas vezes, nessa discussão pelo menos umas três, mas enfim. Falo outra vez. O AO90, no artigo segundo, diz: "Os Estados signatários tomarão, através das instituições e órgãos competentes, as providências necessárias com vista à elaboração, até 1 de Janeiro de 1993, de um vocabulário ortográfico comum da língua portuguesa, tão completo quanto desejável e tão normalizador quanto possível, no que se refere às terminologias científicas e técnicas." Excetuando a data que foi descumprida (como foi descumprida a data de implementação original do acordo, que era 1994), o vocabulário comum que prometiam em 1993 é o VOC - Vocabulário Ortográfico Comum: "(...) É um instrumento previsto no Tratado do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa firmado em 1990 pelos países da CPLP e em progressiva aplicação nos Estados da Comunidade. (...). O intuito desse vocabulário, mais que prescrever, é normalizar as formas oficiais a serem usadas na língua, e cabe aos signatários, pelos meios institucionais, formalizar os usos indicados. Assim, oficialmente, só há Maláui, Zimbábue, Botsuana, Amesterdã/Amesterdão, Seri Lanca, Cuaite, Barém, Catar e por ai vai, independente do uso que possa existir das variantes. Como já dizia antes, ignorar esse vocabulário, é ignorar o preâmbulo do acordo, e até onde sei, a Wikipédia lusófona adotou oficialmente o referido acordo há anos. Independente da gigantesca quantidade de discussões que foram feitas, não existia o acordo quando várias delas ocorreram, e diante da sua existência agora, isso precisa ser levado em conta. Ademais, reafirmando o que disse ao Henrique, apesar de ser um vocabulário ainda em construção, o que já foi feito, já foi feito. Ele coloca na sua página inicial a bandeira de cada um dos países da CPLP, com a possibilidade de se clicar em qualquer uma delas, mas no fim das contas dá no mesmo. Não há qualquer diferença entre as versões acerca da grafia adotada. Afinal, é um vocabulário comum, sequer faria sentido isso. As únicas variantes ainda admitidas são aquelas que já existiam, como o supracitado Amesterdã/Amesterdão, e outros como Irã/Irão, Teerã/Teerão, Ispaã/Ispaão e por aí vai. A já antiga ideia, brasileira sobretudo, de que os nomes "originais" são a variante brasileira da toponímia, não foi contemplada em qualquer um dos casos já previstos.--Rena (discussão) 02h24min de 22 de março de 2019 (UTC)

Malawi parece ser a forma mais indicada para o título do artigo, devendo a forma Maláui estar tambem na introdução do dito artigo

  1. Malawi é a forma usada pelo criador do artigo.[1]
  2. Malawi é a forma maioritária em uso e ocorrências.[2]
  3. Malawi está de acordo com a Convenção de Nomenclatura da Wikipédia.[3]
  4. Malawi está de acordo com o Acordo Ortográfico.[4]

HCa (discussão) 07h11min de 22 de março de 2019 (UTC)

A introdução do artigo deveria ser aligeirada, porque está longa demais, devendo apresentar apenas as formas mais representativas, e devendo ser completada por uma "nota de rodapé" [1] ou uma secção "Etimologia" [2]. Tudo isto de acordo com a Convenção de Nomenclatura da Wikipédia - "III. Notas finais: 2. Em casos em que a explicação das várias formas possíveis se torne longa demais para o texto introdutório ou caso haja formas gráficas em elevado número, deverão apresentar-se na introdução apenas as mais representativas, ficando a totalidade das possibilidades gráficas reservada para uma secção "Etimologia"."

HCa (discussão) 07h27min de 22 de março de 2019 (UTC)

Maláui parece ser a forma mais indicada para o título do artigo, devendo a forma Malawi estar tambem na introdução do dito artigo:

  1. Maláui é a forma maioritária em uso e ocorrências. (1; 2; 3; 4; 5; 6; 7; 8; 9; 10; 11; 12; 13; 14; 15; 16; 17; 18; 19; 20; 21; 22; 23; 24; 25; 26; 27; 28; 29 e mais um número incalculável)
  2. Maláui está de acordo com a Convenção de Nomenclatura da Wikipédia.[1]
  3. Maláui está de acordo com o Acordo Ortográfico.[2]

É possível a todos perceber agora que, fazendo uma leitura muito particular e tendenciosa, se chega a um resultado não verídico da realidade? Primeiro pela flagrante falácia de que Malawi seja mais comum que qualquer outra grafia que exista do nome. E segundo que, ao que parece, para o editor, só vale o que os moçambicanos escrevem. E mesmo que o fosse, caberia explicar o motivo de haver uso consistente de Maláui nas mesmas fontes. Ademais, os artigos não ficam blindados pela escolha particular de um editor só porque os criou. O projeto é metamorfósico.--Rena (discussão) 07h56min de 22 de março de 2019 (UTC)

O inquérito rápido ao uso de Malawi ou Maláui no contexto moçambicano mostrou um uso maioritário de Malawi. Caso seja mostrado que o uso de Maláui é maioritário hoje em dia, isso implica evidentemente uma alteração do ponto 2 da argumentação apresentada, e possivelmente uma conclusão diferente no sentido de indicar Maláui como título do artigo, e de Malawi na introdução, como uma outra forma representativa do conceito. Ao fim e ao cabo, a "Wikipédia" deve continuar com a sua política editorial para os topónimos/topônimos estrangeiros, baseada em opções ponderadas e imparciais, rigorosamente fundamentadas nos critérios "wikipédicos" das fontes e dos usos, e evitar pesquisas inéditas e deduções teóricas.HCa (discussão) 09h04min de 22 de março de 2019 (UTC)

HCa Analisando as suas conclusões, diria:
Em relação a "Malawi parece ser a forma mais indicada para o título do artigo, devendo a forma Maláui estar tambem na introdução do dito artigo"
    1. Malawi é a forma usada pelo criador do artigo.   Confirmado Mas o projeto não é imutável, e convenções acordadas por todos por vezes sobrepõem-se à regra do primeiro editor.
    2. Malawi é a forma maioritária em uso e ocorrências.   Inconclusivo Pesquisas no Google nunca são fiáveis para refletir a realidade da lusofonia. No caso da sua análise ela peca por: (1) pesquisas apenas em sites noticiosos; (2) pesquisas apenas no português moçambicano (com uma presença na Internet muito reduzida) e exclusão de todo o resto da lusofonia; (3) falta de comparação com textos académicos ou literários; (4) o uso corrente não é o mesmo que uso maioritário. Um erro pode ser maioritário; (5) se o português moçambicano definir a grafia do título de um artigo por Moçambique fazer fronteira com esse país, então devemos mudar Tanzânia para Tanzania, como é mais comum em Moçambique.
    3. Malawi está de acordo com a Convenção de Nomenclatura da Wikipédia.   Reprovado A Convenção de Nomenclatura, quando aplicada, só pode apoiar Maláui (ou outra variante aportuguesada com uso e fontes lexicográficas que possa existir). Repetindo: "1. No respeito pelo Acordo Ortográfico de 1990 (e seus antecessores), devem ser usadas formas históricas portuguesas, traduções, aportuguesamentos e/ou adaptações (doravante designados como exónimos), quando estes: a) Se baseiem em fontes lexicográficas, linguísticas e/ou académicas fiáveis e, b) Tenham uso considerável em alguma das versões da língua portuguesa." Maláui cumpre inquestionavelmente os requisitos.
    4. Malawi está de acordo com o Acordo Ortográfico.   Reprovado Estar presente no texto do acordo não faz desta grafia a recomendável. A grafia "Maláui" não tinha uso em 1990, por isso "Malawi" é dado como exemplo de uso legítimo do "w". Mas o próprio acordo confirma que os aportuguesamentos são recomendados quando entrem no uso, como aconteceu com Maláui nos anos subsequentes à assinatura do acordo.
Em relação a "Maláui parece ser a forma mais indicada para o título do artigo, devendo a forma Malawi estar tambem na introdução do dito artigo"
    1. Maláui é a forma maioritária em uso e ocorrências.   Inconclusivo Pesquisas no Google não servem para verificar o uso maioritário. Apenas em casos claríssimos de diferença. Pesquisas no Google apenas apontam para um uso considerável quer de "Maláui", quer de "Malawi", entre outras formas.
    2. Maláui está de acordo com a Convenção de Nomenclatura da Wikipédia.   Confirmado Tem uso, tem fontes lexicográficas. É a forma preferível no título, de acordo com a convenção.
    3. Maláui está de acordo com o Acordo Ortográfico.   Confirmado É um aportuguesamento válido que entrou na língua. De acordo com o AO é, devido a isso, a forma recomendável. A aplicação oficial do AO, no vocabulário toponímico do Vocabulário Ortográfico Comum, define inequivocamente que Maláui é a forma correta.
Julgo que face a isto, não pode haver muitas dúvidas de que:
Maláui é a forma mais indicada para o título do artigo, devendo a forma Malawi estar também na introdução do dito artigo. Outras formas possíveis (Malaui sem acento, Malavi, Malávi, Malauí, etc) devem estar explicadas na secção Etimologia do artigo. Gameiroestá lá? 10h12min de 22 de março de 2019 (UTC)
Pergunta que não quer calar: Qual é o nome do país? Como é escrito pelo próprio país? JMGM (discussão) 15h38min de 22 de março de 2019 (UTC)
Só mais uma pergunta então, no Maláui fala português? Porque até onde eu sei, o nomes dos países só é mantido o original quando este fala português, senão o artigo sobre a Polônia seria Polska e o da Rússia seria Россия. Mr. Fulano! Fale 17h51min de 22 de março de 2019 (UTC)
Não ligue, Mr. Fulano. São argumentos de quem já não tem argumentos. O truque é sempre o mesmo, discute-se muito, e quando se aproxima um consenso, a Jurema faz novas perguntas de valor nulo. Já agora: Embaixada do Brasil em Lilongue. Veja só do lado esquerdo. Está lá bem claro: Brasil-Maláui. E já agora, a capital em inglês é Lilongwe, mas o Brasil escreve oficialmente Embaixada do Brasil em Lilongue. Aportuguesando. E bem. Gameiroestá lá? 17h56min de 22 de março de 2019 (UTC)
Gameiro, pontuei fontes apenas para provar, numericamente, que a questão não se resolve em selecionar, a dedo, fontes que usam Malawi e presumir uso corrente. Aliás, noutras carnavais, usaram fontes literárias completamente descompromissadas e livros de culinária para provar algo (viquingues é um bom caso, que foi decidido com dicionário, mas isso significou nada. Se não me engano, você participou). Enfim, o raciocínio que apresentou é exatamente esse.--Rena (discussão) 18h06min de 22 de março de 2019 (UTC)

Nomes próprios não devem ser traduzidos, mas sim transliterados quando não usam o alfabeto latino. O nome próprio Malawi, não é japonês, não é russo, não é árabe, então não precisa de transliteração e por já estar em alfabeto latino onde existe o W não tem que ser modificado, deve ser mantido. [12] JMGM (discussão) 19h24min de 22 de março de 2019 (UTC)

O dia que Duolingo for fonte fiável, muito que bem. E os comentários ali são tão "acertados" que meu pâncreas parou.--Rena (discussão) 19h40min de 22 de março de 2019 (UTC)
Não me lembro desde quando fóruns são usados como fontes fiáveis, mas tudo bem. E se fossemos seguir essa lógica, o título de alguns artigos seria Paraguay, Polska, United Kingdom, Rwanda, Ísland, etc. Mr. Fulano! Fale 21h38min de 22 de março de 2019 (UTC)
Não coloquei como fonte aqui, as fontes já estão no artigo. O fórum é para mostrar para vocês o que é discutido sobre o assunto. JMGM (discussão) 22h42min de 22 de março de 2019 (UTC)

  Discordo Não tem nada que andar criando regras para problemas que não existem. É usado o topónimo mais popular, como sempre se fez. Se não segue à letra as regras da língua portuguesa, paciência, esta enciclopédia não serve para impôr aos leitores POVs de wikipedistas sobre o que acham que não é mas devia ser, serve para transmitir o conhecimento que existe. E se Malawi é o topónimo mais usado, é esse que fica. Depois metam em nota dizendo que devia ser a outra coisa qualquer que acham que devia ser, se tiverem fonte para isso. Já basta o que ficam inventando por aí, com a desculpa das "transliterações", que tem sido passaporte e carta branca para toda a casta de atropelos ao 2º pilar do projecto.-- Darwin Ahoy! 21h16min de 22 de março de 2019 (UTC)

Genial esta opinião! O achismo "mais usado" agora vale mais que o VOC. «Se não segue à letra as regras da língua portuguesa, paciência» - fantástico! Como alguns iluminados acham que que as regras da língua portuguesa não devem ser respeitadas, que se lixe WP:NPI WP:FF, pois numa enciclopédia pode-se escrever com erros em nome do "cohecimento". Realmente a sapiência de alguns é supreendente! --Stegop (discussão) 01h14min de 23 de março de 2019 (UTC)
Maláui com dáblio pode até ser mais utilizado que sua versão aportuguesada, assim como Kuwait (que nem propus mudar por causa disso), mas Botsuana e Zimbábue não, praticamente nenhum meio de comunicação usa tal variante, preferindo o uso do u. Vale ressaltar que isso é uma proposta conjunta, não se restringe a um só país ou todos. Mr. Fulano! Fale 21h38min de 22 de março de 2019 (UTC)
Mr. Fulano, basta ver o que eu e o Gameiro dissemos pra ver que nem Malawi é tão bem assim como querem fazer presumir.--Rena (discussão) 21h50min de 22 de março de 2019 (UTC)
Eu só quis dizer que a proposta não está restrita a esse país, e sim que tem mais dois a serem discutidos, tanto que eu falei que "pode até ser". Mr. Fulano! Fale 21h54min de 22 de março de 2019 (UTC)
  •   Concordo de acordo com os argumentos do proponente, sem mais a adicionar. ~nmaia d 22h40min de 22 de março de 2019 (UTC)

  O uso e as fontes
O editor Mr. Fulano propôs que a grafia Malawi fosse substituída por Maláui. Resumindo a explanação do seu ponto de vista, eu reti que ele apresentava como fundamento da sua proposta que "diversos artigos sobre países africanos estão escritos com dáblio no título", e que ainda na sua opinião "esta grafia não é a mais correta no português, nem é usada comumente nos meios de comunicação", não "fazendo nenhum sentido mantermos a grafia com dáblio, já que esta letra raramente é usada no nosso idioma, e principalmente se o nome dos países é tradicionalmente escrito com a letra u". E sugeria que o "tema" fosse "debatido o quanto antes". Tanto quanto entendo, a questão é abordada principalmente por dois prismas: A grafia com "w" de palavras em português, e o uso e as fontes das grafias concorrentes a título de artigo.

Recomendações da Wikipédia: Um pouco ao lado, mas no âmbito do assunto, gostaria de destacar o terem sido cumpridas três recomendações wikipédicas:
►Recomendação de manter a forma usada pelo criador do artigo, até haver uma discussão conclusiva.
►Recomendação de utilizar a página de discussão antes de uma modificação que altere o contexto.
►Recomendação de preservar a grafia usada na edição anterior, durante o período de discussão.

Grafia com "w" de palavras em português: Penso que há coerência com o Acordo Ortográfico e o Vocabulário Ortográfico Comum, dado este aceitar o uso de "w" em nomes derivados de outras línguas. (Washington, Wellington, Kingstown, Wagner, Witmarsum, Wanderlândia). E há igualmente coerência com a Convenção de nomenclatura de nomes próprios da Wikipédia, dado esta incorporar formas na língua original, quando não haja equivalentes consagrados em português (Washington, Windsor, Wisconsin, Commonwealth, Westminster, Saskatchewan). A aversão fóbica ao “k”, “y” e “w” e a luta fanática contra os estrangeirismos é um exagero que choca com a realidade e a História. Muitos estrangeirismos sobrevivem, acabando naturalizados (Washington, Marilyn Monroe, Kant), outros são naturalmente aportuguesados, sem serem vistos como forasteiros (bife, futebol, sanduíche), outros são sucessivamente substituídos por termos vernáculos (direito autoral suplanta copyright). É um processo dinâmico e natural.

Uso e fontes: Há que constatar o uso substancial de termos com "w" em textos em português, assim como a existência de numerosas fontes usando termos com "w" - fontes académicas, fontes linguísticas, fontes lexicográficas, fontes especializadas, fontes literárias, fontes jornalísticas, fontes documentais, fontes institucionais, fontes do dia a dia, etc... Estas fontes devem, na minha opinião, ser consideradas e avaliadas no seu conjunto, com rigor e grande cuidado. E deve igualmente haver uma atitude crítica e avaliativa quando algum editor tem a pretensão de uma certa fonte lexical ser superior e prevalecer sobre todas as outras, e bastar para impor uma grafia controversa.

O "uso e as fontes" são realmente a pedra basilar da escolha do título do artigo e da formulação da introdução desse artigo. Ao fim e ao cabo deve ser "usado o topónimo mais popular".HCa (discussão) 12h00min de 24 de março de 2019 (UTC)

Seu argumento cai por terra ao associar, diretamente o VOC com Malawi, quando a fonte só registra oficialmente Maláui. O fato de haver nomes grafados com cá, dáblio e ípsilon, que são mínimos cabe dizer, e ironicamente vários dos poucos que há provém do Brasil (Paraty, Itamaraty, Wanderlândia, etc.), não implica que, por tabela qualquer nome originalmente grafado com dáblio assim o será no português. O VOC decidiu pelo total oposto.--Rena (discussão) 12h27min de 24 de março de 2019 (UTC)
"[...] quando algum editor tem a pretensão de uma certa fonte lexical ser superior e prevalecer sobre todas as outras, e bastar para impor uma grafia controversa." Chega até a ser ofensivo, em vários níveis, você presumir que alguém esteja tentando "forçar" algo, quando a maior fonte linguística que há, tratando-de de uma fonte surgida com o AO-90, que afeta a todos, é bem explícita quanto ao uso. Se os linguistas responsáveis por tal são "impositores" e os editores que seguem suas determinações são igualmente "impositores", certamente o mundo foi pras cucuias e agora a opinião do Zé da padaria conta mais. Grande linguista ele é. Podemos aproveitar e adotar oficiais nóis em substituição de nós, afinal essa forma aberrante do pronome, pelo menos em São Paulo, dependendo do círculo que você frequente, é majoritária, para não dizer que é forma única. Existe uma tal norma culta por um motivo, e isso afeta a grafia de topônimos e antropônimos, se necessário for. E como já anunciei antes, e o Gameiro complementou, não é qualquer fonte que vai determinar certo nome. Fontes literárias não são fontes fiáveis para isso (via de regra, são fiáveis para nada, exceto aquilo que gire em torno de seu próprio conteúdo, afinal de contas, o autor não tem obrigação de ser cuidadoso com a língua, e existe a tal "licença poética"), e mesmo as tais "fontes do dia a dia", cujo teor é indeterminado pela explanação, são de uso dúbio. Nem sabemos ao que se refere.--Rena (discussão) 12h42min de 24 de março de 2019 (UTC)
@HCa: Exatamente isso que eu proponho, que seja usado o topônimo mais popular, tendo base que a versão com dáblio é minoritária em comparação com as demais. E minha proposta não é abolir o uso do dáblio ou outras letras, tanto que ela não abrange diversos outros usos, como Washington, Westfália ou Kiribati. Mr. Fulano! Fale 17h19min de 24 de março de 2019 (UTC)

@Mr. Fulano: Não entendi mesmo qual o propósito de fazer uma proposta conjunta para casos que você mesmo reconhece que são diferentes, ou ao menos reconhece que são potencialmente diferentes. O que está parecendo é que estão querendo impôr POV em pacote. Isto é uma enciclopédia generalista, não uma enciclopédia "linguísta", como alguns parecem acreditar - e a esses alguns eu recomendo que procurem justificação para o POV que querem fazer impôr aos outros nos pilares do projecto. Nos topónimos, como em quase tudo o resto, prevalece a versão mais popular do termo. Não é missão desta enciclopédia "educar" os leitores sobre as grafias que alguns Wikipedistas acham que devem ser seguidas, em prejuízo das que realmente são.-- Darwin Ahoy! 12h39min de 24 de março de 2019 (UTC)

Se o senhor quer fingir que não foram elencadas mais de 30 fontes jornalísticas recentes acima, a maioria dos últimos meses e provenientes de jornais de mais de um país lusófono, que só usam Maláui e ficar tentando provar, sem provar, que há POV (que parece que é quase um mantra para o senhor), então não sei dizer. Parece que é "ofensa" seguir o Acordo Ortográfico pelo que vejo. Está lá, explícito, no segundo artigo do dito cujo, que haveria um vocabulário, cuja página principal reafirma que foi feito em resposta ao acordo, no qual só se fala em Maláui (por exemplo). Caberia ao senhor mostrar em qual lugar desse projeto foi decidido, por quem e quando, que o uso do acordo, que é há anos oficial no projeto, seria seletivo, só se usando partes que interessavam, e ignorando o resto. É um bocado conveniente usar o acordo ignorando, só, o preâmbulo dele.--Rena (discussão) 12h47min de 24 de março de 2019 (UTC)
@Renato de carvalho ferreira: Já lhe foi explicado mais que uma vez que o uso obrigatório do AO apenas foi aprovado para títulos de artigos, mas você parece que ainda não entendeu. O AO-1945 continuia em pleno vigor, e assim continuará enquanto existirem países lusófonos que usem essa norma. E mesmo em relação a essa imposição neocolonialista luso-brasileira que foi feita aqui, de forçar o AO-1990 nos títulos de artigos, ignorando os países que não adoptaram essa norma, o AO-1990 é bastante claro ao afirmar que o uso de algumas letras estranhas ao alfabeto português é permitido em topónimos provenientes de outros idiomas, dando inclusive o exemplo específico de Malawi.-- Darwin Ahoy! 13h10min de 24 de março de 2019 (UTC)
DarwIn D​ C​ E​ F, sugiro vivamente que você acuse esse colonialismo luso-brasileiro nas embaixadas, que absurdo! O Brasil já está com os navios prontos pra invadir o além-mar. Mas antes seria interessante o senhor avisar que forjaram as assinaturas dos enviados na reunião de 1990! Olha que absurdo! Pois lá consta que Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe, ou seja, todos os países soberanos falantes de português adotaram oficialmente o acordo segundo essas assinaturas. Meus Deus! Talvez você possa estar se referindo, a falar de países, os descontentes, como você, que simplesmente não adotam o acordo, sendo que tem força alguma para mudá-lo. Deve ser isso, então!--Rena (discussão) 13h27min de 24 de março de 2019 (UTC)
@Renato de carvalho ferreira: Quando você confunde a assinatura do acordo, com a sua adopção oficial (que nunca aconteceu em vários desses países, até hoje), dá para ver o quanto entende do assunto, né.-- Darwin Ahoy! 13h32min de 24 de março de 2019 (UTC)
E você deve saber tanto mais que nem se deu conta que são os governos dos membros signatários que estão enviando ao VOC dossiês que o alimentam. E embora ainda faltem três dossiês para concluir o resto dessa primeira leva, vários países, como Angola (um dos membros que não enviou), por iniciativa própria, emitiram documentos oficiais (esse país, em 2016), aportuguesando toda a toponímia ainda não grafada à lusófona, sob argumento, acertado, de que, quando escritos no português, usa-se os aportuguesados, quando escritos nas línguas locais, usa-se o que vier dessas línguas, seja o que for.--Rena (discussão) 13h49min de 24 de março de 2019 (UTC)
@Renato de carvalho ferreira: Não entendi porque foi buscar a toponímia angolana. Angola é um país lusófono, e como é óbvio aquilo que o governo decidir que é o nome oficial, é aquilo que a gente usa aqui. E se Angola decidir que em alguns casos usa o W e o K, é assim mesmo que a gente escreve aqui também, por mais que isso lhe cause profunda dor e revolta. Habitue-se.-- Darwin Ahoy! 16h35min de 24 de março de 2019 (UTC)
Existe uma coisa chamada por fora, e o senhor acabou de atualizar essa definição. 2016 mandou um abraço.--Rena (discussão) 16h51min de 24 de março de 2019 (UTC)
@Renato de carvalho ferreira: Sei... Kiuaba Nzoji manda um abraço também. Agora vá reclamar com o Governo de Angola, e deixe a gente em paz.-- Darwin Ahoy! 17h24min de 24 de março de 2019 (UTC)
DarwIn, não preciso, Angola já fez o serviço: Quiuaba Nzoji recorda Heróis.--Rena (discussão) 17h41min de 24 de março de 2019 (UTC)
@Renato de carvalho ferreira: Até onde sei, o Instituto Nacional de Estatística de um país ainda vale mais que as suas representações diplomáticas. Em todo o caso, e sem querer agravar a sua dor, parece que a versão mais actual desse topónimo usada pelo Governo de Angola é mesmo Kiwaba Nzoji. Mas, na dúvida, fiquemo-nos pela versão oficial que é, como em todo o lado, a que aparece nas estatísticas do INE.-- Darwin Ahoy! 17h54min de 24 de março de 2019 (UTC)
Aliás, poxa vida, o censo é de 2014, não? A reforma ortográfica foi em 2016. Tá bem na matemática você.--Rena (discussão) 17h43min de 24 de março de 2019 (UTC)
@Renato de carvalho ferreira: O censo é de 2014, o site é actual. Se tivesse prestado atenção teria visto que as grafias já foram actualizadas aí.-- Darwin Ahoy! 17h54min de 24 de março de 2019 (UTC)
@DarwIn: Eu criei essa proposta em conjunto porque, apesar das discussões dos nomes poderem tomar rumos diferentes, os mesmos seguem a mesma ideia, que é o uso do dáblio e a maneira que são tratados pela mídia são semelhantes, o substituindo pelo u, então para não parecer massivo, resolvi juntar estes três países em uma proposta só ao invés de criar discussões separadas. E como eu disse lá em cima, minha ideia não é colocar u só por causa do AO90, e sim porque a grafia com dáblio raramente é usada atualmente, principalmente ao se tratar de Botsuana ou Zimbábue, o que faz a Wikipédia destoar do resto da internet. E por isso eu não propus Kuwait junto, como foi sugerido pelo Rena, porque Cuaite quase não é usado no português e nesse caso até eu discordaria. Mr. Fulano! Fale 17h19min de 24 de março de 2019 (UTC)
@Mr. Fulano: Mesmo assim não entendi como uma coisa que anda sem resolução há muitos anos nos casos individuais, de repente teria resolução mais fácil pegando num grupo e fazendo um pacote. Eu pessoalmente acho o caso de Malawi aí bastante controverso, já que ao contrário do que o Gameiro afirma aí, ele existe sim no VOLP (já o "Maláui" dele é que não se acha aí em lado nenhum, quando muito parece ter uma versão sem esse acento manhoso que ele enfiou). Botswana e Zimbabwe não aparecem aí, e é verdade que o uso aportuguesado desses termos é bem mais vulgar que a versão equivalente de Malawi, pelo que esses me parecem casos bem mais pacíficos. A exclusão de Malawi daí certamente facilitaria muito a adopção da grafia aportuguesada, de modo que o pacote apenas veio prejudicar.-- Darwin Ahoy! 17h40min de 24 de março de 2019 (UTC)
@DarwIn: Pensando assim, realmente acho que seria melhor ter fatiado as propostas, não tinha pensado nesse ponto. O que achas de criarmos subseções para discutir os termos individualmente dessa proposta? Seria melhor? Mr. Fulano! Fale 18h02min de 24 de março de 2019 (UTC)
@Mr. Fulano: Penso que seria mais proveitoso, sim. Vendo o VOLP da Academia de Ciências fica claro que Malawi não está no mesmo campeonato dos outros dois, e pelo menos esse não tem justificação para alteração da designação actual, que é a mais comum e está efectivamente no VOLP do AO.-- Darwin Ahoy! 18h07min de 24 de março de 2019 (UTC)
Se foi o Gameiro que "enfiou" o acento "manhoso", mais que justo que ele venha se explicar, não? Atacá-lo e nem permitir que ele venha se defender é baixo.--Rena (discussão) 18h09min de 24 de março de 2019 (UTC)
Outrossim, Malawi nem de longe pode ser tido como mais comum, quando há muito uso de Maláui; a diretora do Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP) Margarita Correia, nessa reportagem de 2018 sobre o desinteresse da Guiné Equatorial em promover o português, fala explicitamente que o VOC está sendo construído mediante consulta, país a país, das formas em uso, razão pela qual está vagaroso e razão pela qual ainda falta três países enviarem seus dossiês, com São Tomé e Príncipe já tendo enviado e Angola e Guiné-Bissau precisando enviar os seus. Ademais, o VOLP da Academia de Lisboa efetiva Malawi, mas igualmente cita Malaui, sem acento, uma das várias formas como o nome já foi escrito. O ponto, entretanto, é que o VOC oficializou o nome, e pelo menos o VOLP da Academia Brasileira de Letras não tem poder de oficializar nada, só sugerir: Domício Proença Filho, diretor da Academia Brasileira de Letras, afirmou que a ABL é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, mas não é um órgão público e o único vocabulário ortográfico que ele reconhece como alterador da grafia é o VOC da CPLP Não posso falar da situação jurídica da da Academia de Ciências, mas se for situação semelhante, então já se vê. Isso não implica desconsiderar que tais fontes citam xis ou ípsilon, mas sim pontuar os níveis de cada fonte.--Rena (discussão) 18h20min de 24 de março de 2019 (UTC)

─────────────────────────@DarwIn: pronto o fiz. Não movi os comentários já feitos para cada subseção devido a eles misturarem os temas, mantendo-os na proposta geral. Se quiseres comentar ou fazer qualquer alteração, sinta-se a vontade. Mr. Fulano! Fale 18h28min de 24 de março de 2019 (UTC)

Caro HCa, todo o seu comentário é falacioso, quando tem por base inicial afirmar três coisas como:

  • Citação: Penso que há coerência com o Acordo Ortográfico e o Vocabulário Ortográfico Comum, dado este aceitar o uso de "w" em nomes derivados de outras línguas.. Absolutamente errado. O Acordo Ortográfico diz que elas podem e devem ser substituídas por formas vernáculas, como Maláui. Quando não existem estas formas vernáculas, aí é que o Acordo Ortográfico diz que é legítimo usar "w". E quanto ao Vocabulário Ortográfico Comum, ele regista unicamente Maláui.
  • Citação: E há igualmente coerência com a Convenção de nomenclatura de nomes próprios da Wikipédia, dado esta incorporar formas na língua original, quando não haja equivalentes consagrados em português. Absolutamente errado para justificar Malawi. Não há coerência coisíssima nenhuma. O que a convenção diz é: se existe Maláui com uso e com fontes de dicionários, vocabulários, etc, então essa forma sobrepõe-se à forma estrangeira. Releia a convenção, por favor, para não fazer este tipo de má argumentação. De acordo com a Convenção só podemos aceitar Maláui no título.
  • Citação: Ao fim e ao cabo deve ser "usado o topónimo mais popular" Então vamos mudar Enfarte agudo do miocárdio para ataque cardíaco. Mais popular, por vezes não é o mais correto. A Wikipédia segue o Acordo Ortográfico, e uma análise às regras do AO e sua implementação oficial no VOC só dão Maláui. Gameiroestá lá? 12h52min de 24 de março de 2019 (UTC)

Os nomes dos países africanos além de ser um nome próprio, em língua nativa tem um significado tradicional na própria língua. ex.: (a palavra malawi na língua nianja significa o nascer do sol), (em xona: Zimbabwe, "casa de pedra") ao passo que a palavra zimbábue ou zimbabué não têm significado algum, ou melhor não existem, são invenções feitas pelos aportuguesadores que não tem respaldo total em parte alguma. Nem o VOC é consenso em alguns países que não aceitaram nem o AO90. O VOC é uma tentativa de consenso entre entidades, mas ainda não é nada definitivo. Enquanto eles discutem não podemos adotar como oficial uma versão de página de internet ainda em construção. Penso que até que tudo se defina, deveríamos manter os artigos Malawi, Botswana e Zimbabwe como estão. Daqui a 10 anos podemos voltar a esta discussão e verificar o que foi oficializado. Não sei se vou estar por aqui, mas essa é minha opinião. JMGM (discussão) 15h35min de 24 de março de 2019 (UTC)

Jurema, isso é muito relativo, e no fim das contas, irrelevante, pois a maioria dos países que já sofreram algum tipo de alteração ao longo do tempo, ou que foram adaptados quando chegaram noutra língua, já perderam seu sentido. Japão significa, a priori, nada. França e Espanha, antes chamadas Frância e Hispânia, tiveram deturpação de sentido. Enfim, sem ser exaustivo, isso não é critério, pois não estamos escrevendo em nianja ou xona, mas em português. Nessas respectivas línguas, escrevam como bem entender, com um w ou três em sequência, redobro de todas as letras e por aí vai.--Rena (discussão) 16h06min de 24 de março de 2019 (UTC)
Renato, estamos discutindo o dáblio (W) no nome de países africanos, que por diversos motivos foram nomes não muito discutidos no passado, por motivo da partilha da África onde só importava a versão dos conquistadores. Não estamos discutindo nomes de países já tradicionalmente adotados como Japão, França e Espanha e sim de países africanos que só passaram a ser conhecidos e discutidos pelo ocidente nos últimos 100 anos, através de pesquisas para escrever a história desses países pouco conhecidos por nós. No Brasil, 90% da população nunca ouviu falar desses países até o surgimento da televisão e posteriormente pela internet. Tem uma política aqui na ptwiki que diz: Quando houver disputa no nome do verbete, deve-se manter o nome nativo até que haja um consenso de uso (mais ou menos isso). Não lembro qual a política que diz isso, se alguém lembrar por favor coloque aqui. JMGM (discussão) 17h33min de 24 de março de 2019 (UTC)
O que colonialismo tem a ver com tudo isso? O nome ser recente, ou não, ser muito discutido, ou não, não privou a língua de dar seu jeito quando aos nomes e já há, há décadas, autores prescrevendo as formas que se propõe no topo da página, com ou sem televisão. Depois do acordo de 1945, difundiu-se ainda mais pelo abandono total dos letras recém-introduzidas para a esmagadora maioria dos topônimos conhecidos até então, e tais grafias perduraram. E tanto perduraram que o VOC oficializou-as. Repetindo, também é irrelevante como os zimbabuanos, botsuanos e malauianos escrevem seus respectivos topônimos, pois somos lusófonos, não xonas, nianjas e etc. Feliz que escrevam como queiram, nós escrevemos, oficialmente agora, de outro jeito. Simples assim. Se usarmos o fator "disputa" como regra, então estamos em disputa, desde sempre.--Rena (discussão) 17h39min de 24 de março de 2019 (UTC)

A Wikipédia adotou o AO90 e o que está havendo é uma impossibilidade de acordo quanto a sua interpretação. Os aportuguesadores acham que é obrigatório o aportuguesamento de todas as palavras estrangeiras sem restrição. Porém o AO90 diz que as palavras estrangeiras que contiverem as letras K, W, Y, são de uso especial e restrito (só palavras que contiverem as letras), Citação: AO90 escreveu: « 2.º As letras k, w e y usam-se nos seguintes casos especiais: a) Em antropónimos/antropônimos originários de outras línguas e seus derivados: Franklin, frankliniano; Kant, kantismo, Darwin, darwinismo; Wagner, wagneriano; Byron, byroniano; Taylor, taylorista; b) Em topónimos/topônimos originários de outras línguas e seus derivados: Kwanza, Kuwait, kuwaitiano; Malawi, malawiano; c) Em siglas, símbolos e mesmo em palavras adotadas como unidades de medida de curso internacional: TWA, KLM; K-potássio (de kalium), W-oeste (West); kg-quilograma, km-quilómetro, kW-kilowatt, yd-jarda (yard); watt1. 3.º Em congruência com o número anterior, mantêm-se nos vocábulos derivados eruditamente de nomes próprios estrangeiros quaisquer combinações gráficas ou sinais diacríticos não peculiares à nossa escrita que figurem nesses nomes: comtista, de Comte, garrettiano, de Garrett; jeffersónia/jeffersônia, de Jefferson; mülleriano, de Müller, shakespeariano, de Shakespeare. Os vocabulários autorizados registarão grafias alternativas admissíveis, em casos de divulgação de certas palavras de tal tipo de origem (a exemplo de fúcsia/fúchsia e derivados, buganvília/buganvílea/bougainvíllea).» Desculpe ser repetitiva estes casos não devem ser aportuguesado sempre que possível. JMGM (discussão) 18h11min de 24 de março de 2019 (UTC)

Jurema, o acordo fala o total oposto, dizendo que devem ser substituídas, tanto quanto possível, para formas vernáculas em uso ou que possam entrar. Você pegou só a parte que sempre lhe interessou e, como sempre, ignorou justo a parte que fala aquilo que o Gameiro, mais um pouco, vai precisar desenhar porque parece estar difícil de entenderem.--Rena (discussão) 18h32min de 24 de março de 2019 (UTC)

  Comentário Devido os muitos rumos tomados por essa discussão, irei fatiá-la em três subpropostas, onde deverão ser debatido caso a caso, já que existem divergências sobre qual caso deve-se usar o dáblio ou não, principalmente entre o Maláui e os outros dois países. Peço que se puderem expor seus argumentos nas respectivas seções, que o façam. Mr. Fulano! Fale 18h28min de 24 de março de 2019 (UTC)

SubpropostasEditar

BotsuanaEditar

Essa subproposta tem como objetivo renomear o artigo Botswana para Botsuana, considerando os fatos citados na proposta geral:

  Discordo conforme já explicado acima. JMGM (discussão) 20h58min de 24 de março de 2019 (UTC)
  Concordo a julgar que o VOC oficializou a forma e várias fontes léxicas já seguiram por essa direção.--Rena (discussão) 21h22min de 24 de março de 2019 (UTC)
  Discordo Acho melhor manter o título "Botswana". ♦"Palancas Negras preparam deslocação ao Botswana" (Jornal de Angola) ♦"Botswana quer comprar petróleo a Angola" (Novo Jornal; 17 de maio de 2016) ♦"... deu mesmo a vitória aos Palancas Negras, no Botswana" (Angonotícias; 23 de março de 2019)--HCa (discussão) 22h13min de 24 de março de 2019 (UTC)
@HCa: Como Botsuana se transformou no melhor país da África (Gazeta do Povo; 30 de outubro de 2018, Brasil), Wilson Eduardo apontou o golo da vitória de Angola sobre o Botsuana (Record; 22 de março de 2019, Portugal), ‘Palancas Negras’ partiram para Botsuana no tudo ou nada no apuramento para CAN19 (África 21, 20 de março de 2019) Mr. Fulano! Fale 22h53min de 25 de março de 2019 (UTC)
  ConcordoJF (discussão) 22h33min de 24 de março de 2019 (UTC)
  Discordo por coerência com os outros dois.JF (discussão) 01h40min de 25 de março de 2019 (UTC)
@Japf: Sabe que discordar dos demais não influencia esse caso em específico? Mr. Fulano! Fale 22h53min de 25 de março de 2019 (UTC)
Estou a defender a manutenção de Zimbabwe e Malawi devido à falta de concordância entre as fontes. No caso de "Botsuana" acontece o mesmo.JF (discussão) 00h33min de 26 de março de 2019 (UTC)
  Concordo segundo os argumentos do iniciador da discussão ~nmaia d 23h04min de 24 de março de 2019 (UTC)
  Discordo Da obsessiva tentativa de aportuguesar toda a Wikipedia lusófona de acordo com o costume ortográfico do pt-pt em Portugal, sem o menor respeito pela variante pt-br (provavelmente 90% dos editores e leitores desta enciclopédia), que não aportuguesa tudo que vê pela frente, algo que já vem sendo feito à socapa - e não é de hoje - como todos os nomes de cidades e países que admitem um "aportuguesamento". Não poucos destes atos foram feitos aqui na base da força e pressão de um grupo. É a minoria ínfima querendo impor de qualquer maneira sua vontade e sua percepção do que seja "lusofonia" e "português" à esmagadora maioria, usando sempre de filigranas "léxicas" e combinações quase quânticas de "X+Z-21C ao cubo dividido por cinco como neste obscuro dicionario léxico antigo" pata tentar provar um ponto de vista, que pouco tem a ver com um projeto popular. Passo bom tempo fora e qdo volto continua a mesma obsessão, E esse é um dos motivos – terem transformado um projeto lusófono em um projeto português ( no qual não são nem 10% do publico editor e leitor) sem quase qualquer reação dos iletrados do lado de cá do oceano – que faz perder o tesão no projeto. Cada vez que eu e milhões de crianças brasileiras lemos que uma tal de "Isabel II" é a rainha da Inglaterra ou nomes esquisitíssimos de cidades, países e pessoas, me surpreendo que não tenham ainda mudado o nome do primeiro presidente dos EUA para "Jorge Uóchintom". Ou será q já mudaram e nem vi? MachoCarioca oi 00h14min de 25 de março de 2019 (UTC)
Não leu nadas de tudo que foi apresentado e já para na soleira falando patacoadas.--Rena (discussão) 00h42min de 25 de março de 2019 (UTC)
@MachoCarioca: Tanto eu quanto você (eu acho) somos brasileiros, então lhe faço uma pergunta, você já viu em algum lugar Botsuana ou Zimbábue com dáblio? A ideia não colocar tudo em pt-pt, até porque isso iria contra as normas do projeto, e sim que seja usada a variante mais comum, que obviamente é com u. Mr. Fulano! Fale 22h53min de 25 de março de 2019 (UTC)

@MachoCarioca: Ninguém aqui em Portugal usa a quase totalidade dos nomes estranhíssimos, supostamente "lusófonos", que têm vindo a ocupar o lugar dos nomes originais dos topónimos pelo projecto todo nos últimos anos. Freising virou Frisinga pelas mãos de um brasileiro, usando de "fonte" um qualquer jornaleco brasileiro também, o "Comunicado mensal da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil" (fonte fiabilíssima de topónimos, o congresso dos bispos). Concordo inteiramente que esta obsessão com o uso de termos "lusófonos", que vai ao ponto de se inventar despudoradamente a coberto de supostas transliterações, inclusive removendo a forma que tem fonte (procure por Alfaxir pra ver o que sai, só tem Wikipédia aí), só tem prejudicado este projecto, mas isso não é coisa de portugueses, não. Não vale a pena tentar achar uma divisão de variantes nessa mania dos aportuguesamentos, que ela não existe. Isso tem que ver, sobretudo, com a falta de compreensão por paret de alguns editores aqui sobre o propósito do projecto, que não é "educar" sobre o que Wikipedista acha e desacha que devia ser, mas sim sobre o conhecimento tal como ele existe.-- Darwin Ahoy! 01h12min de 25 de março de 2019 (UTC)

  Concordo Aos olhos das regras definidas pela comunidade, e das fontes mais autoritárias e recentes sobre o tema, só posso concordar. Veja-se Botsuana, no VOC. Gameiroestá lá? 10h36min de 25 de março de 2019 (UTC)
  Discordo Conforme argumentação de CaiusSPQR e HCa. Além do mais, não havendo erro no título, este deve ser mantido como criado pelo primeiro editor. Nice msg 17h50min de 25 de março de 2019 (UTC)
  Discordo. Ponto apresentado lá no topo da discussão. —CaiusSPQR(discussão) 18h17min de 27 de março de 2019 (UTC)
  Concordo com a renomeação, conforme já se argumentou baseado no VOC e na convenção. --Luan (discussão) 18h13min de 6 de abril de 2019 (UTC)

MaláuiEditar

Essa subproposta tem como objetivo renomear o artigo Malawi para Maláui, considerando os fatos citados na proposta geral:

  Discordo "Malawi" não só tem amplo uso no mundo lusófono, como é topónimo reconhecido na língua portuguesa pelo VOLP da Academia das Ciências de Lisboa (ACL). Nota: A ACL é a instituição em Portugal que tem a cargo a elaboração do vocabulário que será usado ao abrigo do AO-1990, de modo que não há desculpa. "Maláui" sequer existe no nosso VOLP, de modo que nem deve ser opção.   Neutro em relação às outras duas propostas, por isso não comento lá.-- Darwin Ahoy! 20h00min de 24 de março de 2019 (UTC)
A sua justificação revela algum desconhecimento na matéria. A ACL já não é a instituição encarregada da elaboração do Vocabulário Ortográfico do Português. Essa instituição é, neste momento, o Instituto de Linguística Teórica e Computacional, mandatado pelo Governo Português para a elaboração do vocabulário nacional a integrar no Vocabulário Comum. Este Vocabulário Comum é um instrumento com legalidade internacional entre os signatários do AO, e coordenado pelo Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP). Transcrevo do sítio do IILP: "O Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa (VOC) é a plataforma que alberga os instrumentos que determinam legalmente a ortografia da língua portuguesa. Foi oficialmente reconhecido pelos Estados-Membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) nas conclusões finais da X Conferência de Chefes de Estado e de Governo da CPLP, que teve lugar em julho de 2014 em Díli. O VOC vem sendo desenvolvido sob a coordenação da instituição da CPLP para a política linguística, o Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP), incumbência que lhe foi atribuída em 2010 no Plano de Ação de Brasília para a Promoção, a Difusão e a Projeção da Língua Portuguesa. É um instrumento previsto no Tratado do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa firmado em 1990 pelos países da CPLP e em progressiva aplicação nos Estados da Comunidade."
Acabei de verificar, já que a pesquisa do DarwIn "ficou a meio", e o Vocabulário da Academia das Ciências de Lisboa regista Malaui ([13]), Botsuana ([14]) e Zimbabué ([15]). Regista também Malawi, é certo. Mas não há registo algum de Botswana ou Zimbabwe. Gameiroestá lá? 16h29min de 25 de março de 2019 (UTC)
@Gameiro: Zimbabué e Botsuana parecem ser bem habituais aqui em Portugal, ao contrário de Malawi. Por esse motivo não me oponho a que esses dois topónimos sejam movidos. Mas penso que deve ser preservada a liberdade de se escrever com as formas igualmente aceitáveis Zimbabwe e Botswana no texto de outros artigos que refiram o pseudónimo, sem termos que ter um zelador com tempo inesgotável à perna trocando tudo o que escrevemos (e que também está correcto) pelo que *ele* zelador acha que deveriamos ter escrito.-- Darwin Ahoy! 16h43min de 25 de março de 2019 (UTC)
DarwIn Sejamos claros, as grafias com W têm uso em português. Todos sabemos isso. E julgo que é consensual que as mesmas possam ser usadas no corpo dos artigos. No entanto, o que tratamos aqui é a questão do título, que deve acompanhar as regras do Acordo Ortográfico e procurar estar de acordo com o consenso científico, neste caso a normalização feita pelo Vocabulário Ortográfico Comum, instrumento normalizador da língua que define a grafia preferencial na língua portuguesa. Se o objetivo último fosse tirar o w (ou o k, ou o y) de tudo, então estaríamos a propor a movimentação de centenas de artigos (como Wellington, Washington ou Kursk), o que seria absurdo, contrário às próprias regras da língua, e pesquisa inédita. Gameiroestá lá? 18h28min de 25 de março de 2019 (UTC)
@Gameiro: Infelizmente o que se tem visto aqui é que um editor muda o artigo para uma versão do topónimo praticamente sem uso (e sem qualquer fonte fiável), como "Frisinga", e depois parte numa cruzada mudando *TODAS* as instâncias do topónimo para a versão que ele prefere. Isso não deveria ser admissível, mas tem sido prática corrente. Por esse motivo, como o descontrolo já é bastante grande por aqui, é melhor deixar esses títulos como estão, que assim ao menos esses depois não são trocados nos artigos. Não fosse por isso, até veria com bons olhos as mudanças para Zimbabué e Botsuana (termos que eu mesmo uso), mas enquanto isso for carta branca para mudar tudo realmente não dá para apoiar.-- Darwin Ahoy! 19h23min de 25 de março de 2019 (UTC)
DarwIn Agradeço o comentário e a honestidade. Não acho que seja correto pensar que esta discussão vise mais do que Maláui, Zimbábue e Botsuana ou, no máximo dos máximos, os poucos topónimos africanos que se enquadrem nesta questão do w, k ou y em casos em que aportuguesamentos tenham uso corrente comprovado. O caso de Frisinga parece-me completamente diferente, e não gostaria de gerar aqui uma discussão sobre ele. Na prática essa movimentação parece-me precipitada. Mas podemos continuar a discussão em Discussão:Frisinga, aplicando as regras da comunidade que estamos a tentar aplicar aqui. Gameiroestá lá? 19h46min de 25 de março de 2019 (UTC)
@Gameiro: São muitas dezenas de movimentações desse género, sempre acompanhadas pela troca total do topónimo que estava pela nova versão, quase sempre bastante problemática, em todos os artigos daqui. Mas mesmo que não fosse problemática, não poderia estar sendo trocada assim. E isto acontece há anos. Francamente, sem que esse problema seja resolvido - e não é indo às dezenas de discussões dos artigos fazer contestação, porque ninguém tem tempo para isso, mas sim coibir o comportamento de quem sistematicamente faz esse tipo de coisa - é preferível que estes topónimos fiquem como estão, para não arriscar nenhuma cruzada de troca geral de Zimbabwe por Zimbabué.-- Darwin Ahoy! 19h53min de 25 de março de 2019 (UTC)
Nas discussões dos três artigos ficou-se anos usando do argumento que os nomes hoje propostos (e suas variantes, com ou sem acento) não eram de uso corrente, o que nunca foi a verdade. Também se usou, a rodo, a estória de que se trata de nomes próprios, intraduzíveis (como se fosse isso o que está se propondo) e que, pela reintrodução do cá, dáblio e ípsilon na língua, qualquer nome que tivesse tais letras, mesmo que com fontes que digam o contrário, não podia ter seu nome utilizado em sua designação em português. E agora, para se vetar a moção, no fim das contas por motivos muito semelhantes (basta ver o argumento geral da maioria dos discordantes), se alega que há um vilão a ser combatido e que, por isso mesmo, é melhor guardar os cordeiros antes que o lobo venha comê-los. E como sei que está falando de mim, seria bom citar meu nome, para que pudesse vir dar meus três centavos.--Rena (discussão) 20h07min de 25 de março de 2019 (UTC)
  Concordo por ser farta a literatura linguística que abona o nome, fora que o VOC só e somente abona Maláui, com acento "manhoso" e tudo, e ele traduz a grafia única a ser usada por toda a lusofonia. A existência de variante nalgumas fontes léxicas abona a menção, mas a maioria aponta para Maláui.--Rena (discussão) 20h06min de 24 de março de 2019 (UTC)
"A elaboração e publicação do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa é uma competência da Academia das Ciências de Lisboa." Não tem o que dividar aí. A proposta que está sendo feita aí é a de trocar um termo reconhecido na Língua Portuguesa por outro de origem incerta. Nem ideia de qual a credibilidade do tal VOC neste momento, mas por agora parece ser coisa provisória e meramente informativa. Você fica atribuindo um valor decisivo a coisas que não foram criadas com esse propósito, como faz corriqueiramente com o Ciberdúvidas, e aqui novamente com esse vocabulário da CPLP, que eles mesmos dezem não estar ainda consolidado. "Maláui" não é termo reconhecido no VOLP, nem deveria estar sendo considerado como opção.-- Darwin Ahoy! 20h13min de 24 de março de 2019 (UTC)
Bom, está escrito na primeira página do VOC que se trata de um vocabulário produzido em respeito ao estipulado no artigo segundo do último acordo, que foi assinado por todos os países lusófonos e cujos governos estão enviando vocabulários nacionais para compô-lo; pelo menos o diretor da ABL, que também produz seu próprio VOLP (então não fique exaltando um VOLP português que tem, no fim das contas, o mesmo peso que sua contraparte brasileira e as demais fontes), já se pronunciou sobre alegando dar ênfase ao VOC; pelo menos dois dicionários, um português (Priberam) e um brasileiro (Aulete) já adotaram a grafia Maláui, e o Michaelis (aqui) adotou Malaui, sem acento. A Infopédia (aqui), embora escreva Malawi, fala explicitamente na primeira linha do artigo de apoio sobre o país que, no português, o nome não tem dáblio, mas igualmente abona a forma sem acento. O próprio VOLP português, seguindo a Infopédia, abona Malawi e Malaui (aqui). No quadro geral, embora três fontes abonem sem acento, todas abonam sem dáblio (Malaui), mesmo aquelas que também abonam com dáblio (duas, ambas portuguesas). Só por isso, já se descarta o uso de Malawi. Do acento, o VOC já se decidiu, como se decidiu por Zimbábue, mudando o acento que muitos grafam no fim (Zimbabué). O VOC está de acordo com o AO-90, como anunciei no começo, e mais que isso, está sendo produzido após consulta, país a país, sobre as formas em uso. Dito isso, isso mais que ajuda a elucidar a questão. Agora, o que o senhor, e só o senhor, vai fazer com todo esse panorama, é um problema apenas do senhor, de mais ninguém. E o comentário quanto ao Ciberdúvidas, que sequer está em discussão aqui, é dispensável. Comentário rasteiro que nem vale gastar meus dedos respondendo.--Rena (discussão) 20h45min de 24 de março de 2019 (UTC)
  Discordo conforme já explicado acima. JMGM (discussão) 20h58min de 24 de março de 2019 (UTC)
  Discordo Acho melhor manter o título "Malawi". ♦"A tempestade afectou Moçambique, Zimbabwe e Malawi." (Jornal moçambicano O País; 18 de março de 2019) ♦"...juntando com as necessidades urgentes para o Malawi e Zimbabwe são..." (Jornal moçambicano Verdade; 23 de março de 2019) ♦"Afectados pelas cheias e inundações em Morrumbala refugiaram-se no Malawi" (Rádio Moçambique; 23 de março de 2019)--HCa (discussão) 21h19min de 24 de março de 2019 (UTC)
Acha melhor por...?--Rena (discussão) 21h22min de 24 de março de 2019 (UTC)
  Concordo JF (discussão) 22h34min de 24 de março de 2019 (UTC)
  DiscordoApós consulta do VOLPJF (discussão) 01h38min de 25 de março de 2019 (UTC)
  Concordo segundo os argumentos do iniciador da discussão ~nmaia d 23h04min de 24 de março de 2019 (UTC)

  Pergunta Alguém explica porque está sendo apenas proposta a variante pt-br no aportuguesamento de Malawi? Porque não foi proposto "Malaui" em vez desse "Maláui", que não consta de nenhum dicionário em português de Portugal? E qual a necessidade de andar trocando um termo que é neutro e de amplo uso em ambas as versões, por outro que introduz divisão entre variantes? (qual a necessidade de andar a "consertar" no que nunca precisou de ser consertado, em primeiro lugar...) -- Darwin Ahoy! 23h47min de 24 de março de 2019 (UTC)

Sim, porque o VOC é brasileiro e ninguém sabia disso.--Rena (discussão) 00h42min de 25 de março de 2019 (UTC)
  Discordo Da obsessiva tentativa de aportuguesar toda a Wikipedia lusófona de acordo com o costume ortográfico do pt-pt em Portugal, sem o menor respeito pela variante pt-br (provavelmente 90% dos editores e leitores desta enciclopédia), que não aportuguesa tudo que vê pela frente, algo que já vem sendo feito à socapa - e não é de hoje - como todos os nomes de cidades e países que admitem um "aportuguesamento". Não poucos destes atos foram feitos aqui na base da força e pressão de um grupo. É a minoria ínfima querendo impor de qualquer maneira sua vontade e sua percepção do que seja "lusofonia" e "português" à esmagadora maioria, usando sempre de filigranas "léxicas" e combinações quase quânticas de "X+Z-21C ao cubo dividido por cinco como neste obscuro dicionario léxico antigo" pata tentar provar um ponto de vista, que pouco tem a ver com um projeto popular. Passo bom tempo fora e qdo volto continua a mesma obsessão, E esse é um dos motivos – terem transformado um projeto lusófono em um projeto português ( no qual não são nem 10% do publico editor e leitor) sem quase qualquer reação dos iletrados do lado de cá do oceano – que faz perder o tesão no projeto. Cada vez que eu e milhões de crianças brasileiras lemos que uma tal de "Isabel II" é a rainha da Inglaterra ou nomes esquisitíssimos de cidades, países e pessoas, me surpreendo que não tenham ainda mudado o nome do primeiro presidente dos EUA para "Jorge Uóchintom". Ou será q já mudaram e nem vi? MachoCarioca oi 00h14min de 25 de março de 2019 (UTC)
Não leu nadas de tudo que foi apresentado e já para na soleira falando patacoadas.--Rena (discussão) 00h42min de 25 de março de 2019 (UTC)
  Concordo Aos olhos das regras definidas pela comunidade, e das fontes mais autoritárias e recentes sobre o tema, só posso concordar. Veja-se Maláui, no VOC. Gameiroestá lá? 10h38min de 25 de março de 2019 (UTC)
  Discordo Conforme argumentação de CaiusSPQR e HCa. Além do mais, não havendo erro no título, este deve ser mantido como criado pelo primeiro editor. Nice msg 17h52min de 25 de março de 2019 (UTC)
  Discordo. Ponto apresentado lá no topo da discussão. —CaiusSPQR(discussão) 18h17min de 27 de março de 2019 (UTC)
  Concordo com a renomeação, conforme já se argumentou baseado no VOC e na convenção. --Luan (discussão) 18h13min de 6 de abril de 2019 (UTC)

ZimbábueEditar

Essa subproposta tem como objetivo renomear o artigo Zimbabwe para Zimbábue, considerando os fatos citados na proposta geral:

  Discordo conforme já explicado acima. JMGM (discussão) 20h58min de 24 de março de 2019 (UTC)
  Concordo a julgar que o VOC oficializou a forma e várias fontes léxicas já seguiram por essa direção.--Rena (discussão) 21h22min de 24 de março de 2019 (UTC)
  Discordo conforme já explicado acima.JF (discussão) 22h33min de 24 de março de 2019 (UTC)
  Concordo segundo os argumentos do iniciador da discussão ~nmaia d 23h04min de 24 de março de 2019 (UTC)
  Discordo Da obsessiva tentativa de aportuguesar toda a Wikipedia lusófona de acordo com o costume ortográfico do pt-pt em Portugal, sem o menor respeito pela variante pt-br (provavelmente 90% dos editores e leitores desta enciclopédia), que não aportuguesa tudo que vê pela frente, algo que já vem sendo feito à socapa - e não é de hoje - como todos os nomes de cidades e países que admitem um "aportuguesamento". Não poucos destes atos foram feitos aqui na base da força e pressão de um grupo. É a minoria ínfima querendo impor de qualquer maneira sua vontade e sua percepção do que seja "lusofonia" e "português" à esmagadora maioria, usando sempre de filigranas "léxicas" e combinações quase quânticas de "X+Z-21C ao cubo dividido por cinco como neste obscuro dicionario léxico antigo" pata tentar provar um ponto de vista, que pouco tem a ver com um projeto popular. Passo bom tempo fora e qdo volto continua a mesma obsessão, E esse é um dos motivos – terem transformado um projeto lusófono em um projeto português ( no qual não são nem 10% do publico editor e leitor) sem quase qualquer reação dos iletrados do lado de cá do oceano – que faz perder o tesão no projeto. Cada vez que eu e milhões de crianças brasileiras lemos que uma tal de "Isabel II" é a rainha da Inglaterra ou nomes esquisitíssimos de cidades, países e pessoas, me surpreendo que não tenham ainda mudado o nome do primeiro presidente dos EUA para "Jorge Uóchintom". Ou será q já mudaram e nem vi? MachoCarioca oi 00h14min de 25 de março de 2019 (UTC)
Não leu nadas de tudo que foi apresentado e já para na soleira falando patacoadas.--Rena (discussão) 00h42min de 25 de março de 2019 (UTC)
Gosto tanto de ler que a Wikipédia pt é dominada pelos portugueses. Não sabia que eu sozinho tinha tanto poder assim.JF (discussão) 01h23min de 25 de março de 2019 (UTC)
Japf D​ C​ E​ F, você deve ter uma caravela pronta pra sair colonizando pelo jeito.--Rena (discussão) 01h29min de 25 de março de 2019 (UTC)
  Discordo Acho melhor manter o título Zimbabwe. ♦Jornal moçambicano O País: "...milhões de pessoas em todo Moçambique, Malawi e Zimbabwe."♦Jornal moçambicano Verdade: "... as necessidades urgentes para o Malawi e Zimbabwe " ♦Jornal moçambicano Notícias: "Zimbabwe, Gana e C. Marfim garantem vagas"HCa (discussão) 09h51min de 25 de março de 2019 (UTC)
  Concordo Aos olhos das regras definidas pela comunidade, e das fontes mais autoritárias e recentes sobre o tema, só posso concordar. Veja-se Zimbábue, no VOC. Gameiroestá lá? 10h39min de 25 de março de 2019 (UTC)
Gameiro Quanto ao Portal da Língua Portuguesa que referenciou acima. Primeiro diz que concorda, depois a sua fonte diz o contrário: Malawi deve continuar, ou não? Dada a confusão geral existente no PLP, não considero que este tenha legitimidade superior às outras fontes. Ora é Malawi com "w", ora é Botsuana com "u", ora são as duas varientes (Zimbá-buè/Zimbabué) com "u". Está na primeira página: "Todo o conteúdo do Portal é de livre acesso e está em constante desenvolvimento." Não é nada de definitivo.Está longe de haver consenso.JF (discussão) 16h51min de 25 de março de 2019 (UTC)
JF. Vou tentar resumir em duas frases. (1) A barafunda de formas existentes para (vários) países/topónimos, fez com que a comunidade adotasse Wikipedia:Convenção de nomenclatura/Nomes próprios. Seguindo essas regras, com as quais a comunidade concordou, devemos optar por uma grafia aportuguesada, quando ela exista, tenha uso, e haja fontes lexicográficas (leia-se: dicionários, vocabulários, documentos académicos de linguística, etc.) que a prescrevam. À luz da convenção acordada pela comunidade, Maláui/Malaui são ambas preferíveis no título a Malawi. O mesmo ocorre com Zimbábue/Zimbabué face a Zimbabwe, e com Botsuana face a Botswana. A mesma convenção limitou/limita qualquer grafia aportuguesada inventada, já que é necessário ela tenha uso e fontes lexicográficas. Ou seja, é também um instrumento para travar aportuguesamentos considerados absurdos. (2) O VOC, que normaliza o uso de vários topónimos estrangeiros em português no seu Vocabulário Toponímico, e que aplica as normas do Acordo Ortográfico de 1990, vem acabar com todas as dúvidas, optando inequivocamente por Maláui, Zimbábue e Botsuana, as grafias que defendo. E defendo-as à luz do AO (acordado pela comunidade para ser usado nos títulos dos artigos) e à luz da Convenção de nomenclatura (acordada pela comunidade como forma de resolver conflitos relacionado com títulos de artigos de substantivos próprios). Julgo que isto é muito claro. Trata-se de terminar um conflito com mais de 10 anos de existência, com base em regras claras e fáceis de entender. Gameiroestá lá? 18h20min de 25 de março de 2019 (UTC)
Acabei de ver no VOC que o plural de gol é gois. Aceita?JF (discussão) 20h12min de 25 de março de 2019 (UTC)
A questão não é eu aceitar, ou não aceitar. "Eu" enquanto decisor em qualquer destas matérias é absolutamente irrelevante. O que quero é uma aplicação clara de regras, que limite este tipo de discussão absurda. Quer sabe o que acho do plural de gol? Que devia ser goles. Gols não é ortograficamente aceitável. Gois é outra alternativa possível, que me soa muito estranho. Mas possível, é só pesquisar outras fontes. Mas no fundo, eu sou português, e uso golo/golos, que é o correto por cá. E se for um erro? Será possível? Houaiss está cheio de erros, também o Michaelis, o próprio VOLP da ABL, e o da ACL, e a Infopédia, e o Ciberdúvidas, e o VOP do Portal da Língua Portuguesa. Ninguém está isento. Especialmente em obras com mais de 200 mil entradas. Mas se me diz que não aceita Botsuana porque o instrumento prescritivo e normalizador da língua, aceite pelos signatários do AO, diz que o plural de gol é gois, então não sei o que dizer. É argumento que não me convence. Gameiroestá lá? 23h38min de 25 de março de 2019 (UTC)
Sim "gols" é absolutamente errado, mas é o que é normalmente usado. Depreendi, erradamente, que você era brasileiro, peço desculpa. A minha picada dizia respeito ao VOC estar a tentar mudar a pronúncia das palavras, quando não deveria ser o seu propósito. Do mesmo modo, "Zimbábue" (/zi~'babu/ ou /zi~'babuɨ/) deturpa completamente o que é normalmente usado em Portugal, com também se afasta bastante da língua original. JF (discussão) 00h29min de 26 de março de 2019 (UTC)

"Zimbábue" também está errado. Mas aqui está a ser defendido que O VOC é a única e suprassuma fonte a usar. Tem erros, e cabe a nós tentar reconhecê-los. Quanto ao gols depreendi, erradamente, que era brasileiro, por isso, essa picada. . A outra palavra do pt-br que eu acho execrável é, adivinhe, "Zimbábue".JF (discussão) 00h29min de 26 de março de 2019 (UTC)

  Discordo Conforme argumentação de CaiusSPQR e HCa. Além do mais, não havendo erro no título, este deve ser mantido como criado pelo primeiro editor. Nice msg 17h53min de 25 de março de 2019 (UTC)

  Contra Não tinha notado que o acento nesta proposta de facto deturpa bastante a sonoridade da palavra, e não está de acordo com o uso em Portugal. Zimbabué sim, Zimbábue não. Na dúvida que fique Zimbabwe, então. Não é a opção que me agrada mais, mas pelo menos não estropia a sonoridade como "Zimbábue".-- Darwin Ahoy! 17h00min de 26 de março de 2019 (UTC)

Nada obriga o "e" final a ser mudo em português europeu quando não tem acento. Veja-se as "Ilhas Féroe" ou a palavra "inclusive". As sílabas tónicas são Zimbue, roe e inclusive, mas não é necessário que o é seja fechado ou mudo não tendo o acento. A grafia Zimbabué é que deturpa a pronúncia colocando a tonicidade da sílaba onde ela efetivamente não está. Ninguém pronuncia zĩbabuˈɛ. O correto é zĩˈbabuɛ, como aliás indicado no VOC. Gameiroestá lá? 17h41min de 26 de março de 2019 (UTC)

  Discordo. Ponto apresentado lá no topo da discussão. —CaiusSPQR(discussão) 18h17min de 27 de março de 2019 (UTC)


Para conhecimento de todos, consultei o Ciberdúvidas sobre este tema. Resposta aqui -> Maláui, aportuguesamento de Malawi. Gameiroestá lá? 12h06min de 1 de abril de 2019 (UTC)


  Opinião O Ciberdúvidas é um valioso fórum independente de estudo da língua, não é uma entidade normalizadora. Não determina legalmente a ortografia das palavras, não tem força legal para impor formas vernáculas, não dita a grafia oficial.

Segundo as opiniões de vários consultores do Ciberdúvidas, para um topónimo aportuguesado ser adotado tem de ter uso generalizado, tem de ser uma forma consagrada pelo uso. Caso contrário terá de ser usada a forma estrangeira. Dizemos Milão em vez de Milano, e ao mesmo tempo dizemos Buenos Aires em vez de Bons Ares. É a comunidade de falantes que decide gradualmente - umas vezes um aportuguesamento acaba por vingar, outras vezes acaba por cair em desuso. A wikipédia fundamenta as suas opções no uso verificado e nas fontes variadas existentes.HCa (discussão) 21h08min de 1 de abril de 2019 (UTC)

  Concordo com a renomeação, conforme já se argumentou baseado no VOC e na convenção. --Luan (discussão) 18h13min de 6 de abril de 2019 (UTC)

Página de pedidos de desbloqueio

Já existe a página de pedidos de bloqueio, caso um usuário faz coisa errada, desobedece e quebra as regras da wikipédia é feito um pedido de bloqueio, mas se algum usuário for bloqueado por engano, eu sugiro a criação de uma página de pedidos de desbloqueio, se essa proposta for aprovada acho bom. Rodinelson Nivaeldo da Silva (discussão) 23h34min de 18 de março de 2019 (UTC)

Já existe Wikipédia:Pedidos a administradores/Discussão de bloqueio que tem esta função. Fabiano msg 23h35min de 18 de março de 2019 (UTC)
Exato. Millbug fala 17h00min de 19 de março de 2019 (UTC)

  Contra Unicamente em razão da pleiteada página já existir, tal como foi salientado inicialmente pelo editor Fabiano. Att: Carlírio Neto (discussão) 10h52min de 20 de março de 2019 (UTC)

  Apoio caso um usuário seja bloqueado por motivo indevido, pode pedir um desbloqueio. Além da página de pedidos de bloqueio tem a de proteção e desproteção, agora só falta a páginas de pedidos de desbloqueio. Roseni Maria (discussão) 17h52min de 29 de maio de 2019 (UTC) O texto riscado foi colocado por um fantoche de Rodinelson Nivaeldo da Silva D​ C​ E​ F​ B Thanks for the fish! talkcontribs 14h32min de 30 de maio de 2019 (UTC)

Incluir predefinição em artigos propostos para destaque

Atualmente, quando um artigo é proposto para destaque (WP:AB ou WP:AD), as predefinições "Candidato a bom" e "Candidato a destaque" são incluídas na página de discussão do artigo. Considero incluir na discussão, e não no artigo, um erro, pois uma minoria (insignificante, arrisco dizer) costuma acompanhar as PDs dos artigos. Quando um artigo recentemente criado é proposto para destaque, ninguém está vigiando a página, e portanto é mais difícil descobrir que uma EAD foi iniciada (poucos acessam as PDs). Então, proponho que as referidas predefinições passem a ser incluídas, também, no artigo enquanto a votação estiver em andamento.

A participação atual nas EADs está baixíssima. É uma enorme desilusão não ter um artigo sequer avaliado, pois muitas vezes é isso que acontece: nenhum voto ou comentário. Portanto, por mais que algumas propostas foram implementadas para aumentar a participação (newslatter, por exemplo), penso que devemos ir além. No mais, acrescento que as EADs não são anunciadas na Esplanada, o que é correto, mas que ao mesmo tempo diminui, ainda mais, a potencial participação da comunidade. Érico (disc.) 02h28min de 23 de março de 2019 (UTC)

  Apoio. No entanto, em vez de colocar um template para poluir a página, recomendo incluir só um ícone, assim como já acontece na Wikipédia em francês. Pedro H. diz×fiz 17h37min de 23 de março de 2019 (UTC)

Eu achei o ícone tão pequeno que provavelmente não vai surtir muito efeito... Érico (disc.) 19h04min de 23 de março de 2019 (UTC)

Não entendi muito bem. Quem vigia o artigo vigia automaticamente a PD também, não? Saturnalia0 (discussão) 00h43min de 25 de março de 2019 (UTC)

Sim, mas poucos vigilantes realmente acessam as PDs. O mais comum, o que obviamente inclui os não-vigilantes, é acessar o artigo. É muito raro alguém acessar apenas a PD e nunca o artigo; normalmente ocorre o oposto. Érico (disc.) 00h45min de 25 de março de 2019 (UTC)
Bom, não sei dizer sobre o comportamento dos demais, mas não me oponho à proposta. Mal não faz, ao meu ver. Saturnalia0 (discussão) 01h05min de 25 de março de 2019 (UTC)
neutro a tender para um contra fraquinho, isso terá efeito relativo senão diminuto. Em artigos bastante acessados poderá ter algum efeito (embora mesmo assim ache que será residual). Mas a maioria dos artigos terá um número baixo de visitantes por dia (vejam os dados de acessos dos últimos candidatos: [16]) antes de ser eleito, o que é normal. Tem mais visitas durante a candidatura, naturalmente. Uma alternativa é listar novos candidatos numa página de maior acesso, como o Portal comunitário ou na Esplanada; incentivar proponentes a avaliar outros artigos; ou outras alternativas. GoEThe (discussão) 08h36min de 25 de março de 2019 (UTC)
Não sabemos qual efeito terá enquanto não for testado, e dizer que há "outras alternativas" também não ajuda muito. Quanto a listar os artigos em uma página mais acessada, eu apoio, mas isso não interfere esta proposta, pois uma não anula a outra. Érico (disc.) 15h48min de 25 de março de 2019 (UTC)
Como disse, estou neutro, e duvido muito que tenha algum efeito. Dei outras sugestões que julgo poderiam ter mais efeito do que esta proposta. Mais não posso fazer. Boa sorte. GoEThe (discussão) 10h16min de 27 de março de 2019 (UTC)

Bom, vamos lá: sobre a baixa participação nas EADs. Há, certamente, o caso de editores que, ou ouvem falar que a participação está baixa e decidem participar apenas para dar uma forcinha, bando um voto básico no verbete, ou então já possuem esse hábito e votam nos verbetes indicados como uma "fileira de itens a serem respondidos". Mas o pior nesses dois casos, que não são necessariamente ruins até aí, é quando o participante efetivamente não leu o verbete e votou nele. Eu parto de uma premissa que é compartilhada por muito gente por aqui: a de que muitos dos que participam nas EADs não leem os verbetes e mesmo assim votam. (O "curioso caso de Harry Potter" é icônico!) Há editores (como eu) que não leem o verbete (inteiro) e mesmo assim fazem análises bem superficiais e pontuais de alguns problemas mais técnicos que qualquer um pode ver caso dedique alguns minutos de seu tempo. Obviamente esse tipo de editor não está qualificado para votar, mas ao menos pode deixar alguns comentários bem pontuais, por mais que isso seja superficial, o que é melhor do que nada. O engajamento é baixo não porque o verbete é exclusivamente ruim, como disse certa vez um editor numa EAD. O engajamento pode ser baixo por motivos de rixa e conflitos pessoais/editoriais com o proponente (a pessoa olha o proponente do verbete e praticamente desiste na hora); pode ser baixo por falta de gente especializada nos assuntos que são tratados; porque para muita gente a divulgação das EADs (que também não é uma coisa boa por si só) ainda é fraca. O editor que decidir pesquisar sobre outros editores nesta Wikipédia encontrará um grupo relativamente bom de gente que é especialista, mestre e doutor nos mais diversos assuntos (ciências, medicina, filosofia etc.), eu mesmo conheço por nome. Só que ninguém espera que eles participem dos processos, afinal ninguém nunca os viu nas EADs (talvez porque os assuntos que eles dominam nunca aparecem por lá, ou porque eles preferem editar temas que não são de sua área por aqui). Érico, em vez de colocar uma template no topo do verbete, o que acha de colocar um aviso como esses do Wiki Loves Earth, "doe para a Wiki", Imagem do Ano e etc.? Acho que com ajustes dá pra avisar qualquer editor que procura o verbete um aviso divulgando as EADs com um link pra votação. Particularmente acho sua proposta um pouco problemática se você não tem um protótipo de como essa predefinição vai ser e como ela ficará nos artigos. Espero ter ajudado. Sdç. --Zoldyick (discussão) 14h29min de 3 de abril de 2019 (UTC)

@Zoldyick: A predefinição já existe, e foi citada lá em cima: "Candidato a bom" e "Candidato a destaque". Se o problema era esse... Érico (disc.) 15h57min de 3 de abril de 2019 (UTC)
Então, só que o problema (ao meu ver) é que essas não são muito apropriadas ou atraentes para o Domínio Principal. São boas para a Discussão. O que digo é que seria mais interessante um aviso desses, como citei, no topo igual aos "doe para Wikipédia". Algo como "Este verbete é candidato a artigo bom/destacado. A discussão acontece aqui. Veja se tem direito ao voto e participe!" Daí quando a discussão acaba, depois de 30 dias, ela some automaticamente. Sem precisar editar e deixar o registro no histórico. Mas, é lógico, seria necessário que outros avisos sumissem. Bom, uma sugestão. --Zoldyick (discussão) 16h10min de 3 de abril de 2019 (UTC)
Tópicos sobre as candidaturas recaem em diversas variáveis que precisam ser debatidas mais profundamente. @Érico: recordo-me do caso Walt Disney Animation Studios, pois comentei com uma pessoa que nunca havia participado do projeto e ela analisou o artigo com mais convicção do que os participantes que votaram contra. Nesse caso citado, usuários demonstraram diversos pontos que precisariam ser corrigidos e outros cinco votaram na candidatura do artigo, mesmo com as ressalvas presentes. Em contra-argumentos, eu acredito que um sistema de consenso seria mais adequado do que uma simples votação, mas as condições da Wikipédia em português não permite esta radical mudança. Uma hipótese interessante é que as pessoas com conhecimento sobre tema podem não possuir conhecimento suficiente sobre as políticas do projeto, abrindo a possibilidade de votos a favor do destaque em artigos que possuem pontos em desacordo com o Livro de estilo, por exemplo. Sobre a proposta, fico   Neutro, mas acredito sinceramente que não ajudará com o problema mais amplo. Edmond Dantès d'un message? 23h51min de 14 de abril de 2019 (UTC)

Pequena mudança na PP

Olá. Gostaria de implementar um pequeno remanejamento na ordem do conteúdo apresentado na nossa PP, com um layout similar ao aplicado na PP da Wikipédia anglófona, que proporciona mais destaque aos boxes mais informativos (como {{Eventos atuais}} e {{Sabia que}}). Criei uma proposta na minha página de testes. O que acham? Chronus (discussão) 04h04min de 23 de março de 2019 (UTC)

Gostei de sua alteração, mas se puder opinar sobre a página principal, acho que deveria retirar a secção "Sobre a Wikipédia". Acho que o cabeçalho já possui o mesmo propósito, além de a secção ser demasiado longa. —CaiusSPQR (discussão) 04h14min de 23 de março de 2019 (UTC)
@CaiusSPQR: Sem a parte do "Sobre" a PP ficaria assim. Mas fica como proposta alternativa, porque o foco da discussão é apenas fazer um pequeno remanejamento do conteúdo. Chronus (discussão) 04h22min de 23 de março de 2019 (UTC)
Achei melhor, mas caso a secção permaneça, acho importante não deixá-la ao lado de da imagem do dia, que devia ser o único elemento na linha. —CaiusSPQR (discussão) 04h25min de 23 de março de 2019 (UTC)
Mas, atualmente, a seção "Imagem do dia" já divide a linha da PP com o "Sabia que". Vamos focar na proposta inicial para evitarmos que o debate se disperse, por favor. Chronus (discussão) 04h30min de 23 de março de 2019 (UTC)
Eu acho ótimo o novo layout que você propõe. Mas acho que não devemos retirar o "Sobre", porque essa enciclopédia ainda precisa atrair novos colaboradores. Por isso, acho importante que logo na primeira página esteja uma explicação, nem que seja breve, sobre o que é a Wikipédia. Dito isso, eu apoiaria o seu novo layout da forma como você propõe e sem retirar o "Sobre a Wikipédia".--SirEdimon (discussão) 04h28min de 23 de março de 2019 (UTC)

  Concordo Excelente iniciativa. Também acho que a seção "Sobre" pode ir para o final para abrir espaço para conteúdos. Ixocactus (discussão) 05h15min de 23 de março de 2019 (UTC)

  Concordo Ficou boa a alteração, trazendo "Eventos Atuais" para cima, tornando sua leitura mais imediata. A parte do "Sobre" da Wikipedia só é mais lida nas primeiras vezes que a pessoa consulta a Wikipedia. Boa iniciativa! Ricardo F. OliveiraDiga 08h30min de 23 de março de 2019 (UTC)

  Concordo com o remanejamento proposto. Boa iniciativa.Jo Loribd 11h30min de 23 de março de 2019 (UTC)

  Concordo, por aumentar o destaque a seções em que de fato ocorrem atualizações regulares. --Joalpe (discussão) 12h34min de 23 de março de 2019 (UTC)

  Concordo com a alteração. Parabéns pela iniciativa. Luís Almeida "Tuga1143 12h42min de 23 de março de 2019 (UTC)

  Concordo com a mudança, irá atrair mais atenção para as partes que costumam ser mudadas correntemente. Mas acredito ser importante que a parte "Sobre a Wikipédia" deve ser mantida, mesmo lá embaixo, para atrair possíveis novos leitores. Mr. Fulano! Fale 13h23min de 23 de março de 2019 (UTC)

  Concordo com a mudança, dará mais destaque a algo que é modificado frequentemente. WikiFer msg 13h56min de 23 de março de 2019 (UTC)

  Concordo com a mudança. Faço das palavras do Wikifer as minhas. MKBRA (discussão) 15h57min de 23 de março de 2019 (UTC)

  Apoio a mudança que remove por completo o "Sobre". Acredito ser esteticamente melhor incluir uma ligação para WP:SOBRE ali junto de "Ajuda, Índice, Perguntas, Políticas e Portais" do que deixar aquela seção destoando do resto da PP. 18 anos depois, acredito que não é mais necessário explicar para as pessoas de modo tão intrusivo do que se trata a Wikipédia. E aproveitando o gancho da en.wiki para deixar uma ideia para uma outra proposta, algumas das seções poderiam ser removidas da versão móvel, como a "imagem do dia" e "projetos irmãos". Pedro H. diz×fiz 17h50min de 23 de março de 2019 (UTC)

  Concordo apenas com a mudança de posição. É necessário, na página principal, haver maiores informações sobre o site, mesmo que resumidas, o que torna a seção "Sobre a Wikipédia" indispensável. Érico (disc.) 18h00min de 23 de março de 2019 (UTC)

  Concordo em dar mais destaque ao conteúdo citado.—Teles«fale comigo» 18h02min de 23 de março de 2019 (UTC)

  Concordo. Helder 10h15min de 24 de março de 2019 (UTC)

Acho que ficaria melhor o "dia de hoje na história" mais acima, afinal é uma enciclopédia e não um jornal. Mas qualquer coisa é melhor que o "sobre" pois, convenhamos, o projeto quase que dispensa apresentação hoje em dia. Saturnalia0 (discussão) 14h57min de 24 de março de 2019 (UTC)

  Concordo com a mudança proposta. Tetizeraz. Mande uma -> ✉️ 17h56min de 24 de março de 2019 (UTC)

  Concordo com o proposto. Dux Æ 19h22min de 24 de março de 2019 (UTC)

Revisão do padrão visual da Wikipédia

Ano passado, foi aprovado o padrão visual por meio da proposta Wikipédia:Esplanada/propostas/Padrão visual (31mai2018) que definiu um tabela que define 75 65 cores para serem usadas em toda a Wikipédia.

O problema está em que a própria Wikipédia não segue essa tabela. Não estou a referir-me a apenas infoboxes, por exemplo, que não seguem a tabela, mas o próprio software Wiki. Isso compromete a questão de padronização: como a própria Wikipédia deve seguir um padrão que nem ela mesma segue?

Outro ponto a ser apresentado é uma definição muito finita de cores que podem ser utilizadas na Wikipédia. 75 65 cores, dividas para fundo escuro, claro e 1/2 do fundo claro, 1/4 do fundo claro e 1/10 do fundo claro (que mal é possível ser visto por um leitor com visão normal; tampouco por leitores com deficiência visual). Caso sejam desconsideradas as restrições especificas de cada cor (por exemplo, cor para fundo escuro, cor para fundo claro etc.), de todas as 16 777 217 cores possíveis por meio de números hexadecimais, 75 65 cores é muito pouco (é menos de 0.0000005%). Por exemplo, se estiver a utilizar uma tabela para uma lista de episódios e uma série possuir mais de 13 temporadas (o que não é tão raro assim), o que devo fazer? Repetir as cores? Também, o padrão foi escolhido mui arbitrariamente: há muitas cores de matiz azul, mas há poucas cores do matiz complementar laranja — como isso ajuda em questão de acessibilidade?

Sem contar que nenhuma outra Wikipédia utiliza uma padronização como essa e mesmo assim possuem uma padronização de acessibilidade muito melhor que o da Wikipédia em português, o que corrobora com o argumento de que essa padronização visual não ajudou muito por cá.

Minha proposta não é de remover a padronização feita em Wikipédia:Padrão visual, mas revisá-la para que seja mais flexível mas ainda assim conforme as WCAG.

Enfim, para a tabela de revisão, a maior alteração é desconsiderar cores e passar a considerar matizes, além de cores base. Não há um único grande website que utilize apenas 75 65 cores em seu código — é literalmente impossível, tanto que isso não funciona cá na Wikipédia.

A tabela proposta seria assim:

Cores de fundo compatíveis com nível AAA do WCAG contra texto preto, texto branco, links não-visitados (#0645AD) e links visitados (#0B0080)
nome da cor base cor base cor base em hex matiz da cor base fundo de nível AAA mais escuro para texto preto fundo de nível AAA para texto branco fundo de nível AAA mais escuro para links não-visitados (#0645AD) fundo de nível AAA mais escuro para links visitados (#0B0080)
vermelho #FF0000
#FF7B7B
#B60000
#FFE2E2
#FF8A8A
laranja #FF8000 30°
#FFA74F
#8C4600
#FFE4C8
#FF9021
amarelo #FFFF00 60°
#FAFA00
#5C5C00
#F1F100
#B2B200
amarelo-esverdeado #80FF00 90°
#A8FF4F
#326500
#AAFF75
#62C300
verde #00FF00 120°
#7BFF7B
#006800
#99FF99
#00C800
verde-primavera #00FF80 150°
#4FFFA8
#006733
#87FFC3
#00C663
ciano #00FFFF 180°
#00FAFA
#006363
#53FFFF
#00C0C0
azul dodger #0080FF 210°
#4FA8FF
#0057AF
#D6EBFF
#62B1FF
azul #0000FF 240°
#8888FF
#3030FF
#E6E6FF
#A3A3FF
índigo elétrico #8000FF 270°
#BB76FF
#7600ED
#F1E3FF
#CA95FF
magenta #FF00FF 300°
#FF29FF
#9F009F
#FFDEFF
#FE76FE
rosa escuro #FF0080 330°
#FF52A9
#B00058
#FFE0F0
#FF83C1
cinza #808080 -
#A7A7A7
#595959
#E8E8E8
#ACACAC
marrom #964B00 -
#E97500
#8D4500
#FFE4C9
#FF9021

Acima da tabela, minha intenção é de adicionar o seguinte texto:

Esta tabela de cores é compatível com o nível AAA das WCAG para 14 matizes diferentes – as 12 cores em intervalos de 30° e cinza e marrom. Em cada linha, a "cor base" é a representação mais simples do matiz. Isso ajudará os editores a selecionar planos de fundo acessíveis que correspondam a uma ampla variedade de esquemas de cores.

A coluna "fundo de nível AAA mais escuro para texto preto" é o tom mais escuro do matiz que atende ao padrão completo de nível AAA das WCAG para (i) Diferença de Brilho, (ii) Diferença de Cor, (iii) Taxa de Contraste, medida, medida pela Verificação de Contraste de Cores quando usado com texto preto. Qualquer tonalidade mais clara desse matiz (ou seja, números hexadecimais maiores na representação #RRGGBB) excederá os padrões AAA.

O mesmo se aplica à coluna "fundo de nível AAA mais escuro para links não-visitados" quando usada com o texto vinculado padrão para a skin Vector (#0645AD), embora a coluna "fundo de nível AAA mais escuro para links não-visitados" também precise de ser consultada porque a cor padrão para o texto vinculado visitado usando a skin Vector é #0B0080.

Se um fundo escuro é desejado, então idealmente deve ser apresentado contra texto branco. A coluna "fundo de nível AAA mais claro para texto branco" mostra o mais claro que o plano de fundo pode ser para cada matiz para manter a conformidade com AAA em relação ao texto em branco. Qualquer tom mais escuro desse matiz (ou seja, números hexadecimais menores na representação #RRGGBB) excederá os padrões AAA. Links não são adequados para serem usados ​com suas cores padrão em um fundo escuro.

Outro ponto que quero apresentar é a desnecessidade de proibir o uso de parâmetros como "|título-estilo=" e "|background-color=". Não há razão para proibir seu uso (tais parâmetros podem ser abusados, mas isso não tem nada que ver com o parâmetro em si, mas com o editor que abuse deles).

Alterações como as propostas acima permitem uma maior liberdade de cores ao editor, permitindo ao mesmo tempo mantendo a acessibilidade e prevenindo o abuso de cores. —CaiusSPQR(discussão) 17h45min de 30 de março de 2019 (UTC)

Nota: No texto original, quis dizer 65 cores, o total de cores na tabela em Wikipédia:Padrão visual. —CaiusSPQR(discussão) 02h46min de 1 de abril de 2019 (UTC)

  Discordo. Você quer que o editor use uma cor diferente para texto preto, link visitado e link não-visitado? Não dá para saber se o link é visitado ou não, ele pode ser não-visitado agora e quando você clica ele fica visitado. O padrão atual você pode usar as cores com texto preto ou ligação, e é fácil escolher uma cor, não é necessário ficar fazendo conta em hexadecimal. O padrão atual é um projeto de longo prazo, não vamos sair mudando tudo, a medida que novas predefinições vão sendo feitas ele vai sendo usado. Ele tem poucas cores porque já tivemos muitas discussões como esta e esta em que editores queriam que as cores fossem simplesmente removidas, o padrão de 67 cores (65 + branco e preto) foi um meio do caminho entre aqueles que não querem nenhuma cor e aqueles que querem várias cores. Sobre as cores da skin vector do MediaWiki, os botões tem a cor #3366CC com texto branco que não tem o padrão AAA nem passam no color diff que verifica o contraste para quem enxerga em branco e preto, se formos seguir o padrão do MediaWiki teremos que diminuir nossos padrão de acessibilidade. E a proibição de estilos adicionados por parâmetro é importante para manter a consistência visual, para evitar que a mesma predefinição tenha aparências muito diferentes em páginas diferentes. Danilo.mac(discussão) 20h09min de 30 de março de 2019 (UTC)

@Danilo.mac: A coluna para links não-visitados e links visitados define os valores máximos. Ninguém fará uma conta absurda para saber se uma cor de fundo pode ser usada para um link ou não. É imperativo padronizar links pois são visualmente diferentes (não são nem brancos nem pretos, como seriam as regras para eles?).
A tabela ainda possui poucas cores; a questão é aumentar um pouco sua flexibilidade e diminuir a arbitrariedade da escolha das cores. A percentagem de possibilidade de escolha ainda é muitíssimo menor que o total de possibilidades, mas ainda assim permite escolhas de cores melhores e diminui a possibilidade de cores que são quase brancas (todo a coluna para 1/10 do fundo claro).
De facto nem tudo do MediaWiki segue os padrões definidos, nem mesmo das WCAG, mas é melhor permitir que a maior parte siga ou que não siga? É melhor haver uma regra que abrange a maior parte da MediaWiki do que uma que não abrange nada.
Independentemente de haver um parâmetro como |background-color=, é possível na maior parte das vezes utilizar estilos em linha e predefinições para suprir a falta desses parâmetros; portanto, proibi-los não muda nada. Melhor definir seu uso do que proibir por completo. —CaiusSPQR(discussão) 20h41min de 30 de março de 2019 (UTC)
No padrão atual as cores claras têm padrão AAA com texto preto ou com ligações. A ausência de parâmetros de estilo é justamente para que os estilos fiquem na predefinição, para que a predefinição tenha a mesma aparência em todas páginas, o problema não é mudar a aparência da predefinição em todas páginas em que ela é usada, o problema é a mesma predefinição ter uma aparência diferente em cada página, esse o problema recorrente apontado naquelas discussões. Danilo.mac(discussão) 21h11min de 30 de março de 2019 (UTC)
Mas deve-se considerar links não-visitados e visitados separadamentos; visto que possuem cores diferentes.
Deixar de proibir os tipos parâmetros mencionados não significa que serão utilizados; da mesma forma que os proibir não significa que não serão utilizados. Não faz diferença, então não tem razão por que proibir. —CaiusSPQR(discussão) 21h42min de 30 de março de 2019 (UTC)

  Discordo Se há vício na política atual, é o de não ser restritiva o suficiente. E se "a própria Wikipédia não segue essa tabela," pois que se corrija a suposta irregularidade. O propositor ainda aduz que "não há um único grande website que utilize apenas 75 cores em seu código." Pois gostaria que nomeasse um único "grande website" que ostente 75, ou mais cores. Por fim, gostaria de saber, do autor, por que resolveu atropelar o tópico em projeto que ele mesmo abriu em Wikipédia Discussão:Projetos/Padronização § Wikipédia:Padrão visual. Att --Usien6 01h34min de 1 de abril de 2019 (UTC)

@Usien6: A Wikipédia não é para ser restritiva. Vai literalmente contra o que ela é: uma enciclopédia livre. Padronizar a Wikipédia não vai contra isso, mas restringi-la sob falso pretexto de acessibilidade sim.
O padrão visual atual não é realmente um padrão: é apenas uma restrição para utilizar em toda a Wikipédia apenas 65 cores! (Das quais, em geral só serão utilizadas 26.) Como disse antes, isso é menos de 0.0000005% de todas as possíveis cores para hexadecimal!
Isso sem contar com os problemas que apresentei na minha proposta: quando forem necessárias mais de 13 cores e links no padrão visual. Afirmam que o padrão visual atual é acessível, exceto pelo facto de que considera texto preto e links não-visitados como uma só coisa, e desconsidera por completo links visitados, além de utilizar cerca de 15 cores (23% de todas as cores possíveis, de acordo com a tabela) que são quase branco.
É muita presunção assumir que toda a Wikipédia está irregular baseado numa simples regra arbitrária. A Wikipédia não deve ser prescritiva, mas descritiva. O problema está nessa política arbitrária que quase ninguém segue.
YouTube utiliza mais de 75 cores em seu website. Claro, não usa 75 cores predominantes, mas isso não o impede de utilizar mais de 75 cores em seu código. E perceba que o website possui acessibilidade.
Como pode ver no tópico que criei, o primeiro ponto que apresentei foi a validade de seu estatuto como política; esta proposta não vem ao caso. Esta proposta é o segundo ponto que apresentei no WikiProjeto (inclusive, inseri uma hiperligação para cá). Mas o que sua pergunta tem a ver com minha proposta?
Por fim, aconselho-o a julgar a proposta que apenas pretende revisar o padrão visual e que mantém a acessibilidade e não possui nenhum pretexto implícito. —CaiusSPQR(discussão) 02h25min de 1 de abril de 2019 (UTC)
@CaiusSPQR: Parece que o sítio de 75 cores finalmente apareceu! E "quando forem necessárias mais de 13 cores," pare de fazer a coisa que está necessitando mais de 13 cores. Sugira restringir os fundos não-acessíveis sob de ligações visitadas, e eu lhe apoiarei. Mas se "quase ninguém segue" a "simples regra arbitrária" que essa Esplanada resolveu aprovar, então chame a atenção desses supostos infratores. Att --Usien6 01h19min de 2 de abril de 2019 (UTC)
@Usien6: Aconselho-o a rever os cinco pilares da Wikipédia, especialmente o quinto. WP:SEMREGRAS afirma o seguinte:
"Ignore todas as regras" não sabota as outras regras. O seu propósito é para evitar que as outras regras sabotem o que estamos fazendo aqui: construir uma enciclopédia livre. As regras têm importância zero comparadas com este objectivo. Se elas ajudarem neste objectivo, óptimo. Se interferirem com ele, serão instantaneamente negadas.
Certamente não é para deixar de fazer o que se tem de fazer simplesmente porque uma página impede o desenvolvimento livre da Wikipédia. Também, reitero que o objetivo da Wikipédia não é restringir e que o problema não está nos infratores, mas na política que é arbitrária e restritiva. E novamente, peço que julgue minha proposta (que lida com links visitados, como citou), não qualquer outra coisa. —CaiusSPQR(discussão) 01h45min de 2 de abril de 2019 (UTC)
Também, por favor não utilize falácias para atacar meu argumento. O seu exemplo do "sítio de 75 cores" não foi o que eu quis dizer. Parece que nem leu meu comentário. —CaiusSPQR(discussão) 01h56min de 2 de abril de 2019 (UTC)

Remoção das Bandeiras na Predefinição de Single Chart e Album Chart

Pesso a a remoção de bandeiras da Predefinição:Album chart e Predefinição:Singlechart, pois não há necessecidade de uma bandeira, quando já há o nome do país ali especificando de onde (país) essa tabela musical se trata. comentário não assinado de Pedro Henrique Navarrro (discussão • contrib) (data/hora não informada) Fantoche

  • Apoio fortemente. Por mais que a proposta em si esteja um tanto confusa, entendo o que o proponente quer dizer e concordo que bandeiras com nomes dos países nessas predefinições são desnecessárias. Sinceramente, acredito que bandeiras com nomes dos países devem ser somente em artigos relacionados a esportes (mais especificamente, às Olimpíadas); de resto, somente atraem atenção desnecessária. (Claro que pode haver algumas outras exceções, mas essa deveria ser a regra geral.) —CaiusSPQR(discussão) 02h07min de 31 de março de 2019 (UTC)
Eu diria mais, nem é só imagem de bandeira em tabela, vai ver tabela de títulos de times esportivos em geral, tem bandeira de país, estado, cidade, imagem de mapa, de troféu, ... Eric Duff disc 02h14min de 31 de março de 2019 (UTC)
@Eric Duff: Também concordo. O uso de bandeiras deveria ser óbvio: se o ponto principal não for o país, não utilize bandeiras. Por exemplo:
  • Posição de países sobre algum assunto discutido na ONU: aceitável, a depender do contexto.
  • Tabela que relaciona equipas de países nas Olimpíadas com a quantidade de medalhas ganhadas: também aceitável.
  • Linha numa infocaixa sobre país de origem de um filme ou série: inaceitável; a informação principal é sobre o filme/série, não sobre o país. —CaiusSPQR(discussão) 02h23min de 31 de março de 2019 (UTC)

  Concordo, além do facto de serem repetidas ligações internas para os países completamente desnecessárias. Vanthorn® 02h51min de 31 de março de 2019 (UTC)

  Comentário A respeito da primeira tabela, que foi apresentada como proposta de mudança, tenho uma dúvida. As tabelas da Wiki-en aparecem naturalmente assim, comparando com a tabela presente aqui, por exemplo, que não precisa adicionar um código pra mudar a cor da primeira coluna. Além disso, tenho também dificuldade em trazer algumas tabelas presentes na Wiki-en pois apesar de transcrever os mesmos dados, alguns itens ficam diferentes (exemplo: List of songs recorded by Iggy Azalea - primeira coluna com texto alinhado à esquerda - e Lista de canções gravadas por Iggy Azalea - com mesma tabela da Wiki-en, mas primeira coluna com texto em negrito e centralizado). Existe alguma forma de corrigir essa falha/adicionar algo pra que não precise inserir "background-color"? Jardel.[5.250] d 02h43min de 3 de abril de 2019 (UTC)

  Concordo 1000% com a proposta. Chega de bandeirinhas! --Zoldyick (discussão) 02h49min de 3 de abril de 2019 (UTC)

Porque não remove as bandeirinhas em tabelas de futebol, basquetebol, etc? Edmond Dantès d'un message? 03h09min de 3 de abril de 2019 (UTC)

  Concordo, não há necessidade do uso das bandeiras, o nome já especifica de onde se trata comentário não assinado de Vitória de Nins (discussão • contrib) (data/hora não informada) Fantoche

  Concordo Para a predefinição em específico, o uso de bandeiras acompanhadas do nome do país designado pode soar como duplicidade de informe. Entendo que existem leitores que não identificam o nome do país a sua respectiva bandeira, o que tornaria o uso de ambas viável. Mas, para a pauta em debate, apoio com a mudança proposta. Att: Carlírio Neto (discussão) 14h12min de 4 de abril de 2019 (UTC)

  Comentário Embora não seja a pauta, penso que o uso de bandeiras com o nome dos países é mais sucinto, a rigor, em: quadros gerais de medalhas (Jogos Olímpicos; Jogos Paralímpicos; Jogos Pan-Americanos; Jogos Asiáticos; entre outras disputas); tabelas de campeonatos internacionais oficiais de desportos entre seleções (Copas do Mundo; Campeonatos continentais; entre outros modais); e eventos desportivos ou de caráter político (como referentes a ONU e OTAN, por exemplo) de similar importância. Att: Carlírio Neto (discussão) 14h12min de 4 de abril de 2019 (UTC)

Apesar da proposta ter sido feita por um fantoche, sou favorável a remoção dessas bandeirinhas. Acho que deveríamos fazer uma discussão ampla sobre onde usar e onde não utilizar essas bandeiras.--Lord Mota 23h21min de 4 de abril de 2019 (UTC)

Essa cruzada anti-bandeiras... Estou disposto a apostar dinheiro que daqui uns meses ou anos vão pedir para remover até bandeiras em páginas sobre países. Que tal o "Não conserte o que não está quebrado"? Se o usuario quer usar bandeiras, use. Se não quer, não use. Um pouco de liberdade criativa, nao? Esse excesso de regulamentações só atrasam e criam mais e mais empecilhos para os que querem editar sem medo de quebrar alguma regra obscura e dificil de monitorar.   Discordo disso. Quanto menos grilhões nos pés dos editores, melhor. Essa é minha opinião. Coltsfan Talk to Me 00h59min de 5 de abril de 2019 (UTC)

  Concordo com a remoção, mantendo em predefinições onde o ícone da bandeira tem utilidade, como nos verbetes de conflitos bélicos e competições esportivas internacionais. O resto é árvore de natal, onde os ícones chamam a atenção para alguns campos e têm links redundantes, por exemplo em infos de esportistas como Kléber Pereira.--PauloMSimoes (discussão) 01h14min de 5 de abril de 2019 (UTC)

  Concordo com a remoção pelos mesmos motivos levantados pelos demais. Leandro Drudo (discussão) 01h25min de 5 de abril de 2019 (UTC)